You are on page 1of 11

MATEMÁTICA

Professores Arthur, Denilton e Rodrigo

LISTA DE EXERCÍCIOS 03

01. (UCSal-BA) Dados os conjuntos A = {0, 1}, B = {1, 2} 06. (Consultec-BA) Sendo A = {x Î R; – 2 < x < 2) e
e C = {0, 2}, então o conjunto (A ´ B) – (B ´ C) possui B = {x Î Z; – 2 < x £ 6}, então o gráfico de A ´ B é:
quantos pares ordenados?
a) 1
b) 2
c) 3 a)
d) 4
e) 5

02. (UCSal-BA) Seja n(A) o número de elementos de um


conjunto A. Se F = {x Î z / 0 £ x + 1 £ 5} e
G = {x Î z / 3 < 2x – 1 < 13}, então n[(F Ç G) ´ (G – F)]
é:
b) d)
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5

03. (Consultec-BA) Sabendo que A e B são dois conjuntos


tais que: c) e)
1o) (1, 7), (5, 3) são elementos de A ´ B
2o) A Ç B = {1, 3}, podemos afirmar, com toda
segurança, que:
a) A ´ B tem 8 elementos; 07. (Consultec-BA) Sendo A= {1, 2} e B = {x Î R; x > –2},
b) A ´ B tem mais de 8 elementos; o gráfico correspondente ao produto A ´ B é:
c) A ´ B tem menos de 8 elementos;
d) A ´ 8 tem 9 elementos;
e) nada se pode afirmar sobre o número de elementos
de A ´ B.
a)
04. Considerem-se os conjuntos P = {x Î N / 1 £ x, < 6} e
S = (x Î z / – 4 < x < 5}. Sendo M = (S – P) ´ S,
pode-se afirmar que:
a) (1, – 2) Î M
b) {(2, 3)} Ì M
c) {– 2, 1}Ì M
d) (0, 4) Î M b) d)
e) {(3, – 3)} Î M

05. (Consultec-BA) Se A ´ B = {(1, 2), (1, 4), (2, 2), (2, 4)}
e C = {0, 1}, qual o conjunto B ´ (C – A)?
a) {(2, 0), (4, 0)}
b) {(1, 0), (2, 0), (3, 0), (4, 0)}
c) {(1, 0), (2, 0)}
d) {(3, 1), (4, 1)} c) e)
e) {0, 2, 4}
2
08. (Consultec-BA) Sendo M = {x Î R; – 2 < x < 2}, 14. (Consultec-BA) Sejam os conjuntos A = {1, 2} e
N = [0; 3], a melhor representação gráfica M ´ N é: B = {0, 1, 2}. Qual das alternativas abaixo é verdadeira?
a) f : x ® 2x é uma função de A em B.
b) f : x ® x + 1 é uma função de A em B.
c) f : x ® x2 – 3x + 2 é uma função de A em B.
d) f : x ® x2 – x é uma função de B em A.
a) c) e) f : x ® x – 1 é uma função de B em A.

