You are on page 1of 20

PUB

Quinta-feira • 07 de junho de 2018 • •1

PUB

963
07 junho 2018
Ano 18
quinta-feira
 0.70 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

COVILHÃ
UBI, uma
universidade à
Falta de enfermeiros
conquista do
mundo
O último ano letivo trouxe à
obriga ULS da Guarda
a fechar camas e a
Universidade da Beira Interior
o maior número de estudantes
de sempre, quase 7.300, mas a
instituição pensa já num novo
recorde no próximo ano ____ 4

GUARDA
Peões vão ser
reorganizar serviços
O Governo definiu que a partir do dia 1 de julho os enfermeiros vão passar a fazer as 35
reis no futuro horas semanais, mas a medida vai comprometer o bom funcionamento dos serviços por
Largo da
Misericórdia falta de enfermeiros na Unidade Local de Saúde da Guarda Pág.5
Mais zonas pedonais e de estar,
menos carros, assim vai ser o
futuro Largo João de Almeida,
na Guarda, numa intervenção
Trancoso recriou batalha
de há 633 anos
orçada em 800 mil euros ____ 6

Recriação da Batalha de São Marcos foi ponto alto das comemo-
SOITO rações do feriado municipal, no passado dia 29 de maio Pág.10
Externato fecha
portas por falta
de apoios
Instituição de ensino da vila
do concelho do Sabugal com
53 anos, 80 alunos e 16 fun-
cionários queixa-se de falta de
financiamento e «abandono do
Estado»_____________________ 7

PORTAGENS
Governo dá mais
descontos aos
pesados
Medida deixa de fora veículos
ligeiros de passageiros e de
mercadorias, o que não agrada
a empresários e autarcas ___ 7

Revisão 10W40 CEPSA
19€
PUB

OFICINA
Até 5L sem filtros • Consulte as condições na nossa loja

TODOS OS DIAS DAS 9H AS 20H • DOMINGOS E FERIADOS DAS 9H30 AS 13H E DAS 14H30 AS 19H
MULTIMARCA (Junto às Piscinas Municipais) • B.º Sr.ª dos Remédios | Estr. Barracão 6300-309 GUARDA • Tlm. 961 720 980 • Tel. 271 232 480 • Fax. 271 232 489 • roadyguarda@hotmail.com
2• • Quinta-feira • 07 de junho de 2018

CARA
ENTREVISTA
navalha

A P E R F I L
CARA

«Escrevo
Jorge Margarido
CIMBSE Escritor

Os municípios das Beiras e Serra da Profissão: Professor
da

para os
Estrela vão passar a estar unidos pela cul-
tura durante os meses de verão. Esta é uma Naturalidade: Nascido em Pínzio (Pinhel),
iniciativa de Comunidade Intermunicipal que filho de pai oriundo de Espanha e mãe
fio

merece ser aplaudida, finalmente o trabalho alentejana.
de cooperação entre os 15 municípios da

guardenses,
Currículo: Fez todo o seu percurso escolar
comunidade intermunicipal sai das quatro
no

na Guarda, desde a escola primária da Ar-
paredes e chega à população. Oxalá esta seja rifana, onde viveu desde os seus primeiros
a primeira ação de muitas. anos, passando pela Escola de Santa Clara
e pela Secundária da Sé, já aqui se adivi-

para os
nhando nele um peculiar grado pela leitura
e escrita. Concluiu o curso em docência no
Primeiro Ciclo do Ensino Básico na Escola
do Magistério Primário da Guarda, em 1988;
licenciou-se em Orientação Educativa e
Pinhel
amigos, para
Educação Física. Passou quase uma década
na equipa de coordenação do Desporto
Já ninguém fica indiferente à feira me- Escolar do Centro da Área Educativa da
dieval de Pinhel, que continua a crescer de Guarda e duas como desportista praticante
ano para ano. Desde manjares a cortejos, em diversas modalidades, é como Professor

quem me ler,
passando por tabernas e tasquinhas, a quarta Primário que gosta de ser identificado e
reconhecido. Como autor, editou as obras
edição da feira terá atraído milhares de visi-
“Uma Lâmpada de Flores Secas”, “Toleimas
tantes portugueses e espanhóis. Uma feira
e Paranoias nos Arrabaldes da Sé” e, recen-
que nos faz recuar até à Idade Média e que
temente, “Seis Vezes Alpha , porque se vive
tem vindo a ganhar espaço na programação

para mim!»
mais do que uma vez”.
da região. Mas mais do que isso, este é um
evento que potencia a economia local e que Livro preferido: “O Outono do Patriarca”,
movimenta a “cidade falcão” e a região. de Gabriel García Márquez.

Filme preferido: Várias séries, das quais
“Dr. House”; Filmes: “Le prénom”, de
P - De que trata o seu novo livro, Matthieu Delaporte e Alexandre de La Pa-
intitulado “Seis vezes Alpha”? tellière; “A Caça”, de Thomas Vinterberg,
R - Dizem-me que se trata de um li- entre muitos.
vro “místico”, diferente dos anteriores.
ARC Sport É-o, talvez... Da conjugação entre as Hobbies: Leitura, escrita, música, BTT,
forças da gravidade sobre um gás, no agricultura e jardinagem.
A conhecida equipa de desporto mo-
torizado, de Aguiar da Beira, fez história tempo incomensurável do universo,
ao vencer, com Bruno Magalhães, o em- emerge uma estrela. Somos, nós, pe- passaram e que as ruas ainda contêm…
blemático Rali da Acrópole, considerado um daços dessa estrela? Einstein assegura E a Sé é a Sé da Guarda, claro. Em “Seis
dos mais duros e seletivos da Europa. Além que sim. Recordo-me, deitado numa Vezes Alpha” descobre-se o território que
desta vitória, outros dois carros preparados cova antropomórfica na aldeia de Ar- há de tornar-se Portugal, em cada capí-
pela ARC Sport chegaram ao final. Toda a rifana, décadas atrás, de vislumbrar um tulo. Assim, para quem escrevo? Para os
equipa da ARC Sport está de parabéns e conjunto de seis que passei a reconhecer guardenses, para os amigos… Para quem
agora há que preparar os motores para as como uma espécie de tiara desenhada na me ler… Para mim!
próximas provas. noite. Serviu, esta memória, de pretexto
para a história agora escrita. Trata-se de P - Qual é a mensagem que pre-
um romance iniciado nos prelúdios da tende passar?
época celto-romana, que cruza a Idade R - Cada livro, sua mensagem. O
Média, a segunda Grande Guerra e elemento comum aos livros é o
chega à atualidade em seis ca- “tempo”, pois sou demasiado
pítulos e seis desfechos, um néscio para o perceber.
para cada estrela. Talvez um dia o com-
preenda, à força de o
P - Por que motivo deci- escrever.
diu escrever este livro?
R - Nenhum, em particu- P - Já está a tra-
lar. Surge na ponta do lápis e balhar numa próxima
Comércio tradicional erige-se com a disposição do
dia-a-dia. Esse é o fascínio da
obra?
R - Sim. “Raminhos
As “velhas” lojas do centro histórico escrita: não se sabe de onde de Salsa”. Um livro curto
da Guarda vivem numa angústia sem fim decorre, nem como finda. sobre alguém que acorda
à vista. A confirmar-se o encerramento da Surge, apenas… numa manhã vulgar e vê
“Conde & Gião”, loja centenária que não ornado por vários ramos
se adaptou aos novos tempos da sociedade P - Qual é a sua fonte de de salsa o itinerário quo-
de informação e novas tecnologias, será a inspiração? Houve quem o lesse e o classificasse tidiano que o leva ao em-
confirmação do definhar do comércio tradi- R - Soubesse eu e de lá não sairia. Vai como ensaio… Não foi essa a intenção, a prego. Diversas personagens se lhe vão
cional do centro da cidade. A regeneração e vem, como amante errática que é. Resta- sobranceria não é minha. Certo, é que se cruzar no caminho, nenhuma consciente
urbana é urgente para atrair pessoas ao me aguardá-la. Critico-lhe o critério, pelo trata de uma narrativa (mais ou menos) da importância da estranha incumbência
centro cívico da Guarda – mesmo num tempo exagerado com os demais. ficcional circunscrita a espaços facilmen- de lhe entregar salsa…
tempo em que o despovoamento se vai te reconhecidos pelos leitores: Pínzio;
acentuando por toda a região. P - Para quem escreve Jorge Mar- Vilar Formoso; Arrifana; Guarda... Em P - Onde podem ser adquiridos os
garido? “Toleimas e Paranoias nos Arrabaldes da seus livros?
R - “Uma Lâmpada de Flores Secas” Sé” podem identificar-se não só a cidade R - Nas editoras (Chiado e Vieira da
é a história de um homem através dos da Guarda, como algumas alienações Silva); na FNAC; na Bertrand. Noutras
objetos que colige, ao longo da vida. das personagens populares que por aí livrarias.
Quinta-feira • 07 de junho de 2018 • •3

editorial Luís Baptista-Martins
baptista-martins@ointerior.pt

O simples é bonito
Há vinte anos, na génese deste jornal, escrevi
vários artigos de opinião e intervim em diferentes
palcos em defesa da requalificação do centro da cida-
de, nomeadamente daquilo que timidamente chamei
várias vezes de “centro cívico da Guarda”. Defendi
então a necessidade de «regenerar o centro da cidade,
e assim dar um impulso decisivo para melhorar o
perfil internacional da Guarda (que continua adiado
apesar de ser uma cidade de fronteira), aumentar
a autoestima dos guardenses, reanimar a cultura
urbana, renovar o comércio tradicional e dinamizar o
turismo». Em 2002, a propósito das comemorações
do dia da cidade, convidei alguns arquitetos amigos a
refletirem, escreverem e desenharem intervenções em
alguns pontos da urbe, que publicámos na edição de
O INTERIOR de 22 de novembro desse ano. Entre as
muitas sugestões que deixámos à cidade, e que então
serviram parcialmente de base a um dos melhores
discursos “do dia da cidade”, do então presidente
da Assembleia Municipal, José Igreja, apresentámos
esboços e memória descritiva para revitalizar o eixo
da Igreja da Misericórdia ao Jardim José de Lemos. Os
arquitetos Cláudia Quelhas e João Madalena apresen-
taram um ensaio sobre a necessidade de tirar carros
(à superfície) do “centro cívico” e desenharam um jar-
dim diferente com estacionamento subterrâneo – uma
oportunidade perdida. E a arquiteta Salete Marques

País à beira-mar plantado
opinião imaginou o largo da Misericórdia qualificado, moder-
António Ferreira no, sem barreiras, limpo, com zona pedonal alargada
antonio.ferreira.adv@netvisao.pt
e vias estreitas para os carros. Os seus desenhos,
Vi com atenção o “Prós e Contras” da semana passada, empresas para aqui, nem que seja pagando-lhes. É preciso que publicámos em primeira página, levavam cor e
incluindo o comic relief proporcionado pelas vacas jarmelis- também evitar que as empresas e gentes de cá continuem vida ao centro da cidade. Sugestões que o executivo
tas. O diagnóstico é assustador: uma densidade populacio- a ir embora – e disso não tratou o “Prós e Contras” nem de Maria do Carmo Borges não considerou e caíram
nal 372 vezes inferior à do litoral, 83% menos jovens, um parece tratar o Movimento pelo Interior. Isto é, o objeto das no esquecimento.
milhão de habitantes perdidos. O envelhecimento, a falta de políticas de correção de assimetrias, de repovoamento, de Dezasseis anos depois, foi apresentado, final-
investimento, a fuga dos jovens e os problemas gerais do investimento, não podem ser apenas as empresas e pessoas mente, um projeto de intervenção, com o mesmo
país, sentidos aqui mais duramente, só podem conduzir a do litoral, têm de o ser também os que resistiram, os que conceito de regeneração urbana e sentido de elimi-
uma catástrofe. Se pensarmos que os políticos costumam ainda não foram embora. nação de barreiras, revitalização urbana, vida social
acordar tarde de mais para os problemas, incluindo para os Outro assunto sobre o qual ninguém fala é o porquê. e redução do espaço para o automóvel (os táxis
problemas que eles próprios criaram ou agravaram, e consi- Porque chegámos aqui? O que foi feito de errado, por po- passarão para o outro lado do largo, mas deviam ir
derando que no palco do “Prós e Contras” estavam sobretudo líticos, empresas e cidadãos? O diagnóstico do problema para as ruas adjacentes - Vasco da Gama e Marquês
políticos, teremos todos de estar muito preocupados. está feito, mas é preciso ir mais fundo. É que se não forem de Pombal). O projeto do arquiteto António Barbosa,
Que propõem? Como de costume em Portugal, a solução corrigidas as políticas e práticas que levaram a isto, mais com a colaboração do arquiteto João Madalena,
parece ser atirar dinheiro para cima do problema, ou na forma tarde ou mais cedo voltaremos ao mesmo. Chegará um dia, devolve singeleza e sociabilidade ao centro cívico e
direta de incentivos à fixação no interior, fiscais ou na forma de por muitos milhões de euros que se gastem, em que as tem, como o que há vinte anos aqui sugerimos, uma
subsídios a quem se quiser deslocar para cá, ou na de desloca- empresas e as pessoas voltarão a ir embora. noção de “território” do cidadão, de vida urbana, de
ção de serviços centrais e funcionários públicos, subsidiados Uma explicação possível para o estado a que chegou o praça aberta para as pessoas (num momento em que
ou não. Fala-se também, embora não para já, na diminuição do interior: desprezo e esquecimento pelo poder central, des- o comércio tradicional da Guarda vê encerrar uma das
preço das portagens na A23 e na A25. A ideia geral é conseguir pejo dos principais recursos da nação naquela estreita faixa lojas mais emblemáticas da cidade: a “Conde & Gião”).
atrair pessoas e empresas para o interior – nem que seja, no junto ao mar, mas também, e agora aqui, má governação, Depois do equívoco na rua do Comércio (cuja interven-
caso dos funcionários públicos, à força. (Já esta semana, num desperdício de recursos endógenos, nepotismo, insuportável ção, há pouco mais de um ano, com um “estendal” de
contexto mais geral, Rui Rio propunha subsídios de até dez mil visibilidade da corrupção, sentimento de que as cliques vão luzes que mudavam de cor - entretanto ficou só a luz
euros por cada criança que nasça a partir de agora, para minorar rodando entre si e distribuindo entre si os poucos recursos branca - e com uns caixotes que eram uns mamarra-
o problema do despovoamento.) disponíveis, descoroçoamento dos que partem porque chos – entretanto, discretamente, retirados), ao projeto
Todos concordarão que é necessário parar a sangria acham que não vale a pena e desmoralização dos que ficaram apresentado faltam árvores e elementos atrativos (arte),
demográfica que afeta o interior e corrigir os desequilíbrios e ainda não tiveram coragem de o fazer. E não pensem que mas tem luz, elimina barreiras e desnível grotesco e
na ocupação do território, com gente a mais numa estreita somos muito piores, ou apenas piores do que no litoral e potencializará o sentido de pertença ao espaço como
faixa junto ao mar e gente a menos no resto do país, e falou- que por isso a culpa é, no fundo, nossa: é que, como somos uma sala-de-estar citadina. Será um piano onde os
se disso abundantemente no debate da televisão. menos, muito menos, as verdadeiras razões dos nossos guardenses se poderão reencontrar. Simples.
Do que não se falou é que não basta trazer gente e problemas tornam-se mais evidentes.
PUB
4• • Quinta-feira • 07 de junho de 2018

