You are on page 1of 3

Marcus Vinicius Ginez da Silva

Advogado – OAB-PR.30.664
Rua Minas Gerais, 297 - 9º Andar-Sala 94 – Ed. Palácio do Comércio Fone/Fax (43)321-3562 / 344-2184/ 9101-6361.
Email-jurisdezainy@netsinai.com
__________________________________________________________________________________________________________
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 10ª VARA
CÍVEL DA COMARACA DE LONDRINA-PR.

OFÍCIO 701/2000

DEZAINY ASSESSORIA DE COBRNAÇAS S/C LTDA, pessoa


jurídica de direito privado, com inscrição no CNPJ sob
nº85446615/0001-07, neste ato representado por seu Gerente
Administrativo Sr. EONERCINO PROFETA DE SOUZA FILHO,
brasileiro, casado, residente e domiciliado nesta cidade e
comarca sito a Rua curió, nº180, Jardim Violin, por seu
advogado e bastante procurador, em atendimento ao r. OFÍCIO
DE Nº705/2001, vem com devido respeito e douta presença de
Vossa Excelência, informar que:

Tendo em vista a requisição de informações que


recaem sobre a compensação dos cheques emitidos para a
quitação dos débitos das cotas condominiais, referente ao
Apto. 603, do Condomínio Edifício Village Chamonix, o
oficiado em atendimento a r. solicitação, vem dizer que os
cheques emitidos para quitação dos débitos referentes aos
meses descritos nos recibos de fls.33/34, foram devidamente
Marcus Vinicius Ginez da Silva
Advogado – OAB-PR.30.664
Rua Minas Gerais, 297 - 9º Andar-Sala 94 – Ed. Palácio do Comércio Fone/Fax (43)321-3562 / 344-2184/ 9101-6361.
Email-jurisdezainy@netsinai.com
__________________________________________________________________________________________________________
quitados, dando assim total e irrevogável quitação ao saldo
devedor, não havendo mais o Condomínio ao que reclamar.

No tocante ao doc, de fls.13, a Empresa Dezainy,


ao compor um acordo extrajudicial só o faz com a emissão de
cheques, caucionados, ou então, de outra garantia.

E assim, “in casu”, o oficiado vem esclarecer


que:

No dia 19/06/2000, o Sr. Celso da Silva,


compareceu até a Empresa para compor um acordo, sendo que
no ato, emitiu um cheque caução sob nº183651, do Banco
Itaú, no valor de R$745,26(setecentos e quarenta e cinco
reais e vinte e seis centavos), pré-datado para o dia
10/07/2000.

O cheque alhures, referia-se aos vencimentos dos


meses 03/04/05 e 06/2000, sendo este emitido como caução, e
posteriormente seria resgatado na data de seu vencimento.

Todavia, o Sr. Celso quando compareceu a Empresa


para resgatar o cheque, pagou pelo mesmo a quantia de
R$350,00 (trezentos e cinqüenta reais), ficando um
remanescente de R$395,26 (trezentos e noventa e cinco reais
e vinte e seis centavos), destarte, ficou convencionado que
a baixa do débito somente se daria após total quitação do
débito, que ocorreu em 30/11/2000, com acúmulo das demais
taxas de fls. 34, que se venceram no curso do acordo,
Marcus Vinicius Ginez da Silva
Advogado – OAB-PR.30.664
Rua Minas Gerais, 297 - 9º Andar-Sala 94 – Ed. Palácio do Comércio Fone/Fax (43)321-3562 / 344-2184/ 9101-6361.
Email-jurisdezainy@netsinai.com
__________________________________________________________________________________________________________
saldando de tal sorte, os meses descritos no recibo de fls.
33 e 34.
Outrossim, a Sra. ADAHIR R. ALMUDI proprietária
do imóvel supra, no dia 13/10/2000, compareceu a empresa
requerendo um documento dos vencimentos que ainda estavam
em débito, sendo então emitido pela Empresa o doc. de
fls.13, ficando desde já a Sra. Adahir, ciente que os
débitos constante daquele documento, somente seriam
baixados após a efetiva e total liquidação do saldo
devedor, que fora saldado em 30/11/2000, conforme consta
no doc. de fls.34.

Sem mais para o momento, reiteramos nossos


protestos de elevada estima e consideração, colocando-nos a
disposição deste r. Juízo para quaisquer esclarecimentos.

MARCUS VINICUS GINEZ DA SILVA


Advogado OAB-PR.30664