You are on page 1of 50

Lista de Revisão - 1

Projeto “eu vou passar no ITA


nesse ano”

Prof Renato Brito


1
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
EXERCÍCIOS DE REVISÃO Questão 04
Um pêndulo simples de comprimento A é preso ao teto de um
Questão 01 elevador, como mostra a figura.
(FUVEST – SP) Dois corpos A e B ligados por um fio,
encontram-se presos à extremidade de uma mola e em
repouso. Parte-se o fio que liga os corpos e o corpo A passa
a executar um movimento oscilatório, descrito pelo gráfico
(g = 10 m/s2).

Sendo g o módulo do campo gravitacional no local, analisar


as afirmações a seguir:
I – Se o elevador permanecer em repouso ou mover-se em
movimento retilíneo e uniforme, o período de oscilação do
pêndulo será T = 2π A / g .
II – Se o elevador mover-se com aceleração de módulo a
dirigida para cima, o período de oscilação do pêndulo será
Sendo 200 g a massa do corpo b, o prof Renato Brito pede A
para você determinar : T = 2π .
g+a
a) a constante elástica da mola;
b) a freqüência de oscilação do corpo a. III – Se o elevador mover-se com aceleração de módulo a
dirigida para baixo (a < g), o período de oscilação será T =
Resp.: a) 20 N/m b) 5 Hz
Questão 02 A
2π .
(ITA – SP) Uma partícula move-se no plano (x, y) de acordo g−a
com as equações: IV -Se o elevador estiver em queda livre, o pêndulo não
x = v0 t y = A cos ω t oscilará.
onde v0 = 3,0 m/s, A = 1,00 m e ω = 8,0 rad/s. Calcular o o prof Renato Brito pede para você assinalar as corretas:
módulo da velocidade v da partícula no instante em que a) todas. b) apenas II e III. c) apenas IV.
π d) apenas I. e) apenas I, II e III.
ω t = rad.
6 Resp.: A
a) 4,2 m/s b) 5,0 m/s c) 7,6 m/s d) 8,0 m/s e) 9,4 m/s Questão 05
(ITA-SP) Na figura temos uma massa M = 132 g, inicialmente
Resp.: B
em repouso, presa a uma mola de constante
Questão 03
K = 1,6 x 104 N/m, podendo deslocar-se sem atrito sobre a
Na figura, temos um plano incluindo sem atrito sobre o qual mesa em que se encontra. Atira-se uma bala de massa
se apóia um pequeno bloco de massa 20 g preso à m = 12 g, que encontra o bloco horizontalmente, com uma
extremidade de uma mola de constante elástica 200 N/m. velocidade v0 = 200 m/s, incrustando-se nele. O prof Renato
Brito pede para você determinar qual é a amplitude do
movimento que resulta desse impacto.

a) 25 cm b) 50 cm c) 5,0 cm d) 1,6 m e) 10 cm
Afastando-se o bloco a 10 cm da posição de equilíbrio, como Resp.: C
mostra a figura, e abandonando-o nessa posição, ele oscila. Questão 06
Desprezando influencias do ar e supondo que a mola opera
(ITA-SP) A equação horária do movimento descrito pela
em regime elástico, o prof Renato Brito pede para você
partícula de massa m, que desliza sem atrito sobre uma
calcular, na posição x = 8 cm:
superfície horizontal, presa à extremidade livre de uma mola
a) o modulo da velocidade escalar;
ideal de constante K, na situação ilustrada na figura, é
b) o modulo da aceleração escalar;
Resp.: a) 6 m/s b) 800 m/s2 x = x0 cos ω t. Se T é o período do movimento, então, no
instante t = T/2, aplica-se à partícula que se encontra na
posição x = – x0, um impulso instantâneo I, segundo o sentido
do eixo ox. Nessas condições, o prof Renato Brito pede para
você determinar a amplitude do movimento subseqüente da
partícula:

Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br


2
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
Em relação ao referencial xoy, a equação dessas ondas é
dada por:
y = 0,5 cos [ 2π (20t – 4x)] (SI)
O prof Renato Brito pede para você determinar:
a) a amplitude;
b) o período e a freqüência;
c) o comprimento de onda;
⎛ d) a velocidade de propagação das ondas.
I 2 ⎞⎟ 1 / 2 I
a) ⎜ x 20 + b) − 2 x0
⎜ K m ⎟ K m
⎝ ⎠ Resp.: a) A = 0,5 m b) T = 0,05 s c) λ = 0,25 m d) v = 5 m/s

I
c) d) a amplitude da partícula antes do impulso. Questão 10
K m
A equação de uma onda mecânica transversal é expressa
2I por:
e) 2 x 0 −
K m ⎡ ⎛ x ⎞⎤
Resp.: A
y = 0,2 cos ⎢ 2π ⎜ 5t − ⎟ ⎥ (SI)
⎣ ⎝ 2 ⎠⎦
Questão 07
O prof Renato Brito pede para você determinar a amplitude e
Um bloco está apoiado numa plataforma horizontal
a velocidade de propagação dessa onda.
inicialmente em repouso na posição indicada na figura.
Resp.: 0,2 m e 10 m/s
Questão 11
Dois diapasões, um nas proximidades do outro, emitem,
simultaneamente, notas de mesma amplitude e de
freqüências 256 Hz e 258 Hz, respectivamente. A sensação
audível de uma pessoa nas proximidades será:
a) uma dissonância (nota desafinada).
A plataforma passa, então, a oscilar verticalmente em MHS b) duas notas separadas de mesma intensidade.
de amplitude 40 cm e período 1 s. O prof Renato Brito pede c) uma nota de intensidade variável.
para você determinar a elongação em que o bloco perde d) uma nota de 514 Hz e de intensidade constante.
contato com a plataforma, adotando g = 10 m/s2 e e) uma nota de 257 Hz e de intensidade constante.
π2 = 10. Resp.: C
Resp.: 25 cm Questão 12
Questão 08 O esquema abaixo representa, visto de cima, a evolução de
(FUVEST -SP) A figura representa as cristas (acima do nível ondas na superfície da água. Estas se propagam da
médio) de um sistema de ondas produzidas na superfície da esquerda para a direita, incidindo na mureta indica- da, na
água. Podemos afirmar que as duas fontes: qual há uma abertura de largura d.

a) vibram em fase e a freqüência de A é maior que a de b.


b) vibram em fase e a freqüência de A é igual à de b.
c) vibram em fase e a frequência de A é menor que a de B.
d) vibram defasadas e a frequência de A é menor que a de B. As ondas, cujo comprimento de onda vale λ, conseguem
e) vibram defasadas e a frequência de A é igual à de B. “contornar” a mureta, propagando-se à direita da mesma. O
prof Renato Brito pede para você assinalar a correta :
Resp.: E
a) ocorreu refração, e d > λ.
Questão 09
b)ocorreu refração, e d = λ.
No esquema representado a seguir, encontramos uma corda
c) ocorreu difração, e d < λ.
tensa não absorvedora de energia, na qual propaga-se um
trem de ondas transversais, no sentido dos valores d) ocorreu difração, e d > λ.
crescentes de x. e) tudo o que se afirmou não tem relação alguma com o
fenômeno ocorrido.
Resp.: C

Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br


3
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
Questão 13 c) d)
(OSEC-SP) Uma onda que se propaga ao longo do eixo x
apresenta a equação y = A cos (kx – wt). O comprimento de
onda e a velocidade de propagação dessa onda são,
respectivamente:
2π 2π 2π w e)
a) k.A e w.A b) e c) e
k w k k
k k
d) e e) A e w.A
2π w
Resp.: C Resp.: A
Questão 17
Questão 14 Tem-se uma cuba de ondas com água em que há uma região
Um trem de ondas que se propaga ao longo de uma corda rasa e outra profunda. São geradas ondas retas com uma
ideal tem por equação a expressão: régua, na região profunda, tal que na separação das regiões
encontramos os ângulos de 600 e 45o, conforme a figura.
⎡ 3π ⎤
y = 2 cos ⎢ 6π (2 t − x ) + (SI)
⎣ 2 ⎥⎦
O prof Renato Brito pede para você determinar a velocidade
de propagação das ondas.
Resp.: 2 m/s
Questão 15
Um pulso triangular é produzido na extremidade A de uma
corda AB, de comprimento L = 5,0 m, cuja outra extremidade
B é livre. Inicialmente, o pulso se propaga de A para B com
velocidade constante v. A figura a representa o perfil da corda
no instante L segundos e a figura b representa o perfil da Sabendo-se que na região rasa a velocidade da onda é de
corda no instante (t + 7) segundos. O prof Renato Brito pede 6 cm/s e que a distância entre duas frentes consecutivas
para você determinar a velocidade (v) de propagação da
onda, admitindo-se que a configuração da figura b está na região profunda é de 3 cm, o prof Renato Brito pede
ocorrendo pela primeira vez, após o instante L. para você determinar :
a) a velocidade da onda, na região profunda;
b) o comprimento de onda, na região rasa;
c) a freqüência das ondas na região rasa e na região profunda.
Resp.: a) 3 cm/s b) 2 cm c) 3 Hz
Questão 18
A figura abaixo representa um trem de ondas retas que
passa de um meio 1 para um meio 2. A separação entre os
traços indica o comprimento de onda λ.

Resp.: 2 m/s
Questão 16
(PUC-SALVADOR-BA) A figura abaixo representa um
recipiente rígido que contém água. Na superfície dessa água
propaga-se um pulso reto (F), no sentido indicado pela flecha.

O prof Renato Brito pede para você determinar a opção


correta:
a) A figura não está correta, porque, se λ2 > λ1, deveríamos
O prof Renato Brito pede para você determinar qual das ter α1 < α2.
figuras seguintes poderia representar o pulso depois que ele b) A figura está correta e a velocidade de propagação da
se refletisse nas paredes do recipiente . onda em 2 é maior que em 1.
a) b) c) A figura representa corretamente uma onda passando de
um meio para outro mais refringente que o primeiro.
d) A figura não está correta, porque ? comprimento de onda
não varia quando uma onda passa de um meio para o
outro.
e) Todas as afirmações anteriores estão erradas.
Resp.: A

Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br


4
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
Questão 19
(FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS-SP) Na figura está
representado, por aproximação, um pulso que se propaga ao
longo de um fio com uma velocidade igual a 6,0 cm/s.
(Considerar a densidade linear do fio constante e igual a
50 g/cm.) O prof Renato Brito pede para você determinar, em
joules, a energia cinética transportada pelo pulso.
São conhecidos o comprimento do fio L = 1 ,000 m e a sua
massa específica linear μ = 3,00 x 10–4 kg/m. O o prof Renato
Brito pede para você determinar a frequência de vibração do
diapasão.
Resp.: 150 Hz
Questão 23
Deseja-se estudar o movimento vertical bastante rápido do
a) 9,0. 10–4 b) 12 .10–4 c) 16. 10–4 d) 20. 10–4 contato móvel de um interruptor que funciona
Resp.: C magneticamente. Para isso, prende-se ao ponto 0 do contato
Questão 20 uma corda horizontal homogênea de massa total 5 g e
Dois pulsos triangulares de mesma largura e amplitude se comprimento total 12,5 m. Essa corda passa por uma
propagam em oposição de fase ao longo de uma corda pequena polia sem atrito, mantendo suspensa em sua
elástica, não dispersiva e de densidade linear de 10 g/cm. extremidade uma massa de 10 kg. Coloca-se o contato a
funcionar de modo que o interruptor, inicialmente aberto,
passa para a posição fechada, permanece durante um curto
intervalo de tempo nessa posição e, em seguida, abre-se
novamente. Logo em seguida, a corda é fotografada,
notando-se que ela está deformada entre x = 5,0 m e
x = 6,0 m, como mostra a figura (a origem do eixo x está no
ponto 0, onde a corda está conectada ao contato móvel)
(g = 10 m/s2).

Suas velocidades são opostas, apresentando módulo de


8,0 cm/s. Sabendo que cada pulso transporta uma energia
potencial elástica de 4,0 .10–4 J, o prof Renato Brito pede
para você determinar:
a) a energia cinética inicialmente transportada por cada pulso;
b) a energia cinética associada ao sistema no instante em
que os pulsos estiverem perfeitamente superpostos ?
Resp: a) 4.10–4 J , b) 1,6 . 10–3 J
Questão 21
(ITA-SP) Ondas senoidais, observadas de um referencial xoy,
propagam-se ao longo de uma corda ideal, obedecendo à
função y = 4 sen π (2x – 4t), onde x e y são dados em
metros e t é dado em segundos. Para as ondas referidas, o
prof Renato Brito pede para você determinar a freqüência e o
comprimento de onda , respectivamente:
a) 0,5 Hz e 1 m
b) 0,25 Hz e 0,5 m
c) 2 Hz e 1 m
d) 4 Hz e 2 m O prof Renato Brito pede para você determinar:
e) 2 Hz e 4 m a) Durante quanto tempo o interruptor esteve fechado?
b) Com que velocidade o contato se moveu, durante a
Resp.: C
abertura do interruptor?
Questão 22
Resp.: a) 8 . 10–4 s b) 12,5 m/s
(ITA-SP) Um fio tem uma das extremidades presa a um
diapasão elétrico e a outra passa por uma roldana e sustenta Questão 24
nesta extremidade um peso P = m g, que mantém o fio Ondas planas propagam-se na superfície da água com
esticado. Fazendo-se o diapasão vibrar com uma frequência velocidade igual a 1,4 m/s e são refletidas por uma parede
constante f e estando a corda tensionada sob a ação de um plana vertical, onde incidem sob o ângulo de 45°. No instante
peso de 3 N, a corda apresenta a configuração de um 3o t = 0, uma crista AB ocupa a posição indicada Na figura.
harmônico (3 ventres), conforme a figura:

Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br


5
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
Questão 28
(FAAP-SP) Dada a função de onda de uma onda estacionária
πx
Y = 5 cos( ). sen 4πt,
3
estabelecida numa corda vibrante, onde x e Y são dados em
cm e t, em s e admitindo que ela é o resultado da
superposição e interferência de duas ondas descritas pelas
funções de onda Y1 e Y2 descritas por
a) Depois de quanto tempo essa crista atingirá o ponto P, após ⎡ ⎛ x ⎞⎤ ⎡ ⎛ x⎞ ⎤
Y1 = a sen ⎢ ω ⎜ t − ⎟ ⎥ , Y2 = a sen ⎢ ω ⎜ t + ⎟ + ϕ⎥
ser refletida na parede? ⎣ ⎝ v ⎠⎦ ⎣ ⎝ v ⎠ ⎦
b) Esboce a configuração dessa crista quando passa por P. o prof Renato Brito pede para você determinar:
a) as velocidades e as amplitudes destas;
Resp.: a) 2,0 S b)
b) a distância entre dois nós.
Resp.: a) 2,5 cm e 12 cm/s b) 3 N cm (com N = 1, 2, 3, ...)

