ASSOCIAÇÃO DE NATAÇÃO DE LISBOA

PÓLO – AQUÁTICO

REGULAMENTO DE PROVAS REGIONAIS 2007/2008

REGULAMENTO GERAL

2

1. ÂMBITO 1.1 1.2 O presente regulamento aplica-se a todas as competições organizadas pela ANL. São competições Regionais em masculinos e femininos: Torneios Regionais Internos Torneios Inter-Associações Torneios Intercalares Fase de apuramento 2ª Div. Campeonato Regional de Juniores Campeonato Regional de Juvenis Campeonato Regional de Infantis Outros Torneios ou Competições, que incluam equipas de outras Associações, com vista a apuramentos ou fases Zonais de Competições Nacionais. Torneio de Escolas – mini pólo.

2. PARTICIPAÇÃO 2.1 2.2 Podem inscrever-se nas competições regionais os sócios desportivos filiados na ANL. A ANL reserva-se o direito de convidar sócios desportivos de outras associações, desde que, e de acordo com a FPN e Associações envolvidas, esteja em causa o interesse Nacional da modalidade.

3. INSCRIÇÕES 3.1 As inscrições em competições regionais devem dar entrada na sede da ANL, sita na Av. Duque de Ávila, nº 9-5º andar 1000-138 Lisboa até às 18H00 do dia estipulado no Regulamento Específico 3.2 As inscrições devem ser entregues em impresso próprio, fornecido pela ANL, e devidamente autenticado pela Direcção do Clube. A inscrição terá obrigatoriamente de ser acompanhada pela referida taxa, sem a qual não será aceite. Ultrapassado o prazo referido em 3.1, a inscrição poderá ser aceite mediante o pagamento de mais 50% sobre o seu valor. No acto de inscrição para os campeonatos regionais, devem os clubes obrigatoriamente indicar a piscina onde vão realizar os seus jogos (factor casa). O não cumprimento deste formalismo implica o condicionamento da inscrição do clube. 3

3.3

3.4

3.5

4. PARTICIPAÇÃO EM COMPETIÇÕES 4.1 4.2 4.3 4.4 Os Jogadores, Treinadores e Dirigentes dos Clubes, para participarem em Competições Oficiais devem fazer-se acompanhar das respectivas licenças. Os Clubes podem apresentar as guias de seguro até que sejam emitidas as licenças. (salvo alguma excepção, as guias são válidas no máximo por 10 dias) Em caso de dúvida o árbitro pode exigir o respectivo BI. Se por algum motivo não forem apresentadas as respectivas licenças, estas poderão ser enviadas nas 48h subsequentes á realização do jogo para a ANL.

5. ORGANIZAÇÃO 5.1 Alteração de marcação de jogos: 5.1.1. Qualquer alteração pretendida deve ser solicitada à ANL em impresso próprio, fornecido pela ANL, até 10 dias úteis antes da data inicialmente prevista. 5.1.2. Após esta data, e até 5 dias úteis antes do referido jogo, só serão aceites alterações por motivo de força maior, devidamente fundamentadas, e com o acordo dos Clubes intervenientes. 5.1.3. Na falta de concordância, é considerada sem mais formalismo a data inicial. 5.2 É da responsabilidade da equipa considerada como jogando em “casa”:

a) A conformidade da piscina utilizada com os regulamentos específicos indicados pela FPN, sempre que a competição se enquadre em fases regionais ou zonais de campeonatos Nacionais.
b) O seguinte material: c) Bolas regulamentares, da mesma marca, e em condições de utilização para jogo. Actas de jogo 3 Cronómetros Buzina ou outro sinal sonoro diferente do apito do árbitro. 1 Jogo se bandeiras Marcador 30”. Marcador de tempo total. Marcador de resultado.

Caso a falta de qualquer dos itens dos pontos anteriores, inviabilize o normal decorrer do jogo, será atribuída a derrota por 00-15 ao clube responsável.

5.3

Em outras provas de cariz preparatório ou formativo, podem ser adoptadas outras formas de disputa dos jogos, com adaptações ao nº de períodos e tempo de jogo. 4

5.4

A organização e locais de realização dos torneios são da responsabilidade da ANL. Pode se assim o entender delegar a sua organização nos clubes.

