You are on page 1of 2

Os principais fatores que afetam a resistência mecânica são: relação água/cimento; idade;

forma e graduação dos agregados; tipo de cimento; forma e dimensão dos corpos de prova;
velocidade de aplicação da carga de ensaio e duração da carga.

Composição: Cimento : existem cimentos com diferentes resistências, obtidas por vários
processos como adição de minerais como o C3s que umenta o processo de hidratação, e a
finura dos grãos que acelera o processo de hidratação diminuindo a porosidade , aumentando
assim a resistência.

Agregados: quanto maior a granulometria menor é a resistência, pois aumenta as tensões de


transição pasta-agregado. A distribuição granulométrica bem graduada diminui a porosidade
aumentando a resistência. Quanto maior a rugosidade dos agregados maior será as ligações
físicas aumentando a resistência.

Relação agua cimento: Quanto maior a relçao agua/cimento menor é a resistência pois o
excesso de água aumenta a retração do concreto causando fissuras.

Envelhecimento e condições na cura do concreto: durante o envelhecimento do concreto


evenlhecimento ao longo do tempo, devido as reações químicas de hidratação do concreto
que ocorrem durante toda a vida útil.
A cura do concreto é o conjunto de medidas aplicadas para evitar a evaporação da água de
amassamento utilizada no concreto. A água usada na mistura do concreto não é, geralmente,
totalmente empregada nas reações químicas, mas parte dela serve para controlar o calor
gerado na reação (exotérmica) de hidratação No caso de dias muito quentes e com pouca
humidade , o que ocorre é que o calor de hidratação é muito elevado, o que acaba
aumentando a evaporação da água, retraindo o concreto e, consequentemente, gerando
algumas fissuras e, portanto, queda de resistência.

Fadiga: Está associado à deterioração sob carregamento repetitivos, que desenvolve o


surgimento e à evolução de microfissuras ou à propagação de microfissuras pré-existentes no
material, sendo capaz de causar o colapso da estrutura. A fadiga decore devido a um processo
de degradação progressiva na microestrutura cristalina do material passível a condições de
solicitações de magnitude inferior à sua capacidade resistente. A superfície de ruptura é
perpendicular à direção de tensão aplicada

Carga longa duração: No ensaio convencional para a determinação da resistência à


compressão, o concreto é levado à ruína em pouco tempo após o início do carregamento
(ensaio rápido). Se a velocidade de aplicação da carga for reduzida, resultando em ensaio de
maior duração, ocorre uma diminuição da resistência, situação conhecida como efeito Rüsch.
Esse efeito, ocorre devido à progressiva microfissuração sob cargas mantidas constantes, na
qual o concreto romperá a uma tensão menor do que a induzida por carregamento
instantâneo ou rápido
Forma e dimensão do corpo de prova: no brasil : 15x30 ou 10x20) Vale salientar que a altura
não pode ser excessivamente pois vai gerar um impedimento da deformação transversal (H/D
muito pequeno), devido ao atrito das faces extremas com os pratos da prensa de ensaio. E que
os resultados também são afetados pelo estado da superfície de contato com os pratos da
máquina de ensaio.