UBI, uma universidade
à conquista do mundo DR
Ana Eugénia Inácio Ações que levam o responsável
a afirmar que «este ano vamos Estudantes são
ficar mais ou menos dentro dos
O último ano letivo mesmos números». Quanto aos uma rampa de
trouxe à Universidade estudantes de segundo ciclo, «na
da Beira Interior primeira fase de colocação há já lançamento da
o maior número de mais 57 por cento de colocados
estudantes de sempre, em relação a 2017-18». São economia local 
quase 7.300, mas a sinais de que no próximo ano le-
A Universidade da Beira
instituição pensa já tivo haverá «um crescimento em
Interior habituou-se a formar
num novo recorde no relação a este, em que atingimos
pessoas para o mundo e de
próximo ano. os 7.262 alunos, o número mais
todo o mundo. A cidade e
   alto de sempre de estudantes na
região não têm capacidade
Numa cidade que ainda UBI e alimentamos a esperança
de absorver todos os licen-
chora a queda dos lanifícios, de vir a bater novamente o
ciados, «mas sabemos que
ergueu-se, nas mesmas paredes recorde do número máximo de
há setores onde as pessoas
onde antes existiram fábricas, alunos», afirma João Canavilhas.
ficam, como a saúde, eletro-
uma universidade que se tornou Mas há muito que os res-
mecânica, têxtil, informática,
um caso de sucesso. De todos ponsáveis da UBI deixaram de
entre outras. Há empresas
os pontos do país, mas não só, a se contentar apenas com os
que se deslocam para cá e
Universidade da Beira Interior números do concurso nacional
ficam com os nossos recur-
(UBI) tem conquistado alunos e, antecipando já um “inverno
sos humanos, embora não
em todo o mundo. Em 2017-18 demográfico” que há muito
seja uma fixação em bloco»,
a instituição beirã teve a maior ameaça chegar, a UBI tem apos-
adianta João Canavilhas.
enchente de sempre e conseguiu tado nos estudantes interna-
Cerca de 85 por cento
uma taxa de ocupação de 98 por cionais. Decorridas duas fases
O vice-reitor da UBI, João Canavilhas, considera que há muito que o papel dos alunos inscritos na UBI
cento só no concurso nacional de candidaturas de estudantes
da universidade deixou de se resumir a licenciar pessoas são de fora, pelo que o vice-
de acesso. estrangeiros «estamos a registar
reitor considera que já seria
A população foge cada vez ano transacto para as 1.307. que tem sido feita pela institui- um acréscimo em relação ao
positiva «a retenção dos 15
mais para os grandes centros, Um processo já resolvido inter- ção, «um esforço na divulgação ano passado nas duas primeiras
por cento de estudantes da
mas a universidade sediada na namente, com todas as vagas da universidade», pois, segundo fases», com 75 por cento das va-
região depois de terminarem
Covilhã luta de forma imagina- distribuídas pelos cursos, falta João Canavilhas, «o único pro- gas já preenchidas. Neste caso, a
os estudos», mas acredita que
tiva para contrariar a tendência. que cheguem os novos alunos, blema que havia era o desco- divulgação da oferta curricular
se tem conseguido mais do
No próximo ano, por decisão do mas esta também não é uma nhecimento em relação à UBI». da universidade é feita através
que isso. «Muitos dos nossos
Ministério da Ciência e do Ensi- questão que cause dor de cabe- Neste contexto, a promoção da das redes sociais e da presença,
jovens que acabam os cursos,
no Superior, haverá menos 5 por ça: «Este ano acreditamos que universidade foi feita em cerca através de escolas mediadoras,
de dentro e fora de região,
cento das vagas nas instituições podemos subir novamente a de 100 escolas de todo o país no Brasil e em Angola. Mas o ob-
vão ficando e é isso que faz
de ensino superior de Lisboa e percentagem de colocações em e também nas feiras Qualifica e jetivo de atrair alunos estrangei-
com que esta “corda” entre
Porto para serem redistribuídas função da redistribuição», afir- Futurália. São ainda realizadas ros «não é apenas uma questão
Guarda e Castelo Branco,
pelas instituições do interior. ma o vice-reitor para as áreas outras iniciativas «para públicos de sobrevivência. A nossa luta é
que embora vá perdendo
A UBI ganha assim mais 62 de Ensino, Internacionalização específicos», como a Universi- ir buscar os melhores estudan-
população, seja a um ritmo
vagas no concurso nacional de e Saídas Profissionais.   dade de Verão e de Inverno e tes do país e os internacionais»,
menor daquilo que que acon-
acesso, passando das 1.245 do É, de resto, essa a aposta a Academia Júnior de Ciência. afirma o docente.
tece noutras regiões onde
não existe ensino superior»,
UBI oferece propinas a candidatos Pensar no futuro  garante o responsável. 
Não há dúvidas que a
com média superior a 18  A UBI, que começou por ser Politécnico da Covilhã em 1973, vive
hoje o melhor momento de sempre, embora enfrente há vários anos
UBI mexe diretamente com
a vida económica da Co-
É nessa busca pelos melhores alunos que foram cria- um problema de subfinanciamento que põe em causa o seu futuro.
vilhã e também da região.
das as bolsas “+UBI”, que consistem na oferta do valor das «Esperemos que a fórmula de financiamento seja revista e nos
Entre alunos docentes e
propinas a todos os alunos que concorram através do con- seja atribuído aquilo a que temos direito», sublinha João Canavilhas,
funcionários, a UBI envol-
curso nacional com média superior a 18 e escolham a UBI acrescentando que só assim «podemos fazer aquilo que é já uma
ve no dia-a-dia da cidade
na primeira opção. necessidade, a expansão física de alguns edifícios da universidade».
cerca de 5.500 pessoas.
Um apoio que, segundo o vice-reitor, vem dar também Segundo o responsável, «estamos a chegar a um ponto que mesmo
João Canavilhas diz não ser
uma ajuda na captação de alunos dos grandes centros: «Se há com mais procura não vamos conseguir dar resposta porque não
ao acaso que estejam «em
alunos das grandes cidades que podem não vir por causa dos temos nem espaço, nem recursos humanos». Outra necessidade que
recuperação vários prédios
custos associados a essa deslocação, têm aqui uma forma de se coloca, e uma vez que a UBI e a cidade não são independentes, é
que estavam devolutos na
minimizar as despesas», constata. Os ubianos podem também que «a vida cultural e desportiva tem que acompanhar o aumento
zona histórica». São obras
beneficiar das bolsas “+Superior”, das bolsas da DGES e do de estudantes», e por agora falta «uma oferta mais vasta e mais va-
feitas por privados, «que
Fundo de Apoio Social, destinado a alunos com dificuldades riada». Há muito que o papel da UBI deixou de se resumir a licenciar
estão a ser pensadas para
económicas e que, em troca de serviços prestados à instituição, pessoas, «queremos fundamentalmente formar cidadãos e pessoas
alojamento de estudantes».
têm o apoio no mesmo valor das propinas. preparadas em todas as suas vertentes». 
A oferta tem crescido nos
A UBI tem ainda uma listagem de todos os municípios que Quanto ao futuro das instituições de ensino superior sediadas
últimos anos «e a procura
apoiam a entrada dos seus munícipes no ensino superior e tem no interior, João Canavilhas considera que será necessário «deslocar
continua». Também na res-
protocolos com empresas que também financiam bolsas. Todas mais estudantes do Porto e Lisboa». Adianta ainda que a «revolução
tauração o docente assume
estas questões podem ser esclarecidas através de uma linha de digital» das universidades está cada vez mais perto o que obriga as
que «tem hoje uma oferta
apoio criada recentemente e da campanha “Não Desistas”. Um universidades a «prepararem-se», pois o aprofundamento do pro-
mais variada do que aquilo
trabalho que tem como objetivo «criar um ecossistema para cesso de Bolonha prevê o ensino à distância, o que pode significar
que tinha há dois anos». O
que ninguém desista e aqui, na Covilhã, têm oportunidade de menos alunos no dia-a-dia das cidades. «Algo que temos de começar
aumento de alunos «trouxe
continuar os estudos». já a pensar, para minimizar os impactos na cidade, pois mais mil ou
mais investimentos locais». 
menos mil alunos na Covilhã faz uma grande diferença».
Quinta-feira • 07 de junho de 2018 • •5

SEIA

Barragem de Girabolhos Falta de
poderia minimizar falta
de água na região enfermeiros obriga
A seca extrema e a falta de
reservas de água continuam
a ser um dois dos maiores
(APDA). «O interior pode ter
tudo, até o IRC zero que agora
o Governo propõe, mas sem
ULS da Guarda a
fechar camas e a
problemas do interior de Por- água ninguém vai. A gestão da
tugal nos meses de verão. Esta água é seguramente um dos
situação, ao que tudo indica, já mais delicados problemas
poderia ter sido minimizada se políticos que vamos ter em

reorganizar serviços
o Governo de António Costa Portugal, na Península Ibérica
não tivesse cancelado, em e na Europa, nas próximas
2016, a construção das barra- décadas», afirmou o res-
gens do Alvito, no rio Ocreza, ponsável. De acordo com os
e de Girabolhos, no Mondego, cenários de exploração mais DR
anteriormente aprovadas pelo favoráveis das barragens,
executivo de José Sócrates o projeto do Alvito poderia
e faziam parte do Programa chegar a um nível pleno de
Nacional de Barragens de Ele- albufeira de 560 milhões de
vado Potencial Hidroelétrico metros cúbicos e o de Gira-
(PNBEPH). bolhos, no concelho de Seia,
Segundo o “Público” de aos 204 milhões de metros
segunda-feira, estes dois cúbicos de água.
empreendimentos iriam ga- Ao todo, seriam 764 mi-
rantir o abastecimento de lhões de metros cúbicos de
«quase um Castelo de Bode» à água para populações que
população de sete concelhos sofrem grande escassez dela
do interior Centro, mas nunca no Verão e com perspetivas de
foram tratadas como reservas secas cada vez piores. A barra-
estratégicas de água. A queixa gem de Girabolhos abasteceria
foi apresentada ao diário por os concelhos de Seia, Gouveia,
Rui Godinho, novo presidente Fornos de Algodres, Mangual-
do Conselho Diretivo da Asso- de e Nelas. Alvito abrangia os
ciação Portuguesa de Distri- concelhos de Castelo Branco e
buição e Drenagem de Água Vila Velha de Ródão.

Carência de enfermeiros no Hospital da Guarda vai agudizar-se com redução do horário de trabalho
SAÚDE
a não abertura de unidades tendo já ocorrido a não abertura
BE questiona Governo
Luis Martins
diferenciadas. «Decorrente da da Unidade de Cuidados Inten-
grave carência de enfermeiros, sivos por falta de enfermeiros.

sobre investimentos O Governo definiu que
a partir do dia 1 de
há dificuldades na elaboração
de horários para respeitar a
«A taxa de ocupação máxima de
Medicina Interna nem sempre se
julho os enfermeiros
na ULS da Guarda
legislação dos tempos de trab- mantém devido à falta de enfer-
vão passar a fazer as alho. Só no Serviço de Urgência meiros e no Serviço de Urgência
O Bloco de Esquerda (BE) «qual o calendário e a verba
35 horas semanais, Médico-Cirúrgica faltam mais Médico-Cirúrgica mantém-se
questionou o Governo sobre a para essa requalificação e para
mas a medida vai de quinze enfermeiros, nas me- a acumulação de postos de
contratação de profissionais e a localização, neste pavilhão,
comprometer o bom dicinas são mais vinte», elenca trabalho apenas com um en-
sobre o reforço do investimen- do centro materno infantil».
funcionamento dos Honorato Robalo. O dirigente do fermeiro», denuncia Honorato
to na Unidade Local de Saúde Em relação à contratação
serviços por falta Sindicado dos Enfermeiros Por- Robalo, que anuncia para dia 14
da Guarda para requalificação de novos profissionais, Moisés
de enfermeiros na tugueses (SEP) acrescenta que uma concentração do SEP.
de um dos antigos pavilhões Ferreira sublinha ainda no do-
Unidade Local de «com a conquista das 35 horas Questionado por O INTE-
do hospital. cumento que as autorizações
Saúde da Guarda. para os 225 enfermeiros com RIOR, o Conselho de Administ-
contrato individual de trabalho ração da ULS da Guarda admite
O deputado Moisés Ferrei- «continuam sem chegar» e que
Alguns serviços hospitala- na ULS são necessários mais que o número de enfermeiros é
ra visitou recentemente o Hos- a ULS/Guarda é «obrigada a
res estão em risco e podem 37 enfermeiros a partir de 1 de insuficiente, «sobretudo quando
pital Sousa Martins e dirigiu prestar serviços com défice
mesmo ser encerrados com a julho, além das necessidades há profissionais de baixa médi-
uma pergunta ao Ministério de enfermeiros, de técnicos
entrada em vigor, no próximo para cumprimento das dotações ca, a gozar licenças de materni-
da Saúde sobre a razão de não superiores de diagnóstico e
mês, dos horários de 35 horas seguras nos diversos serviços, dade/paternidade e de férias».
estarem a «ser autorizadas as terapêutica ou de assistentes
e sem a contratação de mais em que são necessários cerca Segundo a enfermeira diretora,
contratações de enfermeiros, operacionais». Ao nível das
enfermeiros. A situação é de tal de 150 enfermeiros». Nélia Faria, esta situação será,
técnicos superiores de diag- instalações do Hospital Sousa
ordem que na Unidade Local Segundo o responsável, há «naturalmente, agravada com a
nóstico, assistentes operacio- Martins, o deputado bloquista
de Saúde (ULS) da Guarda há mais de 30 contratos de sub- redução do horário de trabalho
nais e outros profissionais». refere a necessidade de ser
graves problemas para fazer as stituição de enfermeiros que de 40 para 35 horas semanais»,
«Quantos pedidos de autori- feita a requalificação do deno-
escalas de julho nos diferentes estão em ausência prolongada sendo que a ULS pondera «re-
zação para contratação foram minado pavilhão 5, com cerca
serviços. por motivos de licença de pa- organizar os serviços, podendo
feitos em 2018 e quantos fo- de 20 anos de existência, para
O Governo definiu que a rentalidade e doença, mas que mesmo fechar algumas camas e
ram autorizados?», interroga acolher o centro materno in-
partir do dia 1 de julho os en- não foram preenchidos porque reduzir períodos operatórios e
o deputado. O partido quer fantil da unidade de saúde da
fermeiros vão passar a fazer «o Governo minoritário PS não de consulta externa». No entan-
ainda saber do Governo se «vai Guarda. A intervenção está or-
as 35 horas semanais, mas na autoriza, tal como também não to, para minimizar o problema,
autorizar e garantir o financia- çada em cerca de sete milhões
base de que seriam necessários permite a não substituição de o CA «continuará a desencadear
mento para a requalificação de euros e que «terá merecido
seis meses para planificar a enfermeiros reformados e fa- todos os mecanismos ao seu dis-
do pavilhão 5» do hospital da acordo por parte do Governo»,
contratação de enfermeiros, o lecidos». Além disso, cessaram por para que a tutela substitua
Guarda – que até à abertura mas considera que, «mais do
que não aconteceu. Na Guarda os contratos de outros enfermei- os trabalhadores em absentismo
do novo bloco, em junho de que acordo, é necessário o
esta situação pode compro- ros integrados em serviços onde e autorize novas contratações»,
2014, alojou vários serviços, compromisso e o calendário
meter o bom funcionamento a diferenciação de cuidados re- refere Nélia Faria numa resposta
incluindo as Urgências – e da obra».
dos serviços e implicar mesmo quer tempos mais prolongados, escrita.
6• • Quinta-feira • 07 de junho de 2018

Largo da Misericórdia
S
Sociedade
requalificado
Mais zonas pedonais e de estar, menos carros, assim vai ser o futuro Largo João
de Almeida, na Guarda, numa intervenção orçada em 800 mil euros
DR

SOLIDARIEDADE
Banco Alimentar
recolheu mais
de 25 toneladas
de alimentos
na região
O Banco Alimentar da
Cova da Beira (BACB) anga-
riou mais de 25 toneladas
de alimentos no fim-semana
durante a campanha de re-
colha da Primavera.
Segundo aquele orga-
nismo, nos dois dias da
iniciativa foram recolhidos
25.333 quilos de alimentos
em várias grandes superfí-
cies comerciais da região.
Estes bens vão ser distri-
buídos por 42 instituições.
Projeto contribui para «devolver mais cidade às pessoas e trazer mais gente para o centro histórico», disse Álvaro Amaro
O BACB recorda que a cam-
panha “Ajuda Vale” decorre Luis Martins largo e nas ruas mais próximas, cerca de 600 mil euros aguarda o presidente da Câmara, a inten-
até 11 de dezembro nos a Vasco da Gama, Marquês de visto do Tribunal de Contas. ção é «devolver mais cidade às
supermercados e que todos Pombal e Tenente Valadim, para Nestas duas intervenções a pessoas e trazer mais gente para
podem ainda contribuir em Devolver o Largo da Mise- distinguir a faixa de rodagem da Câmara da Guarda vai investir o centro histórico e, para isso,
www.alimentestaideia.pt. ricórdia às pessoas é o objetivo área pedonal. O projeto implica 1,5 milhões de euros, dos quais temos de criar condições». O edil
Em 207 foram apoiadas 53 da requalificação daquela zona também que a área atualmente 800 mil destinam-se ao Largo disse esperar que os trabalhos
instituições de solidarieda- central da Guarda apresentada reservada aos táxis tenha que da Misericórdia. As duas em- nos largos da Torre dos Ferrei-
de que entregaram os pro- na segunda-feira pela autarquia, mudar de local. preitadas, integradas no Plano ros e da Misericórdia possam
dutos alimentares a mais de numa sessão realizada no café- Na ocasião foi igualmente Estratégico de Desenvolvimento começar em abril ou maio do
5.800 pessoas na Beira Inte- concerto do TMG após a abertu- apresentado o projeto de re- Urbano (PEDU) da zona central próximo ano e adiantou que os
rior, sob a forma de cabazes ra do IIIº Simpósio Internacional qualificação do largo envolvente da cidade, têm financiamento projetos vão estar em discussão
de alimentos. «Famílias, de Arte Contemporânea. à Torre dos Ferreiros, que vai garantido, pelo que a autarquia pública durante trinta dias para
desempregados, crianças e O projeto da autoria dos ga- ser transformada em miradou- «gastará apenas 250 mil euros», o município receber sugestões
idosos são os grupos mais binetes de arquitetura Barbosa ro e cuja obra adjudicada por garantiu Álvaro Amaro. Segundo e tirar dúvidas aos guardenses.
afetados pela crise econó- & Guimarães, do Porto, e de João
mica, aumentando signi- Madalena, da Guarda, inspirou-
ficativamente os pedidos
de apoio que chegam aos
se no passado para redefinir o
espaço público e a circulação
Guarda
Luísa Pedro deixa
Pediatria esta sexta
Covilhã
UBI desenvolve multimedia
para Saúde
Belmonte
Escrita hebraica
em exposição 22
1
Sexta- O INTERIOR “lançou”
requalificação do
Novembro02

Bancos Alimentares Contra rodoviária, criar zonas pedonais Ano 2 -Nº151
€ 0.5 Iva incluído
6 10 35

a Fome e a necessidade de e de estar com um anfiteatro/ 22 SextaFeira
Novembro2002

