You are on page 1of 42

YOGA

E
BEM-ESTAR
Prof. Dr. Paulo Wenderson Teixeira Moraes
Departamento de Filosofia e Ciências Humanas
Universidade Estadual de Feira de Santana
Email: pwmoraes@yahoo.com
Tel: (71) 9 88614982

Y oga é União
O  sol­lua
G ermina
A utorrealização.

Vamos respirar, sentir e
soltar...

Os Três Porquinhos da Índia
O Yoga tem uma história ancestral. Apesar de
muitas pessoas lembrarem mais da parte material,
nesta obra também encontrarás uma parte espiritual.
Verás o significado da palavra ‘Yoga’ ao longo de tua
leitura. Logo compreenderás, pois é uma experiência
pura. A confusão pertence ao leigo que, ignorante por
estar distante, apenas julga. Ele pergunta se é uma
religião ou um tipo de exercício. Eu te digo que se
engana quem tem o olhar fixo, pois é uma ciência de
experiência sublime, não um mero ofício. Compreender
dessa maneira é difícil? É por causa do olhar ocidental
que vê Deus como uma questão de crença, só isso.
Para os mestres, é questão de método que oriente,
sem nenhum feitiço. (p. 11)

Então. métodos. • Considerado uma ciência → Tem tradição. pode-se pensar na união consigo mesmo. Existem muitos ramos do Yoga. . a palavra yoga vem do verbo “yuj” que significa unir. O que é Yoga. que representam técnicas e métodos diferenciados para se atingir tal objetivo. com o cosmos e com Deus. Muitas filosofias vêm se esforçando para compreender o que está sendo objeto de união. • Em sânscrito. experiências documentadas e replicáveis que produzem autoconhecimento.

. Yoga no Brasil • 1º geração (Até anos 50): Mosteiros. • 3º geração ( Décadas de 80 e 90): Difusão pelo Brasil através das “academias” de yoga. • 4º geração (Contemporaneidade): desafio da popularização e acomodar na cultura local . • 2º geração (Décadas de 60 e 70):Templos urbanos.

um oriental típico vive para dentro. – Quando encontraremos o caminho do meio? . • Ciência da matéria X ciência do espírito. Ocidente X Oriente • Vida material X vida espiritual. • Experiência empírica X experiência pessoal. • Riqueza material X riqueza espiritual. • Enquanto o ocidental típico vive para fora.

Síntese Autêntica • Carl Gustav Jung (2011) tem a impressão de que o ocidental vive metade da vida. . • Processo lento de desequilibração! (Construtivismo). Existem as singularidades culturais que demandam um longo processo para assimilação de novos hábitos. enquanto que o oriental vive a outra metade! • A cópia das posições do Yoga sem a compreensão da filosofia correspondente gera todo tipo de caricatura. desenvolvimento gradual.

(p. Vence o desconforto e a dor. Qualquer um pode praticar. planta novas possibilidades para o amanhã. Respeita os limites de hoje. vem mais devagarzinho. A corda não deve muito se apertar. existem os āsanas. Mas se persistir o incômodo. em ti mesmo encontrarás o teu caminho. alguns dos quais apresentados neste livro.Cuidar de si. Para tanto. Desenvolver a firmeza e a flexibilidade é o nosso primeiro objetivo. Treina todos os dias e terás uma vida sã. levando em conta os princípios. pois será estourada já de início. Executa as posições para ter paz interior. 11) .

