You are on page 1of 7

CURSO ANUAL DE HISTÓRIA DO BRASIL – (Prof.

Márcio Michiles)

SEGUNDO REINADO (1840 - 1889) proibição, imposta pela Monarquia, pela qual os oficiais do
Exército não podiam dar declarações na imprensa sem uma
INTRODUÇÃO (CONTEXTO HISTÓRICO) prévia autorização do Ministro da Guerra;
A crise do regime monárquico no Brasil, finalizada com a
Proclamação da República em 15 de novembro de 1889, pode ser - A classe média brasileira (funcionário públicos, profissionais
explicada por vários problemas enfrentados por D. Pedro II na liberais, jornalistas, estudantes, artistas, comerciantes) desejava
década de 1880. O regime monárquico, que já havia terminado mais liberdade e maior participação nos assuntos políticos do
em vários países, não teve capacidade de resolver questões país. Identificada com os ideais republicanos, esta classe social
sociais, políticas, econômicas e religiosas que faziam parte das passou a apoiar a implantação da República no país;
novas necessidades do Brasil.
- Falta de apoio dos proprietários rurais, principalmente dos
Principais questões que geraram a crise do Segundo Reinado no cafeicultores do Oeste Paulista, que desejavam obter maior poder
Brasil: político, já que tinham grande poder econômico. Fazendeiros de
regiões mais pobres do país também estavam insatisfeitos, pois a
QUESTÃO MILITAR abolição da escravatura, encontraram dificuldades em contratar
Com o fim da Guerra do Paraguai, o Exército brasileiro ganhou mão-de-obra remunerada.
grande relevância no cenário nacional. Os militares, movidos por
ideais positivistas e republicanos, queriam participar mais da QUEDA DA MONARQUIA
política brasileira. Porém, o regime monárquico não abria espaço A defesa do ideal republicano contou com o apoio de vários
para esta participação. Alguns conflitos entre estes dois poderes setores sociais e correntes politicas.
ocorreram na década de 1880, causando prejuízos políticos para Havia os militares (positivistas), partidários de um regime
D.Pedro II. autoritário e defensores de um projeto modernizador. Havia
também os civis evolucionistas, que propunham uma transição
Com a criação do Clube Militar, presidido pelo Marechal Deodoro pacifica, sem alterações sócioe-conomicas e sem participação
da Fonseca, em 1887, as pressões sobre o regime monárquico popular. Já os revolucionários defendiam a necessidade de um
aumentaram, acelerando seu enfraquecimento político. movimento armado para por fim ao império.
Em meados de 1889, conseguiram unir os evolucionistas, os
QUESTÃO RELIGIOSA militares e os fazendeiros republicanos e prepararam o caminho
A interferência do imperador em assuntos da Igreja Católica não para o golpe militar que derrubou a monarquia. Tentando a crise o
agradavam os religiosos. O imperador possuía poderes de indicar governo de D. Pedro II propôs reformas politicas que atendiam
membros de cargos eclesiásticos e até vetar decisões do aos interesses republicanos, como maior autonomia para as
Vaticano. A insatisfação do clero católico brasileiro fez este apoiar províncias, mas o parlamento rejeitou essas iniciativas tentando
salvar o regime.
a instauração da República no Brasil.
Com o apoio do principal chefe do exercito Deodoro da Fonseca
foi dado o golpe final. Foi montado um governo provisório e um
QUESTÃO ABOLICIONISTA
documento notificando D. Pedro II e sua família teriam de ir
Com a Abolição da Escravatura em 1888, muitos fazendeiros,
embora do país. Em sintonia com os interesses dos
possuidores de grandes investimentos em mão-de-obra escrava,
evolucionistas, a república foi instaurada sem grandes conflitos e
ficaram insatisfeitos e passaram a fazer oposição ao regime
sem contar com a participação popular.
monárquico. Sem o apoio político dos latifundiários escravocratas,
o imperador perdeu força, facilitando o crescimento do movimento
republicano no país.

