You are on page 1of 51

A Fotografia e as transformações nas formas de

representação do Corpo ao longo do séc. XX

AULA 03
DA IMAGEM DO CORPO AO CORPO DA IMAGEM
A PINTURA X A FOTOGRAFIA X A PINTURA X A
FOTOGRAFIA X A PINTURA X A FOTOGRAFIAA
PINTURA X A FOTOGRAFIA X A PINTURA X A
FOTOGRAFIA X A PINTURA X A FOTOGRAFIAA
PINTURA X A FOTOGRAFIA X A PINTURA X A
FOTOGRAFIA X A PINTURA X A FOTOGRAFIAA
PINTURA X A FOTOGRAFIA X A PINTURA X A
FOTOGRAFIA X A PINTURA X A FOTOGRAFIAA
PINTURA X A FOTOGRAFIA X A PINTURA X A
FOTOGRAFIA X A PINTURA X A FOTOGRAFIA
Renoir: 1880
Renoir: 1876
Degas: 1874
Degas: 1879
Mucha: 1900
Mucha: 1922
Mucha: 1900
Mucha: 1900
ah… o séc. XIX…
ah… o séc. XIX…
CAROLEE SCHNEEMANN
Up to and Including Her Limits - 1973/76
HTTPS://YOUTU.BE/SMO4OR3GVQ8
VITO ACCONCI
1960’S/1970’S
HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=GG-ETDLZVUS
MARINA ABRAMOVIC
HTTPS://YOUTU.BE/8CK2Q3YGRLY
HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=7KXNRVDXTYC
HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=JN7M0BBK-OQ
ELENOR ANTIN
100 BOOTS
KEITH ARNATT
SELF-BURIAL (TELEVISION INTERFERENCE PROJECT) 1969
HANNAH WILKE
STARIFICATION OBJECT SERIES, 1974
INTRA-VENUS SERIES #6, 1992
BAS JAN ADER
HTTP://WWW.BASJANADER.COM/
FRANCESCA WOODMAN
1981
LETÍCIA PARENTE
HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=J5RAKZ433WA
HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=KLX9MFUFH8K
JANAINA TSCHAPE
HTTP://WWW.JANAINATSCHAPE.NET/100-LITTLE-DEATHS
RAFAEL ASSEF
CARTOGRAFIA + ROUPA
http://www.e-flux.com/projects/do_it/homepage/
do_it_home.html
Hans
Ulrich
Obrist
SHERE HITE
sem título 

---- 

Abrace um amigo importante em um abraço de corpo inteiro
por 31 minutos. 

O contato deve ser frontal, corpo a corpo, de corpo inteiro,
com as pernas, peito, pélvis e as cabeças se tocando. 

Fale um máximo de vinte palavras um com o outro. Não
prossiga para outras atividades ou para "sexo". O quarto
deve ser silencioso, sem música. 


Filme seu abraço. Não deve haver uma terceira pessoa
presente na filmagem; a câmera deve estar em um tripé sem
um operador. 


Depois, escreva as suas sensações em um grande papel e leia
em voz alta. Repita em um dia diferente, se desejar.
ELINA BROTHERUS

WWW.ELINABROTHERUS.COM/
“Eu acredito na 'mesmice' profunda dos seres humanos.
Pessoas morrem e os novos nascem, as pessoas se apaixonam
e eles se separam. Na vida de cada pessoa, há grandes e
pequenas tragédias, muita e pouca felicidade. Há emoções e
necessidades. É por isso que os fragmentos da minha vida
pode parecer familiares para os outros também. De certa
forma eu forneço aos telespectadores com uma tela em
branco, uma superfície na qual eles podem projetar seus
próprios sentimentos e desejos. Na maioria das vezes o meu
trabalho lida com o amor e seus efeitos colaterais, a ausência
ou a presença dele em suas diferentes formas.”
“LIÇÃO DE CASA”

1. PERFORMAR UMA AÇÃO. REGISTRAR. TÉCNICA LIVRE.

Related Interests