15. (Fuvest-SP) A altura de uma árvore, em metros, é dada


100
pela fórmula h = 10 - , onde t é a idade em anos.
10 + t
a) Qual a altura da árvore aos 10 anos de idade?
b) Qual a altura máxima que a árvore pode atingir?
b) d)
3x
16. (Fuvest-SP) As funções f e g são dados por f(x) = -1
5
4x
e g(x) = + a.
09. São dados os conjuntos A = {2, 3, 4} e B = {5, 6, 7, 8, 9} e 3
a relação R= {(x, y) Î A ´ B / x e y são primos entre si}.
Um dos elementos dessa relação é o par ordenado: 1
Sabe-se que f(0) – g(0) = . Os valores de
3
a) (9, 4)
æ1ö
b) (5, 4) f(3) - 3gç ÷ é:
c) (4, 7) è5ø
d) (3, 6) a) 0
e) (2, 8) b) 1
c) 2
10. Seja B um subconjunto de A. d) 3
e) 4
Se {(0, 6), (2, 8), (4, 10)} Ì A ´ B e n (A ´ B) = 18,
temos: 17. (Vunesp) Considere a função f : R ® R, definida por
a) n(A) = 3 f(x) = 2x – 1. Determine todos os valores de m Î R para
b) n(A) = 6 m
as quais é válida a igualdade: f(m2) – 2f(m) + f(2m) = .
c) n(A) = 9 2
d) n(B) = 6
e) n(B) = 9 18. (FCMSC) Seja a função f, de R em R, definida por:
ì- 2x + 1, se x £ 0
11. Dado um conjunto C, denotemos por n[P(C)] o número f(x) = í
de elementos do conjunto das partes do conjunto C. îx + 1, se x > 0
Sejam A e B, com A Ì B, dois conjuntos não vazios de
tal forma que: n[P(A ´ B)] = 128. æ 1ö
A soma f ç - ÷ + f(0) + f(1) é igual a:
è 2ø
n[P(B)]
Calcule:
n[P(A )] a) 4
b) 5 d) 6
c) 5,5 e) 7,5
12. Os conjuntos A, B, A È B e A Ç B têm,
respectivamente, (x + 3), (x – 2), (x2 – 9) e 2 elementos. 19. (Consultec-BA) Dada a função f, de R em R, definida
O número de elementos do conjunto A ´ B é: por:
a) primo; ìïx -1 se x Î Q
b) menor que 8; f(x) = í o número
ïî x 2 se x Î Q '
c) maior que 10;
d)
e)
múltiplo de 3;
quadrado perfeito.
æ1ö
( )
m = f ç ÷ + f - 3 é tal que:
è2ø
a) m < 0
13. (UFC-CE) Sejam N o conjunto dos números inteiros
b) 0 < m < 1 d) 2 < m < 3
positivos e E = {(x, y) Î N2; x4y4 – 10x2y2 + 9 = 0}.
1
Determine o número de elementos de E. c) <m< 3 e) m > 3
2
3
20. (Vunesp) Se f: R ® R é uma função definida pela 24. Analise o gráfico e a tabela:
expressão f(x – 2) = x3, então o valor de f(3) é igual a:
a) 1
b) 27
c) 8
d) 125
e) 0

21. (Mackenzie-SP) O gráfico abaixo representa uma


função definida em R por y = f(x). O valor de f(2) +
f(f(– 5)) é igual a:

Combustível Preço por litro (em reais)

Gasolina 1,50

Álcool 0,75

De acordo com esses dados, a razão entre o custo do


consumo, por km, dos carros a álcool e a gasolina é
igual a:
4
a)
7
5 7
b) d)
7 10
a) – 2 5 9
c) e)
8 10
b) – 1
c) 0 3x 1
d) 1 25. O domínio da função dada por y = - é:
x +1
2 x +1
2

e) 2
a) {x Î R / x2 ¹ 1}
22. (UFSC) Considere a função f(x) real, definida por b) {x Î R / x ¹ ± 1}
f(1) = 43 e f (x + 1) = 2f(x) – 15. Determine o valor de c) {x Î R / x2 = 1}
f(0). d) R
e) R – {1}
a) 25
b) 27 26. (UFCE-adaptado) O domínio da função real
c) 29 x-2
g(x) = é:
d) 31 x -7
e) 33 a) {x Î R / x > 7}
b) {x Î R / x £ 2} d) {x Î R / 2 £ x ou x ³ 7}
23. (Fuvest-SP) Uma função f de variável real satisfaz a c) {x Î R / 2 £ x < 7} e) {x Î R / x ³ 7}
condição f(x + 1) = f(x) + f(1), qualquer que seja o
valor da variável x. Sabendo-se que f(2) = 1, podemos 27. (ESPM-SP) Qual o domínio de validade da função
concluir que f(5) é igual a:
1+ x
f(x) = real?
1 3
x+3
a)
2
b) 1 x -1
28. O domínio da função dada por f(x) = é:
c)
5 2-x
2
a) {x Î R / – 1 £ x £ 2}
d) 5 b) {x Î R / – 1 £ x < 2}
e) 10 c) {x Î R / 1 £ x 1 £ x < 2}
d) {x Î R*/ x ¹ 2}
e) {x Î R /x ¹ 2}
4
29. (Fuvest-SP) Considere a função f dada por: 37. (Consultec-BA) O conjunto imagem da função
2x - 1
x +1-
12 y= é:
x +1 . x+3
f(x) =
x +9 5
- a) R – {3}
x +1 x b) R – {– 3}
c) R – {2}
Determine seu domínio de validade. d) R – {– 2}
e) R
5
30. Determinar o domínio da função: f(x) = . 3x - 2
x + 2x + 3
2 38. (FBDC-BA) Dada a função f(x) = , o valor do
x+2
1
domínio da função que tem imagem igual a é:
-x 3
31. (Mackenzie-SP) Se y = , então, o conjunto de
x -1 2
1
todos os números reais x para os quais y é real é: a)
2
{x Î R / x £ 0 e x ¹ – 1} 1
a) b) - d) – 1
b) {x Î R / x ¹ 1 e x ¹ – 1} 2
c) {x Î R / x < 0 e x ¹ – 1} c)
1
e) 1
d) {x Î R / – 1< x < 1} 3
e) Æ
39. (UCSal-BA) A imagem da função f(x) = x2 – 4 é:
1 [– 4, + ¥[
32. O domínio da função real f(x) = 3
x+ é: a)
1- x b) ]– ¥; – 4]
a) R+ c) [4, + ¥[
b) R+ – {1} d) ]– ¥; 4]
c) {x Î R / x ¹ 1 e x ¹ 0} e) ]4; + ¥[
d) {x Î R / x > ou x < – 1}
e) {x Î R / x < 1} 40. (Consultec-BA) A soma sen 75° – cos 75° é igual a:

2
33. O domínio da função dada por y = x + x - 4 é: a)
2
a) D = {x Î R / x ³ 0} 3
b)
b) D = {x Î R / x ¹ 0} 2
c) D=R 6
d) D = {x Î R / x > 0} c)
2
e) D = {x Î R / x ³ 4}
1
d)
2
2x 3 - x 2 e) 0
34. Se f(x) = 5 é uma função de x em R, então x é
x - x3
o conjunto: 41. (UCSal-BA) Calculando-se (sen 15° + cos 15°)2,
obtém-se:
a) {x Î R / x ¹ 0}
b) {x Î R / x ¹ 0 e x ¹ ± 1} 1
a) -
c) {x Î R / 0 < x < 1 e x > – 1} 2
d) {x Î R / x > l ou x < – 1} b) 1
e) {x Î R / – 1 < x < 0 ou x > 1} 1
c)
2
35. (PUC-SP) Qual o domínio da função real 3
f: x ® (
- x -1 ?
3
)
2 d)
2
e) 0

36. (Consultec-BA) O conjunto imagem da função a a


3x - 1 42. (Consultec-BA) Se x = cos ; y = sen ; e a = sen a,
y= é: 2 2
2 o valor da expressão (x – y)2 é:
a) R a) a2
b) R – {2} b) a2 – 1
c) R+ c) t – a2
d) R– d) a–1
e) R – {3} e) 1–a
5
43. (Consultec-BA) Se sen a – cos a = x, então sen 2a é: 48. (UCSal-BA) Sendo x Î [0, p], o número de soluções da
equação sen 2x = cos x é:
a) 2x
b) x2 + 1 a) 0
c) 1 – x2 b) 1
d) x+1 c) 2
e) x2 – 1
d) 3
44. (UCSal-BA) Se tg x = m, então tg 2x é igual a: e) 4

2m
a) 49. O conjunto solução, em R, da equação: 2 sen x + 3 = 0
1- m2 é:
3m + m 3
b) ì p ü
1 - 3m 2 a) íx Î R / x = ± + 2kp, k Î Zý
3m 3 - m î 3 þ
c)
1 - 3m 2 ì 4p 5p ü
b) íx Î R / x = + 2kp ou x = + 2kp, k Î Zý
2m î 3 3 þ
d)
1+ m2 ì 4p 5p ü
e) 3 m c) íx Î R / x = + 2kp ou x = + 2kp, k Î Zý
î 3 3 þ
5 ì p 2p ü
45. (UFES) Sabendo que sen q = e q Î 2o quadrante, d) íx Î R / x = + 2kp ou x = + 2kp, k Î Zý
13 î 3 3 þ
q ì 4kp ü
o valor da tg é: e) íx Î R / x = + kp, k Î Zý
2
î 3 þ
a) –5
b) –2
c) –1 50. O conjunto solução, em R, da equação 2 cos(3x) – 1 = 0
d) 2 é:
e) 5
ì p 2kp ü
a) íx Î R / x = ± + , k Î Zý
46. (Mackenzie-SP) Se tg x = m e tg 2x = 3 m, m > 0, o î 12 3 þ
valor do ângulo x é: ì kp ü
b) íx Î R / x = , k Î Zý
a) 30° î 12 þ
b) 45°
ì p kp ü
c) 60° c) íx Î R / x = + , k Î Zý
d) 90° î 6 2 þ
e) 15°
ì p ü
d) íx Î R / x = + kp , k Î Zý
47. (FBDC-BA) No triângulo retângulo, sabe-se que î 12 þ
1
sen a = . Determine sen(a + 2b). ì p ü
e) íx Î R / x = ± + 2kp, k Î Zý
3 î 12 þ

