You are on page 1of 4

PONTIFÍCIA UNIVERSITÀ LATERANENSE

FACULDADE CLARETIANA DE TEOLOGIA


STUDIUM THEOLOGICUM

ELINAEL OLIVEIRA DE ARAÚJO

RESENHA CRÍTICA DO FILME


A VOZ DO CORAÇÃO

CURITIBA
2018
ELINAEL OLIVEIRA DE ARAÚJO

RESENHA CRÍTICA DO FILME


A VOZ DO CORAÇÃO

Trabalho apresentado ao curso de Teologia do Studium


Theologicum – Faculdade Claretiana de Teologia da
Pontifícia Università Lateranense como requisitos de
horas complementares de Atividades Acadêmicos
Científico Cultural, tendo como orientador Prof. Dr. Pe.
Valdinei de Jesus Ribeiro.

CURITIBA
2018
SINOPSE
O filme aqui descrito foi produzido em 2004, e dirigido por Christophe
Barratier, teve duas indicações para o Oscar. A produção cinematográfica não
foca em nenhum método e nem numa perspectiva pedagógica, mas, mostra o
valor que o ser humano tem. “A voz do coração” é um filme que mostra a história
de Clément Mathieu, um compositor que não tem nenhum reconhecimento, mas
é uma pessoa que tem uma grande sensibilidade para enxergar nos outros as
suas potencialidades. Devido a essa sua capacidade ele é contratado para
trabalhar em um orfanato como inspetor e professor. Ao chegar nesse local ele
percebe o mal que os rótulos fazem com as crianças que são sempre rotulados
como casos perdidos, mas ao mesmo tempo em que isso acontece ele começa
a identificar os talentos por trás daquelas crianças.

O FILME
O filme “A voz do coração” traz uma temática que é importante ser
problematizada nos dias atuais, mas remete mais ainda a reflexões históricas
dentro da perspectiva educacional. A trajetória do filme se passa na França da
década de 40, cenário de guerra e muitas dificuldades sociais e políticas que se
configuram também nos outros aspectos da vida em sociedade e familiar. A
história do filme gira em torno das lembranças trazidas pelo diário do inspetor
Mathieu ao tão famoso maestro Pierre Morhange, que, com a morte de sua mãe,
volta-se a refletir o momento em que sua força de vontade e oportunidade de
correr atrás de seu sonho nasceu e se desenvolveu, por meio das ações do
inspetor do internato que esteve durante sua infância. O inspetor Mathieu parece
motivado quando chega para dar aulas no internato, onde as crianças com
comportamentos considerados “inadequados” eram levadas no intuito de serem
disciplinadas, mas se depara com uma forma de disciplinar que não condiz com
as necessidades das crianças atendidas. “Ação–Reação” é o lema que diz o
diretor da instituição, Senhor Rachin, buscando mostrar o quanto não se importa
com aqueles alunos, mas sim, apenas com a sua própria reputação e com as
maneiras de controlar as atitudes indesejadas deles. Mathieu identifica logo em
seus primeiros momentos a desmotivação em aprender que eles tinham e a falta
de afeto, pois então se mostra determinado a voltar com seu amor pela música,
que tinha deixado adormecida, e inicia um processo de relacionamento com
aqueles alunos, coisa que não era fácil, mas ele estava determinado e isso foi o
grande responsável pelas conquistas que se deram mais à frente através do
trabalho do inspetor. Mathieu consegue mostrar aquelas crianças que elas não
estão ali para lutar contra ninguém, pois eles já haviam desenvolvido uma auto
defensiva. Assim, Mathieu ganha a confiança daquelas crianças e monta seu
coral. Sua maneira de encaixar a todos com seus papéis diferentes mostra
àquelas crianças o quanto elas são importantes no grupo.

COMENTÁRIO
No filme temos algo essencial que é a esperança que as pessoas possam
se converter. Mostra também que devemos acreditar que mesmo que alguém
não possa mudar de atitudes, ela tem a capacidade de mudar. No filme, crianças
que estão com seus corações destruídos por serem rejeitados por seus próprios
pais, e serem tratados como bandidos.
O ódio tinha tomado conta do coração dessas crianças. No entanto aos
poucos, o coração desses jovens é tomado pelo amor que o inspetor Marthieu
tem por eles. Toda a mudança de comportamento acontece pela nova
metodologia que inspetor colocou no internato.
No filme conota-se que essas crianças sonham com uma vida profissional,
assim como muitas na sociedade também sonham, mas elas precisam de ajuda.
Por meio do filme, podemos nos perguntar, como é a voz que estamos ouvindo?
A voz de um coração cheio de ódio, orgulho e triste, ou, a voz de coração alegre,
aberto a novidades, e cheio de amor.
O que chama atenção é que o inspetor não acusa as crianças e sim os
ajuda e da nova oportunidade. Diferentemente do Diretor que se utiliza do abuso
de poder para bater nas crianças, e tratá-las como se fossem bandidas. Portanto,
também podemos absorver esse contexto em que o poder não pode ser usado
para maltratar e machucar as pessoas e sim, para ajudá-las a começar uma nova
vida.