You are on page 1of 3

Glossário

É a área do conhecimento que estuda as formulações, a


Farmacotécnica preparação, a estabilidade, dispensação e eficácia das formas
farmacêuticas.

Droga Matéria prima de origem animal, vegetal ou mineral de uso


farmacêutico ou não, utilizado na fabricação de medicamento.
Substância química conhecida com estrutura química definida
Fármaco
dotada de atividade farmacológica.

(Portaria 344/98) Produto farmacêutico tecnicamente obtido


Medicamento
ou elaborado com finalidade profilática, curativa, paliativa ou
para fins de diagnóstico
Todos os meios usados com o fim de prevenir ou curar
Remédio
doenças.

Medicamento OFICINAL X MAGISTRAL


Tem sua fórmula e modo de preparo descrito em algum
Medicamento Oficinal
compêndio oficial (ex: farmacopéia)

Não tem sua fórmula e modo de preparo descrito em


Medicamento Magistral farmacopeias, sendo preparados pelo farmacêutico na farmácia
com manipulação, segundo as indicações expressas numa
receita médica.

Medicamentos Alopáticos x Homeopáticos

Alopáticos Seguem a lei de hipocrática “contrário contariis curantur”


(curar provocando uma ação diferente ou contrária no corpo).
Seguem a lei hipocrática “similia similibus curantur” (curar
Homeopáticos
provocando uma ação semelhante no corpo).

Medicamentos Referência x Genéricos x Similares


O medicamento genérico é aquele que contém o mesmo
fármaco (pincípio ativo), na mesma dose e forma farmacêutica,
é administrado pela mesma via e com a mesma indicação
Genérico
terapêutica do medicamento de referência , apresentando a
mesma segurança que o medicamento de referência , podendo
este ser intercambiável.

Produto inovador registrado no órgão federal responsável pela


vigilância sanitária e comercializado no país, cuja eficácia,
Referência
segurança e qualidade foram comprovadas junto ao órgão
competente.
Os similares são medicamentos que possuem o mesmo
fármaco, a mesma concentração, forma farmacêutica, via de
administração, posologia e indicação terapêutica do
Similar
medicamento de referência (ou marca), mas não têm sua
bioequivalência com o medicamento de referência
comprovada.

É o estado final que os fármacos apresentam depois de


submetidos às operações farmacêuticas, necessárias a fim de
facilitar a sua administração no organismo
Forma Farmacêutica
Líquidas. Ex: soluções.
Gasosas. Ex: aerossóis
Sólidas. Ex: comprimidos.
Semisólidas. Ex: emulsões
Vias de administração oral, nasal, vaginal, retal, auricular e parenteral.
São os componentes que entram na composição dos
Formula farmacêutica
medicamentos, com seu peso e volume definido.
Substância ativa ou inativa que se emprega na fabricação de
Matéria prima
medicamentos e demais produtos.

Componentes
1.Principio Ativo Promove a ação terapêutica.
Substâncias que potencializam ou auxiliam na ação dos
princípios ativos. São associados para melhorar o efeito
2.Adjuvante terapêutico terapêutico do ativo. Ex: cafeína + AINES
Adicionado a uma preparação farmacêutica a fim de aumentar
a sua estabilidade ou melhorar sua utilização como forma
3.Adjuvante técnico farmacêutica.

Substância, geralmente liquida, na qual são dissolvidos,


4.Veículo emulsionados ou suspensos os ativos da fórmula farmacêutica.
Substâncias inertes adicionadas para dar tamanho, peso a
5.Excipientes forma farmacêutica.

livro oficial, elaborado por uma comissão, o qual estabelece


normas farmacêuticas destinadas a assegurar, em um espaço
politico-geografico determinado, a uniformidade da natureza,
Farmacopeia da qualidade, da composição e da concentração dos
medicamentos aprovados ou tolerados, sendo essas normas
obrigatórias e estabelecidas pelas entidades competentes
devendo o farmacêutico segui-las.
RDC 67/2007:Conjunto de operações com a finalidade de
MANIPULAÇÃO elaborar preparações magistrais e oficinais e fracionar
produtos industrializados.
Produzidos em uma Farmácia de Manipulação autorizada pela
Vigilância Sanitária.
Contém o ativo e a dose definida pelo prescritor.
Medicamentos Manipulados
Medicamento personalizado e desenvolvido para atender a
quantidade e dosagem ideal para um determinado tratamento.
Sofre fiscalização da ANVISA.
É aquela preparada e mantida no laboratório da farmácia,
devidamente identificada, obedecendo uma ordem de
PREPARAÇÃO MAGISTRAL
manipulação de uma formulação estabelecida de uso frequente,
SEMI ACABADA
aguardando a prescrição correspondente para acabamento e
dispensação.
Prescrição escrita de medicamento contendo orientação de uso
para o paciente, efetuada por profissional legalmente
Receita (Portaria 344/98)
habilitado, quer seja de formulação magistral ou de produto
industrializado.