You are on page 1of 16

Nome da Revista TÍTULO DO ARTIGO SOMENTE

Vol. , Nº. 0, Ano 2009 SUBSTANTIVOS PRÓPRIOS COM AS


PRIMEIRAS LETRAS EM
MAIÚSCULO

autor
Aqui pode ser colocado um Subtítulo, caso seja a
vontade do autor
afiliação autor
emailautor@dominio

coautor1 RESUMO
afiliação coautor1
emailcoautor1@dominio O resumo deve constituir-se num texto redigido de forma cursiva
(sem parágrafos e com no mínimo 100 e no máximo 150
palavras), conciso e objetivo, respeitando a estrutura do original e
reproduzindo apenas as informações mais significativas, como:
objetivos, técnicas de abordagem, descobertas, valores
numéricos e conclusões. Limita-se a um parágrafo, devendo
incluir palavras representativas do assunto (palavras-chave).
Deve-se evitar, no resumo: abreviaturas, símbolos, fórmulas,
diagramas e notas de rodapé que não sejam absolutamente
necessários à sua compreensão, bem como comentários, críticas
e julgamento pessoal; palavras e/ou expressões supérfluas, tais
como “o presente trabalho trata de...” ou “o autor do trabalho
descreve...”, devem também ser evitadas. Estilo: <Resumo>.
Modelo versão 1.3.

Palavras-Chave: Lista de palavras-chave; separadas por ponto-e-vírgulas.


Estilo: <Palavraschave>

ABSTRACT

The abstract should be written in just one paragraph (usually


between 100 and 150 words) using an objective and concise
discourse with respect to the original article’s content and
structure. It is relevant condensed peace of information that
reflects the article’s significant information, i.e., research goals,
methodology, tests and results, insights and conclusions. The
abstract paragraph must show a direct association with the article
keywords. It should not be confused with the introduction and
must not contain abbreviations, symbols, formulas, diagrams,
footnotes, references to literature or figures. Besides, the
description of e personal criticism or points of view is not
acceptable. At last, avoid expressions like “this article/paper
presents a study that...” or “the author describes a study that...”.
Anhanguera Educacional Style: <Abstract>. Template version 1.3.
S.A.
Correspondência/Contato Keywords: Keyword list, separated by semicolons. Estilo: <Keywords>
Alameda Maria Tereza, 2000
Valinhos, São Paulo
CEP 13.278-181
rc.ipade@unianhanguera.edu.br
Coordenação
Instituto de Pesquisas Aplicadas
e
Desenvolvimento Educacional -
IPADE
Artigo Original / Informe Técnico /
Resenha 1
Recebido em: 30/12/1899
2 Título do artigo somente Substantivos Próprios com as primeiras letras em maiúsculo

1. INTRODUÇÃO

Em 2008, a Anhanguera Educacional S.A. (AESA) adotou um plano de melhoria


da qualidade de suas publicações científicas, visando adequar as revistas aos
critérios de indexação da base SciELO (Scientific Electronic Library Online).
Este plano de ação tem como objetivos principais os seguintes tópicos:

• delineamento das áreas de pesquisa da AESA;


• disponibilização de conteúdo digital das revistas utilizando o
sistema Open Journal Systems (OJS) para a publicação e gestão
editorial de suas Revistas Científicas;
• adequação da periodicidade das publicações aos critérios
SciELO;
• fortalecimento dos Comitês Técnico-Científicos;
• padronização de estilo e layout das revistas (capas, logotipos,
diagramação e conteúdo).
Para atender o objetivo de padronização de estilo e layout, apresenta-
se neste documento um modelo de formatação de artigo científico criado para
o programa Microsoft Word.

Portanto, a partir desta data, os autores devem submeter seus artigos


utilizando o padrão descrito neste documento. As normas de publicação da
AESA estão embutidas nos formatos apresentados neste modelo. Vale lembrar
que durante a fase de avaliação e diagramação, os autores e avaliadores
trocarão arquivos do Word (DOC). A versão final de publicação será realizada
no formato Portable Document Format (PDF).

