You are on page 1of 2

O que acontece com você depois de uma noite sem dormir

Depois de uma primeira noite sem dormir, o sistema mesolímbico é estimulado e a dopamina
é liberada, por isso nos sentimos com mais energia, motivação, otimismo e desejo sexual. Mas,
claro, essa sensação positiva é enganosa, já que a partir daí tudo vai ladeira abaixo.

A via mesolímbica, às vezes chamada de via de recompensa, é uma das vias dopaminérgicas do
cérebro. A via se inicia na área tegmental ventral do mesencéfalo e forma conexão com o sistema límbico
através do núcleo accumbens, a amígdala cerebelosa e o hipocampo, e também com o córtex pré-frontal
medial.

Figura: Representação de um corte sagital médio do encéfalo humano com a marcação das principais áreas do sistema de
recompensa cerebral. Fonte: NUTE UFSC (2016).

O sistema mesolímbico (seta em verde na figura acima) é composto por projeções dopaminérgicas
que partem da área tegmentar ventral e chegam, principalmente, ao núcleo accumbens. A área tegmentar
ventral é onde se localizam os corpos neuronais dopaminárgicos e é responsável também pelas projeções
desses neurônios para as demais estruturas do sistema de recompensa. Já o núcleo accumbens é
responsável pelo aprendizado e pela motivação, bem como pela valorização de cada estímulo. É importante
salientar que existem projeções dopaminérgicas para outras estruturas cerebrais, tais como o hipocampo,
estrutura associada com aprendizagem e memória espaciais; e a amígdala, estrutura responsável pelo
processamento do conteúdo emocional de estímulos ambientais. O sistema mesolímbico está relacionado
ao mecanismo de condicionamento ao uso da substância, bem como à fissura, à memória e às emoções
ligadas ao uso.

Pouco a pouco, o cérebro começa a desativar as regiões que se encarregam de planejar e


avaliar decisões, o que resulta em um comportamento mais impulsivo. O esgotamento provoca,
além disso, uma lentidão no tempo de reação e uma piora das funções perceptivas e cognitivas.

Depois de um ou dois dias, o corpo deixa de metabolizar a glicose de forma adequada, e o


sistema imunológico começa a falhar. Como lembra Morrison, a partir do segundo dia também
pode haver uma piora geral da memória. Três dias sem dormir provocaram alucinações em alguns
casos.
Irritação e baixa imunidade são alguns dos efeitos colaterais sofridos por quem sacrifica noites
inteiras de sono.
Pesquisas têm mostrado que, a longo prazo, ter más noites de sono pode provocar diversos
problemas, como diabete, obesidade, hipertensão, acidente vascular cerebral, ataque cardíaco e
até o risco de morrer prematuramente. Mas não é apenas com o passar dos anos que os efeitos
aparecem.
Diz um relatório do senado norte-americano, que presidiários forçados a permanecer
acordados acabaram muitas vezes confessando algo que eles não fizeram.
Sintomas, tais como: Sensibilidade à luz, ao brilho e às cores, senso distorcido de tempo e
percepção corporal alterada são típicos de quem sofre de esquizofrenia e que podem aparecer
com apenas 24 horas de privação de sono.
Você pode ter variações de humor muito rápidas, além de pular do soluço para o choro em
um piscar de olhos.
Ficar sem dormir pode fazer você acumular, no cérebro e no sangue, toxinas que trazem
muitos riscos à sua saúde.
Se você deixa de dormir por um longo período, muitos de seus hormônios ficarão se sentindo
“perdidos”.