You are on page 1of 3

CULTURA E IDENTIDADE SURDA

Cultura Surda.

Definir a cultura surda, em muitos momentos não é uma tarefa fácil,


podemos decifra-lo como um movimento social, que é formado a partir de uma
minoria. Os surdos buscam a convivência em harmonia , mas com grandes
diferenças, dentre elas a mais marcantes, a lingüística, os surdos são uma
comunidade unida e que faz valer os seus direitos tanto políticos como sociais,
lutando contra a deficiência, por muitas vezes o preconceito. A nossa
sociedade a predominante ouvinte deveria reconhecer essa identidade cultural
surda. Vivemos num mundo moderno, século XXI, por isso se faz necessário
buscar uma nova perspectiva em relação a um futuro cada vez mais próximo.

Formas de auxilio.

Dentre várias podemos destacar a TDD, aparelho auditivo, implante


coclear, closed caption e alerta luminoso ou vibratório em telefones, e também
o trabalho com poesia, pois desta forma os surdos traduzem aquilo que sentem
é podem contribuir para o mundo.

Identidade Surda.

É fundamental olharmos para a identidade Cultural Surda dento de um


contexto, não apenas ser analisada individualmente, mas num contexto
multicultural, onde a identidade é uma construção que frequentemente pode
ser modificada. É evidente que as identidades surdas assumem formas
multifacetadas em vista das fragmentações a que estão sujeitas, face à
presença do poder ouvintista que lhes impõem regras; inclusive encontrando
no estereótipo surdo uma resposta para a negação da representação da
identidade surda ao sujeito surdo.

Apresentação da identidade SURDA.

Quanto a origem.

1) Surdo – filho de pais surdos.


2) Surdo – filho de pais ouvintes
3) Ouvinte – filho de pais surdos

Quanto aos FATORES.

1 – O Surdo precisa ser exposto à cultura surda, para que assim possa
desenvolver a linguagem e desta forma compor a sua identidade.
2- Participar ativamente nas atividades construtoras.

3 – Movimentos surdos, verificar a dinâmica da sociedade

4 – Conhecimento de leis e políticas de inclusão.

Quanto a CLASSIFICAÇÃO.

Identidade Surda ou Política: Pessoa com identidade surda plena. É


geralmente filho de pais surdos (LIBRAS Nativa) e se aceita como surdo. Luta
pelos direitos e pela inclusão na sociedade. Não se esconde, mas se deixa
expor naturalmente.

Híbrida: Nasce ouvinte e posteriormente torna-se surdo. Conhece a língua


portuguesa falada e escrita. Mais tarde conhece a cultura surda e a libras.
Mantém relação amigável com ambas as culturas.

Flutuante: Tem dificuldade de identificação em um grupo definido, não sabe se


fica com os surdos ou com os ouvintes. Quando em meio aos ouvintes disfarça
a surdes e quando em meio aos surdos procura ser como eles.

Embaçada: Apresenta alto índice de desinformação, dificuldade de


aprendizado, conhece a libras e nem o português, por isso tem alta limitação
de comunicação com ambas as culturas e acaba por viver isoladamente.

De Transição: Aprende com certa dificuldade a comunicação oral auditiva.


Filho de pais ouvintes, mais tarde descobre a libras e dá preferência para
conviver na cultura surda.

Diáspora: Relaciona-se bem com os ouvintes, luta pelos direitos surdos,


procura mostrar que é resolvido e feliz. Busca inscansavelmente estar bem
informado sobre tudo, incompleta ou intermediária, nega a identidade surda,
luta para se integrar ao ambiente do ouvinte, tentando viver como tal, oralizado,
geralmente usa aparelho auditivo e não aceita bem a libras. Aprcia as
peculiaridades culturais distintivas ouvintes como, por exemplo, a música.

REFERÊNCIAS.

http://librasesurdez.blogspot.com.br/2011/09/cultura-e-identidade-surda.html