2. UM MODELO NO WORD

Sabe-se que o uso do programa Word como ferramenta para a produção de


artigos científicos pode causar alguns transtornos relacionados à formatação
de texto, figuras e tabelas. Este documento, em sua versão digital, consiste
num Modelo de formatação e apresentação compatíveis com as Normas de
Publicação da AESA. Em outras palavras, o arquivo digital foi criado para
ajudar os autores na produção, com agilidade, de um artigo científico alinhado
às normas de apresentação e formatação das revistas científicas da AESA.

No entanto, sabe-se que a maioria dos usuários do programa Word


possuem os fundamentos do aprendizado baseados em testes e resultados
empíricos. Este será o maior desafio para o leitor deste informe técnico,

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


autor, coautor1 3

principalmente se os seus conhecimentos atuais com o programa Word foram


construídos durante longos experimentos do tipo “tentativa e erro”.

Para evitar aborrecimentos durante a fase de formatação do artigo, o


Word oferece um recurso que pode reduzir tremendamente o número de
problemas. Esse recurso tem o nome de Estilos de Formatação. Os Estilos são
recursos do Word que permitem padronizar a formatação de páginas, colunas
e parágrafos, com benefícios diretos aos autores que o utilizarem. A lista de
estilos pré-definida neste documento pode ser utilizada a partir da barra de
ferramentas, normalmente do lado esquerdo da opção de escolha de fontes.
Apresenta-se um exemplo na Figura 1, na qual a lista de estilos está em
destaque e pode-se observar o nome do estilo deste parágrafo (“Texto”).
Tente localizar a lista de estilos na barra de ferramentas de seu programa
Word.

Figura 1 – Lista de estilos na barra de ferramentas do programa Word.

Para manter a formatação adequada, basta você especificar o estilo


certo para cada parte do artigo. Por exemplo, na próxima seção deste
documento (seção ), a formatação foi aplicada escolhendo-se o estilo
apropriado, cujo nome aparece entre os símbolos “<” e “>”. Todo parágrafo
de seção possui uma formatação especial de recuo, numeração, tipo e cor da
fonte. Para reproduzir este padrão, basta selecionar o estilo <Secao> na lista
de estilo da barra de ferramentas do Word.

Um parágrafo do tipo <Secao> sempre será seguido de um parágrafo


com o estilo <AposSecao>. Deste ponto em diante, os parágrafos têm o estilo
<Texto>, como é o caso deste parágrafo que você está lendo. Felizmente, não
há a necessidade de especificar estes estilos a todo o momento, uma vez que
o estilo seguinte é automaticamente determinado pelo programa Word. Em
outras palavras, ao terminar um parágrafo do tipo <Texto> com o pressionar
da tecla “Enter”, um novo parágrafo com o estilo <Texto> será criado. Sugere-
se ao leitor a realização de um teste, mudando o estilo deste parágrafo de
<Texto> para <AposSecao> e <Secao>.

Uma boa notícia é que os estilos para os artigos científicos da AESA


estão todos pré-definidos neste modelo de documento. Adicionado a isto,
deve-se ressaltar que não será necessário formatar todos os parágrafos por
meio de escolha do estilo correto; basta para isso apenas copiar e colar

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


4 Título do artigo somente Substantivos Próprios com as primeiras letras em maiúsculo

parágrafos já formatados neste documento. Os estilos mais usuais a serem


selecionados são <Secao> e <Subsecao>, pois a divisão dos tópicos será
muito específica ao conteúdo final do artigo.

3. PRIMEIROS PASSOS (ESTILO <SECAO>)

Após o título da seção acima utiliza-se o estilo <AposSecao>, o qual não


possui recuo na primeira linha. Antes de selecionar os primeiros estilos e dar
início ao processo de formatação do artigo, será necessário realizar uma
configuração simples no Word. Simples, mas primordial para a obtenção de
bons resultados e adequação aos padrões pré-estabelecidos nas normas de
publicação da AESA. Por isso, pede-se uma leitura atenta e dedicada aos
próximos dois itens desta seção.

