You are on page 1of 15

1

MUSASHI DEMONSTRATIVO
RODADA #0X (QUESTÕES)1

INÍCIO: (_____:_____) TÉRMINO: (_____:_____) ACERTOS: ____/______


Orientações:
1. Estude primeiro as matérias se você estiver iniciando o estudo dos temas apresentados. Ou, caso já esteja
estudando há algum tempo, inicie os exercícios e já responda as que você tem certeza. Use dois marcadores de texto
diferentes. Sempre use um marca-texto de uma cor para aqueles itens que você tinha dúvida. E outro marca-texto para
aquilo que você errar. Isso facilitará sua frequente revisão, chamando sua atenção para os itens que você precisa
consolidar o seu estudo.
2. Não deixe de contatar, no Facebook, o perfil Fabre Jus em caso de dúvidas.
3. Cada disciplina principia em uma página ímpar, a fim de facilitar a organização do fichário de quem imprimir em
ambos os lados do papel.
4. Cada disciplina, ao lado do título, apresenta o número correspondente a quantidade de vezes que ela já apareceu
no seu Musashi, deixando o seu fichário mais organizado.
5. Você irá sentir uma verticalização progressiva no conteúdo.
6. Lembre-se, cada erro simboliza uma nova informação apreendida.

Direito Constitucional – Nº 1

Conceitos de Constituição

1. A “Constituição” pode ser conceituada sob diversos prismas. Ligue as colunas abaixo, de forma a correlacionar
cada um dos três principais sentidos de constituição aos seus conceitos.
a) O percursor deste sentido de Constituição foi Carl
Schmitt, tendo exposto suas ideias na obra “Teoria da
Constituição”. Aqui, ao conceituar constituição, pouco
importa se há ou não um paralelismo entre o texto
constitucional e a realidade. A constituição seria uma
i) Sentido Sociológico
decisão política fundamental, o que significa que o
papel da constituição é definir politicamente o Estado,
se preocupando em tratar de assuntos como a
Separação de Poderes, a Organização do Estado, e
os direitos fundamentais que merecerão respeito.

1
Propriedade intelectual de Fabre Jus e seus autores.
http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa
2

b) Sentido que fora impulsionado por Ferdinand Lassale,


através da obra “O que é uma Constituição?”, que
sugeria que a constituição seria a soma dos fatores
reais de poder. A tese de Lassale enfatizava a chamada
identidade reflexa, que, pormenorizadamente, quer
dizer que a constituição real – e não a de papel – é um
reflexo da sociedade que se presta a regular, devendo se
ii) Sentido Político atentar as especificidades dessa determinada
sociedade. Ou seja, não é, a constituição, um fim em si
mesma. Só alçará o status de constituição aquela que
realmente refletir os anseios, necessidades, isto é, que
for um espelho da própria sociedade. O diploma que se
disser constitucional, mas não se prestar a refletir a
realidade, não passará de uma folha de papel.

c) Para Hans Kelsen, a constituição é a norma jurídica que


se encontra no mais alto grau hierárquico. O complexo
normativo é formado por uma infinidade de normas, mas,
algumas delas se situariam em um patamar mais elevado
que todas as demais, no topo, isoladas, intocáveis pelo
restante. Essas normas formam, para Kelsen, a
Constituição. Abaixo delas, há uma gama muito mais
extensa de leis e, finalmente, abaixo das leis, há uma
iii) Sentido Jurídico
imensidão, ainda maior, de dispositivos que buscam
regulamentar as leis.
Pormenorizando, numa ótica normativista, Kelsen
enxergava a constituição como a norma pura, suprema
e positivada que constituía o fundamento de validade
de todo ordenamento jurídico.
Sua obra mais conhecida é “Teoria pura do Direito”.

2. Ainda sobre o estudo dos conceitos de Constituição, julgue os itens abaixo como verdadeiros ou falsos.
i) Se a constituição é, para o Sentido Político, o que organiza fundamentalmente o Estado, tudo o que não o
faz, não merece alcançar o patamar constitucional, mesmo que esteja presente no texto da carta maior. Carl
Schmitt chama essas normas que “erroneamente” foram alocadas no texto da constituição, sem ter conteúdo
constitucional, de “leis constitucionais”. (Verdadeiro/Falso)
ii) O conceito de Constituição dado por Carl Schmitt é o que caracteriza a Constituição em Sentido Material,
no estudo das classificações das constituições de acordo com o seu Conteúdo. (Verdadeiro/Falso)
iii) Konrad Hesse apontou que o Sentido Sociológico de Constituição seria um conceito incompleto. Para ele,
Lassale teria se esquecido que não só a Constituição reflete a Sociedade, mas que a Sociedade também
poderia se transformar num reflexo da Constituição. Ou seja, de tão forte que é, a constituição teria o poder de

http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa


3

modificar as práticas sociais, não podendo seu papel ser relegado ao mero reflexo do que a sociedade seria
em determinado momento. A Constituição teria força normativa. (Verdadeiro/Falso)