51. O conjunto solução, em R, da equação


æ pö
tg ç 2 x + ÷ - 1 = 0 é
è 4ø

ì p ü
a) íx Î R / x = + kp, k Î Zý
î 4 þ
1
a) - ì p kp ü
5 b) íx Î R / x = + , k Î Zý
î 8 2 þ
1
b) p kp
ì ü
5 c) íx Î R / x = + , k Î Zý
1 î 8 2 þ
c)
3 ì kp ü
d) íx Î R / x = , k Î Zý
1 î 2 þ
d) -
3
ì p ü
e) 1 e) íx Î R / x = + 2kp, k Î Zý
î 4 þ
6
52. (Fatec-SP) Se x é um número real tal que sen2 x – 3 57. (UCSal-BA) O valor da expressão
sen x = – 2, então x é igual a:
æ pö æ pö
p ç sen ÷ × (cos p) + (tg 2p ) × ç sec ÷ é:
a) + hp, h Î Z è 2 ø è 4ø
2
a) – 1
3p
b) + hp, h Î Z b) 9 d) 21
2 c) 17 e) 22
3p
c) + h × 2p, k Î Z
2 9p
p 58. (Consultec-BA) A tangente de é igual a:
d) + h × 2p, k Î Z 4
2
a) – 1
p
e) + hp, k Î Z 1 1
4 b) - d)
2 2
53. (Consultec-BA) As soluções da equação tg x + cotg x = 2, 2
c) 1 e)
é p pù 2
compreendida no intervalo ê- , ú, são:
ë 2 2û
59. (UCSal-BA) O valor de tg 3.520° é igual ao valor de:
p a) – tg 8°
a) ±
4 b) – tg 80° d) tg 10°
p c) – tg 10° e) tg 80°
b)
4
p 60. (FBDC-BA) O sen de 813° é igual ao:
c)
2 a) co-seno de 5°.
p b) co-seno de 7°. d) seno de 93°.
d) ± c) co-seno de 87°. e) seno de 98°.
2
p
e) 61. (UCSal-BA) Se A = sec 420°, então A é igual a:
3
a) 2
54. (Consultec-BA) O conjunto solução da equação 2 3 3
b) d)
sen x × tg x + 2 × cos x = 2, no intervalo fechado [0, 2p], 3 2
é: 1
c) 1 e)
a) {0, 2p} 2
b) {0, – p, 2p}
c) {p} 62. (Consultec-BA) sen 135° – cos 225° é igual a:
ìpü
d) í ý 2
î2þ a)
2
ì 5p ü
e) í ý 2
î4þ b) - d) - 2
2
55. (Consultec-BA) O número de soluções da equação c) 0 e) 2
cos 4x = 0, no intervalo [0, p], é:
63. (Consultec-BA) O valor de sen 330° – cos 2.460° é:
a) 3
b) 4 a) 0
c) 5 3
d) 6 b) – 1 d)
2
e) 7
3
c) 1 e) -
56. (UCSal-Ba) As soluções da equação 2
2 × sen x × cos x – sen x = 0, no intervalo [0; 2p], são:
64. (Consultec-BA) A simplificação da expressão
ì p 5p ü
a) í0, , p, ,2pý A= sen (900° – x) + cos (1.980° + x) + sen (1.440° – x) é:
î 3 3 þ
a) cos x.
ì p 5p ü ì pü
b) í0, , p, ý d) í0, p, ý b) sen x. d) sen x.
î 3 3þ î 6þ c) – tg x. e) – cos x.
ì p 11p ü
c) í0, p, , ,2pý e) Æ
î 6 6 þ
7
65. Simplifique a expressão: 70. (Consultec-BA) A base maior de um trapézio isósceles
mede 12 cm e a base menor 8 cm. O comprimento de
cos(p - a ) × sec(- a ) × tg (2p - a )
E= cada lado não paralelo é 6 cm. O valor da altura é:
æp ö
senç - a ÷ × cot g(p - a ) × sec(2p - a )
è2 ø a) 2 2 cm

b) 3 2 cm
66. (Fatec-SP) Calcule o valor da expressão:
3p 5p 2p c) 4 2 cm
sen × cos × tg
E= 2 4 3 d) 5 2 cm
p 2p
sec 2p × cos ec × cot g e) 6 2 cm
2 3