. Muitos pares de opostos são representados na medicina ocidental que correspondem ao “Sol-Lua”: o simpático e o para-simpático. • Segundo o professor Hermógenes (2007). positivo e negativo entre outros. O que é Hatha Yoga. o Hatha Yoga é um processo de educação psicossomática que equilibra as diversas correntes neuropsíquicas representadas simbolicamente pela imagem do Sol (Ha) e da Lua (Tha).

que é um conjunto de técnicas respiratórias e corporais que auxiliam na manutenção da saúde corporal e mental. . Esse efeito no bem-estar do indivíduo vem sendo estudado pela ciência moderna e. o que se tornou predominantemente difundida foi a prática do Hatha Yoga. • No ocidente. as evidências vem aumentando o desejo de disseminação dessa prática na população como um todo. naturalmente. O que é Yoga.

ansiedade. e capaz de ver as coisas pelo ponto de vista dos outros. dizendo que a ioga iria aumentar a compaixão e abrir o coração. Estava mais apta a lidar com situações mais difíceis. da depressão.ok.” . Mas comecei a perceber que eu estava mais calma. Estava mais compassiva e com o coração mais aberto. estou aqui para alongar”. talvez fosse apenas uma resposta placebo. e ao aumento da qualidade de vida.d Sara Lazar (2015) foi praticar yoga para cuidar de lesões originadas de treinamento para a maratona de Boston: . dor e insônia. E eu pensei: “ok.ok. Mas então fiz uma pesquisa bibliográfica da ciência. Harvard e o Yoga A Ph. e vi evidências de que a meditação havia sido associada à diminuição do estresse.“Pensei.” .“A professora de ioga usou de vários argumentos.

aos sons. meditadores com 50 anos de idade tinham a mesma quantidade de massa cinzenta que pessoas de 25 anos. 1º Estudo • O Primeiro estudo avaliou meditadores de longa data versus um grupo controle. e fechando as portas da cognição. a experiência do momento presente. O que faz sentido. Mas nessa região do córtex pré-frontal. É lógico que seus sentidos sejam ampliados. bem. o que é associado à memória de trabalho e a tomada de decisões administrativas. e colocamos um grupo deles em um programa de oito semanas de atenção plena com foco na redução de estresse. PERGUNTA CIENTÍFICA • Pegamos pessoas que nunca tinham meditado antes. Então fizemos um segundo estudo. . Quando você tem atenção plena. • Então a primeira pergunta foi. talvez as pessoas com mais massa cinzenta no estudo já tivessem mais massa cinzenta antes de terem começado a meditar. • Também descobrimos que eles tem mais massa cinzenta no córtex frontal. você está prestando atenção à sua respiração. Descobrimos que os meditadores de longa data tem a massa cinzenta aumentada na região da ínsula e regiões sensoriais do córtex auditivo e o sensorial. • Já está provado que nosso córtex encolhe à medida que envelhecemos – se torna mais difícil entender as coisas e se lembrar das coisas.

No grupo que aprendeu meditação. a parte do cérebro responsável pelo instinto de ataque ou fuga. à qual está associada a tomada de decisões. o qual está relacionado às lembranças e auto. cognição. onde muitos neurotransmissores reguladores são produzidos. Essa área ficou menor no grupo que participou do programa de oito semanas de atenção plena com foco na redução de estresse. • Uma área do tronco do cérebro chamada de Ponte. o qual dá suporte ao aprendizado. memória e regulação emocional. • A amigdala. encontramos um aumento do volume em quatro regiões: • A diferença principal encontramos no giro cingulado posterior. . • A junção temporoparietal.2º Estudo: 30min de meditação por dia • Descobrimos diferenças no volume do cérebro depois de oito semanas em cinco regiões diferentes dos cérebros dos dois grupos. medo e estresse em geral. e que é importante nos aspectos da ansiedade. • A alteração na amigdala também foi associada a uma redução nos níveis de estresse.regulação. empatia e compaixão. ou JTP. • O hipocampo da esquerda.

. 2014). Yoga e ciência ocidental • Os estudos comprovando a eficácia do yoga crescem a cada dia. Muitas evidências apontam a prática do yoga como promotora da saúde: controlando o estresse e a ansiedade (Baptista e Dantas. no tratamento da hipertensão (Pinheiro et al.. 2013). Em apenas um estudo de revisão bibliográfica. depressão e distimia (Silva. 2007. 2011). Wang.. de arritmia (Lakkireddy et al. 2012). debelando desde sintomas de depressão(Pilkington et al. 2011). 2013). sendo a Índia e os EUA os principais países de origem de tais estudos(Elwy et al. 2002. Ravindran e Ravindran. partiu-se de 3062 artigos publicados em periódicos científicos internacionais. . Vorkapic e Rangé. 2007.. 2009). como dor crônica nas costas (Tekur et al. 2005) a síndromes dolorosas (Field. como ansiedade.. Xiong e Liu.. Smith et al. O yoga tem apresentado resultados superiores ao da prescrição de remédios para distúrbios do humor.

