You are on page 1of 5

Lembranças de antigo PC-Gamer –

A placa Voodoo

Quando se pensa em jogos eletrônicos, se lembra geralmente de videogames, em
especial de Atari 2600, a que muitos jogaram e conheceram nos anos 80. Mas no fim desses, e
no começo de anos 90, eis que surgem computadores, e com eles, de forma impressionante e
animadora: jogos! Sim, jogos! Fiz cursos de informática e naqueles anos já observava alguns
games em 2D, como Prince of Persia, Lótus, Test Drive, bem como um antigo e simples, o mais
antigo, um de um gato que some pelas janelas. As coisas foram evoluindo e surgem ainda
jogos interessantes, como um incrível de Idianápolis 500 e um Nascar, quase com gráficos
poligonais. Logo depois, um amigo jogava Mortal Kombat 2 em seu PC, de modo que se
necessitava muitos disquetes para instalar o jogo, ou jogar, e assim presenciei ainda essa mídia
pouco lembrada, e desconhecida de novas gerações: o disquete. Outro jogo de computador
que lembro ter visto em amigo que possuía computador, era Syndicate, com sua trilha sonora
realista. O que não pode faltar na lembrança é também Doom, que vinha violento e realista,
jogo tridimensional a que marcou a geração de PC gamers da época. Um pai de amigo
comprou um PC exclusivamente para usar o Flight Simulator, que estava muito a frente de
gráficos de videogames da época, só havendo para PC.

Indianápolis 500

Mas e quanto a mim? Demorei a ter o computador, e acabei tendo o primeiro, sendo
um AMD K6 2, de 500 megahertz, isso já em 1999. Não sem novidade, mas um dos primeiros
games que joguei em meu computador foi Sonic 2, a fim de lembrar minha história colorida
com o Mega Drive, que me deu tantas alegrias, junto ao 3DO e ao Playstation. Outros jogos
aproveitei ainda, especialmente em 2D, alguns que vinham em CDs de revistas. Sim,
comprávamos revistas porque vinham com games, e a maioria não rodava nas máquinas que
possuíamos. Um jogo que marcou, foi logo após comprar uma placa aceleradora 3D, que
poucos falam, mas que era a “3DFX Voodoo 2”, ou 3, não me recordo, e que começou tudo no
mundo dos PC-gamers, e que foi depois comprada pela NVIDIA. A Voodoo fazia tudo a que um
gamer exigia na época, e melhorava em muito os gráficos dos jogos, sendo esse jogo em
especial, o Driver, que dava um show de qualidade e superioridade em comparação a versão
para Playstation, tendo brilho no carro, polígonos mais bem trabalhados, menos construção ou
quase nenhuma no horizonte, sem pixelados, e assim vai, e ainda rodava em alta resolução.
Joguei o Driver assim, e curtia meu PC Gamer das antigas ainda com Unreal Tourment, que
também exibia gráficos superiores a Quake e outros jogos de tiro. O Driver rodava com uma
qualidade parecida a um Playstation 2 ou mesmo Dreamcast, no mínimo de um Nintendo 64, o
que na época seria satisfatório a um PC-Gamer. A melhor placa de 1999 era a Voodoo 3, e
nesse tempo não dava conta apenas o processador de rodar games em 3D.

Unreal Tourment, de PC

Driver, em versão de PC
Um capítulo à parte vem para outro jogo que me marcou na época em Playstation, que
foi o The Need for Speed 3, e que possuí em PC, com qualidade superior, e rodando na placa
de vídeo Voodoo (que seria o mesmo que ter uma “Geforce” hoje). Tristemente é uma placa
injustiçada e esquecida a Vooddoo, mas foi onde tudo começou com maior qualidade,
inclusive com as configurações de games da época tendo opções para funcionar especialmente
nela, com funções e qualidades superiores. Mas voltando ao Need for Speed 3, ele tinha maior
qualidade que o Playstation, igualmente, maior resolução, e carros mais brilhantes, menos
pixelados nas cenas e cores suaves, dentre outros fatores. Funções de suavização em gráficos,
presentes em Nintendo 64, também existiam nessas placas 3D de PC-Gamers, e na época não
se podia jogar sem elas. Hoje vemos processadores potentes e que dão conta do recado, mas
na época o maior exigido era o hardware gráfico. Mas quando tive esse acessório em meu PC,
acabei de comprar na época o Playstation 2, e foi ele que me tomou a atenção, além de ter de
estudar na Universidade, o que dividiu o tempo de games com os livros. Já com a geração de
Lan House surgindo, os jogos de PC ficam acessíveis e naquele tempo jogava mais eu no PS2
mesmo, haja vista tudo rodar redondo e sem a necessidade de ficar configurando a máquina,
como no caso do PC. Fato é que a placa Voodoo fez fãs na época e os PC-Gamers começavam a
aparecer, mais exigentes com a qualidade gráfica. Hoje se joga com recursos superiores ao
videogames de última geração, podendo se turbinar e configurar como quiser.

Need for Speed 3, de PC
Imagens de http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2011/09/historia-de-driver.html

https://www.rockpapershotgun.com/tag/unreal-tournament/

https://www.myabandonware.com/game/indianapolis-500-the-simulation-oe

https://www.myabandonware.com/game/need-for-speed-iii-hot-pursuit-a4b