Questão 29
Questão 25
(ITA-SP) A figura representa dois alto-falantes montados em
(FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS-SP) Um anteparo refletor dois furos de uma parede e ligados ao mesmo ampliador. Um
de forma parabólica, de foco F, é colocado em um tanque de ouvinte que se desloca sobre a reta xx' observa que a
água. São produzidas ondas, por meio de um vibrador intensidade sonora resultante é máxima exatamente no ponto
pontual, em F. 0, situado a igual distância dos dois alto-falantes. Para
conseguir que o ponto O passe a corresponder a um mínimo
de intensidade sonora, será indicado:

Pode-se dizer que as ondas originadas no ponto F da


superfície da água, que se propagam até a superfície
refletora parabólica, após a reflexão, adquirem a forma.
a) parabólica. b) circular.
c) reta. d) hiperbólica.
e) indeterminada a) inverter a ligação dos fios nos terminais de um dos alto-
Resp.: C falantes.
Questão 26 b) reduzir a distância b entre a parede e o ouvinte.
(ITA-SP) Um escafandrista, antes de mergulhar, sintoniza seu c) aumentar a distância 2a entre os alto-falantes.
rádio receptor portátil com a estação transmissora de controle d) reduzir a distância 2a entre os alto-falantes.
do barco. Depois de ter mergulhado, a fim de que possa e) inverter a ligação dos fios na saída do ampliador .
receber instruções, deverá: Resp.: A
a) sintonizar a estação do barco numa freqüência mais Questão 30
elevada.
(UFC 2ª fase) Uma antena transmissora T de rádio está
b) manter a mesma freqüência de sintonia em terra, ajustando
transmitindo um sinal AM (750 kHz) para uma receptora R
apenas o controle de intensidade ou volume de seu
distante 3 km .
receptor.
c) sintonizar a estação numa freqüência mais baixa.
d) procurar uma posição em que seja válida a lei de Snell.
e) usar outro meio de comunicação, pois as ondas
eletromagnéticas não se propagam na água. T H R
Resp.: B
Questão 27
Duas fontes sonoras estrategicamente colocadas emitem 1,5 km 1,5 km
sons puros de mesma amplitude e freqüências próximas. O
prof Renato Brito pede para você determinar quais são as Admita que um avião, ao voar exatamente a meia distância
freqüências dos sons emitidos, sabendo-se que um entre as antenas, permitiu que a onda refletida em sua
observador detectou, por instrumento, um batimento de fuselagem atingisse a antena receptora R, interferindo
freqüência 150 Hz e uma onda resultante de 6 775 Hz . destrutivamente com a onda recebida da antena transmissora
T em visada direta, cortando momentaneamente a
Resp.: 6 700 Hz e 6 850 Hz comunicação entre as mesmas. Para que esse efeito seja
Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br
6
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
possível, o prof Renato Brito pede para você determinar a a velocidade do som é aproximadamente 330 m/s, a sua
que altura H mínima o avião deveria estar voando ? Admita distância à parede é de:
que a onda de rádio reflete-se na fuselagem do avião com a) 360 m b) 300 m c) 330 m d) 165 m e) 110 m
inversão de fase e que a altura das antenas é desprezível. Resp.: C
Questão 36
resp.: H = 800 m
Uma corda homogênea de comprimento L = 1,5 m e massa
Questão 31 m = 30 g tem sua extremidade A fixa e a outra, B, podendo
(FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS-SP) Na montagem da deslizar livremente ao longo de uma haste vertical. A corda é
experiência de Young, esquematizada abaixo, F é uma fonte mantida tensa, sob a ação de uma força de intensidade
de luz monocromática de comprimento de onda igual a λ. Na F = 200 N, e vibra segundo o estado estacionário indicado na
região onde se localiza o primeiro máximo secundário, a figura.
diferença entre os percursos ópticos dos raios provenientes
das fendas a e b é:

O prof Renato Brito pede para você determinar:


a) a velocidade de propagação da onda;
b) a freqüência de vibração da corda.
a) λ/3 b) λ/2 c) λ d) 2λ Resp.: a) v = 100 m/s b) f = 50 Hz
Resp.: C Questão 37
Questão 32
(MACK-SP) Uma corda vibrante homogênea, de comprimento
(CESGRANRIO-R]) O maior tubo do órgão de uma catedral 1,6 m e massa 40 g, emite o som fundamental quando está
tem comprimento de 10 m e o tubo menor tem comprimento de submetida a uma tração de 160 N. O prof Renato Brito pede
2,0 cm. Os tubos são abertos e a velocidade do som no ar é para você determinar a freqüência do 3O harmônico desse
de 340 m/s. Quais são os valores extremos da faixa de som fundamental :
freqüências sonoras que o órgão pode emitir, sabendo-se que a) 200 Hz b) 150 Hz c) 125 Hz d) 100 Hz e) 75 Hz
os tubos ressoam no modo fundamental?
Resp.: E
Menor freqüência Maior freqüência Questão 38
a) 17 Hz 8,5 . 103 Hz (PUC-SP) Dois diapasões vibram com freqüência
b) 14 Hz 6,8 . 103 Hz f1 = 32 000 Hz e f2 = 30 000 Hz Se os dois diapasões forem
c) 17 Hz 3,4 . 103 Hz colocados próximos um do outro, um ouvinte.
d) 2,0 Hz 8,5 . 103 Hz
e) 20 Hz 1,0 . 103 Hz a) ouvirá um som de freqüência 2 000 Hz.
Resp.: A b) não ouvirá som algum;
Questão 33 c) ouvirá apenas o som de freqüência 32 000 Hz.
Um observador portando um decibelímetro (aparelho de medir d) ouvirá apenas o som de freqüência 30 000 Hz.
nível sonoro em decibel) observa que, estando a 5 m de uma e) ouvirá um som de freqüência 31 000 Hz.
fonte sonora, recebe 80 dB. O prof Renato Brito pede para Resp.: A
você determinar a que distância esse observador deve ficar da Questão 39
fonte, para que o nível sonoro caia para 60 dB. Supor a onda Consideremos as seguintes afirmações;
sonora propagando-se com potência constante. I. O fenômeno de difração não ocorre para ondas sonoras.
Resp.: 50 m
II. O fenômeno de interferência nunca ocorre para ondas
Questão 34 sonoras.
III. O fenômeno de polarização ocorre para ondas sonoras.
Com um equipamento propício, o prof Renato Brito mediu o
nível de ruído em um ponto do cruzamento das avenidas Tem-se que :
Ipiranga e São João (São Paulo). Uma primeira amostragem, a) somente a III é correta.
levantada às 6 h, revela 20 dB, enquanto outra, obtida às 18 h, b) I e II são corretas.
acusa 100 dB. Podemos afirmar que, da primeira amostragem c) todas são corretas.
para a segunda, a intensidade sonora ficou multiplicada por: d) II e III são corretas.
a) 5 b) 50 c) 80 d) 105 e) 108 e) nenhuma é correta.
Resp.: E
Resp.: E
Questão 40
Questão 35
Nos pontos A e B da figura estão dois alto-falantes que emitem
(UF - UBERLÂNDIA-MG) Um estudante de Física encontra-se
som de idêntica freqüência e em fase. Se a freqüência vai
a uma certa distância de uma parede, de onde ouve o eco de
crescendo, desde cerca de 30 Hz, atinge um valor em que o
suas palmas. Desejando-se calcular a que distância encontra-
observador à direita de B deixa dei ouvir o som. Qual é essa
se da parede, ele ajusta o ritmo de suas palmas até deixar de
freqüência? (velocidade do som = 340 m/s)
ouvir o eco, pois este chega ao mesmo tempo em que ele bate
as mãos. Se o ritmo das palmas é de 30 palmas por minuto e
Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br
7
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
a) a freqüência do som, proveniente da fonte A, ouvida pelo
observador;
b) a freqüência do som, proveniente da fonte E, ouvida pelo
observador;
c) a freqüência do batimento devido à superposição dessas
a) 70 Hz b)120 Hz c) 170 Hz d)340 Hz e) 510 Hz ondas, admitindo-se que suas amplitudes são Iguais.
Usar: velocidade do som no ar = 340 m/s
Resp.: C
Resp.: a) 620 Hz b) 629 Hz c) 9 Hz
Questão 41 Questão 45
Um diapasão vibra com freqüência de 500 Hz diante da A figura mostra uma corda fixa pela extremidade A e passando
extremidade A (aberta) de um tubo. A outra extremidade é por uma polia em B. Na outra extremidade está suspenso um
fechada por um êmbolo, que pode ser deslocado ao longo do bloco de peso 1 000 N e volume 0,075 m3. A densidade linear
tubo. Afastando-se o êmbolo, constata-se que há ressonância da corda é igual a 0,1 kg/m e o comprimento do trecho
para três posições, B1, B2 e B3, tais que: AB1 = 18 cm, horizontal é 1 m.
AB2 = 54 cm e AB3 = 90 cm.

O prof Renato Brito pede para você determinar: Tangendo a corda no ponto médio entre A e B, ela vibra no
a) o comprimento de onda da onda sonora que se propaga no modo fundamental. O prof Renato Brito pede para você
tubo; determinar:
b) a velocidade de propagação do som no ar . a) a freqüência fundamental de vibração do trecho AB.
Resp.: a) 72 cm b) 360 m/s b) a nova freqüência fundamental de vibração do trecho AB, se
Questão 42 o bloco estiver totalmente imerso num líquido de massa
Uma fonte sonora é colocada num ponto A, emitindo um som específica 1 000 kg/m3 (g = 10 m/s2).
de freqüência 100 Hz. Ao longo do tubo AB, fechado em B, é
Resp.: a) 50 Hz b) 25 Hz
deslocado um microfone, suposto pontual, acoplado a um
Questão 46
amplificador capaz de medir a intensidade sonora. Verifica-se
que, a partir de A, e a cada 1, 75 m, ocorre um máximo de Uma corda de massa 100 g e comprimento 1 m vibra no modo
intensidade e a meia distância desses pontos ocorrem nulos. fundamental, próxima de uma das extremidades de um tubo
aberto de comprimento 4 m. O tubo, então, ressoa, também no
modo fundamental Sendo 320 m/s a velocidade do som no ar
do tubo, o prof Renato Brito pede para você determinar a força
tensora na corda.

O prof Renato Brito pede para você calcular:


a) o comprimento de onda do som emitido;
b) a velocidade de propagação do som, no meio considerado;
c) a intensidade indicada pelo microfone, quando colocado em
B. Resp.: 640 N
Resp.: a) 3,50 m b) 350 m/s c) zero Questão 47
Questão 43 (ITA-SP) Um tubo sonoro aberto em uma das extremidades e
A velocidade de propagação do som num gás perfeito a 27° C fechado na outra apresenta uma freqüência fundamental de
é igual a 1000 m/s. Aquecendo-se esse gás até sua 200 Hz. Sabendo-se que o intervalo de freqüências audíveis é
temperatura atingir 327 oC, o prof Renato Brito pede para você aproximadamente de 20,0 a 16 000 Hz, pode-se afirmar que
determinar qual passa a ser a velocidade de propagação do o número de freqüências audíveis emitidas pelo tubo é,
som no mesmo. aproximadamente:
Resp.: 1410 m/s a) 1 430 b) 200 c) 80 d) 40 e) 20
Questão 44 Resp.: D

Duas fontes sonoras A e B emitem sons puros de mesma Questão 48


freqüência, igual a 680 Hz. A fonte A está fixa no solo e B (IME-RJ) Há dez batimentos por segundo entre o 2o
move-se para a direita, afastando-se de A com velocidade de harmônico de um tubo aberto de órgão, de 8,5 m de
60 m/s em relação ao solo. Um observador entre as fontes comprimento, e o 3o harmônico de outro tubo, fechado. Dos
move-se para a direita, com velocidade de 30 m/s também em dois sons, o mais grave é o primeiro. O prof Renato Brito pede
relação ao solo. O prof Renato Brito pede para você para você determinar o comprimento do tubo fechado,
determinar: sabendo-se que a velocidade do som no ar é 340 m/s.
Resp.: 5,1 m

Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br


8
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
Questão 49 10m/s. Nessas condições, o motorista ouve o som refletido
(UFPR-PR) A figura representa um tubo de Kundt, no qual o pelo anteparo com uma freqüência aparente de 700 Hz. Se o
êmbolo E1 vibra com uma freqüência conhecida f e o êmbolo anteparo passar a se mover em relação ao solo com
E2 é fixo. No tubo existe hidrogênio e a distância entre os velocidade 15 m/s, indo ao encontro da ambulância, o
montinhos de pó é d. Se substituirmos esse gás por oxigênio e motorista perceberá, para o som refletido no anteparo, qual
mantivermos as mesmas condições para a nova experiência, o freqüência sonora aparente ? A velocidade do som no ar vale
prof Renato Brito pede para você determinar a nova distância 340m/s e a ambulância mantém velocidade constante durante
D: todo o episódio.

a) D = 8 d b) D = d/8 c) D = d/4 d) D = d/16 e) D = 16 d


resp.: FAP = 770,00 Hz
Resp.: C Questão 55
Questão 50 No espectro de emissão de um determinado elemento
(EESCUSP-SP) A massa do pêndulo simples da figura 1 é um químico, nota-se uma raia de comprimento de onda 5 800 A.
emissor de som operando com freqüência fo. O comprimento Esse mesmo elemento foi reconhecido na luz emitida por uma
do pêndulo é 1,60 m e ele oscila com pequena amplitude: O estrela, porém com a citada raia apresentando comprimento
receptor sonoro R percebe uma freqüência aparente f, que de onda igual a 5 900 A ( deslocamento para o vermelho). Do
varia com o tempo de acordo com o gráfico da figura 2. exposto, pode-se concluir que.
a) a estrela encontra-se em repouso em relação à Terra.
b) a estrela descreve movimento circular em torno da Terra.
c) a estrela aproxima-se da Terra.
d) a estrela afasta-se da Terra.
e) houve, certamente, erros experimentais em, pelo menos,
uma das medições.
Resp.: D

Figura 1 Figura 2
Questão 56
Supondo a aceleração da gravidade igual a 10,0 m/s2, o prof
A figura ilustra as frentes de onda esféricas emitidas por uma
Renato Brito pede para você determinar o valor de x.
Resp.: 2,51 s
fonte sonora F, que se movimenta para a direita, ao longo da
Questão 51 reta r.
Determinar o quociente da velocidade do som no hidrogênio
(mol = 2 g) pela velocidade do som no oxigênio (mol = 32 g),
considerando os dois gases na mesma temperatura.
Resp.: 4
Questão 52
Admitamos dois gases perfeitos de mesmo mol, na mesma
temperatura. Um desses gases é monoatômico, enquanto o
outro é diatômico. Em qual deles a velocidade de propagação
do som é maior?
Resp.: No monoatômico
Questão 53 Sendo 340 m/s a velocidade de propagação do som nas
condições da experiência, o prof Renato Brito pede para você
Uma fonte sonora de freqüência 600 Hz executa, no ar, um
calcular a velocidade da fonte F.
MHS entre os pontos A e B do eixo Ox, segundo a função
horária x = 0,8 cos 50t (SI). Resp.: 680 m/s
Questão 57
(ITA 2003) A figura mostra um sistema óptico constituído de
Sendo de 340 m/s a velocidade do som no ar, o prof Renato uma lente divergente, com distância focal f1 = –20cm, distante
Brito pede para você determinar a máxima freqüência sonora 14 cm de uma lente convergente com distância focal
percebida por um observador estacionário em P. f2 = 20cm. Se o prof Renato Brito posicionar um objeto linear a
Resp.: 680 Hz 80cm à esquerda da lente divergente, pode-se afirmar que a
Questão 54 imagem definitiva formada pelo sistema:
O prof Renato Brito conta que uma ambulância, dotada de
uma sirene que emite um som de freqüência constante F,
aproxima-se de um enorme anteparo extenso, imóvel,
perpendicular à sua trajetória, com velocidade constante de

Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br


9
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
posteriormente absorvido inteiramente por m2 , não havendo
qualquer outro tipo de interação entre os blocos. (Ver figura).
Suponha que m1 se torne m’1 em razão da emissão do fóton
e, analogamente, m2 se torne m’2 devido à absorção desse
fóton. Lembrando que esta questão também pode ser
resolvida com recursos da Mecânica Clássica, o prof Renato
Brito pede para você assinalar a opção que apresenta a
relação correta entre a energia do fóton e as massas dos
a) é real e o fator de ampliação linear do sistema é –0,4. blocos.
b) é virtual, menor e direita em relação ao objeto.
c) é real, maior e invertida em relação ao objeto.
d) é real e o fator de ampliação linear do sistema é –0,2.
e) é virtual, maior e invertida em relação ao objeto.
Resp: A