CRISE DO IMPÉRIO
A crise do 2º Reinado teve início já no começo da década de
1880. Esta crise pode ser entendida através de algumas
questões:

- Interferência de D. Pedro II em questões religiosas, gerando um


descontentamento nas lideranças da Igreja Católica no país;

- Críticas e oposição feitas por integrantes do Exército Brasileiro,


que mostravam-se descontentes com a corrupção existente na
corte. Além disso, os militares estavam insatisfeitos com a

VestCursos – Especialista em Preparação para Vestibulares de Alta Concorrência


1
CURSO ANUAL DE HISTÓRIA DO BRASIL – (Prof. Márcio Michiles)

EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM Questão 04


No período da chamada "crise do império", a partir de 1870,
Questão 01 vários fatores contribuíram para provocar a queda da monarquia,
Assinale a opção que indica corretamente as principais correntes em 1889, dentre os quais se destaca o(a):
de pensamento que modelaram o movimento republicano no a) envolvimento continuado do Império em conflitos externos,
Brasil: principalmente na região platina.
b) conflito entre o Império e a Igreja, que era simpática às novas
a) positivismo e federalismo idéias filosóficas como o positivismo.
b) liberalismo e evolucionismo c) incompatibilidade de amplos setores do Exército com a
c) socialismo e positivismo monarquia.
d) centralismo e militarismo d) expansão da lavoura cafeeira e da indústria, ampliando o uso
da mão-de-obra escrava.
Questão 02 e) posição contrária ao federalismo adotada pelos republicanos, o
que lhes garantiu o apoio das oligarquias agrárias.
Segundo o historiador Bóris Fausto, o fim do regime monárquico
resultou de uma série de fatores de diferentes relevâncias,
Questão 05
destacando-se:
A Monarquia viu solapadas, no decorrer dos anos, as suas bases
a) unicamente o xenofobismo despertado pelo Conde d'Eu, nos sociais e caiu de maneira inglória, colhendo pouco menos que
meios nacionalistas. uma indiferença geral. Embora os republicanos ideológicos não
b) a disputa entre a Igreja e o Estado, sem dúvida, o fator fossem numerosos em 1889, a confiança na Monarquia tinha
prioritário na queda do regime. descido a níveis mínimos. Além disso, mesmo não sendo a
c) a maior força política da época: os barões fluminenses, maioria, os republicanos eram organizados e ativos e sabiam o
defensores da Abolição. que queriam.
d) a aliança entre exército e burguesia cafeeira que, além da A respeito da queda do Império no Brasil, julgue os itens a seguir.
derrubada da monarquia, constituíram uma base social estável
para o novo regime. ( ) A crise do Império ocorreu em momento de grande
e) a doutrina positivista, defendida pelas elites e que se opunha a popularidade do sistema monárquico no Brasil.
um executivo forte e reformista. ( ) O Segundo Reinado ruiu em virtude dos desgastes intrínsecos
do próprio sistema de poder.
Questão 03 ( ) Com o golpe republicano de 1889, o povo teve acesso a
grande participação na vida pública.
Sobre o contexto histórico responsável pela proclamação da
( ) O nascimento da República está associado ao conjunto das
República NÃO se inclui:
transformações estruturais ocorridas no Brasil, na segunda
metade do século XIX.
a) a insatisfação dos setores escravocratas com o governo
monárquica após a Lei Áurea.
Questão 06
b) a ascensão do exército após a Guerra do Paraguai, passando a
exigir um papel na vida política do país. Com referência à crise do governo imperial no Brasil, nas últimas
c) a perda de prestígio do governo imperial junto ao clero, após a décadas do século XIX, julgue os itens a seguir.
questão religiosa.
d) a oposição de grupos médios urbanos e fazendeiros do oeste ( ) As crises do Segundo Reinado, cujos sintomas são nítidos a
paulista, defensores de maior autonomia administrativa. partir da década de 70, tornaram insustentável a continuidade do
e) o alto grau de consciência e participação das massas urbanas Estado Imperial na década seguinte.
em todo o processo da proclamação da República. ( ) O ideal republicano, novo na vida política brasileira da segunda
metade do século XIX, teve força suficiente para abalar as
estruturas políticas do Império.
( ) Um dos fatores da crise foi o fato de o encaminhamento da
abolição da escravidão ter provocado desgastes na relações entre
o governo imperial e suas bases sociais de apoio.
( ) Os atritos do governo imperial com o Exército e a Igreja foram
fatores que contribuíram para agravar a crise.