Largo da Misericórdia
Director

alargar a sua capacidade de escadaria, onde se destacam
Luís Baptista - Martins
www.ointerior.pt

resposta às instituições so- bancos iluminados. A estrutura
ciais que apoiam», refere a fará a ligação até à envolvente
Guarda ESTG e ESEG dispensam Covilhã

em 2002
Cem milhões de euros para

organização, reiterando que da Torre dos Ferreiros, que tam- professores contratados gastar
O executivo aprovou terça-feira Plano
e Orçamento recordes. Em 2003,
5

a quantidade de alimentos bém vai ser intervencionada. A
a autarquia prevê dispender cem
Cursos vazios e com pouca procura abrem crise milhões de euros (vinte milhões de
sem precedentes no Intituto Politécnico da Guarda contos) na sua actividade corrente.
Mas o vereador socialista, Miguel Em novembro de 2002, O INTERIOR
recolhidas é «notoriamente solução retoma também uma As duas principais escolas do IPG preparam-se para rescindir contratos com docentes nas
áreas menos procuradas pelos estudantes. Na Escola Superior de Tecnologia e Gestão já se fala
no fecho do curso de Engenharia Topográfica, que não registou qualquer entrada este ano, e na
Nascimento, dúvida do optimismo
de Carlos Pinto e absteve-se nesta
votação
desafiou sete arquitetos da cidade a pensar
inferior» à das necessidades ideia proposta pela arquiteta remodelação de Engenharia Mecânica. Na Escola Superior de Educação, o processo promete
ser mais doloroso e polémico. O Sindicato Nacional do Ensino Superior vai pedir a intervenção
da tutela por considerar que há «arbitrariedades» e «ilegalidades». Mas os directores de ambas
Pág. 4 o espaço urbano e a sugerir propostas de
que se apresentam diaria- Salete Marques num desafio Manteigas
garantem que «se não temos alunos, não podemos ter docentes» 6
Município cria intervenção. Os resultados foram publicados
mente. lançado por O INTERIOR, em A Guarda diferente Cartão do Idoso
Medida disponibiliza várias actividades
para integrar idosos na comunidade numa edição dedicada ao 803º aniversário
2002, a vários arquitetos para da Guarda. Sob o título “Contributos para
redefinirem alguns espaços Guarda mudar a cidade” promovemos o debate e
7
públicos da cidade. Neste caso, Ilhas ecológicas
apresentamos soluções e desenhos para
emergem do solo
o muro existente na praça dos Novo sistema de recolha de lixo urbano
surpreende municípes
uma Guarda «moderna, mais bonita e com
táxis, como também é conhecido qualidade de vida» - defendemos uma
o local, vai desaparecer e o cru- Cultura 35 metamorfose citadina. Há dezasseis anos
zeiro será deslocado. O que não Contributos para mudar a cidade
Marie Keyrouz canta
naJoão
Sé daBragal,
Guarda Aldeia Salete Marques apresentou um conceito de
muda serão as imponentes tílias, ”O Interior” desafiou sete arquitectos a sugerir algumas intervenções na cidade a propósito
do 803º aniversário da Guarda. Os resultados têm interesse, sobretudo porque podem contri-
João Bragal, Aldeia
CCBI desiste de gestão do Teatro-Cine requalificação semelhante ao projeto agora
com os projetistas a optarem buir para o debate da relação entre cidadão e o espaço urbano. São importantes contributos
para reflectir a Guarda num contexto de modernidade e para uma cidade mais bonita e com
qualidade de vida. Uma metamorfose que urge iniciar. Especial Guarda. Págs.15 a 34
da Covilhã
aprovado para o Largo da Misericórdia.
por substituir o pavimento no PUB

Rua António Sérgio, nº52 R/C Dtº
Telef.: 271 227177 Fax: 271 227178
Quinta-feira • 07 de junho de 2018 • •7

SOITO GUARDA
Falta de financiamento do Estado PJ desmantelou grupo de traficantes
liderado por estudante do ensino superior
leva Colégio a encerrar portas A Polícia Judiciária (PJ)
deteve oito pessoas indiciadas
Judiciária contou com a cola-
boração de vários elementos
DR
pela prática «reiterada» de da GNR, nomeadamente do
tráfico de estupefacientes na Núcleo de Investigação Crimi-
Guarda, «local a partir do qual nal de Vilar Formoso. Segun-
também eram abastecidos do a Judiciária, o grupo era
outros traficantes de menor liderado por um estudante do
dimensão, oriundos, nomea- ensino superior e os detidos,
damente, de Vilar Formoso». com idades compreendidas
Segundo o Departamen- entre os 19 e 26 anos, são na
to de Investigação Criminal sua maioria empregados co-
da Guarda, as detenções de merciais e agrícolas.
seis homens e duas mulheres Presentes a tribunal, as me-
ocorreram na semana passada didas de coação variam de uma
sequência de uma «vasta ação prisão domiciliária, aplicada a
policial», no âmbito da qual uma mulher, a apresentações
foram cumpridos dez manda- periódicas, proibição de contac-
dos de busca domiciliária. «Foi tos e de ausência dos respetivos
apreendido pólen de haxixe em concelhos de residência. No de-
quantidade suficiente para a curso desta operação foi detido
preparação mínima, aproxima- outro indivíduo por posse ilegal
da, de 750 doses individuais, de aproximadamente meia
5.400 euros em dinheiro, uma centena de munições de calibre
balança de precisão e vários 5.56 NATO, que terá furtado
Depois de 53 anos a servir direitos, sem ter o mínimo de o próprio Estado». «Na verdade, computadores e telemóveis», aquando do cumprimento do
o ensino da região e com 80 alu- respeito pelas populações e os trabalhadores não poderão adianta a PJ. Na operação a serviço militar.
nos e 16 funcionários, o Colégio pelos alunos». «Numa atitude receber o salário de maio e junho,
do Soito (Sabugal) vai encerrar de prepotência, num alinha- vão ser lançados no desemprego
portas «por falta de financia- mento de excesso de zelo, que sem qualquer indemnização
EMPREENDEDORISMO
mento e abandono do Estado», roça perseguição, não acautela (falamos de trabalhadores, com Alunos do Conservatório de Música
adianta José Moreira, presidente encerramento e negociação mais de trinta anos de serviço!)»,
da direção da cooperativa de (sabendo que a única fonte de fi- lamenta o presidente que, ainda
da Covilhã promovem feira do
ensino externato do Soito. nanciamento é o Estado), asfixia assim, destaca uma «boa notícia»: empreendedorismo
Numa carta escrita enviada e mata lentamente sem deixar «Todos estes trabalhadores vão Os alunos do 4º ano do Con- mo», segundo o conservatório,
a O INTERIOR, o responsável rasto», queixa-se José Moreira. O assegurar funções com vista servatório de Música da Covilhã destacando que para os alunos
acusa o Governo de ter uma «ati- presidente da direção questiona ao normal funcionamento e promovem na próxima segun- «é um momento extremamente
tude de preconceito ideológio» e se «não há formas justas de ter- encerramento do presente ano da-feira, pelas 17 horas, uma importante, para o qual traba-
por isso «entendeu que todos os minar acordos, formas limpas de letivo, assegurar avaliações, feira do empreendedorismo. O lharam durante o ano letivo no
colégios são para abater, sem ter resolver contratos» e acrescenta exames, etc. permitindo assim objetivo da atividade é «ope- sentido de adquirirem com-
em conta as situações concretas que a cooperativa «vai colocar in- um “fechar portas”, uma morte racionalizar os conhecimentos petências, princípios e valores
das escolas, dos territórios, das solvência por impossibilidade de digna do Colégio do Soito, assim adquiridos ao longo do ano na para colocar em prática os seus
formas de gestão, sem ter em cumprir com os seus compromis- conhecido por todos na região», disciplina de empreendedoris- projetos, sonhos e ambições».
conta os trabalhadores, os seus sos, com os trabalhadores e com é dito.
EMPRESAS
Governo estuda desconto de 30 por cento La Vie Guarda com três novas lojas
e um ginásio
para camiões nas portagens da A23 e A25 O centro comercial La Vie, portas as lojas de vestuário Lion
na Guarda, conta com três no- of Porches e Decénio, ambas no
Medida deixa de fora veículos ligeiros de passageiros e de mercadorias, vas lojas e um ginásio. quarto piso do “shopping” da
o que não agrada a empresários e autarcas Na Cex We Buy, que funcio- cidade mais alta. O La Vie conta
na no piso 2, os visitantes podem ainda com o ginásio Citygym,
O Governo tenciona aumen- pelas empresas. No início do dinamizadores do Movimento comprar e vender telemóveis, que funciona no piso 2, a seguir
tar para 30 por cento o descon- ano, o ministro-adjunto Pedro pelo Interior. jogos, filmes, computadores e à zona da restauração, e está
to concedido aos pesados de Siza Vieira tinha admitido que o O também líder dos Autar- outros equipamentos eletróni- anunciado como tendo «o preço
mercadorias nas portagens das Governo estava a avaliar uma re- cas Social-Democratas recorda cos. Já no mês passado abriram mais apetecível da Guarda».
antigas autoestradas sem custos dução de portagens «no sentido que, «por uma questão de jus-
para o utilizador, como é o caso de contribuir para a competiti- tiça, justiça territorial, por uma
COVILHÃ
da A23 e A25. vidade da atividade económica questão de coesão do território,
Esta é uma das medidas que no interior». Contudo, o des- sempre disse que era impor- Mutualista Covilhanense comemora hoje
estão a ser preparadas no âmbi-
to de um pacote para beneficiar
conto de 30 por cento só para
os camiões está também a ser
tante uma fortíssima redução
no preço das portagens» nas
88 anos
A Mutualista Covilhanense de dificuldade fácil. No final os
as regiões do interior, do qual contestado pelos responsáveis antigas SCUT. No ano passado,
comemora hoje, pelas 17 ho- participantes visitarão a entra-
fará parte a já anunciada redu- políticos da região. É o caso de os pagamentos efetuados pela
ras, o 88º aniversário da sua da das minas de volfrâmio, na
ção do IRC, e que serão aprova- Álvaro Amaro, que já disse dis- Infraestruturas de Portugal
fundação e, simultaneamente, Barroca Grande, seguindo-se o
das brevemente em Conselho de cordar dessa eventual redução. (IP) relativos às concessões
o 123º aniversário do início da almoço ao ar livre. A atividade é
Ministros, noticiou o “Jornal de «Era bom que o Governo ponde- e subconcessões rodoviárias
sua história associativa com organizada pela Mutualista, em
Notícias” na passada segunda- rasse a diminuição do preço das totalizaram 1.177,4 milhões de
uma sessão solene nas suas parceria com o município da
feira. Nesse sentido, as vias portagens sem ser apenas para euros. A maior fatia continua a
instalações. Covilhã, Centro de Ativ’Idades e
abrangidas serão a A22, A23, os veículos pesados de mercado- respeitar às concessões, desig-
Para sábado está agen- as Juntas de Freguesia de Aldeia
A24, A25 e a A4. No entanto, o rias. Sendo importante diminuir nadamente às antigas SCUT. Os
dada uma caminhada (9h30), de São Francisco de Assis e São
diário refere que a proposta não custos de contexto, importa não encargos com estas vias ascen-
intitulada “Rota dos Mineiros” Jorge da Beira. Há transporte
satisfaz por completo as empre- esquecer os veículos ligeiros de deram a 672,8 milhões de euros,
,entre São Jorge da Beira e a grátis em autocarro a partir da
sas localizadas nestas zonas, por mercadorias e também os trans- sendo que Beira Interior (A23) e
Barroca Grande, num percurso Covilhã, sendo que os partici-
estar circunscrita a camiões e portes ligeiros de pessoas», de- Beira Litoral e Alta (A25) foram
com cerca de oito quilómetros pantes pagarão apenas o valor
não aos ligeiros de mercadorias, fende o presidente do município as que representaram um maior
a realizar em estrada, com grau do almoço, que é de cinco euros.
a maioria dos veículos usados da Guarda e um dos principais encargo para a IP.
8• • Quinta-feira • 07 de junho de 2018 Especial Ensino
Até ao próximo dia 10 de Junho “SmartFarmer” apresentado no IPG
Concurso de acesso a cursos
técnicos superiores profissionais
profissional de nível secundário ou equivalente nas
escolas e noutras entidades que integrem a rede do
IPG têm prioridade na ocupação de até 50% das
vagas que sejam fixadas nos cursos técnicos supe-
riores profissionais ministrados pelo IPG e para os
quais reúnam as condições de ingresso. O ingresso
em cada CTeSP é ainda condicionado, à verificação
das condições de ingresso fixadas nos despachos de
registo de criação dos cursos.
Na segunda e terceira fases do concurso (que
terão lugar, respetivamente, entre 11 de Junho/15
de Julho e 13 de Agosto a 14 de Setembro) serão
admitidos candidatos até ao número máximo
de vagas que sobrarem das fases anteriores, às
Até ao próximo dia 10 de Junho está aberto quais acrescerão eventuais vagas resultantes de
o prazo da primeira fase do concurso de acesso a candidatos admitidos e não matriculados nas fases Na Escola Superior de Educação, Comu- tem apoios comunitários e envolve também os
cursos técnicos superiores profissionais (CTeSP) anteriores; nicação e Desporto do Instituto Politécnico da Institutos Politécnicos da Guarda e de Castelo
do Instituto Politécnico da Guarda (IPG), para o Os candidatos podem apresentar candidatura Guarda foi apresentado, no passado dia 30 de Branco. A plataforma tem uma aplicação para a
ano letivo 2018/2019. a um ou mais CTeSP ministrados pelo IPG, até ao maio, “SmartFarmer” da Beira Interior. internet e duas para telemóveis.
A estes cursos (CTeSP) ministrados nas Esco- limite de quatro devendo, no entanto, ser identi- O portal SmartFarmer Beira Interior preten- Este portal engloba vários Mercados Eletróni-
las Superiores que integram o Instituto Politécnico ficadas no boletim de candidatura, as respetivas de ser um meio de aproximação entre produtores cos de Proximidade, regionais, organizados numa
da Guarda têm acesso os titulares de um curso de prioridades. e consumidores e de promoção de iniciativas de lógica de “Circuitos Curtos de Proximidade”.
ensino secundário ou de habilitação legalmente As candidaturas são apresentadas exclusi- comércio solidário da Beira Interior. O SmartFarmer da Beira Interior conta
equivalente; os que tenham sido aprovados nas vamente online, no endereço http://www.ipg.pt/ Trata-se de um projeto promovido pela com a gestão partilhada das entidades da ADES
provas especialmente adequadas, destinadas a TESP/candidatura.aspx. OIKOS – Cooperação e Desenvolvimento, uma – Associação Empresarial do Sabugal e da AA-
avaliar a capacidade para a frequência do ensino Os candidatos poderão obter informações Organização Não Governamental para o Desen- PIM – Associação de Agricultores para Produção
superior dos maiores de 23 anos. e esclarecimentos nos Serviços Académicos do volvimento (ONGD) portuguesa; este projeto Integrada de Frutos de Montanha.
De referir que podem igualmente candidatar- Instituto Politécnico da Guarda ou nos Serviços
se ao acesso aos cursos técnicos superiores profis- Administrativos/Académicos da Escola Superior
sionais os titulares de um diploma de especialização que leciona o curso a que se candidata, bem como Rede para a saúde
tecnológica, de um diploma de técnico superior na página da Internet, em http://www.ipg.pt/
profissional ou de um grau de ensino superior; os
estudantes que concluam os cursos de formação
TESP/ . As matrículas e inscrições, da primeira fase,
decorrerão no período de 25 de Junho a 15 de Julho.
Politécnico da Guarda integra projeto europeu
“Movement Environment Well-being | MEW” O projeto começa com uma pesquisa inter-
é designação de um projeto europeu em que o Insti- nacional de material científico, e depois define um
Primeira fase do concurso tuto Politécnico da Guarda está envolvido. Integram
este projeto, orientado para o bem-estar físico e
“protocolo de atividades” – físico e sanitário - para
200 beneficiários de vários países da EU; o proto-
Candidaturas a Mestrados psicológico, instituições de oito países.
O MEW visa a constituição da “Rede Euro-
colo foi definido por um grupo multidisciplinar de
especialistas que vão monitorizam todas as fases.
A primeira fase de candidaturas ao concurso do 1.º Ciclo do Ensino Básico e de Matemática e peia para a Saúde” que irá promover o “Modelo O projeto prevê o envolvimento de benefi-
de acesso a cursos do 2º Ciclo (Mestrados) do Ciências Naturais no 2.º Ciclo do Ensino Básico, de Ação” (MA) elaborado pelo projeto para ciários em atividades de grupo apoiando os seus
Instituto Politécnico da Guarda está a decorrer até Mestrado em Educação Pré-escolar e Ensino combater o sedentarismo e para demonstrar a esforços e favorecendo a motivação e relações
ao próximo dia 10 de Junho do 1º ciclo do Ensino Básico), está sujeito às poupança de dinheiro e o bem-estar individual, sociais; ao mesmo tempo, haverá eventos des-
Podem candidatar-se ao acesso aos ciclos de seguintes condicionantes: é condição geral de e social, gerados por comportamentos ativos na portivos para promover áreas urbanas e extra-
estudos conducentes ao grau de mestre, sujeitos ingresso nos ciclos de estudos conducentes ao vida diária. urbanas de trekking e / ou de bicicleta.
às limitações quantitativas indicadas no e edital grau de mestre em cada uma das especialida-
de abertura, os titulares do grau de licenciado ou des dos mestrados supra referidos, o domínio
equivalente legal; os titulares de um grau acadé- oral e escrito da língua portuguesa e o domínio No próximo dia 15 de Junho, na Guarda
mico superior estrangeiro, conferido na sequência das regras essenciais da argumentação lógica
de um 1º ciclo de estudos organizado, de acordo
com os princípios do Processo de Bolonha, por
e crítica. Competirá ao júri avaliar do cumpri-
mento desta condição geral podendo seguir a
Correr contra a violência doméstica
“Correr contra a violência” é a designação nacional de luta contra o flagelo da violência
um estado aderente a este Processo; os titulares metodologia que considere mais adequada, de
da minimaratona que vai decorrer no próximo doméstica e “ergue-se como um alerta global
de um grau académico superior estrangeiro, que entre provas escritas ou orais, entrevistas ou
dia 15 de Junho, a partir das 18h30, no Parque para um fenómeno que continua a ceifar, limitar
seja reconhecido, como satisfazendo os objetivos provas documentais, ou uma combinação destas.
Urbano do Rio Diz, organizada pelos cursos e paralizar a vida de um número muito sigificativo
do grau de licenciado, pelo órgão técnico-científico É condição específica para o ingresso num ciclo
técnicos superiores de Comunicação, Protocolo de pessoas, essencialmente, mulheres”, como foi
estatutariamente competente; os detentores de de estudos conducente ao grau de mestre numa
e Organização de Eventos e Repórter de Som e referido a propósito desta minimaratona
um currículo escolar, científico ou profissional que das especialidades atrás referidas, ser titular da
Imagem, do Instituto Politécnico da Guarda (IPG). A inscrição nesta prova é gratuita e pode ser
seja reconhecido, como atestando a capacidade licenciatura em Educação Básica.
Esta iniciativa pretennde ser uma marca feita em www.contraviolencia.ipg.pt.
para realização deste ciclo de estudos, pelo órgão O processo de candidatura decorre exclu-
técnico-científico estatutariamente competente. sivamente online. Os candidatos poderão obter
O acesso aos cursos de mestrado de Educação, informações e esclarecimentos nos Serviços Aca-
obrigatórios para ingresso na profissão (Mestra- démicos do IPG ou nos serviços administrativos da Robô Bombeiro na Guarda
do em Ensino do 1.º Ciclo do Ensino Básico e de Escola que leciona o curso a que se candidata, sendo
O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai cas nacionais e internacionais.
Português e História e Geografia de Portugal no ainda disponibilizada informação em: http://www.
promover no próximo dia 7 de julho a décima O concurso vai decorrer no Pavilhão Munici-
2.º Ciclo do Ensino Básico; Mestrado em Ensino ipg.pt/website/candidatos_mestrados_geral.aspx.
sexta edição do concurso “Robô Bombeiro”. pal de São Miguel, na Guarda, a partir das 9 horas,
Este concurso, de âmbito nacional, põe à altura em que terá lugar a receção às equipas, ante-
Decorre até 25 de Julho o prazo para a submissão de comunicações prova pequenos robôs móveis e autónomos com cedendo as verificações técnicas e apresentação de
a missão de encontrar e apagar um incêndio, posters. As provas, propriamente ditas, terão lugar
Fórum sobre Toponímia simulado por uma vela, num modelo de uma casa a partir das 14 horas, estando prevista a cerimónia
formado por corredores e quartos. de entrega de prémios para as 19 horas.
Evidenciar a toponímia “O estudo e valorização da
Nas edições anteriores participaram algu- Os interessados podem obter mais informa-
como referência de valores toponímia permitem, um melhor co-
mas das mais prestigiadas instituições académi- ção em http://robobombeiro.ipg.pt/.
históricos, culturais e memó- nhecimento de cada aldeia, cada vila
ria coletiva de factos, persona- e cada cidade. Assim, ao promover
lidades, tradições ou legados
identitários é o objetivo do
este Fórum, o Instituto Politécnico da
Guarda pretende contribuir para um
Programa de Rádio
“Fórum sobre Toponímia” melhor conhecimento do País, dos O Politécnico da Guarda apresentou ontem a
que o Instituto Politécnico da valores históricos, culturais, sociais 240ª emissão do “IPGfm”, programa de rádio pro-
Guarda vai promover a 26 de e políticos a ele associados” é ainda duzido por aquela instituição de ensino superior.
Outubro de 2018. afirmado a propósito desta iniciativa O programa – emitido na Rádio Altitude
“Se a toponímia tem que pretende ter um âmbito nacional. – afirma-se como “um espaço de informação e
uma importância inquestionável na delimitação Os interessados em apresentar comuni- divulgação das atividades e projetos da comuni-
de espaços, permite, por outro lado, apreender a cações devem efetuar a submissão dos seus dade académica”.
matriz de um povo, a organização sócio geográfica, trabalhos até 25 de Julho de 2018 (http://www. Por outro lado, como nos foi referido, pre-
o desenho da malha urbana de épocas passadas, o ipg.pt/toponimia/comunicacoes.aspx) enquanto tende continuar a ser “um ponto de encontro em
conhecimento e investigação de sítios históricos as pessoas interessadas em participar devem torno de questões relativas à vivência estudantil”
ou arqueológicos, o papel do povo na salvaguarda fazer a sua inscrição (gratuita mas obrigatória) O programa, a disponibilizado também
da atribuição de nomes que a tradição consolido”, até 25 de Setembro. em podcast (em http://www.ipg.pt/ipg-fm) é
refere a Organização deste Fórum, que vai já na Outras informações complementares estão emitido às quartas-feiras, pelas 19 horas, com
sétima edição. disponíveis em www.ipg.pt/toponimia. repetição aos domingos, às 13 horas.
Quinta-feira • 07 de junho de 2018 • •9