Questão 58
(ITA 2003) O prof Renato Brito fixou um balão contendo gás
hélio, por meio de um fio leve, ao piso de um vagão a) E = (m2 – m1 ).c2.
completamente fechado. O fio permanece na vertical enquanto b) E = (m1 ’ – m2’ ).c2
o vagão se movimenta com velocidade constante, como c) E = (m2 ’ – m2 ).c2 / 2
mostra a figura. Se o vagão é acelerado para frente, pode-se d) E = (m2’ – m2 ).c2.
afirmar que, em relação a ele, o balão: e) E = (m1 + m1’ ).c2.
Resp.: D
Questão 61
(ITA 2003) Utilizando o modelo de Bohr para o átomo, o prof
Renato Brito pede para você calcular o número aproximado de
revoluções efetuadas por um elétron no primeiro estado
excitado do átomo de hidrogênio, se o tempo de vida do
a) se movimenta para trás e a tração no fio aumenta. elétron, nesse estado excitado, é de 10–8 s. São dados: o raio
b) se movimenta para trás e a tração no fio não muda. da órbita do estado fundamental é de
c) se movimenta para frente e a tração no fio aumenta. 5,3 × 10–11m e a velocidade do elétron nesta órbita é de
d) se movimenta para frente e a tração no fio não muda. 2,2 × 106m/s.
e) permanece na posição vertical. a) 1 × 106 revoluções. d) 8 × 106 revoluções.
b) 4 × 107 revoluções. e) 9 × 106 revoluções.
Resp.: c c) 5 × 107 revoluções.
Questão 59 Resp.: d
(ITA 2003) Considere as afirmativas: Questão 62
I. Os fenômenos de interferência, difração e polarização (ITA 2003) Na figura, o carrinho com rampa movimenta-se
ocorrem com todos os tipos de onda. com uma aceleração constante A. Sobre a rampa repousa um
II. Os fenômenos de interferência e difração ocorrem apenas bloco de massa m. Se μ é o coeficiente de atrito estático entre
com ondas transversais. o bloco e a rampa, e a gravidade local vale g, o prof Renato
III. As ondas eletromagnéticas apresentam o fenômeno de Brito pede para você determinar para que faixa de valores da
polarização, pois são ondas longitudinais. aceleração A o bloco permanecerá em repouso sobre a
IV. Um polarizador transmite os componentes da luz incidente rampa.
não polarizada, cujo vetor campo elétrico à direção de
transmissão do polarizador.
O prof Renato Brito pede para você assinalar a correta:
a) nenhuma das afirmativas.
b) apenas a afirmativa I.
c) apenas a afirmativa II.
d) apenas as afirmativas I e II.
e) apenas as afirmativas I e IV.
Resp.: A
g.(μ − tgα)
Questão 60 Resp.: 0≤A ≤
(1 + μ.tgα)
(ITA 2003) Experimentos de absorção de radiação mostram
que a relação entre a energia E e a quantidade de movimento Questão 63
p de um fóton é E = pc. Considere um sistema isolado formado (ITA 2003) Uma onda acústica plana de 6,0 kHz,
por dois blocos de massas m1 e m2 , respectivamente, propagando-se no ar a uma velocidade de 340m/s, atinge uma
colocados no vácuo, e separados entre si de uma distância L. película plana com um ângulo de incidência de 60º. Suponha
No instante t = 0, o bloco de massa m1 emite um fóton que é que a película separa o ar de uma região que contém o gás
Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br
10
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
CO2 , no qual a velocidade de propagação do som é de ampola na qual se fez vácuo. A corrente medida em um
280m/s. O prof Renato Brito pede para você calcular o valor amperímetro devidamente ligado é de 5,0 mA. Se os elétrons
aproximado do ângulo de refração e indique o valor da podem ser considerados como emitidos com velocidade nula,
freqüência do som no CO2. então:
E = placa emissora
C = placa coletora

E C

A
250 V
a) a velocidade dos elétrons ao atingirem a placa coletora é a
mesma dos elétrons no fio externo à ampola.
b) se quisermos saber a velocidade dos elétrons é necessário
conhecermos a distância entre as placas.
c) a energia fornecida pela fonte aos elétrons coletados é
resp.: r ≅ 45ο proporcional ao quadrado da diferença de potencial.
Questão 64 d) a velocidade dos elétrons ao atingirem a placa coletora é
(ITA 2003) Uma flauta doce, de 33cm de comprimento, à de aproximadamente 1,0.107 m/s.
temperatura ambiente de 0ºC, emite sua nota mais grave e) depois de algum tempo a corrente vai se tornar nula, pois a
numa freqüência de 251Hz. Verifica-se experimentalmente que placa coletora vai ficando cada vez mais negativa absorção
a velocidade do som no ar aumenta de 0,60m/s para cada 1ºC dos elétrons que nela chegam.
de elevação da temperatura. O prof Renato Brito pede para Resp.: D
você calcular qual deveria ser o comprimento da flauta a 30ºC Questão 68
para que ela emitisse a mesma freqüência de 251Hz. (ITA 96) - O Método do Desvio Mínimo, para a medida do
Resp.: L = 36,6 cm índice de refração, n, de um material transparente, em relação
Questão 65 ao ar, consiste em se medir o desvio mínimo δ de um feixe
(Cesgranrio-RJ) O comprimento das cordas de um violão estreito de luz que atravessa um prisma feito desse material.
(entre suas extremidades fixas) é de 60,0 cm. Ao ser Para que esse método possa ser aplicado (isto é, para que se
dedilhada, a segunda corda (lá) emite um som de frequência tenha um feixe emergente), o ângulo A do prisma deve ser
igual a 220 Hz. O prof Renato Brito pede para você determinar menor que:
qual será a frequência do novo som emitido, quando o a) arcsen(n)
violonista, ao dedilhar essa mesma corda, fixar o dedo no A
b) 2.arcsen(1/n) δ
traste, a 12,0 cm de sua extremidade. c) 0,5.arcsen(1/n)
d) arcsen(1/n)
e) arcsen(2/n)

Questão 69
(ITA-SP) "Cada ponto de uma frente de onda pode ser
considerado como a origem de ondas secundárias tais que a
envoltória dessas ondas forma a nova frente de onda".
I. Trata-se de um princípio aplicável somente a ondas
transversais.
II. Tal princípio é aplicável somente a ondas sonoras.
III. É um princípio válido para todos os tipos de ondas tanto
mecânicas quanto ondas eletromagnéticas.
resp: 275 Hz Das afirmativas feitas pode-se dizer que:
Questão 66 a) somente I é verdadeira.
(ITA-96) Quando afinadas, a freqüência fundamental da corda b) todas são falsas.
lá um violino é 440 Hz e a freqüência fundamental da corda c) somente III é verdadeira.
mi é 660 Hz. A que distância da extremidade da corda deve-se d) somente II é verdadeira.
colocar o dedo para, com a corda lá, tocar a nota mi, se o e) I e II são verdadeiras.
comprimento total dessa corda é L ? Resp.:C
a) 4L / 9 b) L / 2 c)3L / 5 d) 2L / 3 e) 3L / 4 Questão 70
Resp.: d (ITA-SP) Os físicos discutiram durante muito tempo o modelo
Questão 67 mais adequado para explicar a natureza da luz. Alguns fatos
(ITA 96) Um feixe de elétrons é formado com a aplicação de experimentais apóiam um modelo de partículas (modelo
uma diferença de potencial de 250 V entre duas placas corpuscular) enquanto outros são coerentes com um modelo
metálicas, uma emissora e outra coletora, colocadas em uma ondulatório. Existem também fenômenos que podem ser
Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br
11
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
explicados tanto por um quanto por outro modelo. Considere,
então, os seguintes fatos experimentais:
I. A luz se propaga em linha reta nos meios homogêneos.
II. Os ângulos de incidência e de reflexão são iguais.
III. A luz pode exibir o fenômeno da difração.
IV. A luz branca refletida nas bolhas de sabão apresenta-se
colorida. Sabendo-se que a fenda F não perturba o feixe incidente,
Neste caso, pode-se afirmar que o modelo ondulatório é pode-se afirmar que dentro da caixa é possível que tenha sido
adequado para explicar: colocado o seguinte dispositivo
a) somente I a) um polaróide
b) somente III e IV. b) um prisma.
c) somente III. c) uma lente.
d) todos eles. d) um espelho plano.
e) nenhum deles. e) fendas iguais de interferência.
Resp.:D Resp.: E
Questão 71 Questão 75
(ITA 96) Um avião, executar uma curva nivelada (sem subir (ITA-SP) Luz de um determinado comprimento de onda
ou descer) e equilibrada o piloto deve incliná-lo com respeito à desconhecido ilumina perpendicularmente duas fendas
horizontal (à maneira de um ciclista em uma curva), de um paralelas separadas por 1 mm de distância. Num anteparo
ângulo θ. Se θ = 60°, a velocidade da aeronave é 100 m/s e a colocado a 1,5 m de distância das fendas, dois máximos de
aceleração local da gravidade é 9,5 m/s2, qual é interferência consecutivos estão separados por uma distância
aproximadamente o raio da curvatura? de 0, 75 mm. Qual é o comprimento de onda da luz ?
a) 600m a) 1,13 .10–1 cm
b) 750 m b) 7,5 . 10–5 cm
c) 200 m c) 6,0 . 10–7 m
d) 350 m d) 4.500 A
e) 1000 m e) 5,0 . 10–5 cm
resp: A Resp.: E
Questão 76
Questão 72 (FCM Santa Casa-SP) Observa-se uma figura de interferência
A respeito das ondas estacionárias sonoras produzidas no ar. produzida por uma fonte de luz monocromática que ilumina
podemos afirmar que: duas fendas, separadas pela distância de 0,02 cm. Sabendo
a) num nó de deslocamento. a pressão é constante. que a distância das fendas ao anteparo vale 1 m e que a
b) num nó de deslocamento, a pressão varia. interfranja observada é de 0,20 cm, o prof Renato Brito pede
c) num ventre de deslocamento, a pressão varia. para você determinar o comprimento de onda da luz utilizada,
d) a pressão é constante tanto nos ventres como nos nós de expresso em nm:
deslocamento a) 600 b) 550 c) 500 d) 400 e) 200
Resp.: B Resp.: D
Questão 73 Questão 77
(U. Mackenzie-SP) A experiência de Young, relativa aos A figura mostra três blocos A, B e C de mesma massa m.
fenômenos de interferência luminosa, veio mostrar que: Admita que o fio e a polia são ideais e que não atrito entre o
a) a interferência só é explicada satisfatoriamente através da bloco C e o plano horizontal. Determine o menor coeficiente
teoria ondulatória da luz. de atrito possível entre os corpos A e C de forma que todos se
b) a interferência só pode ser explicada com base na teoria movam juntos sem que A escorregue em relação a C:
corpuscular de Newton.
a) 1/3
c) tanto a teoria corpuscular quanto a ondulatória explicam A
satisfatoriamente esse fenômeno. b) 2/3 C
d) a interferência pode ser explicada independentemente da c) 3/4
estrutura íntima da luz. d) 1/2
e) n.d.a.
Resp.: A e) 3/5
B
Questão 74
(CESCEA-SP) Um feixe paralelo de luz monocromática L
incide sobre a fenda F de uma caixa opticamente fechada. Resp.: A
Num dos lados da parte inferior encontra-se uma chapa Questão 78
fotográfica C, conforme a fig. a. Revelando-se a chapa, obtém- Um sistema massa mola oscila ao longo de um plano inclinado
se a fotografia da figura b. liso que forma um ângulo de 30° com a horizontal, com uma
freqüência de 4,8 Hz. Em seguida ele foi retirado, a sua mola
foi cortada ao meio e cada metade foi fixada em faces opostas
da caixa, formando o sistema 2.

Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br


12
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
c) o raio gama e a partícula beta sofrem ação apenas dos
campos elétrico e magnético, ao passo que o nêutron sofre
K ação apenas do campo gravitacional;
m d) o raio gama e a partícula beta sofrem ação apenas dos
campos elétrico e magnético, ao passo que o nêutron sofre
ação apenas do campo magnético;
Resp.: B
o
30 Questão 80
Um condutor esférico X, quando isolado, tem carga elétrica
sistema 1
positiva +Q e potencial elétrico V. Quando X é aproximado de
um condutor Y neutro, sua carga elétrica :
a) continua igual a Q e seu potencial elétrico se mantém igual a
m V;
b) continua igual a Q, mas seu potencial elétrico passa a ser
maior que V;
c) passa a ser menor que Q, enquanto seu potencial passa a
sistema 2 ser menor que V;
d) continua igual a Q, mas seu potencial elétrico passa a ser
Se a gravidade local vale g = 10 m/s2, O prof Renato Brito menor que V;
pede para você determinar a freqüência de oscilação do e) passa a ser maior que Q, enquanto seu potencial passa a
sistema 2: ser maior que V.
a) 2,4 Hz b) 9,6 Hz c) 7,2 Hz d) 5,6 Hz Resp.: D
e) 3,6 Hz Questão 81
Resp.: B A capacitância de um condutor é definido como “a quantidade
de coulombs que ele armazena por volt”, sendo, portanto,
Quadro 1 – Dicas sobre Ondas e Partículas calculado pelo quociente entre a sua carga elétrica e o seu
• São partículas: raios α, raios β, fótons. potencial elétrico:
• São ondas eletromagnéticas: raios gama γ, luz, infra Q
C=
vermelho, ultra-violeta, ondas de rádio AM, FM, microondas, V
laser, raio x. Na questão anterior, sejam Co a capacitância do condutor
• Campos elétricos E e magnéticos B só desviam partículas esférico X quando inicialmente isolado do condutor Y, C1 a
eletrizadas, portanto desviam raios α, raios β, prótons, capacitância do condutor X após ter sido aproximado de Y,
elétrons, pósitrons etc. e C2 a capacitância do condutor X quando Y é ligado à terra
• Campos elétricos E e magnéticos B não desviam ondas na sua presença. Pode-se dizer que:
eletromagnéticas, portanto, não desviam feixes de luz, raios a) C2 > C1 > Co
gama γ, ondas de rádio, laser, microondas etc. b) C2 < C1 < Co
c) C2 > Co > C1
• Campo gravitacional desvia partículas com massa, ondas
d) Co > C1 > C2
eletromagnéticas (luz) e fótons.
e) Co = C2 = C1
• Sonar é uma aparelho muito utilizado para navegação. Ele Resp.: A
emite ondas sonoras (ultra-som, uma onda mecânica de
freqüência acima da faixa do audível)
Questão 82
• Radar é um aparelho que permite detectar objetos a grandes
distâncias, bem como medir a sua velocidade por efeito Giselly sempre foi fascinada por eletromagnetismo. Certa vez,
Doppler. Faz uso de ondas de rádio (ondas ao brincar com um carrinho de plástico e um ímã, a menina
decidiu fazer um experimento:
eletromagnéticas).

Questão 79
Analisando, no laboratório, uma amostra de material radioativo
encontrada em Cajúpiter, a grande cientista Dostoi constatou
que tal amostra emite radiação de três tipos: raios gama,
nêutrons e partículas beta. Considerando o possível efeito
dos campos elétrico E, magnético B e gravitacional g sobre
essas radiações, pode-se afirmar que:
a) o raio gama e o nêutron sofrem ação apenas do campo I. Tirou o brinco de ouro que estava usando e, com auxílio
gravitacional, ao passo que a partícula beta pode sofrer a de um pequeno alicate, deu a ele a forma de uma argola
ação apenas do campo magnético; circular fechada;
b) o raio gama e o nêutron sofrem ação apenas do campo II. Em seguida, fez 2 furinhos no carrinho e fincou a argola
gravitacional, ao passo que a partícula beta pode sofrer a firmemente à sua superfície, como mostra a figura;
ação dos três campos;
Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br
13
REVISÃO – ITA 2007 – CAEX
Prof Renato Brito
III. Colocou um carrinho em repouso sobre uma mesa Questão 84
horizontal lisa, pegou o ímã e o aproximou bruscamente Seja um recipiente (de massa desprezível) completamente
da argola circular uma única vez, sem encostar. preenchido com água e óleo (figura 1) sobre uma balança que
Considerando os seus conhecimentos de eletromagnetismo, inicialmente acusa um peso 10 kgf. Uma bola de ferro maciça
assinale a afirmativa que melhor descreve a reação do de volume 1 litro, presa a um fio, é sucessivamente
carrinho durante a súbita aproximação do ímã: posicionada em equilíbrio no interior do óleo (figura 2) e na
a) o carrinho sairá do repouso e será puxado (atraído) para a água (figura 3). Em seguida, com o rompimento do fio, a
direita, apenas se X for um pólo sul (S). esfera passa a repousar no fundo do recipiente (figura 4).
b) o carrinho sairá do repouso e será puxado (atraído) para a
direita, independente do polo do ímã voltada para o
carrinho.
c) o carrinho sairá do repouso e será empurrado (repelido)
para a esquerda, apenas se X for um pólo norte (N).
d) o carrinho sairá do repouso e será empurrado (repelido)
para a esquerda, independente do polo do ímã voltada para
o carrinho.
e) independente da polaridade do ímã, o carrinho
permanecerá imóvel, visto que ouro não é um metal
ferromagnético.
Resp.: D
Questão 83 1 2 3 4
Seja um recipiente parcialmente preenchido com água e óleo
sobre uma balança. Uma bola de ferro maciça de volume 1
litro, presa a um fio, é inicialmente posicionada em equilíbrio A tabela abaixo fornece a massa específicas das substâncias:
no óleo (figura 1), situação em que a balança registra um peso Substância Massa específica
de 10 kgf. Em seguida, a bola é posicionada em equilíbrio no
interior da água (figura 2) e, finalmente, o fio se rompe, água líquida 1 g/cm3
passando a esfera a repousar no fundo do recipiente. Óleo 0,8 g/cm3
Ferro 8 g/cm3
O prof Renato Brito pede que você determine as marcações
da balança, nas figuras 2, 3 e 4, respectivamente:
a) 10,8 kgf, 11 kgf e 18 kgf
b) 10 kgf, 11 kgf e 18 kgf
c) 10,8 kgf, 11 kgf e 17,2 kgf
d) 10 kgf, 10,2 kgf e 17,2 kgf
e) 10 kgf, 10,2 kgf e 18 kgf
resp: D