VestCursos – Especialista em Preparação para Vestibulares de Alta Concorrência


2
CURSO ANUAL DE HISTÓRIA DO BRASIL – (Prof. Márcio Michiles)

Questão 07
Após a fase do apogeu do Império por volta de 1850 - assinala-se
no Brasil a partir de 1870, o começo da decadência do Regime
Político Monárquico. Entre os fatores que contribuíam para este
declínio, citam-se o

a) movimento abolicionista e as reformas políticas realizadas por


D. Pedro II.
b) estabelecimento do sistema de parceria na produção agrária e
as fugas constantes de escravos, descapitalizando os
proprietários.
c) movimento emigratório e a greve dos operários.
d) Regime do Padroado e a pressão dos jornalistas contra a
situação dos trabalhadores rurais e urbanos.
e) posicionamento político dos militares, após a Guerra do
Paraguai e os movimentos republicanos e abolicionistas.

Questão 08
O crescimento do movimento republicano, em fins do século XIX,
foi favorecido:

a) pela unidade dos líderes republicanos, que defendiam a


tomada do poder através da revolução.
b) pela colaboração da Guarda Negra, que protegia os comícios
republicanos.
c) pelo aparecimento de novos segmentos sociais adeptos de
idéias como o positivismo e federalismo e pela insatisfação de
áreas economicamente ativas, com menor expressão política.
d) pelo apoio maciço dos velhos militares, inimigos de longa data
do regime monárquico.
e) pela derrota brasileira na Guerra do Paraguai, em virtude da
queda do gabinete liberal de Zacarias de Góis.