Distrital do PSD FIGUEIRA DE CASTELO RODRIGO
Seguro de saúde municipal está de volta
A terceira época do seguro
SG

da Guarda vai a
de saúde municipal “Figueira
Saudável”, reforçado com o se-
guro de saúde dentária, está de
volta desde segunda-feira.

votos no sábado
As clínicas dentárias do
concelho aderiram todas a este
sistema e «cada um vai à clínica
que gosta mais», adianta Paulo
Langrouva. Através deste siste- das clínicas locais. Este serviço,
Carlos Peixoto e Ângela Guerra, os atuais deputados sociais-democratas ma podem ser feitas extrações que promove o cuidado com a
de dentes, limpezas ou chum- saúde oral, é gratuito e abrange,
na Assembleia da República pelo círculo da Guarda, são os candidatos
DR DR
bos, entre outros tratamentos, na maioria, pessoas idosas. Já
mas não abrange «interna- o seguro de saúde municipal é
mentos e cirurgias», ressalva o uma iniciativa inovadora, tanto
presidente da Câmara. Os bene- a nível nacional como europeu, e
ficiários deste seguro têm que veio garantir a toda a população
residir em Figueira de Castelo com domicílio fiscal no concelho
Rodrigo e cada usuário tem um figueirense o acesso a consultas
cartão de identificação, com de clínica geral, urgentes e de
nome e número de utente, que especialidade, bem como meios
lhe possibilita o acesso a uma de diagnóstico complementar.

FUNDÃO
Cereja gera 20 milhões de euros
O atual líder social-demo- Associação Territórios do Côa), Bandurra (Guarda), José Manuel na economia local
crata da Guarda recandidata-se Luís Aragão (engenheiro civil), e Biscaia (Manteigas), Sandra Mo- A cereja do Fundão gera vendido em fresco e como ingre-
a um terceiro mandato e é acom- Rita Figueiredo (chefe de depar- nique Pereira (Figueira de Castelo cerca de 20 milhões de euros na diente principal em mais de 27
panhado por Júlio Sarmento tamento na Câmara da Guarda). Rodrigo), Lino Lopes (Aguiar da economia de um concelho que produtos, dos licores, aos doces
(Assembleia Distrital), Peres de Cada um vai coordenar uma área Beira), José Paulo Rolim (Almei- produz cerca de sete mil tone- e compotas, passando pelo gin,
Almeida (Conselho de Auditoria temática e apresentar propostas da), Francisco Ferreira (Figueira ladas anuais, mais de metade da cervejas artesanais e produ-
Financeira) e Denise Fragona para o futuro da região. de Castelo Rodrigo) e João Figuei- cereja produzida no país. tos de beleza. «A componente
(Conselho de Jurisdição). Na co- Já a lista de Ângela Guerra redo (Trancoso). Manuel Torres Os números foram reve- social é a mais diferenciadora.
missão política distrital João Prata à Comissão Política Distrital é (Celorico da Beira) concorre à lados pelo presidente do mu- Tivemos o mérito, entre todos,
ao cargo de secretário, enquanto composta, entre outros, por Joa- presidência do Conselho Distrital nicípio na semana passada, na de conseguir criar uma marca
Carlos Condesso e Fernando quim Lacerda (Aguiar da Beira), de Auditoria. Já o Conselho Estra- apresentação da campanha da no país, o que contribuiu para
Andrade candidatam-se a vice- Luís Soares (Manteigas), Barreira tégico proposto por Ângela Guer- cereja deste ano, tendo admitido aumentar o valor que se paga
presidentes. Da lista de elementos Pires (Guarda), Filipe Rebelo ra é constituído por, entre outros, que 2018 será um «bom ano ao produtor», afirmou Paulo
que compõe o Conselho Distrital (Mêda), Cristóvão Santos (Tran- Ricardo Marques (Aguiar da Beira), de produção, apesar das três Fernandes.
Estratégico, um órgão que vai coso), Nuno Nascimento (Celorico Alcino Morgado (Almeida), António semanas de atraso» no arranque A campanha deste ano con-
trabalhar com a comissão política da Beira). À mesa da Assembleia Júlio Aguiar (Guarda), Paulo Velho da campanha. Segundo Paulo tinua a apostar em iniciativas re-
para apresentar um programa Distrital concorrem José Gomes Álvaro (Pinhel) e Agostinho Santos Fernandes, todos os anos há um alizadas no Fundão e em Lisboa,
político «para o distrito» com (presidente, Guarda), Moisés (Trancoso). Ângela Guerra conta «crescimento de 10 por cento da com diversos eventos, nomea-
vista às legislativas de 2019, fa- Cainé (Seia), Cláudia dos Santos ainda com uma comissão de honra área de produção», que ronda damente a Festa da Cereja, este
zem parte, entre outros, Anabela (Trancoso), Isabel Ferreira (Guar- que integra militantes históricos atualmente os dois mil hectares fim-de-semana em Alcongosta,
Sardo (professora da ESTH do da) e Mariline Ferreira (Guarda). como Carvalho Rodrigues, Rui de cerejais. «Os 20 milhões de além da VI Rota Gastronómica
IPG), António Robalo (presidente Ao Conselho de Jurisdição Dis- Ventura, Carlos Ramalho, Soares euros gerados pela cereja são da Cereja, entre 15 a 30 de
da Câmara do Sabugal), Dulcineia trital candidatam-se José Roba- Gomes, Alfredo Freire, Rui Proença um motor da economia familiar junho, com a participação de
Catarina Moura (coordenadora da lo (presidente, Sabugal), João Dias, entre outros. e do concelho», considerou o vários chefs e restaurantes em
edil, acrescentando que o fruto é Lisboa, Alentejo e Algarve.
ELEIÇÕES UBI
Órgãos distritais da Parceria com Federação de AMBIENTE
Delegação Distrital da Desportos de Inverno para Pousada ENERAREA estuda reabilitação
ANAFRE decididos na energética de edifícios históricos
de Juventude da Serra da Estrela
sexta-feira A Universidade da Beira Interior (UBI) e a Federação
O Museu Militar de Almei-
da, a Sé de Vila Real e o Museu
sável pela elaboração dos estu-
dos de simulação dinâmica de
Os novos órgãos distritais da Delegação de Desportos de Inverno de Portugal (FDI – Portugal) Abade Baçal, em Bragança, são edifícios para propor medidas
Distrital da ANAFRE – Guarda para o qua- aprofundaram a cooperação dos últimos anos com a os três edifícios portugueses de melhoramento energético
driénio 2018/2022 vão a votos na próxima assinatura de um protocolo para a Pousada de Juventude escolhidos para integrar o pro- que contribuam para a redução
sexta-feira. Após um acordo entre as duas da Serra da Estrela, nas Penhas da Saúde. jeto Renerpath-2, cujo objetivo é da sua fatura energética. Aos três
maiores forças político-partidárias há ape- No âmbito deste acordo, a FDIP vai conceder vanta- desenvolver e implementar uma imóveis portugueses juntam-se
nas uma lista a concorrer que é encabeçada gens aos estudantes e restantes elementos da comuni- metodologia de reabilitação mais quatro na região de Castilla
pelo autarca João Amaro, da freguesia de dade académica (docentes e funcionários) na utilização energética em edifícios de in- y León: a Casa de Cultura de
Gouveia, para a mesa da delegação, e José daquele espaço concessionado à federação desde 2016. teresse histórico e patrimonial. Ciudad Rodrigo, a Colegiada de
Manuel Rabaça, secretário da freguesia O protocolo foi assinado na semana passada pelo vice- Trata-se de uma iniciativa Villagarcía de Campos, o Palácio
Casal de Cinza, para a coordenação do reitor da UBI João Canavilhas e pelo presidente da FDIP, de cooperação transfronteiriça Episcopal de Astorga e o Castillo
conselho diretivo distrital. O período de Pedro Farromba. «A política desportiva da UBI passa por que envolve a Agência Regional de la Mota em Medina del Campo.
votação para a mesa da delegação e o disponibilizar conhecimento científico, equipamentos de Energia e Ambiente do Inte- Os promotores estimam que o
conselho diretivo decorre entre as 17h30 e instalações aos clubes da região. Em troca, a comu- rior (ENERAREA) e mais sete projeto esteja concluído até ao
e as 20h30 na sala de conferências do nidade UBIana tem também acesso aos equipamentos parceiros luso-espanhóis, no- final deste ano, altura em que
Centro Social Cultural de São Miguel, na desportivos de alguns desses clubes», salientou João meadamente a Direção Regional será preparada uma proposta
Guarda-Gare. Após se apurarem os votos Canavilhas. Por sua vez, Pedro Farromba considerou que de Cultura do Norte, a Fundaci- de Diretiva Europeia de Reabi-
decorrerá a tomada de posse e, de seguida, «a Pousada está na memória de todos os que estudaram ón Ciudad Rodrigo 2006, a Junta litação Energética em edifícios
Fernando Carvalho Rodrigues desenvolverá na universidade e passaram pela Covilhã. Face a isso, nós de Castilla y León e a Fundación de Interesse Histórico e Patri-
um colóqui-debate sobre “As Autarquias do só podemos colaborar naquilo que são as atividades que CARTIF. A ENERAREA é respon- monial.
Futuro”, aberto à população. a UBI pretende desenvolver».
10 • • Quinta-feira • 07 de junho de 2018

Pão e laranjas no feriado
municipal de Trancoso
Recriação da Batalha de São Marcos foi ponto alto das comemorações do feriado municipal, no passado dia 29 de maio
LM
Luis Martins centenas de pessoas até ao local, disse Amílcar Salvador, que aler-
classificado como Monumento tou também para a necessidade
Nacional desde 2012, e culminou de uma «intervenção urgente»
Os portugueses voltaram as comemorações do feriado na pequena e degradada capela
a derrotar os castelhanos no municipal. Houve também ceri- de São Marcos.
planalto de São Marcos, em Tran- mónias militares, presididas pelo «A Câmara está disponível
coso, mas desta vez os invasores major-general Aníbal Flambó, para requalificar este espaço
receberam palmas além do pão diretor da Direção de História e porque também queremos vencer
e laranjas a que foram votados Cultura Militar do Exército, com esta batalha», garantiu, perante
segundo diz a lenda desta batalha o Regimento de Infantaria 14 de o secretário de Estado das Au-
travada 29 de maio de 1385, data Viseu a prestar homenagem «aos tarquias Locais, Carlos Miguel. A
escolhida para comemorar o Dia que lutaram pela soberania nacio- jornada terminou com a habitual
do Concelho. nal» em Trancoso, cujo nome está distribuição de pão e laranjas
A recriação de tão importan- «gravado nos bronzes da História pelos populares para recordar
te refrega pela independência de de Portugal». Mas volvidos 633 a pesada derrota infligida pelos
Portugal do reino de Castela, en- anos sobre este acontecimento portugueses, em número inferior,
carada como o prenúncio da de- histórico, as “guerras” são outras. ao exército castelhano. O campo
cisiva Batalha de Aljubarrota, de Desde logo políticas, como ficou Centenas de populares deslocaram-se ao planalto de São Marcos da Batalha de Trancoso é um
para assistir à luta entre portugueses e castelhanos
14 de agosto do mesmo ano, que patente na sessão solene que se dos seis espaços históricos que
entregou definitivamente a Coroa seguiu à recriação. o presidente da Câmara Amílcar desenvolvimento do concelho e integram uma rede dos principais
Portuguesa ao Mestre de Avis, D. O vereador social-democrata Salvador contrapôs uma visão contra a desertificação». O edil campos de batalhas portugue-
João I, envolveu vários grupos João Rodrigues não deixou es- diferente ao afirmar que, «pau- apelou ainda ao Ministério da ses, dinamizada pela Funda-
especializados neste género de capar a oportunidade para afir- latinamente, Trancoso vê a sua Cultura para que dê «mais aten- ção Batalha de Aljubarrota. Os
eventos como os Cavaleiros de mar que «é imperioso dar vida economia a crescer, a sua dívida ção» ao campo de 44 hectares restantes são Atoleiros (1384),
Ribadouro, os Cavaleiros e Damas ao centro histórico» através de a diminuir drasticamente e paga onde decorreu a batalha. «É Aljubarrota (1385), Linhas de
D’El Rey, Cryseia e as Espadas de apoios do município à fixação de a tempo e horas». E acrescentou monumento nacional e não pode Elvas (1659), Ameixial (1663)
Santa Maria. O espetáculo atraiu comércio e de jovens. Por sua vez, que as batalhas de hoje são «pelo continuar votado ao abandono», e Montes Claros (1665).