A tabela abaixo fornece a massa específicas das substâncias:


Substância Massa específica
água líquida 1 g/cm3
Óleo 0,8 g/cm3
Ferro 8 g/cm3
O prof Renato Brito pede que você determine as marcações
da balança, nas figuras 2 e 3, respectivamente:
a) 10,2 kgf e 18,2 kgf
b) 11,2 kgf e 18 kgf
c) 10,2 kgf e 17,2 kgf
d) 11 kgf e 18 kgf
e) 11,2 kgf e 18,2 kgf
resp: C

Colégio Militar de Fortaleza - Caex - Excelência em Preparação Ime – ITA – www.fisicaju.com.br



 


        !" !" #$ "$ !"  %& $
%' $%&(%"# %")
* 1.0 × 10
18
KWh 
* 1.0 × 10
15
Pa 
* 1.0 × 10 Nm 
12

* 1.0 × 10 KW 
7

* 1.0 × 10 W 
3


4
He  "$ "%-" . /*  "$ $%" $"  0
+   ,# 2
T < 2.18 K 1  -2$ %   %    34 5"4  
$!"$%$6("$7$,#0$ $0 #
$%7  %8$ 2$  -"1 -!"0     0
!" !"0  -0 %" $9  $%$0  !"   # 
 %9 %  $  (/  $%$   6(  1 . h # 
−34
:0 6,63 × 10 Js  k #6/$0 1,38 × 10 −23 J / K 1*
h2
* λ = 
3mkT
h
* λ = 
3mkT
3mkT
* λ = 
h
h
* λ = 
3mkT
3mkT
* λ = 
h

;  <$ 8 $%" "$   !" $ "$    10 Km / h 1
   $  0 $ / " 0 % 8m  # %1 =
$$ 8>  -($0   8 $%"   $ 20 Km / h   
%0#%0"$4)
* 8m 
* 16m 
* 24m 
* 32m 
* 40m 



1

?<$$!""$%#/("@)A$%0
$+$#80!"7%$$$B0("$%;C$
#"$1-("$"$8"@0"@&$
9(1

0("0!"!" %"$$%' $$'"


$!"$/"@)
*AC$
*C$
*?$
*;$
*+C$

C<$@$D(0$("$E0$$$1
=F0%""$-8""@0$-"89
$%0#$($(")

=F;0@#$%' $)
* +$E
* ;$E
* C$E
* G$E
* H$E


2

A<$("$%!"-$ 100 g  80cm 1%'!"0
-  (  "$ " $7 $  45cm 1 "%  $%   
2
- $   ("  0.01s    89  ( 10m / s 0 %/ 
&0#-$!")
*!"$$--"!"I
*-8$#!" "-- 10 N I
*($4$J$--I
*-$"""($4$ 0.35 J "!"I
*!"--%-$71

G<$87"$"$0$/0!"$
"$  1    $ "$ (    0 $ 3  %"
%/B1   !"  $$   %   % $%89 
$$89890%$-$!"(##%
2
* 2Mv 
3Mv 2
* 
2
2
* Mv 
Mv 2
* 
2
Mv 2
* 
4

H<$%!"-87$%"%"$"$0%%"$$!"
-$$$915"-#%" % 0$(
%7$$(%($-J)
* $"1
* "$1
* $1
* "$"$"0%7$1
*  "$ " $"0 %  89    7  $ 
$@1

K<$ "$ - ( % $   "$ "  7(" 
%-" 2 Km 0   %-"$ "%  10m   "$ -   1Km  %
20 Km   41
8 "$ $  (   -2$
3
('(07("(" 1000 Kg / m 89(
2
(" 10m / s 13!"0("0!"!"#$$)
* 4 × 10
6
J
* 4 × 10 J 
8

* 4 × 10 J 
12

* 4 × 10 J 
14

* 4 × 10 J 
15









3

P0 "$"!"$""%-B1
J "$-8
5"$'0 300 Km "%-B0-8!"J 
)
*#"$%"$!" P0 1
*#"$%"$!" P0 1
*# $(" P0 1
*#"1
*%"$%"$"$!" P0 0%%81

  "% !" "$ ' -#0   R 0 %" "$  -#   R / 4 0
-$-("(")

 % $8  ' # $(&1  "  - % $ ("
0 " $  M 1  89  (  %    "%-B 
')
7GM
* 
8R 2
7GM
* 
9R 2
35GM
* 
36 R 2
GM
* 2 
R
9GM
* 
8R 2


4

+  <$ %  % Mg  7  $ "$   % mg 1  ($  
%"%'%%%%0#8($(")

θ θ

$'"-8!"% % %$)

a)
(M + m )g
2tg (θ )
b)
(M + m )g
2 cos(θ )
c)
(M + m )g
2 sen(θ )
d) ( M + m) g cos(θ )
e) ( M + m) g sen(θ )

;  <$ %!"   0 $ "$  V0 0 - %"/  "$ %-" h0 0
%' $L"%-B"$(7("$1%9$-#"%-B(#
P0   89  (  g 1  7("  ( 7  "$ $%" "-$ 
%""$ ρ 1 0 0!"!" %
 "$ 0 V 0  0   - %"/ $ "$ %-" h  $ $$
M()

(P0 + ρgh0 )V0 
* V =
P0 + ρgh
(P + ρgh )V0
* V = 0 
P0 + ρgh0
P0 + ρgh0
* V = 
(P0 + ρgh )V0
* V = V0 
* V = (P0 + ρgh )V0 









5

?  <$ %  "$ %  7(" (0  280ml   6,5 0 C 1 $ !"  7("
3 0
%"   1g / cm 0   %B- 1cal / g C 0   !"  $%" $# 
0
%# 36,5 C 0%/!"!"%7("(0%'
$!"B#$$%0-)
* 84cal 
* 840cal 
* 8,4 Kcal 
* 42 Kcal 
* 84 Kcal 

C  <$ %  -0 !"0  $> 1m × 1m 0 %"  -" !"0 
10cm × 10cm   20cm × 20cm 0  "$ $%"  25 0 C 1  % - !"0
−5 0
"-$$0 125 C 1-89-# 1,2 × 10 / C 1 
0

897-"#-$)
* $-"$"$$I
* -"$$""7$ 0,12% !"-"$"$$ 0,24% I
* -"$$"$$"7$ 0,12%  0,24% 0%$I
* -""$"7$ 0,12% I
* -""$"7$ 0, 24% 1

A<$$$"9-%@-$!"#%//0$("0
"$   200 J  0  2000 J     "$ - !"  -
1800 J %"$--0-$($%("1

Fonte quente

2000J

máquina Trabalho =200J


é i

1800J

Fonte fria

$%"--!"$ 300 K  600 K 0%$1"


-&$$%$-&"$$7!"0!"%
  $$ " - #$0 %$ -$ !"  -&  $7!" #
)
* 90%   # -B$ $%B0 %   $  -&  "$ $7!" 
I
* 90% 7 -&"$$7!"I
* 20%   # -B$ $%B0 %   $  -&  "$ $7!" 
I
* 20% 7 -&"$$7!"I
* 10% 7 -&"$$7!"1

6


G-$"$4$%0"$$%"" J0"$%& N
O15"$%"-$$" % JE;0%&%
%' $)
*N
*NE;
*NEK
*NE+G
*NEH

H  <$ " M0 $ "$  $   " -0  $ 4 $
"$    -!P& 100 Hz 1 - !" 9  -!P&  4
  1   "  $    % $    $
0 -$ $ "$  " $  1 $ !"  ("
-!P& 9 # %B   "  $ 4Q  !"0 " 
70  8> $-# .%90 "$ "  $%"* -$ $
1
* 600 Hz 
* 1000 Hz 
* 1400 Hz 
* 1800 Hz 
* 2000 Hz 

K<$- "$$"%-B"$B!"0$-/
0
"$4(" 30 $$L"%-B1$0B!"0#+1+/
  $  1  B  -89  "/  0  B!"0 # +1+1  
-$8>("0#-$)
* 4("-899("1
* - --89-- 91
* 4("-89- #$!"4("-891
* 4("-89- #$!"4("-891
* - --89$"%-B$-1

+("0!"!"$!""/#"$)
* "$- "/%-I
* ("/#!"/$%$-'I
* "$- "/%-I
* "$- "/%%($I
* "/%-1

7

+<$%!"- "/0%%(0!"$"%-B
7("1=-7("%- #-%#-1 
-2$0#-$)
* - --7%90%4("-89%
$%"/I
*  4("  -89 # $ !"  4("  &   -  - 9 
%I
* 4("-89#$!"4("&- -9%I
* 4("&#("4("-89%$%0 
%9%- -!"%- -I
* - --9-9%901

++  <$  ( -$ "$ $($  "$ @  %@  "$ 1 
$($ # & / $ !"  @1  $  %8>  @ $  0
$- 0%$-$!"
* $($7&/$!"@1
* $($-7$@1
* $($7"&/$!"@1
* $($7&/$!"@1
* $($7"&/$!"@1

+;<$'(-(-"$-!" 70m 40%0-$0
 $($     $1    $7!" -(7- '(  "$
4- 240mm $%$$($-$# 12mm 1$
-$!"$%$-#$)
* 2m 
* 3,5m 
* 4,5m 
* 5m 
* 5,5m 

+?-("$89%7 $%&(%"0
Q1 0 Q2  Q3 0"( 1











(7-%$-$!")
* Q1 > 0, Q2 > 0, Q3 > 0 e Q1 > Q3 > Q2 
* Q1 < 0, Q2 < 0, Q3 < 0 e Q1 > Q3 > Q2 
* Q1 > 0, Q2 < 0, Q3 > 0 e Q2 > Q3 > Q1 
* Q1 > 0, Q2 < 0, Q3 > 0 e Q1 > Q3 > Q2 
* Q1 > 0, Q2 < 0, Q3 > 0 e Q3 > Q2 > Q1 

8

+C"%!"0"0-$- %$0$"$"0
9(%' "$ 1%-7.%
("/*1%  9 $%-% 6 9 +$
%"%1

%/-0"$#%0("$0
% A, B, C , D 0%$-$!""(%##)
* ?$
* H$6
* H$
* $
* #"$!"!"%

+A  J& 4$%  -$0  
  0 &0  9 ( $ #0   
($ )


 L1


 L2

 36 V
 12V L3



 ( &$ &  %/B    7 1 5" -$ 
0
*  !""%7I
*  -7%(I
*  
  "$$I
* 
$"$I
* 4$%%$$$1

+G<$-$789 2mm %""$ 6 × 10 #
2 28

−19
% m 1#%""$( 1.6 × 10 C 1$#(
3

!"-#%%"$ 4 A #% $$)


* 2m / s 
* 2cm / s 
* 2mm / s 
* 0.2mm / s 
* 0.02mm / s 





9

+H$0"$("0%"&1


A B

&!""0%60)
*
*;E+
*+
*CE+
*;

+K$@$ v "$-"B"$"4$
d 0 %" "$ $% $(# 6 %%"$  -"   B 0 $ "$
B$0 $"  -8  % # V 0   % $$
%0"$89%%"-"  $%$(#1 "%!" B
%"$$$-" 0(-0%$-$!"
v 7"$%' $)
* v = V / Bd 
* v = Vd / B 
* v = Bd / V 
* v = B / Vd 
* v = d / BV 

;<$$%$(#0%$"-$01CJ0%%"%%7(0
%0"$%!" 10cm × 10cm $$%0$
$-("(")

10
5"  $% $(#0 %$ "-$0  $  $%0   $ 
("(7-0











"( "$  #  %0 ( % -8 $/ "/1  
(%-8$/(%%700
%!"%"713!"!"%
-8$/$-"89$%)

 


 

 



  
  



























11
GABARITO OFICIAL - PROVA IV

FÍSICA

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15
D B D C C D C B E B C B A C E

16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
E E E B A A D B C B E D D A A

HISTÓRIA

31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45
E D D C A E D C A B A B B D D

46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
A C D B C A A C D B E B C A C

Teresina, 19 de julho de 2006

Prof. José Alberto Lemos Duarte


- Presidente da COPEVE -
Escola Superior de Ciências da Saúde 7 º VESTIBULAR

MATEMÁTICA 6 - O cone e o cilindro da figura têm


base comum, de raio 2. A altura do
cilindro é 2 e a do cone é 4.
1 - A soma das raízes da equação
x3 – 6x2 + 11x – 6 = 0
é igual a:

(A) – 3;
(B) –1;
(C) 0; O volume do tronco de cone que corresponde à interseção
(D) 1; entre os dois é igual a:
(E) 6.
(A) 14S/3;
(B) 2S/3;
2 - Um triângulo é dito pitagórico se seus lados são (C) 8S;
proporcionais a 3, 4 e 5. O número de triângulos pitagóricos (D) 8S/3;
tais que seus três lados são números inteiros é: (E) 16S/3.

(A) 1;
(B) 2; 7 - João, Alfredo, Carlos, Maria e Ana são brasilienses;
(C) 3; Artur, José, Patrícia e Marta são cariocas. Desejamos
(D) 4; formar, com essas pessoas, três duplas, de modo que a
(E) infinito. primeira só tenha mulheres, a segunda só tenha
brasilienses, a terceira só tenha cariocas e, ainda, que
ninguém pertença a mais de uma dupla. O número de
3 - O sistema opções distintas de que dispomos é:
x + 2y = b
(A) 36;
bx + 4y = 2
(B) 72;
não tem solução (x , y) quando b é igual a: (C) 88;
(D) 90;
(A) 0; (E) 1440.
(B) 1;
(C) 2;
(D) 3; 8 - Na figura, AC = 1, em uma certa unidade.
(E) 4.
B

4 - Os triângulos T1, de lados 2, 3 e x, e T2, de lados x, 6 e 60º


y, são semelhantes. Os possíveis valores de y são:

(A) 8, 27 e 3 3; D
45º
(B) 27, 3 3 e 2 2; A 60º
C
(C) 3 3, 2 2 e 8;
(D) 2 2, 8 e 27; Então, AD mede, nessa unidade:
(E) 8, 2 2, 27 e 3 3.
(A) 3 1;

(B) 3+1 ;
5 - Se x = log104 + log1025, então x é igual a: 2
(C) 2 ;
(A) 1; 1+ 3
(B) 2; (D) 3 + 1 ;
(C) log1029; 2
(D) log1025/4; (E) 3 + 3.
(E) 1,4020. 2

3
Escola Superior de Ciências da Saúde 7º VESTIBULAR

9 - Os círculos C1 e C2 da figura a seguir têm raio 1 e são No instante em que o trem (1) começou a frear (t = 0), a
tangentes no ponto O. A região sombreada R é limitada por traseira do trem (2) estava 100m à frente da dianteira do
C1 e C2 e por um arco de círculo de centro O e raio 1. trem (1). Felizmente, não houve colisão. A partir dos
R gráficos, a menor distância entre a dianteira do trem (1) e
a traseira do trem (2) foi de:

(A) 8 m;
O
(B) 12 m;
(C) 15 m;
C1 C2 (D) 18 m;
(E) 20 m.
A área de R é:

(A) 3 3 S ;
12 - Denomina-se “distância mínima de visão distinta” à menor
6 distância entre um objeto e o olho de uma pessoa para que ela
S 3 consiga vê-lo com nitidez. Suponha que tenha caído um cisco
(B) + ;
18 2 no olho de um oculista. Para melhor examinar o próprio olho,
(C) 2S 3 ; ele utiliza um espelho côncavo de distância focal igual a 16cm
3 2 para obter uma imagem direita e ampliada. Se a distância mínima
S
(D) ; de visão distinta do oculista é igual a 24cm, então para que ele
10
consiga enxergar a imagem com nitidez, seu olho deve ficar a
(E) S  3 . uma distância do espelho, no mínimo, igual a:
2 12
(A) 18 cm;
10 – Os números a0, a1, a2, ..., a10 estão em progressão (B) 12 cm;
geométrica. Sabe-se que log10a0 = a e que log10 a1 = b. (C) 10 cm;
(D) 8 cm;
Então, o produto a 0 u a1 u a 2 u ... u a10 é igual a:
(E) 6 cm.
1055 b
(A) ;
10 44 a
13 - No circuito esquematizado na figura a seguir, os quatro
(B) 10 55 b 11a ; resistores são idênticos e cada um tem uma resistência R;
(C) 50b – 40a; o voltímetro e o amperímetro são ideais.
(D) a11b55 ; R
(E) a10b50 . A

FÍSICA V R R

C’
11 – Um trem (1) viajava em alta velocidade quando seu
maquinista percebeu outro trem (2) parado a sua frente,
nos mesmos trilhos, em um sinal fechado. Imediatamente, R
aplicou os freios para tentar evitar a colisão. Decorridos Verifica-se que a indicação do voltímetro é sempre a
2s, o sinal abriu e o trem (2) partiu, uniformemente mesma, estejam as chaves C e C’ abertas ou fechadas. Já
acelerado. A figura a seguir representa os gráficos o amperímetro indica I1 quando ambas as chaves estão
velocidade-tempo dos dois trens, sendo t = 0 o instante em abertas, I2 quando a chave C está aberta e a chave C’
que o trem (1) começou a frear. está fechada e I3 quando ambas as chaves estão fechadas.
v(m/s)
Essas indicações são tais que:
30
(1) (A) I1 = I2 < I3;
20 (2) (B) I1 = I2 > I3;
10 (C) I1 > I2 = I3;
(1) (D) I1 < I2 = I3;
(2)
1 2 3 4 5 6 7 t(s) (E) I1 < I2 < I3.

