You are on page 1of 1

15/04/2005 SERRAS DE ANSIÃO 13

ANSIANENSES ILUSTRES pelo Dr. Manuel Augusto Dias

Padre Doutor António Freire


1ª Parte

E mbora muitos dos ansianenses mais in-


formados ainda recordem o nome do
Padre António Freire, pois só desapareceu do
radores, trouxe a notícia, na primeira página, com uma foto
alusiva ao relevante acto académico, sob o título: “Prof. Dou-
tor António Freire”:
«Na Pontifícia Faculdade de Filosofia de Braga concluiu
nosso convívio há cerca de oito anos, achá-
o seu doutoramento, apresentando duas importantes comu-
mos por bem iniciar agora a divulgação de nicações o nosso ilustre conterrâneo, colaborador e amigo
alguns dos seus dados biográficos. sr. Padre Dr. António Freire, natural de Lisboinha, freguesia
Trata-se, efectivamente, de um dos mais de Pousaflores.
ilustres ansianenses do século XX, cujo nome, O acto revestiu-se da maior solenidade e brilho, tendo o
nos meios académicos ligados à cultura clás- ilustre doutorando mais uma vez afirmado a sua superior
cultura, obtendo a classificação de 19 valores.
sica, é dos mais proeminentes, tanto a nível
Daqui lhe enviamos, com a nossa amizade, um abraço
nacional como a nível internacional. de felicitações».
Nascido no nosso concelho, em 1919, Na sequência da conclusão, com o brilhantismo que se
quando na Europa se reconquistava a Paz, acaba de ver, do doutoramento, com uma tese de cariz filo-
após o desenrolar trágico da 1.ª Guerra Mun- sófico-filológico, publicada em 1969, com o título O Concei-
dial, António Freire revelar-se-ia, logo nos to de Moira na Tragédia Grega, é convidado, ainda em 1967,
para leccionar na Faculdade de Filosofia de Braga o Curso
bancos da escola primária, uma criança dota-
Filosófico-Humanístico e, posteriormente, também o de
da de uma inteligência fora do comum. Por Humanidades. Aí leccionaria várias cadeiras, designada-
isso foi estimulado pelo seu Professor do mente, História da Filosofia Antiga, Filosofia, Cultura Clás-
Ensino Primário a prosseguir os estudos, as- sica, Literatura Latina e Grega e Filologia Portuguesa.
sim como por sua mãe que, por viverem hu- Terminou a sua carreira de Professor Universitário em
mildemente, contou com o apoio de seu pri- 1992, passando, a partir dessa data, a orientar Mestrados,
a publicar livros e a visitar várias escolas secundárias, onde
mo, João Mendes Lopes, que promoveu a sua
procurou motivar os jovens alunos que frequentavam esses
entrada na Companhia de Jesus. estabelecimentos de ensino, para a língua portuguesa, par-
Aos dezassete anos de idade inicia o seu Padre Doutor António Freire (Lisboinha, 18.11.1919–
tindo das suas fontes greco-latinas, tão caras ao Dr. António
noviciado na Comunidade dos Jesuítas, que Braga, 18.2.1997) Freire que as conheceu como ninguém.
souberam aproveitar as suas brilhantes qua-
António Freire, Padre e Professor Universitário em Bra-
lidades de inteligência e de trabalho, moldan-
ga, foi um dos ansianenses mais ilustres, não só no con-
O Padre Doutor António Freire nunca
do-o naquilo que ele verdadeiramente foi – texto nacional, mas até no internacional. Nasceu em Lisbo- esqueceu a sua terra natal
uma solenidade, em matéria de cultura clás- inha, na freguesia de Pousaflores, no dia 18 de Novembro
sica. de 1919, e viria a falecer aos 77 anos de idade, em Braga, É preciso dizer que o Padre Doutor António Freire, nunca
Estudou em Portugal, Inglaterra e Espanha, no dia 18 de Fevereiro de 1997, vítima de doença canceríge- esqueceu a sua terra natal. Lia avidamente o jornal que
doutorando-se na Pontifícia Faculdade de Fi- na. mais falava dela (Voz das Cinco Vilas), colaborou nele sem-
losofia de Braga, com a nota elevadíssima de Desde muito novo se manifestaram os seus dotes de pre que podia e, quando os muitos afazeres académicos e
inteligência, levando o seu professor de instrução primária sacerdotais lhe concediam alguns momentos de tréguas,
19 valores. a incentivá-lo a continuar os estudos. Como por perto não gostava de vir à sua Lisboinha, matar saudades do bucolis-
Comunicador nato, o Padre António Freire havia qualquer estabelecimento de ensino onde pudesse mo local.
