You are on page 1of 20

PUB

Quinta-feira • 19 de julho de 2018 • •1


DE 19 JULHO
A 29 AGOSTO

GUARDA

AF_rodapé jornal 243x40_SALDOS.indd 1


PUB 13/07/18 15:56

PUB

969
19 julho 2018
Ano 18
quinta-feira
€ 0.70 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Variante da Sequeira
TRANCOSO
Empresário
investe 1,5
milhões de euros

sai do papel
na Villa Cruz
Grupo Oriental K quer transfor-
mar propriedade emblemática
da “cidade de Bandarra” num
complexo que inclui um museu
de arte contemporânea e uma
unidade hoteleira _________ 4

COVILHÃ
Vítor Pereira
e Santos Silva
A construção da tão desejada Variante
absolvidos da Sequeira, na Guarda, pode mesmo
Tribunal considerou não ter avançar já em 2019, a par de uma
ficado provado que o autarca autêntica revolução viária na zona
tenha agido «grosseiramente da Estação. Apresentado na segun-
para beneficiar» as familiares da-feira, o projeto resultará de um
do ex-presidente da Assembleia investimento de 4 milhões de euros
Municipal no caso dos terrenos
da Infraestruturas de Portugal Pág.5
do Canhoso, em que ambos
estavam acusados do crime de
prevaricação de titular de cargo GUARDA
político. Carlos Pinto vai recor-
rer da sentença ____________ 6 Cidade assume capitalidade regional com nova sede da CIMBSE _ 10
PUB

PUB

Novas Instalações
Rua Marquês de Pombal, nº 45 Rch Também nas

GUARDA PASSAMOS ATESTADOS PARA CARTA DE CONDUÇÃO


Tel. 969 431 832 • Tel. 271 227 360
(ao lado da Papelaria Véritas)
Galerias do Intermarché (Guarda)
www.ergovisaoguarda.com Tel. 924 290 689 • Tel. 271 225 114
2• • Quinta-feira • 19 de julho de 2018

CARA
ENTREVISTA
navalha

A P E R F I L
CARA

«Com este
Carlos Afonso
Álvaro Amaro Presidente da direção da Associação
Desportiva de Belmonte
A Variante à Sequeira, uma obra há mui-

festival
da

to desejada pelos guardenses, pode passar Idade: 62 anos


a ser uma realidade já nos próximos anos.
Esta é mais uma vitória de Álvaro Amaro, Naturalidade: Belmonte
fio

que se deve à sua persistência e capacidade

queremos
negocial, conseguindo que as Infraestruturas Profissão: Assistente operacional numa
de Portugal paguem a ligação da VICEG escola
no

à Sequeira e suportem 75 por cento dos


melhoramentos viários da zona da estação. Currículo: Foi autarca e dirigente sindical.
O atual Presidente da Câmara da Guarda fez Como dirigente associativo passou pelos

divulgar que
desta uma semana histórica para a cidade bombeiros, Centro de Cultura, União Des-
mais alta, ao conseguir aquilo que nenhum portiva de Belmonte, é há quase 25 anos
dos seus antecessores conseguiu, mas é presidente da Associação Desportiva
também ao inaugurar a sede da CIMBSE. de Belmonte.

Zeca Afonso Livro Preferido: “A Lã e a Neve”, de


Ferreira de Castro

também
Filme preferido: “Um Violino no Telha-
Francisco Serra do”, de Norman Jewison

O covilhanense Francisco Serra somou Hobbies: Escrever


mais um título ao sagrar-se vice-campeão

está ligado a
da Europa nos cinco mil metros em mar-
cha, voltando a brilhar depois do resultado
semelhante que alcançou no ano passado,
em Praga, mas em pista coberta. Com mais
este bom resultado, o atleta voltou a provar

Belmonte»
que é possível vingar no mundo do desporto
mesmo com deficiência intelectual.

P- Porquê a realização do Festival


Zeca Afonso em Belmonte?
R- A Associação Desportiva de Belmonte
decidiu realizar este festival por dois motivos:
conhecemos a história de vida de Zeca Afonso
e sabemos que na sua pré-adolescência e ju-
ventude passou por Belmonte. Achamos que
Municípios merecia um tributo e como tal avançámos
Muito se fala em complementaridade com este festival. Já se fizeram outras home-
e união na CIMBSE, mas o fim de semana nagens mais simples, mas achámos que era
que se avizinha é bem a prova de que altura de fazer uma coisa de marca porque o
muito há ainda a fazer nesse capítulo. Pelo nome Zeca Afonso, quer se queira quer não,
contrário, os festivais e festas programa- está ligado à história de Belmonte.
das para várias localidades da região nos
mesmos dias demonstram falta de concer- P- Quais os objetivos desta iniciativa?
tação entre os municípios, que continuam a R - Homenagear Zeca Afonso, trazendo
preferir fazer-se concorrência com cartazes este nome que é uma marca e divulgar que
aliciantes, correndo-se o risco de ninguém Zeca Afonso também aqui aprendeu.
ganhar com esta estratégia.
P- Qual foi o critério para elaborar
o programa? Quem são os artistas con-
vidados?
R - Temos artistas do âmbito regional
e temos artistas de âmbito nacional, sendo
Vítor Pereira que alguns conviveram e partilharam o palco
com o Zeca Afonso. A nível regional temos
Foi muito notada a ausência da Câma- o Rui Pedro Dias, o Miguel Calhaz, a Joana
ra da Covilhã na inauguração da nova sede Carvalho, Ruben Matos, o grupo Ponto 4 e o
da Comunidade Intermunicipal das Beiras grupo coral da escola de música de Belmonte.
e Serra da Estrela, na Guarda. Vítor Pereira, Temos também Manuel Freire, Francisco
o primeiro presidente da CIMBSE e autarca Maia, Francisco Fanhais, Manuel Teixeira e
do município mais populoso da região, não Vítor Sarmento. Temos, portanto, um leque
esteve presente nem se fez representar, diversificado de personalidades. Francisco Mas o nosso grande objetivo é criar uma vertente política, mas ele é muito mais que
dando azo a leituras de desvalorização Fanhais é presidente da Associação José imagem de marca. Zeca Afonso tinha um isso. É um homem que cantou a música
do acontecimento ou de ressabiamento. Afonso e para nós é emblemático porque, em carinho especial por Belmonte, foi aqui que tradicional desde o Minho ao Algarve e de
Os autarcas de Belmonte, Pinhel e Mêda 1974, cantou no palco principal deste festival se apaixonou pela primeira vez e acredito facto, por vezes, só conhecemos a música
também não vieram à Guarda e perderam (castelo de Belmonte) com Zeca Afonso. que haja ingredientes muito próprios da de intervenção, mas a sua grande vertente é
uma oportunidade para dar uma imagem sua passagem por Belmonte. a música popular portuguesa. Zeca Afonso
de força e união da Comunidade Intermu- P- Acredita que o festival pode vir a ficará na história para sempre e não acre-
nicipal. ter mais edições? P- Ainda faz sentido lembrar Zeca dito que esteja a cair no esquecimento,
R- O nosso objetivo não é fazermos Afonso? Acha que o autor está a cair no es- porque com a preparação deste festival
um festival anualmente, mas sim bianu- quecimento dos mais novos, por exemplo? apercebemo-nos que até há muitos jovens,
al. Vamos ver se conseguimos e se tem P- Faz todo o sentido pelo músico e mesmo na região, com vontade de vir ao
adesão, estamos a fazer de tudo para isso. cantautor que foi. Muita gente só liga à festival porque cantam Zeca Afonso.
Quinta-feira • 19 de julho de 2018 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

Guarda, capital regional


1
Com a instalação das comunidades intermunicipais deu-se
um passo importante no reordenamento do território, na des-
centralização e no desenvolvimento regional. Na verdade, foi
um passo regionalizador sem fazer a regionalização. O novo mapa
regional, porém, é o resultado de uma regionalização por decreto,
mas necessária e que chegou tarde (como regionalista, acredito que
se tivesse havido regionalização há 20 anos as assimetrias regionais
e o atraso do interior seria menor). As Beiras e Serra da Estrela,
descendente da Beira-Serra, que na primeira parte do séc. XX teve
vida curta, foi a comunidade possível na união dos concelhos da
região. De certa forma, a CIMBSE tem um território muito próximo
ao da atual diocese da Guarda (mais Mêda e Fornos de Algodres);
em relação ao distrito da Guarda, perde Aguiar da Beira e Vila Nova
de Foz Côa. Esta proximidade cultural (e religiosa) deveria dar mais
unidade a uma Comunidade que continua a parecer volátil às vontades
individuais e ao interesse do momento. As Beiras e Serra da Estrela é
o caminho e não se vai andar para trás; a Comunidade Intermunicipal
das Beiras e Serra da Estrela (CIMBSE) ainda faz pouco, e muitas vezes
nem se percebe o que faz ou para que serve, mas a sua afirmação será
contínua, ainda que lenta, e será a âncora do desenvolvimento da região,
o suporte da planificação e investimento público futuro. E, mais cedo
que tarde, será a região administrativa por onde irá passar “tudo”. Falta
dar-lhe legitimidade democrática, com eleição direta e universal dos
dirigentes, e falta-lhe liderança política (por populismo).
A Guarda é a capital da Beiras e Serra da Estrela (a inauguração
da sede da CIMBSE vem confirmar a capitalidade da Guarda num
processo em desenvolvimento e que não tem volta atrás). A cida-
de está no centro da região, mas foi de facto uma vitória política
de Álvaro Amaro que, enquanto outros escolhiam a vaidade do
momento, defendeu o futuro e escolheu apostar na capitalidade
regional. Os antigos Paços de Concelho, em plena Praça Velha, no
mais central e reverencial espaço de uma cidade com mais de 800
anos de história, vai ser a sala de visitas mas também o ponto de
partida para a gestão e desenvolvimento da região.

Alternativas à 2
Creio não me equivocar se disser que a “variante à Sequeira”
(povoação periférica à cidade da Guarda) foi prometida, ini-
opinião cialmente, por Abílio Curto há mais de 25 anos. Mas se não foi
António Ferreira
antonio.ferreira.adv@netvisao.pt
destruição da ULS prometida, foi falada, referida como uma necessidade, para retirar
trânsito da Avenida de S. Miguel, para haver uma alternativa à ponte
Foi notícia das últimas semanas a possibilidade o de não parecer conveniente pedir-se dinheiro em- ferroviária (única), para melhorar a malha urbana e para diminuir a
de serem eliminadas camas de internamento no prestado quando se não pagou uma dívida anterior. barreira que divide e separa os dois lados de S. Miguel – o bairro,
serviço de Cardiologia da Unidade Local de Saúde A solução empresarial passa por verificar em que antiga freguesia, que mais cresceu nos últimos 25 anos em toda a
da Guarda. Ao mesmo tempo, protestava-se em anda a ULS a desperdiçar dinheiro e cortar em tudo região e onde, como se comprovará no próximo recenseamento,
Seia pela falta de médicos. A justificação para os aquilo que não seja prestar serviços de saúde. Poderia residem cerca de 10 mil pessoas, metade da população da cidade e
dois problemas é a mesma e dá pelo nome de encontrar-se uma explicação, por exemplo, para o um quarto da população do concelho da Guarda. Porém, e apesar do
«dificuldades financeiras». Ou, como diriam todos brutal aumento do quadro de pessoal de 2011 para crescimento demográfico, de famílias jovens, de muitas crianças ou
os ministros das Finanças dos últimos vinte anos, cá, em que continuaram a faltar médicos e enfermeiros das empresas aqui instaladas (mesmo depois do encerramento de
“não há dinheiro”. mas se contratou pessoal sem qualquer qualificação fábricas como a Delphi ou a Gartêxtil, sedeadas em S. Miguel e que
Há soluções para este problema. Por uma na área da saúde, com ou sem ligações políticas, às empregaram milhares de pessoas), este é um bairro reiteradamente
questão de simplificação e porque não tenho muito centenas. A solução empresarial passaria claramente esquecido. Aqui está a estação ferroviária há mais de cem anos e
espaço, proponho a escolha entre duas: a solução por um despedimento coletivo, com a consequente aqui foi feito o melhor parque urbano da região (há 15 anos), uma
leninista e a empresarial, ambas com vantagens e redução na fatura salarial. É claro que haveria custos, intervenção Polis que pretendeu, precisamente, iniciar um caminho
inconvenientes. políticos e não só, mas a ULS deixaria de ser um de urbanidade e fruição ambiental. Mas nada mais foi feito. Por isso,
A solução leninista é frequentemente proposta albergue partidário e talvez sobrasse dinheiro para é motivo de regozijo que depois de muitas promessas haja finalmen-
por Jerónimo de Sousa, como tive a oportunidade aumentar o número de camas na Cardiologia. te um plano de requalificação da zona da Estação, que se aposte na
de verificar ainda esta semana, em que ele deu uma Há ainda uma terceira solução, que acabou por melhoria da mobilidade urbana e que haja uma proposta de execução
entrevista em que a repetiu, e resume-se a duas ser a escolhida e consiste simplesmente em recuar na de uma nova ligação, a sul, dos dois lados da linha (Joaquim Valente
ideias base: não pode haver a obsessão do défice, decisão e empurrar o problema mais para diante. Oxalá em 2009, na tomada de posse para o segundo mandato, deixou
o que significa que quando falta dinheiro tem de se corra tudo bem, que se o despedimento de pessoal uma única promessa para os quatro anos seguintes: a construção
pedir emprestado; quanto à dívida que já existe, e é desnecessário traz desemprego e problemas sociais, da “variante à Sequeira”. Afinal, nem projeto foi feito). Álvaro Amaro
sufocante, não é para pagar. É claro que a conjugação a mutilação de um serviço como o de Cardiologia conseguiu o que os autarcas socialistas não conseguiram, nem
destas duas ideias acarreta problemas, nem que seja implicará mortes desnecessárias. sequer quando o governo era chefiado pelo “amigo” Sócrates, que
o Estado (IP) pagasse a ligação à Sequeira e assumisse 75% da
PUB requalificação viária da Estação, Treija e Rosmaninhal. Aguarda-se
que a sua implementação seja célere e não tenhamos de esperar
mais 25 anos, absortos entre estudos e discursos de intenção.
Porque quem vive em S. Miguel merece e também tem direito a
uma cidade com mobilidade, urbanidade e civilidade.
4• • Quinta-feira • 19 de julho de 2018

