You are on page 1of 12

Universidade Federal de Viçosa Dimensionamento de Elementos de

Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Estruturas de Aço


Departamento de Engenharia Civil Aços e Perfis Estruturais
(Versão preliminar - 2008.2)

1
Aços e Perfis Estruturais

Índice

1.1. Classificação dos aços estruturais


1.2. Propriedades mecânicas dos aços estruturais
1.3. Peças estruturais de aço
1.3.1. Produtos siderúrgicos
1.3.2. Perfis compostos
1.3.3. Perfis de chapa fina dobrada a frio
1.3.4. Utilização de peças estruturais em estruturas metálicas
Universidade Federal de Viçosa Dimensionamento de Elementos de
Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Estruturas de Aço
Departamento de Engenharia Civil Aços e Perfis Estruturais
(Versão preliminar - 2008.2)

1
Aços e Perfis Estruturais

1.1 Classificação dos aços estruturais

AÇO
LIGA DE FERRO E CARBONO
+
ELEMENTOS ADICIONAIS

MÁXIMO TEOR DE CARBONO → 1,7%

AÇOS ESTRUTURAIS

CLASSIFICAÇÃO DOS AÇOS ESTRUTURAIS

• Aços Carbono

Propriedades mecânicas variam de acordo com o teor de carbono


Classes:
- Baixo carbono (C < 0,30%)
- Médio carbono (0,30% ≤ C ≤ 0,50%)
- Alto carbono (C > 0,50%)

1.1
Universidade Federal de Viçosa Dimensionamento de Elementos de
Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Estruturas de Aço
Departamento de Engenharia Civil Aços e Perfis Estruturais
(Versão preliminar - 2008.2)

• Aços de Alta Resistência e Baixa Liga

Têm sua resistência aumentada, mantendo-se baixo o teor de


carbono.
Propriedades mecânicas melhoradas pela adição de elementos de
liga, tais como Níquel, Cromo, Cobre, Nióbio, etc.

Classificação segundo a
NBR 7007/81 - "Aços para perfis laminados para uso estrutural"

a) BR-190 - aço de baixa resistência mecânica. É normalmente


utilizado para fabricação de peças para serralheria leve, não se
aplicando a usos estruturais de maior responsabilidade tais como
pontes e edifícios
b) MR-250 - aço de média resistência mecânica.
c) AR-290 - aço de alta resistência mecânica.
d) AR-345 - aço de alta resistência mecânica.
e) AR-COR-345 Grau A e Grau B - aço de alta resistência
mecânica e de alta resistência à corrosão atmosférica.

1.2
Universidade Federal de Viçosa Dimensionamento de Elementos de
Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Estruturas de Aço
Departamento de Engenharia Civil Aços e Perfis Estruturais
(Versão preliminar - 2008.2)

Aços estruturais utilizados na construção civil


DESIGNAÇÃO OBSERVAÇÃO fy (MPa) fu (MPa) TIPO DE AÇO
ABNT MR250 - 250 400
ASTM A-36 - 250 400
DIN St-37 - 240 370
NTU USI-CIVIL-300 USIMINAS 300
NTU USI-CIVIL-350 USIMINAS 350
COS CIVIL 300 COSIPA 300 400 / 500
ASTM A-307 Parafusos - 415 Aços-carbono
ASTM A-325 φ ≤ 25,4 mm 635 825
φ ≤ 38,1 mm 560 725

DIN St-52 - 360 520


ABNT AR-290 - 290 415
ABNT AR-345 - 345 450 Aço de baixa liga
ASTM A-572 GERDAU- e alta
AÇOMINAS resistência
USIMINAS 290 415
Grau 42 345 450
Grau 50
ASTM A-490 Parafusos 895 1035 mecânica
COS CIVIL 350 COSIPA 350 490
USI-FIRE-350 USIMINAS 350

