You are on page 1of 9

2

À G.. . D... G.. . A.. . D.. . U. ..


Confederação Maçônica do Brasil
GOSC - Grande Oriente de Santa Catarina
Loja Ordem e Fraternidade Nº 98

O PAVIMENTO MOSAICO
Origem, Simbolismo e Filosofia

Ir.´.: Rafael Gustavo Lopes da Silva (Sócrates) A.´.M.´.


Florianópolis-SC, 06 de junho de 2011
3

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO -----------------------------------------------------------------------------------3

1.O PAVIMENTO MOSAICO-----------------------------------------------------------------4


1.1 ORIGEM----------------------------------------------------------------------------------------4
1.2 CONHECENDO O ORNAMENTO --------------------------------------------------------4
1.2.1 Aplicações e variações em loja ------------------------------------------------------5
1.3 SIMBOLOGIA E FILOSOFIA --------------------------------------------------------------5

3.CONSIDERAÇÕES FINAIS-----------------------------------------------------------------8

4.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS -----------------------------------------------------9


4

INTRODUÇÃO

A busca da perfeição na caminhada do maçom, na trilha da filosofia, do


simbolismo e das alegorias, tem início no momento em que ao adentrarmos no Templo
paramos diante do Pavimento Mosaico, ali devemos buscar e compreender os mistérios
que ele encerra e quais as lições que ele pode nos transmitir e esotericamente qual a
intensidade da força cósmica que ele pode acumular.
Nesta Peça de Arquitetura será estudado qual sua origem, seu simbolismo e
filosofia para os Maçons.
5

1. O PAVIMENTO MOSAICO

1.1 ORIGEM

O pavimento mosaico é originário da Suméria, na Mesopotâmia (terra entre rios)


região da Ásia situada entre os rios Tigre e Eufrates, atualmente os países de Irã e
Iraque, que abrigou ao lado do rio Nilo as mais antigas civilizações organizadas da terra.
Povos altamente desenvolvidos os Sumérios tiveram grande influencia na
formação mística e cultural da maioria dos povos asiáticos e mediterrâneos. Nos
palácios e Templos, entre os Símbolos Religiosos cultuados pelos Sumérios, vamos
encontrar o Pavimento quadriculado, composto por quadrados brancos e negros
intercalados, simbolizando as forças opostas da natureza. Para eles o Pavimento
quadriculado era considerado terreno sagrado e ocupava a antecâmara dos santuários e
só poderia ser percorrido pelo Sumo Sacerdote nos dias mais importantes do calendário
religioso.

1.2 CONHECENDO O ORNAMENTO

Como interpretação direta, são utilizadas duas formas distintas para


denominação deste Ornamento da Loja: Pavimento de Mosaico” e “Pavimento
Mosaico”.
- Pavimento de Mosaico: dá o sentido de “’pavimento ou piso em forma de
mosaico’, ou seja, pavimento constituído de ladrilhos variegados embutidos de
pequenas pedras ou de outras peças de cores que, por sua disposição, dão aparência de
desenho.” Constituído por ladrilhos quadrados, alternadamente brancos e pretos, sendo
sua medida ideal a de um paralelogramo, cujo comprimento seja o dobro de sua largura.
- Pavimento Mosaico: é utilizado para se referir à “Lei Mosaica” o personagem
bíblico Moisés, legislador que sistematizou a religião judaica e, tendo sido criado pela
classe sacerdotal egípcia (não significa uma lei formada de pequenas pedras ou
ladrilhos, mas, a Lei legada por Moisés ao povo Hebreu), legou ensinamentos que
foram respeitados na construção do Templo de Salomão, onde a Maçonaria extraiu
diversos símbolos, alegorias e lendas.
6

