You are on page 1of 30

Exercícios sobre IPAP

Para a figura a seguir, com uma projeção da base da água de 5 m, dimensione o


sistema de coleta de águas pluviais. Cidade: Natal.(T= 5 anos)
1º passo: Área de Contribuição 3º passo: Vazão de Projeto
𝐴
Dados: h ab 𝑄 = 𝐶. 𝐼. (L/min)
A = (a + )b + 60
2 2
a=5m
1
A = (5 + )10 +
5.10 Vazão na calha e no condutor vertical:
b = 10 m
2 2
80
𝑄 = 1.120. (L/min)
A = A1 = A2 = 80,0 m2 60

2º passo: Intensidade Pluviométrica Qp = 160 L/min


Dados (tabela)
Natal 
(para T = 5 anos e t = 5 min)

i = 120 mm/h
4º passo: Dimensionamento da Calha (Aço Galvanizado)

𝑆 2 1 Considerando-se uma calha de seção


𝑄 = 𝐾 ∗ ∗ 𝑅ℎ3 ∗ 𝑖 2 retangular com as seguintes dimensões:
𝑛
A declividade mínima recomendada Base de 10 cm
pela NBR 10844 é de 0,5%. Altura útil de 5 cm
Então adotamos i = 0,005
Teremos:
Conforme a NBR 10844 Am = (0,1*0,05)=0,005 m2 e
K = 60.000 Pm =(0.1+0.05x2)= 0,20 m.
n = 0,011 Assim:
Rh = Am/Pm

Rh= (0,005/0,20)

Rh = 0,025 m
Assim temos:
i = 0,005 𝑆 2 1
𝑄 = 𝐾 ∗ ∗ 𝑅ℎ3 ∗ 𝑖 2
K = 60.000 𝑛
n = 0,011
0,005 2 1
Am = S = 0,005 m2 𝑄 = 60.000 ∗ ∗ 0,0253 ∗ 0,0052
0,011
Pm = 0,20 m
RH = 0,025 m
Q = 164,88 L/min > Qp = 160 L/min
Q = 100 L/min
Então
OK!

Significa que, para Q = 160 L/min, a altura


da lâmina d’água na calha é de 5 cm.
5º passo: Cálculo do condutor vertical

Assim temos:
Q = 160 L/min
H = 50 mm e
L = 3,0 m
Para acharmos o diâmetro, ábaco 1:
Não há ponto de encontro;
Dmín de 70 mm (NBR);
DN = 75 mm.

160
Para garantia do escoamento laminar, estipulou-se uma taxa de
ocupação T0 de 30% da área da seção transversal do condutor
vertical (Tabela 5).

Assim temos:
Q = 100 L/min
H = 50 mm e
L = 3,0 m

Para Q = 160 L/min


e T0 = 30%, tem-se:
D = 75 mm

Então
OK!
6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

Natal
Área pavimentada:
T = 1 ano em t = 5 min:

i = 113 mm/h
6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

TRECHO 1-2

𝐴
𝑄 = 𝐶. 𝐼. (L/min)
60

8𝑥5 + 5𝑥4/2
𝑄 = 113.
60

Q = 94,2 L/min + 160 L/min

Q = 254,2 L/min
6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

TRECHO 1-2

Q = 254,2 L/min

D = 125 mm

i = 0,5 %
6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

TRECHO 2-3

𝐴
𝑄 = 𝐶. 𝐼. (L/min)
60

10𝑥3 + 10𝑥4/2
𝑄 = 113.
60

Q = 94,2 L/min + 254,2 L/min

Q = 348,4 L/min
6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

TRECHO 2-3

Q = 348,4 L/min

D = 120 mm

i = 0,5 %
6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

TRECHO 3-4
𝐴
𝑄 = 𝐶. 𝐼. (L/min)
60

10𝑥3 + 10𝑥4/2
𝑄 = 113.
60
Q = 94,2 L/min + 348,4 L/min +160

Q = 602,6 L/min
Exercício 5.1.
5. Exercícios sobre IPAP Solução

6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

TRECHO 3-4

Q = 602,6 L/min

D = 125 mm

i=2%
Exercício 5.1.
5. Exercícios sobre IPAP Solução

6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

TRECHO 4-sarjeta
𝐴
𝑄 = 𝐶. 𝐼. (L/min)
60

5𝑥8 + 5𝑥4/2
𝑄 = 113.
60

Q = 94,2 L/min + 602,6 L/min

Q = 694,8 L/min
Exercício 5.1.
5. Exercícios sobre IPAP Solução

6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

TRECHO 4-sarjeta

Q = 694,8 L/min

D = 125 mm

i=2%
Para a figura a seguir, com uma projeção da base da água de 5 m, dimensione o
sistema de coleta de águas pluviais. Cidade: Fortaleza. Não considerar áreas
pavimentadas
1º passo: Área de Contribuição 2º passo: Intensidade Pluviométrica