Empresário investe
MANTEIGAS
Feira Moura encanta
centro histórico no
fim de semana

mais de 1,5 milhões O centro histórico de Man-


teigas transfigura-se no fim de
semana para a Feira Moura, uma
recriação complementada com

de euros na Villa Cruz


várias encenações e demonstra-
ções da época.
Trata-se de uma feira medie-
val com atividades como o “souk”
mouro, falcoaria, lutas entre mou-
Sara Guterres
DR
ros e cristãos, danças orientais,
malabares, artes e ofícios, acam-
pamentos, espetáculos, animação
O grupo empresarial de rua e gastronomia. O evento
Oriental K adquiriu aposta fortemente na componen-
a Villa Cruz, em te gastronómica, sendo que no
Trancoso, por 545 sábado e no domingo poder-se-ão
mil euros e vai apreciar várias iguarias típicas
investir mais de um nas tabernas espalhadas pelo Lar-
milhão de euros go Dr. João Isabel e a Praça Luís de
para transformar a Camões, no centro da vila serrana.
propriedade num A Feira Moura arranca amanhã,
complexo que inclui pelas 18 horas, com um cortejo,
um museu de arte seguida de lutas apeadas e desfile
contemporânea com serpentes e terminando o dia
e uma unidade com a peça de teatro “Odisseia”,
hoteleira. realizado pelo Teatro Comunitá-
rio Cultura em Rede das Beiras e
Com raízes em Trancoso, Serra da Estrela. A entrada é livre
onde viveu dos 7 aos 14 anos, e a organização é do município de
Carlos Pena, responsável pelo Manteigas, com a colaboração da
grupo Oriental K, está de volta ACTIVA – Associação de Artes e
à “cidade de Bandarra” com a Património de Manteigas.
aquisição e futura recuperação
da Villa Cruz, «uma proprie- FORNOS DE ALGODRES
dade excecional e central na
cidade». Este investimento Festival de
não dará apenas uma lufada
Promotores tencionam criar fundação para gerir o património material e imaterial da Villa Cruz
biodiversidade este
de ar fresco ao núcleo urbano,
também a Villa Azy, ladeada «Já começamos a adquirir nasceu em 2008, que cresceu gal, excetuando nos grandes fim-de-semana
por um jardim de buxo com acervo de escultura interna- como promotor imobiliário, centros urbanos, não é muito A praia de Juncais, em Fornos
árvores de grande porte (como cional para a exposição perma- mas depressa entrou noutras diferenciadora e os grupos de Algodres, volta a acolher, este
cedros, sequoias, teixos e car- nente do museu e pretendemos áreas de negócio», afirma, privados não são estimulados fim-de-semana, o Biodiversity
valhos canadianos), ganhará que ela seja única», desvenda o adiantando que o grupo in- a este tipo de iniciativas de Festival, que inclui espetáculos
nova vida. responsável, sublinhando que o vestiu recentemente numa cariz filantrópico porque não musicais, petiscos em tabernas e
Numa primeira fase (num objetivo é reunir «cerca de 100 empresa de novas tecnologias existem políticas fiscais ade- várias atividades sobre a temática
período de três anos) «preten- peças de aproximadamente 40 na Covilhã, onde criou quatro quadas para o efeito», afirmou. da biodiversidade.
demos a recuperação integral escultores internacionais de postos de trabalho. De resto, Carlos Pena consi- A segunda edição do evento
deste património arquitetó- renome». E, como todo o inves- Já em Trancoso adqui- dera que, para atrair pessoas começa amanhã e terá como
nico e vegetal, dando o nosso timento gera emprego, Carlos riram, em 2016, o Solar dos – nomeadamente turistas –, é convidados os “Batidos com co-
pequeno contributo para o Pena adianta que será criado Andrades, Sampaios, Costas e preciso «uma oferta diferen- ração”, «que, além de ser único e
conjunto que é a beleza arqui- «um quadro de meia dezena de Pereiras, datado de 1520, já ciadora de produto turístico e inovador no nosso país, é muito
tetónica e monumental» de postos de trabalho» que, no limi- recuperado. Carlos Pena não cultural e a promoção da região divertido, saudável e ecológico»,
Trancoso, adiantou o promotor te, poderá chegar aos dez. Além regateia elogios à Câmara, re- do outro lado da fronteira», segundo a organização. Nessa
imobiliário a O INTERIOR. O do regresso às raízes, o empre- conhecendo que «têm feito o sobretudo em centros urbanos noite haverá música com a James
grupo Oriental K investiu 545 sário justifica o investimento possível com os meios de que acima dos 100 mil habitantes. Greyhound Band e o DJ Peter Sky.
mil euros na compra do espaço num concelho do interior como dispõem» para criar dinâmica «Temos todos os ingredientes No domingo, cujo ponto alto será
e vai aplicar mais de um milhão sendo «um desafio». «Somos nas áreas da arte e turismo. na região: paisagem, arquite- o concerto dos Linda Martini, as
de euros na sua requalificação, um grupo empresarial que «A oferta cultural em Portu- tura e gastronomia», garante portas abrem ao meio-dia. Du-
«isto sem contar com o acervo o promotor imobiliário. O rante a tarde haverá workshops
de obras», revela o empresário.
Posteriormente, será criada Autarquia acredita que este responsável acredita que o
projeto na Villa Cruz trará
de biodiversidade do Mondego,
espetáculos de concertinas e, para
uma fundação para gerir o pa-
trimónio material e imaterial investimento será «uma mais-valia» uma nova vida à “cidade de
Bandarra”, pois já «existe uma
os amantes e curiosos de pintura,
“Natureza Viva” é o local certo
da Villa Cruz, «que já come-
çamos a reunir com a ajuda para Trancoso dinâmica muito interessante e
até surpreendente»: «Desde que
onde Emília Sarmento dará uma
aula de pintura intuitiva coletiva.
inestimável das famílias que «Naturalmente que a Câmara se congratula com o facto a Villa Cruz foi adquirida temos No âmbito festival, o município
habitaram a propriedade (os de continuar a haver privados que acreditam em Trancoso», sido contactados por pessoas e a Associação Desportiva local
Saldanhas e os Lencastres)», declara Amílcar Salvador, dizendo-se confiante de que este in- com raízes em Trancoso que organizam também o Fornos
acrescenta Carlos Pena. O vestimento será «uma mais-valia» para a “cidade de Bandarra”. vivem no Porto, Lisboa, Faro, Biochallenge, um mini trail de
projeto previsto contempla um «A aquisição de um espaço tão nobre como a Villa Cruz por etc, que nos incentivam com sete quilómetros com obstáculos
Museu de Arte Contemporânea um particular, e obviamente os projetos que tem para aquela palavras e ações para a criação (arrastamento do pneu, zorb water
& Design (que funcionará na área, é sinal de que Trancoso mexe e que as pessoas continu- deste espaço», revela Carlos balls, travessia do rio e kayak) para
Villa Cruz), bem como uma am a acreditar muito» no concelho, considera o presidente Pena, sublinhando que será um equipas de quatro elementos. As
«pequena» unidade hoteleira do município, para quem a cidade é «uma terra de grandes «espaço de pessoas» dedicado inscrições podem ser feitas gra-
de charme com restaurante potencialidades». à criação artística e à fruição de tuitamente no site da Associação
(que ficará na Villa Azy). arte contemporânea e do design. Desportiva até amanhã.
Quinta-feira • 19 de julho de 2018 • •5

Projetada Variante da Sequeira DR


Ana Eugénia Inácio ternativa à EN16». António La-
ranjo acrescentou que também
permitirá «regular o tráfego
A tão desejada rodoviário» na zona da Estação.
Variante da Sequeira «Este é um sonho com algu-
pode mesmo avançar mas décadas que é agora possível
já em 2019. O projeto concretizar pela obrigação que
foi apresentado na temos de garantir segurança e por
segunda-feira e deverá ser necessária para a ferrovia»,
estar concluído até ao justificou o responsável. Salien-
final do ano. tando a importância do projeto, o
presidente da Câmara da Guarda
A rede viária da zona da Es- disse que segunda-feira foi «um
tação da Guarda vai sofrer uma dia que fica marcado para sem-
autêntica revolução. Com um pre», pois é uma obra que traz
investimento previsto de qua- «para a história atual da Guarda
tro milhões de euros, a ligação o desenvolvimento da cidade». E
da VICEG, a partir da rotunda embora os trabalhos não come-
do Bairro do Pinheiro (junto cem para já, Álvaro Amaro está
ao McDonald’s), à Quinta das confiante que «nos finais de 2019
Bertas, na zona da Sequeira, vai possamos ver as retroescavado-
ser uma realidade finalmente. ras a laborar». Outra novidade é
A famosa Variante da Se- que a zona envolvente da Esta-
queira era aguardada há duas ção também vai sofrer grandes
décadas e agora pode mesmo mudanças com o surgimento de
acontecer no âmbito do plano novas rotundas e arruamentos de
Ferrovia 2020, pois a concre- forma a facilitar o acesso à futura
tização do projeto surge na plataforma rodoferroviária.
sequência das intervenções A intervenção nas ruas tem
previstas nas linhas da Beira um orçamento de um milhão
Alta e da Beira Alta que incluem de euros, sendo que apenas
a supressão de passagens de 25 por cento serão suportados
nível, substituindo-as por um pelo município, os restantes 75
viaduto com duas vias em cada por cento ficam a cargo da IP. O
sentido. Segundo explicou Pedro objetivo é que o trânsito passe
Almeida, chefe da Divisão do a ser feito em forma circular. O
Urbanismo da Câmara, o viaduto Largo 1º de maio, na Avenida de
«fica preparado para receber São Miguel, junto à ponte sobre
transporte de mercadorias» e os caminhos-de-ferro, passa a
fará o acesso ao futuro terminal ter uma rotunda e uma outra
rodoferroviário de mercado- vai surgir, uns metros mais à mento de acesso à Avenida de São
rias da Guarda. O projeto foi frente, em direção à antiga Sacor, Miguel e está prevista também a Cruzamento para Maçaínhas requalificado
apresentado na segunda-feira na ligação à Rua da Trejia (de reformulação do cruzamento do
e será totalmente paga pela In- ligação à Sequeira). Outra das Largo do Rosmaninhal com a Rua Na passada segunda-feira foi também inaugurada a requali-
fraestruturas de Portugal (IP), alterações passa pela Avenida da Treija. Pedro Almeida explicou ficação do cruzamento da EN 338 com a EN16, junto a Maçainhas
cujo presidente do Conselho de João de Ruão, que liga a Estação que, «com a ativação da linha da (Guarda). A obra implicou a construção de uma nova rotunda, onde
Administração disse acreditar à Avenida de São Miguel, cuja Beira Baixa prevê-se um aumento foi colocada uma calandra, peça antiga da indústria de lanifícios,
que esta variante trará «melho- circulação passa a ser feita num da circulação rodoviária e esta oferecida pela família Tavares. A obra, com um valor de 208 mil
res condições de mobilidade» único sentido. Na Rua da Corre- intervenção vai tirar movimento euros, tinha sido adjudicada à empresa António Saraiva e Filhos.
e afirmar-se-á como «uma al- doura vai surgir um novo arrua- a uma zona já muito fustigada».

TURISMO GUARDA
Autocarro panorâmico
em Figueira de Castelo Projeto de reabilitação à vista para Cine-Teatro
Rodrigo O negócio ainda está no se-
LM
Já no século XXI, o proprie-
O município de Figueira gredo dos deuses, mas entretanto tário anunciou a intenção de
de Castelo Rodrigo recebeu, na o antigo Cine-Teatro da Guarda transformar o edifício num centro
terça-feira, um autocarro pano- foi para obras de consolidação comercial com escritórios e par-
râmico oferta da Douro Azul. da cobertura e fachadas. Os tra- que de estacionamento subter-
Trata-se de uma das ope- balhos iniciaram-se esta semana râneo, mas uma quezília judicial
radoras turísticas «de mais su- e acontecem passados 30 anos so- entre um antigo arrendatário e
cesso na sua área e que sempre bre o encerramento deste edifício a Sociedade Empreendimentos
se mostrou como importante emblemático da cidade mais alta. Cine Teatro da Guarda travou
parceira na divulgação do nosso Ao que O INTERIOR apu- o negócio. Em 2013 foi posto à
património, cultura e gastrono- rou, a proprietária do imóvel, a venda por 10 milhões de euros,
mia», segundo a autarquia. «Este Predial da Corredoura, tenciona mas não encontrou comparador.
autocarro panorâmico vem brevemente submeter à Câmara Localizado no centro da cidade,
potenciar ainda mais o nosso um projeto de reabilitação e o edifício tem uma área coberta
turismo, possibilitando o de- deverá divulgar o futuro do Cine- de 1.447 metros quadrados, num
senvolvimento de novas ofertas Teatro. Projetado pelo arquiteto desmotivação dos investidores, adquiri-lo por 2,5 milhões de total de 1.853 metros quadrados,
turísticas ao dar aos visitantes a Manuel Alijó no final dos anos permanecendo devoluto desde euros (500 mil contos à altura). e pode ser adaptado para «comér-
possibilidade de, comodamente, 40 do século passado, a grande então. Pelo meio, o empresário No entanto, o proprietário exigiu cio, serviços, indústria, centro
explorar a nossa terra e as suas sala de espetáculos da Guarda Antero Cabral Marques, já faleci- o dobro e o negócio gorou-se, comunitário, habitação de luxo,
potencialidades de forma inova- foi inaugurada a 4 de julho de do, comprou o imóvel e, em 1997, tendo o município optado pela clínicas, centro de bem-estar»,
dora em toda a região», refere o 1953. Fechou em 1987 devido a então presidente da Câmara construção do Teatro Municipal apregoava um anúncio colocado
município em nota de imprensa. ao desinteresse do público e à Maria do Carmo Borges propôs da Guarda. num site da Internet.
6• • Quinta-feira • 19 de julho de 2018

Tribunal absolve
S presidente da Câmara
Sociedade da Covilhã
Sentença não convenceu Carlos Pinto, assistente no processo que irá recorrer para a Relação
AR
Ana Eugénia Inácio

