You are on page 1of 176

UMANIZZARE GESTÃO PRISIONAL PRIVADA

Ações e Resultados 2017

SUPERVISÃO
Conselho Consultivo

Diretoria Executiva

COLABORAÇÃO
Diretoria Jurídica, Gerência Técnica e Gerência de Operações, Gerência de Recursos Humanos,

Gerência de Tecnologia da Informação e Gerência de Projetos e Processos.

COORDENAÇÃO E PRODUÇÃO
Santafé Ideias

EDITORES
Maurício Jr.

Luiz Ribeiro

TEXTO
Lenir Camimura

ENTREVISTAS
Weronika Garcia

Henderson Martins

PROJETO GRÁFICO, INFOGRAFIA E EDITORAÇÃO ELETRÔNICA
Valdemar Silva

FOTOS
Banco de Imagens/Umanizzare

Samuel Silva

IMPRESSÃO
MENSAGEM DO CONSELHO................................................................................................... 9

SOMOS UMANIZZARE...........................................................................................................15

REMIÇÃO DE PENA..............................................................................................................23

RESGATAR VIDAS PARA UM BRASIL MELHOR........................................................................25

O QUE FAZEMOS PARA HUMANIZAR......................................................................................26

FAMÍLIA..............................................................................................................................31

EDUCAÇÃO SOCIAL..............................................................................................................34

O PEQUENINO: PARA PROTEGER A INFÂNCIA........................................................................39

BAMBU...............................................................................................................................41

REMIÇÃO PELA LEITURA......................................................................................................43

OFERTA LABORAL................................................................................................................45

MÃOS LIVRES .....................................................................................................................46

NÚCLEO DE APRENDIZADO PROFISSIONAL (NAP).................................................................48

PLANTANDO A LIBERDADE...................................................................................................50
LISBELA: EMPREENDEDORISMO E AUTOESTIMA...................................................................52

“HUMANIZANDO” OS COLABORADORES...............................................................................54

GESTÃO COMPARTILHADA: O MODELO DE COGESTÃO............................................................61

GOVERNANÇA POR COGESTÃO.............................................................................................66

ATIVIDADES DA COGESTORA................................................................................................73

ESTRUTURA E PLANEJAMENTO............................................................................................74

TRIAGEM.............................................................................................................................75

ASSISTÊNCIA MATERIAL......................................................................................................80

SISTEMA DE MONITORAMENTO ELETRÔNICO........................................................................82

MONITORAMENTO...............................................................................................................83

ALIMENTAÇÃO.....................................................................................................................85

LIMPEZA, CONSERVAÇÃO PREDIAL E

MANUTENÇÃO DOS EQUIPAMENTOS.....................................................................................88

ATENDIMENTO MÉDICO, ODONTOLÓGICO,

MEDICAMENTOSO E AMBULATORIAL....................................................................................90
ATIVIDADES PROFISSIONALIZANTES ...................................................................................94

ATIVIDADES ESPORTIVAS ....................................................................................................99

ASSISTÊNCIA JURÍDICA.....................................................................................................102

ASSISTÊNCIA PSICOLÓGICA, SOCIAL,

OCUPACIONAL E RELIGIOSA...............................................................................................104

PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA ...........................................................................................108

A IMPORTÂNCIA DAS PPP’S...............................................................................................109

NÚMEROS E ESTATÍSTICAS................................................................................................113

APREENSÕES CONSOLIDADAS...........................................................................................119

TRANSPARÊNCIA NOS ATENDIMENTOS..............................................................................122

INDICADORES TÉCNICOS...................................................................................................126

REGIONAL AMAZONAS - 2017.............................................................................................127

POR UNIDADES:................................................................................................................131

REGIONAL TOCANTINS - 2017............................................................................................145
POR UNIDADES:................................................................................................................147

NÃO SOMOS SÓ NÚMEROS.................................................................................................151

NOSSOS RESULTADOS SÃO HISTÓRIAS DE VIDA..................................................................153
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

9
MENSAGEM DO CONSELHO
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

10
A gestão de um sistema prisional não se limita ao
acompanhamento de números, estatísticas e registros. Ela
se faz com a participação humana, com expectativas e com
possibilidades. Para a UMANIZZARE GESTÃO PRISIONAL
PRIVADA, trata-se da combinação entre profissionalismo e
humanização, que vai culminar em resultados positivos.

Se, de um lado, temos uma equipe de colaboradores
motivados, preparados e prontos para influenciar, atender e
estimular a mudança de vida, de outro, temos a produção da
esperança, por meio da transformação que a ressocialização se
propõe a alcançar.

Acreditamos no trabalho que transforma e oferece
oportunidades de mudança, por meio da educação, da leitura e
do incentivo correto. Em nosso relatório, trazemos inúmeras
histórias de pessoas reais que, apesar de seus erros, querem
mudar de vida, contribuir ativamente para a sociedade, cuidar
da família e de seu futuro de maneira digna. Também trazemos
os relatos de quem trabalha para a mudança, que oferece
seus talentos, seus dias e toda sua formação profissional para
contabilizar as páginas viradas de histórias que estão prontas
para serem recontadas.

Por meio da parceria entre o Estado e a empresa cogestora,
o Brasil tem vivenciado dias diferentes no sistema prisional, que
não é mais apenas uma “caixa de presidiários”, mas recorre a
um novo tratamento educacional, contando com parcerias com
empresas que possam contratar ex-presidiários e contribuir para
o sucesso desse processo.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

11
A UMANIZZARE também investe em tecnologia para
aprimorar o cadastro dos internos, recorrendo à biometria,
otimizando o controle de detentos e de seus colaboradores, bem
como da própria sociedade, evitando ocorrências que coloquem
a população em risco. São câmeras de monitoramento no
circuito interno, senhas de acesso, registro de movimentação,
acompanhamento de processos, tudo em um sistema
desenvolvido 100% em parceria com a UMANIZZARE.

O trato com o detento também é reconhecidamente mais
humano. Não apenas no cuidado da assistência social, mas
também do acesso e atendimento médico, com a disponibilidade
de exames, medicamentos e prescrições nutricionais. Além disso,
há uma série de eventos promovidos pela equipe da UMANIZZARE
que conscientiza os reeducandos e seus familiares sobre a
importância da prevenção de doenças e promoção de saúde, bem
como apontam caminhos melhores para a vida.

Os cursos profissionalizantes e de educação são portas
para novas jornadas, que permitem aos internos terminarem
os estudos, ingressarem em uma faculdade e ainda despertar
uma nova possibilidade de trabalho, gerando renda e emprego
para o interno e sua família, mesmo enquanto dentro do
sistema prisional.

Se nosso trabalho está baseado em uma palavra-chave,
ela seria “esperança”. Nós acreditamos que é possível
trazer a humanização para dentro do sistema prisional, sem
que seu caráter corretivo seja perdido. Nós acreditamos na
ressocialização, na reintegração do ser humano e no aprendizado
com os erros. Nossos projetos são pensados de forma prática,
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

12
para oferecer o conhecimento tanto para o crescimento pessoal,
quanto profissional. Nós trabalhamos com a esperança e
esperamos que nosso trabalho encontre seu objetivo.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

13


Consigo aprender muitas coisas que
servirão para um futuro próximo,
pois, estou contando os dias para
deixar a prisão e reencontrar a minha
família. Tenho quatro filhos e mulher
esperando por mim. Se Deus permitir,
nos próximos dias estarei deixando a
prisão e pretendo não voltar mais para
esse caminho. Meus filhos sofrem
muito pela situação que passam com
a minha ausência. Prisão não é vida
para ninguém, quero sair daqui e fazer
as coisas certas, penso em terminar
meus estudos e buscar uma profissão”.

Francinildo Silva, 33, reeducando na UPI.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

14
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

15
SMOMOS UMANIZZARE
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

16
Desenvolvimento humano. Esse é o propósito do trabalho
desenvolvido pela UMANIZZARE GESTÃO PRISIONAL, nas
unidades em que atua. Por meio de projetos de educação social e
laboral, a empresa consagra, na prática, o que está previsto na Lei
de Execução Penal (LEP): a ressocialização dos detentos.

Por meio de soluções em logística e administração,
atendendo às necessidades operacionais das unidades prisionais,
a UMANIZZARE investe permanentemente em tecnologia,
aprimorando os equipamentos e desenvolvendo parcerias
para a criação de softwares, que são utilizados na melhoria do
monitoramento, registro e acompanhamento dos internos.

A pena privativa de liberdade não significa que internos devam
ter limitado o acesso a uma série de direitos constitucionais, entre
os quais, serviços de saúde e educação.

Se é verdade que, Brasil afora, unidades prisionais encontram
dificuldades para cumprir o que garante a Lei de Execução Penal,
legislação específica dos apenados, nas unidades cogeridas pela
Umanizzare estes compromissos estão assegurados.

Nas unidades prisionais que administra, em regime de
cogestão, a Umanizzare Gestão Prisional tem como um de seus
dogmas assegurar os direitos sociais aos reeducandos, a quem
são garantidos diversos níveis de assistência, da psicológica à
psiquiátrica, da esportiva à odontológica, da enfermagem ao
clínico geral. Trabalho e educação integram o dia a dia deles.

Além disso, realiza medidas sócio-educativas, que dão
oportunidade de crescimento social e cultural, com a intenção de
contribuir para a construção de uma nova vida, com capacitação e
formação laboral.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

17
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

18


Eu vejo os cursos como uma nova
chance, tanto para os reeducandos,
quanto como um aprendizado pessoal
também para os que ministram esses
cursos. Eu participo do curso de violão
e de percussão. Desde que eu entrei na
unidade, tenho participado desse curso.
Gosto muito do que tenho aprendido.
Não só pela remição de pena. Isso
é a segunda etapa. Mas pela parte
profissionalizante, que poderei
aplicar lá fora”.

Jeferson dos Santos Quadros,
38, reeducando no CDPM.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

19
Com um modelo de gestão compartilhada com o Estado,
a UMANIZZARE pretende refletir o verdadeiro significado das
relações, dos valores e dos direitos humanos, buscando a redução
da reincidência criminal, a ampliação de vagas no sistema e a
eficácia dos projetos de ressocialização. Profissionalismo, ética
e humanização são a base do modelo de gerenciamento adotado
pela UMANIZZARE.

Atendendo aos preceitos previstos na LEP, a UMANIZZARE
adotou uma política de remição de penas, por meio dos projetos
sociais, de estudo, leitura e trabalho, impactando positivamente
a participação voluntária e a transformação dos reeducandos,
alcançando os objetivos de ressocialização propostos
pela empresa.

Assim, o que se espera é a reinserção efetiva e profícua dos
indivíduos na sociedade. Para tanto, a UMANIZZARE preocupa-
se em entregar, com qualidade e eficiência, os serviços definidos
em contrato, cuidando do patrimônio prisional, incrementando
os sistemas tecnológicos e capacitando os colaboradores para
atuarem de forma adequada.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

20


Antes de ser preso trabalhava como
motorista. Eu sei que quando ganhar
a liberdade será difícil para retomar
minha vida, não será fácil passar
uma borracha no passado, mas,
pretendo buscar uma alternativa
para não voltar para o mundo
das drogas. Muitas pessoas não
abrem as portas de trabalho para
ex-presidiário, mas, a ideia é não
desistir na primeira dificuldade”.

Alcimar Rodrigues, 33, detento
provisório na UPI.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

21
Com base em processos licitatórios, a UMANIZZARE é
responsável pelas atividades materiais acessórias, instrumentais
ou complementares desenvolvidas nos estabelecimentos penais,
conforme contratos administrativos. Em 2017, a empresa atuou
em seis unidades prisionais do estado do Amazonas: Unidade
Prisional de Itacoatiara (UPI), Complexo Penitenciário Anísio
Jobim (COMPAJ), Centro de Detenção Provisória de Manaus
(CDPM), Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF),
Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT) e Unidade Prisional do
Puraquequara (UPP); e duas em Tocantins - Casa de Prisão
Provisória de Palmas (CPPP) e Unidade de Tratamento Penal
Barra da Grota (UTPBG), cujos contratos foram encerrados
em 2017.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

22
Os números demonstram a qualidade dos serviços, que
são reconhecidos nacional e internacionalmente, confirmando
a posição da empresa como a maior instituição de gestão de
presídios da América Latina e referência mundial em soluções
estratégicas para o sistema penitenciário; e as histórias de
transformação registram a importância e o diferencial do trabalho
da UMANIZZARE na construção de um cidadão reintegrado
à sociedade.

