You are on page 1of 63

Câmara Legislativa do Distrito Federal

44.4)(817.4) ,
. It' -

C1Ml~A LEGISLATIVA DI Df
81bllottcI

MANUAL DE ATOS OFICIAIS

( k

CÂMARA LEGISLA TlVA DO DISTRITO FEDERAL
Terceira Legislatura - 10 Biênio - 1999/2000

MESA DIRETORA

Presidente
Ed imar Pireneus - PMDB

Vice-Presidente
G im Arge ll o - PFL

I" Secretário
Wasny de Roure - PT

2" Secretário
Danie l Marques - PMDB

3" Secretário
Ikllic io Tavares - PTB

Suplentes da Mesa
César Lacerda - PTB
C h ico Floresta - PT

DI:J>lJTADOS DISTRITAIS

Adão Xavier PPB Jo rge Cau hy -- PMDB
Agr ic io Braga PL José Edmar - PMDB
A lír io Neto - PPS José Tatico - PSC
All ilcé ia Mac hado - PSDB Luc ia Carva lho PT
Benic io Tavares - PTB Ma ria José (Maninha) - PT
César Lacerda - PTB Od il on A ires - PMDB
Ch ico Floresta - PT Pastor Agna ldo - PFL
Corone l Raj ão PSDB Paulo Tadeu - PT
Danie l Marques - PMDB Renato Rainha - PL
Edimar Pireneus - PMDB Rodr igo Rollemberg - PSB
Gim Argello - PFL Wasny de Rourc - PT
João de Deus -- rDT W il son Lima - PSD

.1

CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL VICE-PRESIDÊNCIA COORDENADORIA DE MODERNIZAÇÃO E INFORMÁTICA ClMARA LEGISLATIVA D DF 81bllohcI MANUAL DE ATOS OFICIAIS 2a edição Brasília 1999 .

Atos oficiais . DE VASCONCELOS Digitação e Editoração: SEÇÃO DE APOIO À INFORMA T1ZAÇÀO Capa: MARGARETTE DE CÁSSIA E SOUZA Rev isão: ANAMAR IA S ILVA PINHEIRO GLÓR IA IRACEMA D.] . - J":J. I . Título. desde que ci tada a fo nte. Câmara Legislativa. DE ALENCAR VANIA MARIA REGO CODEÇO Impressão : GRÁFICA DA CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL Documento normatizado pelo Setor de Documentação Legislativa 0614 Distrito Federal (Brasil). 2' edi ção: 1999 T irage m: 300 exe mp lares Impresso no Bras il V ice-Presi dente: CÂMARA LEGISLATIVA G IM ARGEL LO DO 0.077(817.f. (. administração. Cristina Novaes Souza. ISBN 85-87123-02-5.:ni ca CRISTINA NOV AES SOUZA LIRA CÉLIA REG INA FERREIRA DE SOUZA MARIA DAS DORES GONÇALVES MARIA MÔNICA FACÓ VENTURA MÁRCIA DE A. 2. Manuais.f) 2a ed. B./ Manual de atos oficiais / Cristina Novaes Souza Lira .. lI.3 CDU: 35 ..BRASÍLIA-DF - t ~ ~ [kDOO(){ õc2j L ~6 : ~5 J-) 2 1-1 . rJq 71 p. I.Q.: Equipe Té....t o. (0 1996.31 :~. 2.4)(035) CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL SAIN . . 02 (rJ/J. F. [et al.lE-º~.PARQUE RURAL 70086-900 . Lira.Brasília: CLDF.iJ FEDERAL B I B L I O j' E C A Coordenador de Mo derni zação e Informáti ca: '3 AMIR MORATO C hefe da Seção de Organização e Métodos de Trabalh o: REINER MARQUES LEMOS I:~. 3. Comunicação em . Càmara Legislat iva do Distrito Federal É pe rmiti da a reprod ução total ou parcia l desta pub licação. 1999.Distrito Federal (Brasil). M 1.

...... ....... 38 ......... .ATESTADO .... . ........ ........... .... ............. ...... . . . . ..................... ......... ........... .............. ... .. ............................... ....... .................................... .........OFícIO ... ...... ........ ............... ............ ............... . ......................................................... ..... ........ ....... ....... ... ............ ... 71 l· ...... . .............................. 42 . . 13 ... ............... .. . . .... ....... ............................ ... .. .. .... ............TELEGRAMA .......... . .CLASSIFICAÇÃO DOS ATOS OFICIAIS ........................ ... ...................... ........... ....... ...................... ..... . .................................RELATÓRIO ......... .................................. .. ... . 11 .......... ........... 18 Parágrafo ......... ...... .. ........... ............ ..... ............. ................... ..... ................ ..... ............. ..................... .... ............... .......... . .... .. ............... .. ....APOSTILA ... ..... ...... ......... ...... ........... ......... ...... ....... . .... ..... ..... .. ................. ............. . ... .......... ... ..... 15 ......... .... . 23 ..ATA ...................... ................. 50 .... ... ............ ....... ........................... ... . ..... SUMÁRIO APRESENTAÇÃO ... .................... .......... ............................... ........... . 24 11 ..... 28 . ................. ......... . 18 "Caput" . ........... ........DECISÃO .... .............. ........... ..... 20 Numeral ................MENSAGEM .................... . ................................... ...... ........................................... . 69 BIBLIOGRAFIA ..... ................ ...... ... ........ ....... ..................... ......... ........... ....... .. .. .. .... .... .... ......... . ...................................... ... ..... .. ..... .... ... . . ......... ......... ....... ........FORMAS DE TRATAMENTO ... ..... . ................. 46 ... .. .... ..... .............................. ... ...... ............ .................. ......... ......... .. ..... ........... ......... . ...... ... ... .... ........................ 17 Artigo . ............ .............................. .............. 36 ..... ..... ...... ..... ..... . ... . ... 54 ... .. ........ ..... . ........ ... ......................................... .......... ..... .... ....... . .............. ..... ........... . 22 Apresentação Gráfica ....... ................. ..... . ...... .. ...... 56 ............................................... .......... ........ . ............. ......... 64 . . ... .... ............. .............. 7 I ............. ...... ................. 20 Agrupamento de Artigos ..PARECER .... ..... .......... 27 .......... ... . ............................. . ........... 19 Inciso ..... ..... ...... ..... .................................... ..RESOLUÇÃO ...ATOS OFICIAIS ................ ... 40 ... ........................... ........ .. ....... ................... ...... 44 ....................................... ................................ ........... ...........MEMORANDO .FAX ... .............. ................ .......... .............. ......... .............. .............. . . ............ ...... ............ . .........................ENDEREÇAMENTO ........ .............. ...................CERTIDÃO ............. ... ...... .................... ........................ ....... .. ......... . .......... ........... 19 Alínea ....................... ........ . ............... ...................... ....................................... .... ................ ....CARTA .... ..................... .. 62 ............ .......... . ....... .............................. .............. ... ..... .... .. .......... ... ............................. 9 .......... ....... ... .... ....DECLARAÇÃO .. ...... ........ .............. . 32 -ATO .......................... .NORMAS GERAIS DE REDAÇÃO DE ATOS OFICIAIS ............. . ... .. 58 ...... ...... ...... . .... ................... ..UTILIZAÇÃO DOS PRONOMES DE TRATAMENTO ........ 30 ......... ...... . ... ...................... ... . ..... .................... .. . ....... .. ...... ........ .. ................ . ..... 21 Data ............................... ........................... .... ............. .............. ..... ...........REQUERIMENTO ..................... ... . ................ ... ......... .. . ...... ... .......................... .. ......... ..... ..................................... ... ........................ . .. 22 Fecho ................................ .......... .... .. .......... .........PORTARIA .. ... . ............ .............. 52 ........... 34 ..... .......... ... .....................DESPACHO ...................... .................... 60 ... ...... ......... .......... ... ....................................................REDAÇÃO DOS ATOS OFICIAIS ......................... ..... .......................... ...... ................... ...... ..... . .................. ....... ......... .. .. ....... . ..................... ..... .......

