You are on page 1of 1

O conceito de enredo, dentro de um texto narrativo, é o conteúdo do qual esse texto se constrói.

O
enredo, também chamado de trama, tem sempre um núcleo, que chamamos de conflito. É esse
conflito que determina o nível de tensão (expectativa) aplicado na narrativa. É no enredo que se
desenrolam os acontecimentos que formam o texto (tecido).

Sendo a narrativa um conflito, temos alguns tipos de estrutura normalmente adotados pelos autores
para a organização e melhor compreensão do texto.

 A mais conhecida e utilizada delas é aquela em que se inicia pela exposição da situação, citando
personagens, tempo e espaço. Em seu desenvolvimento são narrados os fatos, iniciando-se pela
complicação e finalizando com o clímax da história. Finalmente ao chegar na conclusão é
apresentado o desfecho ou desenlace.
 Outra possibilidade de se iniciar a narração é pelo desfecho. Esse tipo de estrutura é mais
utilizada em textos jornalísticos, onde o objetivo é a informação rápida e precisa.
 Pode-se construir também a narração somente através de diálogos, dando voz às personagens
e muitas vezes até dispensando a figura do narrador.

Outra coisa que pode variar são os conflitos. Sabe-se que sempre há um ou mais personagens que
compõem o núcleo da narrativa, e ao redor dos quais o enredo se desenrola. O fato é que esse conflito
central pode ser da personagem consigo mesma, com o mundo ou com outras personagens da
história. Podem até haver mais conflitos e mais núcleos dentro de uma mesma narração, como
ocorrem frequentemente em novelas e romances.

A narração pode ser feita em primeira ou em terceira pessoa, sendo assim podemos classificar os
narradores como narrador em 1ª pessoa e narrador em 3ª pessoa.

Narrador em primeira pessoa
Narrador personagem: além de contar a história em primeira pessoa, faz parte dela, sendo por
isso chamado de personagem. É marcado por características subjetivas, opiniões em relação aos
fatos ocorridos, sendo assim uma narrativa parcial, já que não se pode enxergar nenhum outro
ângulo de visão.

Narrador-protagonista: o narrador é a personagem principal da história. Todos os
acontecimentos giram em torno de si mesmo, e por isso a narrativa é a mais impregnada de
subjetividade.

Narrador-testemunha: É uma das personagens que vivem a história contada, mas não é a
personagem principal.

Narrador em terceira pessoa
Narrador onisciente: É aquele que sabe de tudo. Há vários tipos de narrador onisciente, mas
podemos dizer que são chamados assim porque conhecem todos os aspectos da história e de seus
personagens.

 Narrador onisciente neutro: Relata os fatos e descreve as personagens, mas não
influencia o leitor com observações ou opiniões a respeito das personagens.
 Narrador onisciente seletivo: Narra os fatos sempre com a preocupação de relatar
opiniões, pensamentos e impressões de uma ou mais personagens, influenciando assim o
leitor a se posicionar a favor ou contra eles.

Narrador observador: é o que presencia a história, mas ao contrário do onisciente não tem a
visão de tudo, mas apenas de um ângulo.