Durante a atuação da UMANIZZARE GESTÃO PRISIONAL
PRIVADA, como cogestora de unidades prisionais no Amazonas e
no Tocantins, em 2017, foram beneficiados mais de 7 mil internos
com os projetos sociais, com um total de 274.047 atendimentos
técnicos, representando quase 21 mil dias de remição, que são
resultado de projetos sociais de trabalho e estudo, parte da missão
da UMANIZZARE e algo que não acontece em presídios públicos.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

Remição de Pena 23
REMIÇÃO DE PENA
Regional AM: Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI),
Complexo Penitenciário Anísio Jobim (COMPAJ), Centro de
Detenção Provisória de Manaus (CDPM), Centro de Detenção
Provisória Feminino (CDPF), Instituto Penal Antônio Trindade
(IPAT) e Unidade Prisional do Puraquequara (UPP):

11.668
Regional TO: Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP) e
Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota (UTPBG):

9.811
Total de Atendimentos :

AM - 256.292 TO - 17.755

Assistência Jurídica

Assistência Social

Assistência Odontológica

Atividades Esportivas

Enfermagem

Médico Clínico geral

Assistência Psiquiátrica

Assistência Psicológica
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

24
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

25
RESGATAR VIDAS PARA UM BRASIL MELHOR
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

26
O que fazemos para humanizar
A humanização do trabalho da UMANIZZARE, junto aos
internos, começa pela maneira como são vistos: reeducandos. Isto
é, pessoas com a oportunidade de voltar a aprender, desenvolver
uma profissão e se comprometer com o desenvolvimento pessoal,
tornando-se membros ativos e produtivos da sociedade, por
meio dos projetos de ressocialização. Para a UMANIZZARE, esse
trabalho envolve não apenas a capacitação técnica dos presos,
mas também está voltada para a esperança de que é possível
mudar a situação, prevenindo o crime com alternativas solidárias
e transformadoras.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

27

“ Os colaboradores da UMANIZZARE
recebem um treinamento para que
haja um cuidado maior em relação
aos reeducandos. Há uma série
de procedimentos que devem ser
observados no sistema penitenciário.
Um deles é justamente a implantação
de projetos que levem à ressocialização.
Esses projetos são usados
juridicamente. Se você faz um projeto de
remição pela leitura, há uma redução no
número de dias da pena a ser cumprida.
E, automaticamente, é um processo
educativo. E educar faz com que a pessoa
entenda de uma maneira diferente,
visualize de uma maneira diferente o seu
cumprimento de pena.
Ela começa a fazer projetos e
recebe educação”.

Andréa Fernandes, advogada da
equipe Umanizzare, no Compaj.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

28
A partir do momento que o reeducando entra nas unidades, a
UMANIZZARE dá início ao acompanhamento do preso, que recebe
um kit de higiene, com roupas de cama, uniforme, pasta de dente e
escova, entre outros, para que tenha condições dignas de cumprir
sua pena. Na triagem, as equipes técnicas verificam os dados
pessoais, as condições de sua saúde física e mental, a situação do
processo judicial.

O objetivo desta triagem é verificar as necessidades do
reeducando, conhecendo seu histórico, vínculo familiar e aptidões.
Todos esses dados são registrados no sistema eletrônico,
que é alimentado durante o período que o reeducando está
na unidade.

A partir disso, o reeducando recebe um atendimento
técnico de uma equipe multidisciplinar, composta por advogado,
assistente social, dentista, educador físico, enfermeiro, técnico
de enfermagem, clínico geral, psicólogo e pedagogo. A ideia
é que seja desenvolvido um conjunto de programas e projetos
de ressocialização, ofertando medidas educativas, de cultura,
esporte e religião, para assegurar que direitos fundamentais não
sejam violados durante o cumprimento da pena.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

29


Independente do que essas pessoas
fizeram, temos que estar dispostos
a atendê-las da melhor forma
possível. Temos que ter amor no
que fazemos, sempre pensando
na melhor forma de atendimento
aos reeducandos, trabalhando a
humanização e o respeito”.

Maria Domingas, gerente técnica da UPI.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

30
O modelo de gestão adotado pela UMANIZZARE garante,
ainda, que o reeducando tenha acesso a medicamentos, uma
refeição balanceada, tenha um registro de seus dados e ações
durante o seu período no cárcere, além da oferta de projetos
sociais, de interação, capacitação e oportunidade laboral.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

31
Família


Quando minha família vem me visitar,
eu falo: mãe, tenho uma coisa para falar
para a senhora: já estou começando
a mudar, estou começando a ler, a
parar de falar gírias, começando
a estudar novamente, e eu quero
me socializar com essa ajuda...Ela
fala que fica contente, fica alegre.
Sorri. Às vezes, chega a chorar”.

Igor Mateus Negrão e Silva,
19, reeducando do IPAT.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

32
A UMANIZZARE entende que o envolvimento da família
do reeducando é importante para o sucesso do processo de
ressocialização, no sentido que o vínculo contribui para sua
reflexão e possível mudança de comportamento.

Por isso, ações cotidianas são realizadas para garantir a
convivência dos internos com os familiares. Há, por exemplo, o
Projeto Formação em Planejamento Familiar e Prevenção de
Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST)/AIDS, cujo objetivo
é transformar pela informação. Por meio de jogos e interação
entre as famílias, as equipes técnicas da UMANIZZARE abordam
os assuntos necessários, realizando um acompanhamento junto
aos cônjuges e filhos.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

33


Nós trabalhamos sempre a autoestima
dos internos, que chegam sem
esperança. Nós dizemos que eles ainda
têm oportunidades, que há tempo de
recomeçar. Eu vejo em cada profissional
do corpo técnico, essa boa vontade em
mostrar o caminho, e fazer com que
eles se sintam aceitos. E fazemos esse
link familiar interno, mostrando como
é importante a participação da família,
da visita da família, da família estar
presente. E nós mostramos pra eles
que há esperança, que há ainda um
futuro, que há motivos pra sonhar”.

Bianca Maria Venâncio Coutinho,
assistente social no CDPM.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

34
Em algumas unidades, o projeto tem início apenas com a
família, contemplando os detentos posteriormente. O ideal é
conscientizá-los sobre a importância do planejamento familiar e
da prevenção, fortalecendo o reconhecimento do valor da família
como base para a construção do indivíduo em sociedade.

Educação Social
A partir de uma política de inclusão, a UMANIZZARE vem
desenvolvendo e implantando uma série de projetos de Educação
Social, que contribuem para o incremento dos reeducandos,
tanto profissionalmente, quanto pela melhora da autoestima. Os
cursos, projetos e eventos pretendem trabalhar o reeducando em
relação ao seu psicológico, estimulando os bons hábitos da leitura
e do trabalho, que são essenciais para a vida social.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

35


É muito grande a importância dos
projetos, porque ocupa nosso tempo
ocioso. Quando você tem a oportunidade
de ter acesso à leitura, por exemplo, pela
biblioteca, ou participar de qualquer
projeto, quer seja educacional, ou
que apenas sirva de graduação, como
um curso técnico, ou aula de violão,
qualquer tipo de projeto ocupa a
mente do reeducando. Isso é de suma
importância para todos nós. A oferta
é pouca, mas a demanda é grande”.

Marcelo de Melo Teixeira, 35,
reeducando do CDPM.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

36
Os projetos de educação ou laborais representam, ainda,
a possibilidade de uma redução no número de dias nas penas
dos reeducandos, por meio da remição da pena. Atendendo à
Recomendação nº 44/2013 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ)
– que dispõe sobre atividades educacionais para fins de remição
da pena pelo estudo – e à Lei de Execução Penal, a UMANIZZARE
oferece uma série de atividades, tanto nos presídios masculinos
quanto feminino, com resultados não apenas voltados para a
remição de dias de pena, mas também para o ganho cultural,
educacional e de capacitação profissional.

As iniciativas oferecidas pela UMANIZZARE foram elaboradas
para fazer com que cada um dos reeducandos tenha um momento
de reflexão e de crescimento pessoal, permitindo que tenham um
diferencial a oferecer para a vida em liberdade, ao sair do sistema.

Somente em 2017, nas seis unidades prisionais geridas
pela UMANIZZARE no Amazonas, foram remidos 11.668 mil dias
de pena, dos quais 8.434 mil dias foram alcançados a partir dos
projetos oferecidos aos internos.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

37
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

38


Colaboro na biblioteca que funciona
dentro da unidade prisional de
Itacoatiara, em uma parceria entre
a Seap e a Umanizzare, os livros são
arrecadados e colocados à disposição
dos presos que, participam do
projeto de leitura e que estudam
dentro da UPI. As obras literárias são
selecionadas criteriosamente. Já
participei de vários outros projetos
na unidade prisional, entre eles, o
projeto Bambu, a remição pela leitura,
o projeto de artesanato e o EJA”.

Fábio Souza, 31, reeducando na UPI
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

39
O Pequenino: para proteger a infância
Criado para atender ao Estatuto da Criança e do Adolescente
(ECA), o projeto O Pequenino foi desenvolvido para acolher as
crianças que acompanham seus parentes nos dias de cadastro e
de visitas. O objetivo é minimizar o impacto que a experiência da
visita ao ambiente prisional possa causar. O espaço, especialmente
preparado para receber as crianças, conta com atividades lúdicas
e pedagógicas, entretendo os filhos durante a visita. A iniciativa
é elogiada pelas famílias, que têm preocupação com a presença
das crianças no presídio. Por exemplo, na Unidade Prisional de
Itacoatiara (UPI), as crianças e os reeducados fortalecem o vínculo
familiar ao participarem de ações lúdicas e pedagógicas.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

40


Pais e filhos passam boa parte do tempo
fabricando brinquedos com materiais
recicláveis, colorindo desenhos, ou
lendo livros e isso ameniza as tensões
geradas no ambiente carcerário,
sem dizer que aproxima a família”.

Maria Domingas Printes,
gerente técnica da UPI.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

41
Bambu
Com aulas focadas na preparação dos reeducandos para o
Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e o Exame Nacional para
a Certificação de Competências de Jovens e Adultos (ENCCEJA), o
projeto Bambu foi desenvolvido a partir do interesse dos detentos
em participar dos testes e ter condições de concorrer a uma vaga
no Ensino Superior. Dessa forma, o projeto Bambu foi estruturado
para oferecer ao reeducando um espaço didaticamente
adequado, motivando a criação e manutenção de grupos de
estudos preparatórios. Nesse ambiente favorável ao estudo, os
reeducandos são orientados por estagiários, contratados pela
UMANIZZARE para apoiar e esclarecer dúvidas sobre as matérias
das provas. O projeto tem tido um retorno positivo e, desde sua
implantação em 2015, já registrou a inscrição de um grande
número de detentos, aumentando a cada ano a participação.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

42


Eu converso muito com os jovens
que chegam. Eu gosto de contribuir
com eles, porque são jovens que não
têm esperança, não têm sonhos, têm
dificuldade de acreditarem neles
mesmos. Com o projeto Bambu, eu
passei no Enem na primeira vez,
mas não cursei a faculdade. Eles
ficaram felizes, admirados com todo
o processo. Depois ficaram um pouco
decepcionados, porque não consegui
fazer a faculdade. Mas, tentamos
novamente, e eu passei pela segunda
vez no Enem. Passei para Segurança
no trabalho, mas estou mudando
agora para Gestão comercial. Então,
eles acreditam. Acreditam que um
reeducando pode alcançar”.

Ernani Puga Neto, 43,
reeducando no Compaj.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

43
Remição pela Leitura
A cada obra lida, os reeducandos têm remição de quatro
dias da pena aplicada. Contudo, para alcançar a remição, o
reeducando passa por três etapas do projeto: entrega do livro, que
deve ser lido entre 21 e 30 dias, prova escrita, e prova oral. Entre
os critérios de avaliação, está a produção de uma resenha da obra
e os questionamentos sobre o texto. O programa de Remição pela
Leitura visa reduzir a pena dos internos utilizando obras literárias,
ferramenta importante também para a melhoria do convívio
interno nos presídios. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ)
estabelece uma série de normas para a instituição de projetos
desta natureza, como instalação de bibliotecas com acervos
atualizados, critérios objetivos de leitura e prazo para apreciação.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

44


Eu não sabia que fazia cursos dentro
da cadeia e que podia remir a pena com
eles. Aí, aqui dentro estou conseguindo
remir a pena através dos cursos e da
leitura. Eu já fiz o curso de refrigeração,
eletricista, drywall, cabeleireiro,
bombeiro hidráulico e de música, que é
o último. E remição pela leitura. Todo o
tempo dos cursos eu sei que vai servir
pra mim, tanto aqui dentro, como lá
fora. Principalmente a parte da leitura.
Porque nós não temos livros, mas aqui
na biblioteca tem. Já terminei de ler a
Bíblia e agora tenho outros livros”.

