You are on page 1of 57

Psicologia Experimental

Aula 1
Introdução à Psicologia Experimental
Prof. Dr. Caio Maximino

Ψ
Objetivos da aula

Descrever os marcos históricos e conceituais da experimentação em psicologia


Analisar criticamente conceitos básicos da Psicologia Cognitiva


Identificar as matrizes teóricas e filosóficas da Psicologia Cognitiva Experimental


Discriminar hipóteses e as previsões derivadas dessas hipóteses


Identificar as principais fontes de ideias/hipóteses para a pesquisa experimental
em Psicologia


Enumerar fontes de pesquisa bibliográfica relevantes para a investigação em
Psicologia Experimental


Descrever as diferentes partes de um artigo científico

Ψ
O Método Experimental
Demarcação
teórica
● Coleção de desenhos experimentais que usam
Matrizes
teóricas
manipulação e mensuração controladas para
entender processos causais
Matrizes – Uma ou mais variáveis independentes são manipuladas
filosóficas
para determinar o efeito em uma variável dependente
A crise da
repetibilidade
● Via de regra, na pesquisa experimental
Hipóteses e
previsões
– Existe prioridade temporal em uma relação causal (i.e.,
a causa precede o efeito)
Fontes de – Existe consistência na relação causal (uma causa
ideias
sempre levará ao mesmo efeito)
Pesquisa – A magnitude de correlação é grande
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Francis Bacon (1561-1626)
Demarcação
teórica
● Empirismo: Rejeição da
dedução como méotodo
Matrizes
teóricas privilegiado para
alcançara a verdade
Matrizes
filosóficas
● Novum Organum:
Propõe a indução como
Hipóteses e
método lógico para a
“Mas a verdadeira ordem da
descoberta

previsões
experiência, ao contrário, começa por,
primeiro, acender o archote e, depois,
com o archote mostrar o caminho,
● Considerado um dos
Fontes de
ideias
começando por uma experiência
ordenada e medida —nunca vaga e
criadores da ciência
errática -, dela deduzindo os axiomas experimental e do
Pesquisa
e, dos axiomas, enfim, estabelecendo
novos experimentos”
método científico
bibliográfica
moderno
Anatomia
do artigo
científico Ψ
Leipzig, 1879
Demarcação
teórica

Matrizes
teóricas

Matrizes
filosóficas

Hipóteses e
previsões

Fontes de
ideias

Pesquisa
bibliográfica

“A descrição exata da consciência [Bewusstsein]


Anatomia
do artigo
científico Ψ
é o objetivo primordial da psicologia experimental”
O que, afinal, é Psicologia
Demarcação Experimental?
teórica
● NÃO é uma “abordagem teórica” – p. ex., psicologia
Matrizes
experimental ≠ comportamentalismo
teóricas

Matrizes
● Aplicação do método experimental na investigação
filosóficas
e entendimento da mente e do comportamento →
METODOLOGIA ao invés de área
Hipóteses e
previsões

● Técnicas utilizadas em diversas sub-áreas da


Fontes de
ideias Psicologia, incluindo a psicologia cognitiva,
psicobiologia, psicofísica, psicologia
Pesquisa comportamental psicologia do desenvolvimento,, e
bibliográfica
psicologia social
Anatomia
do artigo
científico Ψ
Replicabilidade
Demarcação
teórica
● A capacidade de replicar um experimento (i.e., reproduzi-lo,
de forma a confirmar os achados ou garantir a precisão) é
Matrizes
teóricas
uma característica definidora da ciência experimental

Matrizes ● Até mesmo pesquisas de alta qualidade podem apresentar


filosóficas
resultados irreprodutíveis devido ao erro aleatório ou
sistemático
Hipóteses e
previsões

● Práticas problemáticas possíveis


Fontes de – Reporte seletivo de resultados
ideias
– Análises seletivas
Pesquisa
– Especificações insuficientes das condições necessárias ou
bibliográfica suficientes para a obtenção dos resultados

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Demarcação
teórica

Matrizes
teóricas

Matrizes
filosóficas

Hipóteses e
previsões

Fontes de
ideias

Pesquisa
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
● 100 replicações executadas por 270 autores
Demarcação
teórica
● Estudos correlacionais e experimentais
Matrizes
teóricas
publicados nas revistas Psychological
Science, Journal of Personality and Social
Matrizes Psychology e Journal of Experimental
filosóficas
Psychology: Learning, Memory, and Cognition
Hipóteses e
previsões

