DECLARAÇÃO DE RENDIMENTOS  

1. Condição de manutenção do direito às prestações sociais: 
Para a Segurança Social verificar se cumpre a condição de manutenção do direito às prestações sociais, terá que responder (Sim ou Não) à pergunta, se actualmente possui, juntamente com os restantes elementos do seu agregado familiar, valores referentes a contas bancárias, acções, fundos de investimento, títulos de dívida pública ou outros valores mobiliários cujo montante total seja, superior a 100.612,80 €.

2. Período de referência dos rendimentos a declarar:  
O período de rendimentos (anual e / ou mensal) que deve declarar é diferente nas duas situações seguintes. Se for, ou no seu agregado familiar, existir algum: 2.1 Recebedor de Abono de Família: deve declarar os rendimentos anuais de todos os elementos do seu agregado familiar, relativos ao ano de 2009. 2.2 Beneficiário de Subsídio Social de Desemprego e / ou Titular de RSI: deve declarar os rendimentos mensais de todos os elementos do seu agregado familiar, relativos ao mês anterior ao momento da declaração. Exemplo: Se recebe o Abono de Família no agregado, terá que declarar os rendimentos de todas as pessoas do seu agregado referentes ao ano anterior. No entanto, se nesse agregado existirem igualmente situações de titulares de RSI ou beneficiários de Subsidio Social de Desemprego, terá que declarar também os rendimentos dos referidos elementos.

3. Rendimentos a declarar:  
A Segurança Social irá pedir que declare apenas os rendimentos que não conhece. Ou seja, não terá que declarar os rendimentos de prestações sociais ou pensões que são atribuídos pela Segurança Social, e outros que serão entregues pela administração fiscal. Assim, vão ser-lhe pedidos os seguintes rendimentos:

a. Habitação Social: caso resida numa casa de habitação social, será considerado como rendimento do agregado familiar o valor do apoio público no âmbito da habitação social, nos termos previstos no Decreto-lei n.º 70/2010, de 16 de Junho.

1

IGFSS (Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social. Ou seja. ambos pertencem ao mesmo agregado e ambos são pensionistas. de prestações sociais ou de pensões pagas por outras entidades que não seja a Segurança Social deve declarar os valores que recebem.) ou Outro. Contudo. I. deve declarar o valor das prestações sociais e/ou Pensões que sejam pagas a si ou a qualquer elemento do seu agregado familiar. de subsídios públicos à habitação com carácter de regularidade deve declarar os valores que recebem. Prestações sociais e pensões pagas por outras entidades: deve declarar apenas as prestações sociais e pensões que não sejam pagas pela Segurança Social (através do Instituto de Segurança Social. por Instituições Bancárias. por tipo de subsídio público à habitação. Se residir numa casa de habitação social é-lhe solicitado que identifique o seu senhorio.P. Exemplo: Joaquim é recebedor beneficiário de Subsídio Social de Desemprego e recebe subsídio de renda de casa. incluindo os relativos à renda social e à renda apoiada.). Exemplo: Maria e Mário são casados e pertencem ao agregado de Luís. Maria é recebedora de Pensão de Velhice paga pela Segurança Social (pelo Centro Nacional de Pensões / Instituto da Segurança Social) e Mário também é pensionista. I. b. Deve declarar o valor anual que recebeu durante todo o ano anterior (ano de 2009). que é filho de ambos e recebedor de Abono de Família. apenas o Mário deve declarar o seu valor de pensão porque não é paga pela Segurança Social. com carácter de regularidade. Neste caso. os subsídios de residência. desde que sejam pagas pela Caixa Geral de Aposentações.). Subsídios Públicos à Habitação: consideram-se como apoios à habitação. assim como algum elemento do seu agregado familiar. GALP.A declarar: O que deve declarar (resposta Sim / Não) é se reside numa casa de habitação social. Portugal Telecom. organismos estrangeiros.P.P. etc. I. A declarar: Se é beneficiário. assim como algum elemento do seu agregado familiar. seguradoras. Então deve preencher no quadro dos Apoios à Habitação o valor mensal do subsídio de renda de casa c. 2 . IHRU (Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana. A declarar: Se beneficia. os subsídios de renda de casa. com as seguintes opções: autarquia. mas recebe da Caixa Geral de Aposentações.