Janderson Oliveira Freitas,
31, reeducando no IPAT.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

45
Oferta Laboral
O desenvolvimento de cursos profissionalizantes à população
carcerária também disponibiliza um trabalho remunerado
aos internos, desenvolvido dentro da carceragem. Os que têm
atribuições nas unidades são remunerados pela UMANIZZARE.
Todas as formas de trabalho trazem benefícios não apenas para o
reeducando, mas também para o Estado. Seja na redução da pena,
por meio da remição - que também representa uma economia
para o Estado, já que reduz o custo com o encarcerado - ; seja pelo
desenvolvimento social, humanização e profissionalização do
detento, abrindo oportunidades de uma nova vida. As atividades
laborais são bem conduzidas pela UMANIZZARE nessas três
formas: na folha de pagamento interna, na parceria e em projetos.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

46
Mãos Livres
O projeto desenvolve trabalhos manuais, com natureza
terapêutica e com foco na atividade econômica. Oferece noções
de arte, sustentabilidade e marketing, ensinando como elaborar
um plano de negócios e uma proposta de valores, a partir de uma
análise de mercado.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

47


Quando sair, quero abrir uma
microempresa, porque eu já tenho o ponto
comercial. Mas depois do que passei aqui
e do que aprendi, tenho outra visão de
novas oportunidades. A tua criatividade
muda, os teus pensamentos mudam a
partir do aprendizado. Os cursos que estão
disponíveis nos ajudam muito. Porque o
que aprendemos nos mostra que somos
capazes. Eu sou capaz. Quando está
pronto, pensamos ‘nossa senhora! Fui eu
que fiz’. Ficamos felizes. É gratificante.
Provavelmente, se não tivesse vindo parar
aqui, nunca teria feito um cursos desses,
mas hoje tenho outro foco, outro horizonte”.

Rosana Paula Costa da Silva,
26, reeducanda do CDPF.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

48
Núcleo de Aprendizado Profissional (NAP)
No NAP, o objetivo é oferecer cursos que deem habilidade
ao reeducando para trabalhar como autônomo. Com um espaço
acolhedor, estruturado e adequado para a realização de cursos
profissionalizantes, treinamento, capacitações e palestras, o NAP
é referência no desenvolvimento laboral.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

49


Quando começamos a frequentar
os projetos temos uma abertura
da nossa mente, uma visão de que
podemos, realmente, recomeçar de
novo. Porque estamos privados, mas
temos muita vontade de ressocializar,
voltar à sociedade. Com os projetos,
as portas vão se abrindo, acredito”.

Rafael Henrique Canuto de Oliveira,
25, reeducando do Compaj.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

50
Plantando a Liberdade
O projeto dá aos reeducandos acesso a noções de
plantio e cuidado com hortas. Além do caráter terapêutico e
profissionalizante, o projeto tem assegurado o fornecimento
diário de verduras à população carcerária. Iniciado em 2015, conta
com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e
Florestal Sustentável do Amazonas (Idam). Na unidade da UPI, no
Amazonas, por exemplo, a cozinha recebe hortaliças produzidas
pelo projeto Plantando a Liberdade, no “quintal” da unidade
prisional, viabilizando uma alimentação saudável e uma atividade
de laborterapia. Dois internos revezam-se no trabalho de cuidado
da horta, sendo que um deles é remunerado pela UMANIZZARE. O
esforço é contabilizado também para remição de pena.

“ Os cursos profissionalizantes
feitos dentro da unidade prisional,
servirão de base para a busca de
oportunidades fora do presídio.
Pretendo montar o meu próprio
negócio, quando receber a liberdade”.

Alcimar Rodrigues, 33,
reeducando provisório na UPI.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

51
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

52
Lisbela: empreendedorismo e autoestima
Voltado para atender as detentas, o projeto Lisbela foi criado
para reduzir a ociosidade carcerária, trabalhar a autoestima e
promover a qualificação profissional na área de estética e imagem
pessoal, como cabeleireiro, manicure, pedicure e escovista.
O projeto conta com um salão de beleza instalado na unidade
prisional feminina, com cadeira, lavatório, secador, esmaltes
e outros instrumentos necessários para o desenvolvimento do
empreendedorismo e da autoestima.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

53


Não preocupamos só com a parte do
treinamento. Além de ensiná-las a
fazer manicure, nós nos preocupamos
com o contexto todo. Como é que você
vai trabalhar depois que sair daqui?
Que lugares você pode procurar para
conseguir fomento e trabalhar? Não é só
a capacitação profissional, é o psicológico,
é trabalhar o empreendedorismo, é
trabalhar com elas a vontade de que
isso seja permanente. Porque não
adianta ensinar, fazer o curso, e quando
chegar lá fora, o mundo que ela conhece
está lá, do mesmo jeito. Então, se ela
não tiver conhecimento de um outro
mundo, ela não vai fazer diferente”.

Cleocione dos Santos Brandão,
assistente social no CDPF.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

54
“Humanizando” os colaboradores
O modelo de gestão de pessoas adotado pela UMANIZZARE
está voltado para a capacitação e valorização do profissional, além
de se preocupar com o cuidado e segurança de seus colaboradores
no ambiente de trabalho.

A valorização e reconhecimento dos colaboradores cria um
clima organizacional propício à motivação das pessoas. Para
tanto, a empresa investe em treinamentos periódicos, bem como
em cursos de capacitação e preparo dos colaboradores para o
atendimento à população carcerária.

Em busca de uma liderança mais dinâmica e focada em
gestão de mudança, com proatividade, a UMANIZZARE adotou
um treinamento para os gerentes das unidades, que utiliza a
autoavaliação com coaching, contando com um feedback da
diretoria da empresa. A ideia é firmar os valores da empresa e
registrar a importância da atuação dos colaboradores, como
parte do sucesso do empreendimento, bem como do trabalho
em equipe.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017


55

É muito importante a participação da
equipe técnica. Acredito que sem o
acompanhamento psicológico, jurídico,
social, não seria possível realizarmos
tantos projetos, tanta evolução no
que diz respeito à ressocialização dos
internos. Porque é com a ajuda desses
profissionais que muita coisa acontece,
inclusive a remição, o retorno dos
reeducandos à liberdade, enfim”.

Judilena da Silva Rocha Gomes,
assistente social do IPAT

“ Todo o trabalho feito nas unidades,
é com responsabilidade e respeito
com todos. Isso se dá pelo fato de os
colaboradores trabalharem com amor
e dedicação. Esse sentimento só existe
pelo fato de existir um processo de
valorização dos colaboradores, algo
bastante visível para todos nós”.

Jully Costa, enfermeira na UPI.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

56
Com base nos princípios de gestão e governança corporativa,
foi constituída uma cultura integrada entre todas as áreas da
empresa, visando unir esforços para a excelência dos resultados e
com uma equipe altamente eficaz para potencializar os programas
e projetos indispensáveis à política de ressocialização.

Os programas de desenvolvimento comportamental
da UMANIZZARE visam ainda estimular as competências
essenciais em seus colaboradores, para que saibam lidar com
as adversidades e o dinamismo do universo do sistema prisional.
Nesse sentido, a missão da área de Recursos Humanos é mostrar
aos seus colaboradores que é possível a ressocialização do
indivíduo privado de liberdade, mostrando sua importância
e estimulando os aspectos comportamentais coerentes aos
objetivos da empresa.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017


57

Pra mim, como psicóloga, ressocializar
é resgatar, é o resgate do outro.
Ressocializar é apenas consequência.
Eu preciso resgatar alguém aqui
dentro. Algumas pessoas me dizem
que o interno matou ou fez qualquer
outra coisa. Não estou aqui para julgar.
Estou aqui para resgatar. Eu estou
aqui para tentar reescrever a história
dessa pessoa, desse reeducando”.

Simone Condes da Silva,
psicóloga do IPAT.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017


58

É muito gratificante trabalhar com
a ressocialização dos presos. Sinto-
me realizada ao ver a dedicação
dos reeducandos, no momento
que se promove os eventos. É uma
experiência única trabalhar com
pessoas que só buscam uma segunda
chance na sociedade. Percebemos
o interesse dos reeducandos
em participar das atividades. É
gratificante poder contribuir com o
que sei para oferecer um momento
melhor para essas pessoas”.

Ernada da Costa, auxiliar de
Saúde Bucal na UPI.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

59
Ao abraçar o ideal da estrutura do negócio da UMANIZZARE,
isto é, a ressocialização, os colaboradores passaram a entender
que seu papel na gestão prisional era o de oferecer condições e
contribuir para que este objetivo fosse alcançado. Com essa visão,
os colaboradores percebem seu trabalho como algo positivo, que
atua para o bem do futuro da sociedade.

O sucesso do trabalho da UMANIZZARE depende
primordialmente da adesão e comprometimento de seus
colaboradores, que lidam com os reeducandos dia a dia. Cada
meta estabelecida é cumprida com zelo, pois a empresa tem um
método transparente de relação com seus colaboradores e com
a sociedade.

Todo mês, são realizadas reuniões de avaliação de
desempenho, com apresentação de indicadores e planejamento
de novas ações. O objetivo é garantir a sustentabilidade dos
projetos. Por isso, os colaboradores conhecem os fluxos
operacionais de todas as unidades, alinhando o entendimento e
a unidade de ação, o que habilita os coordenadores de programas
e projetos a articularem parcerias com diversas entidades, sejam
públicas ou privadas.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

60
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

61
GESTÃO COMPARTILHADA: O MODELO DE COGESTÃO
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

62
Diante da situação de crise em que se encontra o sistema penal
brasileiro, justificada principalmente pelo aumento do número
de encarcerados, sem o crescimento diretamente proporcional
dos recursos econômicos, materiais e de pessoal, o modelo de
cogestão mantém-se como alternativa viável, como forma de se
atingir o objetivo principal da pena, que é a ressocialização.

No setor público, a Governança é entendida como a
capacidade de ação do Estado na formulação e implementação
de políticas públicas e consecução das metas coletivas. A adoção
da cogestão representa uma decisão estratégica para envolver a
participação privada no sistema prisional, implicando na redução
de custos e no aumento da qualidade dos serviços, em relação às
prisões públicas tradicionais.

O modelo de gestão compartilhada inspirou-se
principalmente nas iniciativas francesas, iniciadas em 1990,
em que funcionários do governo e de organizações privadas
atuavam conjuntamente na provisão dos serviços prisionais.
No Brasil, esse modelo começa a ser adotado em 1999. Na
cogestão, cabe ao Estado a construção e a execução das funções
de direção (executadas por funcionários públicos lotados nas
unidades penais) e segurança externa da unidade (realizada pela
Polícia Militar).

A empresa privada é responsável pelo fornecimento
dos demais serviços necessários ao funcionamento do
estabelecimento penal, o que inclui alimentação, vestuário,
serviços de monitoramento interno, assistência médica, jurídica
e social, bem como atividades que visam à reinserção do
interno: trabalho prisional, cursos profissionalizantes, ensino
fundamental e médio, dentre outros.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

63
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017


64

Sem dúvida, os projetos e cursos são
muito importantes para o reeducando,
porque ele não tem perspectiva
nenhuma de vida. Quando chega aqui
dentro, ele tem que buscar meios para
que possa trabalhar, desenvolver sua
atividade profissional, desenvolver
o seu trabalho, emprego e renda.
Então, quando você ocupa o tempo
desse reeducando com os meios
educacionais, a remição pela leitura,
cursos profissionalizantes, você está
abrindo novos horizontes para que
ele possa trabalhar. Porque lá fora,
muitas vezes ele não tem essa chance.
Isso não quer dizer que a gente tenha
que reverter os valores. Mas, chegou
aqui dentro, esse trabalho é essencial.
Porque o Brasil tem a terceira maior
população carcerária do mundo, e
70% dos reeducandos retornam para a
unidade prisional porque não tiveram
oportunidade, chance nenhuma
de mudar e melhorar de vida”.

