You are on page 1of 3

PROPOSTA DE ATIVIDADE TRANSVERSAL

É sabido que um trabalho também é construído em conjunto. Pensando no cenário de
ensino e aprendizagem, essa coletividade é essencial, uma vez que envolve
subjetividades, histórias, práticas, possibilidades e vivências diversas. Sendo assim, um
dos maiores desafios desse processo é alinhar um conteúdo que percorra múltiplas áreas
de conhecimento, pois, ao longo da história da educação, fomos ensinados que cada área
é autônoma. A proposta desta atividade é justamente exercitar o diálogo entre tais áreas.

Para o desenvolvimento dessa ação, siga algumas orientações:

 Observe na atividade “Mapeamento do Enem” os conteúdos identificados
que possam ser dialogados com sua área de conhecimento afim;

 Atente-se para as reflexões apresentadas pela Profª. Ms. Marlene Martins
de Oliveira, juntamente com Prof. Ailton Antônio dos Santos Junior e Prof.
Fraga sobre “Os limites e potencialidades e princípios da escola pública”,
considerando, sobretudo, que o lugar do público é local de transformação e
de posturas que respeitam o aluno e que estimula suas habilidades;

 Retome constantemente a discussão com a Profª Drª. Débora Cristina de
Araújo sobre “Raízes históricas e sociológicas da discriminação racial no
Brasil”, levando em consideração todo o processo histórico de formação e
manutenção do racismo, bem como os efeitos negativos dele para toda a
sociedade;

 Pense nos “corpos estranhos” apresentados pelo Prof. Dr. Alexsandro
Rodrigues em “Promoção da equidade de gênero e o reconhecimento da
diversidade sexual”, enfatizando que o EDUC-UFES não pode permitir que
os estudantes saiam do projeto por falta de esperança;

 Observe os apontamentos do Prof. Valter Martins Govedi sobre
“Diferenças no percurso educacional: EJA, distorção idade-série,
dificuldades de aprendizagem” na medida em que relembra o que há por
trás da ideologia da meritocracia. Ou seja, não podemos ignorar as relações
de exclusão e privilégios.

Munidos e munidas disso e de outros conhecimentos e reflexões. (Duração:) 2. Recursos didáticos: Quadro branco. Nesse momento serão abordados os aspectos físico-químicos (Ciclo de elementos. polinização. Apresentação e problematização a partir do vídeo “A Crise dos Polinizadores | 17 out. Apresentação e problematização a partir do vídeo “X”. caixa de som. Propor possíveis soluções para mitigar os impactos. iniciando a temática da agricultura. projetor e notebook. Nesse momento serão abordados conteúdos relacionados à produção de frutas na agricultura e as questões ambientais envolvidas. Geografia e Química.  Específicos: Conhecer as condições para a produção agrícola (solo. Tome como base a seguinte tabela: PLANEJAMENTO DE PROPOSTA TRANSVERSAL Áreas envolvidas: Biologia. Metodologia: 1. 2016 | Conexão Ambiental TBC”. agrupem-se para pensar em propostas transversais que contribuem com uma proposta diferenciada de ensino que perpassa a lógica conteudista isolada. polinização e produção de frutos. técnicas agrícolas. Objetivos:  Geral: Compreender o ciclo produtivo de alimentos. Momento de reflexão e diálogo na qual serão realizadas uma dinâmica e uma roda de conversa. impactos socioambientais da agricultura. fertilização. pincel. . Avaliação: A avaliação será realizada observando a participação dos alunos na roda de conversa e serão enviadas algumas questões do Enem relacionadas ao tema. pH. Gerar reflexão dos ciclos dinâmicos. serviços ecossistêmicos). e equilíbrio químico) e bióticos do solo. solubilidade. Refletir sobre os modelos de produção agrícola e seus impactos socioambientais. 3. Tempo de duração: 4h Tema da aula: Conhecimentos envolvidos: Aspectos geoquímicos e bióticos do solo.

Observações e comentários gerais: .