3.1. Configurações do Word

Para o uso efetivo dos estilos é necessário aplicar algumas configurações


especiais no programa Word. Conforme dito anteriormente, este passo tem
uma grande relevância no resultado final no trabalho de formatação do artigo.
É importante salientar que este recurso não possui um uso regular entre os
usuários do programa Word, mas a sua ativação é imprescindível para o
acompanhamento das instruções e lições contidas neste modelo. O recurso
refere-se à opção de “Mostrar/Ocultar” os símbolos de formatação de texto.
Para ativar a apresentação dos detalhes de formatação do artigo, caso já não
esteja habilitado, deve-se procurar na barra de ferramentas do Word o botão
com este desenho: “¶”. Para ilustrar a localização do botão, veja o destaque
na Figura 2.

Figura 2 – Botão para apresentar os símbolos de formatação no Word.

A falta de hábito com esta opção ou a sua ativação pela primeira vez,
pode gerar como impressão inicial a sensação de que o texto ficou “sujo” e
até ilegível. Logo, é importante não desabilitar a opção imediatamente e
continuar com a apresentação dos símbolos, de modo a observar como a
formatação do Word funciona. Por exemplo, não existe um “Enter” separando
este parágrafo da legenda da Figura 2, como também não há outro “Enter”
separando o próximo parágrafo e o título da subseção . Isto se deve ao fato

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


autor, coautor1 5

dos parágrafos possuírem espaçamento automático, todos previamente


preparados nos estilos que fazem parte deste documento.

Portanto, como fase inicial do treinamento de uso deste modelo,


percebe-se que não é mais necessário colocar um “Enter” entre parágrafos,
antes ou depois de títulos, legendas, figuras, seções ou subseções. Também
não será necessário usar tabulação (tecla “Tab”) para recuo na primeira linha
de cada parágrafo. Cada estilo de parágrafo foi previamente formatado para
distanciar-se corretamente de seus vizinhos. Este recurso do Word, se
cuidadosamente observado, traz grande produtividade e padronização ao
texto escrito pelo usuário, economizando muito tempo com a fase de
formatação do artigo.

A adoção de um modelo para os artigos das revistas científicas possui


um benefício que vai além da simplificação do trabalho dos autores. Uma vez
que a equipe editorial da revista receba os artigos prontos, ou com baixos
índices de inconformidades, reduz-se consideravelmente os prazos de
editoração, permitindo adequar a periodicidade das edições aos padrões da
base SciELO. Portanto, um autor de artigos das revistas da AESA, ao adotar
este modelo e seguir as orientações descritas nos próximos itens, contribuirá
com a indexação das revistas em importantes bases de dados.

3.2. Preenchimento dos Dados da Revista

Como próximo passo do processo de formatação, é necessário que o autor


preencha o nome da revista e os dados da edição (número, volume e ano).
Este passo é importante para que as revistas da AESA possuam um modelo
único. Caso contrário, seria imperativo criar um modelo para cada revista,
dificultando sobremaneira a gestão editorial.

Para o preenchimento do nome da revista e dados da edição, devem


ser utilizadas as informações do Quadro 1.

Quadro 1 – Dados de Identificação das Revistas.


Sigla Nome da Revista Número Volumes Anos
ANUIC Anuário da Produção de Iniciação Científica Discente 12 XI 2009
ANUDO Anuário da Produção Acadêmica Docente 4, 5 III 2009
RCGER Revista de Ciências Gerenciais 17, 18 XIII 2009
Ensaios e Ciência Ciências Biológicas, Agrárias e da
RENSC 1, 2 XIII 2009
Saúde
REDUC Revista de Educação 13, 14 XII 2009
RCEXT Revista de Ciências Exatas e Tecnologia 4, 5 IV 2009

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


6 Título do artigo somente Substantivos Próprios com as primeiras letras em maiúsculo

RDIRE Revista de Direito 15, 16 XII 2009


RTCOM Tradução e Comunicação: Revista Brasileira de Tradutores 18, 19 − 2009
RENCP Encontro: Revista de Psicologia 17, 18 XI, XII 2008, 2009

A seguir ilustram-se alguns exemplos de como apresentar os dados de


identificação da revista na primeira página e no rodapé das páginas.

• REVISTA DE DIREITO
Vol. XII, Nº. 15, Ano 2009
• Revista de Ciências Gerenciais
Vol. XIII, Nº. 17, Ano 2009
• Revista de Ciências
Exatas e Tecnologia
Vol. IV, Nº. 4, Ano 2009

É necessário preencher o nome, número, volume e ano da revista na


primeira página e no rodapé da segunda e terceira páginas; para as demais, o
rodapé será copiado de forma automática.