VestCursos – Especialista em Preparação para Vestibulares de Alta Concorrência


3
CURSO ANUAL DE HISTÓRIA DO BRASIL – (Prof. Márcio Michiles)

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO Questão 05


O movimento resultou da conjugação de três forças: uma parcela
Questão 01 do exército, fazendeiros do oeste paulista e representantes das
Em 1988, quando se comemorou o centenário da Lei Áurea, classes médias urbanas.
comentava-se em muitas cidades do Brasil, de forma irônica, que (Emilia Viotti)
existiria uma cláusula no texto dessa lei que revogaria a liberdade
dos negros depois de cem anos de vigência. Momentaneamente unidas, segundo a autora, conservaram
O surgimento de tais comentários está relacionado à seguinte profundas divergências na organização do novo regime.
característica social: Identifique o fato histórico mencionado pelo texto.
a) surgimento do "apartheid" a) Abdicação do imperador Pedro I.
b) permanência do racismo b) Proclamação da República.
c) formação da sociedade de classe c) Ato Adicional de 1834.
d) decadência do sistema de estamentos d) Organização do Gabinete de Conciliação.
e) Introdução do Parlamentarismo como sistema político.
Questão 02
Foi tão grande o impacto da publicação e divulgação de "A origem Questão 06
das espécies", de Charles Darwin, em 1859, que sua teoria Dos fatores abaixo, aquele que teve forte influência na queda do
passou a constituir uma espécie de paradigma de época, diluindo Império brasileiro foi a
antigas disputas. (Texto adaptado de Lilia M. Schwarcz, "O
espetáculo das raças". São Paulo, Cia. das Letras, 1993, p. 54.). a) invasão francesa no Rio de Janeiro, com a fundação da França
Antártica, o que desestabilizou o governo de Dom Pedro II.
a) Qual a tese central da teoria de Charles Darwin? b) concorrência do açúcar antilhano, o que abalou a base
b) Por que esta teoria significou uma ruptura com as idéias econômica nacional, levando a uma crise econômica generalizada
religiosas dominantes na época? no país.
c) No final do século XIX, quais aspectos da política de imigração c) crise do escravismo, o qual se constituía na base produtiva do
para o Brasil estavam relacionados às teses darwinistas? Império, levando a uma crise econômica e à perda do apoio
político dos cafeicultores.
Questão 03 d) Revolução Farroupilha, que levou à fragmentação política do
"O Brasil não tem povo, tem público." país e a uma consequente crise econômica, o que desestabilizou
(Lima Barreto) completamente o regime monárquico.
e) Guerra do Paraguai, visto que, com o acordo celebrado com a
Esta frase sintetiza ironicamente, para o autor, a relação entre o Tríplice Aliança, o governo monárquico perdeu o apoio político
Estado republicano e a sociedade brasileira. dos cafeicultores e de setores descontentes do Exército.
O que Lima Barreto quis dizer com essa afirmação?
Questão 07
Questão 04 Considere os textos abaixo:
A República brasileira emergiu no auge de um processo cujas
raízes se encontravam no II Reinado. I. "O regime ainda se apoiava nas relações escravistas. Assim, à
Assinale a alternativa INCORRETA. medida que elas foram-se tornando ultrapassadas diminuía sua
a) A campanha abolicionista acabou por se confundir com a sustentação, pois as transformações econômicas ocorriam
campanha republicana. entrosadas com as transformações sociais..."
b) Nos termos da primeira Constituição Republicana o Brasil era
uma República Federativa Presidencialista e o Estado II. "O reduzido grupo ligado à indústria reivindicava a diminuição
permaneceu atrelado à igreja. das importações; as camadas médias urbanas desejavam
c) Para certos segmentos da sociedade, entre eles os participar das decisões políticas e, apesar de muito marcadas
cafeicultores, a forma republicana de governo era concebida pelos valores da aristocracia rural, começavam a expressar
como moderna, avançada e mais eficiente. interesses próprios."
d) No primeiro aniversário da implantação do regime republicano
foi instalado o Congresso Constituinte e em 24/02/1891 foi III. "O grupo de fazendeiros do Oeste paulista necessitava retirar o
promulgada a Constituição. controle político das mãos dos senhores de escravos e almejava
e) Os militares, influenciados pelas idéias do positivismo, uniram- um governo que acabasse com a escravidão, favorecesse a vinda
se à camada média da sociedade contra os monarquistas. de imigrantes, beneficiasse o setor de transportes e ampliasse o
setor financeiro..."

VestCursos – Especialista em Preparação para Vestibulares de Alta Concorrência


4
CURSO ANUAL DE HISTÓRIA DO BRASIL – (Prof. Márcio Michiles)

IV. "Nesse período o país atravessou uma grave crise econômica, As afirmações relacionadas corretamente com esse contexto são:
marcada pela queda dos preços de nossos principais produtos no a) I e II
mercado internacional: açúcar, algodão, tabaco, couro..." b) I e III
c) I e IV
V. "O profundo descontentamento político contra práticas d) II e III
absolutistas: os oposicionistas não poupavam críticas ao e) II e IV
autoritarismo do imperador e nas capitais, os protestos da
população contra atos despóticos do governo eram frequentes..." Questão 10
Na conjuntura do II Império Brasileiro, têm destaque, no quadro
As condições socioeconômicas que favoreceram o declínio do da Proclamação da República:
Segundo Reinado brasileiro estão reunidas corretamente em:
a) I, II e III I- Interferência Inglesa na Política Imperial.
b) I, II e IV II- Abolição da Escravatura
c) I, III e V III- Questão Militar
d) II, IV e V IV- Questão Religiosa
e) III, IV e V V- Pressão do Setor Industrial Urbano