Ernani Puga Neto, 43,
reeducando no Compaj.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

65
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

66
Assim, além das funções retributivas, preventivas e
intimidativas das penas de privação de liberdade, a questão
da ressocialização do indivíduo deve ser levada em conta na
configuração dos indicadores de desempenho do setor prisional.

A delegação de atividades a operadores privados, ao mesmo
tempo que permite maior agilidade nas operações, permite aos
gestores públicos nas unidades de gestão compartilhada, um
papel de supervisão das atividades.

Governança por cogestão
Por meio desse compartilhamento de responsabilidades, a
UMANIZZARE atua ao lado do Estado, operacionalizando diversos
processos e serviços do sistema prisional. O objetivo é otimizar o
gerenciamento dos estabelecimentos prisionais, com o propósito
de dar melhores condições carcerárias, visando a reinserção


social do detento e a redução da reincidência.

A unidade da equipe influencia as
reeducandas. Temos buscado, dentro da
qualidade da nossa administração, fazer
com que os colaboradores da UMANIZZARE
e da SEAP entendam que somos uma
equipe. O que existe é uma liderança, e cada
um deles é líder dentro de suas esferas”,

Tenente PM Maria do Socorro Freitas
Pinto de Souza, diretora do CDPF.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

67
Nesse sentido, a proposta de cogestão pretende tornar as
medidas penais eficazes quanto aos objetivos de ressocialização
e prevenção criminal, aliando o Poder de Polícia do Estado à
capacidade técnica da UMANIZZARE. Essa união de forças visa
garantir o desenvolvimento de estratégias e propostas positivas à
aplicação da política prisional.

A partir do know how da empresa, a cogestão leva a gestão
prisional a outro patamar, cuidando não apenas do cumprimento
da Lei de Execução Penal e da Declaração dos Direitos Humanos,
mas também proporcionando um aumento da qualidade técnica
da administração.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

68


Desde que a UMANIZZARE assumiu
os trabalhos na cogestão, nunca
tivemos problemas para promover
qualquer atividade. Sempre recebemos
o apoio necessário, o respeito como
funcionários, a valorização e a resposta
em tempo hábil. A empresa veio com
uma roupagem inovadora e buscando
atender da melhor forma, as pessoas
que tiveram a liberdade privada”,

Tenente PM Maria do Socorro Freitas
Pinto de Souza, diretora do CDPF.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

69
Nessa equação, a UMANIZZARE tem levantado dados que
podem assessorar o Estado em seu poder de decisão, com
informações válidas, registradas por meio da tecnologia adotada
pela empresa. O trabalho criterioso das equipes técnicas no
levantamento e utilização das informações e documentos gerados
através da atuação da UMANIZZARE, possibilitou a formação
de um banco de dados confiável, apontando as diferenças entre
as unidades geridas por cogestão; e entre elas e as unidades
administradas apenas pelo poder público. Dessa forma, é possível
apontar os benefícios da cogestão:

· para o Estado/sociedade: diminuição da reincidência
criminal; ampliação de vagas para o sistema penitenciário; e
participação na ressocialização do detento.

· para o detento: remição da pena; profissionalização; e
remuneração pelo trabalho prestado.

· para empresa: redução do custo de produção e participação
na reintegração social do detento.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

70


O que podemos perceber é que quando
você entra numa unidade prisional, você
tem que buscar alternativas para melhorar
e mudar de vida. Então, os cursos são
iniciativas no sistema carcerário para dar
essas chances ao reeducando. E cabe a
ele querer participar, querer mudar de
vida, se profissionalizar. Quanto mais
tiver cursos profissionalizantes, cursos
de aprimoramento da educação, buscar o
ensino médio, o ensino fundamental, mais
ferramentas terá que podem mudar sua
situação enquanto reeducando. Só através
da educação podemos mudar o nosso país”.

Ernani Puga Neto, 43,
reeducando no Compaj.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

71
Além disso, a UMANIZZARE adota a padronização de seus
processos, utilizando indicadores de atendimento, que são
auditados interna e externamente. Esse trabalho permite a
avaliação, monitoramento e atualização de suas atividades, de
forma a alcançar mais eficiência e eficácia em seus resultados.
Se são detectadas falhas, por exemplo, é possível corrigí-las
em tempo hábil, minimizando problemas, evitando crises e o
desperdício de tempo e recursos.

No Amazonas, a UMANIZZARE tem seu trabalho reconhecido
pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária
(Seap), destacando-se pela humanização e profissionalismo
com que atua dentro das unidades prisionais. Desde a triagem,
que é realizada a partir da entrada do detento, a empresa busca
empregar qualidade e eficiência em seus processos.

Vale ressaltar que a parte operacional que cabe à
UMANIZZARE goza de flexibilidade administrativa, típica da
empresa privada, ou seja, há a possibilidade de se tomar decisões
mais céleres e corrigir problemas, sem que se precise passar pelo
trâmite burocrático a que o Estado está sujeito.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

72
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

73
ATIVIDADES DA COGESTORA
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

74
Estrutura e planejamento
Enquanto ao Estado cabe a construção e reforma dos
presídios, a definição da quantidade de vagas e presos em cada
unidade, o comando dessas unidades e a disciplina, com o uso
de força, segurança e vigilância armada dos detentos, à empresa
cogestora cabe a realização das atividades-meio, isto é os serviços
operacionais de funcionamento do dia a dia da prisão. Assim, a
UMANIZZARE é responsável por:

• Triagem

• Assistência material

• Monitoramento Eletrônico

• Alimentação

• Limpeza, conservação predial e manutenção dos
equipamentos

• Atividades profissionalizantes e esportivas

• Educação e Ressocialização

• Transporte

• Assistências sociais, jurídicas e religiosas

• Saúde física e mental
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

75
Triagem
A Umanizzare Gestão Prisional Privada investe alto em
tecnologia para ampliar o sistema de segurança e de informação
das unidades prisionais do estado do Amazonas. Exemplo disso
é o serviço de biometria, que assegura ao governo um banco de
dados por meio do qual é possível acessar, em tempo ágil, todas as
informações sobre o cadastro de internos e controle de acessos às
unidades. O trabalho de cadastramento dos detentos é realizado
pela Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde é realizado
o cadastro com foto, identificação do nome completo, data de
entrada no sistema, filiação, data de nascimento, nacionalidade,
naturalidade, estado civil e dados sobre o tipo penal que ensejou
a prisão.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017


76

O atendimento de triagem é feito
no momento em que eles chegam à
unidade. Muitos chegam assustados,
sem saber o que esperar. Independente
do delito que cometeram, nós
os tratamos com um tratamento
diferenciado, porque são pessoas que
estão também fragilizadas. São homens
e mulheres que ficam segregados, num
confinamento, distante de suas famílias.
Então, procuramos mostrar também os
direitos e deveres dos reeducandos, mas
somos solícitos quanto ao atendimento
que será feito dentro da prisão. Porque
lá fora, na sociedade, as pessoas têm
uma imagem muito ruim do que se
trata o sistema prisional. Claro que
não é a melhor coisa, mas se está aqui,
procuramos mostrar como funciona
e da melhor maneira possível”.

Bianca Maria Venâncio Coutinho,
assistente social no CDPM.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

77
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

78
Todo o acervo de informações posto à disposição do governo e
da Umanizzare é realizado pelo Sistema de Gestão Prisional – SGP,
inteiramente desenvolvido pela InfoCensus, empresa brasileira,
contratada pela Umanizzare, especialmente para aprimorar o
sistema prisional no Amazonas. Trata-se de um aplicativo de
estratificação de dados de atendimentos social, psicológico, de
saúde, jurídico, bem como de dados operacionais de ocorrências
que dizem respeito a controle de visitantes, movimentação de
internos, mapeamento de celas, que resultam em indicadores e
subsidiam a gestão pública na tomada assertiva de decisões.

Implantado inicialmente para realizar o controle de
ocorrências da área operacional, migrando logo depois para a
etapa de ocorrências no monitoramento, o SGP já está na fase de
controle de inventário, de mapeamento. Graças ao SGP, a equipe
Umanizzare tem encontrado soluções cada vez mais eficientes
dentro do sistema, pois o programa vai muito além do mero
registro de informações, já que propicia uma gestão de qualidade.

O detento também passa por uma revista completa e seus
pertences são recolhidos, catalogados e armazenados com
a devida identificação. A partir da triagem, o reeducando é
redirecionado para outras áreas de necessidade: atendimento
médico, psicológico, administração medicamentosa, ou mesmo a
orientação para uma atividade laboral específica.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

79
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

80
Assistência material
Após a triagem, o reeducando recebe um kit de higiene e
pertences que ele vai utilizar durante o cumprimento da pena no
presídio. A assistência material consiste em roupas, colchões,
lençóis, toalhas de banho, artigos de higiene pessoal, aparelho
de barbear, creme dental, escova de dente, papel higiênico, sabão
em barra, sabonete, cuecas ou roupas íntimas femininas, par de
chinelos, meias, jogo de uniforme, tênis para prática de esportes,
calça e camisa para audiência.

Esse material é entregue com periodicidade, garantindo
a dignidade, autoestima e equilíbrio nas relações internas. A
cogestora também assegura corte de cabelo e fornece material
utilizado para o desenvolvimento de atividades recreativas e
desportivas.

A UMANIZZARE também providencia todo o material escolar
necessários para os projetos de inclusão educacional, como lápis,
caneta, borracha, caderno, papel rascunho e giz.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

81


O reeducando chega [em uma unidade]
e passa pela triagem, passa pelo
atendimento jurídico, passa pelo
atendimento odontológico, que são
procedimentos normais, porque
nem lá fora a sociedade tem esses
atendimentos. E aqui, por incrível que
pareça, nós temos um atendimento.
O sistema prisional do Brasil, ele está
mudando. Não está sendo aquela caixa
de presidiários, só com opressão,
com privação de liberdade. Você
está dando alternativas e chances
através de cursos, através de projetos,
de ressocializar esse jovem”.

Ernani Puga Neto, 43,
reeducando no Compaj.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

82
Sistema de Monitoramento Eletrônico
Com um sistema de monitoramento eletrônico completo
para gestão prisional, a UMANIZZARE dispõe de um diferencial
composto por tecnologia, capacitação e padronização de
processos, que garantem a melhoria constante de sua atuação.
O trabalho é reconhecido e elogiado pelo Departamento
Penitenciário Nacional (Depen) e pelos governos Estaduais que
adotam a cogestão no modelo de administração prisional.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

Monitoramento 83
306 câmeras nas unidades cogeridas no Amazonas

Por meio do sistema eletrônico, pode-se registrar a
identificação e monitoramento do detento durante todo seu
período de encarceramento, criando um banco de dados de cada
preso. Para tanto, foi implantado o sistema SGP, que gerencia
todo o fluxo de movimentação de pessoas nas unidades prisionais,
desde a entrada de cada interno, com detalhamento dos dados
pessoais, identificação com registros fotográficos, biométricos,
particularidades físicas - conforme as informações colhidas
na triagem -, e os dados referentes à sua permanência no
sistema prisional.

Desenvolvido pela InfoCensus, empresa brasileira com know
how em desenvolvimento de softwares para gerenciamento de
pessoas, voltados para a administração de sistemas prisionais, o
software permite, ainda, o registro de todas as movimentações do
detento nas unidades.

Segundo o levantamento da UMANIZZARE, somente na
Regional Amazonas foram apreendidos, em 2017, mais de
150 celulares interceptados e quase 10kg de drogas foram
interceptadas.

Celulares - 150

Drogas - 9.8kg

Dinheiro em espécie - R$ 13.741,00
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

84
Vale ressaltar que o objetivo do monitoramento eletrônico
não é apenas a vigília - controle do preso e de fuga -, mas visa
também ganhar qualidade operacional, avaliando as conduções
e movimentações dos presos, o bom uso das algemas, o
procedimento adequado na tranca e abertura de portões, o correto
procedimento de revistas de alimento e dos veículos, quer sejam
das visitas, quer de fornecedores.