PubliReportagem

600 crianças do pré-escolar festejaram
Dia da Criança com a RE/MAX Altitude
O Parque Urbano do Rio Diz,
na Guarda, foi o local escolhido na
sexta-feira pela RE/MAX Altitude
para celebrar o Dia Mundial da
Criança com cerca de 600 cri-
anças do pré-escolar do concelho
que puderam brincar e saltar num
“roteiro” com cinco insufláveis.
Durante a tarde também a
GNR da Guarda contribuiu para
enriquecer o dia dedicado às
crianças com uma demonstração
de cães da Equipa de Intervenção
Cinotécnica. A iniciativa foi or-
ganizada pela RE/MAX Altitude,
através da diretora de agência
Alda Santos e de toda a sua eq-
uipa comercial, em parceria com
a Câmara Municipal da Guarda,
que disponibilizou o transporte.
«A RE/MAX Altitude orgulha-se
desta participação e responsabi-
lidade social que as organizações
privadas também devem ter na
sociedade», refere a agência da
Guarda. Além da oportunidade
de desfrutar de cinco insufláveis,
os mais pequenos foram pre-
senteados com balões e ainda
tiveram direito a pulseirinhas do
município guardense, distribuí-
das pela vereadora Maria Lucília
Pina Monteiro.
Afc_O Interior_243x325_NBCultura.ai 1 04/06/18 16:31

Quinta-feira • 07 de junho de 2018 • • 11

PUB

CULTURA

Nikias Skapinakis
Natureza morta XXV | 1967

NB Cultura no
Museu da Guarda
Arte & Cultura
No âmbito da missão do NOVO BANCO Cultura, passa a estar exposto
no Museu da Guarda, com caráter permanente, um relevante conjunto
de cinco obras de importantes artistas portugueses contemporâneos da
Coleção de Pintura do NOVO BANCO, como Nikias Skapinakis, João
Navarro Hogan, Júlio Resende, José de Guimarães e Luís Pinto Coelho. partilham-se.
Saiba mais em nbcultura.pt
12 • • Quinta-feira • 07 de junho de 2018

INOVAÇÃO
Portal
SmartFarmer ajuda
Milhares de visitantes
na feira medieval da
a escoar produtos
agrícolas da região
Aproximar os produtores

“cidade falcão”
agroalimentares da região e
os consumidores é objetivo
do portal SmartFarmer Bei-
ra Interior, apresentado na
semana passada no Instituto
Politécnico da Guarda (IPG). Sara Guterres
SG

O projeto, apoiado por
fundos comunitários, é pro-
movido numa parceria que A lenda voltou a
envolve a Organização Não renascer em Pinhel
Governamental para o Desen- que, no último fim-
volvimento OIKOS e os Insti- de-semana, recuou
tutos Politécnicos da Guarda e até à Idade Média
de Castelo Branco e pretende para abraçar a quarta
ainda promover iniciativas de edição da sua feira
comércio solidário nestes dois medieval.
distritos. A plataforma tem
uma aplicação para a internet e Alguns milhares de visitan-
duas para telemóveis, e envol- tes, entre eles dezenas de espa-
ve associações de agricultores nhóis, passaram pela “cidade
das regiões abrangidas. «O falcão” para viver de perto os
SmartFarmer vem garantir costumes e tradições da época
um sistema que permite agre- medieval. Não faltaram manja-
gar pequenas quantidades e res, tabernas, cortejos, torneios, O município providenciou trajes da época para quem se quis vestir a rigor
estabelecer acordos com as teatro, música, dança e anima- visitantes, o edil destaca que «o Agrícola Quinta da Retorta. «É com este evento e Rui Ventura
IPSS e Misericórdias de regu- ção de rua, tendo sido recriados percurso na zona histórica es- o quarto ano que participamos admite que outra vertente «mui-
laridade no abastecimento de acontecimentos e evocadas teve sempre cheio e compacto» na feira medieval, que é uma to importante» é a promoção do
produtos agroalimentares», personagens que fazem parte durante os três dias, ainda que maneira de publicitarmos os território e do concelho. «Temos
disse o presidente da OIKOS, da história de Pinhel e da região. na sexta-feira S. Pedro tenha nossos produtos e dá sempre que apostar cada vez mais neste
João Fernandes acrescentou que O balanço é muito positivo e pregado um pequena partida. movimento» à cidade, defen- tipo de eventos para promover o
«há boas indicações por parte o autarca local garante que esta «Aliás, o “feedback” que temos deu. Da mesma opinião par- território e o nosso património»,
dos produtores e dos consumi- edição superou expectativas: «O dos expositores é que as coisas tilha Maria Ferreira, que par- justifica o presidente do municí-
dores» relativamente ao portal, nosso objetivo foi atingido, que é correram bem», adiantou o au- ticipa todos os anos com um pio, adiantando que, de ano para
adiantando que o projeto «já promover Pinhel através da feira tarca, não esquecendo que os stand onde se podiam provar ano, o objetivo é fazer «sempre
foi reconhecido como uma boa medieval e obviamente que, restaurantes e cafés «estiveram coscoréis do Manigoto. «Acho diferente, em locais diferentes,
prática pela União Europeia». promovendo Pinhel, estamos sempre» a abarrotar. que é uma grande ajuda para os em momentos diferentes». De
O presidente da OIKOS também a promover a região», Entre os 120 expositores produtores da região. É sempre resto, em 2019 a feira medieval
vaticina que, no primeiro tri- considerou Rui Ventura. Apesar presentes esteve Carolina Sa- bom», disse a participante. Mas vai decorrer entre muralhas,
mestre do próximo ano, o de não haver contabilização de les, em representação da Casa nem só a economia local ganha mas com algo distinto.
“SmartFarmer” estará em

Cerca de 350 comensais trajados a rigor na ceia medieval
«velocidade de cruzeiro» na
Beira Interior. O projeto, ini-
ciado em setembro de 2017, SG
envolve também a Associação Já passava das 19 horas
de Agricultores para Produção de sábado quando cerca de
Integrada de Frutos de Mon- 350 comensais, trajados com
tanha (AAPIM) e a Associação vestes da época medieval, se
Empresarial do Sabugal. concentraram na escadaria
junto à Igreja da Misericórdia
de Pinhel. Guiados pela mú-
BARCA D’ALVA sica, o grupo seguiu, em fila
Aplicação para indiana, pelas ruas do centro
telemóveis histórico até ao castelo, onde
teve lugar uma ceia medieval
identifica insetos que contou com a presença
A Plataforma de Ciência do alcaide de Ciudad Rodrigo,
Aberta, sediada em Barca Juan Tomás Muñoz.
d’Alva (Figueira de Castelo Com uma ementa inspi-
Rodrigo), e o Politécnico de rada na época, mas com um
Beja lançaram, no sábado, uma toque moderno, os partici-
aplicação para dispositivos pantes foram recebidos com
móveis que permite a identifi- queijo, chouriça, presunto, e pela participação de toda são de Ciudad Rodrigo para Castelo para assistir a um tor-
cação de insetos. fruta e azeitonas. Seguiu- a localidade», reconheceu o participar na feira e creio que neio a cavalo entre os terços
A tecnologia para siste- se a sopa, o prato principal alcaide de Ciudad Rodrigo. podemos contar com alguma pinhelenses e os castelhanos.
mas Android foi baseada na (castanhas, legumes e carne Quanto às desavenças entre representação de Pinhel na Nem o frio fez os visitantes
exposição “Insetos em Ordem”, de porco) e a sobremesa – as Portugal e Espanha, retrata- nossa feira medieval, que será arredar pé e, entre batota, ha-
produzida pelo Tagis - Centro tradicionais cavacas. Princi- das durante o último fim-de- em outubro», vaticinou. bilidades e falcatruas, recuou-
de Conservação das Borbole- piante nestas andanças, Juan semana na “cidade falcão”, Depois da ceia, que foi se no tempo até à disputa
tas de Portugal, cE3c - Centro Tomás Muñoz admite que já fazem parte do passado e, para pontuada por espetáculos te- cujo prémio era o magnânimo
de Ecologia, Evolução e Alte- tinha «a intenção de conhe- o autarca da vila fronteiriça, atrais, musicais e até o voo do falcão. A feira terminou no
rações Ambientais e MUHNAC cer» esta feira há algum tem- «é fundamental» manter o falcão, os comensais juntaram- domingo com um espetáculo
- Museu Natural da História po: «Foi uma grande surpresa trabalho conjunto entre os se às centenas de pessoas de encerramento com todos
Natural e da Ciência. pela quantidade de atividades dois países: «Veio uma excur- que aguardavam na Praça do os intervenientes e populares.
Quinta-feira • 07 de junho de 2018 • • 13

Guarda “capital” da
Opinião
OVO DE COLOMBO

Peixes amarrados e peixes perdidos
Melanie Alves*

Para conhecer é preciso
partir. Para partir é preciso de-
arte contemporânea
até dia 18
sancorar. “Moby Dick” força-nos
a esse desapego, pois o leitor é
deixado à deriva e ai de quem
o venha salvar, pois quando se
ingressa numa viagem desta na- LM

tureza parte da nossa existência
vai morar num lugar que fica al-
gures entre a cauda de uma baleia
e a mais branca das Limas. Mas
como o cachalote tem uma vida
por escrever, Melville relata-nos
esta travessia que tem tanto de
América como de nós próprios. tudo esmiuçar e quanto mais
Logo no início percebemos mergulhamos nesse azul sem
que a história vai ser narrada fundo, mais passados temos de
por Ismael e é com Ismael que enfrentar: «Que era a América em
tudo parece mais certo, pois se a 1492 senão um peixe perdido,
Terra é o elemento das raízes e da onde Colombo cravou o estan-
estabilidade, a Água é movimento darte espanhol como marca para
e tempo para ser triste. Abando- os seus reais senhor e senhora?
nado à sua própria sorte, este Que era a Polónia para o czar? A
órfão começa a sua história com Grécia para os turcos? A Índia
a célebre frase «Call me Ishma- para a Inglaterra? Que será, por
el». Até aqui nada de novo, mas fi m, o México para os Estados
também nada de velho. Quem Unidos? Todos peixes perdidos.
nos diz, afinal, que ele se chama Que são os direitos do Homem e
mesmo Ismael? as liberdades do mundo senão
Não tenho respostas a esta peixes perdidos?».
questão e a parte mais inte- Ninguém fica alheio e Ismael
ressante é que ninguém tem. como bom americano que é –
Melville apenas sugerira que a branco, macho e cristão – quer
sua morada haveria de ser para descobrir a sua herança selva- SIAC começou na segunda-feira com duas exposições de pintura no TMG
sempre esta não morada, e a gem. Só que aquilo que ao início Luis Martins os amanhã e sábado, e a “Land Luis Filipe Castro Mendes. Na
América o continente solitário aparentava ser uma história de Art” em Vila Soeiro. Sob o tema “As sessão de abertura do IIIª SIAC o
que vai à pesca, ignorando que amizade entre o mundo civilizado vanguardas da Memória”, o even- presidente da Câmara considerou
também ele pode ser pescado. (Ismael) e o mundo pagão (Que-
Por isso é preciso estar atento equeg) rapidamente se mistura
Exposições de Paula to reúne 140 artistas de 21 países que a Guarda é hoje uma cidade
e nunca tirar os olhos do posto com a chegada de três oficiais:
Rego, Fernanda e tem como grande destaque as «afirmada e afirmativa e ainda
de vigia. A história começa num Starbuck (o homem sensato de
Fragateiro e Sebastião exposições de Paula Rego, Susana mais respeitada por aquilo que
dezembro, eu navego no Pequod Nantucket), Stubb (a invulnerável Resende, escultura Miranda ou Fernanda Fragateiro. é capaz de fazer». E para Álvaro
há três meses, mas esta síntese já jovialidade de Cape Cod) e Flask e pintura ao vivo, De resto, o simpósio organi- Amaro este simpósio é um evento
é por si só um erro. Ainda assim, (o pequenino brincalhão que colóquios, ateliers e zado pela autarquia, através do «culturalmente impressionante»
é preciso respirar para errar mais troça das baleias); e mais dois poesia visual, entre museu local, vai prestar tributo que transforma a cidade numa
um pouco, pois eu não conheço arpoadores que acompanham outras atividades, à pintora radicada em Londres, «capital nacional da Cultura» du-
a grandeza do cachalote, nem Queequeg neste ofício: Tashtego assim vai ser a IIIª uma das mais conceituadas artis- rante 14 dias. Isto numa altura em
sou portadora dos seus pulmões. (pele-vermelha de Gay Head, edição do Simpósio tas plásticas da atualidade, com que o município está a preparar a
O relato parece simples, mas escudeiro de Stubb) e Daggoo Internacional de Arte uma grande retrospetiva intitu- candidatura a Capital Europeia da
nada na vida deste cetáceo se adi- (negro e gigante africano, es- Contemporânea. lada “As infâncias perduráveis” e Cultura em 2027. Por sua vez, João
vinha simples. Em linhas gerais, a cudeiro de Flask). A partir daqui que reúne obras provenientes da Mendes Rosa, diretor do museu e
história fala-nos de um navio que tudo se desprende para nos A arte sai à rua pelo terceiro Casa das Histórias Paula Rego, coordenador do SIAC, sublinhou
parte de Nantucket rumo às águas incluir numa caçada demasiado ano consecutivo na Guarda com Centro de Arte Manuel de Brito e que o evento é «um projeto plural
do Oceano Pacífico, carregando longínqua, demasiado só e de- mais uma edição do Simpósio Fundação de Serralves. A mostra que granjeia muito prestígio à
consigo uma obstinada missão: masiado masculina. Não possuo Internacional de Arte Contem- será inaugurada amanhã (18 cidade e é um marco na arte con-
assassinar Moby Dick – a mons- os arpões e as orações destes porânea. O SIAC começou na horas) pelo ministro da Cultura, temporânea em Portugal».
truosa baleia branca –, que fora homens, mas sei que não vale a
segunda-feira com a inauguração
responsável por ceifar a perna do pena fechar as escotilhas. Todos
capitão Ahab. Este é o propósito somos destroços.
das exposições de pintura “Trans-
formações”, do coletivo Algarve
Novo Banco cede cinco obras ao Museu
do monomaníaco Ahab, mas Mel-
ville quer-nos mostrar muito mais * A autora escreve de acordo Artists Network, e “Transparên-
cias”, de Brigitte Von Humboldt,
da Guarda
do que essa face violenta, quase com a antiga ortografia
demoníaca, da vingança. **Pode visitar: www. no TMG. Amanhã é também um dia histórico para a Guarda com a
Há nele uma vontade de aosomdapele.wordpress.com Até dia 18 estão programa- assinatura de um protocolo entre a Câmara e o Novo Banco para
das dez exposições e instalações, a cedência de cinco obras de arte contemporânea portuguesa da
arte ao vivo (escultura, pintura coleção da instituição bancária.
VILA NOVA DE FOZ CÔA e gravura), colóquios, palestras, O acordo será rubricado na presença do ministro da Cultura,
arte urbana, ateliers, poesia visu-
Festival literário infantil na biblioteca al, recitais, apresentação de livros
que vai apadrinhar a cedência ao Museu da Guarda de quadros de
João Hogan, Nikias Skapinakis, José de Guimarães, Júlio Resende
Está a decorrer na Biblioteca autora dos livros “Poemas da e ciclos documentais. O SIAC vai e Luís Pinto Coelho, cinco nomes sonantes da pintura da segunda
Municipal de Vila Nova de Foz Côa Horta e Outras Verduras” (Plano repartir-se pelo museu, TMG, metade do século XX. As obras ficarão em exposição permanente
o segundo Festival Literário Infan- Nacional de Leitura) e “Poemas Alameda de Santo André, Praça numa área criada especialmente no museu. Na sexta-feira serão
til, direcionado para os alunos do para as Quatro Estações” (nom- Luís de Camões, Solar dos Póvoas, ainda inauguradas as exposições “Recliner [after MvdR] and other
pré-escolar e 1º ciclo. eado melhor livro infanto-juvenil Rua 31 de Janeiro, Arquivo Dis- sculptures”, de Fernanda Fragateiro, e “Sobre a Terra Fendida
Ontem, Luís Portugal cantou 2017 pela Sociedade Portuguesa trital e Campus Internacional de Uma Chama”, de Sebastião Resende. O SIAC conta com o apoio
“canções da minha escola” no de Autores). Amanhã há sessões Arte Contemporânea. A novidade da Universidade de Salamanca, da Casa das histórias Paula Rego,
Centro Cultural e para hoje está de contos com Gusta Santos. O fes- deste ano é a realização do 1º da Fundação Dom Luís, do Centro de Arte Manuel de Brito e da
programado um encontro na tival é organizado pelo município Congresso de Criação na Arte Fundação Serralves.
biblioteca com Manuela Leitão, fozcoense. Contemporânea, agendado para
14 • • Quinta-feira • 07 de junho de 2018 Publicidade

PUB

Prof. Doutor
PUB
MÉDICO
Diogo Cabrita
Cirurgião geral L. Taborda Barata
tratamento de varizes
e suas complicações, Imunoalergologista
pequenas cirurgias,
hérnias, hidrocelos,
vesícula Litiásica.
Asma e Doenças Alérgicas
Marcações : (Clínica
Cembi) Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Tel: 275334876
Telef.: 271213445
Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Protocolo com a Médis Tel: 271211905

Consultas de Otorrinolaringologia,
Pneumologia/Doenças Alérgicas
Exames de Audiologia e Terapia da Fala
Contacte-nos! UNIDADE DE OTORRINOLARINGOLOGIA DA BEIRA INTERIOR
Tel: 271212153 Alameda Pêro da Covilhã, 29, r/c Esq – COVILHÃ
Tlm: 964246413 Telf: 275 324 236 www.uobi.pt 2ª a 6ª feira 10-13h e 14-19h

Dr. José João Dr. Luís Teixeira J. Alexandre Marques
Garcia Pires Médico especialista em ortopedia ORTOPEDISTA
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra e traumatologia pelos hospitais da Médico Especialista pelo H.U.Coimbra
Universidade de Coimbra.
ORTOPEDIA Patologia da coluna vertebral.
Assistente da Faculdade de Medicina.
271 211 368
968 731 860
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian Consultas na Egiclínica Guarda GUARDA - Rua Batalha Reis, 2B, 1º

Telef.: 271 231 397 Telefone: 271211416 ( Edifício da Farmácia da Sé )

PROF. CELSO PEREIRA Dra Assunção Vaz Patto
Imuno-Alergologia
(Doenças Alérgicas) NEUROLOGISTA
Ass Graduado HU Coimbra /
Fac Medicina UC Consultas de Neurologia
Exames: Electromiografia
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela e Potenciais Evocados
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 Edifício Gulbenkian, s/n
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560 6300-745 Guarda

ADVOGADOS
ARRENDA-SE António Ferreira, Paula Camilo
António Gil
Tel. / Fax 271 238 344
Advogado
T2, no centro da cidade da Guarda, próxi- & Associados R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda
mo de Farmácia e do Mercado Municipal. Sociedade de Advogados, RL

Novo de pintura, casas de banho, cozinha, Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765 antonio.gil-5388C@adv.oa.pt
esquentador ventilado, em prédio pintado de e_mails:
novo, janelas duplas e percianas modernas antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com
contra o frio. Com Lareira, Sótão e garagem. Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
(ao lado da loja MANGO)
Contactar José Pina: 271215721 6300-663 Guarda