Steiner et al. sendo comprovada a eficácia em melhorar as características de saúde em escolas. Por tanto... Bergen-Cico e Raymond. Yoga na Educação • Na educação. 2013). 2010. Rocha et al. o yoga tem sido utilizado para desenvolver o autocontrole e a atenção em pré-escolares (Razza.. para auxiliar na correção de desordens comportamentais e emocionais (Zorn. . Rosa. Além de melhorar a memória. Barros et al. 2014) a palavra generalizada nesses estudos é qualidade de vida. emocional e mental (Khalsa e Butzer. físico. desde o aspecto comportamental. o bem-estar é uma das consequências da introdução da prática diária do yoga na vida das pessoas. 2012. a atenção. 1973. 2016). 2015). combater o estresse(Peçanha e Campana. 2011.

Concentração X corpo • Por diversas vezes na sociedade de informação. devido à debilidade corporal da vida sedentária. A experiência de introdução da prática das posturas do yoga. o yoga tem ensinado uma educação para ser. atividades que demandam atenção. como uma leitura ou uma palestra ou uma aula. aparentemente se apresentam como enfadonhas e tediosas. onde o domínio corporal e mental favorece o desenvolvimento intelectual e espiritual. tradicional nas escolas no mundo inteiro. tem revelado o aumento da capacidade de concentração e realização das pessoas. Essa sensação de tédio pode estar relacionada com a incapacidade da pessoa se manter parada em postura ereta e concentrada por mais de 5 minutos. assistir rituais.: quando comecei a gostar de ler. do aprendizado da meditação e da respiração. Para além de uma educação voltada apenas para o saber fazer. estar bem! . • Ex.

a se concentrar e a relaxar para favorecer a aprendizagem. Esse movimento vem se disseminando em todo o mundo e também no Brasil ( http://yoga. RYE – Pesquisa sobre Yoga na Educação • Há 35 anos foi fundado o centro Recherchesurle Yoga dansl'Education (RYE – Pesquisa sobre o Yoga na Educação. .ced. pois vem demonstrando a importância de crianças e professores aprenderem a respirar.fr/ ) na França.rye-yoga. por MichelineFlak (Phd)(Flak. http://www. tendo sido bem-sucedido na incorporação das técnicas do yoga no sistema educacional francês. 1997).ufsc.br/).

4) Respirar bem e ter calma. que são aprender os seguintes passos: 1) Viver Juntos. Princípios de Patanjali (YOGASUTRAS) • Os efeitos benéficos decorrem de uma série de princípios que formam uma base positiva para as ações e atitudes humanas em qualquer contexto. Tais princípios foram sistematizados na tradição hinduísta por Patañjali há milhares de anos e foram preservados em 6 dimensões do método de MichelineFlak (Flak. 6) Concentrar. 2007) para introdução do Yoga na educação. . 3) Adotar uma postura correta. 2) Eliminar toxinas e pensamentos negativos. 5) Relaxar.

nunca agir de tal forma que venhamos a nos arrepender posteriormente” (TKV Desikachar. dessa forma. Meta: ponderar as ações • “A meta final do Yoga é sempre observar cuidadosamente as coisas e. s/d) . apud Lazar.

. Dificuldade de controlar as ações • Gatilho emocional sequestra a consciência.

NÃO HULK! . a qual descreve a variação linear da tensão (física) = a relação linear entre tensão e deformação. σ=Ex ε • Em 1660. Robert Hooke descobriu a Lei de Hooke da elasticidade. • o termo "célula" é atribuído a Hooke HOOKE.1º Estudo científico sobre stress.