GUARDA
Condenada O presidente da Câmara da
Covilhã e o antigo presidente
mulher que matou da Assembleia Municipal fo-
o filho a 18 anos ram absolvidos do crime de
prevaricação de titular de
de prisão cargo político no caso dos ter-
Uma mulher que ma- renos do Canhoso. A leitura da
tou o filho de dez anos na sentença decorreu no passado
localidade da Catraia do dia 11 no Tribunal da Covilhã.
Sortelhão, na Guarda, em Em causa estava o acordo
setembro de 2017, foi con- extrajudicial estabelecido entre
denada a 18 anos de prisão. Vítor Pereira e Manuel Santos
O coletivo de juízes do Silva, que pôs fim a uma ação
Tribunal local sentenciou em que a mulher e a cunhada do
Ilda Gonçalves, de 46 anos, segundo arguido já tinham sido
pela prática, em autoria condenadas em duas instâncias.
material e na forma consu- Apesar de, nas alegações finais,
mada, de um crime de ho- o Ministério Público ter consi-
micídio qualificado, tendo derado o negócio «lesivo para a
o acórdão sido proferido a autarquia» e ter pedido que os
28 de junho. Segundo a de- arguidos fossem condenados a
cisão, durante o julgamento quatro anos de pena suspensa,
foi provado que a arguida, devendo ainda Vítor Pereira Vítor Pereira (esquerda) e Manuel Santos Silva (direita) estavam acusados do crime de prevaricação de titular
que padece de doença psi- ser sentenciado à perda de de cargo político
quiátrica – sofre de Síndro- mandato, a juíza explicou que acordo não seria alcançado por a Câmara teve que construir Manuel Santos Silva já tinham
me Depressivo Grave com não ficou provado que o autarca um comum cidadão afastado o edifício noutro local, numa sido condenadas a pagar 265
Sintomatologia Psicótica –, tenha agido «grosseiramente da rede de interesses parti- empreitada que alegadamente mil euros, acrescidos de cerca
«agiu de forma livre, deli- para beneficiar» as familiares dários de que este provém». custou cerca de 265 mil euros. de 100 mil euros de juros. Era
berada e consciente, com o de Manuel Santos Silva. Carlos Já nas alegações finais o seu Em 2013 Teresa Oliveira mais do dobro do que aquele
propósito concretizado de Pinto, ex-presidente da autar- advogado tinha pedido uma Silva e Rosa Oliveira Cruz fo- que a autarquia aceitou rece-
matar» o filho. Dentro da quia e assistente no processo, condenação «de forma firme». ram condenadas a ressarcir a ber – um prédio avaliado em
moldura penal de 12 a 25 já fez saber que deverá recorrer Tudo começou em 2007, quan- autarquia pelo incumprimen- 119 mil euros e mais 13 mil
anos de prisão, o Tribunal da sentença para o Tribunal da do a autarquia covilhanense, to do acordado e recorreram euros em dinheiro. O MP con-
da Guarda decidiu aplicar Relação. Num comunicado en- então liderada por Carlos Pin- para o Tribunal da Relação siderou que existiu uma «clara
18 anos, uma vez que a viado às redações, o antecessor to, moveu um processo contra de Coimbra, que confirmou a violação dos princípios de
favor da mulher pesaram a de Vítor Pereira considera que Teresa Oliveira Silva, esposa decisão da primeira instância, isenção, imparcialidade, defesa
ausência de antecedentes «as sentenças só se tornam de- do antigo reitor da UBI, e a mas novo recurso seguiu para de interesse público e de boa
criminais e o facto de estar finitivas quando transitam em cunhada Rosa Oliveira Cruz o Supremo. Segundo a acusa- administração dos dinheiros
«inserida socialmente e ter julgado, pelo que esta decisão por incumprimento contratual ção, já depois de Vítor Pereira públicos» e sustentou que
confessado integralmente só se tornará definitiva quando das familiares de Santos Silva ter assumido a presidência da Vítor Pereira não exigiu qual-
os factos» de que estava outras instâncias superiores se que, perante o interesse em Câmara e Manuel Santos Silva a quer contrapartida negocial
acusada. Na primeira sessão pronunciarem». lotear um terreno no Canhoso, presidência da Assembleia Mu- para que as intervenientes no
do julgamento, Ilda Gonçal- O histórico social-demo- tinham em contrapartida que nicipal, a autarquia suspendeu processo desistissem de uma
ves confessou o crime, mas crata alega não estar de acordo construir num dos prédios a a ação em curso no Supremo ação judicial que entretanto
alegou que matou o filho, as- com a decisão, «que ignora futura sede da Junta de Fregue- e as partes diligenciaram um também tinham interposto
fixiando-o com um cachecol quer a prova documental, quer sia. O terreno acabou loteado acordo extrajudicial. E terá ig- contra o município e na qual
porque «ouvia vozes». «Era a prova produzida em julga- sem que o espaço para a sede norado o processo judicial em reclamavam o pagamento de
tudo na minha cabeça. Ou- mento», e reitera que «este da Junta tivesse sido cedido e que a mulher e a cunhada de quase 400 mil euros.
via vozes para acabar com
a minha vida e com a vida JUSTIÇA
do meu filho», justificou a
arguida, que tentou suici-
dar-se após o crime, tendo
Ana Manso absolvida de peculato e falsidade informática
sido detida pela Judiciária O Tribunal da Guarda absol- da Guarda liderado por Vasco que fosse» para a administrado- feita justiça». «O Tribunal não é
na Psiquiatria do Hospital veu Ana Manso, antiga presiden- Lino, que sucedeu à ex-deputada ra hospitalar receber 6.577,08 uma casa para perseguições e
Sousa Martins, onde esteve te da Unidade Local de Saúde social-democrata, do crime de euros em excesso a título de para se seguirem ódios pessoais,
internada. (ULS), e o seu ex-secretário abuso de poder por ter autoriza- despesas de representação é uma casa onde se analisam fac-
pessoal, Luís Rebelo, da prática do a reposição, pela arguida, de durante mais de um ano após a tos, se veem comportamentos e
dos crimes de peculato e de valores indevidamente proces- sua exoneração da administra- se limpa a imagem das pessoas
falsidade informática. sados e inviabilizado a instau- ção da ULS. À saída do tribunal, que quiseram sujar. Ana Manso
O acórdão foi proferido ração de processo disciplinar. nenhum dos arguidos prestou foi absolvida, como só podia
na quinta-feira e determinou O tribunal concluiu que não foi declarações aos jornalistas. Mas ser», declarou o advogado. O di-
também a absolvição do Con- provado que Ana Manso e Luís João Bandurra, representante de nheiro auferido indevidamente
selho de Administração da ULS Rebelo «tenham feito o que quer Ana Manso, considerou que «foi foi reposto em prestações.
Quinta-feira • 19 de julho de 2018 • •7

Cresce descontentamento
SAÚDE
VMER da Guarda conta
com novo compressor

contra fecho da UCI cardíaco externo DR

de Cardiologia na Guarda SG
as 35 horas são «uma desculpa que o
Governo e a administração arranjaram»
para concretizar o fecho da UCI.
Entre os presentes estava a médica
internista Cristina Sequeira, que desa- A Viatura Médica de Emergência e
fiou o Governo e o ministro da Saúde a Reanimação (VMER) da Guarda recebeu
«pensarem bem» em medidas para fixar na segunda-feira um compressor cardí-
médicos nas especialidades carenciadas aco externo.
no hospital da Guarda – caso da Cardio- A equipa do Hospital Sousa Martins
logia, que está a funcionar com apenas foi uma das 44 VMER do país a ser dota-
dois médicos. «O serviço tem 50 anos de da com este equipamento «que permite
existência, sempre foi de muita referência aplicar de forma automática, contínua e
em relação a outros hospitais do inte- segura, compressões torácicas a doentes
rior», recordou a médica, que se mostrou em paragem cardiorrespiratória, no local
preocupada com a situação. «Na função da ocorrência e durante o transporte até
de internista estou a trabalhar na Cardio- às Unidades Hospitalares», adianta a ULS
logia há cerca de três anos e vejo que é um em comunicado. Com estes compresso-
serviço com muito trabalho e doentes que res, o INEM capacita a cem por cento a
é preciso controlar diariamente para que sua rede de meios de Suporte Avançado
a mortalidade não suba», exemplificou de Vida, designadamente as 44 VMER e
Cristina Sequeira, para quem era «es- os quatro Helicópteros de Emergência
sencial» a vinda de novos médicos. «Não Médica. O investimento realizado pelo
estou a ver nada que incentive os médicos Instituto Nacional de Emergência Médica
a ficarem [na Guarda]», lamentou a clíni- foi de cerca de 374 mil euros, cofinancia-
ca. «Como utente, esta é uma situação que do em 75 por cento pela Fundação EDP na
Vigília mobilizou algumas dezenas de pessoas junto à Portaria do Parque da Saúde do Hospital me assusta porque um dia posso precisar sequência de um projeto apresentado ao
Sousa Martins
deste serviço», acrescentou a médica. “Programa EDP Solidária – Saúde 2017”.
Sara Guterres especializados e com camas disponí-
veis, não se justifica que um doente PUB
cardiológico [faça essa deslocação],
Desde que a ULS da Guarda pois pode morrer na viagem para esse Entrada livre
anunciou o encerramento serviço», acrescentou Daniela Araújo,
da Unidade de Cuidados considerando que a falta de profissio-
Intermédios de Cardiologia nais e a redução da carga horária para
gerou-se uma onda de
descontentamento que
resultou numa vigília, Utentes descontentes
na passada quarta-feira,
que reuniu dezenas de com encerramento da
guardenses. UCI de Cardiologia
Foi junto à entrada do Parque da
A vigília contou também com a
Saúde, na Guarda, que algumas dezenas
presença de pessoas que já foram
de populares se concentraram numa
atendidas na UCI de Cardiologia.
vigília contra o encerramento da Uni-
Com 63 anos, Manuel Mariano esteve
dade de Cuidados Intermédios (UCI) de
internado cerca de duas semanas e
Cardiologia do Hospital Sousa Martins.
garante que foi «extremamente bem
O objetivo foi alertar a população para
tratado» e tem «ótimas referências»
o problema, pois «as pessoas não se
do serviço. «Vejo esta situação com
podem conformar» com esta decisão,
muita apreensão e muita mágoa
disse Daniela Araújo, uma das dinami-
porque nunca me passou pela cabeça www.lindamartini.net
zadoras da iniciativa. /lindamartinirock
que fosse possível chegarmos a esta
Contrariando a justificação da Uni-
situação», lamenta o utente, para
dade Local de Saúde (ULS) da Guarda
quem toda a população servida pelo www.thegreyhoundjamesband.com
há duas semanas, a operadora de con- /thegreyhoundjames
Sousa Martins «fica em risco» com
tabilidade garante que o serviço estava
este fecho.
«em pleno» funcionamento quando foi
Também Manuel Jerónimo, de 59
encerrado: «Achámos que era uma in-
anos, lembrou que quando necessi-
justiça dizer que estava a funcionar mal
tou dos cuidados daquela unidade
ou parado, o que é mentira», criticou a
foi «bem recebido» e defende a sua
guardense, para quem a ULS inventou
continuidade e o reforço de especia-
«desculpas» para justificar essa deci-
listas. Quem percorreu vários quiló-
são. «Não estamos contra ninguém, mas
metros para participar na vigília foi
sim contra o fecho do serviço porque
Isabel Metelo de Seixas, natural da
achamos que é necessário», sublinhou
Guarda e a residir no Algarve, que
a dinamizadora da vigília, alertando
é utente da Cardiologia do Sousa
que, com o serviço fechado, o atendi-
Martins, um serviço no qual «confia»,
mento aos doentes da região passará a
tendo-se mostrado indignada com o promotores Produção
ser feito em Viseu ou Coimbra. «Tendo
fecho da UCI.
um serviço em pleno, com médicos co-financiamento
8• • Quinta-feira • 19 de julho de 2018 Especial Ensino
Estudantes falam sobre o Politécnico da Guarda do país; desenvolve palestras, congressos e IPG estão empenhados no sucesso contínuo dos

Entre os melhores
jornadas que, para o nosso currículo, são uma alunos e mostram, aquando das atividades de
mais-valia”. promoção do Politécnico, a verdadeira realidade
Nas suas declarações ao nosso jornal, esta jo- do Instituto. Sem dúvida que o Politécnico da
vem acrescentou que o IPG se “preocupa com todo Guarda é um dos melhores do país.”
o processo formativo, qualificação e desempenho Esta jovem, natural de Felgueiras, considera
O Instituto Politécnico da nico da Guarda e o curso dos seus alunos para que que o curso de Gestão “é óti-
Guarda (IPG) tem sido, e con- de Comunicação e Relações tenham um futuro merecedor mo. É um curso abrangente,
tinua a ser, a escolha de muito Públicas. “Vou agora para o do seu esforço.” visto que engloba áreas como
estudantes que não hesitam terceiro ano. E se me pergun- Catarina Guerreiro Economia, Contabilidade,
em deixar os seus testemu- tar se estou arrependida pela disse ainda que “esta insti- Marketing, gestão de recursos
nhos sobre esta instituição. minha escolha digo-lhe: não tuição oferece um ensino humanos, entre outras áreas.
A qualidade de ensino, estou! A cidade da Guarda com docentes bem qualifi- Assim sendo, com este curso
a idoneidade do corpo do- e o Politécnico da Guarda cados, disponíveis e prontos existe a possibilidade de nos
cente e não-docente, as con- deram-me uma nova família a ajudar. prepararmos para várias
dições de estudo, o ambiente e desde sempre senti que Todos os cursos dão a realidades empresariais, o
académico e a vida na mais estava “em casa”. oportunidade de estágio no que leva a um vasto leque de
alta cidade de Portugal são al- Esta jovem, que veio de último ano de licenciatura, saídas profissionais.”
guns dos aspetos sublinhados Proença-a-Nova para o IPG, o que é muito importante. Neste primeiro ano que
por estudantes do IPG. Catarina Guerreiro confidenciou que nunca teve O curso que frequento, tem Mara Cunha frequentou o Politécnico da
“necessidade de ligar aos pais para ouvir pala- superado as minhas expetativas, dá-me vontade Guarda, Mara Cunha disse que conheceu “exce-
Expetativas superadas vras de conforto para me fazerem sentir bem, de ir para o mundo do trabalho e colocar tudo lentes pessoas” fez novas amizades e conviveu com
porque sempre me senti bem nesta cidade!” em prática” “estudantes de outras nacionalidades”, participou
Catarina Guerreiro não conhecia a cidade Segundo Catarina Guerreiro, o Politécnico em várias atividades organizadas pelo IPG.
da Guarda. “Foi a DGES que me fez a apresen- da Guarda “tem vindo a sofrer alterações para Ótimas condições para estudar Nas primeiras semanas na Guarda a
tação quando selecionei politécnicos direcio- melhor; preocupa-se com a opinião dos alunos adaptação “custou um pouco mas o tempo
nados para a área de Comunicação”. para um melhor desempenho; oferece a oportu- “Nesta fase, em que os alunos se can- foi passando e as coisas começaram a correr
Escolheu, como primeira opção o Politéc- nidade de o irmos representar a várias escolas didatam para o ensino superior, pensam, muito melhor.” Hoje diz estar apaixonada pela
normalmente, em ir para uma grande cidade, Guarda e não duvida que isso aconteça com os
PUB esquecendo-se dos Politécnicos do interior”. Era futuros alunos.
assim que pensava Mara Cunha, aluna de Gestão “O Instituto Politécnico da Guarda está bem
no Instituto Politécnico da Guarda. preparado para os receber. Tem ótimas con-
“Desde que entrei no Politécnico da Guarda a dições, ótimos professores e quadros técnicos.
minha opinião mudou. Este Instituto está tão bem Sei que a vida académica não é só estudo, por
preparado como as outras instituições de ensino isso acrescento que as noites são espetaculares”,
superior tradicionalmente mais procuradas”. faz notar esta aluna de Gestão.
Mara Cunha faz questão em sublinhar que Mara Cunha não deixou terminar a con-
as condições oferecidas pelo Politécnico da versa que tivemos com ela sem rematar que
Guarda aos seus alunos “são ótimas, os profes- “as praxes são as mais respeitosas e as mais
sores e profissionais que fazem parte deste divertidas. Acreditem, a Guarda tem tudo para
instituto são excelentes. fazer dos anos dos vossos cursos, os melhores
É notório que todos quantos trabalham no da vossa vida.”

