You are on page 1of 1

Conceitos Importantes

1- Fato Gerador – é a ocorrência concreta de um determinado evento descrito
na norma tributaria, a partir do qual se origina a obrigação tributária.
2- Base de Cálculo – é o valor econômico ou a unidade de medida adotada
pela lei tributaria, sobre a qual se aplica a alíquota para calcular a quantia a
pagar de tributo.
3- Alíquota - Poder se:
a) Especifica- representa um valor definido em moeda nacional cobrado por
cada unidade de medida adotado pela lei tributaria.
b) Ad valorem - representa um determinado percentual que incide sobre
determinado valor econômico.
4- Tributo Direto - é aquele que o contribuinte previsto pela lei de fato arca
com o encargo financeiro do tributo, pois não consegue repassar para
outrem o ônus tributário. Exemplo, IPVA.
5- Tributo Indireto - É aquele em que o contribuinte previsto pela lei não arca
com o encargo financeiro do tributo, pois consegue repassar para outrem o
ônus tributário. Ou seja, o contribuinte de direito é um, e o contribuinte de
fato é outro (consumidor).
6- Tributo Fiscal – É aquele tributo em que predomina a função de arrecadar
receitas para o Estado custear suas despesas.
7- Tributo Extrafiscal – É aquele tributo que tem por função predominante
intervir na ordem econômico ou promover equidade social. Ex.: IPI, IOF, IE, II,
CIDE.
8- Tributo Seletivo – É aquele em que a alíquota varia em função da
essencialidade do produto. EX.: IPI.
9- Tributo Progressivo – É aquele que a alíquota do tributo aumenta em
função do aumento de sua base de cálculo. EX.: IR.
10- Tributo não cumulativo – É aquele em que há uma compensação do que
for devido em cada operação com o montante cobrado nas operações anteriores.
EX.: ICMS.
11- Lançamento de ofício – é aquele em que a própria autoridade
administrativa verifica a ocorrência do fato gerador, calcula o tributo e encaminha
para o contribuinte quitá-lo. EX.: IPTU e IPVA.
12- Lançamento por declaração ou misto – É aquele em que o sujeito
passivo (contribuinte ou responsável) possui a obrigação acessória de prestar
informações sobre a matéria fática, indispensáveis para que a autoridade fiscal
constitua o crédito tributário através do lançamento. Ex.:ITCMD e ITBI.
13- Lançamento por homologação – é aquele em que a apuração e o
pagamento do imposto devem ser feitos pelo sujeito passivo (contribuinte ou
responsável), independentemente de prévio procedimento da administração
tributária. Ex.: ICMS.