CLASSIFICADOS
Imobiliário Vende-se/Arrenda-se/Diversos Emprego Diversos
Férias. Praia da Oura - Albu- STA CRUZ, Guarda: 5,69 ha - Cul- SENHORA desempregada, soz- EXPLICAÇÕES Bio/Geo, ensino CAVALHEIRO com 72 anos pro- EXECUTAM-SE trabalhos de con-
feira. T2. A 200 metros da praia. tura - Água - Lameiro - Pastagem. inha, séria e competente, procura personalizado - 1 ou 2 alunos (max). cura senhora com idade inferior. strução civil, pinturas, aplicação
Telef.289367024 Vendo. Tlm. 964278087 trabalho, nem que seja umas horas Prof. com 20 anos de experiência. Assunto sério. Preferência por de pladur, azulejos/mosaicos, en-
de limpeza. Tlm. 968339121 Guarda-Gare. T. 914617113 senhora com boa apresentação e tre outros. Contacto: 960136446
VENDE-SE Casa c/ terreno, água honesta, como eu sou. De Guarda
e árvores de fruto. Mizarela. Bons JOVEM procura trabalho para umas OFERECE-SE Senhora desem- até Covilhã. Tenho casa mobilada, SENHORA procura cavalheiro,
acessos. Tlm. 965199646 horas de limpeza, passar a ferro, pregada cuida de senhora idosa carro e ordenado acima da média, dos 50 aos 50 anos. Assunto
restauração, etc. Telem.: 964166861 e trabalhos domésticos. Zona da entre outras coisas. Ainda ligado sério. Tlm.: 965210062
VENDE-SE Apart. Duplex c/ cobe- Guarda ou Covilhã. Tlm. 911996779 à vida profissional em Esculturas.
rtura, 4 quartos, 3 WC, terraço, PRECISA-SE Colaborador(a) Contacto: 932263293
garagem, 230m2, acab. de luxo. com formação em Design de In- CAVALHEIRO solteiro, reformado,
Centro de Viseu. Telm. 910491439 teriores / Relações Públicas, para sem filhos, deseja encontrar compa- BANDA Mega Star - Grandes
empresa sedeada na Guarda. nheira dos 50 aos 55 anos. Escrever Músicas - João Marques Almeida.
Marcação entrevista: 966907501 para Luís Duarte Rato, Travessa das Tlm. 914889442/919546447 (24h)
Moitinhas nº8, 6200-684 Teixoso
Quinta-feira • 07 de junho de 2018 • • 15

Municípios das Beiras e
Serra da Estrela unidos
pela cultura O projeto “Cultura em Rede das Beiras e Serra da
Estrela” levará aos municípios da região espetáculos
de dança, música e teatro
SG
Sara Guterres Rui Ventura, que espera uma «boa
adesão». O edil de Pinhel e vice-
presidente da CIMBSE sublinhou
Durante os meses de junho, que o objetivo é «envolver toda a
julho, agosto e setembro, os 15 comunidade dos concelhos par-
municípios da Comunidade In- ticipantes para que possamos ter
termunicipal Beiras e Serra da um projeto integrado e despertar
Estrela (CIMBSE) serão palco de também a curiosidade daqueles
espetáculos de dança, música e que não estão nestas áreas».
teatro. Mas nada seria possível sem o
Este programa cultural que envolvimento de três companhias
vai decorrer durante três anos, especializadas em cada um dos
de forma alternada, surge no campos artísticos – a ASTA (As-
âmbito do projeto “Cultura sociação de Teatro e Outras Artes)
em Rede nas Beiras e Serra da no teatro, a CARB (Cooperativa
Estrela” e foi apresentado na Artística da Raia Beirã) na dança
segunda-feira, em Figueira de e a Coruja do Mato na música.
Castelo Rodrigo, resultando de O trabalho de criação artísti-
uma parceria entre a CIM, a As- ca “Ecos do Côa”, desenvolvido
sociação de Municípios da Cova pelo DEMO em coprodução com
da Beira e as autarquias. “Ecos a CARB, «demorou dois meses a
do Côa” é o primeiro espetáculo ser implementado» e os ensaios
de dança, que envolve 38 par- «decorreram na sua maioria» em
O primeiro espetáculo de dança – Ecos do Côa – estreia este sábado (22 horas) em Figueira de Castelo Rodrigo
ticipantes de cinco municípios – Pinhel, explicou o coordenador da
Mêda, Figueira, Pinhel, Trancoso participantes» e ambiciona de projetos conjuntos não só na bilidade de sucesso maior: «Este CARB, Simão Barros. O orçamento
e Almeida –, e estreia sábado (22 desenvolver projetos em rede área da cultura, mas também trabalho é gratificante, mas exi- previsto para os três anos é de
horas) no Largo Serpa Pinto, noutras áreas de ação. «Isto desportivos, artísticos ou de gente», referiu Paulo Langrouva, 130 mil euros e o projeto prevê
em Figueira de Castelo Rodrigo. enriquece-nos porque estamos a outra índole», sustentou o edil. acrescentando que também «é ainda a realização de uma rota
Paulo Langrouva, autarca figuei- contribuir com um exemplo da- Mas o que distingue esta um desafio porque envolve as de visitas guiadas encenadas,
rense, considerou que esta ini- quilo que é possível fazer daqui atividade é o envolvimento da populações, que se sentem valo- que decorrerão nos períodos de
ciativa vai «enriquecer o cartaz para a frente e podemos coop- população, pormenor que, para o rizadas e integradas nestes pro- espetáculos e fins-de-semana de
cultural de todos os municípios erar para o desenvolvimento autarca, se refletirá numa proba- jetos». A opinião é partilhada por julho e agosto.

COLÓQUIO
PUB

O “saber amigo” de Jesué Pinharanda
Gomes em debate
A Universidade da Beira março, e por ocasião do sexto
Interior (UBI), a Câmara do aniversário da criação no Sabu-
Sabugal e a Universidade Aberta gal do Centro de Estudos Jesué
vão homenagear o pensador Pinharanda Gomes, que se assi-
autodidata Jesué Pinharanda nala no dia 9. As conferências
Gomes (1939) com um colóquio do primeiro dia decorrem no
amanhã e no sábado. anfiteatro da Parada, na UBI, e
A iniciativa tem como tema os trabalhos do dia seguinte têm
“Celebrar o Saber Amigo” e surge lugar no auditório municipal
na sequência da concessão pela da cidade raiana. Durante os
UBI do doutoramento honoris dois dias vários especialistas
causa ao filósofo natural de vão falar sobre a obra e a vida
Quadrazais, no passado 20 de do autor.

MÚSICA
Lula Pena amanhã no TMG
Dona de uma voz incon- fusão de músicas de Portugal,
fundível, Lula Pena atua amanhã Brasil e África, cujo resultado
no café-concerto do TMG (22 deu origem a “Phados”. Já “Trou-
horas). badour” foi considerado pela re-
Com apenas dois ál- vista norte-americana “PopMat-
buns editados desde 1998 ters” como um dos melhores da
– “Phados” (1998) e “Trou- “world music” de 2010. Nos últi-
badour” (2010) –, a cantora, mos anos a cantora tem tocado,
compositora, guitarrista e ocasionalmente, em duo com o
poeta granjeou uma legião de multi-instrumentista guineense
seguidores por todo o mundo. Mu Mbana ou o saxofonista ne-
Lula Pena foi a primeira musa ozelandês Hayden Chisholm. A
do “novo fado” recorrendo à entrada é livre.
16 • • Quinta-feira • 07 de junho de 2018 Publicidade

VIDENTE Covilhanenses são
PATINAGEM ARTÍSTICA

Com longos anos de experiência
campeãs regionais
Ruado
Rua doCampo,
Campo,55––1º1ºDto
Dto--6300-672
6300-672Guarda
Guarda Lic.Nº
Lic. Nº2890
2890––AMI
AMI
Telefone: 271211730 -- 964126775
Telefone:271211730 967543140 www.predialdaguarda.pt
www.predialdaguarda.pt Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios,
VENDE empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc. DR
ID:0225 Lote Para construção de uma moradia isolada com 753m …48.000€
Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas.
2....

ID:0861 Casa Rustica Moradia p/restaurar, a cinco minutos, quintal..…55.000€
ID:1119 T3 Centro Cozinha mobilada,3 quartos,2wc´s.Oportunidade.. ..60.000€ Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo
ID:1197 T3 Guarda C/ lugar de garagem, sótão, lareira na cozinha…. ..69.000€
ID:1181 V3 Guarda Fracção de moradia, garagem p/2carros, quintal.…69.900€
corre mal em sua vida?
ID:1227 Prédio Possibilidade de fazer 3 fracções independentes……...75.000€ Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ:
ID:0577 V3Guarda C/3,em fase de acabamentos,quintal.Oportunidade 75.000€
ID:0829 T3 Duplex Cozinha c/lareira,3quartos,2wc´s,lugar de garagem 84.900€
271238451 ou 969012923
ID:0122 T3 Centro Coz.mobilada, aquec.central, 2 wc´s, garagem…….99.000€
ID:1105 Casas Rústicas Em pedra, c/ 710m de terreno envolvente.. .100.000€
Restaurante
2

Moreira
ID:0779 T3 Centro Aquec.central,lareira,roupeiro,sótão,garagem…….135.000€
ID:0956B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal... 179.900€
ID:1229 V4 Guarda Cozinha c/lareira, 3wc´s, garagem, sótão quintal..190.000€
ID:1226 V3 Isolada Vivenda c/3 quartos, aquec. central, garagem.…..195.000€

ARRENDA
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€
ID:1039 Escritório Com grande área e boa exposição solar………….........200€
ID:1081B T3 Guarda Cozinha c/lareira,3 quartos,1wc´s,arrecadação….…..200€ Aberto todos os dias
ID:0221 T2 GuardaCoz.mobilada,salamandra,quartos,mobilados,sala,wc.. 250€
ID:1043C T3 Guarda Coz. c /lareira,despensa,2wc´s,3 quartos, garagem...250€ Prato do dia (semana): 7€ (Diária completa)
ID:1108 T2 Centro Bem localizado,cozinha,despensa,2 quartos,sala,1wc..250€
ID:0883 T3 Centro Coz.mobilada,sala e quartos mobilados,roupeiros2 wc.260€ Também: Polvo, Bacalhau, Cabrito, Leitão, Fígado,
ID:0326 T2 Guarda Cozinha, 2 quartos,1 c/ roupeiro, sala, 1wc, sótão…. ..260€ Sopa da Pedra, entre outros, confeccionados na hora
ID:1095 T3 Guarda Cozinha c/ lareira, roupeiros embutidos,2 wc´s,sótão. .275€ Lua Afonso (Unidos Tortosendo), Daniela Rodrigues
ID:0025 T2 Centro Remodelado,coz.mobilada, 2 quartos, sala, 1wc..……. 300€ Sítio do Carrilhão - Arrifana 6300 Guarda Telef. 271 237 683 (Unidos Tortosendo), Inês Pereira (Academia de Patinagem
ID:1042 T3 Guarda Próximo do Forninho,3 quartos, roupeiros,2wc´s…......330€
ID:0229 T3 Guarda Aquec.central, 3 quartos, sala, 2wc,garagem,sótão….. 350€
da Covilhã/AAUBI) e Joana Silva (Unidos Tortosendo) são
PUB
ID:0000 T3 Guarda Coz.mobilada,aquec.central,2wc´s,garagem, sótão…..350€ as novas campeãs regionais de patinagem do Centro em
ID:0200 V3 Guarda C/aquec. central, totalmente remodelada e mobilada.. 450€ infantis, cadetes, juvenis e juniores, respetivamente.
Predial da Guarda, VENDE, ARRENDA E ADMINISTRA IMÓVEIS As jovens covilhanenses conquistaram os títulos
desde 1998 – IMOBILIÁRIA DE CONFIANÇA - no sábado, em Coimbra, onde teve lugar o Campeonato
Regional de Patinagem. Os clubes da “cidade neve” es-

VENDE-SE
tiveram representados por 12 atletas que conseguiram
dez medalhas. O balanço também foi positivo em termos
Quinta com Casa, cerca de 12 ha coletivos, com o Unidos do Tortosendo a sagrar-se tricam-
à beira do rio Mondego, perto das rotundas peão regional e a Academia conseguido o segundo lugar.
da A25 e IP2 • Lageosa do Mondego Individualmente, destaque também para os segundos
Contactos: 966473371 • 271926638 lugares de Ana Leonor David (Academia) em infantis, de
Lana Fazendeiro (Unidos) em cadetes e de Leonor Mouta
(Unidos) em juvenis. Por sua vez, Mariana Vaz (Academia),
Laura Mesquita (Unidos) e Luísa Nunes (Unidos) foram
terceiras em infantis, cadetes e juvenis, respetivamente.
Já Íris Mota (Academia) e Filipa Jardim (Unidos) termina-
ram no quarto lugar das provas de infantis e cadetes. As
patinadoras Lua Afonso, Ana Leonor David, Mariana Vaz,
Iris Mota, Daniela Rodrigues, Lana Fazendeiros e Filipa
Jardim apuraram-se para o Nacional da modalidade, que
terá lugar em Faro de 21 a 29 de julho.

AUTOMOBILISMO
Rali do Sabugal no dia 23
A Câmara do Sabugal e a Secção de Desportos

ARRENDA-SE
Motorizados do Guarda Unida Desportiva realizam o
Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins primeiro Rali do Sabugal no dia 23.
Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio. O percurso da competição terá cerca de 90 quilómet-
Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Carlos Alexandre,
T3, no centro da cidade da Guarda, próxi- Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
ros e duas provas especiais de classificação, que serão per-
Colunistas e Colaboradores: Albino Bárbara, Américo Brito, António Ferreira, António Costa, António Godinho, corridas duas vezes. A primeira acontece entre o Terreiro
mo de Farmácia e do Mercado Municipal. Cláudia Quelhas, Cláudia Teixeira, David Santiago, Diogo Cabrita, Fernando Pereira, Frederico Lucas, Hélder Sequeira,
Honorato Robalo, Joaquim Igreja, João Canavilhas, Joaquim Nércio, Jorge Noutel, José Carlos Lopes, José Pires das Bruxas e a Aldeia de Santo António, terminando quase
Novo de pintura, casas de banho, cozinha, Manso, Júlio Salvador, Marcos Farias Ferreira, Miguel Sousa Tavares e Norberto Gonçalves. Desporto: António
Pacheco, António Silva, Arlindo Marques, Daniel Soares, José Ambrósio, José Luís Costa e Miguel Machado. Cartoon: à entrada da cidade raiana, e a segunda vai correr-se na
esquentador ventilado, em prédio pintado de Maurício Vieira. Paginação: Jorge Coragem Projeto Gráfico: Maurício Vieira. Departamento Comercial: Joana
Santos Impressão: FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 922
área das Teixedas (próximo da zona urbana do Sabugal). O
novo, janelas duplas e percianas modernas • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt Sede, Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-
825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. Nº de registo na ERC: 123436 Depósito Legal:146398/00 Tiragem desta
rali terminará com uma super especial “Cidade do Sabugal”,
contra o frio. Com Lareira, Sótão e garagem. edição: 7.200 exemplares Periodicidade: Semanário Edição Internet: O Interior Propriedade: JORINTERIOR traçada na zona industrial. A prova integra as tradicionais
- Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de
Almeida e Luís Baptista-Martins. festas de S. João e conta com o apoio dos bombeiros do
Soito e Sabugal, das Juntas de Freguesia envolvidas e da
Contactar José Pina: 271215721
Estatuto Editorial: http://www.ointerior.pt/jornal/fichatecnica.asp
Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 www.ointerior.pt
publicidade@ointerior.pt Matos e Prata, concessionário BMW.

Cupão de Assinatura
Identificação: NACIONAL (Anual (25) ........... .
Nome: ____________________________________________________________________________________________________________________________
ESTRANGEIRO (Anual (30) ....