Fontes de
ideias

Pesquisa
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Métodos de pesquisa em Psicologia:
Demarcação
Experimento em laboratório
teórica
● Obtenção de amostras do ● Validade ecológica depende da
desempenho em tarefas tarefa e do contexto
Matrizes
específicas em recorte de tempo e
teóricas espaço
● Informação sobre diferenças
individuais normalmente não é
Matrizes
● Sujeitos/participantes normalmente enfatizada
filosóficas alocados aleatoriamente
● Pontos fortes: Fácil de administrar
Hipóteses e ● Normalmente, há controle e analisar; alta probabilidade de
previsões experimental das variáveis produzir inferências causais válidas
independentes
Fontes de ● Fraquezas: Dificuldade em
ideias ● Amostras de qualquer tamanho generalizar resultados;
discrepâncias entre o
comportamento dentro e fora do
Pesquisa ● Amostras podem ser laboratório
bibliográfica
representativas

Anatomia
do artigo
científico Ψ
● Participantes aprenderam listas de
Demarcação
teórica palavras categorizadas ou não
– Escala de agradabilidade, organização em
Matrizes
teóricas categorias, mapa conceitual

Matrizes
filosóficas ● 24 h depois, testou-se a memória dos
Hipóteses e
participantes acerca das palavras
previsões

Fontes de
ideias

Pesquisa
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Métodos de pesquisa em Psicologia:
Demarcação
Experimentos psicobiológicos
teórica
● Estudo de funções psicológicas e ● Validade ecológica depende do
fisiológicas em animais humanos e contexto
Matrizes
não-humanos, com medidas
teóricas biológicas ● Informação sobre diferenças
individuais levada em conta
Matrizes
● Sujeitos/participantes normalmente
filosóficas não são alocados aleatoriamente ● Pontos fortes: Evidência “dura” de
funções cognitivas através de
atividade fisiológica; visão mais
Hipóteses e
● Controle experimental das variáveis completa dos processos cognitivos;
previsões independentes varia bastante possibilidade de desenvolver
tratamentos para déficits cognitivos
Fontes de ● Amostras pequenas
ideias ● Principais fraquezas: Acessibilidade
limitada; amostras pequenas;
● Amostras normalmente não são generalização limitada quando
Pesquisa representativas cérebros anormais ou de animais
bibliográfica
não-humanos são investigados

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Demarcação
teórica

Matrizes
teóricas

Matrizes
filosóficas
● Participantes fugiam de um “predador” em labirinto virtual
associado com um leve choque elétrico
Hipóteses e
previsões
● Atividade cerebral medida por fMRI
Fontes de
ideias ● Quando o predador estava longe, a atividade maior era no
córtex pré-frontal ventromedial; conforme o predador se
Pesquisa
bibliográfica
aproximava, o sinal mudava para a grísea periaqueductal

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Métodos de pesquisa em Psicologia:
Demarcação
Auto-relatos
teórica
● Obtenção de relatos da cognição ● Pode haver validade ecológica
dos participantes em curso ou
Matrizes em retrospectiva
teóricas
● Informação sobre diferenças
individuais levada em conta
● Sujeitos/participantes não são
Matrizes alocados aleatoriamente ● Pontos fortes: Acesso à
filosóficas
introspecção do ponto de vista dos
participantes
● Normalmente, não há controle
Hipóteses e
previsões experimental das variáveis
independentes ● Principais fraquezas: Incapacidade
de reportar processos
Fontes de inconscientes; protocolos
ideias ● Amostras pequenas verbais/escalas podem influenciar
os processos sendo reportados;
retrospectiva: discrepâncias entre
Pesquisa ● Amostras podem ser a cognição atual e a memória
bibliográfica
representativas

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Demarcação
teórica

Matrizes
teóricas

Matrizes
filosóficas

● Os participantes fizeram registros diários sobre eventos


Hipóteses e
previsões estressantes e padrões de sono, e coletaram amostras de
saliva durante quatro semanas
Fontes de
ideias
● Níveis baixos de cortisol ao despertar associados com
ansiedade no dia anterior e sonolência; níveis altos de
Pesquisa
bibliográfica
cortisol ao entardecer associados com sintomas de estresse

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Métodos de pesquisa em Psicologia:
Demarcação
Estudos de caso
teórica
● Engajamento no estudo intensivo ● Alta validade ecológica para o
de um único indivíduo, caso individual; baixa
Matrizes produzindo conclusões gerais generalização para outros
teóricas sobre o comportamento
● Diferença individual marcada
Matrizes ● Sujeitos/participantes não são
filosóficas
alocados aleatoriamente ● Pontos fortes: Acesso a
informações detalhadas sobre
Hipóteses e ● Normalmente, não há controle indivíduos, incluindo história e
previsões
experimental das variáveis contexto atual; pode levar a
independentes aplicações especializadas para
Fontes de
grupos especiais
ideias
● Amostra pequena/unitária ● Principais fraquezas: Baixa
Pesquisa aplicabilidade a outros indivíduos;
bibliográfica ● Amostra pouco representativa generalização limitada