4
Escola Superior de Ciências da Saúde 7 º VESTIBULAR

14 - Um paciente recém operado, de massa igual a 80 kg,


está deitado sobre uma maca, dentro de um elevador de
um hospital. O elevador está descendo. Suponha que o
paciente esteja em repouso em relação à maca e que o
conjunto paciente-maca esteja em repouso em relação ao
elevador. Considere que o módulo da aceleração da
gravidade seja g = 10 m/s2. O valor máximo do módulo da
aceleração retardadora do elevador para que a força 4,0m
exercida pela maca sobre o paciente não exceda 840 N é
igual a: A distância percorrida pelo carrinho entre o instante em
que o bloco é abandonado no topo e o instante em que o
(A) 1,10 m/s2; bloco perde o contato com o carrinho vale:
(B) 1,05 m/s2;
(C) 0,20 m/s2; (A) 0,30 m;
(D) 0,10 m/s2; (B) 0,25 m;
(E) 0,50 m/s2. (C) 0,20 m;
(D) 0,15 m;
(E) 0,10 m.
15 - Para medir a massa M de um bloco, dispõe-se de
várias massas graduadas e de uma barra rígida de massa
desprezível AB articulada fora de seu ponto médio. 17 - A figura mostra a correspondência entre a escala
Suspende-se o bloco de massa M à extremidade A e Celsius e a Reaumur, usada antigamente na França.
verifica-se, por tentativas, que a barra fica em equilíbrio
quando se suspende uma massa graduada de 36kg na Mede-se a temperatura de Celsius Reaumur
extremidade B, como mostra a figura 1. No entanto, quando uma criança com um
o bloco de massa M é suspenso à extremidade B, verifica- termômetro graduado na 100 80
se, novamente por tentativas, que a barra fica em equilíbrio escala Reaumur e obtém-
quando se suspende uma massa graduada de 16kg na se 32o R. Considerando-se
extremidade A, como mostra a figura 2. 36,5oC como a temperatura
normal dos seres humanos,
A B verifica-se, então, que a
fig.1 criança está febril, pois sua 0 0
temperatura, em graus
M 36kg Celsius, é de:

(A) 38oC;
A B (B) 38,5oC;
fig.2 (C) 39oC;
16kg (D) 39,5oC;
M
(E) 40oC.
A massa M vale:

(A) 20 kg; 18 - No modelo de Bohr para o átomo de Hidrogênio, o


(B) 22 kg; elétron descreve um movimento circular uniforme em torno
(C) 24 kg; do núcleo constituído por um único próton. Nesse modelo,
(D) 26 kg; a razão EP / EC entre a energia potencial eletrostática (EP)
(E) 28 kg. e a energia cinética (EC) do elétron seria:

16 - Um carrinho de massa igual a 30,0 kg e comprimento (A) 1;


igual a 4,0 m encontra-se inicialmente em repouso, mas é (B) -1;
livre para se mover sobre trilhos retilíneos e horizontais (C) 2;
com atrito desprezível. Abandona-se um bloco de pequenas (D) -2;
dimensões, de massa igual a 2,0 kg, no topo do piso inclinado (E) -1/2.
do carrinho; o bloco passa a deslizar sobre o piso, também
com atrito desprezível.

5
Escola Superior de Ciências da Saúde 7º VESTIBULAR

19 - Pesa-se um recipiente parcialmente cheio de água (A) R/3;


em um dinamômetro, como ilustra a figura 1. O (B) 2R/5;
dinamômetro indica 240 N. Pesa-se novamente o mesmo (C) 3R/8;
recipiente com uma esfera metálica maciça totalmente (D) R/6;
imersa na água, mas suspensa por um fio ideal de volume (E) R/9.
desprezível a um suporte externo, como ilustra a figura 2.
Nesse caso, o dinamômetro passa a indicar 280 N.
Finalmente, pesa-se o mesmo recipiente com a mesma
esfera totalmente imersa na água, mas presa por fios ideais
QUIMICA
de volumes desprezíveis à borda do próprio recipiente,
como ilustra a figura 3. Nesse caso, a indicação do ATENÇÃO: a tabela periódica está no final da prova.
dinamômetro passa a ser 300 N. Use-a, se necessário.

21 - O ácido bórico é um eficiente anti-séptico que impede


fig. 1 a proliferação de bactérias e fungos. Por esse motivo, é
fig. 2 fig. 3 muito usado em loções e desodorantes. A concentração
máxima desse ácido, permitida pela Anvisa (Agência
Nacional de Vigilância Sanitária), é de 30g/L. A análise de
20 mL de uma loção constatou a presença de ácido bórico
na concentração 100g/L. A massa de ácido bórico colocada
em excesso nessa amostra foi de:

(A) 0,4 g;
(B) 0,6 g;
A densidade relativa do material da esfera em relação à (C) 1,4 g;
água é: (D) 20 g;
(E) 70 g.
(A) 2,00;
(B) 1,80;
(C) 1,75; 22 - O quimico norte-americano Linus Carl Pauling
(D) 1,50; elaborou um diagrama para auxiliar na distribuição dos
(E) 1,25. elétrons pelos subníveis da eletrosfera. Pauling sempre se
interessou por estruturas moleculares e pela natureza das
ligações, e usou como base a teoria de compartilhamento
20 - Duas pequenas esferas de mesmas dimensões, uma de pares de elétrons, proposta por Lewis.
de massa m e outra de massa 2m, são abandonadas Considere as distribuições eletrônicas, baseadas no
simultaneamente na borda de um hemisfério de centro em diagrama de Pauling, a seguir:
C e de raio R, em pontos diametralmente opostos. Passam
então a deslizar em seu interior, com atrito desprezível e I. 1s2 2s2 2p6
no mesmo plano vertical, como ilustra a figura a seguir. II. 1s2 2s2 2p6 3s2 3p5
III. 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s1
2m
IV. 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 3d8
m c V. 1s2 2s2 2p6 3s2 3p6 4s2 3d8

Acerca dessas distribuições, NÃO é correto afirmar que:

(A) a distribuição V corresponde à configuração eletrônica


x x’ do íon zinco;
(B) a distribuição I corresponde ao elemento com maior
Suponha que, ao colidirem no ponto mais baixo do potencial de ionização de seu período;
hemisfério, as esferas adiram uma à outra (C) o metal mais reativo do 4° período apresenta a
instantaneamente e passem a se mover juntas. Após a distribuição eletrônica III;
colisão, elas conseguem atingir, acima do plano horizontal (D) a distribuição II refere-se a um halogênio;
XX’, uma altura máxima igual a: (E) o átomo do elemento correspondente ao cátion divalente
da distribuição IV apresenta 28 prótons.

6
Escola Superior de Ciências da Saúde 7 º VESTIBULAR

ATENÇÃO: O texto a seguir refere-se às questões 26 - A dopamina é uma amina aromática que age como
23 e 24. um neurotransmissor no sistema nervoso central. Sua
estrutura química está representada a seguir.
O metanol é um líquido, inflamável e perigoso, que
apresenta efeito tóxico no sistema nervoso, particularmente
no nervo óptico. Essa substância pode ser preparada NH2
através da hidrogenação controlada do monóxido de
carbono, em uma reação que se processa sob pressão e HO
em presença de um catalisador metálico. OH
A massa de 0,2 mol dessa substância corresponde a:
23 - O papel do catalisador metálico na reação de síntese
do metanol é: (A) 15,3g;
(B) 26,0g;
(A) diminuir o 'H da reação; (C) 28,4g;
(B) reduzir o tempo da reação; (D) 29,2g;
(C) aumentar a energia de ativação; (E) 30,6g.
(D) deslocar o equilíbrio da reação no sentido de produzir
metanol;
(E) não permitir que o sistema atinja o equilíbrio. 27 - Um exemplo de equilíbrio químico ocorre com as
formas isômeras:

24 - Com base na tabela de calores-padrão de formação a n-butano isobutano.


seguir,
Num sistema em equilíbrio, as concentrações de n-butano
CO(g) –110kJ/mol e isobutano são, respectivamente, 1,00 mol e 2,00 mol num
CH3 OH(l) – 726 kJ/mol volume de 1 litro. Quando se adiciona 1,0 mol de isobutano,
mantendo-se constante o volume e a temperatura do
a variação de entalpia da reação descrita para obtenção sistema, as novas concentrações desses isômeros, no
do metanol é: equilíbrio, são:

(A) – 506 kJ; (A) [n-butano] = 1,33M [isobutano] = 2,66 M;


(B) + 616 kJ; (B) [n-butano] = 1,50 M [isobutano] = 3,00 M;
(C) – 616 kJ; (C) [n-butano] = 0,34M [isobutano] = 0,68M;
(D) – 836 kJ; (D) [n-butano] = 2,00 M [isobutano] = 3,50 M;
(E) + 836 kJ. (E) [n-butano] = 0,78 M [isobutano] = 2,34 M.

25 - O carbono-14 em madeira viva decai à taxa de 16dpm 28 - Resquícios de Neandertal


(desintegrações por minuto) por grama de carbono. Se a
meia vida desse isótopo é de 5.600 anos, a idade aproximada
de um pedaço de cadeira, encontrada num túmulo egípcio
que apresentava, na época de seu descobrimento, uma
taxa de 10dpm, é de: (use log 2 = 0,3)

(A) 2.800 anos;


(B) 3.700 anos;
(C) 5.600 anos;
(D) 7.100 anos;
(E) 11.200 anos.

HumorComCiência por João Garcia –10/12/2006

7
Escola Superior de Ciências da Saúde 7º VESTIBULAR

Gene é uma seqüência específica de ácidos nucleicos, Os valores dos potenciais de redução são:
como o DNA (ácido desoxirribonucleico), que é
componente essencial de todas as células. O DNA é Cd(OH)2 (aq) + 2 e o Cd (s) + 2 OH¯ (aq)
constituído por duas “fitas” que, por sua vez, são formadas E° =  0,82 V
por muitas unidades, denominadas nucleotídeos, como
ilustra o desenho abaixo. 2 NiO(OH) (s) + 4 H2O + 2 e o 2 Ni(OH)2 • H2O (s)
+ 2 OH¯ (aq) E° = 0,52 V

Com base nos potenciais, a reação global e a diferença de


potencial que ocorre nesse tipo de pilha são:

(A) 2 NiO(OH) (s) + 4 H2O + Cd (s) o 2 Ni(OH)2 •


H2O (s) + Cd(OH)2 (aq); ddp =1,34 V
(B) 2 Ni(OH)2 • H2O (s) + Cd(OH)2 (aq) o 2 NiO(OH)
(s) + 4 H2O + Cd (s); ddp =1,34 V
(C) 2 NiO(OH) (s) + 4 H2O + Cd (s) o 2 Ni(OH)2 •
H2O (s) + Cd(OH)2 (aq); ddp =0,3 V
(D) 2 Ni(OH)2 • H2O (s) + Cd(OH)2 (aq) o 2 NiO(OH)
(s) + 4 H2O + Cd (s); ddp = 0,3 V
No desenho, está esquematizado um trecho das duas (E) 2 Ni(OH)2 • H2O (s) + 2 OH¯ o 2 NiO(OH) (s) +
“fitas”, unidas uma à outra por um tipo de ligação, 4 H2O + 2 e-; ddp = – 0,52 V
representada por linhas pontilhadas, denominada:

(A) dipolo induzido; 31 - A tabela a seguir fornece a concentração


(B) covalente polar; hidrogeniônica ou hidroxiliônica a 25°C, em mol/L, de
(C) forças de dispersão de London; alguns produtos:
(D) ligação de hidrogênio;
(E) ligação iônica. produto concentração em mol/L
Coca-Cola [OH-] = 1,0 x 1011
29 - O anisol apresenta odor semelhante ao da planta que Leite de vaca [H+] = 1,0 x 10 6
produz o anis (erva-doce) e tem a seguinte fórmula estrutural Clara de ovo [OH-] = 1,0 x 10 6
Água com gás [H+] = 1,0 x 10 4
Água do mar [H+] = 1,0 x 108
O CH3
Com base nesses dados, NÃO é correto afirmar que:
O nome de um isômero funcional do anisol é:
(A) a água do mar tem pOH = 6;
(A) fenil metilcetona; (B) a água com gás tem pH maior do que a Coca-Cola e
(B) metóxi benzeno; menor do que o leite de vaca;
(C) benzil metanol; (C) a água do mar tem pH básico;
(D) fenil metanol; (D) a clara de ovo é mais básica que o leite de vaca;
(E) aldeído benzílico. (E) a clara de ovo tem maior pH do que a água do mar.

ATENÇÃO: Caso você tenha alguma dúvida, a 32 - (...) Humphrey Davy, brilhante cirurgião químico,
questão 30 está reapresentada na página 14. chamou o óxido nitroso de gás do riso porque, após inalá-
lo, se sentiu tão bem que caiu na risada. Posteriormente,
30 - As baterias recarregáveis representam hoje cerca de Davy desenvolveu um inalador para ser usado com o gás.
8% do mercado europeu de pilhas e baterias. Uma das
mais usadas é a de níquel-cádmio (Ni-Cd); atualmente, Davy, no registro de sua pesquisa, chegou a sugerir que o
cerca de 70% das baterias recarregáveis são de Ni-Cd. óxido nitroso poderia ser usado como anestésico em
Esse tipo de bateria é amplamente utilizado em produtos operações cirúrgicas. (...)
que não podem falhar, como equipamentos médicos de
Adaptado do livro “As Dez Maiores Descobertas do Século”
emergência e de controle em aviação. Meyer Friedman e Gerald W. Friedland

8
Escola Superior de Ciências da Saúde 7 º VESTIBULAR

Em relação ao óxido nitroso, é correto afirmar que: 35 - Algumas substâncias, quando sujeitas a radiações
ultravioletas, emitem luz visível. Os átomos dessas
(A) N2O3 de caráter ácido reage com a água formando o substâncias fluorescentes absorvem a radiação ultravioleta,
ácido nitroso; invisível para o olho humano, e irradiam radiação visível
(B) N2O de caráter ácido não reage com uma base; para o ser humano. Esse fenômeno físico é chamado de
(C) N2O3 de caráter neutro reage com a água formando fluorescência.
uma base;
(D) N2O de caráter neutro não reage com a água; Outras substâncias, chamadas fosforescentes, demoram
(E) N2O5 de caráter ácido reage com a água formando a de minutos a algumas horas para que ocorra a emissão de
chuva ácida. luz. Devido a essas propriedades - de fluorescência e
fosforescência -, essas substâncias são utilizadas, por
exemplo, para fazer com que ponteiros de relógios sejam
33 - O primeiro avanço importante no desenvolvimento da visíveis à noite, para detectar falsificações em notas ou
anestesia se deu em 1275, quando o famoso alquimista bilhetes, e nos uniformes dos garis.
espanhol Raimundo Lúlio descobriu que o vitríolo (ácido
sulfúrico), quando misturado com álcool e destilado, Esse fenômeno deve-se ao fato de que, após absorverem
produzia um fluido incolor e adocicado. De início, Lúlio e a radiação ultravioleta, os elétrons:
seus contemporâneos chamaram o fluido de vitríolo doce.
Um grande futuro estava reservado a esse simples (A) passam a uma nova órbita, liberando o seu excesso de
composto químico, embora fossem se passar seis séculos energia na forma de fótons;
antes de sua utilização final ser descoberta. (B) se mantêm em sua órbita, liberando energia na forma
de fótons;
A equação da reação descrita no texto é: (C) relaxam e voltam à sua órbita inicial, liberando o seu
excesso de energia na forma de fótons;
H2SO4
(A) 2 CH3 CH2 140oC
CH3 CH2 O CH2 CH3 + H2O (D) se mantêm em sua órbita, absorvendo energia na forma
OH de ondas eletromagnéticas;
H2SO4
(B) CH3 CH CH2 CH3 o CH3 C CH2 CH3 + H2 (E) escapam de sua órbita, liberando energia térmica.
170 C
OH
O
álcool
(C) CH3 CH CH2 CH3 + KOH CH3 CH CH CH3 + KBr + H2O
Br
aquoso
(D) CH3 CH3 + KOH CH3 CH CH2 CH3 + KBr
CH
Br
CH2
OH
BIOLOGIA
H2SO4
(E) CH3 CH2 + [O] o CH3 O CH3 + H2O
140 C
OH
36 - Os cientistas utilizam a técnica da auto-radiografia
para identificar células que estão se multiplicando. Nessa
34 - A natureza nos fornece uma extensa variedade de técnica, moléculas de uma base nitrogenada radioativa são
compostos eficazes na quimioterapia do câncer. A adicionadas a células em cultura e, após um tempo
sarcomicina é uma substância natural que possui determinado, essas células são expostas a um tipo especial
considerável ação contra tumores. Sua fórmula estrutural de filme de raio X. As células que estão se multiplicando
está representada a seguir: apresentam marcação radioativa somente em seus núcleos.
CH2
Na auto-radiografia, a base nitrogenada utilizada:
O
(A) pode ser a timidina, a guanina ou a citosina, que estão
CO2H presentes somente no núcleo;
As funções orgânicas presentes na molécula desse (B) não pode ser a uracila, que está presente no RNA e
composto são: no DNA;
(C) não pode ser a uracila, porque a marcação apareceria
(A) éster e cetona; no núcleo e no citoplasma;
(B) cetona e ácido carboxílico; (D) é a uracila, que está presente somente no núcleo;
(C) aldeído e cetona; (E) não pode ser a timidina, que está presente somente no
(D) ácido carboxílico e éster; DNA.
(E) cetona e aldeído.