3. Observe o desenho abaixo, e depois assinale a alternativa como sendo verdadeira ou falsa.
Para se entender a ideia da extração de validade de uma norma inferior de
uma norma superior, basta observar o desenho da pirâmide ao lado e
Constituição imaginar que uma norma qualquer, para chegar ao nível da pirâmide a que
pertence, deverá ingressar pelo topo do desenho e se deslocar até a
Espécies Normativas camada a que pertence, sendo que cada uma das outras camadas
Primárias
percorridas representará um filtro de validade. Ou seja, a norma só
Espécies Normativas conseguirá chegar e permanecer validamente no espaço que lhe é destinado
Secundárias
se conseguir passar pelo filtro de validade constitucional que as normas que
lhe são superiores hierarquicamente lhe impõe. (Verdadeiro/Falso)

4. “Ta bom, Kelsen. Mas de onde é, então, que a Norma Constitucional, que está lá em cima, retira sua validade?”.
Hans Kelsen, para responder a essa pergunta, arguiu que é possível encontrar normas em dois diferentes
planos. Encarnando Kelsen, identifique qual é cada plano, ligando as colunas:
a) É a Constituição hipotética de Kelsen. É norma
suposta, de onde a Constituição posta retira seu
fundamento existencial. Este plano hipotético de Kelsen
é composto por uma Norma Fundamental Hipotética,
i) Plano Jurídico-Positivo
que contém um único comando: “Obedeça a norma
posta.” Dessa forma, conseguiu-se legitimar a validade,
de forma um pouco forçada, é bem verdade, das normas
constitucionais.
b) É a Constituição posta. É a constituição positivada.
ii) Plano Lógico-Jurídico

5. Há, ainda, o chamado “Sentido Culturalista de Constituição”. Este sentido é uma espécie de junção de todos
os até aqui apresentados. São reconhecidos os valores trazidos tanto pelo sentido sociológico, quanto o político
e o jurídico. Exatamente por isso, diz-se que o sentido Culturalista de Constituição resulta na chamada
Constituição Total. Identifique, no conceito de José Horácio Meirelles Teixeira, as influências de cada um dos
outros pensadores, responsáveis pelos conceitos e críticas até aqui estudados, preenchendo as lacunas com
seus nomes.
Hans Kelsen Carl Schmitt Ferdinand Lassale Konrad Hesse

A Constituição Total “apresenta, na sua complexidade intrínseca, aspectos econômicos, sociológicos, jurídicos e
filosóficos, a fim de abranger o seu conceito em uma perspectiva unitária. [...] Assim, são essas constituições um
conjunto de normas fundamentais, condicionadas pela cultura total – (_____________) –, e ao mesmo tempo
condicionantes desta – (_____________) –, emanadas da vontade existencial da unidade política – (_____________)

http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa


4

–, e reguladoras da existência – (_____________) –, estrutura e fins do Estado e do modo de exercício e limites do


poder político.”

6. Sobre o chamado “Sentido Aberto de Constituição”, julgue as afirmativas abaixo e, depois, identifique a opção
correta.
i) A Constituição Aberta, proposta por Peter Häberle, tem como ideia fundamental o combate a monopolização
da interpretação constitucional. Os conceitos indeterminados, as EC’s, a mutação constitucional, tudo o que
envolva a modificação constitucional deve ter por parâmetro a própria sociedade, que deve participar cada vez
de forma mais ativa do processo hermenêutico constitucional. O que se busca com a constituição aberta é
diminuir a distância entre o Texto e a Sociedade, distância essa que, se fomentada, trava o próprio
desenvolvimento da constituição.
ii) A observância da Constituição sob o prisma aberto é o que permite o fenômeno da mutação constitucional,
a fim de que seja dado ao texto uma interpretação mais compatível com o momento atual em que vive a
sociedade – o que fica muito bem clarificado na Constituição Norte-Americana, que sobrevive de mutações há
séculos –.
iii) O ordenamento jurídico brasileiro tenta dar a abertura constitucional exigida por Häberle, mesmo que de modo
tímido. Exemplo disso é a previsão do Amicus Curiae, que em geral não é um jurista, mas um membro da
sociedade com interesse e conhecimento no tema discutido.
iv) A despeito do que preconiza Häberle, o Novo Código de Processo Civil de 2015 acabou por regredir, no que
diz respeito a abertura da Constituição, já que não previu os institutos da Audiência Pública e do Amicus Curiae.
Estão corretas apenas as alternativas:
a) I e II;
b) I, II e III;
c) I, e III;
d) II, III, e IV;
e) II e III.

http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa


5

Direito Administrativo – Nº 2 (QUESTÕES)

Conceito de Direito Administrativo; Conceito de Administração Pública; Fontes do Direito Administratiivo;


Noções Gerais de Direito Administrativo.