Anatomia
do artigo
científico Ψ
● Ratos condicionados a pressionar uma barra em FI

Demarcação
teórica ● Após o estabelecimento da resposta, uma contingência
Pavloviana foi sobreposta, com US – som, CS – choque
Matrizes
teóricas

● A resposta previamente condicionada era suprimida


Matrizes
filosóficas
durante a apresentação do tom

Hipóteses e
previsões
● Dados apresentados com curvas cumulativas para
animais individuais
Fontes de
ideias

Pesquisa
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Métodos de pesquisa em Psicologia:
Demarcação
Observações naturalísticas
teórica
● Observação em contextos ● Alta validade ecológica
reais, não-laboratoriais
Matrizes
teóricas ● Diferenças individuais
● Não há alocação aleatória de geralmente não enfatizadas
sujeitos/participantes
Matrizes
filosóficas

● Não há controle experimental


● Pontos fortes: Acesso a
Hipóteses e das variáveis independentes muita informação contextual
previsões

Fontes de
● Amostra provavelmente ● Principais fraquezas: Falta
ideias pequena de controle experimental,
possível influência no
comportamento devido à
Pesquisa ● Amostra pode ser
bibliográfica
representativa presença do observador

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Demarcação
teórica

Matrizes
teóricas

Matrizes
filosóficas ● Participantes divididos em pequenos grupos realizaram tarefa falsa, e
seu comportamento social e consumo de EtOH foi observado durante
uma “pausa” de 50 min
Hipóteses e
previsões

● As expectativas sobre os efeitos do álcool foram avaliadas através de


Fontes de escalas
ideias

● Expectativas sobre os efeitos positivos e/ou excitantes do álcool


Pesquisa positivamente relacionadas ao consumo em contexto naturalístico;
bibliográfica
efeitos de grupo observados

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Métodos de pesquisa em
Demarcação Psicologia: Simulações e IA
teórica
● Simulações procuram emular o ● Baixíssima validade ecológica
desempenho cognitivo humano
Matrizes em computadores
teóricas ● Pontos fortes: Exploração de
possibilidades para a
● A IA tenta fazer com que modelagem de processos
Matrizes
filosóficas
computadores demonstrem cognitivos; Permite a testagem
desempenho cognitivo clara de hipóteses; Ampla
inteligente, independente da variedade de aplicações
Hipóteses e semelhança do processo com a práticas
previsões cognição humana
● Principais fraquezas:
Fontes de
ideias
● O controle experimental das Limitações impostas por
variáveis independentes é total hardware e software; As
simulações podem modelar
Pesquisa imperfeitamente a cognição
bibliográfica ● Não existem participantes humana

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Demarcação
teórica
● Marr e Poggle criaram um
modelo computacional de
Matrizes
teóricas
disparidade na visão
estereoscópica
Matrizes
filosóficas
● O modelo extrai informação
estereoscópica a partir de
Hipóteses e
previsões
estereogramas amplamente
utilizados na psicofísica
Fontes de
ideias ● Implicações para o estudo
experimental das
Pesquisa sensações e da percepção
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Psicologia Cognitiva
Demarcação
teórica
● Dominância do comportamentalismo
Matrizes principalmente nos EUA
teóricas
– Alemanha – Gestalt → Quais são os
Matrizes processos mentais que determinam a
filosóficas
percepção?
Hipóteses e – Inglaterra – Barlett → Memória
previsões
– URSS – Vygotsky e Luria →
Fontes de Desenvolvimento cognitivo
ideias
– França/Suíça – Piaget
Pesquisa
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Psicologia Cognitiva
Demarcação
teórica
● Motivos para a queda do ● Legado do
domínio: behaviorismo: A
Matrizes – Dificuldade em explicar
teóricas
comportamento complexo (p.
evidência de processos
ex., linguagem) mentais internos deve
Matrizes – Alguns behavioristas vir do comportamento
filosóficas
postulavam conexões
intermediárias pouco – Método hipotético-
Hipóteses e
parcimoniosas para explicar dedutivo: Hipotetizar a
previsões comportamento complexo existência de estados
– Recurso ao histórico de internos que explicam o
reforçamento é circular e comportamento
Fontes de insuficiente
ideias
– Resultados experimentais
– Avaliar essas hipóteses
menos interessantes do que os a partir das previsões
Pesquisa primeiros exemplos (Skinner, feitas a partir deas
bibliográfica
Ferster, Tollmann)

