You are on page 1of 2

JUIZ DE SÃO MIGUEL (VIA REGRA: CONTRATO DE TRABALHO) 651 CLT

PEDIDOS:
ART 29 CLT REQUERER RECONHECIMENTO DO VINCULO APARTIR
01/01/2014
RETIFICAÇÃO ASSINATURA CTPS
PAGAMENTO DAS VERBAS RESCISORIAS, DEPOSITO FGTS,
PREVISDENCIA SOCIAL, INSS
REGULARIZAÇÃO FGTS DEVIDAMENTE ATUALIZADO ART.22 8036/90
1 HORA EXTRA COM DEVIDO ADICIONAL DE 50% ART. 71 E SS CLT
OJ 113 – ADICIONAL 25% DO SALÁRIO
DEVOLUÇÃO CONTRIBUIÇÃO SINDICATO SÚMULA 240 STF
MULTA VERBAS RESCISÓRIAS
DANO MORAL CC

MARINA PEREIRA, brasileira, casada, desempregada, inscrita no RG de n.


1.411.708, CPF 00587007958, residente e domiciliado na cidade de Chapecó-SC, Rua
das Palmeiras, n. 50, bairro Palmital, Cep: 89.800-000, procurou assistência do
profissional da advocacia, relatando que fora contratada em 01/01/2014, para trabalhar
como serviços gerais em São Miguel do Oeste, na empresa CONFECÇÕES TOP LINE
LTDA, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ de n.0001454/0001,
estabelecida na Rua Pedro da Silva, n. 20, centro, na cidade de São Miguel do Oeste –
SC, Cep: 89.804.040. Recebia R$ 1.400,00 a título de remuneração. Na data de
12/05/2016, foi dispensado, sem justa causa e recebeu sua indenização/pagamento das
verbas rescisórias na data de 01/06/2016.
Durante seu contrato de trabalho relata que:
* Foi contratado em 01/01/2014, mas só teve a carteira de trabalho assinada em
7/09/2014;
* Durante o contrato de trabalho, a empresa não depositou nenhum valor acerca
do FGTS;
*Trabalhava de 2ª a 6ª feira das 08h00min às 16h45min h, com intervalo de 45
minutos para refeição, e aos sábados das 08h00min às 12h00min, sem intervalo;
* Durante o contrato de trabalho, foi transferida de forma provisória para a filial
da cidade de Criciúma, no período de 10.10.2014 a 01.12.2014, não recebendo qualquer
adicional;
* Houve desconto das contribuições confederativas, em que pese não ser
sindicalizada;
* o último dia do aviso prévio indenizado foi na data de 12/05/2016, sendo que o
pagamento das verbas rescisórias se deu apenas em 01/06/2016.
*Durante toda a contratualidade era cobrada pelo trabalho realizado, o que a
constrangera de maneira prejudicial. Referida cobrança partia do empregador e era feita
nas na frente dos outros colegas de trabalho, além de ser chamado várias vezes de
irresponsável.

Em face dessa situação hipotética, redija a peça processual adequada,


apresentando toda a matéria de fato e de direito pertinente ao caso.