Esta edição consta de duas partes: a primeira está voltada para a simplificação da linguagem oficial.I (. propiciando. . críticas e sugestões por parte dos usuários serão bem recebidas como forma de aprimorar edições futuras. por intermédio da Coordenadoria de Modernização e Informática (CMI) e da Seção de Organização e Métodos de Trabalho. Assim. a segunda.: . para a apresentação dos atos oficiais a serem adotados na CLDF. o presente Manual tem por finalidadesistematizar. melhor qualidade na apresentação dos documentos administrativos. ' •• 1- . tem procurado dotar as unidades que compõem esta Casa de instrumentos que facilitem a execução das tarefas diárias. . assim. APRESENTAÇÃO A Vice-Presidência da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). O texto do Manual contém orientações que se pretende sejam auxiliares ao desenv0lvimento das atividades administrativas desta Casa. padronizar. racionalizar. bem como estabelecer normas de procedimentos a serem adotadas na elaboração dos atos oficiais da CLDF. incluindó a conceituação e a exemplificação desses atos.

NORMAS GERAIS DE REDAÇÃO DE ATOS OFICIAIS . '. v .I . .

." Acrescente-se que Doutor não é forma de tratamento e sim título acadêmico. nos demais casos.. " . tais como: Vossa Excelência. Exemplo: "Envio a Vossa Excelência.. Exemplo: "Vossa Excelência determinou . 11 ... "Srs .. cópia dos documentos .. lhe e o.. Dra... Deve-se evitar. Sra. utilizamos as expressões Sua Excelência ou Sua Senhoria. a proposta apresentada pelos Senhores. deve-se utilizá- las por extenso. principalmente quando forem empregadas formas altamente cerimoniosas. As abreviaturas Sr. Dras. "Vossa Excelência está atarefada" (se for mulher). Drs. UTILIZAÇÃO DOS PRONOMES DE TRATAMENTO As expressões de tratamento.. Diretores". embora gramaticalmente correta. Exemplo: "Sr. Os adjetivos referentes aos pronomes de tratamento devem concordar com o sexo da pessoa. cópia dos documentos .. " "Vossas Senhorias solicitaram .. em anexo. Dr.. somente podem ser utilizadas se precedendo nomes ou cargos do destinatário. sua. tais como Vossa Excelência e Vossa Eminência. Exemplo: "Vossa Senhoria deve estar satisfeito" (se for homem). devem ser usadas quando nos dirigimos à pessoa. A concordância verbal para todos os pronomes de tratamento é feita com a flexão na terceira pessoa. Srs.. Fulano". Vossa Senhoria.. quando a ela nos referimos... " Os pronomes possessivos que se referem a pronomes de tratamento são sempre os da terceira pessoa. não devendo ser utilizado indiscriminadamente. " (forma a ser evitada).. Sras. a substituição do pronome de tratamento pelos pronomes seu. Exemplo: "Vossa Senhoria nomeará seu substituto" (e não vosso). " "Envio-lhe. em anexo.

" Os pronomes de tratamento utilizados nos atos oficiais estão descritos no quadro "Formas de Tratamento". Embaixador do . " ''''~ .I . . " "O Sr.. (nome pessoal). 12 . Exemplo: "O Sr. não deve o título de representante diplomático ou consular preceder o nome pessoal./. Cônsul de . (nome pessoal).... a Na correspondência oficial.

Vossa Excelência ou V. Meritíssimo Justiça Militar Sua Excelência S. seguido do Procuradores junto aqs Tribunais.Exa. Senado Federal. Alto Comando das Forças Annadas e Estado-Maior das Forças Annadas Membros do Congresso Nacional Vossa Excelência ou V. Sua Excelência S. Exa. respectivo cargo Câmara dos Deputados e do Supremo Tribunal Federal Vice-Presidente da República. Exa. Ministros de Estado.Exa.Exa. Sua Excelência S. Senhor. respectivo cargo Casa Militar da Presidência da República. Vossa Excelência ou V.mo Tribunal Vossa Excelência ou V. Presidente e Membros dos Tribunais Regionais Federais. seguido do Sua Excelência S. Presidente e Conselheiros do Tribunal de Contas do DF e dos Estados. seguido do Chefe da Casa Civil e Chefe da Sua Excelência S. Presidente e Membros dos Tribunais de Justiça Juízes em geral e Auditores da Vossa Excelência ou V. seguido do Federal. respectivo cargo Embaixadores 13 . Senhor. Exa. Procurador-Geral da União. seguido do Nacional. Senhor.Exa.Exa.Exa. Presidente e Ministros do Tribunal de Contas da União. respectivo cargo Presidente e Membros dos Tribunais Superiores.Exa. VOCATIVO TURA Presidente da República e Vossa Excelência ou Não se usa Excelentíssimo Presidentes do Congresso Sua Excelência Senhor. Senhor. respectivo cargo Membros do Supr". FORMAS DE TRATAMENTO DESTINATÁRIO TRATAMENTO ABRE VIA.

V.Exa. Cardeais Vossa Eminência. Vossa Excelência ou V. autoridades Sua Senhoria S. Reverendí ssima Revma. ou Senhor Cardeal Vossa Eminência V. Outras pessoas e demai s Vossa Senhoria ou V. Papa V ossa Santidade ou V. Reverendíssimo superiores religiosos Reverendíssima ou Revma.Ema. Magnífico Reito r ou Sua Magnificência S. Sa. Reverendíssima Revma.Exa. Reverendíssimo Reverendíssima ou ou Senhor Sua Excelência S. ou Senhor Sua Senhoria S.Cônegos e Vossa Senhoria V. Bispos e Arcebispos Vossa Excelência V.Sa. Reverendíssima Revma. seguido do Governadores de Estados e do Sua Excelência S. respectivo cargo Distrito Federal.Sa. Senhor. Secretários de Estado dos Governos Estaduais e do Distrito Federal.Governadores e Vice. seguido do respectivo cargo 14 .Exa. Ema. Santíssimo Padre Sua Santidade S. Presidente e Membros das Assembléias Legislativas e da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Prefeitos Municipais Reitores de Universidade Vossa Magnificência V. Eminentíssimo Sua Eminência ou S.Maga.Exa. Maga. Revma.S.S.Ema. Senhor ou Senhora.Sa. Monsenhores.

.Brasília/DF ENVELOPE Excelentíssimo Senhor (Nome) Juiz de Direito da 2a Vara Cível Rua xxx. Presidentes do Congresso Nacional. nO yyy 30000-000 . Bloco xxx. do Supremo Tribunal Federal.DESTINATÁRIO Reitores de Universidades. ENVELOPE Excelentíssimo Senhor Presidente do(a) .Brasíl ia/DF ENVELOPE Excelentissimo Senhor Senador (Nome) Senado Federal . da Càmara dos Deputados. Rua xxx. ENVELOPE Ao Senhor (Nome) Magnífico Reitor da Universidade de .Praça dos Três Poderes 70 165 -900 .Rio de Janeiro/R] ... nO yyy 20000-000 ....DESTINATÁRIO Autoridades tratadas por Vossa ou Sua Excelência.Belo Horizonte/MG 15 . Esplanada dos Ministér ios. (Nome) (Endereço) . ENVELOPE Excelentíssimo Senhor (Nome) Ministro de Estado da . do Senado Federal. ENDEREÇAMENTO . yyy andar 70000-000 .DESTINATÁRIO Presidente da República.