Questão 08 Estão corretas:


"A escola filosófica positivista, dadas suas características a) apenas I e IV.
constitutivas, marcou profundamente determinado momento da b) apenas I e III.
trajetória histórica brasileira". c) apenas II, III e IV.
d) apenas III, IV e V.
Assinale a alternativa que identifica o momento em que tal e) apenas I, III e V.
influência teria ocorrido:
a) Durante o processo histórico que culminou com a abolição da Questão 11
escravidão. Uma parcela dos republicanos brasileiros, no final do século XIX,
b) Nos governos militares que se instalaram após 1964, até era influenciada pela filosofia de Auguste Comte.
meados da década de 80. Esses REPUBLICANOS POSITIVISTAS
c) No movimento republicano, em sua fase inicial. a) difundiam o lema do Positivismo, "Somos da América e
d) Na gestação do golpe conhecido historicamente como queremos ser americanos", contribuindo para integrar o país no
"intentona comunista". universo republicano.
e) Durante o processo de emancipação política do Brasil. b) baseavam-se na ideologia do Positivismo, que pregava uma
aliança das camadas populares com os intelectuais, sob a
Questão 09 inspiração da fé cristã.
Leia as afirmações a seguir sobre o cenário de crise do Império, c) encaravam positivamente a aliança entre o Estado e a Igreja,
no Brasil. uma vez que esta ajudaria a evitar as convulsões sociais que as
elites tanto temiam.
I. O regime monárquico enfrentou, desde a Guerra do Paraguai, a d) defendiam que a Monarquia seria superada pelo "estágio
disposição do oficialato do exército de ampliar sua participação na positivo da história da humanidade", representado, de modo
vida política nacional, o que serviu de fermento para conflitos que especial, pela República.
ajudaram a minar a sustentação do Estado.
II. A sintonia do monarca com as idéias progressistas vigentes no Questão 12
século XIX, com o desenvolvimento científico e o refinamento Sobre o movimento do republicanismo e do abolicionismo, indique
cultural que lhe era próprio foram fundamentais para que a alternativa correta.
preparasse, desde 1850, a transição para o regime republicano. a) A Abolição da Escravatura e o republicanismo no Brasil foram
III. O questionamento da submissão da Igreja ao Estado movimentos que caminharam associados, pois estiveram
monárquico por parte do clero e as reações intransigentes do inspirados no Positivismo.
Gabinete Rio Branco a essas manifestações serviram para b) O movimento republicano no Brasil, na década de 1870, esteve
aprofundar a cisão da monarquia com tal segmento. dissociado da luta abolicionista, porque republicanos e
IV. A Convenção de ltu, em 1873, deu contornos claros à abolicionistas pertenciam a classes sociais divergentes.
mobilização de apoio à monarquia na província de São Paulo e c) O movimento abolicionista e o movimento republicano não
marcou o início de ofensivas de seus integrantes no plano caminharam associados, pois o primeiro tinha grande apoio do
eleitoral. monarca, a ponto de a Lei Áurea ter sido assinada pela Princesa
Isabel.

VestCursos – Especialista em Preparação para Vestibulares de Alta Concorrência


5
CURSO ANUAL DE HISTÓRIA DO BRASIL – (Prof. Márcio Michiles)

d) O movimento republicano só ganhou força após a abolição,


pois significativas parcelas da classe dominante republicana eram
proprietárias de escravos e não apoiavam a luta abolicionista.
e) O movimento republicano deu um grande impulso ao
movimento abolicionista, como já havia ocorrido em outros países
da América do Sul, em que a República acarretou o fim da
escravidão.