6. TAXAS
Taxa Torneios Regionais Campeonato Regional Campeonato Regional Juniores Masc. Campeonato Regional Juvenis Masc. Campeonato Regional de Infantis Masc. Campeonato Regional de Juniores fem. Campeonato Regional de Juvenis fem. Campeonato Regional de infantis fem. Fase Zonal Sul 2ª Divisão Equipas extra-competição Torneios Regionais de Escolas 50 € 75 € 75 € 75 € Gratuita 75 € 75 € Gratuita 75€ 25€ Gratuita Seguro 2.00€ 2.00€ 2.00€ 2.00€ 2.00€ 2.00€ 2.00€ 2.00€ 2.00€ 2.00€

7. CATEGORIAS 7.1 No presente ano as categorias são: 1 • • • • • 7.2 Cadetes – Nascidos em 1995, 1996, 1997. Infantis – Nascidos em 1993 e 1994. Juvenis – Nascidos em 1991 e 1992. Juniores – Nascidos em 1989 e 1990. Seniores – Nascidos em 1988 e anteriormente.

A equipa absoluta masculina de um sócio desportivo pode ser constituída por jogadores masculinos das categorias de Seniores, Juniores, e Juvenis ultimo ano. A equipa Júnior masculina de um sócio desportivo pode ser constituída por jogadores masculinos das categorias de Juniores, Juvenis e Infantis ultimo ano. A equipa Juvenil masculina de um sócio desportivo pode ser constituída por jogadores masculinos das categorias de Juvenis, Infantis e cadetes ultimo ano. A equipa Infantil masculina de um sócio desportivo pode ser constituída por jogadores masculinos das categorias de Infantis e Cadetes. A equipa Absoluta feminina de um sócio desportivo pode ser constituída por jogadoras femininas das categorias de Seniores, Juniores, Juvenis.

7.3 7.4 7.5 7.6

1

De acordo com Regulamento De Provas Nacionais FPN, nº 8, pg.3.

5

7.7 7.8 7.9

A equipa Júnior feminina de um sócio desportivo pode ser constituída por jogadoras femininas das categorias de Juniores, Juvenis. A equipa Juvenil feminina de um sócio desportivo pode ser constituída por jogadoras femininas das categorias de Juvenis, Infantis e Cadetes ultimo ano. A equipa Infantil feminina de um sócio desportivo pode ser constituída por jogadoras femininas das categorias de Infantis e Cadetes.

9. DISCIPLINA Aos actos de indisciplina, serão aplicados os critérios vigentes no Regulamento de Disciplina e Específico de Sanções Desportivas de Polo Aquático da FPN. 10. ARBITRAGEM 10.1 10.2 A arbitragem estará a cargo do Conselho Regional de Arbitragem em todas as provas Regionais e zonais. Sempre que, por qualquer motivo, não compareçam árbitros, deve o delegado da ANL, elaborar o respectivo relatório. Caso seja possível e estejam no local pessoas habilitadas com curso de arbitragem o jogo deve ser realizado. No caso de estar presente apenas um árbitro e pelo menos dois oficiais na mesa, a realização do jogo ou não é da responsabilidade do árbitro. Na falta de acordo, devem os delegados dos Sócios Desportivos acordar em nova data, para a realização do encontro, a comunicar à ANL no prazo máximo de 48horas. O referido jogo, tem de ser realizado no máximo até 10 dias após a data inicial. Caso não seja dado cumprimento ao ponto anterior será atribuída, falta de comparência a uma ou ás duas equipas.

10.3 10.4

10.5

10.6

Na presente época, deverão os Clubes indicar, OBRIGATORIAMENTE quando efectuarem a sua filiação, 2 elementos para a frequência de um curso de arbitragem. Caso não o façam no acto de inscrição serão penalizados com uma taxa adicional de 100€. Estes elementos têm de obrigatoriamente frequentar o curso e actuar durante a presente época desportiva, no mínimo de 10 convocatórias como oficiais.

