You are on page 1of 2

Universidade Federal do Ceará

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Ano/Semestre
2017.1

I – Identificação

Centro
Ciências
Departamento
Geografia
Disciplina Código Créditos Carga Horária

Aulas Teóricas: 48 h/a
Recursos Hídricos CJ0072 04 Aulas Práticas: 16 h/a
Estágio: -----

II – Ementa

Conceito, campos e métodos da Hidrologia. Interações com outras ciências e suas
diferentes etapas. Ciclo hidrológico. Águas superficiais: condicionantes do escoamento
fluvial. Fatores, regimes e classificação dos cursos d´agua e das águas subterrâneas.
Noções gerais de oceanografia e limnologia. Aspectos básicos da hidrografia brasileira.
Análise dos recursos hídricos como contribuinte para o entendimento das atividades
econômicas e relações internacionais. Alternativas de gestão dos recursos hídricos.

III - Descrição do Conteúdo

Introdução: Hidrologia – conceitos, campos, métodos, relações com outras ciências,
aplicações.
Ciclo hidrológico: Precipitação.- fatores climáticos, gênese e tipologia, medidas
pluviométricas, variações das precipitações.
Interceptarão: fluxos e sua importância.
Infiltração: Grandezas características da infiltração, capacidade de infiltração,
distribuição de água no solo, a umidade no solo e sua medição.
Evaporação e Evapotranspiração: definições básicas, fatores intervenientes,
determinação. O balanço hídrico.

GUERRA. FEITOSA F. SCHAFER.) Hidrogeologia . SUGUIO. 10. Água no século XXI: enfrentando a escassez. Porto Alegre: Ed. 2000.) Hidrologia – ciência e aplicação. J. Estudos Avançados/USP. BRAGA. A geomorfologia fluvial. & MATOS. A. Da Universidade. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: Associação Brasileira de Recursos Hídricos. MME/CPRM. 2 Águas superficiais: escoamento superficial e seus condicionantes. 1991. Graw Hill do Brasil Ltda. padrões de drenagem. B. UFRGS. E. sistema de drenagem. São Paulo: Ed. 2002. O tratamento fluvial. regimes e classificação dos cursos d’água. Inst. TUNDISI. Editora e Distribuidora de Livros Ltda. 2000. Águas doces no Brasil: capital ecológico. 3. Hidrologia aplicada. M. (Org.) et al. São Paulo: Oficina de Textos. Fundamentos de ecologia e biogeografia das águas continentais. 1981. São Paulo. 2. (org. & CUNHA. da Universidade e Edusp. 11. IIE. 5. LABHID-UFPE. 7. A. & MANOEL FILHO. & BIGARELLA. TUCCI. A. C. et al. 6. Hidrografia do Nordeste e do Ceará. CHRISTOFOLETTI. (coords. B. (organizadores). 1984. São Carlos: RiMa. IV – Bibliografia Básica 1. G. C. Noções de Águas subterrâneas: modo de ocorrência. Fortaleza. J. Noções de Limnologia. A. S. K. 1975. CD-ROM. Florianópolis: Editores UFPR/UFSC. Academia Brasileira de Ciências. M.T. 8. 1999. Atlas dos Recursos Hídricos Subterrâneos do Ceará. Rio de Janeiro: Ed. Complementar . A. PORTO. Hidrologia ambiental. C. lençol e camadas aqüíferas. Aspectos dos recursos hídricos e das bacias hidrográficas brasileiras. 12. uso e conservação. S. 1993. J. São Paulo: Ed. 2003.conceitos e aplicações. Bacias Hidrográficas (características físicas). 9. J. REBOUÇAS. R. 4. J. TUNDISI. Fortaleza: CPRM/REFO.. Ed. 1990. Decifrando a terra. Bertrand Brasil. W. 1994. TEIXEIRA. Ambientes fluviais. VILELA. A. Edgar Blucher. da Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos.G..