INÍCIO: (_____:_____) TÉRMINO: (_____:_____) ACERTOS: ____/______

1. Há divergência doutrinária quanto à conceituação do Direito Administrativo. São várias as escolas que tentam
definir o Direito Administrativo. Complete as lacunas abaixo, de forma a identificar cada uma delas:

Escola Critério
Escola Critério da Critério do
do das Escola Critério Residual
Legalista Administração Poder
Serviço Relações Teleológica (critério negativo)
(Exegética) Pública Executivo
Público Jurídicas

a) _________________________________________________: Para essa escola, o Direito Administrativo se


resume a um ramo do Direito que se destina tão somente ao estudo de leis. Ora, é óbvio que este não é um
entendimento que poderia prosperar, afinal, o estudo do Direito Administrativo é muito mais abrangente do que a
mera interpretação de diplomas.

b) _________________________________________________: Esta corrente de origem francesa defendeu que o


Direito Administrativo seria um ramo do Direito Público destinado ao estudo dos Serviços Públicos, e os Serviços
Públicos eram exatamente o critério definidor da competência dos Tribunais Administrativos Franceses. Vale dizer
que, quando da elaboração deste conceito, o termo “Serviço Público” era usado em dois diferentes sentidos:
i. Sentido amplo, por Duguit e Bonnard para designar toda e qualquer atuação estatal – Peca porque,
afinal, sua aplicação redundaria na inexistência autônoma de outros ramos do Direito Público, tal qual o
Constitucional, o Tributário etc.
ii. Sentido estrito, tendo como expoente Jèze, considerava como Serviço Público tudo aquilo que se
submetesse à um regime jurídico diferente do privado – criticada porque não compreende a atuação
pública no setor privado.

c) _________________________________________________: Segundo essa corrente, o Direito Administrativo se


preocuparia com toda – e somente com ela – a atuação do Poder Executivo. Essa corrente é criticada porque a
atuação da Administração Pública, claramente, não se resume ao Poder Executivo.

d) _________________________________________________: Aqui, o Direito Administrativo seria definido como o


ramo do direito que rege as relações entre administração e administrado. Este conceito padece do mesmo vício
que a Escola dos Serviços Públicos em sentido amplo, ela engloba mais matérias do que deveria – Constitucional,
Tributário, etc. –.

e) _________________________________________________: Aqui, o Direito Administrativo é encarado como um


conjunto harmônico de normas que disciplinam a atuação estatal na busca por seus fins públicos. A doutrina
http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa
6

entendeu que era necessária a complementação deste conceito, mas foi um dos conceitos utilizados para resultar
na definição de Direito Administrativo que se tem hoje no Brasil.

f) _________________________________________________: Esta corrente sofreu clara influência da Teleológica.


Para esta escola, o Direito Administrativo deve ser definido por exclusão, da seguinte forma: conjunto harmônico
de normas que disciplinam a atuação estatal na busca por seus fins públicos, excluídas as atividades
jurisdicional e legiferante. O que sobrar, é de interesse do Direito Administrativo. Também foi adotado sob a
condição de ser complementado, também ajudando no que resultou no conceito atual.

g) _________________________________________________: É o critério adotado hoje pelo Brasil. Capitaneado


por Hely Lopes Meirelles, que assim conceitua o Direito Administrativo: “Conjunto harmônico de princípios
jurídicos que regem os órgãos, os agentes e as atividades públicas tendentes a realizar concreta, direta e
imediatamente os fins desejados pelo Estado”.
 Realizar os fins do Estado de forma direta, imediata e concreta: Há que se deixar claro, antes de mais nada,
que cabe ao Direito Administrativo realizar estes fins. A função de determinar que fins são esses é do Direito
Constitucional.
Realizar de forma Direta, remete a prescindibilidade de provocação para que o administrador aja – esta parte
do conceito exclui a função jurisdicional –; Já o Concreto significa que o destinatário dos atos administrativos
é determinado, e seus efeitos serão concretos – e aqui resta excluída a função legislativa –; por fim, realizar
de forma Imediata remete a diferença entre a função social da Administração Pública, entendida como mediata.

2. Na França, formou-se a denominada Escola do Serviço Público, inspirada na jurisprudência do Conselho de


Estado, segundo a qual a competência dos tribunais administrativos passou a ser fixada em função da execução
de serviços públicos. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

3. No Brasil, os chefes do Executivo desempenham, ao mesmo tempo, a Função de Governo e a Função de


administrativa, o que é típico do sistema ____________________ (presidencialista/parlamentarista) de governo.
Essas duas funções, portanto, distintas, com conceitos e objetivos bem definidos.

4. A função administrativa difere-se da função política porque está restrita a execução da lei, enquanto essa última
tem um alto nível de liberdade na condução das Políticas Públicas, traçando planos políticos de acordo com o que
for mais interessante politicamente. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

5. Em sua formação, o Direito Administrativo brasileiro recebeu a influência da experiência doutrinária, legislativa e
jurisprudencial de vários países, destacando-se especialmente a influência do(a)
_____________________________ (Estados Unidos/Áustria/França), considerada como berço da disciplina.