ABNT AR-COR-345 - 345 485


t ≤ 19 mm 345 480
ASTM A-242 t ≤ 38 mm 315 460 Aços de baixa liga
t ≤ 100 mm 290 435 e alta resistência
ASTM A-588 - 345 485 mecânica
CSN NIOCOR - 345 485 resistentes à
NTU USI-SAC -300 USIMINAS 300 corrosão
NTU USI-SAC-350 USIMINAS 350 atmosférica
COR 500 GERDAU-AÇOMINAS 370 500
COS-AR-COR 400 COSIPA 250 380 / 520
COS-AR-COR 400E COSIPA 300 400
COS-AR-COR 500 COSIPA
t ≤ 16 mm 375 490 / 630
16 ≤ t ≤ 40 mm 355
Notas:
1) os valores fornecidos para fy e fu são mínimos;
2) os aços ASTM A-307, A-325 e A-490 são utilizados em parafusos;
3) os aços acima são encontrados, na sua grande maioria, na forma de chapas com
t ≥ 6,35 mm;
4) os perfis laminados no Brasil são encontrados geralmente em aço ASTM A-36 e ASTM A-572
Grau 50.
5) NTU - Norma Técnica USIMINAS

1.3
Universidade Federal de Viçosa Dimensionamento de Elementos de
Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Estruturas de Aço
Departamento de Engenharia Civil Aços e Perfis Estruturais
(Versão preliminar - 2008.2)

1.2 Propriedades mecânicas dos aços estruturais

PROPRIEDADES MECÂNICAS
Obtidas por meio de ensaios padronizados

ENSAIO DE TRAÇÃO SIMPLES

• O ensaio - Curva tensão-deformação

f
(MPa)
fu = 400 MPa
400

300
fy = 250 MPa
200

100

2 4 6 8 10 20
ε (%)

Diagrama Tensão-Deformação do Aço ASTM-A36

• Propriedades mecânicas obtidas através do ensaio:

- Módulo de Elasticidade (ou Módulo de Young) (E)


E = 205.000 MPa

- Limite de Escoamento (fy)

- Limite de Resistência à tração (fu)

- Ductilidade

1.4
Universidade Federal de Viçosa Dimensionamento de Elementos de
Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Estruturas de Aço
Departamento de Engenharia Civil Aços e Perfis Estruturais
(Versão preliminar - 2008.2)

OUTRAS PROPRIEDADES

- Coeficiente de Poisson (ν)


ν = 0,3

- Módulo de Elasticidade Transversal (G)


E 205.000
G= = = 78.850 MPa
2 (1 + ν ) 2 (1 + 0,3)

- Tenacidade

- Resistência à Fadiga

CONSTANTES

- Peso Específico
γa = 77 kN/m3

- Coeficiente de Dilatação Térmica


β = 12 x 10-6 °C-1

1.5
Universidade Federal de Viçosa Dimensionamento de Elementos de
Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Estruturas de Aço
Departamento de Engenharia Civil Aços e Perfis Estruturais
(Versão preliminar - 2008.2)

Ensaio de tração

Probeta

Ensayo Charpy

1.6
Universidade Federal de Viçosa Dimensionamento de Elementos de
Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Estruturas de Aço
Departamento de Engenharia Civil Aços e Perfis Estruturais
(Versão preliminar - 2008.2)

1.3 Peças estruturais de aço

Peças estruturais
• Produtos siderúrgicos
• Perfis compostos
• Perfis de chapa fina dobrada a frio

1.3.1 Produtos siderúrgicos

Abrange os perfis, chapas e barras obtidos diretamente pela


laminação do aço.

1.3.2 Perfis compostos

Abrange os perfis obtidos pela associação de dois ou mais produtos


siderúrgicos.

PERFIS SOLDADOS
• Classificação:
- Série CS - Perfis para colunas →d / bf = 1,0
- Série CVS - Perfis para vigas e colunas → d / b = 1,5
- Série VS - Perfis para vigas →d / bf = de 2,0 a 4,0

onde d é a altura total do perfil e bf é a largura do flange

bf bf
bf

d d d

(a) (b) (c)


Perfis Soldados Padronizados:
a) série CS; b) série CVS; c) série VS

1.7
Universidade Federal de Viçosa Dimensionamento de Elementos de
Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Estruturas de Aço
Departamento de Engenharia Civil Aços e Perfis Estruturais
(Versão preliminar - 2008.2)

• Designação dos perfis soldados

• Perfis soldados que não se enquadram nas séries de perfis


soldados → PS

OUTROS TIPOS DE PERFIS COMPOSTOS


Associação de perfis laminados e/ou soldados entre si

(a)

(a) (b) (c)

Perfis Compostos:
a) associação de perfis laminados;
b) associação de perfis soldados;
c) associação de perfis laminados com perfil soldado.

