You are on page 1of 3

Endócrinologia Básica

:
Hormônio: É uma substancia secretada por células neuroendócrinas-imune que
interage com os receptores da célula alvo, esta interação leva a uma modulação
(sinalização intracelular) e gera a resposta celular ou tecidual, visando sempre manter
a homeostasia

Tipos:

 Autócrino – hormônio age na própria célula
 Parácrino – hormônio age em célula vizinha
 Endócrino – hormônio age em célula distante

Função:

 Maturação sexual
 Crescimento e desenvolvimento
 Metabolismo

Estrutura química:

 Aminoácidos (Tirosina)
 Neuropeptídeos
 Proteínas
 Esteroides (derivado do Colesterol)
 Vitaminas

Síntese e Transporte:

1- Origem proteica: Os hormônios de origem proteica são sintetizados no RER
na forma de pré-pró-hormônios e ali mesmo são clivados em pró-hormonios
(forma inativa), estes serão transportados para o Complexo de Golgi onde
serão clivados novamente formando o hormônio e armazenados em
vesículas. Após estimulo eles serão liberados através da fusão da vesícula com
a membrana celular, expulsando assim o hormônio por exocitose (liberação de
substancia via vesículas). Estes hormônios não nessecitam de transportadores
biológicos.
Ex: Acth – peptídeo neuroendocrino e Insulina – proteína

2- Origem colesterol: Os hormônios produzidos a partir do colesterol como
substrato no REL não dependem de armazenamento e são lançados na
corrente sanguínea diretamente, porém necessitam de transportadores

baixas concentrações por sua vez tendem a aumentar o numero de receptores – Up Regulation Regulação: Os hormônios são regulados através de sinais relativos a uma substancia ou a um hormônio estimulador ou trófico. tornam os níveis de hormônios livres maiores e consequentemente aumenta o efeito hormonal Receptores e Interação:  Proteínas na superfície da membrana celular (por serem hidrossolúveis os hormônios proteicos não atravessam a membrana celular) que geram os estimulos via trocas iônicas (influxo de Ca) seja por abertura espontânea ou por interação de proteína G com segundo mensageiro (AMPc/GMPc/ Complexo Cálcio-Calmodulina)  Intracelulares  Nucleares ** A quantidade e a sensibilidade dos receptores está em constante mudança. quando ligados aos transportadores permanecem inativos e são lipossuluveis.biológicos (globulinas hepáticas). atravessando membranas celulares Ex: Hormônios do Córtex da Adrenal ** Ambos são degradados no fígado ** Fármacos que interagem com as proteínas transportadoras. que pode ser inibitório – negativo ou estimulador – positivo Tipos:  Eixo Hipotálamico-Hipófise ** via sistema porta hipofisário e núcleo supra-óptico  Substância  Hormônios Defeitos:  Hiperfunção  Hipofunção  Resistência **Faz teste de estimulação ou inibição das alças Glândula endócrina(1) e hipotálamo e hipófise – alça longa Hipotálamo e hipófise(2) – alça curta Próprio hipotálamo(3) – alça ulta curta . a isso damos o nome de Feedback. por exemplo altas concentrações hormonais tendem a diminuir a quantidade de receptores – Down Regulation.