Por fim, é preciso colocar o título do artigo no cabeçalho da segunda


página e a lista dos nomes dos autores na terceira página. É importante cuidar
para que os títulos não sejam muito extensos e, portanto, não caibam no
espaço reservado no cabeçalho. Para os nomes dos autores, pode-se abreviá-
lo antes do sobrenome. Caso a lista ainda seja muito grande, coloca-se apenas
o nome do primeiro autor seguido de et alli (sem aspas e em itálico) ou a
abreviação et al. (sem aspas e não itálico).

4. RECOMENDAÇÕES PARA A EDIÇÃO (ESTILO: <SECAO>)

Os estilos mais utilizados na escrita de um artigo científico nos padrões da


AESA serão <Secao> e <Subsecao>. A seleção destes estilos ocorre quando
for necessário começar uma nova seção ou uma nova subseção. Há alguns
detalhes sobre retoques finais para o espaço sobre os cabeçalhos na seção c
deste documento.

4.1. Fontes Usadas (Estilo: <Subsecao>)

Todas as fontes usadas neste documento são fontes TrueType a saber:

• texto principal: Book Antiqua;


• texto secundário: Times New Roman;
• títulos, seções e subseções: Arial e Arial Narrow;
• equações: Symbol.

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


autor, coautor1 7

A fonte Book Antiqua foi escolhida como base para os textos dos
artigos científicos da AESA. Embora não seja tão comum como a fonte Times
New Roman, o resultado final em arquivos de formato PDF, ou impressões no
papel, é bastante agradável à leitura. A fonte Arial e sua derivada Arial Narrow
são utilizadas nos títulos do artigo, do resumo, do abstract, de seção e
subseção.

4.2. Citações e Referências Bibliográficas

A citação e a correspondente apresentação de referências bibliográficas


concentram o maior número de inconformidades dos artigos submetidos às
revistas da AESA. Nesta subseção serão apresentados exemplos de citações e
referências com o objetivo de auxiliar os autores. Os padrões e exemplos
apresentados na seqüência foram baseados no sistema de chamada autor-
data, conforme a NBR6023-2002 e NBR10520-2002.

Citações Indiretas

As referências sem citações literais devem ser incorporadas ao texto, entre


parênteses, indicando o sobrenome do autor em letras maiúsculas e o ano da
publicação (SOBRENOME DO AUTOR, ano). A indicação de páginas é opcional,
uma vez que a citação faz uma referência indireta à origem das idéias.

Este parágrafo é um exemplo de uma citação indireta para um


livro. Citações indiretas visam referenciar o texto no qual o autor
baseou suas idéias (GOMES, 1998).
GOMES, L. G. F. F. Novela e sociedade no Brasil. Niterói: EdUFF, 1998.

Citações Diretas

Quando o autor citado integra a frase, só o ano e página serão colocados entre
parênteses. Por exemplo, Autor (ano, p. xx-yy) é uma forma de citação direta.
O sobrenome do autor, neste caso, terá apenas a primeira letra em maiúsculo,
pois faz parte do texto.

Este parágrafo é um exemplo de uma citação direta para um


artigo e/ou matéria de um periódico (revista, boletim etc.). São
exemplos de publicações periódicas: fascículo ou número de revista,
número de jornal, artigos científicos de revistas, editoriais, matérias
jornalísticas, seções, reportagens, etc. Segundo relato publicado por
Sekeff (2002, p. 30-36), as citações diretas são transcrições textuais de

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


8 Título do artigo somente Substantivos Próprios com as primeiras letras em maiúsculo

parte da obra do autor consultado.


SEKEFF, Gisela. O emprego dos sonhos. Domingo, Rio de Janeiro, ano 26, n.
1344, p. 30-36, 3 fev. 2002.

Transcrições com Mais de Três Linhas


As transcrições diretas de mais de três linhas serão destacadas no texto em
parágrafo especial, justificadas, com 4 cm de margem esquerda e
espaçamento simples. Ao final, apresenta-se (SOBRENOME DO AUTOR, ano, p.
xx-yy).