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Jerome Bruner
Demarcação
teórica
● Bruner e Goodman (1947): O valor de um
Matrizes objeto afeta a percepção de seu tamanho
teóricas

Matrizes
filosóficas

Hipóteses e
previsões

Fontes de
ideias

Pesquisa
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Demarcação
teórica

Matrizes
teóricas

Matrizes
filosóficas

Hipóteses e
previsões

Fontes de
ideias

Pesquisa
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Neisser (1967), Cognitive
Demarcação Psychology
teórica
● “Por volta de 1964, tudo se
encaixou em minha cabeça. A
Matrizes princípio, pensei, poderíamos
teóricas seguir a informação para dentro
a partir de seu primeiro encontro
com um órgão dos sentidos até o
Matrizes
filosóficas
seu armazenamento e eventual
reconstrução na memória. Os
primeiros estágios do
Hipóteses e processamento eram
previsões necessariamente holísticos (uma
ideia que emprestei da
Psicologia da Gestalt), e os
Fontes de
ideias últimos baseados na
recodificação recorrente (uma
ideia emprestada, de forma ainda
Pesquisa mais óbvia, de George Miller)”
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Psicologia Cognitiva Experimental
Demarcação
teórica
● Neufeld et al. (2009): Pontos de consenso

Matrizes
teóricas 1) A mente é formada por processos cognitivos interrelacionados
2) O principal responsável pela vida mental é a organização do
Matrizes
conhecimento
filosóficas 3) Processos cognitivos que sustentam eventos mentais devem ocorrer
dentro de uma ordem específfica, pelo menos em algumas situações
Hipóteses e 4) Já que eventos mentais são abstratos, serão mais facilmente
previsões compreendidos utilizando uma análise abstrata e, apesar de depender
de um subtrato neural, não se restringem a ele
Fontes de
5) O ser humano é autônomo e interage com o mundo externo
ideias intencionalmente
6) A interação se dá por meio da mente, que é um processador de
símbolos e significados que terão relação com as coisas do mundo
Pesquisa
bibliográfica
externo

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Representação mental
Demarcação
teórica
● A mente deve ser concebida como um sistema
simbólico – uma entidade que processa, transforma,
Matrizes
teóricas elabora e manipula símbolos

Matrizes
filosóficas
● Intencionalidade → a referência a um objeto é a
característica decisiva e indispensável dos processos
Hipóteses e
mentais
previsões

Fontes de
● Substitui o objeto do mundo externo no mundo interno
ideias

Pesquisa
● Computação semântica ou representacional das
bibliográfica relações e das funções

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Representação mental
Demarcação
teórica
● Possibilita trabalhar com o objeto sem que o
Matrizes
mesmo esteja presente em termos físicos
teóricas

Matrizes
filosóficas
● Eysenck e Kayne (2007): dois tipos de
representação
Hipóteses e
– Proposicional: Expressa ideias com conteúdo
previsões abstrato
– Análoga: Expressa imagens concretas, com
Fontes de
ideias características sensoriais

Pesquisa
bibliográfica ● Representações mentais das ações
Anatomia
do artigo
científico Ψ
Ciência cognitiva
Demarcação
teórica

Matrizes
teóricas

Matrizes
filosóficas

Hipóteses e
previsões

Fontes de
ideias

Pesquisa
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Temas centrais (Sternberg, 2010)
Demarcação
teórica ● Natureza vs. Criação (“Inato” vs. “Aprendido”) ● Validade de inferências causais vs. Validade
– Qual aspecto é mais importante para a cognição ecológica
humana? – Devemos estudar a cognição usando experimentos
Interação gene x ambiente altamente controlados ou técnicas mais
Matrizes –
naturalísticas?
teóricas
– Podemos combinar métodos diferentes para produzir

Racionalismo vs. Empirismo evidências convergentes
– Como podemos nos conhecer e conhecer o mundo
ao nosso redor? Observação vs. lógica/teoria
Matrizes ● Pesquisa aplicada vs. Pesquisa básica
filosóficas – Podemos combinar a teoria com métodos
– Devemos fazer pesquisas sobre processos
fundamentais? Ou devemos estudar maneiras de
● Estruturas vs. Processos ajudar as pessoas usarem suas capacidades
cognitivas em situações práticas?
– Devemos estudar conteúdos, atributos e produtos da
Hipóteses e mente, ou nos focar nos processos do pensamento? – Podemos combinar os dois tipos de pesquisa, de
previsões forma que a pesquisa básica leve à pesquisa
– Podemos explorar como os processos mentais
aplicada, que estimula mais pesquisa básica
operam sobre estruturas mentais

