You are on page 1of 13

Curso Básico

Harmonia Funcional
Conteúdo:

Escala Cromática;
Tríades;
Escala Diatônica;
Quadro de Acordes;
Função dos Acordes;
Escala Natural Maior e Menor;
Relatividade de Escalas;
Escala Menor Harmônica;
Tétrades;
Escala Pentatônica;

Prof. Dario C. Machado


CURSO BÁSICO DE HARMONIZAÇÃO

Este curso tem como objetivo iniciar o estudo de harmonização, ou seja,


habilitar o aluno a entender a harmonia musical, bem como, fazer “arranjos
harmônicos”. Entende-se por harmonização uma mudança na harmonia da música
original, rebuscando-a ou acrescentando novos elementos musicais e acordes, de
forma que fique de acordo com o gosto do arranjador. Assim, esse é um processo
pessoal, apesar de que o músico arranjador deverá seguir as leis da estética e
musicalização. Logo, ao final do curso o aluno deverá estar apto a entender e
modificar a estrutura harmônica de acordo com sua expressão pessoal.

Conteúdo Programático :

• Escala Cromática;
• Tríades;
• Escala Diatônica;
• Quadro de Acordes;
• Função dos Acordes;
• Escala Natural Maior e Menor;
• Relatividade de Escalas;
• Escala Menor Harmônica;
• Tétrades;
• Escala Pentatônica;
• Modos Gregos;
CURSO BÁSICO DE HARMONIA FUNCIONAL 2

ESCALA CROMÁTICA

A Escala Cromática é formada a partir de semitons (cromáticos e


diatônicos). Fórmula : st-st-st-st-st-st-st-st-st-st-st-st-etc.
GRAUS DA ESCALA:
GRAU NOTA
Tônica Dó
Segunda Menor Ré b
Segunda Maior Ré
Terça Menor Mi b
Terça Maior Mi
Quarta Fá
Quinta diminuta Sol b
Quinta Justa Sol
Quinta aumenta Sol #
Sexta Lá
Sétima menor Si b
Sétima maior Si
Oitava Dó
Nona menor Ré b
Nona maior Ré
Nona aumentada Ré #
Décima Mi
Décima Primeira Menor Fá
Décima Primeira Fá #
Décima Segunda Sol
Décima Terceira menor Lá b
Décima Terceira Lá
* Quadro de digitação da escala no Anexo I.

Por quê a escala cromática é importante no estudo harmônico?

É através da escala cromática que poderemos identificar os intervalos e acidentes na


formação dos acordes.
3

TRÍADES -
Os elementos da música são a melodia, o ritmo e a harmonia. A harmonia
são duas ou mais notas tocadas simultâneamente ou arpejadas. A Harmonia de uma
música é representada pelos acordes. Os acordes são representados por letras
maiúsculas chamadas cifras (ex: A - acorde de Lá maior – Am – acorde de Lá menor).
Os acordes são formados basicamente por três notas chamadas “Tríades”. Logo, as
Tríades são a base de formação dos acordes. Elas são de quatro tipos:
• Tríades Maiores – formada pela Tônica, Terça Maior e Quinta justa.
Ex: Tríade de C : dó, mi, sol.
• Tríades Menores – formada pela Tônica, Terça Menor e Quinta justa.
Ex: Tríade de Cm : dó, mib, sol.
• Tríade Diminuta – formada pela Tônica, Terça Menor e Quinta
diminuta. Ex: Tríade de C o : dó, mib, solb.
• Tríade Aumentada - formada pela Tônica, Terça Maior e Quinta
aumentada. Ex: Tríade de C5+: dó, mi, sol#.
Existem também Tríades especiais como a de Quarta (com a quarta e quinta justa) e a
Tríade maior com a quinta diminuta (pouco usada).

ESCALA DIATÔNICA –
A escala diatônica é formada dos intervalos das notas naturais, contendo
tons inteiros e semitons diatônicos. Lei de Formação: T-T-st-T-T-T-st. Ex :

GRAUS :
I Tônica Dó
II Supertônica Ré
III Mediante Mi
IV Subdominante Fá
V Dominante Sol
VI Superdominante Lá
VII Sensível Si
VIII Oitava Dó

Prof. Dario Cristino Machado O.M.B. 1971


CURSO BÁSICO DE HARMONIA FUNCIONAL 4

ESCALA NATURAL MAIOR –


Tem a mesma lei de formação da Escala Diatônica, podendo ser usada em
qualquer tonalidade.
Ex.: Escala Nat. Maior de Ré: Ré, Mi, Fá#, Sol, Lá, Si, Dó#, Ré.