Eminentíssimo e Reverendíssimo Senhor Cardeal (Nome) (Instituição) (Endereço) . nO yyy 30000-000 . ENVELOPE A Sua Excelência Reverendíssima O Senhor (Nome) Bispo ou Arcebispo de/do ou da .DESTINATÁRIO Bispos e Arcebispos. ENVELOPE Ao Reverendíssimo Senhor Monsenhor (Nome) (Endereço) .. ENVELOPE Ao Senhor (Nome) Rua xxx.DESTINATÁRIO Papa..Belo Horizonte/MG 16 . clérigos e demais religiosos.DESTINATÁRIO Autoridades tratadas por Vossa ou Sua Senhoria. ainda.DESTINATÁRIO Sacerdotes.DESTINATÁRIO Cardeais.DESTINATÁRIO Monsenhores. ENVELOPE Santíssimo Padre Papa (Nome) Palácio do Vaticano (Endereço) .. (Endereço) . ENVELOPE Eminentíssimo Senhor Cardeal ou. ENVELOPE A Sua Reverência o Senhor Sacerdote (Nome) (Endereço) . Cônegos e superiores religiosos.

b) repetição das mesmas palavras. d) CONCISÃO: mencionar somente o indispensável. quando indispensáveis. evitando-se.. etc. b) CLAREZA: expressar o pensamento de modo a fazer-se facilmente entendido.. as palavras essenciais. c) OBJETIVIDADE: ingressar diretamente no assunto. exemplo: ad referendum ou "ad referendum". o emprego de excessiva adjetivação. tais como: "designação e designado". d) expressões ou palavras locais ou regionais. Na redação dos atos oficiais devem ser evitados: a) uso de expressões que formem cacófatos. rimas. sem o uso de expressões introdutórias meramente formais. "compete e competente". A seguir são abordados tópicos básicos na elaboração dos textos oficiais. "o encontro de sílabas em que a malícia descobre um novo termo com sentido torpe ou ridículo". e) palavras ou expressões de língua estrangeira. 17 . devem ser grafadas em negrito ou entre aspas. etc. ou seja. c) uso de expressão ou palavras que ofereçam duplo sentido no texto. e e) UNIFORMIDADE: manter a coerência e a harmonia no desenvolvimento do texto. revele: a) SIMPLICIDADE: evitar o uso de palavras ou frases rebuscadas ou pouco comuns. também. seguindo as regras gramaticais. bem como utilizar papel e diagran1ação padronizados.c. REDAÇÃO DOS ATOS OFICIAIS A redação dos atos oficiais deve empregar linguagem que. clMARA LEGISLATIVA DO DF 81bllot. utilização de palavras cognatas.

até o nono parágrafo. caso em que será encerrado por dois pontos. " A indicação de artigo será separada do texto por um espaço em branco. salvo nos casos em que contiver incisos. seguida de algarismos arábicos e símbolo de número ordinal (0). 9° . até o de número nove. de caráter acessório e complementar. estes serão designados pelo símbolo §. a depender da proposta do texto. Art. 11. É identificado pela forma abreviada art. Art.I . seguido do algarismo arábico correspondente e do símbolo de número ordinal (0)."' --t r:14 • •• 18 . Cada artigo deve abranger um único assunto.. o texto de um artigo inicia-se sempre por maiúsculas e termina por ponto." A partir do artigo de n° 10.. seguido de ponto. 1O. Art. usa-se o algarismo arábico correspondente. PARÁGRAFO O parágrafo é a subdivisão imediata do artigo. Quando um artigo contiver mais de um parágrafo. divisão ou agrupamento de assuntos em um texto normativo. ARTIGO o art_igo é a unidade básica para apresenta(j:ão. Exemplo: "Art. inclusive.. elucidativo do texto em que figura. inclusive. 2° . r. Os artigos podem ser desdobrados em parágrafos e/ou incisos. sem traços ou outros sinais. Exemplo: " Art. . .

3°. "CAPUT" O "caput" (cabeça. 19 . Exemplo: " § 10. § 11. Exemplo: " § 1°. exceto se a primeira palavra for nome próprio. Quando o artigo não possuir subdivisões. em latim) é o começo ou a primeira parte de um artigo. § 9°. se os assuntos neles tratados não puderem ser condensados no próprio artigo ou parágrafo. 3°. "parágrafo anterior" e semelhantes. a grafia é por extenso. O texto dos parágrafos inicia-se com maiúscula e encerra-se com ponto. no "caput" do art. Quando o artigo contiver apenas um parágrafo. usa-se o símbolo §. caput. o "caput" é o próprio artigo. § 2° . salvo se for desdobrado em alíneas. a designação deverá ser feita por extenso. Devem ser designados por algarismos romanos. seguido do algarismo arábico correspondente e de ponto. caso em que deverá terminar por dois pontos. " Nas referências: "parágrafo único"... INCISO Os incisos são elementos discriminativos dos artigos e dos parágrafos.. seguidos de hífen e iniciados por letra minúscula. Exemplo: Art." A partir do parágrafo de número 10. Exemplo: Parágrafo único.

Exemplo: "I . Os capítulos são indicados por algarismos romanos ( Capítulo I. Exemplo: "a) . incisos. seguida de parênteses. que se encerra em ponto.. etc. etc. exceto o último. subdividem-se em subseções.. b) . encerra-se por dois pontos.. " ALÍNEA As alíneas ou letras constituem desdobramentos dos incisos. As seções são indicadas por algarismos romanos ( Seção I. expomos a seguir seus agrupamentos: • o menor conjunto constitui uma Seção. salvo o último.. • o agrupamento de seções forma o Capítulo.). 20 . . Exemplo: "1. 2. Eventualmente.. Livro lI. • o conjunto de capítulos constitui o Título. alíneas).." AGRUPAMENTO DE ARTIGOS Conhecendo-se as subdivisões dos artigos.. etc.. Capítulo 11. Título 11. Seção 11. etc. discriminadas anteriormente (parágrafos..). O texto dos números inicia-se por minúscula e termina em ponto-e-vírgula. Devem ser grafadas em letra minúscula. Os livros são indicados também por algarismos romanos (Livro 1. Os títulos são indicados por algarismos romanos (Título I. seguidos de ponto. Os incisos terminam com ponto-e-vírgula.). 11 . • os diversos títulos compõem o Livro. que deverá encerrar-se por ponto. aquele que contiver desdobramento em alíneas.). " Os números que correspondem ao desdobramento de alínea deverão ser grafados em algarismos arábicos.

. seguida da sua grafia por extenso. Exemplo: "152%. deverão ser grafados em algarismos. devendo o cifrão acompanhar o numeral. As partes não são numeradas. Exemplo: "31. mil " Quando constituírem mais de uma palavra.: se o valor a ser mencionado estiver localizado no final de uma linha. quando constituírem uma única palavra. e sim classificadas em Geral (exposição dos princípios que se aplicam a diversas matérias) e Especial (ramificação de aplicações práticas).253 " Os numerais que indiquem porcentagem seguem a mesma regra: a expressão "por cento" vem por extenso se o numeral constituir uma única palavra. Exemplo: "vinte por cento.00 (cinco mil reais). • a subdivisão do livro em Partes depende da extensão do texto normativo.152. 21 .. Exemplo: R$ 5. duzentos. Exemplo: "vinte.000. NUMERAL Os numeraIs devem ser escritos por extenso. Obs.58% " Para os valores monetários utiliza-se a indicação em algarismos. " A forma numérica será seguida do símbolo "%" se o numeral constituir mais de uma palavra. quinze por cento . entre parênteses. não deve ser separado.

-·~ 22 . o primeiro dia do mês será indicado pelo númeral ordinal 10 . ao contrário do número das leis. Para os demais atos oficiais. mas também saudar o destinatário. inclusive o Presidente da República. • Atenciosamente. DATA As datas devem ser escritas sem que o algarismo correspondente ao dia seja precedido de zero~ colocando-se o mês por extenso seguido do ano a que se refere. não deve conter ponto entre a casa do milhar e a da centena. ·. devem ser observadas as especificidades de cada um. Exemplo: 2 de outubro de 1995.l fl. Com o objetivo de simplificar e uniformizar. Exemplo: 10 de outubro de 1995. para autoridades superiores. Exemplo: Lei nO 8. tais como oficios e memorandos: • Respeitosamente.: a indicação d~ ano. Obs. são estabelecidos dois fechos para as modalidades de atos de correspondência. de r de março de 1991.177. . FECHO o fecho dos atos oficiais visa não somente marcar o fim do texto. conforme modelos apresentados neste Manual. para autoridades de mesma hierarquia ou de hierarquia inferior.I .