Todo esse processo é fiscalizado por auditoria, garantindo
que as normas de gestão de segurança sejam observadas com
critério, com um processo bem definido e seguro de todo o
monitoramento.

Em parceria com a Escola Penitenciária, a UMANIZZARE
oferece, ainda, um curso de formação de agente, sem o qual ele
não pode atuar. Além disso, há a utilização de cachorros treinados
para realizar a proteção e vigia em torno do presídio.

O controle das informações abrange não somente os internos,
mas também todas as pessoas que tenham acesso às unidades,
sejam colaboradores, servidores, fornecedores, visitantes e
qualquer tipo de interação com os internos. Esse cuidado garante
a segurança necessária tanto para os reeducandos, quanto
para a sociedade.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

85
Alimentação
Cardápio balanceado e variado, acompanhado e fiscalizado
por nutricionistas, durante todo o processo de preparação. Este
é o diferencial apresentado pela UMANIZZARE em relação à
alimentação diária oferecida aos presos.

O alto padrão de qualidade é seguido rigorosa e diariamente,
tanto na preparação quanto na escolha dos produtos e alimentos
oferecidos. Atendendo à padronização exigida em licitação, e às
normas da produção de refeições coletivas, a comida é servida de
forma contínua, eficiente, em boa quantidade e três vezes ao dia.

Além disso, as dietas específicas, prescritas pelos médicos
aos internos com problemas de saúde são rigorosamente
acompanhadas e garantidas, mantendo a qualidade de vida e o
cuidado com o reeducando. Lembrando que o uso de embalagens
descartáveis, a higiene e limpeza nas cozinhas recebem atenção
especial, para atender a qualidade da vigilância sanitária.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

86

“ O mesmo alimento que é fornecido
aos funcionários da empresa, é
fornecido para o reeducandos, a
partir de uma avaliação nutricional,
repassada criteriosamente por uma
profissional nutricionista. Os internos
têm café, almoço e janta, em pratos
diversificados. O feijão, arroz e macarrão
são fornecidos todos os dias, com
proteínas diferentes, tais como, carne,
frango ou peixe. Temos, também,
uma dieta para alguns reeducandos,
que têm que comer frango grelhado,
conforme determinação nutricional”.

Antonio Cordeiro, diretor da UPI.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

87
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

88
Limpeza, conservação predial e
manutenção dos equipamentos
Uma equipe técnica bem estruturada e preparada realiza o
serviço de limpeza e higiene na carceragem, pátios de convivência
e outras dependências nas unidades administradas pela
UMANIZZARE. Existe, para isso, um cronograma de limpeza
horária, para que as atividades sejam feitas de forma organizada
e dentro do padrão.

A limpeza e desinfecção das caixas d’água e a verificação dos
equipamentos de segurança contra incêndio, como extintores,
mangueiras e hidrantes, também são feitas de forma periódica,
seguindo as normas do Corpo de Bombeiros e garantindo seu
perfeito funcionamento.

A empresa também é responsável por conservar as
instalações físicas, como jardim e as áreas internas, além de
prover a manutenção preventiva e corretiva das redes hidráulica,
hidrossanitária, elétrica e telefônica, bem como de equipamentos
e lâmpadas, incluindo a pintura do prédio.

A equipe de limpeza e conservação é composta por
profissionais técnicos, formados em eletrônica, elétrica,
hidráulica, predial e CFTV e auxiliares de serviços gerais.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

89
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

90
Atendimento médico, odontológico,
medicamentoso e ambulatorial
Com foco na medicina preventiva, a UMANIZZARE oferece
atendimento médico de atenção básica, realizado por meio de
consultas, prescrição e fornecimento de medicamentos básicos.

A oferta de medicação básica atende as prescrições médicas,
materiais de enfermagem, laboratoriais e odontológicos, tanto
para atendimento de urgências e emergências, quanto para uso
regular. O foco é manter a qualidade do atendimento ao preso, de
forma a garantir sua saúde.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

91

“ Recebemos vários atendimentos: tem
psicologia, os advogados do sistema
jurídico, o sistema social, médicos…a
gente faz exame. Aliás, faz três dias
que eu estava doente, aí fui pro médico.
O doutor me aplicou injeção, deu uns
remédios, até que eu estou melhor um
pouco, eu estava muito doente mesmo”.

Janderson Oliveira Freitas,
31, reeducando do IPAT.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

92
A UMANIZZARE também encaminha, quando necessário, para
consultas especializadas, exames laboratoriais e atendimento de
emergência. Assim como as demais atividades realizadas pela
empresa, a atuação na área de saúde segue um planejamento
e assegura que as principais demandas dos reeducandos
sejam devidamente atendidas. Vale ressaltar que também são
realizadas frequentemente campanhas de prevenção de doenças,
como a tuberculose, hanseníase, diabetes, hipertensão, hepatites
e doenças sexualmente transmissíveis, como AIDS.

Quanto à prestação de assistência odontológica, a
UMANIZZARE cumpre as metas de saúde bucal, realizando
consultas, tratamento de baixa complexidade, prescrição
e fornecimento de medicamentos específicos, bem como a
manutenção, controle, organização de materiais, equipamentos
e medicamentos odontológicos, reforçadas pela realização
de palestras de orientações sobre prevenção de câncer bucal
e higiene oral.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

93
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

94
Atividades profissionalizantes

“ Assim que recebemos as informações
sobre os cursos e oportunidades,
fazemos uma avaliação e uma
triagem, para verificar os que, além
da documentação, atendem outras
exigências para participar, como o
comportamento, se realmente têm
interesse, porque é um curso sério,
não pode desistir. Então, nos reunimos
e explicamos a importância de eles
valorizarem essas oportunidades,
pois lá fora tem um custo e eles não
têm condições. Então, a família fica
muito grata. Eu vejo de forma muito
positiva essas oportunidades”.

Judilena da Silva Rocha Gomes,
assistente social no IPAT.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

95
Com o foco voltado para a ressocialização, o trabalho do
reeducando tem finalidade educadora, para reintegrar indivíduos
que romperam as regras sociais e foram julgados e punidos. O
objetivo é atender o que está previsto no artigo 28 da Lei de Execução
Penal: “[o trabalho do preso] como dever social e condição de
dignidade humana, terá finalidade educativa e produtiva”. A
remição da pena, resultado da atividade laboral, tem destaque a
partir de um permanente trabalho de acompanhamento jurídico,
inclusão educacional, ações de profissionalização e até mesmo
de remuneração pelo trabalho prestado. Enquanto nas prisões
convencionais é praticamente nula a prática da ressocialização e
da remição, no sistema de cogestão as prisões são transformadas
em locais de trabalho produtivo, especialmente com a inclusão
econômica dos reeducandos aos quais é oferecida uma gama de
opções nos campos educacional e profissional.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017


96

As participações nos projetos serão
de muita importância para uma
vida fora da prisão. Com os cursos,
saímos da ociosidade e a mente fica
tranquila. Sem contar que passamos
a ter conhecimento de um curso
profissionalizante que servirá para
trabalhos fora do presídio. Estou
aproveitando os projetos para tirar a
certificação do ensino médio. A ideia é
fazer vários cursos profissionalizantes
e tentar um curso de ensino superior,
quando ganhar a liberdade. Meu
sonho é sair do mundo do tráfico e
continuar meus estudos. Perdi um
irmão para o tráfico. Quero mudar essa
vida e reescrever minha história”.

Fábio Souza, 31, reeducando da UPI.

Nesse sentido, a UMANIZZARE desenvolve um Plano Anual
de Curso de Oficinas Profissionalizantes, contando com parcerias
e convênios com empresas privadas e entidades de ensino
público ou privado, além de oferecer vagas dentro das próprias
unidades aos reeducandos. Por meio de termos de cooperação,
as atividade laborais são desenvolvidas por empresas e parceiros,
independente do ramo.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

97
Os participantes são devidamente remunerados pelo
trabalho que realizam, além de receberem um atestado para
remição de pena.

A capacitação oferecida pela UMANIZZARE atende às
necessidades do mercado, trazendo conteúdos atualizados e
a possibilidade de aplicação da teoria na prática. Dentro das
unidades, os reeducandos podem trabalhar na manutenção
interna, incluindo os serviços de cozinha, panificação, lavanderia,
limpeza, faxina e serviços gerais, oportunidades que são
administradas pela UMANIZZARE. Além disso, a empresa
dispõe em uma sala estruturada e organizada para a realização
dos cursos profissionalizantes, treinamentos, capacitações e
palestras, o Núcleo de Aprendizado Profissional (NAP), pensando
na qualidade e eficácia do aprendizado.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017


98

Eu sou responsável pela área
administrativa da biblioteca. Cada um
procura sua especialização. Já participei
de vários projetos: música, teatro, estudei,
fiz o Enem esse ano. Participo do projeto
Bambu, da leitura. Eu vim pela remição,
mas também pelo conhecimento, pelo
interesse em conhecer e aprender mais.
Mesmo quem vem focado só na remição,
acaba gostando. E como eu tenho já um
costume de ler muito, escolhi vir pra cá.
Quando eu sair, quero começar um negócio
próprio também, empreender em algo
na área de informática, na área de livros.
Porque a minha família já tem experiência
com vendas e lojas, e é isso que eu quero.
Patrocinar minha família, ajudá-la”.

Rafael Henrique Canuto de Oliveira,
25, reeducando do Compaj.

A profissionalização apresenta benefícios para todos os
envolvidos. Se para o reeducando é uma oportunidade de mudança
no curso de vida, com uma possibilidade fora do mundo do crime;
para o Estado, é a redução da reincidência e o funcionamento do
sistema. Ganha também a empresa parceira, que além de receber
incentivos para admitir o reeducando em suas dependências,
amplia ainda suas atividades de responsabilidade social.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

99
Atividades esportivas
A UMANIZZARE disponibiliza educadores físicos em todas as
unidades, tanto para a realização de projetos, quanto para eventos.
Dessa forma, ao realizar atividades socioculturais, artísticas,
esportivas e recreativas, a cogestora investe na ressocialização
do preso para o convívio mais saudável, com cronogramas e


planejamentos anuais de atividades e eventos.

Sinto-me realizado e com o sentimento
de dever cumprido. Essa é uma parceria
entre a UMANIZZARE e a Secretaria
Municipal de Esporte e Lazer da
Itacoatiara, que tem o objetivo de
desenvolver um projeto em benefício
dos reeducandos. Viemos ajudar na
promoção do torneio de queimada que
levou a participação de detentos dos
dois pavilhões da UPI. A ideia é tirar
os presos da ociosidade, trazer um
momento de diversão e lazer, buscando
desenvolver um trabalho humanizado
e com total respeito para todos”,

Bruno Willian Silva, educador
físico Semjel.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

100
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

101
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

102
Assistência Jurídica
A partir do momento que o reeducando entra nas unidades
prisionais cogeridas pela UMANIZZARE, ele tem acesso a uma
assistência jurídica qualificada e especializada, que vai verificar
sua situação e representá-lo diante da Justiça. Em parceria
com a Defensoria Pública do Estado, a assessoria jurídica
observa as diligências relativas ao cálculo e execução da pena,
as providências para expedição de alvará e o acompanhamento
de outras medidas judiciais ou administrativas, por meio de
levantamento processual.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017


103

O acompanhamento jurídico do
interno é visto como um serviço
essencial. Porque o interno vem
para o confinamento, com sentença.
Para o interno, o acompanhamento
processual e a informação jurídica
é muito importante. Muitos chegam
sem saber exatamente o que foi que
aconteceu. O acompanhamento jurídico
fornece também essa explicação sobre
o processo, o que realmente está
acontecendo na execução. Não tem um
dia sequer que não tenha atendimento
jurídico. É um dos atendimentos
mais solicitados pelos internos.
Eles querem saber o andamento
processual, querem saber o parecer
da vara, querem sair, realmente”.

Andreia Fernandes, advogada do Compaj.