Como um exemplo de transcrição direta com mais de três


linhas, ilustra-se a transcrição de uma monografia em meio eletrônico
(livro e/ou folheto). A introdução apresentada por Assis (2000)
demonstra um alto domínio da língua Portuguesa:
As crônicas da vila de Itaguaí dizem que em tempos remotos vivera
ali um certo médico, o Dr. Simão Bacamarte, filho da nobreza da
terra e o maior dos médicos do Brasil, de Portugal e das Espanhas.
Estudara em Coimbra e Pádua. Aos trinta e quatro anos regressou
ao Brasil, não podendo el-rei alcançar dele que ficasse em Coimbra,
regendo a universidade, ou em Lisboa, expedindo os negócios da
monarquia. (ASSIS, 2000, p. 1).

Importante: deve-se usar o estilo <CitacaoMaisTresLinhas> e


ao final do texto transcrito é imprescindível apresentar a citação do
nome do autor em letras maiúsculas, o ano e o número da(s) página(s).
ASSIS, Machado de. O alienista. [S.I.]. Virtual Books, 2000. Disponível em:
<http://virtualbooks.terra.com.br/freebook/port/download/O
%20Alienista.pdf>. Acesso em: 30 jan. 2008.

Transcrições com Menos de Três Linhas

As transcrições literais curtas serão integradas ao parágrafo, colocadas entre


aspas e seguidas pelo sobrenome do autor do referido texto (com letras
maiúsculas), ano de publicação e página(s) do texto citado, entre parênteses
(SILVA; SOUZA; DEMAIS, ano, p. xx-yy). O texto em destaque deverá aparecer
entre aspas, não sendo permitido a utilização de formatação em itálico,
negrito ou sublinhado.

Este parágrafo é um exemplo de uma transcrição direta de até


três linhas de um artigo de jornal. A investigação afirma que “Antes do
recesso parlamentar de julho, a CPI havia aprovado requerimento com
a solicitação às operadoras para o envio de informações sobre 409 mil
grampos telefônicos autorizados pela Justiça em 2007” (GUERREIRO;
GIRALDI, 2008).
GUERREIRO, Gabriela; GIRALDI, Renata. CPI vai tentar reverter liminar que
garante às teles sigilo de clientes grampeados. FolhaOnline. São Paulo, 5

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


autor, coautor1 9

ago. 2008. Disponível em:


<http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u429847.shtml>. Acesso em:
5 ago. 2008.

4.3. Figuras, Quadros e Tabelas

A inserção e formatação de figuras num artigo se tornam relativamente


simples com o modelo apresentado nesta seção. Na Figura 3, nota-se uma
imagem centralizada dentro de um quadro, terminando com uma legenda
descritiva.

Figura 3 – Exemplo de uma imagem inserida no artigo (Estilo: <LegendaFigura>).

Note os estilos utilizados para apresentação da Figura 3:

• a figura possui um estilo chamado <Figura> no qual são


definidos os espaçamentos que a envolvem dentro do quadro.
Além disso, o parágrafo possui a opção “Manter com o próximo”, a
qual evita que a imagem e seu quadro se separem da legenda
que vem abaixo;
• a legenda utiliza o estilo <LegendaFigura> no qual as distâncias
para o quadro e o próximo parágrafos ficam determinadas
automaticamente.
Para inserir uma imagem no artigo, utilize a figura apresentada como
ponto de partida. A seguir é apresentado um procedimento para evitar
problemas.

a) Copiar a figura, o quadro e a legenda para a posição desejada


do artigo (utilizar as teclas de atalho Ctrl+c e Ctrl+v).
b) Na posição desejada, apagar a figura (por exemplo, a descrição
de um músculo da Figura 3) que acompanha este modelo.
c) A partir do comando de menu “Inserir > Imagem > Do arquivo...”,
selecionar o arquivo que contém a imagem desejada.
d) Uma observação importante: ao longo de anos utilizando o
programa Word, os autores deste modelo recomendam o uso do
formato PNG para imagens de telas de computador e
programas. Para imagens criadas a partir de fotografias,

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


10 Título do artigo somente Substantivos Próprios com as primeiras letras em maiúsculo

recomenda-se o uso do formato JPEG. Estes formatos são as


melhores opções em relação ao resultado final da relação
tamanho/qualidade. Quando o autor possuir outros formatos,
poderá utilizá-los neste modelo, mas é importante verificar
sempre os resultados finais de tamanho e qualidade do artigo,
principalmente quando o mesmo é convertido para o formato
PDF.
Semelhante ao apresentado para figuras, a formatação de tabelas
possui estilos próprios. Um exemplo desta formatação pode ser observado na
Tabela 1. Para tabelas, a legenda utiliza o estilo <LegendaTabela> e sua
posição correta de apresentação é no topo da respectiva tabela.