6

10.7

Delegados Técnicos

A figura de delegado técnico tem por objectivo principal a avaliação do jogo na sua totalidade. O principal objectivo desta avaliação, não é a penalização do árbitro, mas sim em conjunto contribuirmos para o aumento da qualidade do jogo de pólo. Este projecto assume um carácter experimental esta época, servindo como forma de reflexão para um futuro plano de desenvolvimento sustentado da arbitragem regional. Para o efeito constitui-se um quadro de avaliadores, que entre si e em conjunto com o Conselho de Arbitragem e a Direcção da ANL, formalizaram um conjunto de critérios técnicos a serem observados no decorrer do jogo. Numa fase inicial os critérios de avaliação serão os utilizados pela LEN, ficha de avaliação técnica. O quadro de avaliadores técnicos será constituído da seguinte forma: - Árbitros internacionais. - Árbitros nacionais A.
Equipas: 1.1- Devem estar de acordo com os regulamentos da FINA. 1.2- As equipas podem inscrever três oficiais, devendo um deles ser o delegado do clube não podendo ser técnico. 1.3- As equipas nos torneios podem inscrever 15 jogadores, mantendo sempre o mesmo número de gorro durante o torneio, contudo e de acordo com as regras só podem utilizar 13 jogadores de campo. 1.4 – Na próxima época de 2006/2007 com o intuito de aumentar o número de equipas participantes nos escalões jovens devem as equipas que se inscreverem nos escalões seniores inscrever uma equipa de infantis. Regras. 1- Regras da FINA.

11. CASOS OMISSOS Todos os casos omissos serão resolvidos pela Direcção da ANL, de acordo com os Regulamentos da FPN em vigor.

7

REGULAMENTO ESPECÍFICO

8

Campeonato Regional
Seniores Masculinos

1. INSCRIÇÕES 1.1 Podem inscrever-se os sócios desportivos filiados na ANL, inscritos à data da realização dos mesmos. As equipas da 1ª Divisão nacional, só podem participar com 5 jogadores seniores no campeonato regional. A ANL poderá convidar sócios desportivos de outras Associações. Para o torneio de abertura as equipas participantes, nos diversos escalões devem efectuar a sua inscrição dentro do horário de expediente da ANL, de acordo com as datas abaixo mencionadas. As inscrições devem ser efectuadas nos modelos próprios fornecidos pela ANL e devem ser acompanhadas da respectiva taxa de inscrição, exame médico, seguro desportivo caso não optem pelo seguro da ANL e uma fotografia tipo passe para a elaboração do cartão de atleta. Clubes participantes. Sporting Clube de Portugal Clube Futebol Os Belenenses Clube de Natação da Amador Arsenal 72 Associação Estudantes Universidade Tecnologia de Lisboa. Clube de Natação de Torres Novas. 1.5

1.2 1.3

1.4

1.6

Datas inscrição:
– 10 de Outubro de 2007.

9

2. FORMA 2.1 Os Torneios poderão ser disputados nos seguintes formatos: a) Todos contra todos a uma volta. b) Os períodos de jogo são: 4 períodos de tempo corrido de 8 minutos. c) A classificação final será obtida após o somatório final de pontuações de cada torneio realizado. 3. LOCAIS Os jogos terão que ser disputados em piscinas que obedeçam às seguintes condições: 4. DATAS2
JORNADA 1ª 1ª 1ª 2ª 2ª 2ª 3ª 3ª 3ª 4ª 4ª 4ª 5ª 5ª 5ª DATA 20 ou 21/10 20 ou 21/10 20 ou 21/10 27 ou 28/10 27 ou 28/10 27 ou 28/10 17 ou 18/11 17 ou 18/11 17 ou 18/11 1 ou 2/12 1 ou 2/12 1 ou 2/12 8 ou 9/12 8 ou 9/12 8 ou 9/12 HORA LOCAL ALVALADE ALVALADE ALVALADE RESTELO RESTELO RESTELO AMADORA AMADORA AMADORA RESTELO RESTELO RESTELO V.F.XIRA V.F.XIRA V.F.XIRA SCP AR72 CFB CNA CNTN SCP AEFCT CFB AR72 CNA SCP CFB CNTN AEFCT AR72 JOGOS X CNA X AEFCT X CNTN X AEFCT X AR72 X CFB X CNTN X CNA X SCP X CNTN X AEFCT X AR72 X SCP X CFB X CNA