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
Quinta-feira • 07 de junho de 2018 • • 17

RALI NATAÇÃO

Vitória histórica da ARC Sport Bronze para estudantes do IPG
nos Nacionais Universitários
na Grécia
DR
DR
Ana Elói, aluna de De-
sporto no Instituto Politécnico
da Guarda (IPG), conquistou
A equipa de Aguiar da Beira uma medalha de bronze nos
ARC Sport fez história ao vencer, 200 metros estilos dos Campe-
com Bruno Magalhães, o em- onatos Nacionais Universitári-
blemático Rali da Acrópole, os. A mesma classificação foi
considerado um dos mais duros conseguida por Miguel Cruz,
e seletivos da Europa. Com este também estudante do IPG, nos
triunfo, o piloto português entra 200 metros estilos e nos 400
na corrida pelo título europeu metros livres. As provas decor-
e mantém-se no segundo lugar reram no complexo olímpico
atrás do russo Alexey Lukyanuk das piscinas de Coimbra, no
(Ford Fiesta R5), que foi 19º. passado dia 27 de maio.
Bruno e Hugo Magalhães
(Skoda Fabia R5) lideraram
a prova grega, a terceira do KARATE
campeonato, desde o primeiro José Barreiros terceiro em Monção
dia e foi gerindo a vantagem até DR
Decorreu no sábado, em
ao final conquistando a primeira
Monção, o Vº Torneio Inter-
vitória portuguesa neste rali. A
nacional de Karate daquela
dupla terminou com um tempo
vila minhota que contou com
de 3h02m09s4’, deixando os passado, diminuímos significati- DS3 R3 T) foi segunda na catego-
a participação de 500 atletas
húngaros Herczig Norbert/ vamente a diferença para o líder ria RC3. «Já ninguém nos pode
de Portugal e Espanha.
Ferencz Ramón (Skoda Fabia do campeonato e estamos na tirar esta fantástica conquista
O Centro Bushido da
R5) a 29,1 segundos, em seg- luta pelo título. Era impossível que muito nos orgulha. Toda
Guarda, que integra a União
undo lugar, e os polacos Hubert correr melhor», declarou Bruno a equipa da ARC Sport está de
de Karate Shotokan das Bei-
Ptaszek/Maciej Szczepaniak Magalhães no final da prova. parabéns com estes resultados
ras (USKB), competiu com
(Skodia Fabia R5) a 1m37s, em Além desta vitória, outros e muito orgulhosa dos seus pi-
dois karatecas. Estreante em entre cerca de 60 atletas. Por
terceiro. «É um sonho torna- dois carros preparados pela ARC lotos, tendo em conta o grande
competição, José Barreiros sua vez, Nuno Rodrigues teve
do realidade. Uma felicidade Sport chegaram ao final. A dupla esforço de preparação que esta
passou todas as eliminatórias uma boa prestação em kata e
enorme por termos conseguido portuguesa Aloísio Monteiro/ prova exigiu», afirmou, por sua
de kata do escalão até 9 anos kumite, mas não foi suficiente
este magnífico resultado numa André Couceiro (Skoda Fabia vez, Augusto Ramiro, respon-
e terminou no terceiro lugar para alcançar o pódio.
prova como esta, que está no im- R5) terminou no 12º lugar e a sável da ARC. A próxima prova
aginário de todos. Superámos o equipa espanhola Emma Fal- do Europeu de Ralis corre-se
segundo lugar conseguido o ano cón/ Eduardo González (Citroen de 15 a 17 de junho em Chipre. RESISTÊNCIA
Ultra trail da Serra da Estrela
RAMPA no fim-de-semana
Rui Ramalho imparável na Serra da Estrela A VIIIª edição do “Oh Meu
Deus” Ultra Trail Serra da
de ultra endurance de 160
quilómetros. Quem concluir
O líder do Campeonato de bre o segundo classificado, subida de 5.240 metros, mais Estrela decorre no fim-de- este verdadeiro teste à re-
Portugal de Montanha não teve Joaquim Rino (BRC 05 Evo), 300 que nas edições anteriores semana na zona de Seia, local sistência física e psicológica no
adversários na Rampa da Serra o mais rápido na derradeira para o percurso poder ser can- de partida e chegada de uma limite das 44 horas impostas
da Estrela, corrida no fim-de- subida. O pódio ficou completo didatado ao circuito europeu. A das mais exigentes provas de pelo regulamento ser-lhe-á
semana na Covilhã. com José Correia (Nissan Nismo prova, então promovida pelo resistência. concedido o estatuto de “Viria-
Com uma média de 112 GTR-GT3). Esta foi a terceira Automóvel Clube Português, Este ano a maior com- tos” da Serra da Estrela, adian-
quilómetros por hora e um vitória de Rui Ramalho, que fez parte do circuito europeu petição de trail running em tam os promotores. A organi-
tempo de 2m48s41’ na seg- continua invencível no Nacional até 2010, quando deixou de Portugal tem distâncias de zação está a cargo da empresa
unda subida, o domínio de Rui na presente época, após vencer se realizar por motivos finan- 20, 50 e 100 quilómetros, que Horizontes, município de Seia
Ramalho foi tal que o piloto do as Rampas da Penha e da Falp- ceiros. A rampa regressou em fazem parte do Nacional de e União das Freguesias de Seia,
Osella PA2000 Evo2 prescindiu erra, que também contou para 2013 com o apoio da autarquia Trail, Ultra Trail e Endurance, São Romão e Lapa dos Dinhei-
da terceira e última passagem, o Campeonato da Europa da da Covilhã e a organização do respetivamente. E vai elevar a ros. São esperados mais de
tendo terminado a prova com modalidade. Este ano a Rampa CAMI - Clube de Montanha do fasquia ao máximo ao incluir meio milhar de participantes,
28 segundos de vantagem so- da Serra da Estrela teve uma Minho. mais 40 quilómetros à prova provenientes de 15 países.

FUTSAL
FUTEBOL DISTRITAL
Guarda 2000 derrotado em Tebosa
Sp. Mêda recebeu faixas de campeão DR O Guarda 2000 voltou a mente com apenas duas su-
perder para a Taça Nacional de plentes, enquanto o adversário
Futsal feminino, a competição tinha seis jogadoras no banco
que dá acesso ao Nacional da –, jovem e com alguma falta de
Iª Divisão. experiência competitiva para
No sábado, as guardenses a exigência da prova. Esta foi
deslocaram-se ao pavilhão do a quarta derrota consecutiva
Tebosa (Braga) e foram derro- do Guarda 2000 na segunda
tadas por 6-1. O golo de honra fase da Taça Nacional, tendo
da equipa da cidade mais alta alinhado Liliana Barata, Carla
foi marcado por Joana Maia no Rodrigues, Inês Pacheco, San-
decurso do segundo tempo, dra Rita, Joana Maia e as su-
O Sp. Mêda, vencedor do Dis- e um jogo com os veteranos do a carreira. A cerimónia contou quando o Guarda 2000 per- plentes Telma Almeida e Diana
trital da Iª Divisão da AF Guarda, clube no Municipal Dr. Augusto com a participação de Amadeu dia por 6-0. A partida voltou Sousa. O Guarda 2000 é último
recebeu as faixas de campeão César de Carvalho. Poço, presidente da Associação a revelar as fragilidades da da série B da zona Norte e no
na passada quinta-feira numa A festa ficou ainda marcada de Futebol da Guarda, e terminou formação orientada por Marco sábado recebe o líder Lusitânia
cerimónia que incluiu uma hom- pela despedida dos jogadores Rui com um lanche convívio. O Sp. Santos, que tem que gerir um de Lourosa no pavilhão de São
enagem a atletas, equipa técnica Alves, o capitão da equipa, e José Mêda vai disputar o Campeonato plantel curto – alinhou nova- Miguel (18 horas).
e dirigentes na Câmara Municipal Salvador, que decidiram terminar de Portugal na próxima época.
18 • • Quinta-feira • 07 de junho de 2018

opinião opinião
Ângela Guerra * João Mendes Rosa

Razões de um voto Júlio Pomar: o discurso
Foram a votos, no passado dia 29 de
maio, na Assembleia da República, quatro
projetos-lei apresentados pelo PAN, PEV, BE
Não sendo, porém, dado adquirido algum
este acesso efetivo aos cuidados de saúde.
Portugal está longe de aí chegar. E assim, a
cenográfico do silêncio
e pelo PS com o objetivo de despenalizar a haver dúvidas, elas tenderiam a resistir. Quando cheguei à António Arroio – procedente desde logo de uma
Eutanásia. Parece-me, no entanto, que o Estado, ao geração que iria celebrar em breve o desconcerto de um muro infame,
Sendo um tema que a todos convoca e invés de legalizar a morte e, com isso, pre- mas que assistiria, impassível, ao erguer da torpe muralha do capita-
que enormes dúvidas levanta por se enqua- tender significar que há vidas que merecem lismo selvático e devastador – o mito ainda estava bem presente nos
drar nos especiais domínios dos direitos, maior proteção do que outras (inscrevendo no corredores do famoso edifício do Alto de S. João fundado no primeiro
liberdades e garantias fundamentais do quadro de valoração da nossa sociedade uma quartel do século passado. Júlio Pomar (sem desprimor para com
indivíduo, que muito apela à reflexão ética e perigosa graduação), deveria investir mais Mário Cesariny ou Artur Cruzeiro Seixas – que ali estudaram também)
à absoluta ponderação sobre a substância de na igualdade de acesso, na garantia absoluta fora o mais dileto discípulo daquela pequena academia artística – numa
conceitos, valores, consciências e em última de acesso aos cuidados de saúde para todos altura em que os alunos do estabelecimento eram segregados assim
ratio de escolhas, impõe-se natural e alargada os cidadãos. que davam entrada na Escola de Belas Artes de Lisboa. Na verdade,
discussão. Bem sabemos que esta tipologia de cuida- a paulatina afirmação artística de Pomar e o rompimento com aquela
Se a minha consciência individual me dos tem custos, e aqui reside um outro perigo universidade ajudou em muito a credibilizar de novo a velha institui-
poderia ter levado a uma decisão sustentada que a Eutanásia poderia trazer – uma medida ção escolar batizada com o nome do seu fundador – o crítico de arte
na minha experiência de vida, nas minhas de gestão e racionalização financeira que se e professor António José Arroio (1856-1934). Na esteira de um certo
convicções religiosas e políticas, no fundo poderia vir a sobrepor perante o primado da imaginário artístico e poético – a cuja dimensão não me desobrigo de
em todos os princípios e valores em que se vida humana. O perigo da morte a pedido pertencer – entendia que o Júlio, mais do que precursor do neorrealismo
respaldam as minhas opções, não era essa está pois, também, no seu próprio conceito e nas expressões plásticas, fora o elo que naturalmente se estabelecera
a minha exclusiva responsabilidade e, como estrutura envolvente que ela necessariamente entre a pioneiríssima Geração de Orpheu e a última escola estética
tal, entendi não me demitir da obrigação de teria de comportar. modernista do séc. XX. Como é sabido, a primeira obra que o futuro
procurar interpretar o sentimento majoritário O que está em causa não é o obviar de autor de “O almoço do trolha” vendeu fora adquirida por Almada Ne-
dos cidadãos que em mim depositaram a sua um sofrimento, é o términus da vida e isso greiros (1945) que a exibiu mesmo no VII Salão de Arte Moderna do
representação. constitui, em minha modesta opinião, uma SPN. Fora um gesto repleto de simbolismo, que equivaleria – depois o
Antes de mais importa a clarificação de barreira que a nossa sociedade não se deve soubemos – a trânsito de legado, já que a intermédia geração presen-
alguns conceitos que, não raras vezes, se permitir transpor. cista, de Régio e Torga, assumira, pese embora a relativa parcialidade
confundem com Eutanásia, não o sendo. A liberdade individual não deve sobrepor- da proposição, um carácter predominantemente literário. Almada
Não constitui Eutanásia obrigar o doente se a princípios basilares e estruturantes, como reconhecia no jovem pintor mal chegado à vintena o dealbar de toda
a tratamentos e práticas médicas em situa- a vida humana, porque a liberdade tem como uma nova abordagem plástica: e se não fora tão revolucionária quanto
ções terminais sem a sua devida permissão. um dos seus elementares pressupostos, a sua – nem o poderia haver sido – abalou com idêntica profundidade
Qualquer doente pode recusar tratamentos precisamente, a vida. a sociedade portuguesa, enchendo as cadeias de resistentes ao “status
específicos e, assim, preferir o curso natural Não é um contrassenso podermos usar quo” intelectual luso de compleição equivalente aos Dantas decadentes
da doença. Não constitui Eutanásia a suspen- essa liberdade para morrer? Queremos nós que o “Futurismo” tão bem soube combater no seu tempo. Na verdade, a
são de suportes artificiais de vida a pedido ser parte de uma suposta liberdade em que obra de Júlio Pomar revitalizou a memória e fez recrudescer a densidade
do próprio doente em doenças terminais e alguém pede para morrer em circunstâncias intelectiva do movimento orfeico na medida em que, não sendo ele um
irreversíveis. E também não podem confundir- agonizantes, em sofrimento, em dependên- herdeiro cronológico sequencial daquela vaga de espiritualidade e inquie-
se com Eutanásia tratamentos que têm como cia, a sentir-se frágil e pesado para todos os tação emotiva (Pomar pertence à terceira geração do Modernismo, como
efeito secundário a diminuição do tempo de seus? Poderá este ser considerado um pedido se sabe), adotou-as genuinamente como referencial plástico póstumo.
vida previsível, bem como os tratamentos exercido em verdadeira liberdade? Muitos de nós chegámos a Orpheu através de Pomar: aquele “Retrato de
inadequados e manifestamente despropor- O conceito de sociedade que preconizo Fernando Pessoa”, 1985 (Col. CML) – ou os vários exemplares gráficos
cionados face aos resultados. tem absoluto respeito pela vida humana, não que se filiam no excecional traço figurativo pomariano – foi um corredor
Eutanásia é a morte de um indivíduo, a desiste dela e deve disponibilizar-lhe todas oxigenado aberto para a fruição da plenitude desse fenómeno inigualável
pedido deste, executada por um terceiro que, as condições dignas precisamente em vida. A que foi o Orfismo. Pintei, sequentemente, creio que dois anos depois
nos projetos sujeitos a votação, se previa pu- sociedade que preconizo é solidária e não se “Elegia na sombra” (Exp. Galeria d’Arte English Bar, óleo s/tela, col. José
desse vir a ocorrer através de um profissional desresponsabiliza da vida humana, sobretudo Fontão). Como uma catedral etérea aonde as colunatas se cumpliciam
de saúde. da vida humana mais frágil. para nos protegerem da pequenez de nós mesmos, abria-se-nos por cada
Na qualidade de Deputada e membro de Sabemos que temos um longo caminho a estampa centenas de páginas do universo da magnífica geração. Era co-
um Grupo de Trabalho (que durante meses fazer na garantia da difusão da rede de cuida- nhecida a retração de Pomar ante o mais leve resquício de misticismo, mas
ouviu na AR inúmeros especialistas, médicos dos continuados e paliativos, mas esse é um o mestre existia, em boa verdade, na insubstancialidade do tempo. Toda
e outros profissionais de saúde, entidades, dos caminhos a seguir. Também o Estatuto a consistência material lhe era indiferente, exceto a natural e a criativa:
cidadãos e juristas) e, enquanto cidadã, votei do Cuidador Informal, articulado com o sector não há aí uma dimensão transcendental? O seu arquétipo de resiliência à
em consciência contra todos os projetos. social de qualidade existente por todo o nosso imposição corpórea acessória foi construindo toda uma espiritualidade
Traduzindo as razões de um qualquer território, há muito deveria ter já saído do que ninguém pode negar no incréu incorrigível (e tarifado).
voto, como referi, um misto de ponderação papel, ajudando neste caminho. Conheci Pomar nos jardins da Gulbenkian em 1987. Fomos apre-
individual, mas também de sentimento de A vida humana é inviolável, é o valor sentados por Gonçalo Ribeiro Teles, ainda hoje meu amigo e amigo
valor coletivo que se manifestará no con- supremo que nos move enquanto sociedade, do meu saudoso pai que, dentro do catolicismo oposicionista, haviam
sequente resultado prático dessa votação o que mais nos convoca, devendo pois a vida encontrado espaço para construir uma belíssima utopia de resistência,
na nossa sociedade, naquilo que entende- ser preservada em qualquer circunstância, irmanando-os em inquietação humanista. Quem teve a dita de estar
mos ser o caminho a seguir, é, contudo, utilizando os avanços da ciência de forma a alguma vez sob a presença interventiva do Júlio experimentava enor-
sempre muito difícil e complexa a reflexão garantir condições de dignidade em qualquer mes silêncios, ante o volteio meditadamente litúrgico do seu utensílio
que conduziu à assunção de uma decisão dos seus estados ou fases. A legalização da de criação. Ninguém podia pedir mais do que isso. Era suficiente a
nesta matéria. Eutanásia viria, em meu entender, interromper imensidão da sua obra que propendia de um universo maravilhoso e
Quando nos tentamos colocar na situação este caminho que é o único que permite afir- que ia ganhando forma num discurso cenográfico de silêncio e cor.
de alguém que é confrontado com um sofri- mar o primado da Vida Humana. Acredito que Ultimamente, Júlio pintava com o olhar. Dissipava-se numa prolongada
mento indizível, entendo dever o doente ter o assim seja. Razões e dúvidas que considerei fixação de infinito. E o silêncio, agora, tornava-se quase pungente. Os
direito, e o Estado o correspetivo dever, de ser suficientes para ter votado Contra. seus olhos perdiam-no num mais-além no qual jamais sonhara acreditar.
acompanhado com os adequados cuidados de Obras a que a humanidade jamais terá acesso…
saúde, cuidados continuados e paliativos, que * Deputada do PSD na Assembleia da Pomar partiu e cá ficámos nós a meio do lindo devaneio onírico
sabemos serem já hoje adequados a controlar República eleita pelo círculo da Guarda onde nos precipitou. Que enorme responsabilidade viver sem ele….
a dor. E isto para mim é um dado muito claro e presidente da Assembleia Municipal de Resta-nos degustar a fecundidade de um silêncio que nos ensinou a
e objetivo. Pinhel prezar. Valha-nos ao menos isso…
Quinta-feira • 07 de junho de 2018 • • 19

TresLer mitocôndrias e quasares
opinião
opinião António Costa
antoniomanuelcosta@gmail.com
Joaquim Igreja