9
 

GABARITO – LISTA DE REVISÃO 

MATEMÁTICA – FÍSICA – QUÍMICA 

Questão  01  02  03  04  05  06  07  08 09 10 11 12 13 14 15 16  17  18  19 20

Gabarito  E  E  C  C  B A  *  * A A C D D E C B  E  D  D E

Questão  21  22  23  24  25  26  27  28 29 30 31 32 33 34 35

Gabarito  C  A  B  C  B E  A  D D A E D A B C

(*) questões anuladas – debatam e descubram a resposta correta  ☺ 

 
Escola Superior de Ciências da Saúde 6º VESTIBULAR

REDAÇÃO FÍSICA
Abaixo você encontra um editorial de O Globo sobre o 16 - A figura mostra uma tira de papel com um eletrocardiograma.
aquecimento global e seus riscos. Em um texto de Nela, os picos maiores marcam as batidas do coração de um
aproximadamente 25 linhas, você vai dar sua opinião sobre o paciente. O trecho considerado tem comprimento L = 12cm e a
problema aí aludido; você pode utilizar, ou não, as informações velocidade com que a tira saiu do aparelho foi v = 1,8cm/s.
presentes no texto, mas não esqueça de sugerir uma solução
para o problema.

L
PIOR CENÁRIO
A freqüência cardíaca média desse paciente, em unidades de
A mudança do padrão de chuvas ameaça ter efeitos batidas por minuto, foi de:
catastróficos
(A) 120;
Numa visão superficial do problema, o aquecimento (B) 90;
global está começando a derreter formações geladas que aos (C) 60;
poucos vão elevando o nível dos mares. Em conseqüência, (D) 70;
ilhas desaparecerão e cidades litorâneas em todo o mundo serão (E) 15.
inundadas.
17 - A figura mostra um raio de luz incidindo sobre uma gotícula
É dramático; mas é apenas parte da história. Como com um ângulo de incidência igual a 45O e emergindo da mesma
concluiu estudo das Nações Unidas recentemente divulgado, após sofrer um desvio angular δ.
o aumento da temperatura média do planeta tende a modificar o
padrão de chuvas e, com isso, paralelamente a inundações
catastróficas, virá um drástico agravamento das secas nas 450
regiões que já sofrem com escassez de água. É difícil avaliar se
essa fase já começou ou não; mas, por exemplo, a escassez de
chuvas quase sem precedentes que atinge 71 das 76 províncias
da Tailândia pode ser encarada, senão como sinal de que o
drama já começou, pelo menos como advertência de que não há
mais tempo a perder se queremos evitar os piores efeitos do δ
aquecimento – e que serão sentidos com maior intensidade nos
países mais pobres, notadamente na África, onde o problema
da água já é gravíssimo e antigo.

Mas até agora, o que se fez é pouco mais do que nada. Supondo que, para esse raio, o índice de refração da gotícula
O Protocolo de Kioto, em si um tímido plano de ação, poderia
sinalizar ao menos um começo de mudança geral de atitude: seja n = 2 , o desvio angular δ vale:
mas sequer foi capaz de despertar a consciência dos países (A) 135;
ricos quanto à gravidade da questão. Até mesmo a tradicional (B) 120;
ajuda aos países pobres tem caído: de US$ 2,7 bilhões, em 1997, (C) 150;
para US$ 1,4 bilhão em 2002. (D) 60;
Nos países desenvolvidos, mal se nota qualquer (E) 160.
combate ao desperdício de água – por exemplo, na irrigação
permanente de dezenas de milhares de campos de golfe, 18 - Em hospitais, é comum armazenar oxigênio, em garrafas
principalmente nos Estados Unidos. Enquanto isso, como rígidas, para fornecer a pacientes com problemas respiratórios.
observa o diretor da Organização Mundial de Saúde (OMS), Em uma garrafa, chamamos volume disponível para a respiração
Lee Jong-Wook, para um bilhão de pessoas é um luxo dispor de ao volume que o gás da garrafa ocuparia se estivesse sob
água limpa para se banhar e até para beber. pressão de uma atmosfera à temperatura ambiente. Considere
uma garrafa contendo 25 litros de oxigênio gasoso a 40 atm de
Contrapor às imagens de campos de golfe verdejantes pressão em equilíbrio térmico com o meio ambiente.
a visão de africanos passando sede dá uma boa idéia da Considerando o gás como ideal, o volume disponível para
indiferença das nações mais ricas em face dos problemas das respiração, em litros, é:
mais pobres. Mas a verdade é que dos efeitos do aquecimento
global nação alguma, rica ou pobre, estará a salvo no futuro, se (A) 1000;
persistir a inação atual. (B) 500;
(C) 250;
(D) 40;
(E) 200.

5
Escola Superior de Ciências da Saúde 6º VESTIBULAR

19 - A figura mostra um trecho de uma linha de força de um Se a razão entre a densidade volumar ρP da pessoa e a densidade
campo eletrostático. Uma partícula de massa m e carga positiva volumar ρA da água é ρP / ρA = 0,95, a razão N / P é igual a:
q é abandonada em repouso no ponto A.
(A) 40%;
A
(B) 60%;
C B (C) 57%;
(D) 95%;
(E) 30%.

Suponha que a força eletrostática seja a força resultante sobre 22 - Um atleta está fazendo flexões apoiado no solo. No instante
a partícula. Nesse caso, a partícula: considerado na figura, ele está em repouso e tanto a força do
solo sobre seus pés, de módulo FP, quanto a força do solo
(A) se moverá ao longo da linha de força de A para o ponto B; sobre suas mãos, de módulo FM, são verticais.
(B) permanecerá em repouso no ponto A;
(C) não seguirá a linha de força, mas sua aceleração inicial é →
Suponha que o peso P do atleta atue em seu centro de massa,
tangente à linha no ponto A e com sentido para a esquerda; com linha de ação a 90 cm de distância de seus pés, e que suas
(D) se moverá ao longo da linha de força no sentido de A para mãos estejam a 120 cm de seus pés, como indica a figura a
o ponto C; seguir:
(E) não seguirá a linha de força, mas sua aceleração inicial é
tangente à linha no ponto A e com sentido para a direita.

20 - Um pêndulo formado por um fio ideal de comprimento L e


uma pequena esfera de massa M oscila sempre no mesmo plano
vertical e de tal modo que o maior ângulo que o fio faz com a
vertical é 60o, como indica a figura.
30 cm 90 cm

FM P FP
60º 60º
Se o módulo do peso do atleta é 600 N, então FM e FP valem,
respectivamente:
L
(A) 300 N e 300 N;
(B) 400 N e 200 N;
(C) 450 N e 150 N;
M (D) 300 N e 150 N;
Quando o pêndulo estiver na vertical, a razão entre a tensão no (E) 450 N e 300 N.
fio e o módulo do peso da esfera será:
(A) 1  2 ; 23 - Um projétil pode ser lançado, a partir de um plano
(B) 3; horizontal, em qualquer direção, mas com velocidades de
(C) 1; mesmo módulo. Sejam H e A, respectivamente, a maior altura
(D) 2; e o maior alcance que o projétil pode atingir em todos os
lançamentos possíveis.
(E) 3 / 2.
Lembrando que alcance significa a distância horizontal
21 - Para diminuir o impacto nas articulações é recomendável, percorrida pelo projétil até voltar ao plano horizontal de
para algumas pessoas, fazer exercícios dentro d’água. A figura lançamento, podemos afirmar que a razão H / A é:
mostra uma pessoa em repouso, numa piscina, com 57% de seu
volume submerso. Seja P o módulo do peso da pessoa e N o (A) 1;
módulo da reação normal do fundo da piscina sobre ela. (B) ½;
(C) 2;
(D) 4;
(E) ¼.

6
Escola Superior de Ciências da Saúde 6º VESTIBULAR

24 - Numa→região do espaço há um campo magnético →


uniforme e 26 - Um bloco de massa m está preso na extremidade inferior de
constante B. Os eixos cartesianos são tais que B é paralelo ao um fio vertical que, após passar por uma polia, passa a ter a
eixo OZ e aponta no sentido positivo desse eixo. Duas partículas mesma direção que uma rampa inclinada de α com a horizontal.
idênticas, de carga q e massa m, estão, num dado instante, no O extremo superior desse fio está preso a um bloco, também de
→ →
eixo OY. A primeira está na origem e tem velocidade v1 = v1 k e a massa m, que pode deslizar sem atrito sobre a rampa. O fio é
→ →
segunda está no semi-eixo positivo e tem velocidade v2 = v2 i, ideal e a polia não tem massa (seu papel é simplesmente mudar
como indica a figura, na qual também estão indicados os a direção do fio).
→→ →
unitários i, j e k dos eixos cartesianos.
Z m

k
v1
j
i
q q Y m
v2 Se o sistema se movimenta com o fio sempre tenso, os blocos
X têm acelerações de módulo igual a:

(A) a = g sen α;
Supondo que a força magnética seja a única força que atua (B) a = g sen(2α);
sobre as partículas, marque a única afirmativa correta a respeito (C) a = g(1 + sen α)/2;
dos movimentos subseqüentes dessas partículas. (D) a = g;
(E) a = g(1 – sen α)/2.
(A) ambas descreverão movimentos retilíneos;
(B) a primeira descreverá um movimento circular e a segunda, 27 - A figura mostra, em um certo instante, a situação de um
um movimento retilíneo; paciente no qual eletrodos são aplicados em pontos A, B e C,
(C) ambas descreverão movimentos circulares; separados pelas distâncias indicadas. De B para C o potencial
(D) a primeira descreverá um movimento retilíneo e a segunda, elétrico cresce de 1,0 mV e de A para C, de 2,0 mV.
um movimento circular;
(E) a primeira oscilará em torno da origem e a segunda descreverá
um movimento circular. 40 cm B
A (Ombro esquerdo)
60
0
RI 80
0

25 - Suponha que, a temperatura ambiente, você tenha um cilindro


metálico sólido de diâmetro D e um cilindro oco, feito do mesmo
metal que o primeiro, mas de diâmetro interno d menor que D, R III
R II 53 cm
como indica a figura. 60 cm

D d 0
40

C
Seja α o coeficiente de dilatação linear do metal do qual são
feitos os cilindros. Para inserir o cilindro sólido dentro do cilindro
oco, a temperatura do cilindro sólido deve abaixar em, pelo menos:
Dd Supondo, para fins de estimativa, que o campo elétrico E ao
(A) 'T ;
DD longo do segmento AB seja uniforme e tenha a direção de AB,
então E:
(B) 'T D ;
D (D d)
(A) aponta de A para B e tem módulo 7,5 x 10 -3 V/m;
D( D  d )
(C) 'T ; (B) aponta de B para A e tem módulo 2,5 x 10 -3 V/m;
D
(C) aponta de B para A e tem módulo 7,5 x 10 -6 V/m;
d
(D) 'T ; (D) aponta de A para B e tem módulo 2,5 x 10 -3 V/m;
D (D d)
(E) aponta de B para A e tem módulo 7,5 x 10 -3 V/m.
(E) 'T D ( D  d ) d.

7
Escola Superior de Ciências da Saúde 6º VESTIBULAR

28 - Em um modelo simplificado, o globo ocular é considerado


como uma única lente convergente imersa em ar e a uma distância
QUÍMICA
de 17mm da retina; essa lente hipotética que equivale ao olho é
chamada olho reduzido. O olho reduzido normal tem uma ATENÇÃO: A tabela periódica está no final da prova.
distância focal f0 que faz raios provenientes de um objeto no
infinito convergirem em um ponto da retina. 31 - “No coração das estrelas ocorre a fusão do hidrogênio
em outros elementos. As enormes pressões geram temperaturas
Para visualizar um objeto próximo, os músculos oculares de dezenas de milhares de graus, que causam reações capazes
modificam a distância focal do olho reduzido normal para um de fundir prótons com prótons, formando, como num jogo de
novo valor f, de modo que a imagem do objeto se forme na lego, outros elementos. Nas estrelas como o Sol, a fusão vai
retina. até o carbono e oxigênio. Nas mais pesadas, até o ferro. São
elas as fornalhas alquímicas do cosmo.”
Para um objeto a 25 cm do olho reduzido normal, a variação ALQUIMIA CÓSMICA, Marcelo Gleiser Folha de São Paulo,
Äf = f − f0 é, aproximadamente, igual a: Caderno Mais, 18/09/2005.

(A) – 10 mm; Segundo o texto um elemento que NÃO devemos encontrar


(B) + 8,0 mm; no Sol é o:
(C) + 1,0 mm;
(D) – 8,0 mm; (A) hélio;
(E) – 1,0 mm. (B) nitrogênio;
(C) boro;
29 - Em um aparelho para exames de ultra-sonografia, o ultra- (D) cloro;
som tem velocidade 340 m/s no ar e 1200 m/s no corpo do (E) lítio.
paciente.
32 - Na fusão de um átomo de deutério (H-2) com um átomo de
Sabendo-se que o comprimento de onda do ultra-som no ar é trítio (H-3) ocorre a formação de um átomo de He-4 e emissão de
1,7 mm, podemos dizer que seu comprimento de onda no corpo uma partícula x. Com base na reação nuclear descrita, a partícula
do paciente é: x pode ser identificada como:

(A) 4,0 mm; (A) nêutron;


(B) 17 mm; (B) próton;
(C) 3,4 mm; (C) alfa;
(D) 6,0 mm; (D) beta;
(E) 12 mm. (E) pósitron.

30 - Uma certa quantidade de gás ideal, que se encontra 33 - O METOTREXATO é um antimetabólico, análogo ao ácido
inicialmente dentro de um pistão em equilíbrio térmico a uma fólico, que inibe a diidrofolato redutase, enzima necessária para
certa temperatura, sofre uma expansão isobárica reversível. a síntese de nucleotídeos e aminoácidos. Assim, reduz a síntese
Nesse processo, é correto afirmar que: de DNA, inibe a mitose e a proliferação de células de divisão
rápida, como são as da epiderme e da medula óssea. É largamente
(A) a pressão do gás diminui, pois ele realiza trabalho; usado no tratamento da leucemia linfoblástica aguda, tumores
(B) sua energia interna não varia, pois nesse processo sua trofoblásticos, linfossarcomas, além de ulcerações agudas de
pressão permanece constante; lesões psoriáticas. Apresenta a seguinte fórmula estrutural:
(C) embora o gás receba calor, sua energia interna diminui, pois
ele realiza trabalho;
(D) o gás não realiza trabalho, pois sua pressão permanece H2N N N
constante; CH3
(E) embora o gás realize trabalho, ele recebe calor e sua energia N CH2N CONH
N
interna aumenta.
NH2
HOOCCH2 C COOH
H

Entre as funções orgânicas presentes no composto,


encontramos:
(A) amida, aldeído, ácido carboxílico;
(B) amina, aldeído, ácido carboxílico;
(C) amina, amida, ácido carboxílico;
(D) nitrila, amina, aldeído;
(E) nitrila, amida, aldeído.

