You are on page 1of 4

PROCEDIMENTO OPERACIONAL POP SRDI - 010

PADRÃO

TÍTULO: MONTAGEM DA SALA PARA PROCEDIMENTOS NA RADIOLOGIA

I - CONTROLE HISTÓRICO

HISTÓRICO
REVISÃO DATA Nº PÁGINAS ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
ALTERAÇÃO
Maria Vitória
Nadege Costa
Novembro Emissão
00 05 Mattar Maristela Avelino
2013 Inicial
Monice Lindinalva
Costa Silva

1. Introdução
Os procedimentos radiológicos realizados no paciente são de inteira responsabilidade dos
profissionais que o assiste. Os exames podem estabelecer ou até mesmo determinar o caminho
que o clínico deve seguir, além de colaborar com o diagnóstico.

2. Objetivo
 Padronizar as ações da assistência de enfermagem na montagem da sala para
procedimentos na radiologia

3. Campos de aplicação
 Este POP de aplica a assistência de enfermagem prestada ao beneficiário do IPSEMG no
setor de radiologia do HGIP.

4. Referências normativas
 Não se aplica

5. Responsabilidade/ competência
 Compete ao Enfermeiro orientar e supervisionar o procedimento descrito
 Compete ao técnico e/ou auxiliar de enfermagem e/ou enfermeiro assistencial executar o
procedimento descrito.
6. Definições
 Não se aplica

7. Conteúdo do padrão
7.1 Recursos necessários

ASSINATURA E CARIMBO 1
PROCEDIMENTO OPERACIONAL POP SRDI - 010
PADRÃO

TÍTULO: MONTAGEM DA SALA PARA PROCEDIMENTOS NA RADIOLOGIA

I - CONTROLE HISTÓRICO

HISTÓRICO
REVISÃO DATA Nº PÁGINAS ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
ALTERAÇÃO
Maria Vitória
Nadege Costa
Novembro Emissão
00 05 Mattar Maristela Avelino
2013 Inicial
Monice Lindinalva
Costa Silva

 Compressa de tecido
 Solução de glucoprotamina
 Luvas de procedimento

7.2 Principais passos


 Higienizar as mãos conforme PRS CCIH - 005
 Ler com atenção o exame solicitado, certificando-se do material básico, aparelhos ou
solicitação especial relativa ao tipo de exame a ser realizado
 Verificar as condições de limpeza do mobiliário e equipamentos da sala antes de montá-
la para o procedimento
 Fazer a limpeza e desinfecção com solução de glucoprotamina conforme PRS CCIH-
006
 Testar o funcionamento dos aparelhos, tais como: aspirador, focos e outros específicos
de cada exame, bem como os equipamentos utilizados para anestesia
 Revisar o material esterilizado existente na sala, conferir validade e integridade da
embalagem, completar o que falta e providenciar o material específico para o exame
programado
 Dispor dos materiais, aventais de chumbo, luvas e a caixa de pinças em local acessível à
utilização no momento necessário
 Preparar o soro e a medicação necessária, conforme prescrição médica.
 Registrar no PEP o horário da montagem da sala, presença ou ausência de
intercorrências, condutas adotadas e encaminhamentos de materiais feitos.

7.3 Cuidados especiais

ASSINATURA E CARIMBO 2
PROCEDIMENTO OPERACIONAL POP SRDI - 010
PADRÃO

TÍTULO: MONTAGEM DA SALA PARA PROCEDIMENTOS NA RADIOLOGIA

I - CONTROLE HISTÓRICO

HISTÓRICO
REVISÃO DATA Nº PÁGINAS ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
ALTERAÇÃO
Maria Vitória
Nadege Costa
Novembro Emissão
00 05 Mattar Maristela Avelino
2013 Inicial
Monice Lindinalva
Costa Silva

 Evitar excesso de material na sala.


 Não deixar material na sala com data de validade vencida.

8.Siglas
 HGIP – Hospital Governador Israel Pinheiro
 POP – Procedimento Operacional Padrão
 PRS– Procedimento Sistêmico
 PEP – Prontuário Eletrônico do Paciente
 IPSEMG – Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais

9. Indicadores
 Não se aplica.

10. Gerenciamento de riscos


Categoria Falhas potenciais Ações de
Evento Ações frente ao evento
de risco geradoras de riscos prevenção

Assistencial Não montar a sala Comprometim Garantir que a Repor materiais e


conforme preconizado. ento da equipe esteja equipamentos
execução do apta para necessários.
procedimento. montar a sala.

ASSINATURA E CARIMBO 3
PROCEDIMENTO OPERACIONAL POP SRDI - 010
PADRÃO

TÍTULO: MONTAGEM DA SALA PARA PROCEDIMENTOS NA RADIOLOGIA

I - CONTROLE HISTÓRICO

HISTÓRICO
REVISÃO DATA Nº PÁGINAS ELABORAÇÃO VERIFICAÇÃO APROVAÇÃO
ALTERAÇÃO
Maria Vitória
Nadege Costa
Novembro Emissão
00 05 Mattar Maristela Avelino
2013 Inicial
Monice Lindinalva
Costa Silva

Assistencial Não zelar pela Exposição a Utilização de Orientar a equipe quanto


radioproteção da radiação. EPI. a proteção durante os
equipe e dos procedimentos
beneficiários. radiológicos.

11. Referências
 OLIVEIRA, A. C.; ARMOND, G. A. Limpeza, desinfecção e esterilização de artigos médico-
hospitalares. In: MARTINS, M. A. Manual de infecção hospitalar: epidemiologia,
prevenção e controle. Rio de Janeiro: Medsi, 2001. p. 677 – 690, cap. 49.

12. Anexos
 Não se aplica

ASSINATURA E CARIMBO 4