● Métodos biológicos vs. Métodos comportamentais


Fontes de ● Generalidade de domínio vs. Especificidade de
ideias domínio – Devemos estudar o cérebro e seu funcionamento
diretamente? Ou devemos estudar o comportamento
– Os processos observados limitam-se a domínio das pessoas em tarefas cognitivas?
únicos, ou são gerais? As observações feitas em um
domínio podem aplicar-se a todos os domínios? – Podemos tentar sintetizar métodos biológicos e
comportamentais para entender fenômenos
Pesquisa – Podemos explorar quais processos são gerais e quais cognitivos em múltiplos níveis de análise
bibliográfica são específicos

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Fundamentos filosóficos
Demarcação
teórica
● Racionalismo vs. Empirismo
– Racionalismo: O caminho para o conhecimento é o pensamento e
Matrizes
teóricas a análise lógica – A razão é a fonte ou a justificação do
conhecimento
– Empirismo: Adquirimos conhecimento através de evidências
Matrizes
filosóficas empíricas (experiência e observação)

Hipóteses e
previsões
● Hobbes (1636), Leviatã → Razão como ponto de partida
para criação de modelos
– Abordagem da realidade por intermédio de categorias
Fontes de
ideias (representação, imitação, reprodução)
– Modelos são imperfeitos e devem ser atualizados
Pesquisa
– Consequência para a ciência cognitiva: Abstração das relações
bibliográfica funcionais a partir da realidade fenomênica → lógica funcional

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Lógica Hobbesiana e a cibernética
Demarcação
teórica
● Impacto da cibernética na ciência cognitiva
Matrizes
teóricas
● Opção pela lógica matemática para descrever o
Matrizes funcionamento da mente
filosóficas

Hipóteses e ● Instauração da teoria dos sistemas, “meta-


previsões
disciplina” que busca formular os princípios que
governam todos os sistemas complexos
Fontes de
ideias

Pesquisa
● Advento da teoria da informação como tratamento
bibliográfica estatístico do sinal e dos canais de comunicação
Anatomia
do artigo
científico Ψ
Filosofia da ciência
Demarcação
teórica
● Observação dirigida pela teoria
Matrizes
teóricas

● Falsificacionismo (Popper): O teste de uma


Matrizes
filosóficas teoria não é a verificação, mas a falsificação
– “Falsear” ou “falsificar” uma teoria é testá-la
Hipóteses e
previsões – Boas teorias devem ser testáveis

Fontes de
ideias
● Kuhn: Ciência normal vs. ciência
Pesquisa
paradigmática
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
O processo de pesquisa
Demarcação
teórica
● O primeiro passo no desenho de um estudo experimental é a clarificação
de detalhes básicos
Matrizes – Temas/Problemas
teóricas – Objetivos
– Medidas
Matrizes
filosóficas ● Tema: Área na qual se concentra o problema
– Representa um contexto mais amplo
Hipóteses e – Permite a inserção de inúmeros problemas
previsões

● Problema de pesquisa: Formulação clara e precisa que indica o


Fontes de questionamento concreto que mobiliza a pesquisa, com identificação das
ideias variáveis e de suas relações

Pesquisa ● Especificar precocemente os objetivos primários e secundários do estudo


bibliográfica
ajuda a guiar o planejamento e a alocação de recursos

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Exemplo
Demarcação
teórica
● Tema de pesquisa: Consumo de droga

Matrizes
teóricas ● Problema de pesquisa: Qual é a influência da classe social de jovens
no consumo de drogas?
Matrizes
filosóficas ● Hipótese: O consumo de drogas independe da classe social

Hipóteses e
previsões
● Objetivo geral: Avaliar a influência da classe social do jovem no
consumo de drogas

Fontes de
ideias ● Objetivos específicos
– Caracterizar o perfil sócio-econômico dos jovens que consomem drogas
Pesquisa – Caracterizar o perfil sócio-econômico dos jovens que não consomem drogas
bibliográfica – Investigar se existe correlação entre classe social e consumo de drogas

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Problemas de pesquisa
Demarcação
teórica
● Buscam:
Matrizes
teóricas
– Descrever um determinado fenômeno/evento
– Delinear a distribuição de características ou
Matrizes atributos em uma população
filosóficas
– Avaliar os efeitos de um fenômeno/evento
Hipóteses e
previsões
– Comparar fenômenos/eventos/medidas
– Identificar relações entre variáveis
Fontes de
ideias