1.2.1 Aplicações e variações em loja

Na simbologia Maçônica, não são todos os ritos que o adotam o pavimento


mosaico em seus Templos e não tem a mesma conotação dada pelos Sumérios, não
sendo, portanto, terreno sagrado. Visto que ele recobre todo o solo do templo e não
apenas o espaço compreendido entre as colunas.
Nas Lojas do Hemisfério Sul o piso é representado pelo “Pavimento Mosaico”
composto por quadrados alternadamente brancos e negros cercados por uma orla
dentada composta de triângulos isósceles, também negros e brancos.
Em alguns casos, em lojas de construção mais antiga, o “Pavimento Mosaico” é
representado por um tapete com as mesmas características do descrito anteriormente.
Neste caso, as medidas ideais do tapete podem ser de 2,40 x 1,20 que corresponde a de
um duplo quadrado, isto é, a de um Paralelogramo, cujo comprimento seja o dobro de
sua largura;
Nos Templos de construção mais Moderna todo o ocidente é em Pavimento
Mosaico, terminando com a orla dentada. Estas medidas não são rígidas ficando na
dependência do bom gosto do arquiteto da Loja.

1.3 SIMBOLOGIA E FILOSOFIA

A simbologia do pavimento mosaico, no geral, a imagem do


bem (representada pelos quadrados brancos) e a do mal (representada
pelos quadrados pretos), essa linha de raciocínio está ligada à um
pensador que viveu por volta de 540 a.C. – 480 a.C., conhecido como
Heráclito, nascido em Éfeso, cidade da Jônia, de família que ainda
conservava prerrogativas reais (descendentes do fundador da cidade),
desprezava a plebe, recusou–se sempre a intervir na política, manifestou desprezo pelos
antigos poetas, contra os filósofos de seu tempo e até contra religião. Foi considerado o
mais eminente pensador pré-socrático, “para quem tudo o que existe está em constante
movimento e nada dura para sempre”.
Desenvolveu o conceito de “constantes opostas”, pelo qual o bem quanto o mal
são necessários, pois se não ficássemos doentes, não conheceríamos o significado da
saúde, se não houvesse guerra, não conheceríamos o valor da paz, se não houvesse
inverno, não experimentaríamos a agradável sensação do verão.
7

Dizia aquele filósofo da antigüidade que, tanto o bem quanto o mal são
necessários ao todo e, sem a constante interação dos opostos o mundo deixaria de
existir.
Simbolicamente podemos entender o “Pavimento Mosaico” de várias maneiras
diferentes, sendo as mais significativas: a união das raças dentro do mesmo contexto
social; a cadeia que representa a União Fraterna dos Maçons; o universo dos seres
animados e inanimados, que decoram e ornamentam a criação; o enlace do espírito e da
matéria; a união e a harmonia entre todos os maçons do globo respeitando suas
diferenças entre raças, climas, crenças opiniões particulares, de princípios ou religiões.
Por outro lado o Pavimento Mosaico reflete a polaridade positiva e negativa da
natureza e a dualidade do bem e do mal que apesar das diversidades e dos contrastes,
faz com que tenham todos, um denominador comum, residindo tudo na mais
perfeita Harmonia.
Segundo o livro Instrução para Aprendiz Maçom, 2007, Rito Adonhiramita,

“O Pavimento Mosaico, com seus quadrados brancos e


pretos, nos mostra que, apesar da diversidade, do
antagonismo de todas as coisas da natureza, em tudo
reside a mais perfeita harmonia. Isso nos serve de lição
para que não olhemos as diversidades de cores e de raças,
o antagonismo das religiões e dos princípios que regem os
diferentes povos, senão e apenas como uma exterioridade
de manifestações, pois toda a Humanidade foi criada para
viver na mais perfeita harmonia, na mais íntima
Fraternidade.”