6. Com a forte influência Francesa, o Brasil abandonou o sistema da jurisdição una e adotou o sistema de contencioso
administrativo. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa


7

7. A primeira cadeira de direito administrativo no Brasil foi criada em 1851 e com a implantação da República
acentuou-se a influência do Direito Público Norte-Americano, adotando-se todos os postulados do rule of law e do
judicial control. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

8. Rule of law refere-se a um estado em que todos os indivíduos e instituições, públicas e privadas, e o próprio Estado
são responsáveis perante a lei, que é suprema. As leis devem ser consistentes com as normas internacionais de
direitos humanos e as normas legalmente determinadas, legalmente transparentes, elaborados com a
transparência processual, e publicamente promulgadas. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

9. O judicial control objetiva assegurar a proeminência das normas fundantes, não se podendo permitir a abstenção
do Estado quando questionada a compatibilidade da atuação estatal com o ordenamento jurídico. Essa alternativa
é (verdadeira/ falsa).

10. São fontes do Direito Administrativo a lei em sentido amplo, a doutrina, os costumes, a jurisprudência e os
Princípios Gerais do Direito. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

11. A jurisprudência tem fundamental importância, hoje, para o Direito Administrativo brasileiro, dada não só a
defasagem legislativa, mas também o só fato de não existir um código ou outro tipo de legislação compilada
destinada a este ramo jurídico. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

12. A adoção, pelo Brasil, de uma república, importa na exigência da busca, pelos administradores da coisa pública,
única e exclusivamente do interesse público. Neste sentido, sempre que se afastar da busca pelo interesse público,
o administrador estará se desviando da finalidade pública – ao que se dá o nome de Desvio de Finalidade –. Essa
alternativa é (verdadeira/ falsa).

13. Para que possa preservar os interesses da coletividade, o estado é emantado de determinadas prerrogativas e
obrigações que lhe são peculiares. A este conjunto de regras específicas que incidem sobre a Administração a fim
de permitir a consecução do interesse público, dá-se o nome de Regime Jurídico-Administrativo ou Regime Jurídico
da Administração. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

14. Devem ser observados alguns pressupostos para se entender a atividade administrativa, ou seja, para interpretar
o Direito Administrativo. Hely Lopes Meirelles indica os seguintes: (a) a desigualdade jurídica entre a Administração
e os administrados; (ii) a presunção de legitimidade dos atos da administração; (iii) a necessidade de poderes
discricionários para a Administração atender aos interesses públicos. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

15. A Administração Pública pode ser enxergada sob duas óticas. Do ponto de vista
_______________________________ (formal, orgânico ou subjetivo/material ou objetivo) é o conjunto de órgãos
e agentes no exercício da função administrativa; Já do ponto de vista _______________________________
(formal, orgânico ou subjetivo/material ou objetivo), administração pública é a própria atividade de administrar a
coisa pública.

16. A atuação da Administração Pública engloba 4 tarefas essenciais, elencadas pela doutrina. Identifique-as:

http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa


8

a) Trata-se da função – note, dever, portanto –, da


Administração Pública controlar seus próprios atos – ou
i) Função Ordenadora
seja, os atos dos seus agentes, a ela imputáveis –. A
Administração deve se auto tutelar.
b) Trata-se da função de exercer o Poder de Polícia, a fim
ii) Função Prestacional de limitar a atuação dos particulares em favor dos
interesses coletivos.
c) Refere-se ao dever do Estado de não só garantir os
direitos individuais através da abstenção – como fora
após a queda do absolutismo –, mas garantir também, de
forma ativa, prestacional, os direitos básicos inerentes a
iii) Função Regulatória (de fomento)
dignidade da pessoa humana. Essa função estatal ganha
força com as Constituições Mexicanas, em 1917, e a de
Weimar – alemã –, de 1919, logo após a primeira guerra
mundial.
d) Refere-se tanto ao poder de incentivar a atuação de
determinados setores na prestação de serviços que
iv) Função de Controle convirjam para o interesse público, como também de
regulamentar essas prestações, a fim de impedir que se
desvirtue a finalidade pública.

17. A atividade administrativa envolve todo um complexo de atuações. Por isso, a Constituição Federal acabou por
não determinar em um único inciso, como fez com outros ramos do Direito, de qual ente político é a competência
para legislar sobre Direito Administrativo. Portanto, entende-se que, a princípio, essa competência é concorrente
entre União, Estados e Distrito Federal, tendo os municípios margem de atuação legiferante nos interesses locais.
Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

18. É competência privativa da União, contudo, legislar sobre alguns temas pertinentes ao Direito Administrativo, como
a desapropriação, as diretrizes e regimes gerais de portos, transporte licitação e contratação, etc. Essa alternativa
é (verdadeira/ falsa).

http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa


9

Direito do Trabalho – Nº 1 (QUESTÕES)

História do Direito do Trabalho – Desenvolvimento em âmbito internacional

Samurai, note que essa matéria, a despeito de não ser recorrente em provas para Analistas Judiciário, tem uma
importância fundamental na construção do raciocínio jurídico-trabalhista. Compreender o desenvolvimento histórico da
matéria objeto do seu estudo vai ajudá-lo a entender diversos institutos ao longo do nosso estudo, e certamente será
um diferencial na sua batalha contra os demais candidatos, que não raro pulam direto para fontes e princípios. Além
disso, não podemos negligenciar nenhum ponto passível de cobrança em futuros certames, independentemente da
sua recorrência no passado, já que o futuro é incerto, dada a recente mudança de comportamento das bancas.