Lazzaro Spallanzami
joaquim.igreja@gmail.com

Fátima sempre nunca Lazzaro Spallanzami foi um notável professor de Física e Matemá-
Se falar do Padre Mário da Lixa, tenho a probabili- dois pastorinhos mais pequenos que, ao se autocastiga- tica na Universidade de Reggio, de Lógica e Metafísica em Modena e
dade dos leitores identificarem melhor a pessoa do que rem (pelos pecadores), apressaram a própria morte. A de Ciências Naturais na Universidade de Pavia. As suas investigações
se disser “Padre Mário de Oliveira”, autor de “Fátima tentação dos milagres no espaço de Fátima aparenta-a granjearam-lhe o nome de “biólogo dos biólogos” pelas suas múltiplas
nunca mais”. O autor, que foi uma voz incómoda para a o autor ao desafio do Demónio a Jesus quando o de- áreas de interesse.
ditadura salazarista, foi pároco em Macieira da Lixa e aí safiou a saltar do templo ou a destruí-lo para depois o Spallanzani era um apaixonado do conhecimento e, dentro das
desenvolveu uma pastoral algo estranha para a hierar- (se) salvar. A proeminência da Virgem Maria no centro ciências, o seu campo de estudo foi amplo. Abarcou desde a origem da
quia católica. Nos anos 60 foi preso várias vezes pela da religião popular assemelha-a às crenças pré-cristãs vida até à regeneração, à respiração e outras funções dos animais e dos
PIDE e exonerado das suas paróquias pelos bispos em nas deusas da fertilidade. «Não», diz o padre Mário de seres humanos.
outras tantas ocasiões. O incómodo eram as posições Oliveira, «é Cristo que está no centro da religião cristã» Além disso, estudou a questão da regeneração espontânea de algumas
de esquerda, a consciencialização das diferenças sociais, e não a Senhora de Fátima erigida em ídolo universal, partes do corpo dos anfíbios e répteis, mas não conseguiu entender porque
a denúncia da guerra colonial e… o desassombro ao todo o contrário da figura humilde e discreta que Maria isso não acontecia nos humanos e noutros animais.
afirmar a rejeição das chamadas “aparições de Fátima”. assumiu na vida do filho. Este cientista retomou aquilo que um século antes tinha sido estudado
O livro “Fátima nunca mais” reúne o conjunto de Embora seja compreensível a atitude de fé de um por Francesco Redi, acerca da geração espontânea da vida, e demonstrou
textos que o jornal “Fraternizar” (que o padre Mário povo que pratica a religião à maneira «tradicional», diz que tal não existia. Com os seus trabalhos, Spallanzani abriu caminho a
de Oliveira dirigiu) publicou a propósito do fenómeno o autor, já o mesmo se não pode dizer da hierarquia da Louis Pasteur, que trabalhou quase um século mais tarde.
das aparições. O autor relaciona o fenómeno com o Igreja que, ao legitimar este culto, transformou Fátima Entre as suas obras podem citar-se “Memória sobre a Respiração”,
aproveitamento nos anos 30 pelo Estado Novo da num potentado comercial e as cerimónias «num con- “Opúsculos da Física Animal e Vegetal” e “Experiências Ilustrativas sobre
abertura da Igreja à aceitação das aparições como frangedor espetáculo de pagadores de promessas». Isto a Geração”. Lazzaro Spallanzani, além de biólogo de renome, foi sacerdote
“autênticas”. Entre 1917 e 1930 a Igreja tinha-se é «demoníaco», diz ele. católico e a sua vida foi marcada pela procura da relação entre a verdade
colocado frontalmente contra aquelas mas, a partir O reverso da análise do Padre Mário de Oliveira científica e a metafísica. Na procura desta relação Spallanzani envolveu-
dos anos 30 e da consolidação do regime soviético, podemos encontrá-lo nós se pensarmos que é de se numa troca de ideias acesa com o sacerdote inglês John Needham.
Fátima aparece como “tábua de salvação” (no plano sempre esta atração das massas pelo fenómeno do A invenção e aperfeiçoamento do microscópio renovaram a acei-
religioso) do regime político conservador instalado milagre, a ânsia de qualquer coisa que nos excede e que tação da abiogenese. Em 1683, Anton van Leeuwenhoek descobriu as
em Portugal. As referências à Rússia nos documentos nos pode salvar quando a força humana já não pode. bactérias e decorrente desta descoberta foi compreendido que, inde-
da Irmã Lúcia, escritos só nos anos 30 a pedido do Tudo isto se cristalizou nas civilizações em volta de pendentemente da forma como a matéria orgânica era acondicionada
bispo de Leiria, têm a ver com este ambiente político crenças em seres superiores, de lugares encantados ou protegida, uma vez que a putrefação ocorresse, era invariavelmente
e com a necessidade de manter a população submissa ou centro de peregrinações, de pessoas com mais acompanhada de uma miríade de bactérias e outros organismos.
e conformada com a sua situação miserável, culpa, poderes que outras, mágicos ou divinos, em suma da Deste modo, não se acreditava que a origem desses seres estivesse
segundo Lúcia, não do governo de Portugal mas da chamada “religião popular”. Quando vemos as pessoas relacionada com a reprodução sexuada, acabando esta origem por ser
sua própria conceção como «pecadora». caminhar a pé para Fátima ou repetir vezes em conta atribuída à geração espontânea.
O padre Mário é frontal quanto às aparições e aos as Avé-Marias ou os Padre-Nossos na Capelinha das Em 1745, John Needham realizou novas experiências que vieram
milagres: as “aparições” são meras elucubrações de Aparições, a pedir ajuda, isso só significa que, apesar reforçar a hipótese da vida se poder originar por abiogenese. Consistiam
mentes fracas e dominadas pelos discursos «missioná- do racionalismo e do século das luzes, as pessoas em aquecer em tubos de ensaio líquidos nutritivos, com partículas de
rios» daquele tempo; quase sempre também fenómenos continuam a precisar de acreditar em qualquer coisa alimentos. Fechava-os, impedindo a entrada de ar, e aquecia-os novamente.
femininos, prontos a «ver coisas» e a descobrir Virgens que seja de outra ordem do que elas. Aconteceu Após vários dias, nesses tubos proliferavam enormes quantidades de
Marias em qualquer sítio (há muitas “aparições” em todo realmente uma mulher aparecer a três crianças em pequenos organismos.
o mundo, embora sem o sucesso de Fátima). Todo o dis- maio de 1917? Claro que não, à luz do pensamento Mas em 1768 Lazzaro Spallanzani criticou duramente a teoria e as
curso à volta das aparições é afinal, diz o padre Mário de científico e da análise factual. Teria sido diferente se experiências de Needham. Para tal realizou atividades similares, onde
Oliveira, a reprodução da vulgata da “Missão Abreviada”, a Igreja não tem invertido a sua posição em 1930? É ferveu frascos fechados com sucos nutritivos durante uma hora, que
espécie de catecismo “ultra”, a divulgar uma pastoral do provável que sim, à luz do que aconteceu com outras posteriormente foram colocados de lado durante alguns dias. Examinan-
medo (do inferno), do pecado e do sacrifício, amplamente “aparições” entretanto não certificadas. Mas, tendo do os frascos não encontrava qualquer sinal de vida. Ficou dessa forma
difundida pelos missionários nas suas incursões pelas em conta a situação de devoção instituída hoje em demonstrado que Needham falhou em não aquecer suficientemente a
paróquias. Fátima, quem acredita não precisa e muitas vezes não ponto de matar os seres pré-existentes na mistura.
A conceção do homem como pecador, a oração gosta que contestem a sua fé. Para os católicos que A disputa entre John Needham e Lazzaro Spallanzani foi longa e
mecânica do terço por essa intenção, a auto-humilhação não acreditam em Fátima (não é obrigatório acreditar inflamada. O sacerdote católico inglês continuou a afirmar que o que o
e o sacrifício pessoal, tudo isto colide, segundo o autor, para se ser católico), resta esperar que pouco a pouco biólogo italiano fazia era destruir o espírito vital em cada fervura, e este
com a mensagem do Evangelho, mensagem de amor a pastoral do medo, a febre comercial e o culto da demonstrou que a fervura apenas destruía os esporos das bactérias, não
e de vida, mensagem de aceitação, fraternidade e aco- promessa instaurado em Fátima se vão substituindo um princípio de vida de índole mística.
lhimento dos mais desgraçados e dos mais pecadores, por formas menos paganizadas de devoção. Finalmente, a experiência de Spallanzani impôs-se e deu-se então o
com quem Cristo acompanhava, e contrária à ação dos (Padre Mário de Oliveira, “Fátima nunca mais”, 1999) início de um novo capítulo na história da ciência.

ESPAÇO
PÚBLICO DO LEITOR
Animação Sociocultural na Promoção da Saúde
O envelhecimento demográfico é, de um modo geral, uma e responsabilidade individuais, afetos, amizades e contextos mento cultural e/ou regional, nas autarquias locais, entre outras,
realidade vivida a nível mundial e é (…) neste século XXI uma de vida. a valência da Animação Sociocultural ainda está muito aquém
das futuras preocupações, sendo (…) uma situação que deve (…) A sua função é a estimulação, o desenvolvimento e a das expectativas.
interessar e preocupar a todos. conservação do indivíduo e do património. A contratação de Técnicos Superiores de Animação – pro-
O envelhecimento demográfico tem sido visto sobretudo A Animação Sociocultural possui um conjunto de proces- fissionais licenciados com qualificação e formação adequadas
como um problema social com implicações pessoais, sociais sos que potenciam o desenvolvimento do ser humano e das – não tem sido, não é, uma prioridade para as instituições.
e económicas. comunidades, utilizando técnicas culturais, sociais, educativas, (…) Compete às instituições promover a contratação e
(…) A Animação Sociocultural tem vindo a ganhar cres- desportivas e recreativas. Estas constituem um instrumento dotarem os profissionais das competências adequadas que
cente preponderância na sociedade atual como um poderoso multidisciplinar e incontestável de intervenção ao nível do indi- permitam zelar pela promoção e a qualidade dos serviços nas
recurso de intervenção, quer na vertente educativa quer na viduo, do grupo e da comunidade, através das suas instituições respetivas instituições e, consequentemente, a qualidade de
vertente gerontológica, visando o desenvolvimento do ser e/ou organismos. vida dos indivíduos. Cabe aos utentes das instituições, ou aos
humano e a transformação social. Com a sua componente (…) Por tudo isto, a presença da Animação Sociocultural seus familiares, exigir um serviço diversificado e de qualidade.
lúdica, tem permitido ajudar a contribuir na prevenção para as nas instituições e organismos, que têm um papel preponderante Esse é um fator decisivo para que a Animação Sociocultural
necessidades mais básicas e importantes do ser humano – a nas comunidades, deveria construir uma prioridade político- se possa constituir verdadeiramente como uma área discipli-
saúde – através da disponibilização de meios que permitem institucional ser um facto consumado. Contudo, podemos nar imprescindível de intervenção na qualificação da vida dos
um envelhecimento mais ativo, bem como valorizador das afirmar que nas instituições públicas na esfera da Segurança idosos. (…)
ações e responsabilidade, o mais humanizado, satisfatório Social (IPSS) e privadas (lares, centros de dia…) ligadas à 3ª
ou ativo não sujeito só a fatores como a genética, as ações idade, nos Centros Educativos, nas associações de desenvolvi- Bruno Trindade, Ricardo Pocinho, Domingos Santos
publicida

opinião
20 • • Quinta-feira • 07 de junho de 2018

bilhete postal
rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt
Adaptar dcabrita@iol.pt
Diogo Cabrita
SEIA
Município contrai empréstimo de 37,3 milhões Os sistemas operativos são como a nossa
capacidade de adaptação. Um ser humano tem
português é típico do deslumbrado pobre que se
quer fazer passar por gabiru. Os hospitais fecham
de euros para liquidar dívida de ser flexível para a mudança mas isso nem
sempre significa que mudar seja uma evolução. A
aplicações para não cansar os velhos computado-
res que fazem o serviço de bengala e de andarilho.
DR
A Câmara de Seia vai contrair um em- ideia que tudo o que é novo é melhor, que todas Os bancos não deixam os funcionários usar o
préstimo para liquidar uma dívida de 37,3 as sugestões de informatizar, converter à internet, Google com medo da internet. Os polícias recebem
milhões de euros, referente ao Programa de trazem melhoria são uma progressiva e retumbante a queixa sobre roubos informáticos em gabinetes
falácia. Há coisas que melhoram, como a rapidez, onde um homem fardado bate com dois dedos o
Apoio à Economia Local (PAEL) e ao Plano
a acessibilidade dos que estão integrados, mas há início de uma batalha contra um miúdo cheio de
de Reequilíbrio Financeiro (PRF). muitas outras que se perdem. A relação médico habilidades e de apetências. O polícia inadaptado
A autarquia presidida pelo socialista doente com o ecrã no meio é muito pior. Os com- vai sempre perder. O “pobre metido a besta rica”
Carlos Filipe Camelo refere, em comuni- putadores só têm informação se nós a colocarmos é a imagem do nosso Estado informatizado.
cado, que o executivo municipal apro- neles. Não há geração espontânea de informação. Veja-se o problema dos tribunais com sistemas
vou a contratação de um empréstimo a Assim o sistema informático obriga a registos e obsoletos de recolha de informação, de gravação,
«médio/longo prazo, até ao montante de isso é uma vantagem também. Claro que onde de arquivamento, de incapacidade em sustentar
37.350.000,00 euros e pelo período de 13 do executivo, que incluiu o convite a oito os profissionais se recusam a escrever, a colocar jurisprudência, em pesquisar informação dentro
registo, quem perde é o cliente. Os profissionais daquilo que foi arquivado. Ali debitam-se dados
anos e meio, para a amortização integral» instituições bancárias e a que responderam
estão de passagem, as instituições ficam. mas eles não são utilitários, não trabalháveis em
do PAEL e do PRF. A decisão foi tomada por afirmativamente, «com taxas e encargos Os sistemas operativos devem ser alimenta- rede. A forma como colocamos a informação nas
unanimidade na última reunião do execu- ajustados às atuais condições de mercado». dos das novidades, da evolução vertiginosa com máquinas é essencial ao futuro. Os computadores
tivo municipal de Seia. O município adianta De resto, o empréstimo permitirá «num que saltam de memórias, de placas gráficas, de não são cabides, não são novas gavetas, servem
que o relatório final dos empréstimos «vem futuro próximo alocar recursos financeiros aplicações novas, cada vez mais elaboradas mas para elaborar raciocínios a partir do arquivamento.
confirmar a expectável diminuição de en- para outras áreas». também mais amigas do utilizador. O problema está Também isto tem de ser pensado, e depois temos
cargos totais, que, apesar dos “spread’s” e A Câmara de Seia recorda que a na segurança que ainda está longe da eficiência de repensar este medo da transparência, da evidên-
comissões diferenciadas, apresentam no liquidação antecipada dos empréstimos máxima. Por essa razão se legisla e surgem agora cia. A geração “selfie” desnuda não pode depois
global uma diminuição significativa dos do PAEL e do PRF só é possível «graças novas regras de registo, de arquivamento de dados exigir que não lhe conheçam outras intimidades.
de proteção dos clientes e dos utilizadores. Onde Mostra as mamas e o rabo mas esconde os valores
juros e encargos dos empréstimos, com à drástica redução da dívida total do mu-
percebemos que as grandes instituições públicas e das contas bancárias e as transações realizadas. As
encargos de 4,5 milhões de euros contra nicípio nos últimos anos, atualmente com privadas falham é na adaptação a este novo mundo. instituições públicas não podem querer estar infor-
10,344 milhões do PAEL e PRF». um rácio inferior a 2,25 vezes à média da Há hoje cartões de multibanco que funcionam matizadas e impedir o uso dos motores de busca.
A autarquia adianta ainda que a me- receita líquida cobrada nos três exercícios melhor que os Visa e Mastercard, e acrescentam a As redes sociais são um novo mecanismo de
dida permitirá diminuir os encargos totais anteriores». Um desempenho que só foi vantagem de serem gratuitos, há sistemas como o correio que não pode estar fechado ou bloqueado,
com a dívida, na ordem dos 5,7 milhões de possível com a «aposta estratégica na “Paypal” que protegem o comprador na navegação aliás, com os telemóveis em todas as mãos é até
euros. «Valeu a pena caminhar por aqui», contenção das despesas e seletividade do em rede. Os bancos vão ter de roubar menos e de caricato tentar impedir os funcionários de utilizar a
refere o presidente da Câmara, citado na investimento: menos 14,5 milhões nos cobrar menos taxas injustas e monitorizar-se num net. O pagamento por trabalho, por dedicação, por
processo mais credível e amigo. Mas se integramos eficiência, por atração de clientes, por adaptação
nota, em relação à segunda consulta à últimos quatro anos, dos quais 3,7 milhões
novas aplicações temos de comprar máquinas com ao imprevisto, vai resolver o absentismo do rabo
banca, que foi aprovada na última reunião em 2017». “hardware” que as possam processar. O sistema sentado com telemóvel na mão.

COVILHÃ
GUARDA PUB

“Prevenir e Sobreviver “Cãominhada”
no domingo
ao Cancro” em debate Com o objetivo de angariar fundos,
no sábado a Instinto promove este domingo uma
Decorre este sábado, na Escola “Cãominhada” pela cidade da Covilhã.
Secundária Afonso de Albuquerque, A atividade é aberta a todos, podendo
na Guarda, a Tertúlia “Prevenir e So- inscrever-se mesmo quem não tem cão.
breviver ao Cancro”. Nesta “Cãominhada”, além de po-
A sessão de abertura está marcada derem escolher um cão da Instinto para
para as 16 horas, com Vítor Rodrigues, passear, os participantes também vão
membro da Liga Portuguesa Conta o conhecer melhor alguns animais ao
Cancro – Núcleo Regional do Centro cuidado da associação e candidatar-se
(LPCC-NRC), seguindo-se depois ao a adotá-lo. A caminhada começa pelas
tema “Prevenção do Cancro”, com 9h30 no Jardim do Lago e termina no
Ana Rita Neto, médica do serviço de Largo da Estação. «Apesar de termos
radiologia do IPO de Coimbra. António vencido os dois orçamentos participati-
Guilherme Oliveira, médico urologista vos promovidos pela Câmara da Covilhã
da Unidade Local de Saúde da Guarda nunca conseguimos que a autarquia nos
falará sobre “Sobreviver ao Cancro”. fizesse chegar um cêntimo dos 85 mil
A iniciativa é organizada pelo euros que estes dois OP acumulam. O que
Núcleo Regional do Centro, sob o mote também se tem acumulado é o número de
“No Centro da Luta conta o Cancro”, animais que nos têm chegado levando a
que tem como objetivo reforçar as que a Instinto se encontre numa situa-
dinâmicas de intervenção social, quer ção financeira muito difícil», alertam os
no apoio ao doente e à família, quer na promotores. As inscrições podem ser
educação para a saúde. feitas através do email comissaoeventos.
instinto@gmail.com.

ATLETISMO
13ª milha urbana da Serra da Estrela em São Romão
A Associação Cultural e Recreativa das 21 horas, decorrendo pelo meio uma
da Senhora do Desterro (ACRSD) realiza caminhada reservada a avós e netos.
no sábado, em São Romão (Seia), a tradi- As inscrições terminam na sexta-feira
cional Milha Urbana da Serra da Estrela. na ACRSD através do link link https://
A corrida de 1.609 metros será feita goo.gl/899sZo. A atividade conta com a
em circuito fechado, em asfalto, pelas colaboração do município de Seia, União
ruas da vila, com competições para to- das Freguesias de Seia, São Romão e Lapa
dos os escalões, a partir das 19 horas. A dos Dinheiros, Associação de Atletismo
prova principal está marcada para cerca da Guarda e da indústria e comércio local.