You are on page 1of 2

Dos sonhos ao aparelho psíquico

PERSPECTIVAS: Médica e psicoanalítica

SISTEMAS: Perceptivo, Menemônico, Ics, Pré-Ics / Cs

PRINCÍPIOS REGULADORES: Proc. Primário – princípio do prazer, proc. Secundário –


princípio da realidade.

O que organiza a rede é a possibilidade mais rápida de escoar energia, de obter o prazer.
Qualquer meio para escoar energia é bem-vindo. Tentativa de não se desorganizar no
mundo. Nas primeiras tensões, desorganizações, prazeres, satisfações, rapidamente
algumas conexões vão sendo estabelecidas. O que regula os processos primários
(primeiros modos) é o prazer, do mais livre possível. O princípio do prazer alcançado
“sem relação com a exterioridade”. Ocorre a subjetivação de uma experiência de
satisfação da fome, por exemplo, quando há uma tensão, que produz mal-estar. A
própria tensão já deixa uma marca, assim como o alívio da tensão. Ao mesmo tempo, a
memória se fixa. Os sistemas que recebem energia (captura), organizam-na e escoem-
na. Já o sistema de armazenamento de traços dessas experiências de receber energia e
fazer com que ela passa (também que ela se organize), em sua formação como sistema
menemônico, formma com isso o aparelho psíquico. O armazenamento de traços de
experiência acompanha o processo de subjetivação, por meio de princípios
organizadores como o “caminho de redes”. Esses trilhamentos, redes de memória, são
caminhos facilitados. (A rede neurológica é suporte para a constituição da
subjetividade). Conforme a intensidade, proximidade temporal e tipo de prazer.

No entanto o próprio viver é constituído por um campo linguístico e cultural. Um bebê


já está fadado a ser cuidado por alguém, alguém já está segurando-o, colocando normas
e moralidade. São os princípios normativos na relação com o outro. Alguns conteúdos,
com a formação da subjetividade, estão no limbo e outros, como a moralidade, estão
no modo organizado do pensamento. A transformação do modo primitivo de escoar
energia em processos que se sobrepõe aos processos primários, denominam-se
processos secundários ou princípio da realidade. O sistema recalcador e barreira do
recalque leva a realidade em consideração. Objetivos diferentes (dentro das regras
estabelecidas são como suporte para que o prazer final seja alcançado, o escoamento
energético. Mas as representações lançadas ao inconsciente (onde opera a
identificação, deslocamento, etc), resultantes do recalque estabelecido, são regulados
pelo princípio do prazer. Os sonhos reatualizam o passado, que é presente. A barreira
do recalque, portanto, promove o Ics e o consciente ao mesmo tempo.

O pré-consciente, exatamente na linha do recalque não pertencente ao sistema


inconsciente (pois, já adquiriu parte do sistema secundário), mas conscientemente já sei
sem saber. Por algum desconforto, algo fica pra lá (mais racional) e algo pra cá. O
recalque é estabelecido nas primeiras marcações, que já levam a realidade externa e
possibilidades simbólicas em consideração.