Gabinete de acesso ao Ensino Superior


No Instituto Politécnico da Guarda (IPG) Recorde-se que a primeira fase de candi-
está em funcionamento um Gabinete de daturas ao ensino superior decorrerá de 18 de
Acesso ao Ensino Superior, para apoio aos Julho a 7 de Agosto, enquanto a segunda fase
candidatos do distrito. terá lugar de 10 a 21 de Setembro.
Este gabinete, instalado no edifício dos Os contatos com o Gabinete de Acesso
Serviços Centrais do IPG, tem por objetivo ao Ensino Superior, a funcionar no Instituto
proporcionar apoio informativo aos estu- Politécnico da Guarda, podem ser feitos at-
dantes candidatos ao ensino superior, inte- ravés da conta de correio eletrónico info.ipg@
grando serviço de atendimento presencial ipg.pt ou através dos telefones 271 220 162
(9h30/12h30 e 14h30/16h30). e 271 220 100.

Decorre até 25 de Julho o prazo para a submissão de comunicações


Toponímia é tema de Fórum na Guarda
No próximo dia 26 de Outubro vai ter
lugar no Instituto Politécnico da Guarda mais
uma edição do “Fórum sobre Toponímia”.
Esta iniciativa pretende evidenciar
a toponímia como referência de valores
históricos, culturais e memória coletiva de
factos, personalidades, tradições ou legados
identitários.
Para a organização deste Fórum, de
âmbito nacional, “o estudo e valorização
da toponímia permitem, um melhor con-
hecimento de cada aldeia, cada vila e cada trabalhos até 25 de Julho de 2018 (http://
cidade. Assim, o Instituto Politécnico da www.ipg.pt/toponimia/comunicacoes.aspx)
Guarda pretende contribuir para um melhor enquanto as pessoas interessadas em partici-
conhecimento do País, dos valores históricos, par devem fazer a sua inscrição (gratuita mas
culturais, sociais e políticos a ele associados”. obrigatória) até 25 de Setembro.
Os interessados em apresentar comuni- Outras informações complementares
cações devem efetuar a submissão dos seus estão disponíveis em www.ipg.pt/toponimia.

III Jornadas de Educação no IPG


A Escola Superior de Educação, Comu- desenvolvimento na formação inicial de
nicação e Desporto do Instituto Politécnico educadores/professores e os maus tratos
da Guarda vai promover, nos dias 6 e 7 de no- em crianças e jovens.
vembro de 2018, as III Jornadas de Educação Os participantes terão a oportunidade
intituladas: “Desafios, Práticas e Reflexões”. de assistir a conferências, painéis, que en-
Estas jornadas têm como objetivo volverão oradores de reconhecido mérito.
fundamental criar um espaço de partilha O programa das jornadas é aberto à apre-
de conhecimento em torno de temáticas sentação de comunicações livres e posters.
relacionadas com a educação sexual ao Os interessados podem obter
longo da vida, a iniciação da leitura e da mais informações em http://www.ipg.
escrita, o Referencial de Educação para o pt/3jornadaseducacao/.
Quinta-feira • 19 de julho de 2018 • •9

PUB
10 • • Quinta-feira • 19 de julho de 2018

Guarda assume capitalidade


regional com nova sede da CIMBSE
Edifício dos antigos Paços do Concelho acolhe a estrutura técnica e de gestão da comunidade intermunicipal,
bem como o “Solar dos Sabores”
LM
Luis Martins comparticipados em 85 por cen-
to pelos fundos comunitários,
aos quais se somaram 348 mil
A nova sede da Comunidade euros pagos pelo município aos
Intermunicipal das Beiras e Serra proprietários do edifício contíguo
da Estrela (CIMBSE), inaugurada necessário para a realização dos
no sábado nos antigos Paços do trabalhos. Por sua vez, Carlos
Concelho, na Praça Velha, é «uma Filipe Camelo, presidente da CIM-
obra que projeta a Guarda no BSE, declarou que a comunidade
futuro», considera Álvaro Amaro. intermunicipal tem «iniciativas,
Para o presidente da Câmara, já mostrámos do que somos ca-
este foi um passo importante pazes», e pediu mais meios finan-
numa altura em que «a cidade ceiros e competências. «O Estado
tem vindo a afirmar-se em termos deve descentralizar e conferir
regionais e é hoje sede de uma mais competências e atribuições
entidade supramunicipal que, para as comunidades intermuni-
«Esta obra projeta a Guarda no futuro», afirmou Álvaro Amaro na inauguração da sede na Praça Velha
ou muito me engano, ou passará cipais. No nosso caso, precisamos
também por aí a futuro da nova contribuiu também para «darmos abandonados, a cair, que colocámos problemas de há 30 anos nestes de um envelope financeiro com
organização do Estado. É por isso vida ao centro da cidade e trazer- de pé em três anos para dar vida ao últimos três anos. Nós resolvemo- outra robustez», disse o também
um grande dia para mim». O edifí- mos gente para a zona histórica», centro histórico», sublinhou o edil, los porque em vez da grande dia- presidente da Câmara de Seia.
cio vai acolher a estrutura técnica acrescentou o autarca. No seu dis- reconhecendo que ainda há «um lética, nós projetamos e realiza- «As CIM não podem ser apenas
e de gestão da comunidade, bem curso Álvaro Amaro lembrou que a longo caminho» a percorrer para mos», acrescentou aos jornalistas um meio para a descentralização
como o “Solar dos Sabores”, uma Câmara também construiu a sede dinamizar a zona antiga guardense. no final da sessão, adiantando que administrativa, devem servir tam-
zona de exposição e venda de da Comissão Vitivinícola Regional «Uns gostam muito de fazer o imóvel contíguo à sede poderá bém para corrigir as assimetrias
produtos regionais “gourmet” da Beira Interior e que com estas planos, eu gosto mais de fazer acolher mais serviços da CIMBSE regionais», alertou o autarca, que
dos quinze concelhos que com- obras promoveu a reabilitação obras. É por isso que a Guarda se e atividade privada. Segundo também reclamou «mecanismos
põem a CIM. Além do seu poder do “coração” da cidade mais alta. tem vindo a afirmar. As pessoas a autarquia, a empreitada teve que promovam a participação
simbólico e administrativo, a sede «Eram dois espaços que estavam dizem que estão-se a resolver um custo final de 287 mil euros, cívica» nas CIM.
PUB
Quinta-feira • 19 de julho de 2018 • • 11

PUB
12 • • Quinta-feira • 19 de julho de 2018

TRADIÇÃO ALDEIAS HISTÓRICAS

A transumância é uma festa Inscrições abertas para o


“The Castles Quest”
em Fernão Joanes DR
Vai decorrer de 15 a 23 de
setembro mais uma edição do
desafio “The Castles Quest”, cu-
desafio pode ser realizado em
duas modalidades: uma aven-
tura de oito dias, que começa
jas inscrições já se encontram às 14h30 de 15 de setembro e
abertas. cujo limite é o final do dia 23 de
Trata-se de uma prova setembro; e uma aventura mais
de BTT, em que os partici- curta, de dois dias, entre 22 e
pantes terão de percorrer 600 23 de setembro. Na aventura de
quilómetros e as 12 Aldeias oito dias, o percurso a realizar
Históricas num tempo limite. segue a GR22 - Grande Rota das
O objetivo é dar a conhecer Aldeias Históricas. O percurso
as aldeias, castelos e fortale- circular, de 600 quilómetros,
zas deste território, numa começa e termina em Linhares
aventura efetuada em total da Beira. Quem conseguir com-
autossuficiência, que pode ser pletar a missão será nomeado
vivida a solo, ou em equipas nobre “cavaleiro” do “The Cas-
de dois ou de quatro elemen- tles Quest”, título certificado
tos. Contudo, o “The Castles exclusivamente pelas Aldeias
Quest” não é uma competição, Históricas de Portugal, entidade
A mais antiga festa da tran- como as suas artes e ofícios. Do papel da mulher e da família na uma vez que não há classifica- promotora da iniciativa. As in-
sumância no país regressa no programa destaca-se a realiza- transumância. ções nem pontuações, nem há scrições podem ser feitas em
fim de semana a Fernão Joanes, ção de um acampamento nas O evento resulta de uma par- vencedores ou derrotados. O www.thecastlesquest.bike.
no concelho da Guarda. O evento choças (abrigos) de pastores, ceria entre o município da Guar-
que homenageia os pastores passeios pelas canadas pastoris, da, a Junta de Freguesia de Fernão
serranos e esta prática ances- música, teatro, a inauguração da Joanes, a Associação Cultural e SEIA
tral está integrado no ciclo de exposição “Avó Maria - enfeites Recreativa local e a Associação Exposição recorda Emissora Nacional
festivais de cultura popular do para ovelhas” e de um mural de Desenvolvimento Integrado
O Museu Natural da Ele- público em Portugal e resulta
município. de homenagem aos pastores. da Rede Aldeias de Montanha.
tricidade, em Seia, acolhe, até de uma parceria do museu
A iniciativa é inteiramente A festa começa pelas 8h30 de Segundo a autarquia, o ciclo de
junho de 2019, uma exposição senense com o Núcleo Museo-
dedicada aos pastores de Ma- sábado com um passeio com festivais de cultura popular é «um
intitulada “Emissora Nacional, lógico da RTP. Estão patentes
çainhas, Corujeira/Trinta, Vide- rebanho pelos caminhos pasto- motor de divulgação e promoção
a História e a Técnica”. objetos e imagens que fazem
monte, Meios e Fernão Joanes. E ris da freguesia. Durante os dois do património cultural material
A mostra pretende re- parte do património histórico
o objetivo é divulgar e valorizar dias haverá gastronomia típica, e imaterial, efetivo e afetivo,
cordar o caminho percorrido e tecnológico da rádio em
os produtos e tradições singu- jogos tradicionais, arraiais po- das comunidades envolvidas» e
pela radiodifusão de serviço Portugal.
lares desta comunidade, bem pulares e uma tertúlia sobre o destina-se a atrair visitantes.

PUB PUB
Quinta-feira • 19 de julho de 2018 • • 13

Opinião MÚSICA

Festival celebra Zeca Afonso


OVO DE COLOMBO

Esperanza Spalding DR

em Belmonte DR
Francisco Fanhais, Manuel
Freire e Miguel Calhaz são al-
guns dos protagonistas do Iº
Festival Zeca Afonso, que vai
decorrer em Belmonte amanhã
e no sábado.
Promovido pela Associa-
ção Desportiva local, com o
apoio da autarquia, da Empre-
sa Municipal de Belmonte e
da Associação Zeca Afonso, o
evento pretende evocar o can-
tautor (1929-1987) maior da
Joana C. Pereira que essa complexidade desapa- música portuguesa e também
rece e criar na sua performance a sua ligação à vila, onde viveu
Considerada um dos prin- uma aparência surpreendente de a sua pré-adolescência e parte
cipais nomes do jazz contem- facilidade. da juventude. Amanhã sobem
porâneo, Esperanza Spalding A sua voz, brilhante, límpida, ao palco do castelo o coro Ani-
impressiona pela frescura com atinge todas as notas improváveis mato (Escola de Música de Bel-
que interpreta, quer os clássicos da sua música com total precisão monte), o grupo Ponto 4 e os darem Zeca Afonso no largo iniciativa. Por sua vez, Carlos
(que já conhecemos tão bem e que e clareza. A energia das suas cantores Rui Pedro Dias, Rúben que tem o seu nome. O festival Afonso, presidente da direção
acreditamos que já não nos podem interpretações é vibrante e estas Matos, Miguel Calhaz, Francis- termina no castelo com o con- da Associação Desportiva, recor-
surpreender – algo que ela prova deixam-nos contagiados da sua co Fanhais e a dupla Manuel certo de Vítor Sarmento, Joana dou que o músico chegou a Bel-
com eles conseguir), quer as suas alegria. E a mestria com que do- Teixeira/ António Rosa. No Carvalho, António Pedro (AP) monte em 1939: «Aqui celebrou
obras originais, que são de uma mina o contrabaixo impressiona sábado a música do autor de Braga, Manuel Freire, Francis- os 10 anos, brincou com outras
qualidade musical excelente. qualquer ouvinte, seja ele despre- “Grândola Vila Morena” vai co Naia e Francisco Fanhais. crianças e aqui fez amigos. Foi
Spalding concretiza uma venido ou habitual, ou conhecedor ecoar na Igreja de Santiago «Sabemos que Zeca Afonso, em Belmonte que completou a
grande complexidade musical ou não de música. Com toda a (11h30), com Miguel Calhaz e o pelo tempo que aqui passou, quarta classe e depois foi para
com tal garra, perfeição e leveza certeza, Spalding consegue a todos duo Manuel Teixeira/ António tinha um carinho muito especial Coimbra estudar mas durante
que consegue dar-nos a ilusão de surpreender. Rosa. O grupo Ponto 4 e Joana por Belmonte e não fazemos os períodos de férias estava
Carvalho atuam na Praça da mais do que a nossa obrigação sempre de volta e ficava em casa
República, pelas 15h30, e a ao homenageá-lo com a rea- do tio Filomeno, que era notário
TEATRO partir das 18 horas será a vez lização deste festival», disse e presidente da Câmara», acres-
de Rui Pedro Dias e Manuel António Dias Rocha, presidente centou, admitindo que a vila lhe
“Odisseia” chega a Manteigas DR
Teixeira/ António Rosa recor- da Câmara na apresentação da devia este tributo.