Tabela 1 – Exemplo de um Título para uma Tabela.


Título Coluna [Unidade] Total
Linha 1 1 2 3 6
Linha 2 4 5 6 15
Linha 3 7 8 9 24
Linha 4 10 11 12 33

Este parágrafo possui um estilo especial: <TextoAposTabela>. Esse


estilo é necessário para que o primeiro parágrafo após uma tabela mantenha
uma distância que não atrapalhe a formatação do texto em seu entorno.

Para evitar que uma tabela seja dividida em páginas diferentes, deve-
se selecionar da primeira à penúltima linha da tabela e no menu “Formatar >
Parágrafo”; na aba “Quebras de linhas e de página” deve-se selecionar a opção
“Manter com o próximo”. Após realizada essa formatação, será possível notar
pequenos quadrados pretos do lado esquerdo das linhas da tabela. Estas
informações serão úteis para a boa apresentação de dados em tabelas no
artigo científico.

4.4. Referências Automáticas

Um recurso que permite o Word poupar o tempo de formatação e organização


de textos científicos é a criação de referências automáticas a legendas de
figuras, tabelas, quadros e equações (descritos na subseção d). As legendas
de figuras e tabelas deste documento possuem numeração automática, ou
seja, o Word fica responsável por organizar a seqüência numérica dessas
legendas. Para visualizar tal automatização, deve-se acessar o menu
“Ferramentas > Opções”, aba “Exibir”, escolher “Sempre” na lista
“Sombreamento de campos:”, conforme ilustrado na Figura 4.

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


autor, coautor1 11

Para fazer referências à numeração de figuras e tabelas, basta utilizar


o comando de menu “Inserir > Referência > Referência cruzada...”. Crie a
referência selecionando o número da figura desejada. Na lista “Escolher
referência para:” deve-se selecionar “Apenas nome e número”.

Figura 4 – Opção para visualizar campos numerados automaticamente.

Por exemplo, para criar esta referência entre parênteses (Figura 4),
fazem-se as escolhas conforme a ilustração da Figura 5. Importante: para
evitar transtornos durante a leitura de um artigo, deve-se desmarcar a opção
“Inserir como hiperlink”. Caso essa opção fique habilitada no momento de inserir
uma referência cruzada, as referências se comportarão como hiperlinks para
as respectivas figuras, tabelas e quadros. Isto pode causar problemas durante
a revisão do artigo, caso o leitor clique sem intenção nas referências
automáticas.

Figura 5 – Configurando uma referência automática.

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


12 Título do artigo somente Substantivos Próprios com as primeiras letras em maiúsculo

No próximo item será tratada a formatação, apresentação e


referências automáticas para equações.

4.5. Equações

Antes de começar a criar equações, é necessário configurar o Microsoft


Equation para utilizar fontes e tamanhos compatíveis com o padrão das
revistas científicas da AESA. Para estabelecer essa formatação, é preciso
aplicar um clique duplo na Equação (1) e fornecer os seguintes valores para os
diálogos mencionados. É claro que estas ações somente serão possíveis com o
uso do arquivo digital Word que descreve o modelo.

N
 a + bk 
D = ∑ k  (1)
k =1  c + d + e 

Quando estiver no modo de edição de equações, escolhe-se o


comando de menu “Estilo > Definir...” selecione ou confirme os tipos de fontes
conforme descrição feita no Quadro 2, caso já não estejam definidos.

Quadro 2 – Formatação de fontes para equações.