8
Escola Superior de Ciências da Saúde 6º VESTIBULAR

34 - A análise de um hidrocarboneto saturado de cadeia aberta Em um conversor de 100 L foram postos inicialmente 80 mols de
constatou que 9,03 x 1021 moléculas dessa substância pesam cada um dos reagentes. Ao atingir o equilíbrio, foi constatada a
1,71 gramas. A fórmula molecular desse hidrocarboneto é: presença de 60 mols de SO3. O valor da constante de equilíbrio
(Kc) será igual a:
(A) C6H14;
(B) C8H18; (A) 52;
(C) C7H14; (B) 6;
(D) C8H16; (C) 0,055;
(E) C9H6. (D) 36;
(E) 18.
35 - Para preparar um solvente de desenvolvimento para o
METOTREXATO são utilizados 200 mL de uma solução aquosa 38 - A indústria química da borracha utiliza várias classes de
de ácido cítrico a 0,2 mol/L e o ajuste do seu pH para 7 é realizado compostos como anti-degradantes, que são antioxidantes e
através da adição do hidróxido de sódio. Sabendo-se que o antiozonantes. Esses compostos desempenham uma função
ácido cítrico é um ácido tricarboxílico, a massa de hidróxido de importante, porque protegem a borracha natural ou sintética
sódio a ser adicionada é de: dos efeitos danosos da exposição à atmosfera e à luz do sol.

(A) 1,6 g; Os antioxidantes retardam a oxidação da borracha. Os


(B) 1,4 g; antiozonantes também são utilizados em combinação com as
(C) 2,4 g; borrachas insaturadas para evitar reação com o ozônio da
(D) 8,4 g; atmosfera, que provoca fissuras na superfície do composto de
(E) 4,8 g. borracha. Um dos intermediários mais importantes na síntese
desses anti-degradantes está representado a seguir:
36 - “Um carro enferruja se for deixado sempre ao relento. O
casco de ferro dos navios se desfaz se não for raspado e
protegido. Estátuas de cobre e de bronze tornam-se
esverdeadas com o passar do tempo. Esses são exemplos de
N NH2
corrosão. Ela é uma modificação química dos metais quando H
expostos à ação do ar e da água.”
www.editorasaraiva.com.br A nomenclatura correta desse composto é:

Um tipo de corrosão muito mais severa do que a corrosão por (A) 4-aminodibenzilamina;
oxidação pelo oxigênio do ar é comum quando dois metais são (B) 4-aminodifenilamina;
postos em contato e a umidade está presente. É o que acontece, (C) 4-aminodifenilamida;
por exemplo, com as placas do casco de um navio quando elas (D) 1,4-diaminofenilbenzeno;
são unidas por arrebites de cobre e tudo isso está imerso na (E) 1-aminodibenzilamina.
água do mar. São fornecidas abaixo as semi-reações de redução,
com os respectivos potenciais-padrão: 39 - As lentes fotocromáticas possuem cristais de cloreto de
prata incorporados diretamente ao vidro. Quando a luz solar
Fe+2 + 2e- → Fe0 Eº = - 0,44 V atinge os cristais de cloreto de prata, eles escurecem devido a
Co+2 + 2e- → Co0 Eº = - 0,28 V uma reação química que ocorre com esse sal. A seguir, temos
uma reação que resulta na formação de cloreto de prata.
Zn2+ + 2e- → Zn0 Eº = - 0,76 V
Ni2+ + 2e- → Ni0 Eº = - 0,23 V Substância A + Substância B Æ cloreto de prata + Substância C
Cu2+ + 2e- → Cu0 Eº = + 0,34 V
Analisando essa reação, concluímos que as substâncias são:
Assinale a opção que representa a reação eletroquímica que
ocorre ente as placas e o arrebite no casco do navio e seu ΔE0: (A) Substância A = óxido de prata
Substância B = ácido clorídrico;
(A) Fe+2 + Cu0 → Fe0 + Cu+2 ΔE0 = 0,78 V; (B) Substância A = HC"O3
(B) Fe0 + Cu0 → Fe+2 + Cu+2 ΔE0 = 0,44 V; Substância B = hidróxido de prata;
(C) Fe+2 + Cu+2 → Fe0 + Cu0 ΔE0 = 0,34 V; (C) Substância A = AgOH
(D) Fe0 + Cu+2 → Fe+2 + Cu0 ΔE0 = 0,78 V; Substância C = anidrido cloroso;
(E) Fe0 + Co+2 → Fe+2 + Co0 ΔE0 = 0,16 V. (D) Substância A = prata
Substância C = H2O;
37 - Uma das etapas do processo industrial utilizado para a (E) Substância A = ácido clórico
fabricação do ácido sulfúrico é a conversão de SO2 em SO3 Substância C = H2O.
segundo a reação:

2 SO2(g) + O2(g) 2 SO3(g)

9
Escola Superior de Ciências da Saúde 6º VESTIBULAR

40 - O conhecimento de algumas constantes físicas de uma (A) 0,48 L;


substância contribui para sua identificação. As substâncias que (B) 1,08 L;
apresentam ponto de fusão a temperaturas mais baixas são (C) 2,4 L;
substâncias: (D) 1,44 L;
(E) 24 L.
(A) iônicas;
(B) moleculares polares de elevada massa molecular; 43 - Analisando a influência da concentração dos regentes na
(C) moleculares apolares de baixa massa molecular; velocidade da reação entre o monóxido de nitrogênio e oxigênio,
(D) moleculares apolares de elevada massa molecular; observamos que quando a concentração do NO é dobrada , a
(E) moleculares polares de baixa massa molecular. velocidade da reação aumenta por um fator 4. Se as
concentrações de NO e O2 são dobradas, a velocidade aumenta
41 - A aromaterapia estuda os efeitos do que cada diferente por um fator 8. A expressão da velocidade dessa reação é:
cheiro pode provocar, cheiros esses que ficam guardados de
forma concentrada em óleos. Esses óleos são acrescentados a (A) v = k [NO]2[O2];
cremes de massagem, a banhos de imersão e são usados até (B) v = k [NO]2[O2]2;
mesmo para perfumar ambientes. Cada essência produz um efeito (C) v = k [NO] [O2];
diferente. Uma das substâncias utilizadas na aromaterapia é o (D) v = k [NO]4[O2]2;
óleo de menta, cuja fórmula estrutural está representada a seguir: (E) v = k [NO] [O2] 2.

44 - Observe as afirmativas a seguir:

I. Os polímeros se fazem pela união química de muitas moléculas


OH
pequenas numa molécula gigante, macromolécula, com pesos
moleculares que vão dos milhares aos milhões.
II. A hidrólise de um éster na presença de uma base divide o
O produto principal de sua oxidação é: éster em álcool e sal de ácido.
III. A cadaverina de fórmula H2N ⎯ CH2CH2CH2CH2CH2 ⎯ NH2
é uma substância orgânica que apresenta caráter neutro.
(A) IV. O íon amônio pode se comportar nas reações como um ácido
O
de Brönsted-Lowry.
V. Os reagentes eletrófilos funcionam como base de Lewis.

(A) apenas I, II e III estão corretas;


(B) (B) apenas I, II e IV estão corretas;
CHO
(C) apenas III e IV estão corretas;
(D) apenas II, III, IV e V estão corretas;
(E) todas as afirmativas estão corretas.
(C) 45 - Os romanos usavam óxido de cálcio como argamassa no
COOH
assentamento das pedras e edificações. Esse óxido, ao ser
misturado com água, dá origem a seu hidróxido, que reage
lentamente com o gás carbônico da atmosfera formando calcáreo.
(D) Ca(OH)2(s) + CO2(g) → CaCO3(s) + H2O(g)
OCH3
Substância Entalpia de formação em kJ/mol
Ca(OH)2(s) - 986
CO2(g) - 393
(E)
OH CaCO3(s) - 1206
H2O(g) - 242

42 - O azoteto de chumbo, Pb(N3)2, é um explosivo facilmente Com base nas entalpias de formação, o calor envolvido na
detonável que libera um grande volume de nitrogênio gasoso reação de 7,4 kg de hidróxido de cálcio com quantidade
quando golpeado. Sua decomposição produz chumbo e gás estequiométrica de CO2 é:
nitrogênio.
Partindo-se de 7,76 g de azoteto de chumbo contendo 25% de (A) 2827 kJ;
impurezas, o volume de nitrogênio recolhido nas condições (B) 69 kJ;
ambientes é: (C) 6900 kJ;
(Dado: volume molar nas condições ambientes = 24 L) (D) 1414 kJ;
(E) 28,27 kJ.

10
SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO DISTRITO FEDERAL
Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde
Escola Superior de Ciências da Saúde

6º VESTIBULAR – Janeiro de 2006

Gabarito da Prova Objetiva


LÍNGUA PORTUGUESA / LITERATURA BRASILEIRA
FÍSICA - QUÍMICA

Questão 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito B D A B D C B A D A B C E C D B C A E D

Questão 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito A C B D A C B E D E D A C B E D E B A C

Questão 41 42 43 44 45
Gabarito A D A B C

Realização - NÚCLEO DE COMPUTAÇÃO ELETRÔNICA - UFRJ


Escola Superior de Ciências da Saúde 5º VESTIBULAR

Supondo que a densidade volumétrica da água seja


FÍSICA 1,0 kg / l, o estudante calculou corretametne a densidade
do corpo e encontrou o seguinte valor, em kg / l:

16 - Duas lanchas A e B estão inicialmente em repouso A) 3,0


uma ao lado da outra. No instante t=0 elas iniciam seus B) 1,5
respectivos movimentos em uma mesma direção e no C) 2,0
mesmo sentido. A lancha A mantém uma aceleração D) 25
constante de módulo aA=1,0 m/s2. Já a lancha B mantém E) 5,0
uma aceleração constante de módulo aB=2,0 m/s2 até atingir
a velocidade de 20 m/s, quando seu motor quebra e sua
velocidade passa a diminuir devido à resistência da água. 18 - O calor latente de vaporização de um líquido, a uma
A figura abaixo mostra os gráficos de velocidade versus dada temperatura, é a quantidade de calor necessária para
tempo para as duas lanchas. evaporar um grama do líquido a essa temperatura. Suponha
que uma poça com 1 kg de água esteja espalhada no chão,
(m/s)
em uma área de 2/3 de um metro quadrado, e absorva energia
solar a uma potência de 0,62 kW por metro quadrado.
Considere ainda que o calor latente de vaporização da água
A à temperatura ambiente seja 2480 J / g. Nessas condições,
20 a poça secará completamente em exatos:
B A) 10 minutos;
B) 100 minutos;
30 t(s) C) 620 minutos;
D) 1.000 minutos;
Sabendo que a lancha A alcança a B no instante tE=30 s, E) 1.240 minutos.
podemos afirmar que a distância percorrida pela lancha B
desde a quebra de seu motor até o instante em que ela é
alcançada pela lancha A foi de: 19 - Com o auxílio de um fio ideal e duas polias ideais, uma
fixa e a outra móvel, uma criança sustenta um caixote de
A) 550 m massa exatamente igual à sua, como ilustra a figura.
B) 900 m A criança está apoiada sobre uma escada e, inicialmente,
C) 450 m está em repouso, juntamente com o caixote. O vetor
D) 100 m aceleração da gravidade local é denotado por g .
E) 350 m

17 - Com o objetivo de medir a densidade de um corpo


sólido irregular sem medir o seu volume, um estudante
pendurou o corpo por um dinamômetro, com o corpo
no ar (Figura I) e com o corpo totalmente imerso em
água (Figura II). O dinamômetro registrou uma força de
módulo 15 N na situação da Figura I e uma força de
módulo 10 N na situação da Figura II .

Se a escada for repentinamente retirada, podemos afirmar que:


10N
15N
A) tanto a criança, quanto o caixote, permanecerão em
repouso;
B) a criança sobe com aceleração – 2g / 5, ao passo que
o caixote desce com aceleração g / 5 ;
C) a criança desce com aceleração g , enquanto o caixote
sobe com aceleração – g / 2 ;
D) a criança desce com aceleração 2g / 5, enquanto o
caixote sobe com aceleração – g / 5 ;
E) a criança desce com aceleração 2g / 5, enquanto o
Figura I Figura II caixote sobe com aceleração – 2g / 5 .

6
Escola Superior de Ciências da Saúde 5º VESTIBULAR

20 - A figura mostra um antebraço em equilíbrio na vertical, 22 - Os metais usuais, como aqueles utilizados em
mantendo uma mola horizontal esticada. O bíceps braquial algumas próteses ortopédicas, dilatam-se quando
está puxando o rádio com uma força F, perpendicular a esse aquecidos. Em novembro de 2004 foi anunciada, na literatura
osso, aplicada a uma distância de 4,0 cm da articulação do científica, a descoberta de materiais que se contraem
cotovelo, como indicado na figura. quando aquecidos.

Suponha que a lei de dilatação de um tal material seja


idêntica à dos metais comuns, exceto pela presença de
um coeficiente de dilatação linear negativo, digamos – α’.

Imagine uma barra sólida de comprimento L, com uma


fração f de seu comprimento constituída pelo novo material
e a fração restante, por um metal comum de coeficiente
linear de dilatação positivo α.
32 cm

4 cm
fL
L
A distância entre a articulação do cotovelo e a horizontal da
mola é de 32 cm e a tensão na mola é de 100 N. O módulo A fim de que a barra não varie de comprimento sob variações
da força F do bíceps braquial sobre o rádio é: de temperatura, a fração f deve ser dada por:

A) 100 N. A) α’ / (α + α’) .
B) 800 N. B) α’ / α .
C) 25 N. C) α - α’ .
D) 80 N. D) α / (α + α’)
E) 3200 N. E) α / α’ .

21 - As figuras mostram os diagramas de dois circuitos 23 - A figura mostra um manômetro de mercúrio com um
elétricos A e B, cada um com duas resistências diferentes tubo aberto inclinado de 30o acima da horizontal. A
sob a ddp de uma bateria. superfície livre do mercúrio no tubo inclinado está a pressão
atmosférica po, e a superfície no tubo vertical a uma pressão
desconhecida po+Δp, que se deseja medir.