Pesquisa
● Melhor estratégia: elaborar o problema na
bibliográfica
forma de pergunta (Santos, 2015)
Anatomia
do artigo
científico Ψ
Tipos de pergunta (Volpato, 2011)
Demarcação
teórica
● Como esse fenômeno é? (Descrição)
– Caracterização de uma variável
Matrizes
teóricas
– Não requer hipótese
– Depende fortemente da representatividade da amostra

Matrizes
filosóficas ● Com o que esse fenômeno está associado? (Associação)
– Deve ser guiada por hipóteses, mesmo quando é exploratória
Hipóteses e – Duas ou mais variáveis que não interferem uma na outra
previsões

Fontes de
● No que esse fenômeno interfere? OU O que interfere nesse
ideias fenômeno (Associação com interferência)
– A associação existe porque uma ou mais variáveis interferem nas outras
Pesquisa – Se há interferência, há mecanismo
bibliográfica
– Pergunta experimental por excelência

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Hipóteses e previsões
Demarcação
teórica
● Na Psicologia Experimental, comumente são testadas hipóteses
sobre fenômenos mentais
Matrizes
teóricas
● “Perguntas” ou teorias preliminares sobre o comportamento
– Indicam como o problema de pesquisa será atacado no estudo, definindo as
Matrizes proposições específicas e/ou testes que serão avaliados
filosóficas
– Formulação específica e formal

Hipóteses e
previsões ● Baseadas em pesquisas anteriores e considerações teóricas

Fontes de ● Hipóteses inicialmente planejadas vs. Hipóteses exploratórias/post-hoc


ideias

● Desenhos de duas fases: Hipóteses post-hoc são investigadas em um


Pesquisa
bibliográfica
novo experimento

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Características da hipótese
Demarcação
teórica
● Contrastabilidade empírica
Matrizes
– Pode ser testada/falseada
teóricas
– Submeter a hipótese a provas (experimentos)
– De uma proposição deduzem-se uma ou mais
Matrizes
filosóficas proposições suscetíveis à verificação
– As proposições submetidas à prova indicarão a verdade
Hipóteses e ou falsidade
previsões

Fontes de
● Formulada como solução provisória para um
ideias problema

Pesquisa
bibliográfica ● Apresenta caráter explicativo ou preditivo
Anatomia
do artigo
científico Ψ
Tipos de hipótese
Demarcação
teórica
● Hipótese de ocorrência
– Baseada na especulação, sem fundamentação na literatura
Matrizes
teóricas

● Hipótese empírica
Matrizes
filosóficas – Baseada em evidências experimentais preliminares

Hipóteses e
previsões
● Hipótese plausível
– Relaciona-se de maneira consistente com as teorias existentes
Fontes de
ideias
● Hipótese convalidada
– Apoiada em teorias conhecidas e com o apoio de evidências
Pesquisa
bibliográfica
ocorridas na realidade.

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Fases da investigação de
Demarcação hipóteses
teórica
● Produção da hipótese a ser avaliada e
Matrizes testada
teóricas

Matrizes
filosóficas ● Avaliação da plausibilidade relativa da
hipótese, dada a evidência prévia
Hipóteses e
previsões

Fontes de
ideias
● Teste da hipótese, em busca de mais
evidências
Pesquisa
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
“Armadilhas” na avaliação das
Demarcação hipóteses
teórica
● Uma investigação de hipótese falha quando
– Rejeitamos uma hipótese verdadeira como falsa (Erro do tipo I)
Matrizes – Tomamos uma hipótese falsa por verdadeira (Erro do tipo II)
teóricas

● “Antolhos” (“visão de túnel”) → Deixar de considerar todas as hipóteses


Matrizes razoáveis
filosóficas

● Abusar da evidência → Deixar de avaliar a evidência disponível de forma


Hipóteses e
previsões apropriada, levando à avaliação errônea da plausibilidade das hipóteses
– Valorizar demais uma determinada evidência
– Subvalorizar uma evidência “negativa”
Fontes de
ideias
● Buscar informação/evidências em fontes que não ajudam a determinar a
Pesquisa
plausibilidade
bibliográfica – Viés de confirmação

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Guias para a boa formulação de
Demarcação hipóteses
teórica
● Examinar diversas hipóteses alternativas
Matrizes
teóricas
● Investigar ativamente hipóteses múltiplas (difícil
Matrizes
filosóficas
de fazer com um único experimento)