MÚSICA SACRA
Obra de Luís Cipriano na evocação de Calouste Gulbenkian
A Fundação Gulbenkian es- A missa terá lugar na Igreja próprio compositor. A cerimónia
colheu a obra “Missa Brevis em de Nossa Senhora do Rosário de terá também a participação do
Dó menor”, de Luis Cipriano, para Fátima, em Lisboa, e será inter- Coro Gulbenkian. A “Missa Brevis
a cerimónia religiosa que assinala, pretada pelo Coro Misto da Beira em Dó menor” foi escrita por Luis
amanhã (12 horas), os 63 anos do Interior, Coro Infantil da Beira Cipriano em 2012 e estreada em
O espetáculo de teatro ra, e conta com a interpretação falecimento de Calouste Gulben- Interior, Orquestra Clássica da junho desse ano na Igreja Matriz
“Odisseia”, criado em torno da de cerca de 50 atores profissio- kian, fundador da instituição. Beira Interior sob a direção do do Fundão.
memória coletiva das gentes nais e amadores, oriundos dos
de Seia, Gouveia, Fornos de cinco municípios envolvidos. PUB
Algodres, Celorico da Beira e Esta criação resulta do projeto Av. S.Miguel
Manteigas, é apresentado ama- “Cultura em Rede” da Comuni- Pinhel
A23 A25
nhã (21h30) na vila “coração” da dade Intermunicipal das Beiras e
a
rej

Serra da Estrela. Serra da Estrela (CIMBSE) e está a


. Ig

PSP
Av

A produção coordenada percorrer os concelhos serranos.


Estação
pela companhia ASTA estará Depois de Manteigas, a peça será
JA Caminhos
em cena no Largo Doutor João encenada em Celorico da Beira (4 o
IGRE
de Ferro
Isabel, no âmbito da Feira Mou- de agosto) e Gouveia (dia 8). staçã
Av. E
A25
EXPOSIÇÃO A23

Pássaros cantores para ver no Museu Av. Igreja Ed. S. Miguel nº14 | 6300-399 Guarda-Gare

de Lanifícios
Luísa Ferreira Nunes inau- pelo mundo e, através da escrita
gura amanhã (17 horas) no naturalista e ilustração, procura
Museu de Lanifícios, na Covilhã, incentivar o interesse pela con-
a exposição de ilustrações em servação de espécies e habitats.
aguarela intitulada “Pássaros Nesta mostra, que se inspira
Cantores ou Passeriformes”. nas ilustrações do 9º Diário da
A autora é doutorada em Natureza 2018, expõe passari-
Ecologia e professora/investi- nhos cantores, paisagens e plan-
gadora de Entomologia na Es- tas, numa abordagem de traço
cola Superior Agrária de Castelo simples e de cores intensas. A
Branco (ESACB). Tem integrado exposição está patente até 15
AGORA ABERTOS TAMBÉM À HORA DE ALMOÇO E SÁBADOS À TARDE
várias expedições científicas de setembro e tem entrada livre.
14 • • Quinta-feira • 19 de julho de 2018 Publicidade

PUB

Prof. Doutor
PUB
MÉDICO
Diogo Cabrita
Cirurgião geral L. Taborda Barata
tratamento de varizes
e suas complicações, Imunoalergologista
pequenas cirurgias,
hérnias, hidrocelos,
vesícula Litiásica.
Asma e Doenças Alérgicas
Marcações : (Clínica
Cembi) Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Tel: 275334876
Telef.: 271213445
Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Protocolo com a Médis Tel: 271211905

Consultas de Otorrinolaringologia,
Pneumologia/Doenças Alérgicas
Exames de Audiologia e Terapia da Fala
Contacte-nos! UNIDADE DE OTORRINOLARINGOLOGIA DA BEIRA INTERIOR
Tel: 271212153 Alameda Pêro da Covilhã, 29, r/c Esq – COVILHÃ
Tlm: 964246413 Telf: 275 324 236 www.uobi.pt 2ª a 6ª feira 10-13h e 14-19h

Dr. José João Dr. Luís Teixeira J. Alexandre Marques


Garcia Pires Médico especialista em ortopedia ORTOPEDISTA
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra e traumatologia pelos hospitais da Médico Especialista pelo H.U.Coimbra
Universidade de Coimbra.
ORTOPEDIA Patologia da coluna vertebral.
Assistente da Faculdade de Medicina.
271 211 368
968 731 860
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian Consultas na Egiclínica Guarda GUARDA - Rua Batalha Reis, 2B, 1º

Telef.: 271 231 397 Telefone: 271211416 ( Edifício da Farmácia da Sé )

PROF. CELSO PEREIRA Dra Assunção Vaz Patto


Imuno-Alergologia
(Doenças Alérgicas) NEUROLOGISTA
Ass Graduado HU Coimbra /
Fac Medicina UC Consultas de Neurologia
Exames: Electromiografia
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela e Potenciais Evocados
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 Edifício Gulbenkian, s/n
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560 6300-745 Guarda

Empresa de transportes recruta:


ADVOGADOS António Gil
PUB

COMERCIAL Advogado
Procuramos profissional com o seguinte perfil: António Ferreira, Paula Camilo Tel. / Fax 271 238 344
• Fluente na língua francesa (imprescindível);
• Conhecimentos de língua inglesa; & Associados R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda
Sociedade de Advogados, RL
• Informática na ótica do utilizador;
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765 antonio.gil-5388C@adv.oa.pt
no setor de transportes; e_mails:
Oferecemos: antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com
• Formação;
• Disponibilização de computador portátil; Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
• Trabalho a partir de casa; (ao lado da loja MANGO)
Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA 6300-663 Guarda

CLASSIFICADOS
Imobiliário Vende-se/Arrenda-se/Diversos Emprego Diversos
Férias. Praia da Oura - Albu- STA CRUZ, Guarda: 5,69 ha - Cul- SENHORA desempregada, soz- EXPLICAÇÕES Bio/Geo, ensino CAVALHEIRO com 72 anos pro- EXECUTAM-SE trabalhos de con-
feira. T2. A 200 metros da praia. tura - Água - Lameiro - Pastagem. inha, séria e competente, procura personalizado - 1 ou 2 alunos (max). cura senhora com idade inferior. strução civil, pinturas, aplicação
Telef.289367024 Vendo. Tlm. 964278087 trabalho, nem que seja umas horas Prof. com 20 anos de experiência. Assunto sério. Preferência por de pladur, azulejos/mosaicos, en-
de limpeza. Tlm. 968339121 Guarda-Gare. T. 914617113 senhora com boa apresentação e tre outros. Contacto: 960136446
VENDE-SE Casa c/ terreno, água ARRENDAMENTO PARCIAL, honesta, como eu sou. De Guarda
e árvores de fruto. Mizarela. Bons Apartamento Mobilado na Guar- PROCURO TRABALHO como OFERECE-SE Senhora desem- até Covilhã. Tenho casa mobilada, SENHORA procura cavalheiro,
acessos. Tlm. 965199646 da-Gare. Tlm.: 968362728 limpezas, passar a ferro, con- pregada cuida de senhora idosa carro e ordenado acima da média, dos 50 aos 50 anos. Assunto
domínios, umas horas na res- e trabalhos domésticos. Zona da entre outras coisas. Ainda ligado sério. Tlm.: 965210062
VENDE-SE Apart. Duplex c/ cobe- tauração, cuidar de idosos ou Guarda ou Covilhã. Tlm. 911996779 à vida profissional em Esculturas.
rtura, 4 quartos, 3 WC, terraço, crianças, etc. Contacto móvel: Contacto: 932263293
garagem, 230m2, acab. de luxo. 969497622 CAVALHEIRO solteiro, reformado,
Centro de Viseu. Telm. 910491439 sem filhos, deseja encontrar compa- BANDA Mega Star - Grandes
nheira dos 50 aos 55 anos. Escrever Músicas - João Marques Almeida.
para Luís Duarte Rato, Travessa das Tlm. 914889442/919546447 (24h)
Moitinhas nº8, 6200-684 Teixoso
Quinta-feira • 19 de julho de 2018 • • 15

MÚSICA TRANCOSO

“Fragmentos sonoros” Miguel Araújo e Tito Paris


estreia amanhã na Guarda SG
no Festival de Música
no Castelo DR
É de luxo o cartaz da edição
deste ano Festival de Música
no Castelo, que acontece entre
amanhã e domingo em Tran-
coso.
Organizado pela autarquia,
o evento aposta este ano em dois
nomes sonantes do pop nacio-
nal e da “world music”, a saber
Miguel Araújo e Tito Paris. O
primeiro, um dos mais notáveis
cantautores da nova geração de
músicos portugueses, atua ama-
O projeto “Cultura em acompanha um filme realiza-
nhã (23 horas) depois da Acade-
Rede”, da Comunidade Inter- do ao longo destes meses de
mia de Música de Trancoso. Can-
municipal das Beiras e Serra da preparação e é da autoria de
tor, músico e compositor, Miguel
Estrela (CIMBSE), vai estrear Pedro Sousa Raposo e Luísa
Araújo deu-se a conhecer n’Os
amanhã (22 horas) o espetá- Neves Soares», acrescentou o
Azeitonas e está em digressão
culo de música “Fragmentos diretor artístico.
pelo país, tendo dado nas vistas ção da música cabo-verdiana. As ao folk, com as atuações de Luís
sonoros” no centro histórico O projeto «tem sido um
na última edição do festival Nos mornas, o funaná e as coladeras Travassos (16 horas) e do pro-
da Guarda. sucesso», considerou o secre-
Alive, em Algés. A primeira noite são o ponto de partida para as jeto Torga (18 horas). O fadista
A criação é coordenada tário executivo da CIMBSE,
termina com Mário Nunes. Já o suas composições, que abraçam natural de Coimbra é músico
pelo músico Tiago Pereira, da António Ruas, segundo o qual
sábado é dedicado aos ritmos outros e multifacetados univer- residente na Diligência Bar e tem
Coruja do Mato, e conta com esta iniciativa «deverá» conti-
de Cabo-Verde com o concerto sos sonoros para criar algumas protagonizado várias noites de
a participação de cerca de 40 nuar. «Este projeto há de ser
de Jon Luz Trio (21h30), um au- das obras-primas da música fado no país e estrangeiro, sempre
músicos dos cinco municípios autossustentável passados os
todidata da guitarra e da música do mundo. Em 2017, Tito Paris a solo e apenas acompanhado da
envolvidos: Guarda, Sabugal, três anos, mas para que o seja
crioula que cruza as tradições da editou o álbum “Mim ê Bô”. Ca- sua viola. Já os Torga são uma das
Fundão, Belmonte e Covilhã. os municípios têm que perce-
morna e coladera com o jazz, a berá aos Volta e Meia fechar a mais recentes, e mais surpreen-
«É de uma beleza extrema ber que valeu a pena», referiu
improvisação e a música portu- segunda noite. dentes, bandas nacionais que se
conseguirmos reunir em palco o responsável, lembrando que
guesa. Segue-se, pelas 23 horas, O Festival de Música no Cas- inspira na música tradicional por-
pessoas de diferentes per- as autarquias envolvidas «têm
o “mestre” Tito Paris, que já leva telo termina no domingo com tuguesa para criar uma música
sonalidades, com diferentes que perceber que este espe-
36 anos de carreira na divulga- uma tarde reservada ao fado e nova e diferente.
formações e diferentes formas táculo fica muito mais barato
de estar na vida», disse Tiago do que outro espetáculo com
PUB
Pereira, na apresentação do um artista de Lisboa, quando
projeto, adiantando que o podemos fazer tão bem com
elenco tem elementos dos 12 a prata da casa». O espetáculo
aos 78 anos. «É um espetáculo seguirá para o Sabugal (domin-
que não é somente musical, é go), Fundão (11 de agosto),
igualmente visual. Vai funcio- Belmonte (dia 14) e Covilhã
nar como uma orquestra que (21 de setembro).

CASTELO NOVO
Festival de Música Antiga
começa domingo
O VIº Festival de Música An- de criação artística denominada
tiga de Castelo Novo (Fundão) “A Grande Batalha da Gardu-
começa no domingo e prolonga- nha”, concebido por Nuno Pino
se até dia 29 com concertos, Custódio a partir do imaginário
teatro, workshops e atividades de Castelo Novo. O tema central
turísticas. do espetáculo irá girar em torno
Organizado pelo município do fenómeno OVNI, assunto há
do Fundão, em parceria com muito tempo conotado com a
a Junta de Freguesia local, o região e em particular com a
evento tem como atividade Serra da Gardunha. O resultado
central o Campo de Verão de também será apresentado no
Castelo Novo, que inclui o “Early dia 28, às 22 horas, no Largo
Music Summer Camp” - Curso da Bica.
de Iniciação à Música Antiga, O programa do festival
coordenado pelas professoras contempla ainda um recital da
Helena Raposo e Ana Figueiras, soprano grega Evmorfia Meta-
alaudista e flautista respeti- xaki, acompanha de Helena Ra-
vamente. O culminar desta poso (dia 27), de Ricardo Pedro
formação será um concerto, a Leitão (dia 28) e do guitarrista
realizar no dia 28 (15 horas), na Pedro Caldeira Cabral. O evento
Igreja da Misericórdia de Castelo é complementado com gastro-
Novo. Durante a próxima sema- nomia, ateliers e visitas guiadas
na decorre também um projeto pela Aldeia Histórica.
16 • • Quinta-feira • 19 de julho de 2018 Publicidade

Ruado
Rua doCampo,
Campo,55––1º1ºDto
Dto- -6300-672
6300-672Guarda
Guarda Lic.NºNº2890
Lic. 2890––AMI
AMI
VIDENTE
Com longos anos de experiência
Telefone: 271211730 -- 964126775
Telefone:271211730 967543140 www.predialdaguarda.pt
www.predialdaguarda.pt
Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios,
VENDE
D:1003 T2 Guarda Bem localizado,1 wc, sala e um grande terraço...…45.000€ empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc.
ID:1231 T3 Guarda Lareira e despensa na cozinha,2 wc´s, sótão.........54.000€
ID:0861 Casa Rustica Moradia p/restaurar, a cinco minutos, quintal..…55.000€
Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas.
ID:1119 T3 Centro Cozinha mobilada,3 quartos,2wc´s.Oportunidade. ...60.000€ Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo
ID:0842 V2 Guarda Moradia no centro histórico, com 2 quartos,2 wc´s.60.000€
ID:1181 V3 Guarda Fracção de moradia, garagem p/2carros, quintal….69.900€ corre mal em sua vida?
ID:1227 Prédio Possibilidade de fazer 3 fracções independentes…...…75.000€
ID:0577 V3Guarda C/3,em fase de acabamentos,quintal.Oportunidade 75.000€
Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ:
ID:0829 T3 Duplex Cozinha c/lareira,3quartos,2wc´s,lugar de garagem 84.900€ 271238451 ou 969012923
ID:0614 T3 Guarda Lareira, roupeiros embutidos, sótão, garagem….....90.000€
ID:0122 T3 Centro Coz.mobilada, aquec.central, 2 wc´s, garagem….…99.000€