67. (UCSal-BA) A área do paralelogramo ABCD, na figura 71. (FBDC-BA) ABCD é trapézio de bases AB e CD. Se
abaixo, é 30 cm2.
DP e CP são bissetrizes, o valor de x é:

a) 140°
A área do trapézio retângulo EBCD é:
b) 130°
a) 34 cm2
c) 120°
b) 38 cm2
c) 54 cm2 d) 110°
d) 60 cm2 e) 100°
e) 70 cm2
72. Um trapézio retângulo de 15 cm de altura tem as bases
68. (Consultec-BA) Se ABCD é trapézio de bases AB e medindo 10 cm e 18 cm. Determine a medida do lado
CD, determine x + y. oblíquo às bases.

a) 195° 73. Determine a altura do trapézio da figura.


b) 185°
c) 175°
d) 165°
e) 155°

69. (Consultec-BA) Em um trapézio retângulo, a bissetriz de


um ângulo reto forma, com a bissetriz do ângulo agudo
do trapézio, um ângulo de 110°. O menor ângulo desse
trapézio é:
a) 130° 74. As bases de um trapézio isósceles medem 7 e 19 e os
b) 110° lados não paralelos, 10. Calcule a altura desse trapézio.
c) 80°
d) 60°
e) 50°
8
75. No trapézio ABCD abaixo, a diagonal AC é 79. (UEFS-BA)
perpendicular ao lado oblíquo AD. Sendo CD = 25 cm e
AD = 15 cm, determine a medida da altura do trapézio.

76. Na figura abaixo, calcule o valor de x.


Na figura, O é o centro da circunferência.
Portanto, o ângulo ABC mede:
a) 120°
b) 130° d) 150°
c) 140° e) 160°

80. (UCSal-BA) Na figura a seguir, são dados: PC = 4 cm


e AB = 6 cm.
77. (UFBA) Na figura abaixo, o arco AMB mede 130° e o
arco CND mede 40°. Calcule o número que expressa a
medida do ângulo x.

A medida do segmento PB, em cm, é:


a) 1
b) 1,5
78. (UEFS-BA) Na figura abaixo, em que se tem um círculo c) 2
d) 2,5
de centro O, o arco AC mede 130° e o ângulo AĈB e) 3
mede 62°. A medida x do ângulo BÂC é:
81. (FBDC-BA) Os ângulos internos de um triângulo ABC
medem: Â = 30°, B̂ = 70° e Ĉ = 80°. Uma
semicircunferência de diâmetro AB intercepta os
outros dois lados em P e Q.
A medida do arco PQ é igual a:
a) 35°
b) 25°
c) 20°
d) 15°
e) 10°
a) 65°
82. (FBDC-BA) Sendo O1 e O2 os centros das
b) 53° circunferências da figura, calcule x.
c) 50°
d) 31°
e) 28°
9
83. Calcule o número de diagonais (d) e a soma das medidas 92. (UFMG-Adaptada) Observe a figura a seguir.
dos ângulos internos (Si) de cada um dos polígonos
convexos.

a) Eneágono
b) Dodecágono

84. Qual é a soma das medidas dos ângulos internos do


polígono que tem o número de diagonais igual ao
quádruplo do número de lados?
O triângulo ABC está inscrito num semicírculo de
85. Qual é o polígono convexo que possui 170 diagonais? diâmetro AB e centro O. A medida do ângulo CÔA é
120º. O ângulo BÂC mede:
86. Calcule o número de diagonais de um polígono convexo, a) 90º
sabendo-se que a soma das medidas dos ângulos internos
é 1.800°. b) 60º
c) 30º
87. Calcule o valor de x na figura a seguir: d) 45º
e) 15º

93. (UNEB) Em um circulo de centro O, figura abaixo, está


inscrito o ângulo a.