Ocm para todo o texto e 5. c) LETRA Sugere-se como padrão de letra a fonte Times New Roman em corpo 12. artigos.Ocm a partir da borda do papel.Mcmorando.Ocm.I .Ocm a partir da borda do papel. APRESENTAÇÃO GRÁFICA Será utilizado o impresso timbrado padrão da Câmara Legislativa do Distrito Federal quando indicado nos atos oficiais deste Manual. 4. etc.)_ _ _/Csigla da Unidade). e) PÁGINAS DE CONTINUAÇÃO Quando o documento possuir mais de uma página. alíneas. parágrafos. ~. • DIREITA : 2. b) ESPAÇAMENTO • entre as linhas será utilizado espaço simples. incisos. • entre o texto e o fecho: 2 espaços (duas linhas em branco). nO_ _ do(a)_ _Ctipo de documento: onoio. quando utilizado impresso timbrado. • INFERIOR : 2. Na formatação dos documentos devem ser observados: a) MARGENS • ESQUERDA : 3.Ocm para os parágrafos. .. de_ Cdata) . d)PAPEL Será utilizado o papel no formato A-4.'''' 23 . da segunda em diante deve constar no alto da folha a indicação: FI. c" '. • entre o fecho e a assinatura: 3 espaços (três linhas em branco).. • SUPERIOR :6.: 1 espaço (uma linha em branco). etc. • entre os itens.Ocm a partir da borda do papel. quando utilizado impresso sem timbre.

as quais nem sempre contribuem para a clareza e a objetividade necessárias à adequada utilização dos mesmos. in "Prontuário de Redação Oficial". bem como as deliberações de colegiados. 2 CLASSIFICAÇÃO DOS ATOS OFICIAIS Em que pese à existência de diversos tipos de atos oficiais conceituados e caracterizados por especificidades.REQUERIMENTO 24 . segundo João Luiz Ney. que afirma ser "uma impropriedade" separar de um lado os "tipos de comunicação" e. de outro. havendo uma enorme diversidade de critérios para tal fim. o caráter público dos atos aqui descritos.OFÍCIO -MEMORANDO .ATOS DE CORRESPONDÊNCIA Têm como principal característica um destinatário declarado . Com base nos aspectos de clareza e objetividade menci0nados. Adota-se uma conceituação de atos oficiais bastante abrangente.PORTARIA . considera-se. como aspecto comum e norteador deste Manual. Classificam-se como atos de correspondência: -MENSAGEM . São atos deliberativo-normativos: -RESOLUÇÃO -ATO . Na classificação de atos oficiais observa-se que os detalhamentos não são uniformes.CARTA -FAX -TELEGRAMA .ATOS DELIBERATIVO-NORMATIVOS Incluem-se aqueles que estabelecem regras e normas expedidas por autoridade administrativa competente. os "atos oficiais".DECISÃO .DESPACHO 2 . classificam-se.RELATÓRIO . os atos: 1 . assim.

ATOS OFICIAIS .I .II ..I . ~' ./ ' . .

retiticar ou esc larecer. retificações. a ser iniciada com a remissão ao instrumento legal que autoriza esse procedimento. • TEXTO: exposição da correção ou aditamento que está sendo feito. a fim de evitar a expedição de novo título ou documento. COMPETÊNCIA Autoridade que exped iu o ato ou a quem roi delegada competência. APRESENT AÇÃO Deve ser feita abaixo dos textos ou no verso do ato que se pretende corrigir. 28 . sendo sempre publicada no Diário da Câmara Legislativa ou no Bo letim de Comunicações Administrativas. • LOCAL E DATA • ASSINATURA : sobre o nome editado da autoridade competente e respectivo cargo. envolvendo fixação de vantagens. centralizado acima do texto. com base em texto legal. ESTRUTURA • TÍTULO: APOSTILA (em letras maiúsculas). atualizações ou esclarecimentos. APOSTILA CONCEITO Aditamento feito a um título ou documento.

..exposiçlo do objeto da retificaçRo).------------- RESOLVE: Declarar que _ _ __ _ __ __(... ___ de _ _ _ _ _ _ _ de 19 (espaço para assinatura) NOME Cargo 29 ... Brasília..----'(fundamento legal)-.._ ____________ Publique-se e registre-se. APOSTILA o _ ______(cargo)_ _ _ _ _ __ ....-. no uso de suas atribuições e tendo em vista .

Comissões Permanentes. observando o mesmo alinhamento do texto . e os números são escritos por extenso. Comissão Permanente de Licitação. COMPETÊNCIA Órgãos Colegiados. sem rasuras. em linguagem simples. . emendas ou entrelinhas. nome da unidade emitente. datilografada ou digitada e utilizando-se de parágrafos. 30 . ESTRUTURA • EPÍGRAFE: ATA. ou seja. clara e concisa.' ~ . J /. em papel A-4. ATA CONCEITO Registro sucinto dos fatos e decisões de urna reunião. '. • TEXTO: deve ser escrito seguidamente. As abreviaturas devem ser evitadas. número de ordem da reunião. dispensando o tradicional livro de atas. identificação do tipo de reunião (ordinária ou extraordinária).. Comissões Temporárias e Grupos de Trabalho. APRESENTAÇÃO Atualmente a Ata vem sendo apresentada na forma usual dos demais documentos. .

no(a) (local) (pessoas presentes) (presidente dos trabalhos) _ __ _ _ __ _ _ _ _ _ __ _ _ __ _ _ _ _ _ _ _ _(finalidade da reunião) _ __ _ _ _ _ _ __ _ __ _ _ _ _ __ _ _ _ _ __ _ _(registro dos fatos ocorridos) _ _ _ _ _ __ __ _ _ __ _ nada maIS havendo a tratar. depois de lida e julgada conforme. da qual eu. _ (identificação da reuniio)_do(a) _ _ _cnome do órglio)_ _ _ __ Ao(s). (nome) na qualidade de secretário(a).ATA DA_cn· de ordem)_ . lavrei a presente Ata que. o Senhor Presidente declarou encerrada a reumao. (espaço para assinatura) (espaço para assinatura) NOME NOME Cargo Cargo (espaço reservado para as demais assinaturas) 31 . vai assinada pelos Senhores (membros) e por mIm._ _ _ _ (por extenso) dia(s) do mês de _ __ _ __ __ do ano de _ _ __ _ _ _ __ _ __ _ (por extenso) .

~. COMPETÊNCIA Titulares das unidades no âmbito de sua competência. ATESTADO CONCEITO Documento em que se comprova um fato e se afirma a existência ou inexistência de uma situação de direito da qual se tenha conhecimento em favor de alguém. . " . APRESENTAÇÃO O Atestado deve ser emitido em impresso timbrado. . deverá constar a assinatura dos demais técnicos que respondem pelo Atestado. •1 /... com endereço. • LOCAL E DATA • ASSINATURA: sobre carimbo ou nome editado e cargo ou função do titular da unidade. centralizado na parte superior do impresso. ESTRUTURA • TÍTULO: ATESTADO (em letras maiúsculas). • TEXTO: exposição do fato. 32 . padrão oficial da CLDF. Quando necessário.

DF 33 .de 19 o (espaço para assinatura) NOME Cargo (espaço para assinatura) (espaço para assinatura) NOME DO TÉCNICO NOME DO TÉCNICO Cargo Cargo SAIN-Parque Rural . de . Bruma . que _ _ _ _ __ _ (especificações do objeto) atende às especificações citadas no Convite nO _ I_ o Brasília.~ CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL ATESTADO Atestamos.. 70086-900 . para fins de aceitação.....

COMPETÊNCIA Mesa Diretora. ainda. ESTRUTURA • EPÍGRAFE: nome do ATO (em letras J lJiúsculas). • FUNDAMENTO LEGAL e ORDEM DE EXECUÇÃO: legislação e ordem de execução na forma "RESOLVE:". observando-se que o Ato deve ser numerado seqüencialmente pela autoridade responsável por sua expedição. • TEXTO: exposição da matéria objeto do Ato e fecho contendo as informações relativas à sua vigência e. incisos e alíneas. Segundo e Terceiro Secretários. que determina que a matéria se distribua em artigos. abaixo do fundamento legal. à revogação de determinações anteriores. quando for o caso. número e ano centralizados na parte superior do impresso. padrão oficial da CLDF. 34 . orienta a aplicação de textos legais e disciplina matéria não regulamentada em lei. APRESENTAÇÃO O Ato deve ser emitido em impresso timbrado. nos limites das atribuições previstas em Regimento Interno ou em delegação específica. • LOCAL E DATA • ASSINATURA: sobre o(s) nome(s) editado(s) da(s) autoridade(s) responsável(eis) pela emissão do Ato e respectivo(s) cargo(s). parágrafos. e elaborado utlizando-se técnica legislativa própria. Presidente. Vice-Presidente e Primeiro. ATO CONCEITO Instrumento pelo qual a Direção da CLDF expede instruções sobre a organização e o funcionamento dos serviços legislativos e administrativos e. respeitando-se a margem do parágrafo do texto.

