You are on page 1of 12

RITO ESCOCÊS PRIMITIVO

A BÍBLIA NO RITO ESCOCÊS PRIMITIVO

traduz-se por “Volume da Lei Sagrada”.L.L vem da tradução errônea do inglês “Volume of the Sacred Law”. Sendo anteriormente lembrada que a expressão “Volume da Lei Sagrada” repousa sobre o simbolismo que sugerem os livros sagrados. Núcleo de Estudos Maçônicos A BÍBLIA NO RITO ESCOCÊS PRIMITIVO Por que situar a Bíblia sob a etiqueta “os indispensáveis”? Globalmente. Mais particularmente. ao passo que V.S.L. cujos Rituais fazem inegavelmente referência aos Textos Bíblicos.S. poderíamos dar uma resposta em algumas palavras para resumir a instituição da Bíblia nos Ritos Maçônicos – tal como um limite constitutivo dos regulamentos aplicados pelas Confrarias de ofício operativo encarregadas dos trabalhos do Reino – mantida desde os antigos costumes dos Mestres de Lojas de antigamente. não nos fixaremos somente no REP.S. era apropriado a um outro A Bíblia no Rito Escocês Primitivo 2 . seria absolutamente inconcebível ignorar a Bíblia que reveste neste Rito uma característica de Landmark. que além de V. Além do conteúdo de seus Rituais. convém deixar claro que a abreviação V.

em torno do Quadrado longo. As instruções do primeiro Grau do REP citam essas três Grandes Luzes e recordam que a Bíblia ilumina nossa fé [1]. a Bíblia é novamente fechada e as duas Ferramentas guardadas. não nos escapará que: É mesmo ao título de sua qualidade ancestral da primeira das três Grandes Luzes da Franco-Maçonaria (e não da Loja cuja Luzes são representadas pela Lua. pelo Sol e pelo Venerável. e isso em conformidade com os Rituais e com os mais antigos costumes. que a Bíblia está presente sobre o Altar aberta no Prólogo do Evangelho de João para os três Graus Simbólicos. Núcleo de Estudos Maçônicos significado. após a extinção das Luzes da Ordem. primeiro malho da Loja). Isso posto. estão dispostos sobre a Bíblia aberta no Prólogo do Evangelho de João. as duas outras Grandes Luzes da Franco-Maçonaria. Por ocasião do acendimento das Luzes da Ordem. fazendo parte do Cerimonial de Abertura dos Trabalhos. toda ambiguidade é levantada uma vez que nossos Rituais fazem uso para designar este Volume de denominação de origem que é: BÍBLIA. No REP. o de “Volume da Santa Lei”. A Bíblia no Rito Escocês Primitivo 3 . anterior ao fechamento dos Trabalhos. o Esquadro e o Compasso. Da mesma forma.

sobre o Altar chamado para a circunstância “Altar dos Juramentos”. são sistematicamente prestados sobre a Bíblia que fica disposta no Oriente. 12-36) ou “Infante da Viúva”. De fato. “Filhos da Luz” (João. citado na Bíblia como operário em bronze. Núcleo de Estudos Maçônicos O Esquadro regula nossas ações e o Compasso nos mantém nos justos limites. No REP. “filho de uma viúva” da tribo de Nephtali e de um pai de Tiro. a referência à Bíblia é citada em nosso Ritual de afiliação para os Recipiendários denominados. todos os Juramentos e Obrigações. Livro das Crônicas. em qualquer Grau que seja. inclusive por ocasião das cerimônias de investidura ou todas as celebrações que conferem uma qualidade a um Maçon do Rito Escocês Primitivo. Enfim. …. “Filhos da Viúva”. etc. parece oportuno recordar que nossos Rituais se apoiam várias vezes sobre diversas citações retiradas dos Salmos. A Bíblia no Rito Escocês Primitivo 4 . de modo universal e sem exceção do mais jovem maçon ao mais antigo Mestre. A este respeito. esta expressão nos vem de Hiram. Reis. cada uma dessas três grandes Luzes tendo um papel bem determinado. dos Provérbios.

encontramos nos Rituais uma outra denominação das Escrituras Santas por: “Santo Livro”: a Bíblia é principalmente citada como tal pelo Impetrante em seu juramento por ocasião de sua passagem para o Grau de Companheiro. pois esta denominação pode abarcar um outro livro sagrado além do da A Bíblia no Rito Escocês Primitivo 5 . “Livro Sagrado” é empregado por ocasião da cerimônia de elevação à Maestria. o vocábulo “Bíblia” é substituído por “Volume da Lei Sagrada” (“VLS” ou ainda “Livro da Lei”. Núcleo de Estudos Maçônicos OUTRAS DENOMINAÇÕES NOS RITUAIS DO REP Com exceção à referência à Bíblia. Ao passo que outros Ritos além do REP.

