You are on page 1of 4
As trés idades da vida | A complexidade da natureza humana ees + Amsindetberdade dexobertae + Slo esompara elisa. + Cercle: ‘oecrer| sEmonsantprocesodefuge, — dapastagemdetempoeds + Recusadavida que asoiedade + Desaloraci es les fered co vida, csperadamuter(udaconinada "fetes /deapegedeobjtes 5, dacfemercace do por, Sea ° Mees I da imporanei es acoe setwes Metamorfoses da figura feminina Nivel fisico + Juventule— amadrecimento envehecrnento Nivel psicol6gico Nivel social Linguagem e estilo (estilo de Mara Jute n20 apresenta um sna de rebusca ou ma palava a mals. Plo contre: sugere, pene- ‘tra, define, magoa, pela estrta economia das palavras, por uma admiravel contencio {...) Distingue-se pala justeza inesperada do adjetivo, pela frase nominal, um adjetivo, um substantive isolados, em foco, dando a én- fase emacional com una febre hicea. Estrutura do conto (organizacao narrativa) Enquadramento da ago narrada + Localizagio da agono espaco + Apresentacio da histria e dofuncionamento dos seméforos J Escolha dos semaforeiros + Relato da origem do oficio de semaforeiro + Apresentacio da familia de semaforeros, nas suas varias geragdes —ee— NY Desavencas entre médicos e semaforeiros + Origern do confit entre médicos e semaforeiros + Desenvohimento do corflito entre médicose semaforeiros + Final do conflto entre médicos e semaforeiros Importancia dos e s e da peripé Episédios - crescendo do édio Peripécia final - anulagaodo édio Dr J.PBekett |{ Dr. Jodo vs. Dr. Pauloe vs. Ramon Ximenez Paco Histéria pessoal e histéria social: as duas familias Jekett Médico vinde de Ceimbracom a * ‘Ramon ~‘esfereado cio de bea vont’ sente-se magoado.e fonisceomtcoliicomepitedemiats <-> eifecone Drodkhchict semftocone méatx autor do primero conflite com 9 semafori. Dr. Jo20 —Médicomutto modesta ho do D:Jo20 * —_XImener—Fiho de Ramon. Peek Beker: cde semaforeroeintensticao <>. conto. Dr. Paulo~ Insla osemafereeo (Asal. = Asdribal- Insitao médic Pai: entre ojovem mekco Paulo Mantém uma rlagi de confito comm Pace masa <> eAsdnibalquases®chegou ava de facto” assstraum acidente que magoa aco, socorte-, {ata de ado os antgos 0s. Soldaramante, ‘ocupa lugar de Pao, coma semafereire enquaevo ‘0 prmeita seencontrahesptaliza, i aco—Simpitica pestvel cam 0 condutres, cm quem tem ena relao perconatzads; mantra canta com 9 Or Paul: 2 ser vita dum acidente, 6 soccer pelo Paulo. Miguel Torga (1907-1995) Seed Algumas tematicas + As aizesteldricas -A poesia de Miguel Torga tem como sujeito poético ohomem ligado & tera, aosclas de pastores e agrcultores Este é um poeta-aldedo que se erque do seio da Terra-Mae, de onde extra as imagens desse mundo, ainda irgem do ser humane. Tal como o cicloda tera, rasce. cai nesse torréo agreste para vokar a nascer; é dessaideia de renovacio constante,como na natureza, que surge a sua propria imortalidede. + A lbéria ~ Apresenta-se uma conce¢io antropolégica da Ibéra, centrada nas caracteristicas comuns ‘a0svirios povos da peninsula, como o apego ao solo pobre, em constante conflto com o desejo de Parir,e uma espécie de vassalagem que presta& terrae a came, Linguagem e estilo + Utilzaco de uma linguagem sébia, rigorosa e simples, associada& terrae lavoura,em oposgdo a uma linguagem maritima. + Presenga de simbolosbiblicose helénicos, imagens cst € pags. + Prética de formas poéticas xa, mas também do versiibrismo (caracterstica da Pesenca), com métrica regular eireguar. Eugénio de Andrade (1923-2005) Tematicas + Celebragio da vida e do mode de estar. + Representacdo de um universo onde o corpo humano eanatureza se funder. Pesenca do mundo fisco, da natureza, em aniculacio com apresenca dos sentidos enquanto provecaderes de um apelo (sexuaidade eertsmo em harmonia com a natura) ater elemento feminine e maternal, umlugar de aprendizagem. + Interagio entre corpo, tera e escrta/palava: ateraé a cigem do ser humanoe onde o seu compo serealza.Apalovr éa maniestagio desta esizagio. + Presenca des quatro elementes ede todo 0 vocabulro que 0s convoca:ofogo simboliza 3s ceebracoes da came e da erlidade, enquanto a aqua se associa a fecundidade;oar€ um simbolo davida ea tera transporta para oventrematere, lugar primer de aprendizagem. Linguagem e estilo + Posta da presi -paava cert colocada no sitio exo. + Campostexicas que remetem paraa poesia scar eluminosa. + Rtmosfrsicos ori recurso quaseobsesivo a metafors. + Tendéncia para as formas poéticas e estréficas modemas (poemas em verso livre e métrica ‘equa, Alexandre O'Neill (1924-1986) racteristicas gerais da poesia de error Tematicas + Posta urbane, + Busca constante da iberdade;deniincia da ‘opressao polica eda fata deliberdade. + Citica ao quotidiano ea vida rotineira que passa; sitira asociedade, ‘vida éencarada de forma humoristca € descontraida Linguagem e estilo + Escritacortente, mas nosimgles + Linguagem cologual,famiiare popular + Presonga de elementos do Suelismo. + Pratica quer de formas clissicas e populares (quadras, porexemplo), quer de formas ‘moderns (em metica nem sma defn.