You are on page 1of 2

RENDIMENTO TRIBUTÁVEL

O Rendimento tributável é composto pelo rendimento bruto (salário bruto),


descontando-se as parcelas indenizatórias, ou seja, auxílio-alimentação, auxílio-
transporte, auxílio-saúde, entre outros. Esse resultado representa a parcela do
rendimento que poderá sofrer tributação. Entretanto existem alguns fatores que podem
ser deduzidos, reduzindo ainda mais a base de cálculo.

DEDUÇÕES

Antes de aplicar a alíquota do IR, é possível fazer algumas deduções sobre o


rendimento tributável. A legislação do imposto de renda permite que sejam feitas,
dentre outras, as seguintes deduções:

 Previdência oficial (INSS e previdências da União, Estados e Municípios);


 Dependentes (dedução mensal de R$ 150,69 por dependente);
 Pensão alimentícia;
 Outras deduções (Previdência Privada, FAPI e Parcela isenta de aposentadoria, reserva
remunerada, reforma e pensão para declarante com 65 anos ou mais, caso não tenha sido
deduzida dos rendimentos tributáveis).

BASE DE CÁLCULO

Como o próprio nome já define, a base de cálculo representa o montante sobre o qual
incidirão as alíquotas do IR. Esse montante é obtido através da diferença entre o
rendimento tributável e todas as deduções.

IMPOSTO

Se após todas as deduções, a base de cálculo resultar num valor até R$ 1.499,15, você
está isento do imposto de renda. Acima disso, existem as seguintes alíquotas (a
depender da faixa): 7,5%, 15%, 22,5% e 27,5%.
Mas é importante que fique claro uma coisa: um salário pode estar em várias faixas.
Não é porque alguém ganha mais de R$ 3.800, alcançando a faixa da alíquota de 27,5%,
que essa alíquota vai incidir sobre toda base de cálculo.

A base de cálculo é “fatiada” e a parte que estiver em cada faixa sofrerá a incidência da
alíquota daquela faixa.

Exemplo: digamos que José ganhe R$ 2.000,00. Após a dedução do INSS pago (R$
220,00), a base de cálculo é R$ 1.780. Após o desconto da faixa de isenção (R$
1.499,15), sobra R$ 280,85. Sobre esse valor, incide a alíquota de 7,5%.

No final das contas, José pagará apenas R$ 21,06 de imposto de renda.

ALÍQUOTA EFETIVA

A alíquota efetiva significa quanto o imposto pago representa, em termos percentuais,


sobre o rendimento tributável.

No caso do José, ilustrado no exemplo acima, apesar do seu rendimento estar na faixa
de 7,5%, o imposto retido representa apenas 1,05% do rendimento tributável. Em outras
palavras, a alíquota efetiva é 1,05%.

CONCLUSÃO

O site da Receita Federal disponibiliza uma excelente ferramenta para calcular o


imposto a ser retido na fonte. Com poucas informações digitadas, é possível saber
exatamente quanto você pagará de imposto de renda, acabando com aquele trauma:
“estou na faixa de 27,5%, então o governo vai ‘comer’ mais de um quarto do meu
salário”.

É provável até que o governo fique com mais que um quarto do seu salário, mas
certamente está relacionado a outros impostos em conjunto (IPTU, ICMS, ISS, IPVA),
e não exclusivamente via imposto de renda.