88. O ângulo interno de um polígono regular vale 1,5 vez o seu


ângulo externo. Determine o número de lados do polígono.

89. O ângulo externo de um polígono regular é igual ao


dobro do seu ângulo interno.
Determine o número de diagonais desse polígono. Se o ângulo AÔB mede 80º, então a mede:

a) 30º
90. Determine a medida do ângulo formado pelas diagonais
AC e BF de um octógono regular ABCDE... b) 40º
c) 45°
91. (Uneb-BA) Dizemos que um polígono pavimenta ou d) 50°
ladrilha um plano se cópias congruentes desse polígono,
e) 60º
adaptadas lado a lado, cobrem o plano sem deixar
buracos e sem a necessidade de superposições. Assinale
a alternativa que contém um polígono que pavimenta ou 94. Na figura abaixo, o valor de x – y é:
ladrilha um plano.

a) Pentágono
b) Eneágono
c) Pentadecágono
d) Hexágono
e) Octógono
10
95. O valor de a na figura, onde "O" é o centro da 100.Sabendo que AB e CD são, respectivamente, os lados
circunferência é: de um pentágono regular e de um eneágono regular, a
medida do ângulo BP̂D, em graus, é igual a:
A
a) 56º
b) 72º B
q
c) 40º
d) 116º P
e) 124º
C D
a) 15° 101.Os valores de x e y na figura abaixo são, respectivamente
iguais a:
b) 21°
a) 7 e 10 y
c) 30°
5 4
b) 9 e 6
d) 42°
3
c) 5 e 7
e) 84° x
d) 6 e 10
96. e) 7 e 9

102.Sendo O o centro da circunferência abaixo, o valor de x é:

a) 2
Q
b) 4
A O
5
c) 8 3
d) 6 4 M x
e) 10 P B

Na figura, a reta r é tangente à circunferência no ponto T 103.Dois polígonos possuem a quantidade de lados
e faz com a corda TM um ângulo a = 68°. Nessas representados por números pares e consecutivos. Sabendo
condições, o ângulo q mede, em graus: que os polígonos têm juntos 29 diagonais, a soma dos
ângulos internos desses dois polígonos é igual a:
a) 102
a) 900º
b) 112 b) 1080º
c) 124 c) 360º
d) 1800º
d) 136 e) 720º
e) 148
104.Na figura abaixo, os valores de x e y são, respectivamente:
97. Qual é o polígono regular cuja medida do ângulo interno 8
a) 7 e 2
é o triplo da medida do ângulo externo? 3
b) 5 e 4 y

98. Determine o polígono cujo número de diagonais é igual c) 3 e 6 q


ao dobro do número de lados. d) 6 e 3
x
e) 4 e 5 2
99. Dois polígonos têm a quantidade de lados representados
6
por dois números inteiros e consecutivos. Sabendo que
a soma dos ângulos internos desses dois polígonos 105.Num paralelogramo, a diferença entre as medidas de dois
juntos é igual a 1620°, determine o número de diagonais ângulos consecutivos é igual a um ângulo reto. As medidas
do polígono com maior número de lados. desses ângulos são:
a) 120º e 30º
b) 145º e 55º
c) 115º e 25º
d) 135º e 45º
e) 130º e 40º
11
GABARITO

0 1 2 3 4 5 6 7 8 9
0 – C D B D A B C C C
1 B 64 C 3 C ¯ E ¯ B E
2 D C C C D D A ¯ C ¯
3 R A E E B ¯ A C E A
4 A D E C A E A C D C
5 A D D B A B A A C B
6 D A E A E ¯ -3 2
2
C B E
o o
7 C A 17 4 3
8 12 45 95 B C
¯ ¯
o o
8 C C 19 1620 o
54 90 5 0
9 90 o
D C C 45 o
B D ¯ ¯ 14
10 E B C D B D – – – –

15. a) 5 m
b) 10 m

1
17. m = 0 ou m =
4

27. D = [– 1; + ¥[

29. D = R – {– 5, – 1, 0, 1}

35. D = R – {1}

65. E = sec x

83. a) 27 diagonais e 1260o


b) 54 diagonais e 1800º

85. icoságono

97. octógono regular

98. heptágono