Dados:
Dados:
a=5m
b = 10 m Fortaleza
(para T = 5 anos e t = 5 min)
h=2m

ℎ ℎ. 𝑏
𝐴= 𝑎+ .𝑏 +
2 2

2 2.10
𝐴= 5+ . 10 +
2 2
i = 156 mm/h
𝐴 = 60 + 10

𝐴 = 70 𝑚2
3º passo: Vazão de Projeto

𝐴
𝑄 = 𝐶. 𝐼. (L/min)
60

Vazão na calha e no condutor vertical:


70
𝑄 = 1.156. (L/min)
60

Qp = 182 L/min
Exercício 5.2.
5. Exercícios sobre IPAP Solução

4º passo: Dimensionamento da Calha (Aço Galvanizado)

𝑆 2 1 Considerando-se uma calha de seção


𝑄 = 𝐾 ∗ ∗ 𝑅ℎ3 ∗ 𝑖 2 semicircular com:
𝑛
Raio de 62,5 mm
A declividade mínima recomendada
pela NBR 10844 é de 0,5%. ( = 125 mm)

Então adotamos i = 0,005 Teremos: Assim:


Am = p.R2/2 𝐴𝑚
𝑅ℎ =
Conforme a NBR 10844 Am = 0,006 m2 𝑃𝑚

K = 60.000 Pm = p.R 0,006


𝑅ℎ =
Pm = 0,1963 m 0,1963
n = 0,011
𝑅ℎ = 0,0313 𝑚
Assim temos:
𝑆 2 1
i = 0,005 𝑄 = 𝐾 ∗ ∗ 𝑅ℎ3 ∗ 𝑖 2
𝑛
K = 60.000
n = 0,011
Q = 234,8 L/min > Qp = 182 L/min
Am = S = 0,009 m2
Pm = 0,235 m
RH = 0,0375 m
Então
Q = 182 L/min OK!
5º passo: Cálculo do condutor vertical

Assim temos:
Q = 182 L/min
H = 62,5 e
L = 6,0 m
Para acharmos o diâmetro, ábaco 1:
Não há ponto de encontro;
Dmín de 70 mm (NBR);
DN = 75 mm.
182
Para garantia do escoamento laminar, estipulou-se uma taxa de
Assim temos: ocupação T0 de 30% da área da seção transversal do condutor
vertical (Tabela 5).
Q = 182 L/min
H = 75 mm e
L = 6,0 m

Para Q = 182 L/min


e T0 = 30%, tem-se:
D = 75 mm

Então
OK!
6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

Fortaleza
Área pavimentada:
T = 1 ano em t = 5 min:

i = 120 mm/h

Mas, como nesta questão, não se


considera a chuva nas áreas
pavimentadas, para os condutos
horizontais, irão contribuir
apenas as calhas.
Exercício 5.2.
5. Exercícios sobre IPAP Solução

6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

Trecho a

Q = 182 L/min

Trecho b Trecho d
Q = 182 + 182 L/min = 364 L/min Q = 546 + 182 L/min = 728 L/min

Trecho c Trecho e
Q = 364 + 182 L/min = 546 L/min Q = 728 + 182 L/min = 910 L/min
6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

Trecho a

Q = 182 L/min

D = 100 mm

i = 0,5 %
6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

Trecho b

Q = 364 L/min

D = 125 mm

i = 0,5 %
6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

Trecho c

Q = 546 L/min

D = 125 mm

i = 2,0 %
6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

Trecho d

Q = 728 L/min

D = 125 mm

i = 2,0 %
6º passo: Cálculo dos condutores Horizontais

Trecho e

Q = 910 L/min

D = 125 mm

i = 4,0 %

Related Interests