You are on page 1of 2

1. O que é a Bíblia?

Portanto, ao olharmos para uma série de crenças cristãs básicas, faz sentido
começar com o fundamento dessas crenças — as palavras de Deus ou a
Bíblia.
A autoridade da Bíblia
Todas as palavras da Bíblia são palavras de Deus. Portanto, não crer nelas
ou desobedecê-las é não crer em Deus ou desobedecê-lo. Com muita
frequência, as palavras do Antigo Testamento são apresentadas pela frase:
“Assim diz o Senhor” (Ver Êxodo 4:22, Josué 24:2, 1Samuel 10:18, Isaías
A Bíblia diz que existem “várias maneiras” (Hebreus 1:1) pelas quais suas
palavras reais foram escritas. Às vezes, Deus falava diretamente ao autor,
que tão somente registrou o que ouviu (Apocalipse 2:1,8,12). Em outras
ocasiões, o autor baseou muitos dos seus escritos em entrevistas e pesquisas
(Lucas 1:1-3). Em outros momentos, o Espírito Santo trouxe à mente coisas
que Jesus ensinou (João 14:26). Independentemente de como as palavras
chegaram até os autores, o que eles escreviam era uma extensão de si
mesmos — de suas personalidades, habilidades, origens e treinamento. Mas
também eram exatamente as palavras que Deus desejava que eles
escrevessem — as próprias palavras que Deus reivindicaria como suas.
E devemos procurar obedecer às palavras da Escritura, pois, dessa forma,
estaremos buscando obedecer ao próprio Deus.
A clareza da Escritura
À medida que lemos a Escritura e procuramos entendê-la, descobrimos que
algumas passagens são mais fáceis de entender do que outras.
Existem alguns mistérios na Escritura, mas eles não deveriam nos oprimir
em sua leitura, pois “os testemunhos do Senhor são dignos de confiança, e
tornam sábios os inexperientes” (Salmos 19:7). E “a explicação das tuas
palavras ilumina e dá discernimento aos inexperientes” (Salmos 119:130).
Como as coisas de Deus são “discernidas espiritualmente” (1Coríntios 2:14),
um bom entendimento das Escrituras é, muitas vezes, mais o resultado da
condição espiritual do indivíduo do que de sua habilidade intelectual.
Frequentemente, a verdade das Escrituras parecerá “loucura” para aqueles
que rejeitam os apelos de Jesus (v. 14).
A necessidade da Escritura
A necessidade da Escritura significa que é preciso ler a Bíblia ou ter alguém
que nos diga o que nela se encontra para conhecer Deus pessoalmente, obter
perdão de nossos pecados e saber com certeza o que ele quer que façamos.
Paulo sugere isso quando pergunta como alguém pode se tornar um cristão
“se não houver quem pregue” (Romanos 10:14). Pois “a fé vem por se ouvir a
mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo” (Romanos
10:17). Se não houver ninguém pregando a palavra de Cristo, diz Paulo, as
pessoas não poderão ser salvas, e essa palavra vem da Escritura. Então, a
fim de saber como se tornar um cristão, normalmente é preciso ler sobre o
assunto na Bíblia ou ter acesso a alguém que explique o que a Bíblia ensina.
Como Paulo disse a Timóteo, “as sagradas letras […] são capazes torná-lo
sábio para a salvação mediante a fé em Cristo Jesus” (2Timóteo 3:15).
A Bíblia é única fonte de claras e definitivas declarações sobre a vontade de
Deus. Conquanto Deus não tenha revelado todos os aspectos de seu querer
a nós — “pois as coisas encobertas pertencem ao Senhor, o nosso Deus” —,
há muitos aspectos de sua vontade reveladas a nós por intermédio da
Escritura — “para que sigamos todas as palavras desta lei” (Deuteronômio
29:29).
A suficiência da Escritura
A suficiência da Escritura deve nos encorajar a buscar e encontrar por meio
da Bíblia o que Deus quer que pensemos sobre certos assuntos ou o que fazer
em certa situação.
Conquanto a Bíblia não seja capaz responder diretamente cada pergunta que
possamos formular, pois “as coisas encobertas pertencem ao Senhor, o nosso
Deus” (Deuteronômio 29:29), ela nos provê a guia de que precisamos “para
toda a boa obra” (2Timóteo 3:17).
De maneira idêntica, no que diz respeito à vida cristã, a suficiência da
Escritura nos lembra de que nada é pecado a não ser o que seja explicita ou
implicitamente proibido pela Escritura. Portanto, não devemos acrescentar
proibições onde não acharmos que a Escritura tenha sido suficientemente
precisa.
Questões para revisão e aplicação
Por que é importante que a Bíblia seja a base de nossas crenças?
Qual é um dos assuntos sobre os quais ela não é muito clara?
Como isso afeta a importância que você dá a esses assuntos?