uma vez que Fé em seu próprio Sinal. que os Maçons são chamados a empregar de acordo com as celebrações e as circunstâncias. aliás. O Conselho do Oriente e do Ocidente pretende preservar e não ver modificar de um Iota as prescrições iniciais da Ritualística Tradicional anterior a 1804. etc. eles são sempre executados com uma grande solenidade. Tipitaka. próximo daquele da Fidelidade . Zend Avesta. Núcleo de Estudos Maçônicos Santa Bíblia (Alcorão. A Bíblia no Rito Escocês Primitivo 6 .) assim como nos o evocamos no início desta exposição. Que seja o Sinal de Fé ou o de Fidelidade. que a fé é invocada nos nossos Trabalhos. no estrito respeito das raízes originais da Franco-Maçonaria. Vedas. É assim que os rituais do REP permaneceram conformes à sua escritura antiga e primitiva. Sublinhamos a este respeito que nossa instrução dialogada ao grau de Aprendiz é mantida nesses termos primeiros: “A Bíblia regula nossa fé”. Livros de Confúcio. Nós recordamos.

Núcleo de Estudos Maçônicos Ao passo que podemos constatar que as palavras e propósitos. mantidos no círculo profano. tal como: “Buscai e encontrareis. mais adiante sobre os diferentes Livros da Bíblia. as A Bíblia no Rito Escocês Primitivo 7 . o Conselho do Oriente e do Ocidente do REP considerou que a Ordem não se encontrava em nada autorizada em modificar os textos primeiros constitutivos de nossos Rituais tornados familiares a todos. são muito frequentemente retomados de forma idêntica dos textos extraídos das Santas Escrituras. batei e abrir-se-vos-á.” (Matheus. como nós o temos dito. 7:7) Cujos trechos de frase se apoiam. tão empregados por nossos Anciãos. Força é de constatar que nossa linguagem cotidiana retoma sob a forma de velhos adágios.

colhe a desgraça. relevamos alguns exemplos empunhados por tais máximas que relevam puro bom senso.… (Marcos 12:17) Ninguém é profeta em seu país: “Nenhum profeta é bem recebido em sua pátria”. (Provérbios 22:8) … lá estarão os prantos e o ranger de dentes. segundo aquele que os entrega em uma sentença de boa liga(!!!): A César o que é de César. (Matheus 13:57) Quem com ferro fere com ferro será ferido. (Provérbios de Salomão) Mais vale um homem sábio que forte. (Lucas 4:24) “Um profeta é somente desprezado em sua pátria e em sua casa”. (Oseias 8:7) Quem semeia a injustiça. Para alicerçar nosso propósito. colhem tempestades. … (Coletânea dos Sábios) Não testemunhes de forma leviana contra teu próximo. (Matheus 7:1) … um homem insensato constrói sua casa sobre a areia… (Matheus 7:26) … pelo fio de um camelo não passará… (Matheus 5:18) … atire a primeira pedra… (João 8:7) Ganhará teu pão com o suor de teu rosto… (Gênese 3:19) … aqueles que semeiam o vento. (Matheus 26:12) Não julgai. Núcleo de Estudos Maçônicos parábolas extraídas da Bíblia cujo conjunto ignoram as fontes reais. (Sequência da Coletânea dos Sábios) A Bíblia no Rito Escocês Primitivo 8 . (Matheus 14:42) Tesouros mal adquiridos não são aproveitados.

L. autor de uma obra recente (Sagrados Segredos. publicada em 1611 e destinada ao uso da Igreja Anglicana. tanto é que Mike Neville. (Coletânea de Salomão) Ninguém pode servir a dois senhores. (Matheus 6:24) Por essas múltiplas razões. de proceder à tradução inglesa da Bíblia: “Versão Autorizada do Rei James”. no lugar e local da Bíblia. a Bíblia e a Fé Cristã) publicada por The History Press (UK) em 2012 retoma todos os Livros da Bíblia que mencionam as personagens ou eventos que têm uma relação com a Franco-Maçonaria A Bíblia no Rito Escocês Primitivo 9 . nossos rituais não preveem. Aliás. Núcleo de Estudos Maçônicos Não te glorifiques pelo dia seguinte. no qual participaram Robert Fludd. a Grande Loja da França do Rito Escocês Primitivo considera que há muito espaço para levar em consideração a Bíblia como um Landmark indispensável da Franco-Maçonaria. Francis Bacon e outros hermetistas. menos da GLFREP. outros livros sagrados colocados sob a denominação “Volume da Lei Sagrada” que permanece uma expressão reservada a outras Obediências. Franco- Maçonaria. Esta começa por um capítulo intitulado “Franco- Maçonaria e a Bíblia”. que conta 32 páginas colocadas sob a assinatura de H. pois ignoras o que hoje dará origem. principal intérprete inglês do pensamento rosacruciano. Desde então. convém não esquecer que é o rei Jacques 1o Stuart que se encarregou de um conclave. Haywood.