A equipe técnica da empresa é composta por advogados
que promovem a defesa dos internos, inclusive verificando a
legalidade do recolhimento, acompanhando o requerimento
de pedido de livramento condicional, progressão de regime,
unificação de penas, revisão criminal e interposição de recurso,
atuando mensalmente perante o juiz.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

104
Assistência psicológica, social,
ocupacional e religiosa
O bem-estar psicológico e mental é fundamental na vida de
qualquer ser humano. No contexto do cárcere, a saúde psicológica
é essencial para o relacionamento interpessoal e convivência.
Nesse sentido, a UMANIZZARE trabalha com assistência
psicológica a partir do momento que o reeducando entra
na unidade.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017


105

Sou responsável por projetos,
como o espaço terapêutico, que
promove a interação e o respeito
entre reeducandos, além de levar o
autoconhecimento e soluções para
dificuldades e obstáculos enfrentadas
pelas pessoas que tiveram a liberdade
privada. Nos encontros do ‘Grupo
Operativo’, são realizadas exibições de
vídeos, músicas e debates. Ficamos
surpresos, quando eles pedem para
participar do espaço terapêutico.
Fazemos trabalhos com os familiares
dos presos e valorizamos tudo que é
debatido nas rodadas de conversas”.

Patrícia Mendes, terapeuta na UPI.

A partir da triagem, é feita a investigação inicial para verificar
o estado mental do reeducando. Assim, é possível mapear a
estrutura psicológica do interno e elaborar um trabalho de
intervenção, ou de projeção do que pode ser feito por ele. Se for
necessário, é feito um encaminhamento para o psiquiatra.

A equipe de psicólogos da UMANIZZARE também presta
atendimento psicossocial aos familiares e atuam em conjunto com
a equipe de assistência social, educacional e profissionalizante na
concepção de projetos e na realização de atividades nas unidades.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

106

“ Eu dou glória a Deus porque estamos
fazendo vários trabalhos com a equipe
da Umanizzare. Precisamos muito
valorizar o que eles passam pra nós.
Eu sou da ala da psiquiatria e tenho
recebido um cuidado muito bom. Eu
gosto de participar das atividades
esportivas, como futebol, ping pong e
dominó. Elas são importantes, porque
não podemos ficar com mente vazia”.

Michel da Silva Oliveira, 28,
reeducando do CDPM.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

107
A assistência social, atua com ações de investigação de
afinidade, programas e projetos de preservação do vínculo
familiar e integração social, contribuindo com a expedição de
documentos, prestação de auxílio às famílias, realização de
matrimônios, registro de filhos e de visita às famílias e para
concessão de encontros conjugais. Também auxilia na atualização
de dados relativos à Previdência Social E disponibiliza capelães
para realização de cerimônias religiosas e de aconselhamento.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

108
Parceria Público-Privada
A UMANIZZARE trabalha ainda com a parceria público-privada
junto ao Estado. Esta outra modalidade de gestão permite que o
Estado atribua ao parceiro privado atividades de interesse público,
transferindo para a iniciativa privada os riscos e custos marginais do
negócio, beneficiando-se com a gestão administrativa profissional
e com aumento de eficiência operacional.

Enquanto a maioria dos estados brasileiros praticamente
iniciará o processo de licitação pública para adequar-se à
orientação do Governo Federal e receber verbas para construção
de novas unidades, o Estado do Amazonas já instituiu uma
Parceria Público Privada que vai assegurar a criação de novas
3.654 vagas e ser o primeiro estado a resolver o problema da
superpopulação carcerária.

Vencedor da licitação, o Consórcio Pamas, liderado pela
UMANIZZARE GESTÃO PRISIONAL, fará investimento próprio de
cerca de R$ 400 milhões no sistema penitenciário amazonense e
terá dois anos para edificar as novas unidades, as quais vai operar
por 25 anos, com a responsabilidade de prestação de serviços de
gestão, operação e manutenção, de obras e reformas de unidades.
Com o apoio do Governo Federal, será possível modernizar todo o
sistema penitenciário do Estado.

Com o investimento em reforma e construção de unidades
prisionais para custódia de presos nos regimes sentenciados,
provisórios e semiaberto, a população carcerária ganhará um
novo status.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

109
Isto porque a empresa terá maiores condições de manter as
unidades em condições de funcionamento adequado, durante
toda a vigência do contrato.

Além de instalar modernos equipamentos, o Consórcio
Pamas vai dar suporte psicológico, médico, odontológico,
psiquiátrico, assistencial, pedagógico, esportivo, social e religioso
aos internos, para os quais serão organizados os prontuários com
identificação, registro de movimentação, bem como sistema de
informações com cadastro informatizado com todos os dados da
população carcerária.

A importância das PPP’s
As parcerias público-privadas são instrumentos que
asseguram ao poder público condições de atender, com eficiência,
demandas da sociedade por serviços públicos essenciais para
cuja realização o Estado depende necessariamente de parceiros.
Vários países adotam o sistema, principalmente os europeus,
como Reino Unido, França, Portugal, Itália, Holanda. Também
alguns países da América Latina aderiram ao modelo.

No estado do Amazonas, graças à opção governamental
pelo modelo de cogestão de unidades prisionais, tem sido
possível acumular resultados sempre positivos, especialmente
no cumprimento da principal missão dos presídios, que é
ressocializar os apenados.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

110
Com a gestão compartilhada, tem sido possível desenvolver
inúmeros projetos nas áreas esportivas, educacional e de saúde.

Um dos entraves ao cumprimento da principal missão
prevista na Lei de Execução Penal – a ressocialização da pessoa
privada de liberdade – é a superpopulação carcerária.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

111
Com o Consórcio Pamas e a construção de novos presídios,
além de eliminar este problema, o estado do Amazonas poderá
qualificar ainda mais a política de ressocialização, fazendo das
unidades prisionais ambientes produtivos e mais garantidores de
tudo quanto previsto na Lei de Execuções Penais.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

112
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

113
NÚMEROS E ESTATÍSTICAS
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

114
Números e estatísticas
A UMANIZZARE acredita que, para reabilitar, além de
boas condições físicas, o reeducando precisa de atividades
que ofereçam condições de um futuro, ao voltar a conviver em
sociedade. Por isso, investe em ações e projetos para o melhor
bem-estar e otimização do atendimento aos detentos, bem como
às suas famílias. Os números registrados em 2017 comprovam
a ampliação do trabalho de ressocialização, realizado nas seis
unidades prisionais cogeridas no estado do Amazonas - Unidade
Prisional de Itacoatiara (UPI), Complexo Penitenciário Anísio
Jobim (COMPAJ), Centro de Detenção Provisória de Manaus
(CDPM), Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF),
Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT) e Unidade Prisional do
Puraquequara (UPP) -; e nas duas unidades em Tocantins: Casa
de Prisão Provisória de Palmas (CPPP) e Unidade de Tratamento
Penal Barra da Grota (UTPBG).

No período, mais de 11 mil detentos foram beneficiados pelos
projetos sociais realizados pela UMANIZZARE; cerca de 23 mil
dias remidos (22.748 dias no total, somando ambas regionais) -
como resultado de trabalho, estudo e participação em projetos -,
além de aproximadamente 270 mil atendimentos técnicos, como
assessoria jurídica, assistência social e tratamentos médicos,
odontológicos e psicológicos.

Todo o suporte oferecido durante a prestação da pena atende
às necessidades dos detentos, conforme os dados do censo
carcerário realizado pela UMANIZZARE.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

115
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

116
Os projetos educacionais, por exemplo, suprem a deficiência
de escolaridade de inúmeros presos nas unidades cogeridas. De
acordo com levantamento, mais de 80% dos detentos possuem
apenas o ensino fundamental incompleto, mas recebem
instrução e capacitação nos projetos educacionais. Nas unidades
amazonenses, foram remidos 2.698 dias de penas referentes
à participação tanto em projetos de educação formal, quanto
profissionalizante, enquanto nas unidades de Tocantins esse
número chegou a 1.235 dias remidos.

O apoio assistencial trabalha ainda as necessidades religiosas
colocando à disposição dos detentos um trabalho de Capelania,
com acompanhamento e aconselhamento. Segundo o censo, a
maior parte da população carcerária declara-se católica, seguida
de evangélicos e espíritas.

A UMANIZZARE realiza ainda vários eventos sociais que
atendem não apenas os detentos, como também contempla suas
famílias. São palestras, campanhas educativas e de prevenção,
e de inclusão esportiva, como as campanhas nos dias nacionais
de combate e prevenção de câncer, diabetes, campanhas de
vacinação, esclarecimentos sobre o cuidado e importância da
administração medicamentosa correta, torneios esportivos
e campeonatos, além da projeção de filmes. Contando com a
participação de profissionais qualificados, as ações focam as
demandas da população carcerária e dos familiares, voltadas
principalmente para assistência social. Em 2017, os eventos
beneficiaram 4.024 detentos nas unidades prisionais do
Amazonas; e 6.985, no Tocantins.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

117
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

118
Esses números demonstram o objetivo da UMANIZZARE
em refletir o verdadeiro significado das relações humanas,
respeitando seus valores e seus direitos, trabalhando pela
ressocialização, reintegração e reabilitação do preso; e pela
redução da reincidência criminal, ampliando o número de vagas
no sistema prisional.

Por meio da tecnologia adotada pela UMANIZZARE nas
unidades prisionais, foram feitas apreensões importantes nas
revistas junto aos visitantes, dentro das unidades e na Secretaria,
contando sempre com a presença da Polícia Militar e do Exército.
Nas unidades do Amazonas, por exemplo, foram apreendidos, em
2017, um total de 1.274 celulares; 1.332 acessórios eletrônicos e
mais de R$ 13 mil em dinheiro. Além disso, foram registradas por
meio do sistema interno de monitoramento por câmeras (CFTV),
um total de 11.571 ocorrências (tentativas de entrada de materiais
proibidos) nas unidades do Amazonas; e 1.417 no Tocantins.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017
Apreensões consolidadas:
119
APREENSÕES
UPP CONSOLIDADAS
Celular: 303

Drogas: 2.4kg

Armas brancas: 290

Ocorrências: 2.500

CDPM

Celular: 439

Drogas: 3.3kg

Armas brancas: 1300

Ocorrências: 2.496

IPAT

Celular: 93

Drogas: 0,6kg

Armas brancas: 797

Ocorrências: 1.476
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

120

Compaj

Celular: 315

Drogas: 1.9kg

Armas brancas: 519

Ocorrências: 3.139

UPI

Celular: 54

Drogas: 0,3kg

Armas brancas: 53

Ocorrências: 485
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

121

CDPF

Celular: 55

Drogas: 0,2kg

Armas brancas: 71

Ocorrências: 539
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

122
Transparência nos atendimentos
Os números da UMANIZZARE também apontam uma
radiografia confiável das unidades cogeridas pela empresa. Com
base na Lei de Execução Penal, são respeitadas as diretrizes
definidas na legislação e em contrato, para oferta de assistência
material, jurídica, social, psicológica e de saúde.

Por meio do uso de tecnologia desenvolvida pela UMANIZZARE
também é possível desenhar e conhecer o perfil da população
carcerária, registrando seus dados em sistema eletrônico,
garantindo a lisura de informações e acompanhamento das
condições jurídicas, físicas e de saúde do preso, bem como
registrar sua participação nos projetos de ressocialização,
contabilizando a remição dos dias de pena, a partir de seu
envolvimento nas atividades de reintegração.

A partir desses dados, a UMANIZZARE constrói um Censo
Carcerário, que permite enxergar um panorama da população de
reeducandos nas unidades cogeridas.

Para o levantamento a seguir, foram utilizados os dados de
4.565 detentos, das unidades do Amazonas, para aferir a média da
população carcerária total.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

123
Confira:

Faixa etária
De 18 a 24 anos 36,83%
De 25 a 29 anos 27,61%
De 30 a 34 anos 17,9%
35 ou mais 17,67%

Renda
Não possui 62,79%
Menos de 1 salário mínimo 14,39%
De 1 a 3 salários mínimos 17,94%
De 4 a 5 salários mínimos 0,39%
De 6 a 15 salários mínimos 0,02%
Não declarado 4,26%

Escolaridade
Fundamental completo 1,66%
Fundamental incompleto 88,98%
Médio completo 4,51%
Médio incompleto 4,23%
Superior completo 0,13%
Superior incompleto 0,48%
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

124
Orientação Sexual
Heterossexual 98,86%
Homossexual 0,83%
Bissexual 0,24%
Transexual 0,07%

Religião
Católicos 53,56%
Evangélicos 29,93%
Testemunha de Jeová 0,22%
Espírita 0,11%
Outros 9,52%
Não declarado 6,66%
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

125
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

126 Indicadores Técnicos
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017
Regional Amazonas - 2017
127
Total de Dias Remidos: 11.668

Remição por Trabalho – 599

Remição por Estudo –2.635

Remição por Projetos – 8.434

Total de Atendimentos: 256.292

Assistência Jurídica – 26.430

Assistência Social – 43.224

Assistência Odontológica – 17.523

Atividade Física – 11.968

Enfermagem – 134.692

Médico Clínico Geral – 7.940

Assistência Psiquiátrica – 972

Assistência Psicológica – 13.543
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

128
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

129

Por unidades:
Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI)

Unidade mista, recebe presos condenados em regime
fechado e provisórios masculino. Tem capacidade para 120 vagas.
Em 2017, registrou um total de 31.236 atendimentos técnicos e
mais de 130 ações de ressocialização.