Vamos lá?

INÍCIO: (_____:_____) TÉRMINO: (_____:_____) ACERTOS: ____/______

Assinale, abaixo, as alternativas corretas.

1. Trabalho vem do latim tripalium, que era o nome dado a um objeto de três pontas, utilizado para tortura. Esta
analogia deixa clara a função do trabalho na idade antiga. O trabalho não era bem visto, era tido como atividade
torturante, indigna. Tanto o é, que o trabalho braçal era realizado apenas pelos desafortunados. A nobreza se
encarregava da cultura, política, de atividades relacionadas ao intelecto. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

2. Noutra demonstração do quão degradante era o trabalho, a igreja, à época, determinava que seus súditos haviam
de trabalhar incansavelmente para que restasse pago o pecado original, a fim de que a humanidade não fosse
castigada. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

3. Na idade antiga se tem registro da primeira forma de trabalho latu sensu, qual seja, a escravidão. O escravo era
uma mercadoria que gerava força de trabalho. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

4. Com a queda da Antiga Roma, ganha espaço o sistema feudal. Os grandes espaços de terra que Roma detinha
até então foram distribuídos dentre os que passariam a ser chamados de Senhores Feudais. Estes convidavam,
em grande escala, diversos servos, aos quais eram dados glebas de terra e proteção em troca de parte do que
fosse produzido. Ai que nasce a segunda forma de relação de trabalho latu sensu: A servidão. Essa alternativa é
(verdadeira/ falsa).

5. Com o escambo como forma negocial principal, alguns, dotados de habilidades mercadológicas, conseguiram
ascender economicamente, como mercadores. Estes comerciantes, a fim de fomentar a atividade comercial, se
concentraram em determinados locais, que se desenvolveram e se transformaram em centros urbanos,
denominados ________________ (feudos/burgos/cidades-estados).

6. Algum tempo depois, com o comércio se desenvolvendo cada vez mais, nascem as chamadas corporações de
ofício, com a proposta de regular a forma como se dava o comércio. Eram dotadas de estrutura rígida, e qualquer

http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa


10

um que quisesse exercer determinada atividade, teria que se submeter as regras da respectiva corporação. Essa
alternativa é (verdadeira/ falsa).

7. Identifique os atores das corporações de ofício:


a) Se encontravam no fim da cadeia hierárquica das
corporações de ofício. Estes, não só não recebiam, como
i. Mestres deveriam pagar aos mestres para que estes lhes
ensinassem, eram submetidos a castigos corporais,
longas cargas de trabalho diário, etc.
b) Estavam no topo da cadeia hierárquica das corporações
ii. Companheiros de ofício. Supostamente, dominavam de forma maestral
a atividade objeto da coorporação.
c) Auxiliavam, mediante remuneração, os Mestres – o que
revela uma terceira relação de trabalho latu sensu, e a
iii. Aprendizes
primeira a se aproximar do que hoje se entende por
relação de emprego –.

8. Os companheiros poderiam se tornar mestres de algumas diferentes formas. Identifique-as, levando em conta o
caráter administrativo altamente patrimonialista das corporações de ofício.
i. Através de herança;
ii. Casando-se com a filha ou a viúva de um mestre;
iii. Adquirindo um certificado de maestria;
iv. Promoção por merecimento;
v. Por antiguidade na função.

a) Estão corretas as alternativas i, ii e iii;


b) Estão corretas as alternativas iv e v;
c) Estão corretas as alternativas i, iii e v;
d) Estão corretas as alternativas iii e iv;
e) Todas as alternativas estão corretas.

9. Há, neste período, uma revolta dos companheiros contra os mestres, com intuito de conquistar a liberdade para o
livre exercício do trabalho, sendo que, para alguns historiadores, estas revoltas marcariam a gênese do Direito do
Trabalho. Parte da doutrina, contudo, discorda, afirmando que essa conclusão não procede, eis que não havia ai
a materialização do que Marx chamara de Luta de Classes, mas algo mais simplificado, uma luta contra um sistema
que cerceava a liberdade mercadológica dos Companheiros –. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

10. Com a Revolução Francesa entrando em cena, sendo capitaneada pela Burguesia que tinha como mote principal
a Liberdade Individual, buscando a postura absenteísta do Estado, fica vedada a criação e manutenção das
corporações de ofício. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa


11

11. Ainda sob a égide do espírito revolucionário francês, são estimulados os movimentos operários e a liberdade
sindical. As greves, antes vedadas, tornam-se legítimos instrumentos de defesa do proletariado. Essa alternativa
é (verdadeira/ falsa).