ACORDES DIATÔNICOS –
São acordes formados a partir de “terças” superpostas da escala diatônica
ou escala natural maior Ex: C (do, mi,sol); Dm (ré, fá, lá); Em (mi, sol, si), etc.

terças superpostas

dó - ré - mi - fá - sol - lá - si - dó

QUADRO DE ACORDES –

I IIm IIIm IV V VIm VIIo VIII


Tônica Supert. Med. Subd. Dom. Superd. Sensível Oitava
C Dm Em F G Am Bo C
C# D#m Fm(E#m) F# G# A#m B#o (Co) C#
D Em F#m G A Bm C#o D
Eb Fm Gbm Ab Bb Cm Do Eb
E F#m G#m A B C#m D#o E
F Gm Am Bb C Dm Eo F
G Am Bm C D Em F#o G
A Bm C#m D E F#m G#o A
Bb Cm Dm Eb F Gm Ao Bb
B C#m D#m E F# G#m A#o B

FUNÇÃO DOS ACORDES –


• Tônica - tem uma função de sentido conclusivo (estável). Geralmente é o acorde
que finaliza uma música. Ele pode ser substituído pelos graus III e VI, que
também estabelecem repouso.
• Dominante – tem uma função de sentido suspensivo (instável) e pede resolução
na tônica. Ele pode ser substituído pelo VII grau.
• Subdominante – tem uma função de sentido suspensivo (passageiro), mais fraco
que a dominante. Pode ser substituído pelo II grau.

ESCALA NATURAL MENOR –


Obedece a seguinte lei de formação: T-st-T-T-st-T-T. Assim, os graus III, VI e VII
são abaixados em 1 semitom em relação à escala maior. Ex.:
5

ESCALAS RELATIVAS –
As escalas Natural Maior e Menor são relativas. O VI grau da Maior é o I grau da
escala Menor; e o bIII da escala Menor é o I grau da Maior. Ex.:

I II III IV V VI VII VIII


dó - ré - mi - fá - sol - lá - si - dó Nat. Maior
lá - si - dó - ré - mi - fá - sol - lá Nat. Menor
I II bIII IV V bVI bVII VIII

Da mesma forma, os padrões melódicos de digitação, o I da Maior é o III da Menor.

TÉTRADES –
As Tétrades são acordes com quatro notas. Acrescenta-se uma nota à tríade original
do acorde, para dar a “cor” esperada. As mais comuns são, 6ª,7ª, 9ª e 11ª. As tétrades
podem ser maior, menor, sétima, sétima com quarta e sétima diminuta.
I7M IIm7 IIIm7 IV7M V7 VIm7 VII7o VIII7M
Tônica Supert. Med. Subd. Dom. Superd. Sensível Oitava
C 7M Dm7 Em7 F7M G7 Am7 B7o C7M
Observações :
• Não usar (#5) em tétrades menores;
• Na sétima dominante pode-se usar a quinta justa, diminuta(b5) ou aumentada(#5),
ou seja, a décima primeira aumentada ou a décima terceira menor.
• As aplicações desses acordes vai depender da escala que os gera.

ESCALA MENOR HARMÔNICA –


A Escala Menor Harmônica tem a 7ª alterada em relação à escala Natural Menor. Sua
lei de formação é: T-st-T-T-st-T+st-st. Ex: Escala Menor Harmônica de Lá -
lá - si - dó - ré - mi - fá - sol# - lá
I II bIII IV V bVI VII VIII
Essa mudança dá a escala menor harmônica acordes caracteríscitos, como uma sétima
maior na superdominante (VIm7M).