Total de Dias Remidos: 4.026

Por Trabalho: 239

Por Estudo: 894

Por Projetos – 2.893

Total de atendimentos técnicos – 31.236

Total de projetos realizados – 84

Total de beneficiados pelos projetos – 1.657

Total de ações de ressocialização –137
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

130
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

131

Complexo Penitenciário Anísio Jobim (COMPAJ)

Localizada em Manaus, a unidade é destinada a presos
condenados em regime fechado masculino. Realizou mais de 42
mil atendimentos técnicos - assessoria jurídica, acesso à saúde e
assistência social, entre outros.

Total de Dias Remidos: 5.645

Por Trabalho –101

Por Estudo – 791

Por Projetos – 4.753

Total de atendimentos técnicos – 42.482

Total de projetos realizados – 32

Total de beneficiados pelos projetos – 1.297

Total de ações de ressocialização – 54
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

132
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

133
Centro de Detenção Provisória de Manaus (CDPM)

Com espaço para receber até 568 presos, o CDPM abriga
os reeducandos que estão aguardando julgamento. A unidade
ocupa um terreno de mais de 19 mil metros quadrados, com
segurança reforçada e espaço para atividades educacionais e de
assistência médica e jurídica. No último ano, foram realizados
53.144 atendimentos técnicos na unidade, com 42 ações de
ressocialização e a remição de 388 dias de pena, alcançados por
meio da leitura e projetos educacionais.

Total de Dias Remidos – 388

Por Estudo – 60

Por Projetos – 328

Total de atendimentos técnicos – 53.144

Total de projetos realizados – 25

Total de beneficiados pelos projetos – 444

Total de ações de ressocialização – 42
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

134
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

135

Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF)

O CDPF possui uma área especializada para atender às
necessidades das reeducandas, com berçário, centro médico,
área de recuperação das grávidas e ala infantil. A unidade abriga
cerca 222 internas, tendo realizado mais de 23 mil atendimentos
técnicos em 2017.

Total de Dias Remidos – 657

Por Trabalho – 259

Por Estudo – 348

Por Projetos – 50

Total de atendimentos técnicos – 23.297

Total de projetos realizados – 19

Total de beneficiados pelos projetos – 249

Total de ações de ressocialização – 36
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

136
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

137

Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT)

Unidade de segurança máxima, o IPAT aloja cerca de 1.307
presos provisórios. No último ano, registrou o número de 420 dias
de remição de pena por estudo. O complexo é gerido em cogestão
pela UMANIZZARE desde 2013, que operacionaliza os processos
e atividades de ressocialização, beneficiando 968 reeducandos,
em 2017.

Total de Dias Remidos – 716

Por Estudo – 420

Por Projetos – 296

Total de atendimentos técnicos: 48.298

Total de projetos realizados – 7

Total de beneficiados pelos projetos – 109

Total de ações de ressocialização – 26
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

138
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

139
Unidade Prisional de Puraquequara (UPP)

Gerido por um sistema de cogestão plena pela
UMANIZZARE, a UPP fica na zona leste de Manaus, abrigando
mais de 1.400 reeducandos. Em 2017, realizou 49.155
atendimentos técnicos e se destacou pela remição de pena de 114
dias, por meio de projetos de leitura.

Total de Dias Remidos – 236

Por Estudo – 122

Por Projetos – 114

Total de atendimentos técnicos – 49.155

Total de projetos realizados – 14

Total de beneficiados pelos projetos – 99

Total de ações de ressocialização – 25
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

140
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
Regional Tocantins - 2017 2017

Total de dias remidos – 9.811 141
Remição por Trabalho – 4.590

Remição por Estudo – 1.235

Remição por Projetos – 3.986

Total de Atendimentos – 17.755

Assistência Jurídica – 2.771

Assistência Social – 2.462

Assistência Odontológica – 1.867

Atividade Física – 1.379

Enfermagem – 3.863

Médico Clínico Geral – 2.925

Assistência Psiquiátrica – 4

Assistência Psicológica – 1.529

Assistência Técnica – Pedagogia – 955
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

142
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

143

Por unidades:
Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP)

Responsável por receber presos em regime provisórios,
condenados e à disposição da justiça, a CPPP tem capacidade
para abrigar cerca de 300 detentos e foi gerida em regime de
cogestão plena pela Umanizzare, entre 2011 e 2017. No último
ano de contrato, a unidade ofereceu mais de 7 mil atendimentos
técnicos e 43 projetos sociais que beneficiaram mais de dois
mil reeducandos. Em 2017, também foram remidos 3.339
dias de pena.

Total de Dias Remidos – 3.339

Por Trabalho – 2.228

Por Projetos –1.111

Total de atendimentos técnicos – 7.161

Total de projetos realizados – 43
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

144
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

145

Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota (UTPBG)

A UTPBG é um presídio de segurança máxima, localizado
na região Norte do Tocantins. A unidade abriga presos provisórios
e condenados de alta periculosidade. Com capacidade para
450 internos e moderno sistema de segurança com câmeras e
microcâmeras, sensores visuais e auditivos, o complexo foi gerido
pela UMANIZZARE desde 2011 até 2017, quando o contrato foi
encerrado. No último ano foram remidos quase 6 mil dias de pena,
sendo 2.362 por trabalho; 1.235 por estudo; e 2.875 por projetos.

Total de Dias Remidos – 6.472

Por Trabalho – 2.362

Por Estudo – 1.235

Por Projetos – 2.875

Total de atendimentos técnicos – 8.912

Total de projetos realizados – 41
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

146
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

147

NÃO SOMOS SÓ NÚMEROS
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

148
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

149

Nossos resultados são histórias de vida
Muitos internos do sistema prisional têm a oportunidade de
participar dos projetos sociais e educacionais oferecidos pela
UMANIZZARE. A demanda ainda é maior do que a oferta, mas
os reeducandos falam em sonhos, em mudança de vida. É a
semente da esperança encontrando um terreno fértil, pronto para
ser transformado.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

150
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

151

“ Com certeza, a pessoa que sai daqui
com outros caminhos, buscando o
bem, o trabalho, vai conseguir”.

Ernani Puga Neto, 43,
reeducando do Compaj.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

152
“O reeducando chega aqui e vai passando por etapas: passa
pela triagem, pelo atendimento jurídico, pelo atendimento
odontológico. Nem lá fora a sociedade tem esses atendimentos.
E aqui, por incrível que pareça, nós temos um atendimento,
mesmo que seja periódico, em alguns meses, em algumas
semanas, mas nós temos. O sistema prisional do Brasil está
mudando. Não está sendo aquela caixa de presidiários mais, com
opressão, com privação de liberdade. Você está dando alternativas
e chances através de cursos, através de projetos, de ressocializar
esse jovem. Lá fora eu trabalhava em um programa - Galera Nota
10 - cheguei a ser monitor e trabalhava com jovens na margem
de risco social. Então, é muito mais importante trabalharmos
com prevenção do que depois com a reeducação. Há algumas
mudanças de valores que temos que dar prioridade, para termos
uma sociedade mais justa, uma distribuição de renda.

Na prisão, participei de alguns projetos: Projeto Bambu, que
nos prepara pro EJA e pro Enem; Remição pela leitura; Letras
que Libertam; Projeto da Academia, que não continuou, mas foi
uma boa iniciativa, oferecendo o esporte e a educação. O que mais
gostei foi o projeto da remição pela leitura, porque ele dá novos
horizontes. Você tem conhecimentos, você viaja através dos livros,
você aprende, absorve.

O que nós podemos perceber é que quando você entra
numa unidade prisional, você tem que buscar alternativas para
melhorar e mudar de vida. Então, parte da iniciativa do sistema
carcerário dar essas chances para o reeducando participar e
querer mudar de vida, se profissionalizar. Quanto mais cursos
profissionalizantes tiver, mais cursos de aprimoramento da
educação, buscar o ensino médio, o ensino fundamental, melhor.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

153
São ferramentas que podem mudar a situação do reeducando. Só
através da educação podemos mudar o nosso país.

Esses cursos são, sem dúvida nenhuma, muito importantes
para o reeducando. Porque ele não tem perspectiva nenhuma de
vida. Quando chega aqui dentro, ele tem que buscar meios para
que possa trabalhar, desenvolver sua atividade profissional,
emprego e renda. Então, quando você ocupa o tempo desse
reeducando com os meios educacionais, a remição pela leitura,
cursos profissionalizantes, você está abrindo novos horizontes
para que ele possa trabalhar. Porque lá fora, muitas vezes, ele
não tem essa chance. Isso não quer dizer que a gente tenha que
reverter os valores. Mas, chegou aqui dentro, esse trabalho
é essencial. Com certeza, a pessoa que sai daqui com outros
caminhos, buscando o bem, o trabalho, vai conseguir. Porque tem
pessoas lá fora que conseguem trabalhar, desenvolver todo tipo
de sonhos sem se envolver com o crime.”
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

154
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

155

“ Eu vejo que os cursos são para a
gente melhorar de vida, usar o que
eu aprendi aqui dentro dos cursos
para montar alguma coisa lá fora”.

Janderson Oliveira Freitas,
31, reeducando no IPAT.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

156
“Há quatro anos estou na prisão. A gente sabe que, pelo crime
que a pessoa faz, a pessoa tem que pagar, de um jeito ou de outro.
Aí a pessoa até se conforma mais e procura a melhora de vida,
pra sair.

Eu não sabia que fazia cursos dentro da cadeia, para remir
a pena. Desde quando começaram os cursos, eu já fiz todos
de refrigeração, eletricista, drywall, cabeleireiro, bombeiro
hidráulico e de música agora, que é o último. E remição pela
leitura.Todo o tempo dos cursos eu sei que vai servir pra mim.
Tanto aqui dentro, como lá fora. E remição também, a parte da
leitura. Porque aqui nós não temos livros na cela. Aí, na biblioteca,
lemos a Bíblia, terminei de ler a Bíblia e agora tem outros livros.

O que eu mais gostei de fazer foi cabeleireiro e eletricista,
porque é uma profissão que é bastante comum lá fora. As pessoas
sempre precisam no dia a dia, ligar a energia de casa, energia da
família, ganhar um trocado, fazendo ligações, cortando cabelo,
até da própria família mesmo.

Se não tivessem os cursos ia ser mais difícil, porque é o
momento que nos distraímos, saímos dos pavilhões pra vir fazer
os cursos aqui em cima. Pra se distrair um pouco, aprender.
Porque eu nunca aprendi eletricidade lá na rua, nem refrigeração,
nem cortar cabelo, eu nunca quis, nunca aprendi. Vim aprender
aqui dentro e isso é muito importante, porque ganha a remição e
ainda aprende alguma coisa.

Aqui tem acompanhamento de psicologia, os advogados do
sistema jurídico, o sistema social, médico. A gente faz exame. (...)
eu estava doente, aí fui pro médico, o doutor me aplicou injeção,
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

157
deu uns remédios, até que eu estou melhor um pouco, eu estava
muito doente mesmo”.

Eu vejo que os cursos são para a gente melhorar de vida, usar
o que eu aprendi aqui dentro dos cursos para montar alguma coisa
lá fora, para poder viver, para não ficar no crime, fazer as coisas
erradas e vir parar de novo aqui. Aí passar pela mesma coisa de
novo, mesmo constrangimento.

Todo o tempo dos cursos eu sei que vai servir para mim, tanto
aqui dentro, como lá fora. E remição também, a parte da leitura.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

158
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

159

“ Hoje eu vejo que aqui dentro tem
pessoas que tem a capacidade
de sair lá fora e fazer uma
diferença tremenda”.