– como gostava de ser tratado – viajou por prosseguir os estudos, e era oriundo de uma família mo- É ele próprio que o diz, numa entrevista publicada na Voz
muitos países da Europa e do Mundo, alian- desta, em termos de rendimentos, seu primo João Mendes das Cinco Vilas, aquando duma sua visita a Países da Eu-
do o trabalho (participação em Congressos Lopes, aconselharia a sua entrada na ordem religiosa dos ropa de Leste, a que, mais adiante voltaremos:
Internacionais) ao prazer de conhecer, novas Jesuítas, onde se revelaria uma séria vocação sacerdotal e «(...) Leio sempre de fio a pavio “A Voz das Cinco Vilas”:
uma inteligência muito acima da média. traz-me ecos longínquos das gentes e das terras que em
paisagens, novos povos, novos saberes e António Freire entraria, aos 17 anos, na Companhia de criança palmilhei e nas quais algumas vezes peguei já, de-
mentalidades. Para ele era relativamente fá- Jesus a que ficaria ligado o resto da sua vida. Inicia o seu pois de padre. Embora compromissos profissionais só rara-
cil comunicar, porque para além do dom na- noviciado em Alpendurada, indo poucos meses depois para mente me permitam arribar por essas paragens tão bucóli-
tural, dominava várias línguas estrangeiras. o Mosteiro da Costa, em Guimarães. cas, creia que eu não esqueço nem as paisagens, nem os
Destas viagens, com espírito aberto ao co- Depois de quatro anos de noviciado e concluído o Curso homens (muitos deles grandes admiradores meus e dedi-
nhecimento, um pouco ao sabor dos portu- de Filosofia, em 1945, permanece em Guimarães a leccio- cados amigos da minha família); e o meu único remorso é
nar Latim e Grego aos noviços jesuítas. conservar-me tão afastado de terras tão gratas e de pessoas
gueses de quatrocentos e quinhentos, resul- Em 1947, depois de dois anos de magistério, inicia os tão amigas. Permita-me que aqui pùblicamente agradeça e
taram, muitas vezes livros e longos artigos, seus estudos de Teologia, primeiro na Inglaterra, em Oxford, retribua saudações simpáticas e generosas de amigos,
onde António Freire partilhava com os leito- até 1949, e daí segue para Espanha, Granada, onde, é or- como: P.e Melo, P.e Manuel, P.e Adriano, P.e José Carlos, Sr.
res as suas reflexões sobre o que acabava denado sacerdote, no dia 15 de Julho de 1950. Comendador Alberto Mendes Rosa, Prof. Oliveira, Sr. D. João,
de “ver”! Em 1951 e 1952 está em Salamanca, onde faz uma es- Sr. Alfredo Caetano, Prof. M. da Silva, Fernando Marques e
A sua produção bibliográfica não tem pa- pécie de segundo noviciado, regressando depois a Portu- tantos outros, cujos nomes, por brevidade, tenho de omitir».
gal para retomar a sua carreira docente, fazendo os seus A sua colaboração na Voz das Cinco Vilas, é feita, quase
ralelo com qualquer outro ansianense, con- últimos votos de Jesuíta no dia 2 de Fevereiro de 1955. sempre, através de artigos que assumem um carácter dou-
tando-se dezenas e dezenas de títulos da sua trinário e pedagógico, chamando a atenção de quem o lê
autoria, embora muitos de carácter pedagó-
gico e religioso, ele que foi durante muitos Doutorou-se com a elevada para a importância da preservação de certos valores, como
por exemplo o da amizade.
anos Professor da Faculdade onde se douto- classificação de 19 valores O primeiro artigo que publicou na Voz das Cinco Vilas,
rou. logo na sua oitava edição, tem por título “Reflectindo sobre a
Em Outubro de 1967, conclui na Pontifícia Faculdade de Amizade”, e dele, pela actualidade que ainda hoje tem, res-
A cidade dos Arcebispos, onde viveu a mai- Filosofia de Braga, o seu Doutoramento, que mereceu a pigamos a seguir, uma ou outra passagem:
or parte da sua vida, não quis esquecer um elevada classificação de 19 valores. «A verdadeira amizade é a união de duas almas: ou
nome tão ilustre, pelo que, após a sua morte, O jornal que então se publicava em Chão de Couce, antes, duas almas numa só; ou, como definiu S. Agostinho,
em 1997, resolveu atribuir o seu nome a uma fundado e dirigido pelo Padre Adriano Simões Santo, e que
das suas ruas. tinha no Padre António Freire um dos mais ilustres colabo-
(Continua na pág. 15)