Hipóteses e
previsões
● Procurar evidências que falseiem a hipótese

Fontes de
ideias ● Usar métodos estruturados
– Análise de hipóteses rivais (Heuer, 1999)
Pesquisa
bibliográfica – Mapeamento de hipóteses
Anatomia
do artigo
científico Ψ
Análise de hipóteses rivais
Demarcação
teórica
1.Identificar as possíveis hipóteses a serem
consideradas
Matrizes
teóricas
2.Fazer uma lista de evidências e argumentos
significativos a favor e contra cada hipótese
Matrizes
filosóficas 3.Preparar uma matriz com hipóteses (colunas) e
evidências (linhas)
Hipóteses e
previsões 4.Identificar quais evidências apresentam mais peso no
julgamento da hipótese
Fontes de
ideias
5.Reconsiderar as hipóteses e retirar as evidências e
argumentos sem valor diagnóstico
Pesquisa 6.Produzir conclusões temporárias sobre a
bibliográfica
probabilidade de cada hipótese, buscando falseá-las
Anatomia
do artigo
científico Ψ
Exemplo: A cognição afeta a
Demarcação percepção?
teórica
Sim (“Top-down”) Não (“Bottom-up”)
Evidência 1: Efeito da + -
Matrizes categorização sobre a
teóricas percepção de cores
Evidência 2: Efeito do + -
Matrizes estado emocional sobre
filosóficas a percepção de
movimento
Contra-Evidência 1: - +
Hipóteses e Aspectos do percepto
previsões
montados no nível do
receptor
Fontes de Contra-Evidência 2: - +
ideias Constância de forma em
neonatos

Pesquisa
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Mapeamento de hipóteses
Demarcação
teórica
● Diagramas do raciocínio envolvido na
Matrizes investigação das hipóteses, relacionando-
teóricas
as com evidências, contra-evidências,
Matrizes argumentos de apoio, e previsões
filosóficas

Hipóteses e
previsões

Fontes de
ideias

Pesquisa
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Previsões
Demarcação
teórica
● Tanto o problema de pesquisa quanto as hipóteses tratam de
aspectos e conceitos abstratos, relacionados às teorias sobre
Matrizes o tema
teóricas

Matrizes
● Previsões operacionalizam a hipótese → Representar
filosóficas variáveis teóricas através de variáveis operacionais
– Raciocínio dedutivo
Hipóteses e – Conceitos concretos e mensuráveis
previsões
– Definição de mensuração de um fenômeno que não é diretamente
mensurável
Fontes de
ideias

● “A confirmação de uma previsão pelos resultados de um


Pesquisa estudo constitui suporte para a hipótese, mas não constitui
bibliográfica
prova” (Cozby, p. 31)
Anatomia
do artigo
científico Ψ
Medidas, intervenções e preditores
Demarcação de interesse
teórica
● As medidas devem estar claramente relacionadas ao problema
de pesquisa e aos objetivos do estudo
Matrizes
teóricas
● Devem ser escolhidas e priorizadas de acordo
Matrizes
filosóficas
● Medida primárias são definidas quando o objetivo é detectar
um efeito específico
Hipóteses e
previsões

● Medidas secundárias podem ser testadas, mas o resultado


Fontes de desses testes será interpretado como “gerador de hipóteses”
ideias

Pesquisa
● O tamanho da amostra se baseia nas medidas primárias,
bibliográfica mas não nas secundárias

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Fontes de ideias
Demarcação
teórica
● O problema de pesquisa, as hipóteses e
Matrizes previsões derivadas dele são formuladas
teóricas
com base em várias fontes, das quais
Matrizes Cozby enumera
filosóficas
– Senso comum
Hipóteses e
previsões
– Observação do mundo a nosso redor e
serendipidade
Fontes de
ideias
– Teorias
– Pesquisas anteriores
Pesquisa
bibliográfica – Problemas práticos
Anatomia
do artigo
científico Ψ
A pesquisa bibliográfica
Demarcação
teórica ● Antes de iniciar qualquer projeto de pesquisa, o pesquisador deve conhecer bem os
resultados de pesquisas anteriores

Matrizes
teóricas ● Momento mais importante do projeto, porque permite definir
– Temas/Problemas
– Objetivos
Matrizes – Medidas
filosóficas

● Estado da arte busca


Hipóteses e – Mostrar as abordagens concorrentes para resolver o problema, mostrando vantagens e
previsões deficiências
– Descrever o tema de pesquisa, mostrando o que já se fez e o que ainda não se fez
– Mostrar o que foi feito para resolver problemas parecidos
Fontes de
ideias
● Fontes eletrônicas: .periódicos., Google Acadêmico,