Jeferson dos Santos Quadros,
38, reeducando do CDPM.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

160
“Eu vejo os trabalhos realizados aqui dentro como uma nova
chance, tanto para os reeducandos, quanto para os que ministram
esses cursos. Isso não serve só pro reeducando, é um crescimento
pessoal do próprio profissional que está ministrando. Eu participo
do curso de violão e de percussão. Desde que eu entrei na unidade,
eu tenho participado desse curso, há quase um ano. E eu tenho
gostado, não só pela remição de pena - isso é a segunda etapa -,
mas pela parte profissionalizante.

Para mim, vejo esses projetos como uma forma de
oportunidade para quando sair lá fora. Hoje, vemos que menos de
10% da a população carcerária tem um curso profissionalizante.
Mesmo que não exerça, que o seu ramo seja outro, você vai investir
em outra área… Muitos aqui já tem a sua profissão, mas ficou
o aprendizado.

Nos é mostrada a oportunidade, o que você vai ganhar para
sua vida. Isso começa na psicologia, com o social. A parte de
auxílios também dá base nisso daí. E tem que querer também. Não
adianta só os profissionais tentarem colocar isso “goela abaixo”,
que não dá. O reeducando, principalmente, tem que querer.

Quando eu sair, pretendo voltar a trabalhar, seguir minha vida.
Quando eu entrei no sistema prisional, eu tinha uma visão de uma
cadeia de pessoas sem escrúpulos, que eu ia chegar, apanhar e
até morrer. E hoje eu vejo o contrário: a sociedade exclui muito
o interno. Nós presos, erramos. Todos nós erramos, mas tem
muita gente lá fora que também está errando, mas não está aqui
dentro. Estamos aqui dentro, mas estamos aprendendo, estamos
voltando pro trilho. Hoje eu vejo que aqui dentro tem pessoas que
tem a capacidade de sair lá fora e fazer uma diferença tremenda.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

161
Tanto em um órgão público, quanto em uma empresa privada,
tudo isso ele tem a oportunidade de crescimento, pelo suporte
que você está tendo. Porque tudo é uma base. A minha área é
a área da construção civil, então eu vejo que tudo você tem que
ter uma base”.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

162

“ Com os trabalhos que fiz na
prisão, poderei realizar serviços
fora da cadeia, com o objetivo
de adquirir uma renda para
sustentar a minha família”.

Francinildo Silva, 33,
reeducando na UPI.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

163
“Vou fazer quatro anos na unidade prisional e cumpro pena
por tráfico de drogas. Já participei do projeto de mecânica para
manutenção de motos, do projeto de entalhos de madeira e,
atualmente, participo do projeto de horta, além de estudar no
programa de Estudos Jovens e Adultos (EJA).

Consigo aprender muitas coisas nos projetos, que servirão
para um futuro próximo, pois, estou contando os dias para deixar a
prisão e reencontrar a minha família. Tenho quatro filhos e mulher
esperando por mim. Se Deus permitir, nos próximos dias estarei
deixando a prisão e pretendo não voltar mais para esse caminho.
Quero cuidar da minha família. Meus filhos sofrem muito pela
situação que passam com a minha ausência. Prisão não é vida
para ninguém. Quero sair daqui e fazer as coisas certas. Penso em
terminar meus estudos e buscar uma profissão.

Com os trabalhos que fiz na prisão, poderei realizar serviços
fora da cadeia, com o objetivo de adquirir uma renda para sustentar
a minha família. Fora daqui, volto a pescar, pois tenho minha
carteira profissional de pescador. Os cursos profissionalizantes
que aprendi aqui, poderão trazer uma renda extra para sustentar
minha família”.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

164

“ Almejamos coisas bem maiores
pro futuro e colocá-las em
prática. Isso é muito bom e nossa
autoestima se eleva, porque
vemos uma luz no fim do túnel”.

Marcelo de Melo Teixeira,
35, reeducando no CDPM.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

165
“Eu sou voluntário do CDPM, desde o dia 20 de outubro
de 2011. Eu trabalhava como voluntário na biblioteca. Eu era
responsável até o dia 31 de dezembro de 2016, quando no dia 1 de
janeiro aconteceu aquela catástrofe no sistema prisional, que foi a
coisa mais inimaginável tanto para todos os internos, quanto para
todos que trabalham no sistema.

Além disso, fiz o curso de bombeiro hidráulico, o projeto de
remição pela leitura, e com muita responsabilidade e com muito
interesse também, a forma de ser voluntário. Esses projetos, eu
sei que é pouco, como a nossa própria assistente social falou: a
demanda é grande e a oferta é pouca; mas por ser pouco, aqueles
que participam valorizam as oportunidades que lhe são dadas.

Temos um tempo muito ocioso. Quando você tem a
oportunidade de ter acesso à leitura, por exemplo, pela biblioteca,
ou participar de qualquer projeto quer ele seja educacional, ou
que apenas sirva de graduação, como um curso técnico, ou aula
de violão, qualquer tipo de projeto ocupa a mente do reeducando.
Isso é de suma importância para todos nós. Almejamos coisas
bem maiores pro futuro, e colocar em prática. Isso é muito bom e
nossa autoestima se eleva, porque vemos uma luz no fim do túnel.
Quando eu sair daqui eu vou ter uma capacitação e não vou voltar a
fazer algum tipo de besteira e vir parar nesse lugar.

Como eu trabalho na biblioteca, esse ano, passamos no
Enem, graças a Deus! Uma das áreas que eu coloquei pra cursar,
se tiver a possibilidade, é de biblioteconomia, porque eu já tenho a
prática, eu quero conseguir a técnica”.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

166

“ Muitas pessoas não abrem as
portas de trabalho para ex-
presidiário, mas a ideia é não
desistir na primeira dificuldade”.

Alcimar Rodrigues, 33,
reeducando provisório na UPI.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

167
“Fui preso por tráfico de drogas. Eu peguei um ano e oito
meses de detenção, mas, minha saída está próxima. Pretendo
retomar minha vida, arrumar um trabalho, e cuidar da minha
família. Nós sempre conversamos com os novatos que chegam da
unidade e falamos que aqui não é lugar para ninguém.

Todos que estão aqui erraram de alguma forma, mas
o pensamento entre todos nós, é quase o mesmo: querer
mudar de vida.

Participei dos projetos de entalho de madeira, do projeto
Bambu, pintura em tecidos e remição pela Leitura. Os cursos
profissionalizantes feitos dentro da unidade prisional, servirão
de base para a busca de oportunidades fora do presídio. Pretendo
montar o meu próprio negócio, quando receber a liberdade.

Eu trabalhava como motorista, antes da prisão. Eu sei que
quando ganhar a liberdade será difícil para retomar minha vida.
Não será fácil passar uma borracha no passado, mas pretendo
buscar uma alternativa para não voltar para mundo das drogas.
Muitas pessoas não abrem as portas de trabalho para ex-
presidiário, mas a ideia é não desistir na primeira dificuldade”.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

168

“ Com os cursos, saímos da
ociosidade e a mente fica tranquila.
Sem contar, que passamos a
ter conhecimento de um curso
profissionalizante que servirá
para trabalhos fora do presídio”.

Fábio Souza, 31, reeducando na UPI.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

169
“Sou responsável pela biblioteca que funciona dentro da
unidade prisional de Itacoatiara, uma parceria entre a Seap
e a UMANIZZARE. Os livros são arrecadados e colocados à
disposição dos presos que participam do projeto de leitura e que
estudam dentro da UPI. As obras literárias são selecionadas
criteriosamente. Já participei de vários outros projetos na unidade
prisional, entre eles, o projeto Bambu, a remição pela leitura, o
projeto de artesanato e o EJA.

As participações dos projetos serão de muita importância
para uma vida fora da prisão. Com os cursos, saímos da
ociosidade e a mente fica tranquila. Sem contar, que passamos
a ter conhecimento de um curso profissionalizante que servirá
para trabalhos fora do presídio. Estou aproveitando os projetos
para tirar a certificação do ensino médio. A ideia é fazer vários
cursos profissionalizantes e tentar um curso de ensino superior,
quando ganhar a liberdade. Meu sonho é sair do mundo do tráfico,
e continuar meus estudos. Perdi um irmão para o tráfico, quero
mudar essa vida e reescrever minha história”.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

170

“ Muitas vezes, os cursos
profissionalizantes, servem como
oportunidades para quem não
teve acesso a um aprendizado,
quando esteve fora da prisão”.

Ewerton de Oliveira, 44,
reeducando na UPI.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

171
“Fui preso por homicídio e acabei pegando 20 anos de
detenção. Tenho quatro filhos em Parintins e três em Belém. Vim
para Manaus, a pedido do meu pai, que é funcionário do Instituto
Nacional de Seguro Social (INSS). Mas, após uma bebedeira,
acabei fazendo a fatalidade.

Parei de estudar na 5ª série do ensino fundamental e dentro
da UPI estou concluído o 6º e 7º ano. Penso em voltar a estudar
e ter uma profissão digna para sustentar minha família. Penso,
também, em abrir o meu próprio negócio, uma empresa de
jardinagem, limpeza e conservação de sítios.

Na prisão, colaboro na limpeza da enfermaria e, com os
projetos que venho participando, consegui reduzir a minha pena.
Acredito que deixo a prisão ainda este ano, e pretendo transferir
o semiaberto para Belém, onde devo ficar próximo da família.
Aqui na UPI, participei de projetos de artesanatos com palhas de
palmeiras e de produção de móveis com paletes.

Muitas vezes, os cursos profissionalizantes, servem como
oportunidades para quem não teve acesso a um aprendizado,
quando esteve fora da prisão. Foi aqui na unidade prisional que
resolvi um grande problema de saúde, pois, minha visão estava
com problemas, e em um mutirão, ganhei meus óculos”.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

172

“ Dificilmente teria feito um
curso assim lá fora. É por isso
que temos outra visão, outro
foco, outro horizonte.”.

Rosana Paula Costa da Silva,
26, reeducanda do CDPF.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

173
“Eu creio que os projetos ajudam muito, porque o tempo
parece que passa mais rápido. As coisas simplesmente se
desligam do lugar onde estamos. Nós interagimos, conversamos,
paramos de pensar nas coisas ruins que fizemos. Temos outra
visão de quando tivermos liberdade novamente. Nos ajuda a ter
um novo projeto de vida, construímos novos sonhos. Creio que
seja isso. Eu já fiz o projeto de guirlanda natalina, com EVA, todo
tipo de tecido, costura, pintura, mão na massa.

Acredito que os projetos nos ajudam a plantar uma semente
de esperança. É uma nova oportunidade para nos encaixar na
sociedade, porque, infelizmente, ainda existe muito preconceito.
Então, as internas ficam mais felizes.

O acompanhamento que recebemos aqui, com as psicólogas
e assistentes, por exemplo, também nos ajuda. Eles são
profissionais que se desligam da vida familiar. Quando eles entram
aqui, eu acho que eles são mais humanos, eles não te julgam mais.
É muito profissionalismo com compaixão, com palavras sábias.
Eu acho que eles veem o outro lado da moeda. Eles não nos veem
como monstros. É mais humano. Eles são mais compreensivos,
são educados. Eu creio que a tua educação vai depender da deles.
Se eles forem educados, as internas também vão colaborar. Em
relação a mim, eu gosto de todos.

Quando eu sair, penso em abrir uma microempresa, que hoje
eu tenho o ponto comercial. Mas é outra visão em relação às novas
oportunidades. A tua criatividade muda, os teus pensamentos
mudam. Como um aprendizado. Os cursos que estão disponíveis
pra gente ajudam muito. É muito importante pra gente, creio que
se tivesse mais, as internas poderiam, felizmente, sair desse
mundo do crime.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

174
Nos sentimos capazes. Eu sou capaz. Quando está pronto
dizemos: ‘nossa senhora! Foi eu que fiz!’. Ficamos felizes, é
gratificante ver algo que a gente fez.

Dificilmente teria feito um curso assim lá fora. É por isso que
temos outra visão, outro foco, outro horizonte. Minha relação com
minha família também já mudou. Meu pai passa mal, sempre
quando vem, porque ele não acredita. Aí quando falo para ele que
vou abrir uma empresa de laço e calcinha de bebê, tal mãe tal filha,
que aprendemos aqui também a fazer laço, então, ele fica feliz”.
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

175
BRASIL AÇÕES
E RESULTADOS
2017

176