12. A aglutinação de trabalhadores começa, com o processo de queda das Corporações de Ofício, a serem vistas
como prejudicial a própria liberdade, e, sendo, portanto, coibidas pelo Estado, paradoxalmente, em nome da
Liberdade Individual. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

13. Com a queda do feudalismo mediante as revoluções burguesas europeias, toma forma a revolução industrial. Tem-
se, neste momento, uma modificação na forma de exploração do trabalho humano. A mão de obra, que até então
era eminentemente __________________ (agrária/industrial), passa a se deslocar para
________________________ (o campo/as áreas industriais). Segundo Godinho, somente aqui passa a ser
relevante o estudo histórico do Direito do Trabalho, já que é aqui que se vislumbra o nascimento de um pequeno
embrião do que viria a se tornar o Direito do Trabalho.

14. A relação entre industriais e operários não se resume as simples relações de trabalho que haviam surgido até
então, mas passa a ter traços marcantes das Relações de Emprego, tema de estudo do Direito Jus laboral. Em
________ (1789/1791/1801/1824), com a Revolução Francesa, ganham força os Direitos Individuais, notadamente
os a muito reivindicados direito à liberdade e à propriedade. Ocorre que, o excesso de liberdade, sem se preocupar
com a isonomia ou regulação das relações de trabalho, resultou na extrema exploração do homem pelo próprio
homem.

15. O indivíduo, frente aos ideais franceses, deixa de ser tratado como mercadoria, como acontecia na Idade Antiga –
ele não era mais um escravo, um objeto –. Ele agora é livre para negociar a própria força de trabalho, colocando-
a à disposição de um tomador – fenômeno este ao que se dá o nome de _________________
(impessoalidade/eventualidade/alteridade). Tudo que o trabalhador produz não é dele, mas é de quem comprou
sua força de trabalho. Há uma alienação da mão de obra –.

16. Com a desenfreada migração para os novos centros industriais, o número de trabalhadores buscando emprego se
torna proporcionalmente muito maior do que a própria quantidade de empregos ofertados. Isto somada a gradativa
substituição da força humana pelos maquinários torna-se catastrófico. E o potencial destrutivo desta bola de neve
foi potencializado ao infinito pelo novo valor norteador da sociedade europeia: a Liberdade. A liberdade era
tamanha que o trabalhador poderia se dispor da própria saúde, da própria vida, e era forçada a isso se quisesse
ter mantida sua relação de emprego. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

17. A exploração foi tão tortuosa, que resultou nas primeiras movimentações conjuntas dos trabalhadores contra os
industriários – fenômeno ao qual se deu o nome de Associativismo, Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

18. E, com os levantes operários, os trabalhadores notaram que, encarcerados sob os valores individualistas e
opressores do Liberalismo, que aprisionados pela Liberdade, não seriam nada, mas, com a o que veio a ser
chamado de “Consciência Coletiva do Trabalhador”, teriam poder de modificar o cenário das relações de
trabalho. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa


12

19. Na tentativa de barrar as reclamações trabalhistas e impedir que os trabalhadores ganhassem força, a
_________________________________ (Lei de Peel/Lei de Le Chapelier) foi promulgada, em 1791, vedando a
criação de sindicatos, as greves, dentre outras atividades coletivas do operariado – isto porque se enxergava o
associativismo como um risco aos preceitos liberais –. O Associativismo, inclusive, foi tipificado como “Crime de
Conspiração” na lei em comento.

20. Um ano depois, em 1972, um fato importante. Esta foi a data da invenção do Lampião a Gás, item que permitiu o
trabalho noturno, estendendo-se ainda mais a jornada de trabalho dos indivíduos, que até então, já trabalhavam
do raiar até o pôr do sol. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

21. Referindo-se a este período, Marx afirmou que o empregado havia conquistado o que chamou de
___________________ (liberdade individual/liberdade moral/dupla liberdade), já que não pertencia a ninguém,
mas, também, nada lhe pertencia.

22. Em síntese, a Revolução Francesa, pautada nos preceitos liberais-capitalistas, inova ao garantir os direitos mais
básicos, como a isonomia formal, o direito formal de guiar o próprio destino, a vedação ao status inferior – escravos
–, e, por isso, representou um enorme avanço no que diz respeito aos períodos absolutistas. Essa alternativa é
(verdadeira/ falsa).

23. O Liberalismo, ao garantir a isonomia e liberdade meramente formais, acabou por resultar no extremo oposto
destes preceitos – desigualdade e aprisionamento –. O Direito do Trabalho, portanto, surge exatamente como uma
forma de contensão dos preceitos do Liberalismo, e é por isso, inclusive, que até hoje os principais críticos do
Direito do Trabalho se apoiam, exatamente, numa ideologia liberal. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

24. A História do Direito do Trabalho é dividida em algumas fases. De acordo com Maurício Godinho Delgado, são 4.
Identifique-as, em ordem cronológica:
1ª) _______________________________________________.
2ª) _______________________________________________.
3ª) _______________________________________________.
4ª) _______________________________________________.