.

• As pessoas têm recursos diferentes para lidar com o estresse. O QUE É O ESTRESSE? • Tudo é estresse? • Selye: eustress e distresse. • A cognição vem antes do estresse. .

. pois constituem a base da própria identidade. • Atividade de autoconhecimento são relativamente pouco difundidas e as vezes caras. Qual é o nosso limite? • Onde nos ensinam a conhecer melhor os limites de funcionamento do próprio corpo? • E os limites psicológicos? O que queremos e o que não queremos para nossa vida? • Somos influenciados socialmente a pensar o que é correto e é difícil perceber os equívocos de premissas culturais.

. • Sociedade do Medo: como se todos estivessem para ser assaltados. • Agir como máquina. Sintomas da vida moderna • Fumantes que nem percebem que estão sendo fumados. • Pressa para comer e beber.

Drogado (Junkie) .

Hora de dormir? .

Será que pouco trabalho resolve? .

Respire e Relaxe .

– Vida Prazerosa – Vida de dedicação (Fluir) – Vida com Significado • A felicidade agora está sendo estudada cientificamente. • Mas o estresse e o vício ainda têm mais audiência . Doença X Saúde • Mudança de paradigma: o que é uma vida saudável? Não estar doente significa ter saúde? • Emoções positivas. Fluir. virtudes.

COPING E RESILIÊNCIA • Alguns traços de personalidade que parecem estar associados com a resiliência e o coping CONCEITO AUTOR Pensamento Construtivo Epstein & Meier 1989 Perseverança Maddi & Kobasa 1984 Esperança Snyder et a 1991 Sabedoria Aprendida Rosenbaum 1990 Otimismo Scheier & Carver 1987 Auto-eficácia Bandura 1982 Senso de Coerência Antonovsky 1987 .

• Manter a calma: como? Respirando. – tem pressa desnecessária. criando rituais positivos! . procurando observar se você: – está “armada(o) e engatilhada(o)” – age de forma ineficiente e desordenada. meditando. Dicas para lidar com o estresse • Aprender a reconhecer a tensão através da respiração. motivada pela tensão: • Não nadar contra a maré.

sem violência. – Motorista de ônibus: gentileza e sabedoria. amorosamente. Maristé – Hatha Yoga: tratar bem o próprio corpo. – Dr. – Dor no pé: parada para alongamento. Ernesto pedindo para sentar e sua gentileza. . Exemplos de Ahimsa – Sr.

Hermógenes ENTREGUE CONFIE ACEITE AGRADEÇA .

• Os ensinamentos do hatha yoga. a razão e a espiritualidade . A arte. Como domar o lobo? • A flauta mágica. • O trabalho.

Vrikshāsana .

com Tel: (71) 9 88614982 . Anamastê. Gracias! Prof. Dr. Paulo Wenderson Teixeira Moraes Departamento de Filosofia e Ciências Humanas Universidade Estadual de Feira de Santana Email: pwmoraes@yahoo.

Dr.ostresporquinhosdaindia.www.com. br Prof.com Tel: (71) 9 88614982 . Paulo Wenderson Teixeira Mo Departamento de Filosofia e Ciências Huma Universidade Estadual de Feira de Santana Email: pwmoraes@yahoo.