B po
A po+Δp

Podemos afirmar que: L

A) as resistências do circuito em A estão em paralelo


porque aparecem em retas paralelas distintas do
30o
diagrama, enquanto as do circuito em B estão em série
porque aparecem em uma mesma reta do diagrama;
B) em ambos os circuitos as resistências estão em série,
porque podemos percorrer cada circuito passando,
consecutivamente, pelas duas resistências;
C) em ambos os circuitos as resistências estão em série Sabendo-se que o comprimento L indicado no tubo inclinado
porque a ddp entre as extremidades de cada resistência mede 26 cm, a pressão manométrica Δp é igual a:
é a mesma para as duas resistências;
D) no circuito A as resistências estão em série, pois por A) 260 mm-Hg
elas passa a mesma corrente, e no circuito B estão B) 26 mm-Hg
em paralelo, pois as duas estão sob uma mesma ddp; C) 13 mm-Hg
E) em ambos os circuitos as resistências estão em paralelo, D) 130 mm-Hg
pois a duas estão sob uma mesma ddp. E) 221 mm-Hg

7
Escola Superior de Ciências da Saúde 5º VESTIBULAR

24 - Considere uma carga puntiforme positiva q fixa num 26 - Uma pessoa resolve dar um salto vertical e, para isso,
ponto do espaço. Verifica-se que o campo elétrico em um flexiona suas pernas como mostra a figura (1). Nesse
ponto P1 , a uma distância R dessa carga, tem módulo E1 instante, t1 , ela está em repouso. O ponto C representa
= 1000 V/m. Verifica-se, também, que a diferença entre os seu centro de massa.
valores dos potenciais eletrostáticos gerados por essa A figura (2) mostra a pessoa no instante t2 , em que ela
carga no ponto P1 e num ponto P2 , situado a uma distância abandona o solo. Suponha que, a partir desse instante,
2R da carga, é V1 – V2 = 225 V. A figura mostra a carga e todas as partes do corpo da pessoa tenham a mesma
os pontos P1 e P2 . velocidade, a do centro de massa.
A figura (3) mostra a pessoa no instante t3 em que seu
centro de massa atinge a altura máxima. Entre t1 e t2 o
centro de massa subiu uma altura d = 30 cm, e entre t2 e
P1 t3, uma altura h.
P2
2R
R
q

C
1 Nm 2
Considerando que = 9,0 ×10 9 , a distância R e a h
4πε 0 C2
carga q são dadas, respectivamente, por: C
d

A) R = 0,45 m e q = 2,25 x 10-10 C C


B) R = 0,23 m e q = 1,13 x 10-10 C
C) R = 0,45 m e q = 2,25 x 10-8 C
D) R = 0,23 m e q = 2,25 x 10-10 C
E) R = 0,45 m e q = 4,50 x 10-5 C
(1) (2) (3)

25 - Duas lentes delgadas, convergentes, idênticas e de A massa da pessoa vale 50 kg e o trabalho total de seus
distância focal f = 8 cm, estão separadas por uma distância músculos, no intervalo de t1 a t2 , foi W = 450 J. O valor da
de 28 cm. As lentes estão orientadas, uma em relação à altura h é igual a:
outra, paralelamente e de modo que seus eixos coincidam.
A) 30 cm
Um objeto linear é posto à esquerda do conjunto, a uma B) 60 cm
distância de 16 cm da primeira lente e orientado C) 90 cm
perpendicularmente ao eixo das lentes, como indica a figura. D) 1,5 m
E) 1,2 m

28cm
16cm 27 - Um balão utilizado em pesquisa de alta atmosfera é
preenchido ao nível do mar com gás hélio em uma localidade
onde a temperatura é 280K e a pressão atmosférica é P0.
Seja V1 o volume ocupado por esse gás em equilíbrio
térmico no momento de sua largada. Depois de algum
tempo, o balão se encontra em equilíbrio térmico a 30 km
do nível do mar. Nessa altura, a pressão é 0,01 P0, a
temperatura é 220K e o seu volume é V2. Verificou-se,
porém, que 44% do gás hélio escapou do balão durante a
Podemos afirmar que a imagem desse objeto, formada à subida.
direita do conjunto das duas lentes, é: Considerando o hélio como um gás ideal e supondo que a
pressão dentro do balão seja igual à pressão fora dele, a
A) real, direita e com o dobro do tamanho do objeto; razão V2 / V1 é igual a:
B) virtual, direita e com o dobro do tamanho do objeto;
C) real, invertida e com o mesmo tamanho do objeto; A) 1
D) virtual, invertida e com o dobro do tamanho do objeto; B) 22
E) real, direita e com o mesmo tamanho do objeto. C) 28
D) 44
E) 56

8
Escola Superior de Ciências da Saúde 5º VESTIBULAR

28 - Considere uma corda longa que tem seu extremo direito 30 - Dois pêndulos cônicos de mesmo comprimento têm o
fixo. A tensão na corda é 10 N e a sua densidade linear de mesmo ponto de suspensão O. Ambos descrevem
massa é 0,1 kg/m. Por ela se propaga um pulso triangular movimentos circulares uniformes de raios diferentes, pois
simétrico, de altura 20 cm e extensão 4 m. No instante fazem ângulos diferentes com a vertical (veja a figura).
em consideração, t0 = 0 s, a frente do pulso se encontra a
uma distância de 18 m da parede e o pulso está se
aproximando da parede, como indica a figura. O

h
20 cm P 1m 1

4m 18 m

4h
Seja P o ponto da corda localizado a 1 m da parede. No
instante t1 = 2s o deslocamento vertical do ponto P,
designado por yP, o módulo de sua velocidade, vP, e o
sentido de seu movimento, são dados, respectivamente,
por: 2

A) yP = 0 m, vP = 2 m/s e para cima;


B) yP = 20 cm, vP = 1 m/s e para baixo;
C) yP = 0 m, vP = 2 m/s e para baixo;
D) yP = 10 cm, vP = 2 m/s e para cima;
E) yP = 0 m, vP = 1 m/s e para baixo. O plano do movimento do pêndulo 1 está a uma distância h
abaixo do ponto O, enquanto o plano do movimento do
pêndulo 2 está a uma distância 4h abaixo de O.
29 - A figura mostra os movimentos circulares uniformes de
duas partículas, 1 e 2, com cargas elétricas de mesmo No intervalo de tempo em que o pêndulo 2 dá uma volta
módulo, que estão sob a ação apenas de um campo completa, o pêndulo 1 dá exatamente:
magnético estático e uniforme B. Tais movimentos ocorrem
no mesmo plano, o da página, e o campo aponta na direção A) uma volta completa;
perpendicular ao plano da página e para dentro da mesma. B) quatro voltas completas;
C) duas voltas completas;
O raio da trajetória da partícula 1 é maior que o da partícula D) meia volta;
2, isto é, R1 > R2, mas os módulos das velocidades das E) dezesseis voltas completas.
partículas são os mesmos. Sejam m1, m2, q1 e q2 as
respectivas massas e cargas das duas partículas.

B
R1
R2

A partir dessas informações e dos sentidos dos movimentos


indicados na figura, concluímos que

A) m1 = m2 , q1 < 0 e q2 > 0;
B) m1 > m2 , q1 > 0 e q2 < 0;
C) m1 < m2 , q1 < 0 e q2 > 0;
D) m1 > m2 , q1 < 0 e q2 > 0;
E) m1 = m2 , q1 > 0 e q2 < 0.

9
Escola Superior de Ciências da Saúde 5º VESTIBULAR

34 - O gráfico a seguir representa a curva de solubilidade


QUÍMICA de NaNO3 em função da temperatura.

A tabela periódica está na página 14. 140

(g de NaNO3 / 100g de água)


Use-a, se necessário.
120

SOLUBIDADE
31 - Dentre as substâncias a seguir, aquela que corresponde A C
a uma substância simples é a substância: 100
D
Ponto de Solubilidade Boa condutibilidade Sofre 80
fusão (°C) em água elétrica eletrólise B
Sólido Líquido em
solução 60
aquosa
A) 2600 Sim Não Não Sim 0 20 40 60 80
B) 1400 Não Sim Sim - TEMPERATURA ( C)0

C) 670 Sim Não Não Sim


Quatro misturas de nitrato de sódio, A, B, C e D, foram
D) 40 Sim Sim Sim Não preparadas, em diferentes temperaturas, misturando-se
diferentes massas de NaNO3 em água.
E) 17 Não Não Não -

A partir da análise desse gráfico, é correto afirmar que:

32 - O esquema a seguir mostra um método de preparação A) as misturas A e C apresentam precipitado;


de sais através da reação entre um óxido metálico insolúvel B) apenas a mistura A apresenta precipitado;
em água e uma solução aquosa de ácido clorídrico. C) as misturas C e D formam soluções supersaturadas;
D) a mistura C apresenta a maior quantidade de sólido
precipitado;
E) as concentrações das soluções aquosas resultantes
das misturas A e D são iguais.

35 - A catalase é uma enzima empregada na reação de


decomposição do peróxido de hidrogênio, um dos compostos
responsáveis pela formação de radicais livres no organismo.
A ação dessa enzima permite que essa reação ocorra com
uma velocidade 100 milhões de vezes maior do que a velocidade
Baseado nesse esquema, pode-se afirmar que todo o ácido da reação sem a sua participação. Este aumento na velocidade
presente na solução foi consumido na reação quando: da reação só é possível porque a catalase:

A) não se consegue reagir mais óxido na etapa 2; A) desloca o equilíbrio da reação no sentido dos produtos;
B) a solução na etapa 2 fica límpida; B) forma um composto iônico com o peróxido de hidrogênio;
C) a solução filtrada na etapa 3 apresenta pH menor do C) reduz a barreira de energia que separa reagentes dos
que 7; produtos;
D) o sólido obtido na etapa 4 é insolúvel em água; D) aumenta a energia livre de ativação da reação;
E) não há mais óxido presente na etapa 1. E) aumenta a diferença de energia entre os reagentes e
os produtos.

33 - O Cobalto-60 é um radioisótopo muito utilizado em


tratamentos de alguns tipos de câncer. Sobre a velocidade 36 - Durante a dosagem de uma determinada enzima, foi
da reação de decaimento do Cobalto-60 em uma fonte necessário preparar uma solução adicionando 4 mL de
radioativa, é correto afirmar que: solução tampão a uma solução estoque com 0,005 mols
de piruvato de sódio dissolvidos previamente em 1 mL de
A) aumenta se a fonte for resfriada; água destilada. A concentração de piruvato de sódio, em
B) diminui se a fonte for aquecida; mol/L, na solução final corresponde a:
C) permanece constante se a fonte for aquecida;
D) chega a zero se a fonte for resfriada a uma temperatura A) 0,00022;
muito baixa; B) 0,001;
E) aumenta se a fonte for aquecida. C) 0,022;
D) 1;
E) 10.

10
Escola Superior de Ciências da Saúde 5º VESTIBULAR

37 - Mendeleev é geralmente considerado o fundador da 39 - O teor de ferro na hemoglobina pode ser determinado
Tabela Periódica moderna. Sua Tabela Periódica, através da conversão de todo o ferro presente na amostra
apresentada em 1871, pode ser observada na figura a seguir. de sangue a Fe2+, seguida de reação do material com
permanganato, conforme pode ser observado na equação
não-balanceada a seguir.
Perí- GRUPO
odo I II III IV V VI VII VIII t H + + u MnO4 - + v Fe2 + x Fe3 + + y Mn2 + + z H2O
1 H
2 Li Be B C N O F Após o balanceamento da equação com os menores
3 Na Mg Al Si P S Cl
coeficientes inteiros possíveis, os valores de t, u, v, x, y e z
serão, respectivamente, iguais a:
4 K Ca Ea* Ti V Cr Mn Fe Co Ni
Cu Zn Eb* Ec* As Se Br A) 4, 2, 3, 3, 2, 2;
5 Rb Sr Y Zr Nb Mo Ed* RuRhPd B) 4, 2, 2, 2, 2, 2;
Ag Cd In Sn Sb Te I C) 8, 1, 5, 5, 1, 4;
D) 8, 2, 4, 4, 1, 4;
E) 8, 1, 3, 3, 2, 4.
Obs:* Os elementos Ea, Eb, Ec e Ed representam
elementos desconhecidos na época, mas que já eram
previstos por Mendeleev em sua tabela. 40 - Uma pesquisa recente indicou que os problemas de
obesidade da população têm se agravado ao correr dos anos.
Sobre a antiga tabela de Mendeleev é correto afirmar que: Por outro lado, o consumo de açúcar, ou sacarose, na forma
de doces e refrigerantes também tem aumentado muito.
A) os elementos foram dispostos de acordo com a ordem
crescente de seus números atômicos; A tabela a seguir relaciona os calores de formação da
B) se Ec representava o elemento que faltava entre o silício sacarose e de seus produtos de metabolização (queima
e o estanho, então a fórmula molecular do óxido formado completa)..
pelo elemento deveria ser Ec2O3 ;
C) os elementos pertencentes ao grupo dos metais Substância Calor de formação
alcalinos não estão presentes na tabela; (kcal/mol)
D) se Ec representava o elemento que faltava entre o silício
CO2 (g) − 94,1
e o estanho, então a formula molecular do sal formado
pela combinação entre o cloro e o elemento Ecdeveria H2O ( L ) − 68,3
ser EcCl4 ; Sacarose (C12H22O11) − 531,5
E) o elemento desconhecido Ed deveria formar um óxido
com formula molecular Ed2O Com base nos dados da tabela, a energia, em kcal, gerada
pela metabolização (queima) completa de 34,2 gramas
(aproximadamente 3 colheres de sopa) de sacarose será
38 - O prazo de validade de um determinado antibiótico é igual a:
de 70 dias, desde que armazenado sob refrigeração a 5ºC.
Sabe-se que a constante de decaimento do antibiótico (kd) A) 53,1;
é igual a 0,02 / dia. A quantidade do antibiótico B) 67,4;
remanescente no medicamento ao final do prazo de C) 75,1;
validade, quando armazenado a 5ºC, será de: D) 134,9;
Obs: considere ln 2 = 0,7. E) 269,8.

A) zero;
B) 1/5 da quantidade inicial;
C) 1/4 da quantidade inicial;
D) 1/2 da quantidade inicial;
E) a mesma quantidade inicial.

11
Escola Superior de Ciências da Saúde 5º VESTIBULAR

41 - Marca-passos cardíacos são equipamentos essenciais 43 - A tabela a seguir relaciona algumas constantes de
para a manutenção do ritmo de batimentos do coração, e dissociação de ácidos (Ka), nas mesmas condições de equilíbrio.
consistem de um sistema gerador de pulsos elétricos
alimentados através de uma bateria, um circuito eletrônico Ácido Ka
que comanda o ritmo dos estímulos e um contato elétrico
HCl 1 . 106
implantado no átrio ou no ventrículo direito do coração,
conforme ilustra a figura a seguir. H3O+ 55
HNO3 28
Marca-passo HF 7,2 . 10-4
Bateria
Com base nos dados da tabela, é correto afirmar que:

A) o HF é mais ácido do que o íon hidrônio;


B) o íon cloreto é uma base mais forte do que a água;
Circuito eletrônico
Ventrículo direito C) o HNO3 apresenta maior concentração de prótons
dissociados do que o H3O+ ;
Estas baterias devem ser seguras ao uso, confiáveis e D) o H3O+ é um composto anfótero;
apresentar longa duração. As baterias mais utilizadas em E) o íon fluoreto é uma base mais forte que o íon cloreto.
marca-passos cardíacos são baterias de lítio e iodo, que
podem durar até 10 anos sem necessitar substituição.
44 - O lubeluzol, cuja fórmula em bastão pode ser observada
Com base nos potenciais-padrão de redução da tabela a na figura a seguir, é uma nova droga que vem sendo testada
seguir, podemos afirmar que, em uma pilha de lítio-iodo: com sucesso na prevenção de infartos em pacientes
portadores de cardiopatias graves.
Potenciais-padrão de redução
S
Li+ (aq) + e- Li(s) E0 = -3,04 V N
OH
N
I2 (s) + 2 e- 2 I- (aq) E0 = -0,53 V
F O N

lubeluzol
A) forma-se lítio metálico no anodo;
B) a concentração de íon iodeto aumenta com o tempo; F
C) a pilha gera uma diferença de potencial igual a 2,51 V;
D) forma-se iodo no catodo; A estrutura do lubeluzol apresenta:
E) a pilha gera uma diferença de potencial igual a 5,55 V.
A) 1 função éster, 2 funções amina e 6 isômeros óticos;
B) 1 função fenol, 1 função álcool, 2 funções amina e 4
42 - O pH da urina de indivíduos saudáveis é aproximadamente isômeros óticos;
igual a 6. Para verificar as condições de pH da urina, são C) 1 função éter, 1 função álcool, 3 funções amina e 4
utilizados aparelhos, chamados potenciômetros, que medem isômeros óticos;
diretamente o pH nas amostras.Os potenciômetros precisam D) 1 função fenol, 1 função álcool, 3 funções amina e 2
ser calibrados com soluções ácidas cuidadosamente isômeros óticos;
padronizadas. E) 1 função éter, 1 função álcool, 3 funções amina e 2
isômeros óticos.
Para preparar uma solução de calibração, um técnico de
laboratório preparou, em primeiro lugar, uma solução
estoque A, adicionando 1 mL de HCl concentrado a 36,5 %
em um recipiente, ajustando o seu volume com água
destilada até completar um 1 litro de solução.

A quantidade de solução estoque A, em mL, que será


necessária para preparar 1 litro de solução de pH igual a 6
será igual a:

A) 0,05;
B) 0,01;
C) 0,5;
D) 0,1;
E) 1.

12
Escola Superior de Ciências da Saúde 5º VESTIBULAR

45 - Na seqüência de reações representada pelo esquema


a seguir, um ácido carboxílico aromático A, de fórmula
molecular C7 H6 O2 , reagiu com ácido nítrico em presença
de ácido sulfúrico para formar água e um composto B. Na
etapa 2, propanona reagiu com hidrogênio em fase gasosa
a altas temperaturas em presença de um catalisador, para
formar o composto C.
H2SO4
1) A + HNO3 B + H2 O
Catalisador
2) Propanona + H2 C

3) B + C E + H2 O

O composto E que resulta da reação entre B e C na etapa


3 pode ser representado por:

A)
O

NO2

O
B)

NO2

O
C)
NO2

O
D)

NO2

O O

O
E)
NO2

13
SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DO DISTRIT O FEDERAL
Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde
Escola Superior de Ciências da Saúde

Gabarito da Prova Objetiva após Recursos


LÍNGUA PORTUGUESA / LITERATURA BRASILEIRA
FÍSICA - QUÍMICA

Questão 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C A E D B B A E C D B C A E D E A B D B

Questão 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito D D D C A B D C D C ** A C A C D D C C D

Questão 41 42 43 44 45
Gabarito ** D E E B

Obs.: ** Questão Anulada


Questão Alterada

Realização - NÚCLEO DE COMPUTAÇÃO ELETRÔNICA - UFRJ