You are on page 1of 5

Stephen Hawking

Stephen Hawking (1942-2018) foi um físico inglês que


apesar de paralisado por uma doença degenerativa, se
tornou célebre por produzir algumas teorias
fundamentais da física moderna.
Nasceu em Oxford, Inglaterra, no dia
9 de janeiro de 1942.
Considerada uma criança precoce, os
colegas da escola apelidaram-no de
Einstein.
Stephen odiava matemática, porque
a achava fácil demais. A sua paixão
era física e astronomia.
Com 17 anos ganhou uma bolsa para estudar física na
Universidade de Oxford, tendo, posteriormente, feito
mestrado da Universidade de Cambridge.
Com 21 anos, após uma queda de patins, foi levado ao
médico, que lhe diagnosticou esclerose lateral
amiotrófica (ELA), doença degenerativa que iria
progressivamente paralisar os seus músculos, e
segundo o médico, o levaria à morte, no máximo, em
três anos.
Apesar do diagnóstico devastador,
em 1965, Stephen casa-se com Jane
Wilde, amiga de uma das irmãs. Na
festa do casamento já se apoiava
numa bengala, e em 1970, parou de
andar e começou a usar uma
cadeira de
rodas. Nessa
época, já
tinha três
filhos e era um físico conhecido
que trabalhava no Instituto de
Tecnologia da Califórnia, nos
Estados Unidos.
Em 1985, com a saúde bastante agravada por uma
pneumonia, durante uma viagem à Suíça, os médicos
sugeriram desligar o respirador artificial, mas Jane não
aceitou e levou o marido de volta para Cambridge.
Submetido a uma traqueostomia, nunca mais falou. A
partir de então, passou a usar um computador, com voz
eletrónica, para comunicar.
Em 1988, publicou “Uma Breve História do Tempo”,
livro que fala sobre a origem do universo, com
ilustrações criativas e texto bem-humorado, escrito em
linguagem simples, onde desvenda desde os mistérios
da física de partículas até a dinâmica que movimenta
centenas de milhões de galáxias por todo o universo. O
livro fez o maior sucesso e foi traduzido para mais de 30
línguas.
Em 1995, o casal divorcia-se e Hawking vai morar
noutro apartamento, com uma das suas enfermeiras,
Elaine Mason, com quem se casou. Em 2007, separou-
se de Elaine, que foi acusada de maus tratos e agressão.
Stephen Hawking escreveu diversas obras, entre elas:
♦ “Buracos Negros, Universos Bebés e outros ensaios”
(1993);
♦ “O Universo Numa Casca de
Noz” (2001);
♦ “A Teoria de Tudo: A Origem”
(2002);
♦ “O Grande Projeto” (2010);
♦ e o livro de memórias, “Minha
Breve História” (2013).
Stephen Hawking produziu algumas teorias
fundamentais da física moderna. A mais célebre é o
teorema de singularidade. Supõe a existência de um
ponto com força gravitacional no centro dos buracos
negros capaz de atrair qualquer coisa (semelhante à
acumulação de energia infinita que deu início ao Big
Bang).
Recebeu diversos prémios, entre eles, o Prémio
Especial de Física Fundamental, de 3 milhões de
dólares. Foi laureado pela descoberta da radiação dos
buracos negros, pelo seu contributo para a física
quântica e pelos seus estudos sobre a origem do
universo.

Paralisado, numa cadeira de rodas, só lhe resta o


controlo dos movimentos da bochecha direita, que usa
para comunicar com a ajuda do computador.
Stephen Hawking faleceu em Cambridge, Inglaterra, no
dia 14 de março de 2018.