Profissional): deve declarar os montantes de Bolsas recebidos por si ou por qualquer um dos elementos do seu agregado familiar. Contrato Emprego Inserção +) deve declarar o valor mensal que receberam no mês anterior. ou algum elemento do seu agregado familiar. ou algum elemento do seu agregado familiar. em substituição do progenitor faltoso. deve declarar o valor mensal que recebeu no mês anterior. ou algum elemento do seu agregado familiar. valor do subsídio no exercício de actividades ocupacionais de interesse social. 3 . as bolsas pagas pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional. f. Fundo de Garantia de Alimentos a Menores: o beneficiário deve declarar os montantes recebidos do Fundo de Garantia de Alimentos a Menores. no caso de incumprimento desta obrigação. e receberam no ano de 2009 Bolsa do Ensino Secundário. e. Básico. Bolsas de qualquer nível de ensino (Ensino Superior. Bolsas de Formação: deve declarar os montantes recebidos relativamente a bolsas de formação. Se é beneficiário de Subsidio Social de Desemprego ou Titular de Rendimento Social de Inserção. e recebem actualmente verbas do Fundo de Garantia de Alimentos a Menores. deve declarar os valores anuais que receberam no ano de 2009. Este Fundo destina-se a pagar por decisão dos tribunais as prestações da pensão de alimentos. Por ex. Exemplos: Se é recebedor de Abono de Família. e receberam no ano de 2009 verbas do Fundo de Garantia de Alimentos a Menores. uma Actividade Ocupacional de Interesse Social (exemplo. Secundário. Se é beneficiário de Subsidio Social de Desemprego ou Titular de Rendimento Social de Inserção. Exemplos: Se é Beneficiário de Rendimento Social de Inserção e frequenta. deve declarar os valores anuais que receberam no ano de 2009.d. deve declarar o valor mensal que recebeu no mês anterior. e recebem actualmente Bolsa do Ensino Secundário. para os elementos do agregado familiar. ou algum elemento do seu agregado familiar. ou algum elemento do seu agregado familiar. por si ou por qualquer elemento do seu agregado familiar. Actividades Ocupacionais de Interesse Social: deve declarar. no âmbito de programas na área do emprego. Exemplos: Se é recebedor de Abono de Família.

os saldos dos depósitos em contas bancárias. acções. na coluna “Depósitos em Contas Bancárias” e nas linhas que correspondem. e preencher o valor desses saldos no Quadro: Património Mobiliário. certificados de tesouro. ao seu NISS e ao NISS do seu cônjuge. Planos de Poupança Reforma ou outros valores mobiliários.                 A declarar: Deve declarar. Património Mobiliário: são os saldos das contas bancárias). acções e outros activos financeiros). para cada elemento do agregado familiar o valor do Património Mobiliário a 31 de Dezembro de 2009 (ou seja. certificados de aforro. títulos de dívida pública. certificados de aforro. em 31 de Dezembro de 2009. Exemplo: Num agregado familiar. respectivamente.g. a beneficiária e o seu cônjuge têm duas contas bancárias. Neste caso pode recorrer a qualquer documento que tenham recebido da(s) entidade(s) bancária(s) em causa no qual conste saldos das respectivas contas. fundos de investimento. 4 . com depósitos a prazo.

Secundário. os subsídios de renda de casa. Quadro Síntese dos Rendimentos a declarar    Beneficiário de Subsidio Recebedor de Abono de Família Social Desemprego e/ou Titular de Rendimento Social de Inserção Rendimentos Condição de manutenção das prestações sociais Possui actualmente. fundos de investimento. incluindo os relativos à renda social e à renda apoiada. (b) Consideram-se os subsídios de residência. Profissional) Bolsas de Formação Valor Anual Actividades Ocupacionais de Interesse Social Valor do Património Mobiliário (d) (a) (Ano 2009) Valor a 31 de Dezembro de 2009 Valor Mensal (mês anterior) Valor a 31 de Dezembro de 2009 (Ano 2009) Valor Anual (Ano 2009) Valor Anual (Ano 2009) Valor Anual (Ano 2009) Valor Mensal (mês anterior) Valor Mensal (mês anterior) Valor Mensal (mês anterior) Valor Mensal (mês anterior) Resposta obrigatória: SIM / NÂO Resposta obrigatória: SIM / NÂO Património Mobiliário actual: consideram-se os saldos de contas bancárias. seguradoras. que não sejam pagas pelo Instituto de Segurança Social. superior a 100.4.612. ou outros apoios à habitação com carácter de regularidade. acções. por Instituições Bancárias. acções. etc. organismos estrangeiros. títulos de dívida pública ou outros valores mobiliários. (c) IMPORTANTE: Deve declarar apenas as prestações sociais e pensões que não sejam pagas pela Segurança Social (ou seja. juntamente com os restantes elementos Património do seu agregado cujo familiar. GALP.P. montante valores total de do Resposta obrigatória: SIM / NÂO Resposta obrigatória: SIM / NÂO Mobiliário agregado familiar seja. fundos de investimento.   5 . Ou seja. Portugal Telecom. (d) Valor do Património Mobiliário actual em 31 de Dezembro de 2009: consideram-se os saldos de contas bancárias. / Centro Nacional de Pensões).80 €?(a) Habitação Social: O seu agregado familiar reside actualmente numa casa de Habitação Social? Valor Anual Subsídios Públicos à Habitação (b) Prestações sociais e pensões pagas por outras entidades (c) Fundo de Garantia de Alimentos a Menores Bolsas de qualquer nível de ensino (Ensino Superior. deve declarar o valor das prestações sociais e/ou Pensões que sejam pagas pela Caixa Geral de Aposentações. I. títulos de dívida pública ou outros valores mobiliários. Básico.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful