You are on page 1of 1

FCH B49 – Introdução à Filosofia I-A

1o Semestre de 2018
Prof. Dr. Leonardo Jorge da Hora Pereira
Departamento de Filosofia - UFBA

Prova

Instruçoẽ s:
 Das 4 (quatro) questões listadas abaixo, selecione 1 (uma) de cada grupo e responda-as.
 Responda com clareza e objetividade. Evite respostas lacônicas (muito curtas).
 Indique de forma precisa passagens ou páginas dos textos pertinentes a cada resposta. Espera-se que as
respostas possuam referências diretas e bem localizadas no texto das obras filosóficas estudadas ao
longo do semestre.
 Por outro lado, evite responder com simples paráfrases do texto de Platão ou Descartes. Explique e
argumente com suas próprias palavras.
 Cuide para que cada sentença faça sentido completo e seja compreensível por uma pessoa que não
conheça o assunto.
 Indique o número da questão que está respondendo. Não responda em bloco.
 Questões com pesos iguais.
 Prova com consulta. Tempo de duração: 1h50. Indique o nome completo na folha de resposta.

Primeiro grupo:

1 – No diálogo Górgias de Platão, o personagem de “Sócrates” confronta sucessivamente


Górgias e Pólo acerca da utilidade e do valor da retórica. Sócrates se mostra um crítico da
retórica e isso tem relação com sua concepção do justo e do injusto. Explique essa conexão
presente no diálogo entre a crítica da retórica e a noção de justiça.

2 – No Sofista de Platão, o personagem “O Estrangeiro”, contrariando a tese de Parmênides,


procura mostrar que o não-ser não é simplesmente aquilo que não existe. Ou seja, o não-ser de
alguma forma é. Mas que forma é essa? Como isso é possível?

Segundo grupo:

3 – “Eu sou, eu existo”. Esta famosa frase é talvez a mais conhecida das Meditações de
Descartes. Mas qual o seu sentido? O que é precisamente esse eu que existe com absoluta
certeza, segundo Descartes? Trata-se de um homem ou de um animal racional? Como
Descartes chega a esta primeira verdade?

4 – Na terceira meditação, Descartes se dedica a provar a existência de Deus. Por que esta
prova se mostra importante no percurso das meditações cartesianas? Explique em que consiste
a prova.