1° Constituir Comissão Especial com a finalidade de _ _ _(descrição da finalidade) Art. de 19 . 3° O prazo de funcionamento da Comissão Especial é de 30 dias. 2° A Comissão será integrada pelos seguintes membros: l. Art. Art. e tendo em vista _ _ _ _ __(fundamento legal)_ __ _ _ RESOLVE: Art. 5° Revogam-se as disposições em contrário. Brasília. ___ de ________ de 19 Deputado NOME Presidente Deputado NOME Dttputado NOME Vice-Presidente Primeiro Secretário Deputado NOME Deputado NOME Segundo Secretário Terceiro Secretário 35 . no uso das atribuições regimentais que lhe são conferidas. 4° Este Ato entra em vigor na data de sua publicação. _ _ _ _ _ _ _ __ Art. _ _ _ _ _ _ __ 3. a contar de sua efetiva instalação.~ CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL ATO DA MESA DIRETORA n° _ _ _ _ . _ _ _ _ _ _ __ 2. A Mesa Diretora da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

devendo ser observada a forma de tratamento do destinatário. • VOCATIVO: tratamento de acordo com o destinatário. de acordo com o destinatário. sendo wna informação abaixo da outra. • TEXTO: d~ caráter pessoal do signatário. endereço completo. nome. com endereço. de acordo com o destinatário. padrão oficial da CLDF. 36 . a partir da margem esquerda do Impresso. COMPETÊNCIA Titulares das unidades na sua área de competência. solicitar ou transmitir . • ASSINATURA: sobre carimbo ou nome editado do signatário. cargo ou função. externar agradecimento. APRESENTAÇÃO A Carta deve ser emitida em impresso timbrado. • DESTINATÁRIO: forma de tratamento. CARTA CONCEITO Correspondência externa utilizada para responder wna cortesia. ESTRUTURA • LOCAL E DATA: na parte superior direita do texto. informações. • FECHO: "Respeitosamente" ou "Atenciosamente". à exceção das emanadas das unidades que as utilizam com freqüência. As cartas não devem ser nwneradas. fazer solicitação ou convite.

(espaço para assinatura) NOME Cargo SAIN-Parque Rural .): . . informamos que o Projeto _ _ _ __ _ _ _ _ _ _ está previsto para entrar em discussão e votação no Plenário.1 .DF 37 ..~ CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL Brasília. 70086-900 . Brasília ._ _ de _ _ _ _ _ _ _ de 19 Ao Senhor Nome Cargo ou Função Endereço do destinatário Senhor _ _(nome ou cargo) _ _ __ Conforme solicitação de Vossa Senhoria. /. na Sessão do dia I I Colocamo-nos à disposição para maIores esclarecimentos pelos telefones _ __ _____ e _ _ __ _ __ Atenciosamente.

)". .ill raliz<ldo na parte superior do impresso. destinada a comprovar a existência de um ato ou assentamento do interesse de alguém. c). nem rasuras ou emendas. APRESENTAÇÃO A Certidão deve ser emitida em impresso timbrado. COMPETÊNCIA Titulares das unidades. Os números devem ser transcritos por extenso.. 38 . • FECHO: "E. no âmbito de sua compdên<: ia. ESTRUTURA • TÍTULO: nome da CERTIDÃO (em letras n13 iúsculas). com endereço. com os respectivos cargos. geral mente ini cia-se com li declaração dos motivos que deram origem ao doc umento. lavrei a presente Certidão. que dato e assino. sem abreviaturas. • LOCAL E DATA • ASSINA TURA: sobre carimbo ou nome editado de quem lavrou a Certidão e visto da autoridade competente. para constar. seguindo-se o visto do( . seguida de indicações das fontes onde foram coletados os dados . padrão oficial da CLDF. • TEXTO : escrito em linhas corridas. CERTIDÃO CONCEITO Declaração feita com base em registro ou documento.

10tadO__(nome da unidade)_ _ . E. SAIN-Parque Rural . da mesma data em que o servidor (nome por extenso) . CERTIFICO que. para constar. para fins de instrução do processo de . de acordo com os elementos existentes nos arquivos da Diretoria de Recursos Humanos. Brasília .~ CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL CERTIDÃO Atendendo ao despacho exarado no Requerimento de _____ _ _ _ _ _ _ __ (data por extenso) _ __ __ . que dato e assino. seguindo-se o visto do _ __ ______ _____ Ctitul ar da unidadel_ _ _ _ _ _ _ __ Brasília. protocolado sob o número ____ .DF 39 . lavrei a presente Certidão._ _ de _ _ __ ___ de 19 (assinatura de quem lavrou a Certidão) (visto do titular) óbs: A forma de apresentação da Certidão varia em função da sua finalidade. num total de _ ____ __ ____ dias. solicita Certidão de Tempo de Serviço prestado à Câmara Legislativa do Distrito Federal. o referido servidor teve freqüência integral no período de até . 70086-900 .

• LOCAL E DATA • ASSINATURA: sobre o nome editado do responsável pela Decisão e respectivo cargo. ESTRUTURA • EPÍGRAFE: DECISÃO (em letras maiúsculas). número e ano centralizados na parte superior do impresso. • TEXTO: exposição da matéria objeto da Decisão. padrão oficial da CLDF. DECISÃO CONCEITO Ato destinado à formalização de deliberação sobre procedimentos administrativos. Ai\ . APRESENT AÇÃO A Decisão deve ser emitida em impresso timbrado. bem como os referentes a encaminhamentos de assuntos de natureza legislativa. COMPETÊNCIA Ocupantes de cargos que tiverem delegação da Mesa Diretora para tal fim. • FUNDAMENTO LEGAL: legislação na qual se baseia a Decisão.

_ _ de _ _ _ ____ de 19_ _ (espaço para assinatura) NOME Cargo 41 . no uso das atribuições que lhe foram delegadas pela _ _ _ __ C1egislação con-espondente).(decisão).:'_(aoo)_o o (autoridade competente) _ __ _ _ _ _ ____.~ cÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL DECISÃO n° ____--. em reunião realizada em ___(data)_ _ ._ _ _ __ _ _ __ _ _ _ _ _ _ __ Brasília. decidiu o seguinte: _ _ _ _ _ _ _ _ _ _._ _ _ _ .

e continua com a exposição do assunto. ou "Declaramos". É administrativa. A primeira é sempre expedida em relação a alguém. atestatório da existência ou inexistência de wn direito ou de wn fato. enquanto a segunda é sempre em favor de alguém. quando a declaração for administrativa. centralizado na parte superior do impresso. • LOCAL E DATA • ASSINA TURA: do emitente e o respectivo cargo. com endereço. A declaração é muito semelhante ao atestado. ESTRUTURA • TÍTULO: DECLARAÇÃO (em letras maiúsculas). quando a própria Câmara é a declarante. É pessoal. DECLARAÇÃO CONCEITO Docwnento de manifestação pessoal ou administrativa. É necessário observar os assuntos cujas declarações são padronizadas pela CLDF. APRESENT AÇÃO A Declaração deve ser emitida em impresso timbrado. diferindo apenas quanto ao objeto. por solicitação da instituição. 42 . COMPETÊNCIA Titulares das unidades. • TEXTO: em geral inicia-se com a palavra "Declaro". nos assuntos de suas áreas de competência. quando a manifestação ou o pronunciamento parte de um servidor. padrão oficial da CLDF.