Pesquisa ● A qualidade da referência é crucial para julgar o peso da evidência


bibliográfica – Indicadores de qualidade: Qualis CAPES, fator de impacto, índice H

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Comparação de índices
Demarcação
teórica
Revista Índice h5 Fator de impacto Qualis
Psicologia: Teoria 18 0.3014 A1
Matrizes e Pesquisa
teóricas
Psicologia: 16 0.2444 A1
Reflexão e Crítica
Matrizes Psicologia: 13 0.2343 A2
filosóficas Ciência e
Profissão
Hipóteses e
Psychological 84 4.94 Não consta
previsões Science
Psychological 81 14.765 Não consta
Bulletin
Fontes de
ideias Journal of 42 5.929 Não consta
Experimental
Psychology:
Pesquisa General
bibliográfica
Journal of the 20 1.865 A1
Experimental
Anatomia
do artigo
científico
Analysis of
Behavior
Ψ
Anatomia do artigo científico
Demarcação
teórica
● Resumo
– Auto-contido (p. ex, resumos para congressos) → Estruturado como
Matrizes miniatura do trabalho
teóricas
– Vinculado ao texto completo → Deve dar indícios que complementem
o título e despertem o interesse do leitor (“resumo criativo”)
Matrizes
filosóficas
● Introdução
Hipóteses e
– Função: Situar o problema de pesquisa e justificar a proposta
previsões – Detalhamento de pesquisas anteriores e teorias relevantes para o
problema
Fontes de – Formalização de hipóteses
ideias
– Pode partir do problema de pesquisa, do objetivo, ou mesmo de uma
história interessante
Pesquisa – Nunca separar Introdução e Justificativa
bibliográfica
– Seguir os tipos lógicos de pergunta

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Anatomia do artigo científico
Demarcação
teórica
● Método
Matrizes
teóricas
– Geralmente dividido em subseções, cujo
número depende da complexidade do
Matrizes planejamento
filosóficas
– Deve ser didático
Hipóteses e
previsões
– Tópicos lógicos usuais (Volpato, 2011):
● Sujeitos da pesquisa
Fontes de ● Delineamento do estudo
ideias
● Procedimentos específicos
Pesquisa
● Análise dos dados
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Elementos que devem figurar em um
Demarcação
artigo em Psicologia Experimental
teórica
● Sobre os experimentadores ● Sobre o desenho experimental
– Quem foram? – Que tipo de
Matrizes – O que sabiam sobre o experimento? recompensa/contrapartida era
teóricas
– O que sabiam sobre os oferecida?
participantes? – Houve algum tipo de engodo?
Matrizes
– O que esperavam do experimento?
– Quais informações estavam
filosóficas
disponibilizadas aos
● Sobre os participantes participantes?
Hipóteses e – Quem eram? – Como essas informações foram
previsões – Que recompensas/contrapartidas transmitidas?
receberam? – O experimentador estava
– O que sabiam sobre o experimento? presente durante a
Fontes de
ideias – O que sabiam sobre o mensuração?
experimentador? – Os participantes eram isolados,
– O que poderiam esperar do ou estavam a distância
Pesquisa experimento? perceptual dos seus pares?
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Anatomia do artigo científico
Demarcação
teórica
● Resultados
Matrizes – Descrição narrativa dos resultados
teóricas
– Descrição estatística dos resultados
Matrizes
– Sumarização dos resultados em tabelas e gráficos
filosóficas
– Em pesquisas descritivas quantitativas, indicar os
valores em tabelas é mais indicado do que em
Hipóteses e
previsões gráficos
– Em pesquisas que testam hipóteses, as variações (ou
Fontes de ausência delas) são melhor percebidas em figuras
ideias
– Destacar resultados mais importantes (p. ex.,
medidas primárias) em Figuras e manter os outros
Pesquisa
bibliográfica (p. ex., medidas secundárias) em segundo plano

Anatomia
do artigo
científico Ψ
Anatomia do artigo científico
Demarcação
teórica
● Discussão
Matrizes
teóricas
– Representa a defesa que o autor faz de suas
conclusões
Matrizes
filosóficas
– O autor usará de todas as evidências da
literatura, acrescidas das evidências que
Hipóteses e
produziu (métodos e resultados), para
previsões
defender as conclusões.
Fontes de
– Pode conter implicações para teorias,
ideias aplicações práticas, sugestões de pesquisas
futuras, etc.
Pesquisa
bibliográfica

Anatomia
do artigo
científico Ψ