Comprimento: 25 metros Largura: 12,5 metros Profundidade: 1,80 metros ( Infantis – num dos lados 1,80m) (Cadetes – num dos lados 1,30m)

5. ARBITRAGEM 1.1- A nomeação dos árbitros e dos elementos para a mesa fica a cargo do Conselho Regional de Arbitragem de Lisboa 1.2- Os pagamentos dos subsídios de arbitragem na área da ANL são da sua responsabilidade, o mesmo acontecendo com as outras associações, quando os jogos se realizarem na sua área de influência.
2

Em anexo Calendário desportivo

10

TORNEIO DE APURAMENTO Fase Zonal Sul
(SENIORES MASCULINOS)

1. INSCRIÇÕES 1.1 Podem inscrever-se no Campeonato Regional Seniores Masculinos os sócios desportivos filiados na ANL, inscritos à data da realização do mesmo. 1.1.1 A Fase Regional serve para classificar as equipas apuradas para disputar a fase Zonal Sul Torneio B de apuramento da 2ª Divisão Nacional. 11

Para essa fase de qualificação, apenas será considerado o resultado directo das equipas habilitadas a participarem na fase de apuramento. É permitida a participação das equipas, SCP e AR72 1.2 Os clubes participantes devem inscrever as suas equipas até ao dia 10 de Outubro de 2007. 1.2 Clubes participantes. Sporting Clube de Portugal (Extra competição) Associação Estudantes Universidade Tecnologia de Lisboa. Clube de Natação de Torres Novas. Clube de Natação de Tavira 1.3 O campeonato regional disputa-se no sistema de todos contra todos a uma volta. 3. LOCAIS 1.1 - Os jogos terão que ser disputados em piscinas que obedeçam às seguintes condições: Comprimento: 25 metros Largura mínima: 12,5 metros Profundidade mínima: 1,80 metros

4. DATAS e Locais 4.1- Calendário Jornada Data 1ª 10-11-07 1ª 10-11-07 2ª 2ª 3ª 3ª 10-11-07 10-11-07 10-11-07 10-11-07 Hora Local 10h.00 V.F.Xira 11h.30 V.F.Xira 15h.00 V.F.Xira 16h.30 V.F.Xira 18h00 19h30 V.F.Xira V.F.Xira Jogos X AEFCT CNTN X TAVIRA X X TAVIRA AEFCT X CNTN X TAVIRA X AEFCT X CNTN 12

5. ARBITRAGEM 1.1- A nomeação dos árbitros e dos elementos para a mesa fica a cargo do Conselho Regional de Arbitragem de Lisboa.

Torneio de Acesso Do CAMPEONATO NACIONAL DA 2ª DIVISÃO
(SENIORES MASCULINOS)

1. INSCRIÇÕES A ANL organiza o torneio de acesso do Campeonato Nacional da 2ª Divisão seniores masculinos. 2. FORMA De acordo com o regulamento de provas da FPN 3. LOCAIS 13

1.1 - Os jogos terão que ser disputados em piscinas que obedeçam às seguintes condições: Comprimento: 25 metros Largura mínima: 12,5 metros Profundidade mínima: 1,80 metros

4. DATAS e Locais Piscina de Alvalade 4.1- Calendário Data 24-11-07 24-11-07 24-11-07 24-11-07 25-11-07 25-11-07 Hora Local 10h.00 Alvalade 11h.30 Alvalade 19h.30 Alvalade 21h.00 Alvalade 09h.00 Alvalade 10h.30 Alvalade 15h.30 Alvalade Jogos X SCP X FOCA X 1º Zona Norte X 3ªEquipa 1ºZona Sul LDC 2ºGrupo B

1ºZona Sul LDC SCP FOCA

1ºZona Norte X 3ªEquipa X 2º Grupo A X

5. ARBITRAGEM A nomeação das equipas de arbitragem é da responsabilidade da FPN.

CAMPEONATO REGIONAL DE JUNIORES MASCULINOS

1. INSCRIÇÕES 1.1 Podem inscrever-se nestes Torneios os sócios desportivos filiados na ANL, inscritos à data da realização do mesmo. 1.2- A ANL poderá convidar sócios desportivos de outras Associações.
1.3- As inscrições devem ser enviadas para a sede da ANL até dia, acompanhadas da respectiva taxa de inscrição.