Questão 13
Comparando os princípios do liberalismo clássico com o
liberalismo vigente no Brasil durante o século XIX, Emília Viotti da
Costa afirma:

Os princípios associados ao liberalismo: o trabalho livre, o


governo baseado na soberania do povo, as formas
representativas de governo, a divisão dos poderes, a supremacia
da lei, a universalidade do direito à liberdade, à propriedade e à
igualdade perante a lei, todas essas noções típicas do credo
liberal tinham dificuldade em se afirmar numa sociedade que
desprezava o trabalho, favorecia os laços de família e negava os
direitos de cidadão à maioria da população.
COSTA, Emília Viotti da. Liberalismo: teoria e prática. In: "Da
monarquia à república: momentos decisivos". 6. ed. São Paulo:
Editora da UNESP, 1999. "passim".

O texto acima aponta diferenças entre o liberalismo, em seus


princípios doutrinários, e o liberalismo brasileiro.
Apresente dois aspectos em que o liberalismo brasileiro do
Segundo Reinado diferia dos valores defendidos pelo liberalismo
clássico e explique em que consiste essa diferença.

Questão 14
Quintino Bocaiúva, pouco antes da proclamação da República,
disse:

"Sem a força armada ao nosso lado, qualquer agitação de rua


seria não só um ato de loucura... mas principalmente uma derrota
de rua antecipada."

A propósito da participação dos militares na Proclamação da


República, pode-se afirmar que:
a) o Republicanismo era um movimento uniforme, articulado por
uma aliança sólida e permanente com os militares.
b) Silva Jardim e Benjamim Constant eram partidários de uma
revolução popular, apoiada pelos militares, de plena cidadania.
c) a pluralidade de propostas políticas e sociais existente se
traduzia em divergências variadas, como o papel dos militares .
d) revela o desinteresse de todas as lideranças do exército com
relação à questão da cidadania, da adesão popular .
e) o Republicanismo brasileiro foi inspirado pelos EUA, onde os
militares desempenharam um papel insignificante.

VestCursos – Especialista em Preparação para Vestibulares de Alta Concorrência


6
CURSO ANUAL DE HISTÓRIA DO BRASIL – (Prof. Márcio Michiles)

RESOLUÇÕES DAS QUESTÕES DE CASA


Resposta: Alternativa D
Questão 01:
Questão 12:
Resolução:
Resolução:
Resposta: Alternativa B
Resposta: E
Questão 02:
Resolução: Questão 13:
a) Evolução das espécies por meio da seleção natural, com a Resolução:
sobrevivência dos mais aptos. O parlamentarismo implantado no Brasil ("Parlamentarismo às
b) Até então, prevalecia a concepção religiosa cristã de que o avessas") no qual, na prática, o parlamento não tinha o poder de
homem foi criado por Deus, a partir de Adão e Eva. decisão, uma vez que com o poder Moderador o imperador
c) Incentivo à vinda de imigrantes europeus, principalmente para poderia até dissolvê-lo e a estrutura social caracterizada pelo
a lavoura de café. escravismo, contrariavam preceitos fundamentais do liberalismo,
como a representatividade dos cidadãos no poder do Estado e a
Questão 03: igualdade dos homens perante a lei.
Resolução:
Questão 14:
Resposta: A população brasileira "assistiu" ao nascimento Resolução:
da república, não tendo participação ativa.
Resposta: Alternativa C
Questão 04:
Resolução:

Resposta: Alternativa B

Questão 05:
Resolução:

Resposta: Alternativa B

Questão 06:
Resolução:

Resposta: Alternativa C

Questão 07:
Resolução:

Resposta: Alternativa A

Questão 08:
Resolução:

Resposta: Alternativa C

Questão 09:
Resolução:

Resposta: Alternativa B

Questão 10:
Resolução:

Resposta: Alternativa C

Questão 11:
Resolução:

VestCursos – Especialista em Preparação para Vestibulares de Alta Concorrência


7