....DF i. que oCa) servidor (a) (nome do favorecido) _ _ _ _ _ _ _ _ _ _. SAIN-Parque Rural . ~ . 70086-900 . no período de __/__/__ a / / os seguintes cargos em comissão: Brasília. !!... exerceu.de 19 (espaço para assinatura) NOME Cargo Obs: A forma de apresentação da Declaração varia em função da sua finalidade. para fins de prova junto ao (a) (órgão interessado)_ __ _ _. matrícula n° ______ __ _ _ _ _ _(cargo ou função) _ _ _ _ _ _ _ _ . ':.. se necessário) Declaramos. ".de .. Brasília .~ CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL (Nome da Unidade Emitente) DECLARAÇÃO (especificação da Declaração.-..

na qual a autoridade competente recomenda ou determina. deve ser proferido em papel separado. • Deve ser proferido preferencialmente no corpo (anverso e verso) do documento objeto do assunto tratado. ESTRUTURA • DESTINATÁRIO: cargo do titular da unidade ou do servidor para quem está sendo encaminhado. APRESENTAÇÃO O Despacho pode ser emitido em papel A-4. 44 . COMPETÊNCIA Titulares das unidades ou a quem for solicitado o Despacho. • DATA • ASSINA TURA: sobre carimbo ou nome editado de quem emitiu o Despacho. a adoção de providências acerca de assunto em exame. • Quando não for possível. DESPACHO CONCEITO Nota manuscrita. em processo ou outro tipo de documentação ou correspondência. datilografada ou digitada. • TEXTO: linguagem isenta de qualquer elemento que evidencie parcialidade. identificando-se o número do processo ou do documento em questão.

- Informamos a Vossa Senhoria que este(a) (nom c da unidade) já efetuou a provisão para realizar a despesa contemplada neste processo.PROCESSO nO _ _ _ _/_ __ Senhor . solicito a Vossa Senhoria que obtenha a autorização necessária para a realização daquela despesa...-. .... Em de.. .. . .-de 19 (espaço para assinatura) NOME Cargo Senhor .-. .-de 19 (espaço para assinatura) NOME Cargo 45 I .-. conforme despacho supra.-- de 19 (espaço para assinatura) NOME Cargo De acordo . - Em vista do despacho doCa) (nomc da unid ade) . . •1 /. "~...... -- (cargo ). Encaminhe-se ao _ _ _ _ _ (cargol _ _ _ _ para autorização. ..-(cargo).... conforme Em de. Em de .

APRESENTAÇÃO Encaminhamento em formulários padronizados. • DESTINATÁRIO: dados relativos ao número do Fax. empresa/órgão e data. • REMETENTE: dados relativos ao número do Fax. nome do destinatário. 46 . nome do remetente. nome da pessoa responsável pela transmissão. - FAX CONCEITO Forma de comunicação utilizada sobretudo para a transmissão de mensagens urgentes e para o envio antecipado de documentos. unidade administrativa. Via de regra. os originais dos documentos transmitidos são enviados posteriormente por via e forma usuais. ESTRUTURA • TÍTULO: ENCAMINHAMENTO DE FAX. seguido do número do documento. • TEXTO: exposição da mensagem de forma objetiva e concisa ou anexação de documento a ser transmitido. telefone e assinatura. conforme o caso. COMPETÊNCIA Servidores das unidades que tiverem autorização para utilização do Fax . número de páginas.

N° de Páginas (inc lus ive esta) I I I. favo r com unicar pe lo te le fo ne (DDD) A 0 0 . Destinatário 4.D istrito Federa l Te lefo ne: 348 8000 CLDF/7. Número ~ CÂMARA LEGISLAT1VA DO DISTRITO FEDERAL ENCAMINHAMENTO DE FAX 2. 1. Remetente 8. W do FAX I 7. T ransm iti do po r 10.PARQ U E R URA L C.n :> t ll ril/('il r im h o SA IN .003/95 47 .T P: 70086-900 l3ras íli a . W do FAX I 3. Unidade Administrativa 19. Caso ha ja a lgu m prob lema na recepção. Data 6. Empresa/Órgão IS.

N° do FAX I 7. ENCAMINHAMENTO Número CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL DE FAX 2.Distrito Federal Telefone: 348-8000 CLDF/7. Unidade Administrativa 9. Transmitido por 10. f " 49 .~ 1.PARQUE RURAL CEP: 70086-900 Brasíliíl . .. Destinatário 4. favor comunicar pelo telefone (DDD) A ssinatura/Carirnho MENSAGEM SAIN .WdoFAX I 3. Empresa/Órgão 15. Remetente 8. Caso haja algum problema na recepção.00419 . Data 6. N° de Páginas (inclusive esta) I 11.

~ 50 . na parte superior esquerda do impresso. • ASSINA TURA: sobre carimbo ou nome editado e o cargo do . • FECHO: "Atenciosamente" ou "Respeitosamente". etc. convocação para reuniões. ESTRUTURA • EPÍGRAFE: MEMORANDO (em letras maiúsculas). seguido do número do documento e sigla da unidade emitente. nos assuntos de suas áreas de competência. • ASSUNTO: reswno da comunicação. acrescentando-se a palavra circular no título. COMPETÊNCIA Titulares das unidades. observando-se a margem direita do lmpresso. seguido do cargo que ocupa..1 /. de acordo com o destinatário.. compra de materiais. no âmbito da CLDF. • TEXTO: exposição do assunto de fonna objetiva e concisa. • DESTINATÁRIO: Ao (À) Sr.emitente. . Quando a comunicação for encaminhada a vários destinatários. escrito em linguagem concisa e objetiva. tratando de assuntos simples ou rotineiros.. MEMORANDO CONCEITO Docwnento utilizado para fonnalizar a comunicação interna entre as unidades da CLDF. APRESENTAÇÃO O Memorando pode ser apresentado em papel A-4 ou fonnulário contínuo. tais como: solicitação de execução de serviços.' . deve ser utilizado o Memorando-Circular. • DATA: abaixo da epígrafe.(a). solicitação de infonnações. encaminha- mento de docwnentos.

(cargo) .-.-.-. (espaço para assinatura) NOME Cargo I ..- Assunto: Instalação de Microcomputadores. 51 .-de 19 Ao Sr.-. ... Nos ternlOS do "Plano Diretor de Informática".. finalmente. que a informatização dos trabalhos Atenciosamente. solicitamos a Vossa Senhoria verificar a possibilidade de..\ ~i ..-(descri ção da sol icitação) Devemos menClOnar..-~...../(sigla da unidade emitente) Em de....-.MEMORANDO nO_ _-.

• ASSINA TURA: do Presidente da CLDF. nome e cargo do destinatário (Governador do Distrito Federal) na parte inferior ·esquerda da primeira página da Mensagem. • DESTINATÁRIO: forma de tratamento. padrão oficial da CLDF. para encaminhar autógrafos de leis aprovadas pela CLDF. • FECHO: não segue o padrão dos demais atos de correspondência. seguida do número do documento e sigla do Gabinete do Presidente. COMPETÊNCIA Presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal. -- MENSAGEM CONCEITO É o instrumento de comunicação oficial entre os Chefes dos Poderes Públicos. como explicitado no exemplo. notadamente a que ocorre entre o Presidente da Câmara Legislativa do DF e o Governador. e outros. observando-se a margem direita do impresso. APRESENTAÇÃO A Mensagem deve ser emitida em impresso timbrado. • VOCATIVO: "Senhor(a) Governador(a)". comunicar manutenção de veto e rejeição de veto com autógrafos para promulgação. devendo formalizar textualmente saudações ou agradecimentos. ESTRUTURA • EPÍGRAFE: MENSAGEM (em letras maiúsculas). 52 . encaminhar lei promulgada para publicação. • LOCAL E DATA: abaixo da epígrafe. • TEXTO: exposição do asSIDItO. na parte superior esquerda do impresso.

~ CÂMARA LEGISLATlV A DO DISTRITO FEDERAL

MENSAGEM n° _ _ _ _/GP

Brasília, de - - - - - - de 19

Senhor Governador,

Encaminho a Vossa Excelência o original da Lei n° , de de
de 19_ , promulgada na forma dos §§ _ e _ do artigo _ _ da Lei
Orgânica do Distrito Federal, para a publicação no Diário Oficial do Distrito Federal.

Ao ensejo renovo a Vossa Excelência os protestos de elevada estima e
consi deração.