Atributo Nome da Fonte
Texto Times New Roman
Função Times New Roman
Variável Times New Roman
Grego minúsculo Symbol
Grego maiúsculo Symbol
Símbolo Symbol
Matriz/vetor Times New Roman
Número Times New Roman

No menu “Tamanho > Definir...” forneça os valores de tamanho para


as fontes conforme descrição feita no Quadro 3.

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


autor, coautor1 13

Quadro 3 – Formatação de tamanho para equações.


Atributo Tamanho
Inteiro 12 pt
Subscrito / sobrescrito 7 pt
Sub-subscrito / sobrescrito 5 pt
Símbolo 18 pt
Subsímbolo 12 pt

Um exemplo da definição da seleção/confirmação dos tipos de fontes


pode ser visto na Figura 6. Devem-se observar os estilos que possuem
aplicações especiais de Negrito e Itálico para as fontes selecionadas.

Figura 6 – Diálogo de configuração de estios de fontes para o Microsoft Equation.

As equações do artigo serão construídas com o editor Microsoft


Equation. O estilo de parágrafo para a apresentação de uma equação é
<Equação> e o alinhamento é centralizado, conforme o exemplo de
formatação da Equação (2) a seguir.

− b ± b 2 − 4ac
x= (2)
2a

Para criar as equações do artigo, sugere-se copiar o parágrafo de


formatação da Equação (2) do arquivo digital do modelo Word e então colar na
posição desejada do artigo científico. Após conferir a formatação do parágrafo
como <Equacao>, o autor pode editar a equação exemplo formatando o
conteúdo de acordo com as suas necessidades.

Para fazer referências à numeração de equações, deve-se utilizar o


comando “Inserir > Referência > Referência cruzada...”, semelhante ao que se faz

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


14 Título do artigo somente Substantivos Próprios com as primeiras letras em maiúsculo

para adicionar uma referência automática à legenda de um gráfico ou


imagem.

No entanto, para equações, é necessário um passo extra para que a


inserção da referência contenha apenas o número da equação, e não a
equação toda. Antes de inserir a referência, separe o número da equação em
uma nova linha por meio de um “Enter” entre a abertura do parênteses “(“ e o
número identificador da equação. A referência será criada ao selecionar o
número da equação desejada. Na lista “Escolher referência para:” é preciso
selecionar “Apenas nome e número”. Na Figura 7 é apresentado um exemplo de
como ficam as opções mencionadas.

Figura 7 – Diálogo de inserção de referência cruzada.

Após isto, deve-se unir o “(“ com o identificador da equação, conforme


estado inicial antes da criação da referência automática. Como resultado deste
procedimento, pode-se apresentar uma referência à Equação (1) e uma
referência para a Equação (2).

4.6. Notas de Rodapé

Para facilitar o trabalho de formatação do artigo científico, sugere-se evitar a


criação de notas de rodapé, uma vez que o controle das mesmas não é algo
muito fácil com o uso do programa Word1. É usual encontrar problemas de
notas que insistem em se posicionarem na página seguinte àquela desejada.
Além disso, destaca-se que referências bibliográficas não devem ser colocadas
em notas de rodapé.

1
Embora não seja indicada sua utilização, apresenta-se aqui um exemplo de uma nota de rodapé. É
importante lembrar que no padrão AESA não devem ser apresentadas em notas as referências bibliográficas
(Estilo <NotaRodape>).

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


autor, coautor1 15

4.7. Itens Numerados ou Não Numerados

Este modelo de documento possui alguns estilos pré-formatados para a


criação de listas de itens numerados (ou não). Para os itens numerados, é
importante não alterar o tipo apresentado que utiliza letras minúsculas (a, b, c
e assim por diante). Serão indicados alguns exemplos com a apresentação do
nome do estilo utilizado.

A seguir é uma lista de itens não numerados (Estilo <Item>).

• Primeiro elemento da lista (primeira letra maiúscula);


• segundo elemento da lista (primeira letra minúscula);
• o elemento final da lista possui ponto final.

Esta é uma lista de itens numerados (Estilo <ItemNumerado>) com a


separação de frases realizada com ponto final.

a) Primeiro elemento da lista (primeira letra maiúscula).


b) Segundo elemento da lista (primeira letra maiúscula).
c) O elemento final da lista possui ponto final.
Observação: caso uma lista, numerada ou não, for apresentada como
uma seqüência de frases terminadas com ponto-e-vírgula “;”, somente o
primeiro item começará com letra maiúscula. Caso os itens sejam terminados
com ponto final “.”, então todos os itens iniciarão com letra maiúscula.