14

2. FORMA O Campeonato disputar-se-á no sistema de todos contra todos a duas voltas.

3. LOCAIS Os jogos terão que ser disputados em piscinas que obedeçam às seguintes condições: 4. DATAS As datas serão divulgadas oportunamente pela ANL. 5. ARBITRAGEM A Arbitragem é da responsabilidade do C.A. da ANL. 6. PRÉMIOS Á equipa vencedora será entregue um trofeu e medalhas até ao máximo de 17. Comprimento: 25 metros Largura: 12,5 metros Profundidade mínima: 1,80 metros

15

CAMPEONATO REGIONAL DE JUVENIS MASCULINOS
1. INSCRIÇÕES 1.1 Podem inscrever-se nestes Torneios os sócios desportivos filiados na ANL inscritos, à data da realização do mesmo. 1.2 A ANL poderá convidar sócios desportivos de outras Associações.
1.3 As inscrições devem ser enviadas para a sede da ANL até dia, acompanhadas da respectiva taxa de inscrição.

2. FORMA O Campeonato disputar-se-á no sistema de todos contra todos a duas voltas. 3. LOCAIS Os jogos terão que ser disputados em piscinas que obedeçam às seguintes condições: 4. DATAS As datas serão divulgadas oportunamente pela ANL 5. ARBITRAGEM . 6. PRÉMIOS Á equipa vencedora será entregue um trofeu e medalhas até ao máximo de 17. Comprimento: 25 metros Largura: 12,5 metros Profundidade mínima: 1,80 metros

16

CAMPEONATO REGIONAL DE INFANTIS MASCULINOS

1. INSCRIÇÕES 1.1 Podem inscrever-se nestes Torneios os sócios desportivos filiados na ANL, inscritos à data da realização do mesmo. 1.2 A ANL poderá convidar sócios desportivos de outras Associações.

1.3 As inscrições devem ser enviadas para a sede da ANL até dia.

2. FORMA O Campeonato disputar-se-á no sistema de todos contra todos a duas voltas. Caso o nº de equipas inscritas não o justifique, poder-se-á optar por outra forma de disputa, acordada pelos Clubes intervenientes e Direcção da ANL. 3. LOCAIS Os jogos terão que ser disputados em piscinas que obedeçam às seguintes condições: 4. DATAS As datas serão divulgadas oportunamente pela ANL 5. ARBITRAGEM A nomeação dos árbitros e dos elementos para a mesa fica a cargo do Conselho Regional de Arbitragem. 6. PRÉMIOS Á equipa vencedora será entregue um trofeu e medalhas até ao máximo de 17. Comprimento: 25 metros Largura: 12,5 metros Profundidade mínima: 1,30 metros

17

CAMPEONATO REGIONAL DE JUNIORES FEMININOS
1. INSCRIÇÕES 1.1 1.2
1.7

Podem inscrever-se nestes Torneios os sócios desportivos filiados na ANL, inscritos à data da realização do mesmo. A ANL poderá convidar sócios desportivos de outras Associações.
As inscrições devem ser enviadas para a sede da ANL até dia, acompanhadas da respectiva taxa de inscrição.

2. FORMA O Campeonato disputar-se-á no sistema de todos contra todos a duas voltas. Caso o nº de equipas inscritas não o justifique, poder-se-á optar por outra forma de disputa, acordada pelos Clubes intervenientes e Direcção da ANL. 3. LOCAIS Os jogos terão que ser disputados em piscinas que obedeçam às seguintes condições: 4. DATAS As datas serão divulgadas oportunamente pela ANL 5. ARBITRAGEM A nomeação dos árbitros e dos elementos para a mesa fica a cargo do Conselho Regional de Arbitragem. 6. PRÉMIOS Á equipa vencedora será entregue um trofeu e medalhas até ao máximo de 17. Comprimento: 25 metros Largura: 12,5 metros Profundidade mínima: 1,80 metros

18

CAMPEONATO REGIONAL DE JUVENIS FEMININOS
1. INSCRIÇÕES 1.1 1.2
1.3

Podem inscrever-se nestes Torneios os sócios desportivos filiados na ANL, inscritos à data da realização do mesmo. A ANL poderá convidar sócios desportivos de outras Associações.
As inscrições devem ser enviadas para a sede da ANL até dia.