(espaço para assinatura)
NOME
Presidente

A Sua Excelência o Senhor
NOME
Governador do Distrito Federal
Palácio do Buriti
Brasília - DF

SAIN-Parque Rural - 70086-900 - Brasília - DF

53

OFÍCIO

CONCEITO Documento de correspondência externa utilizado para formalizar a
comunicação da CLDF com outros órgãos ou autoridades públicas e
particulares, em caráter oficial.

APRESENTAÇÃO O Oficio deve ser emitido em impresso timbrado, com endereço, padrão
oficial da CLDF.

COMPETÊNCIA Deputados, Membros da Mesa Diretora, Chefes de Gabinetes, Chefes
das Comissões, Chefes de Assessorias, Chefe da Consultoria Jurídica,
Diretores, Coordenadores, Chefes de Divisões, Gerente do FAS CAL e a
quem for delegada competência.

ESTRUTURA
• EPÍGRAFE: OFÍCIO (em letras maiúsculas), seguido do número do
documento e sigla da unidade emitente, na parte superior esquerda
do impresso.
• LOCAL E DATA: abaixo da epígrafe, observando-se a margem
direita do impresso.
• VOCATIVO: "Senhor(a)" ou "Excelentíssimo(a) Senhor(a)",
seguido do cargo ou função ocupada pela autoridade a quem o Oficio
é dirigido.
• TEXTO: exposição do assunto. Os parágrafos devem ser numerados
a partir do segundo, com algarismos arábicos.
• FECHO: "Atenciosamente" ou "Respeitosamente", de acordo com o
destinatário.
• ASSINA TURA: sobre carimbo ou nome editado e o cargo do
emitente.
• .ENDEREÇAMENTO: forma de tratamento, nome, cargo e endereço
completo do destinatário, na parte inferior esquerda da primeira
página do oficio.

54

~ CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL

OFÍCIO nO _ _/(sigla do emitente)
Brasília, de- - - - - -de 19

Senhor (cargo)
---

Tendo por fundamento o art. _ _ , da Lei Complemantar n° __ , de __ de
_ _ __ _ de 19_, e na fonna prevista no art. _ _ , do Regimento Interno desse Órgão,
dirijo-me a Vossa Excelência para fonnular consulta sobre a correta interpretação do art.
- -- - , da Lei , de de de 19

2. A consulta versa sobre - -- - -- - - - - - -- - - - - - - - - - - - -

3. Em anexo, segue cópia do parecer _ __ _ _ _ _ _ _ _ _ _ __ _ _ __

Atenciosamente.

(espaço para assinatura)
NOME
Cargo

A Sua Excelência o Senhor (conforme o cargo)
NOME
Cargo do destinatário
Endereço

SAIN-Parque Rural - 70086-900 - Brasília - DF

55

O Parecer de Comissão Permanente tem forma própria definida pelo art. • VOCATIVO: "Senhor (a)" ou "Excelentíssimo (a) Senhor (a)". contexto Uustificativas) e conclusão. 1 17 do Regimento Interno desta Casa. padrão oficial da CLDF. sub censura". Os parágrafos devem ser numerados na margem esquerda do texto. • LOCAL E DATA • ASSINATURA: sobre carimbo ou nome editado e cargo de quem emitiu o parecer. COMPETÊNCIA Titulares das unidades e servidores a quem for solicitado o Parecer. 56 . PARECER CONCEITO Ato de natureza técnica que tem por objetivo interpretar e analisar fatos. • REFERÊNCiA: número do processo a que se refere o Parecer. ESTRUTURA • EPÍGRAFE: PARECER (em letras maiúsculas). quando o parecer for de natureza jurídica. apresentando solução suficientemente fundamentada. APRESENT AÇÃO O Parecer pode ser feito em papel A-4 ou impresso timbrado. excetuando-se o primeiro e o fecho. • TEXTO: compõe-se de três partes: introdução (histórico). abaixo da epígrafe. • FECHO: "É o parecer" ou "É o parecer. No Parecer Jurídico a ementa pode incluir a síntese de sua conclusão. de modo a subsidiar a tomada de decisões por parte das autoridades competentes. seguido da indicação do cargo da pessoa a quem é dirigido. na parte superior esquerda do impresso. • EMENTA: resumo do assunto tratado. seguido do número e ano e da sigla da unidade.

3.. Brasília..... sub censura.-. as considerações para encaminhamento do presente assunto levam- nos a concluir que___ _______________________ ___ _ É o parecer. o teor do ____________0dentifi cação do documento e histórico)_ __ _ _ __ 2. Dessa forma.- 4... _ _ de .- Em exame. ---- de 19 .. A matéria vem a esta unidade conforme dispõe a Resolução ______________ (j ustificativa legal) .-(cargo)...-.P ARECER n° ___...../ _(anoL / (sigla da unidade) ~ PROCESSO nO_ __ EMENTA: consulta sobre servidor efetivo Senhor.-.......-. ---.. (espaço para assinatura) NOME Cargo 57 .. ..

COMPETÊNCIA Ocupantes de cargos que tiverem delegação específica para tal fim . quando for o caso. 58 . emanado do Gabinete da Mesa Diretora. respeitando-se a margem do parágrafo do texto. incisos e alíneas. • ASSINATURA(S): sobre o(s) nome(s) editado(s) da(s) autoridade(s) responsável(eis) pela emissão da Portaria e respectivo(s) cargo(s). abaixo do fundamento legal. PORTARIA CONCEITO Ato administrativo interno. • TEXTO: exposição da matéria objeto da Portaria e fecho contendo as informações relativas a sua vigência e. parágrafos. ESTRUTURA • EPÍGRAFE: PORTARIA (em letras maiúsculas). e elaborada utilizando-se técnica legislativa própria. padrão oficial da CLDF. que tem por finalidade estabelecer procedimentos relativos a pessoaL administração· financeira e patrimoniaL APRESENT AÇÃO A Portaria deve ser impressa em papel timbrado. que determina que a matéria se distribua em artigos. à revogação de determinações anteriores. número e data centralizados na parte superior do impresso. • FUNDAMENTO LEGAL e ORDEM DE EXECUÇÃO: legislação na qual se ampara a expedição da Portaria e ordem de execução na forma de "RESOLVE:".

..3° Revoga-se ____________(legislação especillca) _ _ _ _ _ _ __ _ _ (espaço para assinatura) NOME Cargo ..~ CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL PORTARIA n° _ _ _ _ .e tendo em vista __ (Iegislação/processo) _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ __ _ _ __ _ _ _ RESOLVE: Art... ~ 59 .- Art..(deta lh amento dll assunto).-..l /. '...-(ato correspondente)..' .-....... 1° Conceder .. de_ _ de_ _ _ _ _ _ _ _ de 19 o ___________(autoridade cO lllpetente) _ _ _ __ _ _ _ _ __ _ __ _ ___________________________________ nouso das atribuições que lhe foram delegadas pelo .2° Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação..-.. Art..

COMPETÊNCIA Titulares de u~idades administrativas. • CONCLUSÃO: considerações finais e sugestões que se devem basear nos fatos e resultados apresentados. • ANEXOS: gráficos. quando solicitados pelas chefias. servidores. versando sobre resultado de estudos e pesquisas ou conclusões de comissões ou grupos de trabalho.' I ESTRUTURA • TÍTULO: denominação do RELATÓRIO em letras maiúsculas. • LOCAL E DATA • ASSINATURA: sobre o(s) nome(s) editado(s) does) responsável(eis) pelo Relatório e respectivo(s) cargo(s). relatores de grupos de trabalho e de comissões e pesquisadores. escrito em linguagem simples e objetiva. em determinado período. APRESENTAÇÃO O Relatório pode ser apresentado em papel A-4 ou em formulário contínuo. • TEXTO: pode ser dividido em partes. itens e subi tens em que se expõe o assunto de maneira sistematizada. no caso de relatório extenso.. devem ser inseridos após o final do texto. O Relatório pode ser ainda técnico. centralizada na parte superior do impresso. 60 . na primeira página. RELATÓRIO CONCEITO Documento que contém descrição circunstanciada das atividades desenvolvidas no âmbito da CLDF. se necessário. • SUMÁRIO: enumeração dos tópicos e subtópicos. títulos e subtítulos. capítulos. tabelas ou mapas. • INTRODUÇÃO: histórico breve da matéria a ser tratada e das razões do relatório.