1.8
Universidade Federal de Viçosa Dimensionamento de Elementos de
Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Estruturas de Aço
Departamento de Engenharia Civil Aços e Perfis Estruturais
(Versão preliminar - 2008.2)

Produtos siderúrgicos utilizados em estruturas metálicas

NOMENCLATURA FORMA DA SEÇÃO SÍMBOLO MODO DE DESIGNAR EXEMPLO


mesa
superior
1) símbolo
alma
Perfil I d
I 2) d em mm I 203 × 30,5
mesa
inferior 3) massa em Kg/m

1) símbolo
mesas alma d
Perfil H H 152 × 40,9
H 2) d em mm
3) massa em Kg/m

mesas 1) símbolo
Perfil U d alma 2) d em mm U 203 × 20,5
U
3) massa em Kg/m

t
1) símbolo
abas
Cantoneira de a L 2) a em mm L 102 × 9,5
Abas Iguais 3) t em mm
b

t
1) símbolo
abas 2) a em mm
Cantoneira de a
L 102 × 89 × 7,9
L 3) b em mm
Abas 4) t em mm
Desiguais b

t
Chapa CH 1) símbolo CH 12,5
2) t em mm
1) símbolo
Barra 76,2
a 2) a em mm
Quadrada
1) símbolo
t
Barra Chata 2) b em mm 50 X 8
b
3) t em mm
Barra Redonda d 1) símbolo 82,6
2) d em mm

1.9
Universidade Federal de Viçosa Dimensionamento de Elementos de
Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Estruturas de Aço
Departamento de Engenharia Civil Aços e Perfis Estruturais
(Versão preliminar - 2008.2)

1.3.3 Perfis de chapa fina dobrada a frio

São perfis conformados a frio.

Chapas utilizadas possuem espessura variando entre


1,52mm a 4,76mm.

Possuem elevada relação inércia / área.

Perfis de Chapa Fina Dobrada a Frio

Aços utilizados nos perfis de chapa fina

DESIGNAÇÃO OBSERVAÇÃO fy (MPa) fu (MPa)

ABNT CF 24 0,60 mm ≤ t ≤ 2,66 mm 240 370


ABNT CF 26 0,60 mm ≤ t ≤ 2,66 mm 260 410
ASTM A-570 C 1,90 mm ≤ t ≤ 4,76 mm 230 360
SAE 1008 1,90 mm ≤ t ≤ 4,76 mm 170 310
SAE 1010 1,90 mm ≤ t ≤ 4,76 mm 180 330

1.10
Universidade Federal de Viçosa Dimensionamento de Elementos de
Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Estruturas de Aço
Departamento de Engenharia Civil Aços e Perfis Estruturais
(Versão preliminar - 2008.2)

1.3.4 Utilização de peças estruturais em estruturas metálicas

Aços utilizados em peças estruturais de edifícios de aço

PEÇA ESTRUTURAL UTILIZAÇÃO AÇO


Perfis laminados Vigas, colunas, barras de ASTM A-36
treliças, contraventamentos
pesados
Perfis soldados Vigas, colunas ASTM A-36, USI-SAC-50
Chapas Emendas, ligações ASTM A-36
Perfis de chapa dobrada Terças, travessas ASTM A-570 C
Barra redonda Tirantes, chumbadores, ASTM A-36, SAE 1010,
contraventamentos leves SAE 1020
Parafusos comuns Ligações secundárias ASTM A-307
Parafusos de alta Ligações principais ASTM A-325
resistência
Eletrodos Ligações soldadas E60XX, E70XX

1.11