You are on page 1of 2

NOVO REGIME JURÍDICO DE FACTURAS

FACTURAS
E DOCUMENTOS EQUIVALENTES

O Decreto Presidencial n.º 149/13, de 01.10., estabelece os requisitos para a emissão, a conservação e o arquivamento
de facturas e de documentos equivalentes.
equivalentes Este regime entrará em vigor em 1 de Dezembro de 2013.

Este diploma determina a obrigatoriedade de emissão de factura ou documento equivalente em todas as:
a) as transmissões onerosas de bens corpóreos, em que se inclui a energia eléctrica, o gás, a água e
fornecimentos similares;
b) as transmissões onerosas de bens incorpóreos;
c) as prestações de serviços.

São considerados como documentos equivalentes o recibo, a nota de débito, o despacho aduaneiro, o talão de venda e
os restantes documentos que cumpram os requisitos referidos abaixo.

A. Processamento
Os contribuintes ficam obrigados ao uso de programas informáticos que garantam a numeração sequencial e
cronológica dos documentos.

Os documentos deverão ser emitidos em duplicado e deverão conter a designação “processado por computador”.

B. Emissão
A factura ou documento equivalente deverá ser emitida no momento do seu pagamento ou até ao 5º dia útil posterior à
data da operação de transmissão do bem ou prestação do serviço.

Relativamente aos pagamentos de transmissão de bens ou prestações de serviços ainda não efectuados, a data da
emissão do documento deve coincidir com a data do recebimento do respectivo montante.

C. Requisitos
Todas as facturas e documentos equivalentes deverão respeitar os seguintes requisitos:
(i) estar devidamente datadas;
(ii) conter o nome, a firma, a denominação social e a sede social ou domicílio do fornecedor de bens ou prestador de
serviços, bem como, do destinatário ou do adquirente, com a identificação dos números de identificação fiscal de
Edifício Presidente, Largo 17 de Setembro, nº 3, 2º (253)
Largo de São Carlos, 3
ambos;
Luanda - Angola 1200-410 Lisboa – Portugal
Telefone: +244 926 61 25 25 Tel: +351 21 358 36 20 . Fax: +351 21 315 94 34
vca@vca-angola.com abbc@abbc.pt
www.vca-angola.com www.abbc.pt

Esta newsletter contém informação de carácter genérico e não se destina a servir como consulta jurídica. Foi elaborada por advogados angolanos da
VCA com a colaboração de advogados portugueses da ABBC, no âmbito da respectiva associação. Tem por destinatários clientes e contactos de
ambos os escritórios.
(iii) numeração sequencial, por anos económicos;
(iv) discriminação dos bens ou serviços prestados, com as respectivas quantidades;
(v) indicação do preço final em moeda nacional (salvo as facturas que decorrem do processo de importação e
exportação sujeitas às regras do comércio internacional), com indicação de todos os elementos que concorrem para a
formação do preço;
(vi) indicação das taxas de imposto aplicáveis e o montante do imposto, quando devido;
(vii) indicação da data em que os bens foram colocados à disposição do adquirente / data da prestação dos serviços ou
indicação da data da realização de pagamentos eventualmente efectuados antes das respectivas operações, caso
essa data não coincida com a da emissão da factura;
(viii) estar redigidas em língua portuguesa.

Quanto às guias e notas de devolução, será suficiente que contenham o descrito nos pontos (i), (ii), (iii) e (iv).

D. Dispensa
É dispensada a emissão de factura ou documento equivalente sempre que se verifiquem as seguintes operações:
(i) Transmissão de bens realizada através de aparelhos de distribuição automática ou de recurso a sistemas
electrónicos;
(ii) Prestação de serviços relativamente aos quais não seja habitual a emissão de talão, bilhete de ingresso ou de
transporte, senha ou outro documento impresso emitido ao portador e comprovativo do pagamento, no qual
constem os elementos informativos obrigatórios nos termos deste regime;
(iii) Transmissão de bens e prestações de serviços cujo valor unitário seja igual ou inferior a Kz 1.000,00 (Mil
Kwanzas).

O contribuinte não fica dispensado da emissão de factura ou documento equivalente sempre que o adquirente do bem
ou do serviço a solicite.

E. Arquivamento
Os contribuintes ficam obrigados ao arquivamento e conservação em território nacional de todas as facturas e
documentos equivalentes, bem como, dos registos relativos à análise, programação e execução dos tratamentos
informáticos utilizados.

Edifício Presidente, Largo 17 de Setembro, nº 3, 2º (253)


Largo de São Carlos, 3
Luanda - Angola 1200-410 Lisboa – Portugal
Telefone: +244 926 61 25 25 Tel: +351 21 358 36 20 . Fax: +351 21 315 94 34
vca@vca-angola.com abbc@abbc.pt
www.vca-angola.com www.abbc.pt

Esta newsletter contém informação de carácter genérico e não se destina a servir como consulta jurídica. Foi elaborada por advogados angolanos da
VCA com a colaboração de advogados portugueses da ABBC, no âmbito da respectiva associação. Tem por destinatários clientes e contactos de
ambos os escritórios.