___ de _ _ ______ de 19 (espaço para assinatura) (espaço para assinatura) NOME NOME Cargo Cargo (nome e assinatura dos membros da Comissão) . (título do subitem) ....--_ _ _(titulo do item) _ _ _ _ __ ~----..-- _ _ _ _ _(desenvolvimento do assunto) _ _ __ ..--_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ __ _ .CONCLUSÃO Conforme os dados apresentados concluiu-se _ _ (cons iderações fin aisl concl usão) _ _ __ Sugerem-se.- (recomendações) ..._____(titulo do item) _ _ __ _ _ _ _ _ _ _(..1 ... RELATÓRIO DA COMISSÃO INSTITUÍDA PELO ATO DA n° DE 19 INTRODUÇÃO O presente relatório trata dos trabalhos elaborados pela Comissão _ _ _ _ __ no período de com a finalidade _____________ 1 . .-..-.-.- Brasília.(exposição do assunto) _ _ _ __ _ _ _ _ _ _ __ __ _ _ _ _ __ 3 . ~ 61 .exposição do ass unto)_ _ __ _ __ _ __ _ _ _ _ _ _~'___ __ 1.-.. ' .l ~l.

residência.. dados sobre sua qualificação (nacionalidade. REQUERIMENTO CONCEITO lnstrwnento dirigido à autoridade competente para solicitar o reconhecimento de um direito ou a concessão de um benefício sob o amparo legal. " • FECHO: foima mais usada: "Nestes termos. " • LOCALEDATA • ASSINATURA(S): sobre o(s) nome(s) editado(s) does) requerente( s). estado civil. na margem esquerda superior do impresso. APRESENTAÇÃO O Requerimento pode ser apresentado em papel A-4 ou em formulário contínuo. • TEXTO: o nome do requerente. ESTRUTURA • VOCATIVO: "Senhor" ou "Excelentíssimo Senhor". • Quando o documento tem vários peticionários inicia-se com: "Os abaixo assinados . • O Requerimento deve ser redigido em termos respeitosos. 62 . seguido da indicação do cargo da pessoa a quem é dirigido o Requerimento. profissão. Recomenda-se observar os assuntos cujos requerimentos são padronizados pela CLDF. o objeto do requerimento com a indicação dos respectivos fundamentos legais ou justificativas da solicitação. dentre outros).. pede deferimento.

63 . _ _ (estado civil) _ . _ _ (residência) _ _ _(cargo ou função) _ _(matrícula) _ _ .Senhor ____(cargo). (lotação) _ _ . requer a Vossa Senhoria (assuntodorequerimento) _ _ _ __ __ _ _ _ _ __ conforme _______ _ (fundamento legal) _ _ _ _ __ _ __ Nestes termos. pede deferimento.1 /. de _____________ de19 (espaço para assinatura) NOME Cargo I ._ _ _ __ _ _ _ _ _ _ _ _ _(nome) . Brasília. _ _(nacionalidade)_ _.

g) assuntos de sua economia interna e dos serviços administrativos. e) conclusões sobre petições. na metade direita do Impresso. RESOLUÇÃO CONCEITO Ato deliberativo que se destina a regular com eficácia de lei matérias de competência privativa da Câmara Legislativa. 15. 15. promulgo a seguinte Resolução:" . e elaborado utilizando-se técnica legislativa própria. alínea "g" do Regimento Interno. padrão oficial da CLDF. de caráter processual. número e data centralizados na parte superior do impresso. • FUNDAMENTO LEGAL E ORDEM DE EXECUÇÃO: citação da legislação que fundamenta o ato e da ordenação da publicação da matéria aprovada pelo Plenário na forma "Faço saber que a Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou e eu. b) criação de Comissão Parlamentar de Inquérito. APRESENTAÇÃO Este ato deve ser impresso em papel timbrado. inciso 11. COMPETÊNCIA Exclusiva do Presidente da CLDF. c) conclusão de Comissão Parlamentar de Inquérito. alínea "g" do Regimento Interno aprovado pela Resolução n° 19.} /. • EMENTA: resumo claro.. representações ou reclamações da sociedade civil. inciso lI. d) conclusão de Comissão Permanente sobre proposta de fiscalização e controle. ESTRUTURA • EPÍGRAFE: RESOLUÇÃO (em letras maiúsculas). que determina que a matéria se distribua em artigos.. legislativo ou administrativo. na forma do art. após aprovação da matéria objeto da Resolução em Plenário (ver art. devendo ser posicionada abaixo da epígrafe. parágrafos. de 17 de junho de 1991). incisos e alíneas. .~' 64 . f) matéria de natureza regimental. fiel e conciso do objeto da decisão. O Regimento Interno estabelece os assuntos específicos sobre que a CLDF deve pronunciar-se por meio deste tipo de ato: a) perda de mandato de Deputados.

Em geral a vigência inicia-se na data de publicação do ato e a revogação deve. preferencialmente. JI t:i..• TEXTO: exposição da matéria. • LOCAL E DATA • ASSINATURA: assinatura sobre o nome editado do Presidente da Câmara Legislativa. 1 . especificar os atos revogados. . : 65 . incluindo a cláusula revogatória e a de vigência..

~ CÂMARA LEGISLATIVA DO DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO n° _ _ .- Art.-. 10 ....-.. 3 0 Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. I /.. 20 ---~------------------------- Art.-. nos tennos do art.-. alínea "g". de ___________ de19 (espaço para assinatura) Presidente .. do Regimento Interno.. 15.-.( Iegis laçào especilical _ _ _ _ _ ____ __ _ Brasília.-. Dispõe sobre _ _ _ _ __ __ _ _ e dá outras providências.-..-. Faço saber que a Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou e eu. 4 0 Revoga-se _ _ _ _ _ _ _..~ 67 .-. '.. Art. de 19 _ _ . inciso 11. promulgo a seguinte Resolução: Art.

• O texto deve ser datilografado com os sinais da pontuação.1 . em lugar de ponto e vírgula. sem rasuras. . •1 t:' 1 . conforme o caso. COMPETÊNCIA Deputados e chefes das unidades administrativas da CLDF. TELEGRAMA CONCEITO Modalidade de correspondência com a finalidade de agilizar a comunicação. • TEXTO: claro e conciso. "Respeitosamente". • FECHO: "Atenciosamente". país. padronizado pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). dentre outros . dispensando-se sinais gráficos como VG. APRESENT AÇÃO Em formulário próprio. deve ficar restrita a casos urgentes ou quando não for aconselhável expedir a comunicação por via postal. ESTRUTURA • DESTINATÁRIO: dados constantes do formulário dos Correios: nome.. malote ou fax . país. emendas. PT. ou outros. endereço. cidade. acréscimos ou outras alterações. entrelinhas. em lugar de ponto. dentre outros. cidade. PTVG. • REMETENTE: dados constantes do formulário da ECT: nome. '~' 69 . estado. bem como outras abreviaturas que dificultem a leitura do expediente. CEP. endereço. em lugar de vírgula. Por ser dispendiosa.

São Paulo: Malheiros. Comunicação administrativa. 1995. 1993 . 1988. 1994.ed. MANUAL de comunicação administrativa. 4. Hely Lopes. Brasília: MT/GEIPOT. Técnica legislativa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. Brasília: TRF. Brasília: Presidência da República. Manual básico de correspondência oficial. ___ de comunicações administrativas. Manual de redação. Prontuário de redação oficial. Brasília: MEC. Rio de Janeiro: Freitas Bastos. Brasília: CLDF. João Luiz.ed. ___ sobre correspondência e atos oficiais. NORMAS de organização: meios de comunicação. 3. ___ de comunicações e de atos oficiais. 17. Mário. MElRELLES. i 71 . Brasília: Companhia Nacional de Abastecimento. NEY. SANTOS. BIBLIOGRAFIA BIAGIONI.ed. PINHEIRO.ed. 13. 1984.1991. 1990. 6. Gelson Clemente.ed. 1994. São Paulo: Nobel. Direito administrativo brasileiro. 1994. MENDES. Hesio Fernandes. 1992. Rio de Janeiro: Forense. 1962. Gilmar Ferreira.

Related Interests