mas essas regras de funcionamento e os Regulamentos da Ordem na qual o Atelier está ligado. Tratando-se da designação do “ Livro da Lei”. no Rito Escocês Primitivo esta é exclusivamente atribuída à Joia de Ofício do Orador. inclusive no Rito Escocês Primitivo. Eis aí uma boa demonstração de um apelo à ordem para não romper com esta regra imposta no século XVII. Assim. este livro aberto não é outra coisa a não ser o livro da lei contendo os regulamentos gerais e os estatutos da Ordem. carregado de velar a não violação dos textos fundamentais. em numerosos Ritos. o emblema de um livro aberto figura a joia deste Oficial presente no Oriente à esquerda do Venerável. E neste caso. Constituições e Regulamentos Gerais da Ordem. quanto à presença obrigatória da Bíblia em uma Loja que pratica uma ritualística de tradição. Se entendemos naturalmente que outras Obediências ou outros Maçons empreenderam de adotar somente algumas expressões bíblicas em circunstâncias precisas de seus Rituais. Núcleo de Estudos Maçônicos anglo-saxônica. mas que desta vez não representa o Livro Sagrado. ou modificaram vocábulos por razões sinceras e verdadeiras. igualmente o Regulamento Interno da Respeitável Loja se esta tem a conveniência. sua vontade de modificação dos ditos Rituais relevam de sua sensibilidade própria e de sua percepção do A Bíblia no Rito Escocês Primitivo 10 .

abstração de nossa sensibilidade e nos obrigamos a não modificar nossos Rituais. Temos. inclusive as palavras sem substituição. não menos sagrada. no curso dos Trabalhos em Loja. em Richard Dupuy – eleito por quatorze vezes Grande Mestre da Grande Loja da França – através de sua proposição intitulada “A Bíblia na Loja” que esta permanece para ele um Livro Sagrado sem perder seus valores nutritivos de amor universal. a que nossos Rituais lhe atribuem. De fato. e a adoção de novas denominações das quais a de “Volume da Lei Sagrada”. Se a modificação dos Rituais aconteceu. No REP. toda a atitude para dar à Bíblia o significado que queremos lhe conferir e aceitar. do Templo no qual se realizam os atos ritualísticos. então. pois. pelo fato que os Evangelistas fazem uso de uma outra expressão pelo emprego das seguintes palavras: “A Lei e os Profetas” para designar o código e os mandamentos de sua fé. Núcleo de Estudos Maçônicos sagrado na concepção. A Bíblia no Rito Escocês Primitivo 11 . Terminamos esta proposição por um simples apelo: a palavra bíblia tem uma origem grega e não hebraica. fazemos. os Maçons têm a faculdade de substituir a palavra Bíblia em um contexto não cristão e mais geralmente fora de toda confissão. observamos. na medida que esta denominação esteja excluída de nossas Lojas. porque fazemos questão de manter os usos antigos. sem que se ignore a concepção de “Volume da Lei Sagrada”.

org/?page_id=472 A Bíblia no Rito Escocês Primitivo 12 . mas totalmente diferente e obter: LEI.E. Maçons operários do Rito Escocês Primitivo que consideramos a Bíblia como a Tábua de Desenho do Grande Arquiteto do Universo. uma vez que o R. modifica uma só letra o “F” de fé para transformar esta palavra de duas letras em uma outra palavra de três letras.glfriteecossaisprimitif.A. Núcleo de Estudos Maçônicos (Documento depositado sobre o site do Rito Escocês Primitivo em dezembro de 2013) Para nós. intervém já uma primeira modificação muito leve desta locução. dois Trechos de Arquitetura escritos pelos Membros da Grande Loja Francesa do Rito Escocês Primitivo: Por que a Bíblia é aberta no Prólogo do Evangelho de João durante os Trabalhos na Loja do Rito Escocês Primitivo? Qual a via espiritual para o Rito Escocês Primitivo? [1] Em 1804. Fonte de pesquisa: http://www.A. nós a depositamos no púlpito “Trechos de Textos Escolhidos” de nosso site.