VENDE-SE
ID:1105 Casas Rústicas Em pedra, c/ 710m de terreno envolvente.. .100.000€
2

ID:0956B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal... 179.900€


ID:1229 V4 Guarda Cozinha c/lareira, 3wc´s, garagem, sótão quintal..190.000€
ID:1230 V4 Guarda Paineis solares,3wc´s, garagem,sótão,logradouro240.000€ Quinta com Casa, cerca de 12 ha
Tribunal Judicial da Comarca da Guarda
ARRENDA à beira do rio Mondego, perto das rotundas Juízo de Competência Genérica de Celorico da Beira
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€ da A25 e IP2 • Lageosa do Mondego Palácio da Justiça • Praça da República
6360-306 Celorico da Beira
ID:1039 Escritório Com grande área e boa exposição solar………….........200€
ID:1081B T3 Guarda Cozinha c/lareira,3 quartos,1wc´s,arrecadação….…..200€ Contactos: 966473371 • 271926638 Telef: 271747490 Fax: 271090249 Mail : cbeira.judicial@tribunais.org.pt
ID:0220 T2 Guarda Coz.mobilada, salamandra, sala, wc, 2 quartos…….…225€ ANÚNCIO
ID:0221 T2 Guarda Cozinha mobilada, lareira, 2 quartos, sala, 1wc……….250€
ID:1043C T3 Guarda Coz. c /lareira,despensa,2wc´s,3 quartos, garagem...250€
Processo: 93/18.4T8PNH Interdição/Inabilitação Referência: 26237123
ID:1095 T3 Guarda Cozinha c/ lareira, roupeiros embutidos,2 wc´s,sótão ..275€
Data: 04-07-2018
ID:1005 T3 Guarda Cozinha mobilada, 2 quartos c/ roupeiros, sala, 2wc....275€ Requerente: Ministério Público
ID:0025 T2 Centro Remodelado, coz.mobilada, 2 quartos, sala, 1wc.… ….300€ Requerido: Maria Alice da Conceição Oliveira
ID:1042 T3 Guarda Próximo do Forninho,3 quartos, roupeiros,2wc´s…......330€
Tribunal Judicial da Comarca da Guarda
Juízo de Competência Genérica de Celorico da Beira Faz-se saber que foi distribuída neste Tribunal, a ação de Interdição/Inabilitação em
ID:1171 T3 Guarda Cozinha mobilada e equipada, 3 quartos, 2wc´s….......350€ que é requerida Maria Alice da Conceição Oliveira, estado civil: Viúva, filha de Luis
Palácio da Justiça • Praça da República
ID:0614 T3 Guarda Mobilado e equipado,3 quartos, 2wc´s, garagem…......380€ de Oliveira e de Maria da Conceição Figueiredo, nascido em 08-03-1930, natural de:
6360-306 Celorico da Beira
ID:1069 Loja Guarda C/ 110m , possuí um piso c/ uma arrecadação,1 wc .380€
2
Telef: 271747490 Fax: 271090249 Mail : cbeira.judicial@tribunais.org.pt Bonfim [Porto], BI - 1775060, com residência em dimicílio: Canto do Aconchego,
Quinta do Barrocal, S/n, 6360-498 Lageosa do Mondego, para efeito de ser decretada
Predial da Guarda, VENDE, ARRENDA E ADMINISTRA IMÓVEIS ANÚNCIO
a sua interdição por se mostrar totalmente incapaz de governar a sua pessoa e bens
desde 1998 – IMOBILIÁRIA DE CONFIANÇA - Processo: 92/18.6T8PNH Interdição/Inabilitação Referência: 26236735 Passei o presente e outro de igual teor para serem afixados.
Data: 04-07-2018
A Juiz de Direito,
Requerente: Ministério Público

VIDENTE E LANÇADORA Requerido: Felicidade Maria Oliveira da Silva Maltez


Faz-se saber que foi distribuída neste Tribunal, a ação de Interdição/Inabilitação em
Dr(a). Elsa M. Oliveira

DE BÚZIOS que é requerida Felicidade Maria Oliveira da Silva Maltez, nascido em 27-02-1947, O Oficial de Justiça,
NIF - 142870080, com residência em dimicílio: Casa de Repouso Pp, Alto da
Carlos Lopes
Ratoeira, N.º 15 - 17, En 16. Ratoeira - Celorico da Beira, 6360-140 Ratoeira, para O Interior, nº 969 de 19/07/2018
Se precisa de ajuda ou tem problemas efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica e se mostrar incapaz
de governar a sua pessoa e bens.
familiares, precisa de aconselhamento. A Juiz de Direito,
Não baixe os braços...
Dr(a). Elsa M. Oliveira
Contacte-me 271817267 O Oficial de Justiça,

••• Consultas so por marcacao ••• Avelino Santos Aditamento


Loteamento Municipal da Zona Industrial de Trancoso
O Interior, nº 969 de 19/07/2018
Processo 2/1999/1002

ARRENDA-SE
Amílcar José Nunes Salvador, Presidente da Câmara Municipal do Concelho de
Filipe Pinto Trancoso:
Faz saber, que em deliberaçâo tomada por esta Câmara Municipal em sua reunião
Fotojornalista
LOJA na Rua Comandante Salvador realizada a 11 de julho de 2018, e em face do disposto no art.º 27 do Decreto-Lei
nº 555/99 de 16 de dezembro, com ulteriores alterações, é emitido o aditamento ao
do Nascimento, Nova com 300m2. Loteamento Municipal da Zona Industrial de Trancoso, requerido por Maria Luísa Caldas
Dias, contribuinte fiscal nº 178422584, residente em Rua do Poço, nº 14 - Celorico
Rua Combatentes da Grande Guerra, nº41 • 6200-076 COVILHÃ Boa localização. da Beira, através do qual é autorizada a alteração do lote 8 sito em “Crujeiro”, União
Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950 de Freguesias de Trancoso (São Pedro e Santa Maria) e Souto Maior, concelho de
E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com Contacto: 964713291 Trancoso, descrito na Conservatória do Registo Predial sob o nº 1043/19990408 e
inscrito na matriz nº 2095.
A alteração incide sobre o Lote nº 8, nomeadamente:
Aumento da área de implantação de 399,00 m2 para 414,00 m2.
PROCURO TRABALHO Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins
Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda
Aumento da área bruta de construção total de 399.00 m2 para 572,00 m2.
Aumento da área bruta de construção de indústria de 399.00 m2 para 414,00 m2.
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio. Criação de uma área bruta de construção para habitação de 158,00 m2.
Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Carlos Alexandre,

como limpezas, passar a ferro, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.


Colunistas e Colaboradores: Albino Bárbara, Américo Brito, António Ferreira, António Costa, António Godinho,
Alteração do número de pisos de 1 para 2 pisos.
Mantêm-se inalteradas as restantes características inicialmente aprovadas no

condomínios, umas horas na


Cláudia Quelhas, Cláudia Teixeira, David Santiago, Diogo Cabrita, Fernando Pereira, Frederico Lucas, Hélder Sequeira, loteamento .
Honorato Robalo, Joaquim Igreja, João Canavilhas, Joaquim Nércio, Jorge Noutel, José Carlos Lopes, José Pires
Manso, Júlio Salvador, Marcos Farias Ferreira, Miguel Sousa Tavares e Norberto Gonçalves. Desporto: António Para conhecimento geral se publica o presente aviso que foi afixado nos lugares
públicos do costume.
restauração, cuidar de idosos
Pacheco, António Silva, Arlindo Marques, Daniel Soares, José Ambrósio, José Luís Costa e Miguel Machado. Cartoon:
Maurício Vieira. Paginação: Jorge Coragem Projeto Gráfico: Maurício Vieira. Departamento Comercial: Joana Trancoso, Setor de Licenciamento de Obras Particulares e Loteamentos, 12 de julho
Santos Impressão: FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 922
de 2018.
ou crianças, etc. • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt Sede, Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-
825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. Nº de registo na ERC: 123436 Depósito Legal:146398/00 Tiragem desta
edição: 7.200 exemplares Periodicidade: Semanário Edição Internet: O Interior Propriedade: JORINTERIOR
Presidente da Câmara Municipal,
- Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de

Contacto móvel: 969497622


Almeida e Luís Baptista-Martins.
Estatuto Editorial: http://www.ointerior.pt/jornal/fichatecnica.asp
Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 www.ointerior.pt
(Amílcar José Nunes Salvador)
publicidade@ointerior.pt O Interior, nº 969 de 19/07/2018

Cupão de Anúncios Classificados


Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Rua da Corredoura, 80 R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário


*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).


4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se


orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do TELEFONE 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente


Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quinta-feira • 19 de julho de 2018 • • 17

IIª LIGA FUTEBOL

Sp. Covilhã joga em Mafra Sp. Mêda estreia-se frente à


Sanjoanense no Campeonato
para a Taça da Liga Filipe Pinto - Foto Académica
de Portugal
A Sanjoanense é o primei- seguinte os medenses recebem
ro adversário do Sp. Mêda no o Penalva do Castelo. Já na dé-
regresso da formação do dis- cima jornada o adversário será
trito da Guarda ao Nacional de o Cesarense em jogo agendado
futebol. A 12 de agosto o cam- para 4 de novembro.
peão distrital em título viaja Esta temporada o Cam-
até São João da Madeira para peonato de Portugal vai ter
a primeira jornada da série B quatro séries com 18 equipas,
do Campeonato de Portugal. num total de 72 clubes. A
De acordo com o sorteio constituição destes grupos
realizado na segunda-feira na foi elaborada de acordo com
sede da Federação Portuguesa a localização geográfica dos
de Futebol, sete dias depois os clubes. Os dois primeiros de
medenses recebem o Gondo- cada série qualificam-se para
mar e a 26 de agosto deslocam- disputar um “play-off” no final
se ao terreno do Recreio de do qual serão apuradas as duas
Águeda. A 2 de setembro a equipas promovidas à IIª Liga.
formação orientada por Rogé- Pelo contrário, os classificados
rio Afonso joga em casa com nos cinco últimos lugares de
o Lusitano de Vildemoinhos cada série descem automati-
Serranos conquistaram Taça IMB Hotels ao vencerem o Santa Clara (Viseu) e na quinta jornada da camente aos Distritais. A prova
prova, agendada para dia 16 começa a 12 de agosto e termi-
O futebol a sério começa sá- a Iª Liga, no desempate por um médio ofensivo de 24 anos desse mês, defronta o Ama- na a 12 de maio, realizando-se
bado para o Sp. Covilhã, que joga grandes penalidades. Tratou-se que esteve à experiência nesta rante na cidade nortenha. A os “play-off” entre 25 de maio
em Mafra, recém-promovido à de mais uma edição da Taça IMB pré-temporada e convenceu o equipa do distrito da Guarda e 23 de junho. Além do Sp.
IIª Liga, o jogo da primeira fase Hotels e da apresentação oficial técnico serrano. No Brasil, Caio continuará por terras do Norte Mêda, a série B é composta
da Taça da Liga que tem início do plantel serrano aos sócios passou pelos escalões de forma- a 23 de setembro, data em que pelo Amarante, Pedras Rubras,
pelas 16 horas. no Santos Pinto. O jogo termi- ção do Flamengo e na última defrontará o histórico Spor- União Madeira, Marítimo B,
O sorteio da jornada inau- nou com uma igualdade a duas época, já em Portugal, alinhou ting de Espinho e quinze dias Paredes, Leça, Gondomar, Sp.
gural da competição da Liga bolas – os golos dos anfitriões no Sobrado, equipa da Divisão depois regressa a casa para Coimbrões, Cinfães, Sp. Espi-
Portuguesa de Futebol ditou foram marcados por Adriano de Elite da AF Porto onde dis- receber o Marítimo Madeira nho, Lusitânia FC, Cesarense,
também que, se passarem, os e Deivison, enquanto Makouta putou 29 jogos e marcou dois B. A oitava jornada joga-se a Sanjoanense, Penalva Castelo,
serranos voltam a jogar fora na desperdiçou uma grande pena- golos. Já Deivison é um avança- 14 de outubro, quando o Sp. Lusitano de Vildemoinhos,
segunda fase e desta vez no ter- lidade no período de descontos do de 27 anos, que vai estrear- Mêda joga em Paredes, e na Gafanha e Recreio de Águeda.
reno do Marítimo, num encontro – e nos penáltis os locais foram se no futebol português vindo
agendado para dia 29. Segue-se mais eficazes ao marcarem três do Uberlândia (Brasil), onde
depois a fase de grupos. No úl- contra um dos açorianos. na última temporada disputou SLALOM
timo sábado, os covilhanenses,
orientados por Dito, tiveram um
Na semana passada o clube
anunciou a contratação de mais
14 jogos e marcou um golo.
Antes, o jogador passou por
Castelo Rodrigo recebe Markku Alen
bom teste ao vencerem o Santa dois atletas, os brasileiros Caio clubes como o Macaé, Bangú e Markku Alen, vencedor por o qual ganhou as edições de
Clara, que este ano vai disputar e Deivison. O primeiro reforço é o Bonsucesso. cinco vezes do Rali de Portugal, 1977, 1978 e 1981 do Rali de
vai participar no Slalom Sprint Portugal. De resto, o finlandês
de Castelo Rodrigo, que se reali- celebrará, em Castelo Rodrigo,
ATLETISMO za no fim de semana em Figueira os 45 anos da sua primeira

Taça de Portugal de Montanha na Malcata de Castelo Rodrigo.