25. Numa oura tipologia que vale a pena conhecer, proposta por Granizo e Rothvoss, é proposta uma diferente
classificação das fases evolutivas do Direito do Trabalho. Identifique cada uma das fases, de acordo com seus
marcos históricos principais:

a) Tem início em 1919 e se prolonga século XX a fora. Seus


marcos principais se situam no pós-primeira guerra, com
i. Fase de Formação
a criação da OIT em 1919, a Constituição Mexicana de
1917 e a Constituição de Weimar em 1919.
b) Estende-se de 1802 a 1848, tendo início com o Peel’s
ii. Fase de Intensificação
Act, na Inglaterra.

http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa


13

c) Vai de 1890 a 1919. Seus marcos iniciais são a


iii. Fase de Consolidação Conferência de Berlim, em 1890, e a famosa Encíclica
Rerum Novarum, em 1891.
d) Situa-se entre 1848 e 1890. Tem como marco inicial o
iv. Fase da Autonomia Manifesto Comunista, bem como as revoluções que
resultaram na chamada Primavera dos Povos.

Vamos dividir o nosso estudo histórico, agora, de acordo com as fases, a fim de minudenciar sem confusão os
pormenores de cada uma delas.

MANIFESTAÇÕES INCIPIENTES DO DIREITO DO TRABALHO - De 1802 até 1848, com o Manifesto do Partido
Comunista
26. O Peel’s Act foi uma lei editada na ______________________ (França/Inglaterra/Estados Unidos), que
consubstanciou-se em um marco do intervencionismo estatal. Peel era um industrial da época, que se sensibilizou
com a situação da exploração infantil. O diploma inglês garantia direitos mínimos, tais quais a proibição do trabalho
aos menores de 9 anos de idade, limitando a jornada destes menores a 12h/dia. Outras leis importantes também
surgiram à época, na Europa.

27. O que, em síntese, demarca o início da formação do Direito do Trabalho, é exatamente o intervencionismo estatal,
que tem por marco fundante a citada lei. É o intervencionismo que separa a pré-história do Direito do Trabalho e o
seu início. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

28. Nesta época, ganha força o _____________________ (Ludismo/Cartismo), movimento operário em que os
trabalhadores quebraram as máquinas, considerando-as as culpadas pela alta taxa de desemprego que
desencadeava a precarização do trabalho, dada a alta concorrência por um posto de trabalho. A esperança era de
que fossem aumentados os postos e, por consequência, fosse minimizado o estado de miséria em que vivam os
operários europeus.

29. Nesta época, ganha força o _____________________ (Ludismo/Cartismo), também na Inglaterra, que se
caracteriza como um movimento social fundado na luta pela inclusão política da classe operária. O nome do
movimento se dá em razão da carta escrita por William Lovett e Feargus O'Connor, chamada de Carta do Povo.

SISTEMATIZAÇÃO E CONSOLIDAÇÃO DO DIREITO DO TRABALHO - De 1848 a 1919, com a criação da OIT

30. Com as pautas reivindicatórias trabalhistas muito bem definidas pelo Manifesto Comunista, há uma elevação do
nível de organização do proletariado, o que demarca o início dessa nova fase. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

31. Nesta época, surge o __________________ (Taylorismo/Fordismo/Toyotismo), sistema de otimização da força de


trabalho humana desenvolvida pelo americano ________________________________ (Frederick Taylor/Henry
Ford/Taiichi Ohno). Em síntese, compartimentou em várias atividades o processo interno das indústrias, fazendo
com que cada trabalhador ficasse responsável por uma única atividade, repetindo quase que mecanicamente sua
tarefa. Somado a isto, desenhou-se um sistema hierárquico vertical de comando, fazendo com que cada grupo de
http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa
14

trabalhadores fosse observado de perto por um fiscal, fiscal este que tinha por atribuição cronometrar o tempo
gasto com as atividades, pressionando os trabalhadores por uma atividade cada vez mais rápida.

32. O método de produção organizada, à época, parece ter tido uma influência positiva e outra negativa para os
trabalhadores: A Dupla Influência do __________________ (Taylorismo/Fordismo/Toyotismo).
33. Por um lado, fez com que o trabalhador perdesse a noção do valor da sua própria mão de obra – já que estava
restrito a uma determinada parte do processo industrial, não podendo destacar do valor final do produto o quanto
teria valido a sua contribuição –. Noutro giro, o Taylorismo parece ter intensificado a união dos trabalhadores, já
que, até então, cada um era responsável pela quase integralidade da produção do produto, e agora, o produto
dependia da colaboração de todos. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

34. Nesta época, têm-se a utilização da eletricidade como força motriz nas indústrias, aumentando sensivelmente mais
o potencial industrial. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

35. Outro Fato importante, ainda neste período, é a edição, em ______ (1891/1893/1895/1897), da Encíclica Rerum
Novarum, pelo então Papa, ____________ (Pio IX/Pio X/Bento XV/Leão XIII) que consistia em uma carta aberta
defendendo os direitos operários.

