You are on page 1of 32

Carga Térmica

Pessoas e Iluminação

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 1/32
Carga Térmica - Pessoas

1. Ganho de calor devido a pessoas:


1. Sensível
2. Latente

2. Ganho de calor sensível:


1. Radiante (70%)
2. Convectivo (30%)

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 2/32
Carga Térmica - Pessoas

Ganho de calor sensível

CTpessoas,sensível (h)  N  SHGpessoas CLFpessoas (h) 

Ganho de calor latente

CTpessoas,latente  N  LHGpessoas 

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 3/32
Carga Térmica - Pessoas

Ganho de calor sensível

CTpessoas,sensível (h)  N  SHGpessoas CLFpessoas (h) 

Número de
pessoas

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 4/32
Carga Térmica - Pessoas

CTpessoas,sensível (h)  N  SHGpessoas CLFpessoas (h) 

Tabela 19

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 5/32
Carga Térmica - Pessoas

Ganho de calor sensível

CTpessoas,sensível (h)  N  SHGpessoas CLFpessoas (h) 

Calor sensível por pessoa

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 6/32
Carga Térmica - Pessoas
 Condições do ambiente: 25 ºC
 Para condições diferentes: o calor total permanece,
mas as parcelas sensível e latente devem ser
ajustadas(p.ex.: para 27ºC decrescer 20% a parcela
sensível)

Tabela 18

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 7/32
Carga Térmica - Pessoas

 Ganho de calor ajustado: baseado em porcentagens de


população relativa de homens, mulheres e crianças

 Mulher: 85% de um homem

 Criança: 75% de um homem

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 8/32
Carga Térmica - Pessoas

Ganho de calor sensível

CTpessoas,sensível (h)  N  SHGpessoas CLFpessoas (h) 

Fator de carga térmica para


pessoas (inércia)

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 9/32
Carga Térmica - Pessoas

Calor Sensível depois de um determinado número de


horas após a entrada na zona de ocupação

Número de horas na
zona de ocupação

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 10/32
Carga Térmica - Pessoas

Número de Atividade das Número de


pessoas pessoas pessoas

Ganho de Ganho de
calor sensível calor latente

Horas de
operação

Início de Perfil de
operação CLFs

Perfil de carga Perfil de carga


térmica sensível térmica latente
de pessoas de pessoas

Perfil de carga
térmica de
pessoas

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 11/32
Avaliação da carga térmica de pessoas
Exercício

Para o andar abaixo da edificação localizada na cidade de


São Paulo, calcule a carga térmica de pessoas em atividade
de escritório por 10 horas diárias (9:00 às 19:00) com
densidade média para o mês de janeiro (dimensões em
metros).
35
N
30

25
3,0

1,5

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 12/32
Avaliação da carga térmica de pessoas
Exercício

CTpessoas,sensível (h)  N  SHGpessoas CLFpessoas (h) 

CTpessoas,latente  N  LHGpessoas 
Tabela 19
Número de pessoas: escritório
com densidade média

14 pessoas/100m2 - Apiso=1050 m2

147 pessoas
© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 13/32
Avaliação da carga térmica de pessoas
Exercício
CTpessoas,sensível (h)  N  SHGpessoas CLFpessoas (h) 

CTpessoas,latente  N  LHGpessoas 

Tabela 18

SHGpessoas=75 W LHGpessoas= 55 W
© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 14/32
Avaliação da carga térmica de pessoas
Exercício

CTpessoas,sensível (h)  N  SHGpessoas CLFpessoas (h) 

Tabela 20

Se o sistema for desligado ou para áreas com densidade


de ocupação alta (teatros e auditórios) → CLF=1,0
© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 15/32
Avaliação da carga térmica de pessoas
Exercício

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 16/32
Avaliação da carga térmica de pessoas
Exercício

Operação das 8:00 às 18:00

Aumento da demanda de consumo de energia entre CLF


variável e CLF constante: 21%
© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 17/32
Carga Térmica - Iluminação

CTiluminação   HGiluminação CLFiluminação (h) 

HGiluminação  W  Ful  Fsa


W = potência instalada
Ful = fator de uso
Fsa = fator de aplicação especial

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 18/32
Carga Térmica - Iluminação

Tabela 21 – Valores típicos

HGiluminação  W  Ful  Fsa

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 19/32
Carga Térmica - Luzes

• Ful = porcentagem da potência W usada em determinado


instante (usual=1,0)

• Fsa = fator de aplicação especial = fator que avalia os


efeitos de transferência de calor devido a arranjos
especiais tais como (para escritórios=1,0):

 Lâmpadas fluorescentes (Fsa =1,0)


 Lâmpadas de sódio (Fsa =1,1)
 Lâmpadas industriais (Fsa =1,2)

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 20/32
Carga Térmica - Iluminação

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 21/32
Carga Térmica - Iluminação

CTiluminação   HGiluminação CLFiluminação (h) 


Valores de CLF: Tabela 22

Valores de “b”: Tabela 24


Valores de “a”: Tabela 23
© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 22/32
Carga Térmica - Iluminação

Valores de “a”: Tabela 23

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 23/32
Carga Térmica - Iluminação
Valores de “b”: Tabela 24

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 24/32
Carga Térmica - Iluminação

Potência de Definição Definição


iluminação de “a” de “b”

Horas de
operação
Fator de
uso
Início de
operação

Fator de Perfil de
carga CLFs

Perfil de carga
térmica de
iluminação

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 25/32
Avaliação da carga térmica de iluminação
Exercício

Para o andar abaixo da edificação localizada na cidade de


São Paulo, calcule a carga térmica de iluminação por 10
horas diárias (9:00 às 19:00) sem retorno pela luminária em
ambiente com ambiente com inércia média para o mês de
janeiro (dimensões em metros).

35
N
30

25
3,0

1,5

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 26/32
Avaliação da carga térmica de iluminação
Exercício

CTiluminação   HGiluminação CLFiluminação (h) 

HGiluminação  W  Ful  Fsa


W = potência instalada
Ful = 1,0
Fsa = 1,0

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 27/32
Avaliação da carga térmica de iluminação
Exercício
Avaliação de HGiluminação:
Tabela 21

HGiluminação  W  Ful  Fsa


W  16W m2

W  16W m2 * 30*35  16.800W

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 28/32
Avaliação da carga térmica de iluminação
Exercício
Valores de “a”: Tabela Valores de “b”: Tabela
23 24

“b”=C

“a”=0,55
© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 29/32
Avaliação da carga térmica de iluminação
Exercício
“a”=0,55
“b”=C
CTiluminação  HGiluminação CLFiluminação (h)   
Tabela 22

Se o sistema for desligado ou para áreas com densidade


de ocupação alta (teatros e auditórios) → CLF=1,0
© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 30/32
Avaliação da carga térmica de iluminação
Exercício

© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 31/32
Avaliação da carga térmica de iluminação
Exercício

Operação das 9:00 às 18:00

Aumento da demanda de consumo de energia entre CLF


variável e CLF constante: 49%
© PME 2515 – Ar Condicionado e Ventilação - Alberto Hernandez Neto -Direitos autorais reservados - É proibida a reprodução deste material sem a autorização expressa do autor 32/32