p. 1968 Jung.. Yoga clinical research review. R. Vol. 2. 1. A Systematic Scoping Review of Yoga Intervention Components and Study Quality Am J Prev Med. 2014. Meditation. Autoperfeição com Hatha Yoga. Ciência & Saúde Coletiva. KHALSA. 47. et al. 2011. 1-8. 4. Yoga na educação: integrando corpo e mente na sala de aula. Fitness & Performance Journal. 19. ____________. ______. M. B.. Yoga para nervosos. 2007. D. C. J. G. n. B. S. v. 2016. 11/6 - Col. 2011. R. n. . T. n. et al. p. 1-12. N. v. 1305-1314. Rio de Janeiro: Nova Era. M. BARROS. Escritos Diversos . S.   ELWY. v. Yoga no controle de stress. F. Santiago de Chile: Cuatro Ventos. Annals of the New York Academy of Sciences. 2002. A. 1997. BUTZER. E.Psicologia e Religião Ocidental e Oriental. Yoga e promoção da saúde. M. Obra Completa . Florianópolis: comunidade do saber. 220-232. n. HERMÓGENES. Yoga in school settings: a research review.2ª Ed. Complementary Therapies in Clinical Practice. Referências Bibliográficas BAPTISTA. 2007. 1. 2014. FIELD. 12-20. v. Rio de Janeiro: Record. 17. Editora Vozes: São Paulo. Niños que triunfan: el yoga en la escuela. DANTAS. p. H. p. p. FLAK.

and Quality of Life in Paroxysmal Atrial Fibrillation. 89. D. 13-24.mgh. Avaliação quali-quantitativa de intervenção com Yoga na promoção da qualidade de vida em uma universidade Bol. Neurocientista da Harvard: Meditação não apenas reduz estresse. v. Itajaí. K. O impacto da prática de yoga sobre o estresse no trabalho docente no curso de pedagogia. Uso do ioga como recurso não-farmacológico no tratamento da hipertensão arterial essencial. 21. Entrevista Postada por Carolina Senna em 17 de June de 2015 – 3:23 PM / http://mandalaescola. 372–385. v.edu/~lazar/ . https://www. Improvement in physiological and psychological parameters after 6 months of yoga practice Consciousness and Cognition. p. 843-850. 2015. 2005.nmr. BERGEN-CICO. et al. Depression. H. D. S. Rev Bras Hipertens. Enhancing Preschoolers’ Self-Regulation Via Mindful Yoga. J.. p. Journal of the American College of Cardiology.org/neurocientista-da-harvard-meditacao-nao-apenas-reduz-estresse-aqui -esta-como-ela-muda-o-seu-cerebro/ Lazar. ROSA. p. T. F. F. v. n. 61.. n. RAZZA. B. K. C. 1177–82. PILKINGTON. v. K. p. 2007. 4.LAKKIREDDY. D. 226-232. . 2011. Paulista de Psicologia. n. et al. RAYMOND. D. et al. 2013. J Child Fam Stud. n. R. 2010. et al. Acad. (s/d) PEÇANHA.. 24. Anxiety. aqui está como ela muda o seu cérebro. P. Effect of Yoga on Arrhythmia Burden. ROCHA. D. Journal of Affective Disorders. 1. 78. A. 11. CAMPANA. Sara. Yoga for depression: The research evidence. PINHEIRO. Lazar. 199-218. L. K.harvard. 2012. p. v. Sara. v. 14.

. p. J. 2009. L. 2. RAVINDRAN. et al.   SMITH. W. C. 2013. 8.. Asian Journal of Psychiatry. 15.   STEINER. 2012.. v. p. A comprehensive yoga programs improves pain. São Paulo: Pensamento. X. 2007. 22. Yoga for Essential Hypertension: A Systematic Review. v. 6-16. C. 815-826. v. N.   TEKUR. V. P. 7. RANGÉ. 2013. n. W. D. L.   . 77-83.   WANG. p. Ioga para a infância. A. p.SILVA. p. N. v. 50-54. T. anxiety and depression in chronic low back pain patients more than exercise: An RCT Complementary Therapies in Medicine. Yoga in the treatment of mood and anxiety disorders: A review. p. v.   VORKAPIC. J. LIU. 1-6. A randomised comparative trial of yoga and relaxation to reduce stress and anxiety Complementary Therapies in Medicine. 107-118. v. et al. Yoga in an Urban School for Children with Emotional and Behavioral Disorders: A Feasibility Study J Child Fam Stud. 1973. Plos One. n. 20.. 2011.. F. 11. Os benefícios do yoga nos transtornos de ansiedade Revista Brasileira de Terapias Cognitivas. et al. RAVINDRAN. ZORN. XIONG. 10. B.