2. FORMA O Campeonato disputar-se-á no sistema de todos contra todos a duas voltas. Caso o nº de equipas inscritas não o justifique, poder-se-á optar por outra forma de disputa, acordada pelos Clubes intervenientes e Direcção da ANL. 3. LOCAIS Os jogos terão que ser disputados em piscinas que obedeçam às seguintes condições: 4. DATAS As datas serão divulgadas oportunamente pela ANL. 5. ARBITRAGEM A nomeação dos árbitros e dos elementos para a mesa fica a cargo do Conselho Regional de Arbitragem. 6. PRÉMIOS Á equipa vencedora será entregue um trofeu e medalhas até ao máximo de 17. Comprimento: 25 metros Largura: 12,5 metros Profundidade mínima: 1,80 metros

19

CAMPEONATO REGIONAL DE INFANTIS FEMININOS
1. INSCRIÇÕES 1.1 1.2
1.3

Podem inscrever-se nestes Torneios os sócios desportivos filiados na ANL, inscritos à data da realização do mesmo. A ANL poderá convidar sócios desportivos de outras Associações.
As inscrições devem ser enviadas para a sede da ANL até dia.

2. FORMA O Campeonato disputar-se-á no sistema de todos contra todos a duas voltas. Caso o nº de equipas inscritas não o justifique, poder-se-á optar por outra forma de disputa, acordada pelos Clubes intervenientes e Direcção da ANL. 3. LOCAIS Os jogos terão que ser disputados em piscinas que obedeçam às seguintes condições: 4. DATAS As datas serão divulgadas oportunamente pela ANL. 5. ARBITRAGEM A nomeação dos árbitros e dos elementos para a mesa fica a cargo do Conselho Regional de Arbitragem. 6. PRÉMIOS Á equipa vencedora será entregue um trofeu e medalhas até ao máximo de 17. Comprimento: 25 metros Largura: 12,5 metros Profundidade mínima: 1 metro

20

Mini – Pólo

Os clubes filiados na ANL, organizam encontros de mini-pólo com periodicidade mensal. O formato dessas acções será oportunamente definido de acordo com os interesses manifestados pelos clubes. Quadro de Acções: Clube de Natação da Amadora Clube de Futebol Os Belenenses Sporting Clube de Portugal Clube Sportivo Dramático de Cascais ANL – Encontro Regional - Jamor Arsenal 72 Janeiro de 2008 Fevereiro de 2008 Março de 2008 Abril de 2008 Maio de 2008 Junho de 2008

21

REGULAMENTO DE CLASSIFICAÇÕES
1. PONTUAÇÃO 1.1 A pontuação a ser atribuída é a seguinte: vitória ................................................... 3 ptos empate................................................... 2 ptos derrota................................................... 1 ptos falta de comparência ou abandono........ 0 ptos

1.2

Às equipas que não compareçam, sejam desqualificadas ou abandonem o jogo, para além das punições de ordem disciplinar, ser-lhes-á atribuída uma derrota por (00-15)

2. DESEMPATES Qualquer critério de desempate pretende apurar uma e apenas uma equipa entre duas ou mais que se relacionem entre si através de uma séria de critérios. Assim sendo, de cada vez que se apura a classificação de uma equipa, o processo de desempate reinicia-se a partir do primeiro critério pois, a rede de interligações alterou-se para um novo conjunto de equipas empatadas. Em caso de igualdade pontual entre uma ou mais equipas em sistema a duas ou três voltas, a classificação far-se-á segunda a ordem de prioridade abaixo indicada: 1º Critério: A equipa que somar mais pontos no conjunto dos encontros que opuseram as equipas empatadas. 2º Critério A equipa que obtiver maior diferença de golos entre marcados e sofridos verificada no conjunto dos encontros que opuseram as equipas empatadas. 3º Critério A equipa que obtiver a maior diferença entre golos marcados e sofridos na competição. 4º Critério A equipa com mais golos marcados na competição.

22