You are on page 1of 11

fundações

Francisco de Rezende Lopes Dirceu de Alencar Velloso

Fig 14.1 Elementos do mecanismo de transferência de


carga da estaca para o solo: (a) cargas e tensões na
estaca; (b) diagrama carga-profundidade; (c) recalques;
(d) diagramas de atrito lateral e de carga axial
correspondentes (Vesic, 1977)

14 Estimativa de recalques sob carga axial


www.ofitexto.com.br
fundações
Francisco de Rezende Lopes Dirceu de Alencar Velloso

Fig 14.2 Comportamento idealizado de uma estaca esbelta: diagramas (a) de recalque; (b) de atrito lateral; (c) de carga versus
profundidade, e relações carga-recalque para (d) o fuste, (e) a base (f) a cabeça da estaca (Lopes, 1979)

14 Estimativa de recalques sob carga axial


www.ofitexto.com.br
fundações
Francisco de Rezende Lopes Dirceu de Alencar Velloso

Fig 14.3 Solução para o cálculo do


acréscimo de tensões no solo causado
por uma estaca (Martins, 1945)

14 Estimativa de recalques sob carga axial


www.ofitexto.com.br
fundações
Francisco de Rezende Lopes Dirceu de Alencar Velloso

Fig 14.4 Modelo de Poulos e Davis (1974): (a) o problema analisado; (b) o elemento de estaca; (c) a ação da estaca
sobre o solo; (d) a ação do solo sobre a estaca

14 Estimativa de recalques sob carga axial


www.ofitexto.com.br
fundações
Francisco de Rezende Lopes Dirceu de Alencar Velloso

Fig 14.5 Fatores para o cálculo


de recalque de estacas: (a)
fator Io; (b) influência da
compressibilidade da estaca;
(c) da espessura (finita) do
solo compressível; (d) do
coeficiente de Poisson do solo
(Poulos; Davis, 1974)

14 Estimativa de recalques sob carga axial


www.ofitexto.com.br
fundações
Francisco de Rezende Lopes Dirceu de Alencar Velloso

Fig 14.6 Fator de correção para


a base da estaca em solo mais
rígido: (a) para L/B=75; (b) para
L/B=50; (c) para L/B=25; (d)
para L/B=10; (e) para L/B=5
(Poulos; Davis, 1974)

14 Estimativa de recalques sob carga axial


www.ofitexto.com.br
fundações
Francisco de Rezende Lopes Dirceu de Alencar Velloso

Fig 14.7 Camadas de solo superior e inferior e modos de


deformação no modelo de Randolph (1977)

14 Estimativa de recalques sob carga axial


www.ofitexto.com.br
fundações
Francisco de Rezende Lopes Dirceu de Alencar Velloso

Fig 14.8 Método Aoki e Lopes (1975):


(a) estaca (ou tubulão) real e sua modelagem;
(b) modo de divisão da superfície do fuste e da base

14 Estimativa de recalques sob carga axial


www.ofitexto.com.br
fundações
Francisco de Rezende Lopes Dirceu de Alencar Velloso

Fig 14.9 Função de transferência de carga:


(a) divisão da estaca em elementos;
(b) fatia de solo e modelo que a substitui;
(c) resposta da mola que constitui o modelo

14 Estimativa de recalques sob carga axial


www.ofitexto.com.br
fundações
Francisco de Rezende Lopes Dirceu de Alencar Velloso

Fig 14.10 Curva carga-recalque de estaca


a partir da previsão de recalque para a
carga de trabalho e com uma assíntota
na capacidade de carga

14 Estimativa de recalques sob carga axial


www.ofitexto.com.br
fundações
Francisco de Rezende Lopes Dirceu de Alencar Velloso

Fig 14.11 Curva carga-recalque de estaca a partir da combinação do comportamento do fuste com o da ponta: exemplo de (a)
estaca esbelta, com muito atrito, e (b) tubulão com base alargada (Burland; Cooke, 1974)

14 Estimativa de recalques sob carga axial


www.ofitexto.com.br