O piloto, que ficou conhe-
participação como piloto oficial
e 40 anos sobre a vitória na Copa
DR
Durante o dia haverá igualmente cido no mundo dos ralis como FIA de Pilotos, precursora do
uma corrida popular jovem e o “finlandês voador”, será o Campeonato Mundial de Pilotos.
uma caminhada. Esta jornada convidado de honra da vigésima A competição de Castelo Rodrigo
é organizada pela Associação edição da prova organizada pelo consiste numa prova de sprint na
Cultural e Desportiva de Malcata, município local e pelo Clube noite de 21 de julho, no estádio
Federação Portuguesa de Atletis- Escape Livre. Os promotores municipal, e numa prova diurna
mo, Associação de Atletismo da adiantam que Markku Alen vai de slalom, no dia seguinte, no
Guarda e Associação Nacional de conduzir uma réplica do Fiat centro da vila. Está prevista a par-
Atletismo Veterano. 131 Abarth de competição com ticipação de cerca de 100 pilotos.

PUB

A25 - Circulação Condicionada


Concessão Beiras Litoral e Alta
Os trilhos da Serra da Mal- com as normas regulamentares.
cata, no concelho do Sabugal, No caso da Taça esta será a última Iremos efetuar intervenções de beneficiação do pavimento na A25 que implicarão alguns
condicionamentos de tráfego nos dois sentidos, entre o Nó de Mangualde e o Nó com a EN332 (Vilar
vão atribuir no sábado o título competição a pontuar para o tro-
Formoso) de 2 de julho a 20 de agosto.
da 15ª edição da Taça de Por- féu e terá uma distância de 12.220
tugal de Montanha. Na ocasião metros na corrida dos seniores. Na semana de 23 a 27 de julho estes condicionamentos poderão ocorrer em toda a extensão dos
realiza-se ainda a 7ª Corrida de No sábado terá ainda lugar o 15º trabalhos, concretamente entre o Nó de Mangualde e o Nó com a EN332 (Vilar Formoso).
Montanha “Trilhos do Lince” Campeonato Distrital de Cor-
Recomendamos que circule com maior precaução nos diferentes troços com intervenções e conte
A prova decorre no sistema rida em Montanha, organizado com mais tempo para o percurso, para chegar ao seu destino em segurança e dentro da hora
“subir/descer”, com partida e pela Associação de Atletismo da prevista.
chegada na aldeia de Malcata, Guarda, e o Campeonato Nacional
por caminhos de terra batida e de Corrida em Montanha para A realização destas obras irá melhorar a qualidade do pavimento, pelo que agradecemos a sua
um pouco de asfalto/paralelepí- Masters, da Associação Nacional compreensão para os transtornos causados. Para mais informações ligue 707 221 221 (24H) ou
pedos, num traçado de acordo de Atletismo Veterano (ANAV). consulte www.ascendi.pt.
18 • • Quinta-feira • 19 de julho de 2018

Há vida para além dos


crónicaPOLÍTICA
opinião
Pedro Narciso guarda- chuvas?
Honorato Robalo *
Concelho assexuado, 818 anos, natural e procedente de tratamento específico, ocultada com roupa de época.
Portugal, solteiro, longa experiência agrícola de subsistência

É necessário fortalecer e, mais recentemente, na indústria de componentes para


automóveis. Tem neste momento quatro cuidadores que re-
Medicação em uso
Cidade Natal - 22 dias/ano; FIT - 9000m2/tendas ano; Or-
sidem em Lisboa, mas com mais 13 dependentes e respetiva namentação de Rotundas - 2x/ano; Feira Farta - 3000m2 /Tendas
os direitos laborais e família a cargo. Alergia recente a coníferas, gimnospérmicas
e gramíneas.
ano; SIAC - 8 blocos mármore/ano; Santos do Bairro - 1 noite/dia;
Passagem de ano - 1 videomaping depois do fogo de artifício; Festa

constitucionais com a
anti-retronegra - 2 noites ano; Em alta- Todo o Verão. Perfusão
História da moléstia atual contínua de imagem e vídeo em redes sociais e espaço público.
Paciente em deficit progressivo de autoestima, por carên- Sugere-se a introdução de genéricos de forma a ter ganhos de

opção do voto
cia do nutriente festivo. Hospedeiro desde há 5 anos de ilusão e eficiência do binómio custo/eficiência.
modelação da realidade pela massiva replicação de RNA marke-
tingueiro. Recentemente em uso de antiretrossocialistas e em Exame físico
seguimento no Serviço de Movimento de Doenças do Interior, Mau estado geral, ventilação mantida por via artificial. De-
Muito atacam os trabalhadores porque lutam pelos aumentos sa- devido a esvaziamento dos centros de decisão e alteração de zenas de espaços verdes inacabados e grandes consumidores
lariais, ou resistem contra os cortes, enquanto as populações lutam pela capitalidade, observada nos exames realizados de rotina. Estava de água, baixo peso reivindicativo, representantes ausentes
manutenção e dignificação dos serviços públicos, mesmo com algumas assintomático no momento da admissão, negando a sangria bilateralmente. Centro da cidade vazio, rígido, sem animação
manobras ditas apartidárias, estas têm por premissa esconder o que os populacional, financeira ou emocional. capaz que não seja induzida de forma não natural. Com insufici-
sucessivos governos do PSD/CDS e PS lhes cortam ou congelam em ência vascular que levou à recente amputação de duas das suas
direitos e rendimentos, privatizam ou degradam serviços. Com isso, os Antecedentes extremidades, não obstante todos os esforços reparadores de
grandes grupos económicos obtêm benefícios e o sistema financeiro Passado Militar e Eclesiástico, devido à rivalidade Luso- cirurgia plástica com recurso a toxina botulínica, vulgo botox.
apoios obscenos. Castelhana. Invasões napoleónicas há 200 anos. Sangria
Não são inocentes as decisões tomadas na supressão de serviços populacional intensa por êxodo rural desde há 60 anos. Indicações
de proximidade na saúde ao nível de diversos concelhos, pois são con- Anemia da atividade industrial e empresarial, particularmente Ter Fé, muita, que a Guarda Capital Europeia da Cultura
sequência do corte nas despesas com saúde, bem como na educação, na após a excisão da principal via do sistema industrial há 10 se concretize e que uma grua deixe de ser o objeto atual
cultura ou outras áreas que têm seguido uma tendência decrescente, que anos. Sujeita a Bypass coronário A23 e A25, com trombose de conversa “Cultural” do concelho. Ou preparar desde já
traduz uma opção política clara e que assenta na perspetiva neoliberal de pós introdução de portagens, aguarda ainda terapêutica de a candidatura à rede Nacional de Cuidados Paliativos para
degradação do serviço público com a intenção mais ou menos declarada hipocoagulação governamental. Peste grisalha resistente à Concelhos em Morte Lenta. Nesse cenário, pelo menos, as
de privatização e mercantilização, particularmente agravadas no caso terapia de planeamento familiar e coesão territorial. Queima- flores não faltarão.
da educação e da cultura pelo seu pendor formativo de massas e pela duras graves de cronicidade anual, com cicatrizes de grande
capacidade que as classes dominantes adquirem para perpetuar ou apro- extensão. Agravamento da TTI, Tríade Terrível do Interior, Mas muito cuidado com a exposição excessiva ao apa-
fundar a hegemonia. Essa tendência decrescente dos valores disponíveis com carências graves no acesso à Saúde, Ensino Superior rentemente belo, já que pode ser amargo, pois, como dizem
para estes serviços fundamentais ocorre em sistemas já profundamente e Emprego. Lepra urbana, particularmente no centro do os Expensive Soul, «e o amor é rápido (yeeeah) sádico (uuuh)
depauperados, com carências graves por força de um subfinanciamento corpo, com vários elementos em rápida deterioração, sem às vezes é trágico (yeeeah)…».
estrutural e crónico, o que coloca os serviços de educação, saúde e cultura
muitas vezes próximos da inoperância ou em rutura real.
A crescente despesa com juros e encargos da dívida contrasta de
forma muito frontal com as despesas em funções constitucionais do
Estado, mas é acompanhada por uma despesa que representa igualmente
um frete ao grande capital: a despesa fiscal por via de benefícios fiscais. ANOTAÇÕES
Em 2018, o Governo vai dar aos grandes grupos económicos 10,8 mil
milhões de euros por via dos benefícios fiscais garantidos pelas opções
e decisões de PS, PSD e CDS. Ora, a falta de recursos apregoada como
opinião
Hélder Sequeira
(Re)Visitar Almeida...
justificação para os cortes em vários serviços, ou para a não recuperação No próximo mês, de 24 a 26, vai ter lugar em Almeida mais habitantes e estava guarnecida com 5.000 soldados e 115
e reconstrução de direitos roubados pelo anterior governo PSD/CDS, uma recriação histórica dos episódios históricos registados peças de artilharia. Com a aproximação das forças francesas,
embate com a realidade de forma incontornável: os dez mil e oitocentos aquando da terceira invasão francesa. o comando do exército anglo-luso apelou aos habitantes para
milhões que o Governo abdica de cobrar em nome do Estado às grandes Entretanto, na próxima terça-feira (24 de julho) assinala- abandonarem as suas casas e levarem os seus haveres.
empresas não terão um efeito multiplicador no investimento – como aliás se mais um aniversário da trágica batalha do Côa, no decurso Nos primeiros dias de agosto de 1810 o Marechal Massena
se tem vindo a verificar não suceder ao longo dos anos – e são assim da progressão dos militares franceses. As tropas anglo-lusas mandou avançar o Oitavo Corpo do exército francês, sob o
negados ao orçamento do Estado para o financiamento das obrigações lutaram contra as forças do exército francês do Marechal Ney, comando de Junot, dando início ao cerco de Almeida, a 10 de
constitucionais do Estado. no local do Cabeço Negro, junto às margens do rio. Esta batalha agosto, cuja guarnição militar era chefiada pelo coronel inglês
Sabemos também que nos últimos dez anos o Estado entregou antecedeu a queda da fortaleza de Almeida e a sua ocupação Guilherme Cox, sendo Tenente-Rei o almeidense Francisco
aos bancos quase 20 mil milhões de euros para capitalizações, pelas tropas que entraram em Portugal sob o comando de Bernardo da Costa.
resgates e resoluções. A esse valor acrescem as despesas anuais Massena. O cerco decorria há 17 dias quando, ao cair da noite,
que se vão verificando com a gestão dos ativos tóxicos resultantes Este rio, recorde-se, foi até 1297 foi o limite da fronteira uma granada francesa provocou uma explosão em cadeia
da falsa nacionalização do BPN, da resolução do BES e do BANIF, da entre os territórios dos reinos de Portugal e Castela; atravessa que destruiu o paiol principal, onde estavam armazenadas 75
capitalização do BCP, BPI e Caixa Geral de Depósitos. Ainda agora o o concelho de Almeida e é um dos poucos a correr de sul toneladas de pólvora; centenas de mortos e enormes danos
Estado tem compromissos futuros com o Novo Banco que decorrem para norte. Com a assinatura do Tratado de Alcanices, por no interior da fortaleza foi o balanço imediato da tragédia. Na
da aplicação da medida de resolução ao BES, sem a devida identifi- D. Fernando de Castela e D. Dinis de Portugal, o castelo de manhã seguinte, 27 de agosto de 1810, Massena exigiu do
cação dos beneficiários de créditos para que o Estado pudesse ser Almeida – entre outras fortalezas – passou para o domínio da comandante inglês a rendição imediata da praça, o que acabou
compensado pela resolução que pagou. coroa portuguesa. por suceder nessa noite.
Aos 10 mil milhões de euros de benefícios fiscais e aos 8 mil Esta zona teve uma grande importância estratégica, do A fortaleza de Almeida, em estilo Vauban, tem uma planta
milhões de juros da dívida acresce um valor de cerca de 1,5 mil milhões ponto de vista militar; aqui se travaram, ao longo dos séculos, em forma de estrela irregular, integrando seis baluartes: o de
pagos em função dos contratos das Parcerias Público-Privadas na saú- várias batalhas. S. Francisco, São João de Deus, Santa Bárbara (designado
de e nas infraestruturas rodoviárias e a parcela não sistematizada que A importância da fortaleza de Almeida cedo foi acentuada; também de Praça Alta), do Trem (ou de Nossa Senhora das
o Estado paga com os “swap”, resultantes de opções políticas, muitas após o primeiro de dezembro de 1640, o rei D. João IV ordenou Brotas), Santo António e São Pedro, articulados com idêntico
delas relacionadas com episódios com fortes suspeitas de corrupção a sua reparação face aos momentos e às difíceis contendas que número de revelins. O conjunto monumental deste baluarte
e outras que, sendo legais, representam igualmente a corrupção do se avizinhavam. Desde logo ficou percetível o papel prepon- beirão encontra-se rodeada por largos e profundos fossos.
sistema capitalista, o corrompimento da democracia e da soberania. derante que Almeida ia ter no processo bélico de manutenção Para além das majestosas Portas de Santo António e São
Neste sentido, a luta dos trabalhadores, sem perder nenhuma da independência. A vila foi transformada em sede do quartel- Francisco destacam-se no complexo desta fortaleza abaluartada
oportunidade para ganhar posições mais vantajosas que a atual, é a da general do Governador de Armas da Beira, constituindo-se na as casamatas, espaços subterrâneos cuja estrutura e solidez
exigência de uma política que coloque os recursos do país ao serviço da mais importante praça do reino português. os tornava imunes às bombas da época.
concretização de uma política decidida pelos portugueses sem imposições D. Álvaro de Abranches, um dos conjurados da Revolução No interior do perímetro amuralhado encontra-se o
ou limitações que advenham de estruturas alheias, estrangeiras ou supra- de 1640 e membro do Conselho de Guerra de D. João IV, foi o Quartel das Esquadras que ficou a dever-se ao Conde de
nacionais. A força, a lei, a fiscalidade, a educação e a cultura ao serviço do primeiro Governador de Armas de Almeida, empenhando-se de Lippe (Frederico Guilherme de Schaumburg-Lippe), edifício
desenvolvimento social, acompanhando uma política de redinamização do imediato no seu eficaz guarnecimento, rentabilizado o sistema onde estiveram instaladas forças de infantaria; a antiga Casa
aparelho produtivo e de aproveitamento do potencial nacional, rompendo de fortificações de que estava dotada. Mais tarde a história dos Governadores da Praça de Almeida; o edifício do Corpo
as amarras que impuseram a terciarização e financeirazação da economia de Almeida cruza-se com as célebres, quanto dramáticas, da Guarda Principal (onde funciona a Câmara Municipal), a
portuguesa, com custos para todo o tecido económico, incluindo para a invasões francesas. Igreja da Misericórdia, a Casa dos Vedores Gerais, a Casa da
pequena burguesia, fortemente descapitalizada e endividada, detentora de Destas, a terceira incursão conduzida por André Massena Câmara e o Antigo Convento de Nossa Senhora do Loreto (atual
sectores da economia incapazes de competir na lei da selva do mercado foi a que deixou marcas mais profundas na denominada “Estrela Igreja Matriz) são outros edifícios emblemáticos desta vila do
único e da moeda única. de Pedra”. Após a conquista de Ciudad Rodrigo (Espanha), a distrito da Guarda, onde vai, uma vez mais, uma interessante
10 de junho de 1810, o objetivo do exército invasor francês e expressiva recriação histórica.
* Militante do PCP era o domínio da praça portuguesa, que teria cerca de 2.000 Um bom pretexto para o leitor (re)visitar Almeida.
Quinta-feira • 19 de julho de 2018 • • 19