4.8. Retoques Finais

Como passo final da fase de formatação do artigo, faça uma verificação do


resultado do trabalho seguindo as recomendações dos itens da lista a seguir.

a) Observar a ocorrência de algum “Enter” como espaço entre


parágrafos, legendas, tabelas, quadros etc. Em caso positivo,
então não foram utilizados corretamente os estilos deste
modelo.
b) Observar se houve uso da tecla “Tab” para recuo da primeira
linha de algum parágrafo. Em caso positivo, então também pode
ter ocorrido algum tipo equívoco com o uso dos estilos.
c) Todas as figuras, tabelas e quadros inseridos no texto
necessitam de legendas. Além disso, os mesmos devem ser
citados ao longo do texto, e a apresentação deve vir após a
citação, ou seja, uma figura, tabela, quadro ou equação só
podem aparecer no texto após ser realizada a sua citação. Para
estas regras, não há exceção.
d) O primeiro parágrafo após a apresentação de uma tabela ou
quadro possui o estilo <TextoAposTabela>.

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16


16 Título do artigo somente Substantivos Próprios com as primeiras letras em maiúsculo

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Nada resta senão desejar aos futuros autores boa sorte na preparação de seus
artigos. A Anhanguera Educacional conta com trabalhos relevantes para
publicação em suas revistas científicas. Desta forma, abre-se um importante
canal para o envio de críticas e sugestões, com objetivo de alimentar o
processo contínuo de melhoria da qualidade das Revistas Científicas da
Anhanguera. O contato deve ser estabelecido por meio do site do Sistema
Anhanguera de Revistas Eletrônicas (SARE): http://sare.unianhanguera.edu.br, ou
pelo endereço eletrônico: rc.ipade@unianhanguera.edu.br.

AGRADECIMENTOS (ESTILO <SECAOSEMNUM>)

Este arquivo de modelos teve inspiração no modelo utilizado no XVII


Congresso Brasileiro de Automática, realizado em Juiz de Fora, MG, em 2008.
Agradecemos aos autores originais.

REFERÊNCIAS (ESTILO <SECAOSEMNUM>)


BRASIL. Medida provisória nº. 1.569-9, de 11 de dezembro de 1997. Estabelece uma
multa em operações de importação, e dá outras providências. Diário Oficial [da]
República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 14 dez. 1997. Seção
1, p. 29514.
______. Superior Tribunal de Justiça. Habeas-corpus nº. 181.636-1, da 6ª. Câmara Cível
do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Brasília, DF, 6 de dezembro de 1994.
Lex: jurisprudência do STJ e Tribunais Regionais Federais, São Paulo, v. 10, n. 103, p.
236-240, mar. 1998.
COSTA, V. R. À margem da lei: o Programa Comunidade Solidária. Em Pauta: revista
da Faculdade de Serviço Social da UERJ, Rio de Janeiro, n. 12, p. 131-148, 1998.
GOMES, L. G. F. F. Novela e sociedade no Brasil. Niterói: EdUFF, 1998.
PUCCI, B.; OLIVEIRA, N. R.; SGUISSARDI, V. O ensino noturno e os trabalhadores.
2. ed. São Carlos: EdUFSCar, 1995. 148 p.
REVISTA BRASILEIRA DE GEOGRAFIA. Rio de Janeiro: IBGE, 1939- . Trimestral.
SÃO PAULO (Estado). Decreto nº. 42.822, de 20 de janeiro de 1998. Lex: coletânea de
legislação e jurisprudência, São Paulo, v. 62, n. 3, p. 217-220, 1998.
SILVA, M. M. L. Crimes da era digital. .Net, Rio de Janeiro, nov. 1998. Seção Ponto de
Vista. Disponível em: <http://www.brazilnet.com.br/contexts/brasilrevistas.htm>.
Acesso em: 28 nov. 1998.

autor
biografia...

coautor1
biografia...

Nome da Revista • Vol. , Nº. 0, Ano 2009 • p. 1-16