ESCALA PENTATÔNICA –
Pentatônica, é uma escala formada por apenas cinco notas. Para sua formação usamos
a escala natural suprimindo o IV e o VII graus. Por ser uma escala derivada da
natural, a relatividade de maior e menor continua a mesma. Ex.:
Escala Pentatônica de Dó Maior ou Lá Menor

Prof. Dario Cristino Machado O.M.B. 1971


CURSO BÁSICO DE HARMONIA FUNCIONAL 6

Observação : Ouse na improvisação e experimente usar a escala pentatônica menor


numa tonalidade maior.

ESCALA BLUES –
Pode-se fazer uma variação da Pentatônica, acrescentando uma nota à sua escala,
depois do segundo grau. Essa variação é chamada bluenote, por ser muito usada no
Blues e Jazz. Note que essa nota é apenas de passagem e não de resolução. Exemplo:

bluenote

dó - ré - ré# - mi - sol - lá -dó


I II III IV V VI

SISTEMA MODAL OU MODOS GREGOS –


As escalas, bem como seus respectivos acordes, estudados até aqui fazem parte do
Sistema Tonal. Entretanto, existe outro sistema, o Modal. Esse sistema se utiliza dos
modos gregos, e assim, podemos analizar cada acorde individualmente em uma
música. Dessa forma, o músico passa a ter maior liberdade para harmonizar,
respeitando claro o contexto melódico e as leis da estética.

QUADRO DE ACORDES – SISTEMA MODAL

I IIm IIIm IV V VIm VIIo


6 6 b6 6 13 b6 b6
4 (7M)9 9 (7)11 (7) 11 11# (7M)9 4 (7M)9 9 (7)11 (7) 11
b9 b9
Iônico Dórico Frígio Lídio Mixolídio Eólio Lócrio
C Dm Em F G Am Bo
7

ANEXO 1 – Digitação de Escalas :

DIGITAÇÃO
ESCALA CROMÁTICA I padrão Nat. Maior ou
III da Nat. Menor
1
1 1
1 1 2
1 1
1 2 2 2 2 2 2 1 1
1 2 3 3
1 2 3 4 4 4 4 4 4 3 3
2 3 4 4 4
3 4

II padrão Nat. Maior ou


III padrão Nat. Maior ou
IV da Nat. Menor
V da Nat. Menor
1 1 1 1
1 1 1 1

2 1 1
3 2 2 2 1 1
3 3 2
4 2 2
4 4 2 2
4
4 4 4 4

4 4
4 4

Prof. Dario Cristino Machado O.M.B. 1971


CURSO BÁSICO DE HARMONIA FUNCIONAL 8

IVpadrão Nat. Maior ou


VI da Nat. Menor

1
1 1 1
2 2 2 1 1

4 4 4 4 3 2

VI padrão Nat. Maior ou


I da Nat. Menor

1 1 1 1

3 3 2 2 1

4 4 2 2

4 4

4 4
9

I padrão Pent. Maior ou II padrão Pent. Maior ou


II da Pent. Menor III da Pent. Menor
1 1 1 1

2 2 2 1 1 1 1 1
3

4 4 4 4 4 3 3 4 3
3

III padrão Pent. Maior


IV padrão Nat. Maior ou
ou IV da Pent. Menor
V da Nat. Menor
1 1 1 1 1
1 1
2
1 1 1 1
3 3

4 4 4 24
3 4 4 3 3
3

Prof. Dario Cristino Machado O.M.B. 1971


CURSO BÁSICO DE HARMONIA FUNCIONAL 10

V padrão Pent. Maior ou


I da Pent. Menor

1 1 1 1 1 1

3 3 3

4 4 4
11

II padrão Menor
I padrão Menor Harmônica
Harmônica
1 1 1 1
1 1 1
2 2 1
1 1
3 3 1
3 3 1
2 2
4 4 4 2 2
4 4 2
4
4 3
4
4 4
4 4

III padrão Menor IV padrão Menor


Harmônica Harmônica

1 1 1 1 1

1 1 1

2 2 2 1 1 3 2 2 1 1

3 4 3 2 2

4 4 4 3 3 4 4 4

4 4 4 4 4

Prof. Dario Cristino Machado O.M.B. 1971


CURSO BÁSICO DE HARMONIA FUNCIONAL 12

V padrão Menor
Harmônica

1 1 1

2 1 1 1

3 3 2

4 4 2

4 4 3

4 4