36. Marcando a transição dessa fase para a próxima, temos alguns eventos importantes no pós-guerra, como a
Revolução Russa em _________ (1917/1919/1921); A Constituição Mexicana em _________ (1917/1919/1921);
A Constituição Alemã de _________ (1917/1919/1921); a Criação da OIT em _________ (1917/1919/1921).

INSTITUCIONALIZAÇÃO DO DIREITO DO TRABALHO - de 1919 ao final dos anos 70 com o neoliberalismo

37. Nessa época, surge uma nova importante metodologia de organização industrial, o chamado
__________________ (Taylorismo/Fordismo/Toyotismo), inspirado por________________________________
(Frederick Taylor/Henry Ford/Taiichi Ohno). O que se buscou foi aprimorar ainda mais o sistema de exploração de
mão de obra já existente. Basicamente, o tira-se do trabalhador a possibilidade de controlar o ritmo do seu próprio
trabalho. Desenvolvem-se dentro das indústrias um sistema de esteiras, em que o trabalhador se mantém imóvel,
apenas desenvolvendo mecanicamente seu trabalho conforme a esteira rola. Em síntese, a máquina passa a
controlar o ritmo do trabalho humano – o que se ilustra perfeitamente pela clássica cena protagonizada por Charlie
Chaplin em Tempos Modernos –.

38. A doutrina aponta que o __________________ (Taylorismo/Fordismo/Toyotismo) teve papel fundamental na


criação da classe média – classe até então inexistente, eis que o sujeito ou era um operário extremamente
explorado, ou era, noutro giro, um explorador de mão de obra –. Num movimento até então impensável,
________________________________ (Frederick Taylor/Henry Ford/Taiichi Ohno) eleva o patamar
remuneratório de seus empregados, numa jogada inusitada, que lhes inseria no mercado consumidor, fazendo
com que estes tivessem como adquirir o que era produzido pela própria classe trabalhadora, num sistema em que
era devolvido à classe empresária o que era dispendido com os trabalhadores.

http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa


15

39. Ainda, neste período, ganha força a prática da terceirização, impulsionada pela Segunda Guerra Mundial. A fim de
guarnecer as tropas no volume que era exigido, o próprio Estado passava para terceiros a responsabilidade da
produção de seus itens. Essa alternativa é (verdadeira/ falsa).

CRISE E TRANSIÇÃO DO DIREITO DO TRABALHO - ANOS 1960 EM DIANTE


40. Com as crises econômicas em escala global que tomam forma na década de 70, surgem novas formas de
produção, destacando-se o __________________ (Taylorismo/Fordismo/Toyotismo), que apresenta-se como uma
forma de produção mais atenta, mais adequada à diminuição do consumo causada pelas crises econômicas, bem
como o Volvismo, que se pautava na elitização dos produtos, com uma baixa saída, mas com uma grande margem
de lucro sobre produtos altamente diferenciados, bastante exclusivos.

41. A __________________ (Toyota/Ford) inova no mercado ao estabelecer o conceito do Just in Time, em que a
produção deixa de ser desenfreada e passa a ser comandada pela própria demanda do mercado, com a
possibilidade de personalização do produto ao gosto do consumidor. A vantagem principal para a indústria é que
não havia possibilidade de perda de estoque, já que a produção era sob encomenda.

42. Para que o sistema funcionasse, os trabalhadores foram divididos em diversas células especializadas e
responsáveis pelo sucesso daquela determinada etapa do procedimento – o que fazia com que os próprios
trabalhadores exercessem uma constante autofiscalização uns sobre os outros –. Essa alternativa é (verdadeira/
falsa).

43. Ademais, empregasse a ideia da ________________ (empresa enxuta/maximização da empresa), sendo que a
Toyota mantinha apenas os serviços especializados e repassava o restante para empresas terceiras. Inclusive,
estas empresas dependiam exclusivamente da própria Toyota, sendo que era ela que ditava os contratos e os
valores pagos aos terceiros, o que gerou uma precarização geral do mercado de trabalho.

44. Este novo conceito de produção de bens foi maximizado em escala global, a fim de reduzir cada vez mais os custos
de produção, elegendo países que tem fraca proteção trabalhista como ideais para desenvolver o processo
produtivo. Essa prática acaba enfraquecendo o Direito do Trabalho como um todo, já que se torna praticamente
inviável a competição econômica entre um país com forte proteção trabalhista e um outro sem espirito tuítivo, já
que os produtos deste último chegam àquele com preços ainda menores do que os lá produzidos. Essa alternativa
é (verdadeira/ falsa).

http://www.fabrejus.com.br/ Rodada #Demonstrativa