opinião
Rory Birkby *
Sugestões para o Largo da Misericórdia
As propostas para o Largo da Misericórdia, na bicicletas, sapatos de senhora e chuva, dando força Trindade, em Lisboa) talvez sobreviveria aqui com em castanho escuro, pequenos blocos de cimento,
Guarda, são bem vindas e dão prioridade ao peão e visual e elegância. cafés e finos; útil será também uma coluna circular quase preto (não temos granito), fatias finas de
não ao carro, reconhecendo a importância das tílias Mas no Largo da Misericórdia é essencial que com posters de anúncios e eventos. Os músicos asfalto preto, ou asfalto em borgonha escuro. Estes
maravilhosas em frente à Igreja da Misericórdia, das não repitamos os erros da Praça Luis de Camões. precisam de um lugar para equipamento, já com sujam menos, e devagar, dando variedade sob os
fachadas históricas e de grande valor que circundam Precisamos texturas que anunciem que a Guarda é eletricidade instalada, e devemos assegurar que nossos pés.
o espaço. uma cidade antiga das serras, famosa para a sua um ecrã temporário, para a exibição de filmes ou Lajes grandes de granito liso devem ser
São ideias simples e a simplicidade é sempre beleza robusta e de pedra texturada. Os nossos do futebol, teria espaço no lugar certo. usadas em zonas limitadas neste Largo e devem
bem-vinda. Mas é fácil mudar de “simples” para melhores exemplos de pedra não foram feitos com Também devemos manter na periferia um lugar ser alternadas com outros revestimentos – muitos
“estéril” ou “vazio”, como aconteceu na Praça Velha. superfícies lisas: aparecem na forma de muralhas, para um táxi, para matar saudades. Já um painel dos quais já são parte da nossa herança nacional, e
Depois requalificação realizada há mais de dez anos, muros texturados, escadas, bancos e chafarizes de com a história do espaço podia usar fotografias justamente reconhecidos.
a Praça Luís de Camões tornou-se num espaço útil granito (…). antigas. (…). Outra vantagem dos componentes pequenos
e mais aberto, mas hostil e vazio; sem árvores, sem No Largo de Misericórdia as lajes lisas de Temos que ser realistas quando “disciplina- é que tal revestimento é fácil para abrir, escavar
sombra, sem lugares para sentar e descansar – e granito devem ser utilizadas em zonas muito limi- mos” o carro. Nesse sentido, a calçada que liga à Rua e repor, sem deixar “cicatrizes” feias, e é mais
sem qualquer elemento ou carácter próprio: uma tadas e só em combinação com tipos de pedra e Tenente Valadim precisa uma textura diferenciada e seguro para o peão em tempos de gelo. Um toque
identidade que ainda falta. O objetivo da intervenção revestimento mais pequenos – que são, em qualquer uma margem enfaticamente definida, assim como feliz nalguns dos revestimentos recentes no Centro
era abrir a vista para a Sé, mas foi uma ideia fraca caso, uma herança nacional e pelos quais Portugal o acabamento da “rua” em frente à Misericórdia – Histórico é que se mantinha o visual dos passeios
porque a Sé Catedral tem tanta majestade e tanta é justamente famoso. pensando também nas limousines e carros fúnebres – a direita e esquerda – com uma linha simples de
presença que não precisa de “proteção nenhuma Precisamos também dos seguintes elementos. –senão teremos zonas problemáticas para o peão pedras pretas, criando um eco plano e elegante
de concorrência”. (…) Do ponto de vista prático, O atual cruzeiro não deve simplesmente desa- e para o carro. dos passeios elevados agora eliminados. É óbvio
as grandes lajes de granito são difíceis de colocar parecer, mas ser reutilizado tendo uma placa com Isto ocorreu na Praça Velha com os carros a que muitos prédios (com portas e janelas) ainda
corretamente, mancham-se com facilidade e as o nome da praceta e um pouco de história, sendo rondar a esquina da “Orquidea”, tendo sido neces- precisam um “plinto” visual; nos becos e ruelas
fendas e fissuras são frequentes. E na Praça, na zona uma chave para o passado. Deve ainda ficar melhor sário voltar e instalar pequenas floreiras para definir estreitinhas não parece necessário.
onde trânsito necessariamente tinha de passar, o posicionado do que o agora quase anónimo segundo a rodovia e as lajes estão agora sujas e cansadas. Um marcador visual deve ser visível à distân-
revestimento rapidamente chegou a ser sujo e feio. rei de Portugal, D. Sancho... (Ao pé da Sé tenho Tal como a desacertada ligadura que é. cia da zona do shopping La Vie, na Avenida dos
Um exemplo similar de imprudente utilização ouvido “Sancho? Quem é este gajo?”). Um lojista da praça disse-me uma vez que Bombeiros Voluntários, para o peão e também
de lajes grandes de granito aconteceu na “desqua- Na declive deve optar-se por uns pequenos «o português tem uma cabeça, um tronco, dois para o carro, ascendendo até a intersecção. O
lificação” da Rua Rui da Pina até às Portas do Sol, terraços. Estes possibilitaram incluir pequenas me- braços e quatro rodas» – os sul-africanos são Largo da Misericórdia não é exatamente uma
feita precipitadamente há muitos anos no princípio sas, com cadeiras fixas, para jogos de carta, xadrez iguais, mas muitos deles têm oito rodas. Portanto, porta (“gateway”, em inglês) mas assinala a nossa
do programa Polis para o ou simplesmente para ler. Lá, mães com crianças o inevitável trânsito será seguramente muito den- chegada ao “coração” da cidade velha. Luz ou cor,
então ministro Sócrates passear com Maria podem comer uma sandes e os turistas podem abrir so frente à Misericórdia e à Torre dos Ferreiros. estrutura ou escultura, algo é necessário para
do Carmo Borges... A superfície rapidamente ficou as guias – ou mais tipicamente abrir um portátil. Uma calçada reservada ao trânsito não pode atrair o olho de longe. Depois de chegarmos, a
fissurada, suja e irregular. Essencial é também incluir mais elementos utilizar só grandes áreas de lajes lisas: precisa Igreja da Misericórdia, o novo espaço e as árvores
Contudo, sabemos que as lajes lisas de verdes e naturais no Largo, idealmente uma árvore (como dissemos) uma superfície diferenciada; serão os elementos dominantes.
granito são elegantes e excelentes quando usadas ou mais, posicionada para criar sombra no lugar algumas lajes sim, mas com outros componentes
em combinação com outro tipo de revestimento, certo no futuro e para complementar as tílias exis- mais pequenos; senão, uma superfície contínua * Arquiteto natural da Cidade do Cabo (África do
como, por exemplo, na Rua São Vicente e noutras tentes. Podem ser mais pequenas, como as árvores de outro material. Sul), mestre em Planeamento Urbano, residente
zonas da antiga Judiaria da Guarda. Aqui, as lajes bem sucedidas no Largo de São João, em frente ao Por exemplo, as famosas zonas pedestres da sazonal na Guarda, em cujo centro histórico
lisas nos centros das ruas e noutras aplicações antigo Cine-Teatro. Cidade do Cabo (e sua ribeira requalificada) têm adquiriu uma casa em 1990, e colaborador de
oferecem superfícies ideais para carrinhos de bebé, Um quiosque clássico (como no Largo da utilizado materiais como tijolos clássicos de barra, “O INTERIOR”

PUB
publicida

PUB
20 • • Quinta-feira • 19 de julho de 2018

opinião
rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda bilhete postal
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt
Querido amigo
ENSINO SUPERIOR dcabrita@iol.pt

Florêncio
Diogo Cabrita

UBI tem 1.307 vagas e IPG 699 Estimo que esta te encontre de boa saúde, bem como todos os teus, que
A primeira fase do concurso
DR
nós por aqui vamos levando a gestão do quotidiano em defesa do bem-estar
nacional de acesso ao ensino possível após cobrança de impostos. Fomos aprendendo que a vida é dar e
receber, mas lá fomos percecionando que se dá muito mais do que se arrecada.
superior já começou (termina
Muito frequente é a falta de agradecimento e reconhecimento, mas temos
a 7 de agosto) e a Universidade
que entender que dar não tem recibo, logo não pode ser cobrado. Queríamos
da Beira Interior (UBI) tem
só um obrigado, uma lembrança na hora das decisões que lhes competem:
disponíveis 1.307 vagas, mais - E porque não eu às vezes?
62 que no ano passado. A aca- Como sabes nasci na Venda da Esperança, na estrada que nos leva a
demia covilhanense aumentou Oliveira do Hospital. Não nasci na rua, mas na casa de minha mãe, onde fui
também a oferta formativa com feito e parido. Aprendi então que a vida é entrar e sair e o meu pai acabou
a inclusão do curso de primeiro por ser especialista nesse facto, pois os irmãos foram nascendo e ele era
ciclo em Engenharia e Gestão por dez das 30 formações de ano passado. As duas instituições com frequência parteiro. Nem só dar, nem só receber, nem só entrar, porque
Industrial (EGI). A UBI atinge Licenciatura e/ou Mestrado beneficiaram do corte de vagas é preciso sair.
assim a maior oferta de sempre Integrado. Já o Instituto Poli- nas universidades de Lisboa e Esta carta que te escrevo vem a propósito de me terem falado dos teus
no número de vagas e de cursos, técnico da Guarda (IPG) abriu Porto, mas metade destas foi para problemas familiares e da necessidade de te dizer que esta aprendizagem que
com os 62 lugares distribuídos 699 vagas, mais 19 do que no Aveiro, Coimbra e no Minho. fui tendo me leva a esclarecer-te que se a vida é dar e receber, entrar e sair, ir e
voltar, também tem de ser meter e tirar, dar e levar. Não sei se me compreendes
mas careço de te dizer, pela amizade que nos une, que é fundamento de família
GOVERNO e mandamento de existência esta pérola natural: meter e tirar e depois repetir,
toma lá, dá cá, até à exaustão.
Novas medidas para apoiar desenvolvimento do interior Na praia o perigo é o ir e não voltar, no dinheiro é o depósito não ser
O Governo aprovou no sá- vierem a instalar-se no interior, das» e que está em curso «um resgatável. Lá está, o que sobe, pode descer, o que levanta pode cair. Por tudo
bado novas medidas para apoiar «o que poderá levar, na grande leilão de medidas para o interior». isto, meu querido Florêncio, esta noção de luta de contrários, de dicotomias
o desenvolvimento do interior. maioria dos casos, a uma coleta O autarca da Guarda e fundador literárias, de antónimos e de conceitos filosófico político, fui comunista na
infância e liberal na adultez. Sempre as duas, dúvida e certeza – sem as duas
Reunido na Pampilhosa zero de IRC», afirmou Pedro do Movimento pelo Interior con-
não haveria ciência.
da Serra, o Conselho de Minis- Siza Vieira, ministro-Adjunto siderou mesmo que a redução
E por hoje te deixo no desejo que ela engravide da dicotomia que lhe
tros extraordinário deliberou do primeiro-ministro. Outra das das portagens para os pesados é
aplicarás. O teu incondicional amigo, Francisco Horta.
reduzir em 50 por cento as medidas do Programa de Valo- «importante» por beneficiar um
portagens para os pesados de rização do Interior, que entram segmento da economia privada
mercadorias que circulem nas em vigor em 2019, diz respeito «muito importante» para a Guar- PUB

autoestradas do interior e lan- aos funcionários públicos, que da e para o interior, mas deixou
çar um programa de concursos terão direito a mais dois dias de de lado o turismo e os residentes.
de 1,7 mil milhões para apoiar férias nos primeiros cinco anos «Isso não faz sentido. Falta o res-
o investimento empresarial e vão receber o dobro do valor to, uma redução significativa do
nestas regiões, no âmbito da em subsídios de parentalidade preço das portagens para atender
reprogramação do Portugal e abono de família se forem a toda a economia, aos cidadãos
2020. O executivo anunciou trabalhar para o interior. e aos turistas, isso é que era de
ainda que vai avançar com a No sábado, Álvaro Amaro, elementar justiça. Não creio que
dedução à coleta do IRC de até que ainda desconhecia a totali- tenhamos agora que dizer aos
20 por cento dos custos salariais dade das propostas, considerou turistas que venham todos em
das empresas instaladas ou que tratar-se de «medidas desgarra- camiões», ironizou Álvaro Amaro.

SABUGAL
Evento no centro histórico para surpreender os sentidos
Entre amanhã e domingo Salto”, pela companhia Chapitô, da uma dramatização e artes
há artesanato, gastronomia, sempre ao fim da noite. No circenses, com o Chapitô e a
animação musical e infantil, domingo os visitantes são con- Banda às Riscas, personagens
dramatização e artes circenses vidados a entrar nas “Memórias itinerantes interpretadas pelo
junto ao castelo do Sabugal com com Histórias”, através de uma Grupo de Teatro Anel de Pedra
mais uma edição do evento “Sa- visita encenada ao centro his- (Sortelha), a atuação da Xaral’s
bugal, Surpreenda os Sentidos”. tórico do Sabugal, no âmbito do Dixie, um mercado de sabe-
Os cabeças de cartaz deste Projeto Cultura em Rede Beiras res e sabores e tabernas com
ano são a fadista Katia Guerrei- e Serra da Estrela. Há ainda per- gastronomia local. Promovido
ro e David Fonseca, que atuam formances circenses e o espetá- anualmente pela autarquia, o
amanhã e sábado, respetiva- culo “Fragmentos Sonoros”, uma evento “Sabugal, Surpreenda os
mente, no auditório do castelo. criação Coruja do Mato para a Sentidos” pretende homenagear
Mas até domingo há mais ati- Comunidade Intermunicipal «o património, as memórias,
vidades no Largo do Castelo e das Beiras e Serra da Estrela e a história, as tradições, como
Largo de Alcanizes, no centro que junta músicos e artistas de o contrabando, e a emigração
histórico da cidade raiana, no- diferentes localidades da região. desta terra de fronteira», refere
meadamente o espetáculo “O O último dia inclui ain- o município em comunicado.

Related Interests