O Pavimento Mosaico com seu quadriculado também deve ser o espelho para
nossas ações. O Branco e o Negro nos indicam os extremos pelos quais devemos
sujeitar nossos sentimentos no caminho do nosso aprimoramento interior. Serve também
como filtro que separa tudo, de modo a respeitar a todos e mostrar que somos iguais
perante ao G.’.A.’.D.’.U.’., e assim nós deveremos manter por mais que as ambições ou
as vaidades nos venham atacar.
Segundo o livro Instrução para Aprendiz Maçom, 2007, Rito Adonhiramita,
8

“O Pavimento Mosaico, emblema da variedade do solo,


formado de pedras brancas e pretas, unidas pelo mesmo
cimento, simboliza a união de todos os maçons, apesar da
diferença de raças de nacionalidades e de opiniões
políticas e religiosas; é a imagem do Bem e do Mal, de que
está cheio o caminho da vida.”
9

3. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Aqui é o início de tudo, através dos trabalhos maçônicos ao desenvolvimento, à


aprendizagem. Aprendizagem essa que nos faz pesquisar, ir a fundo, cavar e cavar em
busca de informações que nos alimenta a cada sessão, a cada encontro, a cada dia.
Ontem foi a Pedra Bruta, hoje o Pavimento Mosaico e sem contar as peças de
arquiteturas trazidas e apresentadas pelos demais irmãos. Fonte inesgotável de
informação. Mas aí esta o principal desafio, a transformação dessa informação em
conhecimento, desmistificando o seu “eu” interior e principalmente, deixar que esse
conhecimento seja o seu agente transformador em busca da sabedoria.
Segundo Sócrates, em um texto enviado pelo André nessa manhã do dia 06/06/11,

“Para Sócrates a sabedoria é fruto de muita investigação


que começa pelo conhecimento de si mesmo. Á medida que
o homem se conhece bem, chega à conclusão de que não
sabe nada. Para ser sábio, é preciso confessar, com
humildade, a própria ignorância. Só sei que nada sei,
repetia sempre Sócrates”.

Precisamos ser humildes na luta constante, fazendo Jus ao Chão que pisamos, ou
melhor, a este Pavimento Mosaico, que cuja explicação acabamos de ouvir. Utilizar esse
conhecimento para manter a perfeita Harmonia e a União, superando todas as
adversidades, as diferenças já citadas anteriormente que existentes em nós seres
humanos. A harmonia como princípio de vida ainda está muito difícil de ser atingida,
mas esta é a oportunidade em que devemos procurar nos harmonizar com o
ambiente/templo que nos foi oferecido.
Dessa maneira, atuaremos nós maçons, na mudança da sociedade, identificando o
simbolismo do pavimento mosaico presente em nossos ambientes familiares e profissionais de
nossa vida profana, nos alertando que devemos buscar a viver em harmonia, aceitando a
dualidade da humildade, buscando excluir de nossa vivência diária, mesmo que
inconscientemente, os pré- conceitos incorporados em nossa pedra bruta, de intolerância e
individualismo.
“Toda a Humanidade foi criada para viver na mais
perfeita harmonia, na mais íntima Fraternidade.”

Ir.·. Rafael Gustavo Lopes da Silva A.´.M.´.


“Rito Adonhiramita”
10

Florianópolis SC, 06 de junho de 2011

REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS

Rito Adonhiramita. Instrução para aprendiz maçom, 2007

Artigos em Internet:

Silveira, André Mossimam. Pavimento mosaico


Disponível em: http://www.gosc.org.br/inc/admin/biblioteca/artigos/17.pdf
Acesso em 04/06/2011.

Schmidt, Marcelo Luiz. O pavimento mosaico e o simbolismo maçônico


Disponível em: http://www.gosc.org.br/inc/admin/biblioteca/artigos/112.pdf
Acesso em 04/06/2011.

Origem do pavimento mosaico


Disponível em: http://www.espiritualismo.hostmach.com.br/maconaria.html
Acesso em 04/06/2011.

Pavimento mosaico
Disponivel em: http://www.portalcravo.com.br/armando/index.php?view=article&catid
= 6:simbolismo&id=147:pavimento-mosaico
Acesso em 04/06/2011.

Universo Maçônico-simbologia do pavimento mosaico


Disponível em: http://www.revistauniversomaconico.com.br/simbologia/pavimento-
mosaico/
Acesso em 05/06/2011