You are on page 1of 2

Premolar and Additional First Molar Extraction

Effects on Soft Tissue


Effects on High Angle Class II division 1 Platents

Takemasa Ozakiª; Shusaku Osaki; Kumi Kuroda

ABSTRACT
Objetive: To determine the effects of premolar and additional first molar
extractions (AFMEs) on soft tissue changes after four premolar extractions
in high Angle Class II division 1 patientes.
Materials and Methods: Thirty-three AFME patients, 24 of who had
maxillary-only AFME and 9 of who had all-four AFME, were studied by
cephalometric analysis and compared with 43 patients treated with four
premolar-only extractions (PRMEs) as a control group, Lateral
cephalograms taken at four time points – preatment, and retention – were
utilized for statistical analysis by Studant’s t-test.
Results: AFME significantly contribuid to the maxilary incisor retraction and
subsequent soft tissue change as measured by the Z-angle and lower lip E
line. In addition, the bivariate correlation analysis revealed that the soft
tissue changes correlated more with maxillary inisor retraction than with
mandibular incisor retraction in both the AFME and PRME groups. This
finding suggests that, in Class II patients, the lower lip position is most
affected by reduction of maxillary incisor proclination.
Conclusions: The AFME approach is useful to improve profiles in severe
high Angle Class II division 1 patients who are borderline between PRME
treatment and a premolar extraction plus orthognathic sugery approach.
KEY WORDS: Additional first molar extraction; High angle; Class II division
1; Z-angle.

 AFME contribuid significantly to maxillary incisor retraction and a


subsequent favorable soft tissue change as quantified by the Z-angle
and Llip-E.
 The soft tissue changes correlated more with maxillary incisor
retraction than with mandibular incisor retraction in both AFME and
PRME groups.
 Moving maxillary incisors distally as much as possible, which is
facilitated by AFME, is of the key importance in soft tissue
improvement.
Pré-molares e primeiros efeitos adicionais sobre a extração do molar Tecidos Moles
Efeitos sobre a High Angle classe II divisão 1 Platents

Takemasa Ozaki ª; Shusaku Osaki; Kumi Kuroda

RESUMO
Objetivo: determinar os efeitos da pré-molares e primeiro extrações adicionais molar (AFMEs) sobre as alterações dos
tecidos moles após extrações de quatro pré-molares em alta Angle classe II divisão 1 acompanhamento ambulatorial de
pacientes.
Materiais e Métodos: Trinta e três pacientes AFME, 24 de quem tinha apenas AFME maxilar e 9 do que todos os quatro
AFME, foram estudados através da análise cefalométrica e comparados com 43 pacientes tratados com extrações de
quatro pré-molares-only (PRMEs) como um grupo controle, telerradiografias de perfil obtidas em quatro momentos -
preatment e retenção - foram utilizados para análise estatística pelo teste t Studant's.
Resultados: AFME contribuid significativamente para a retração dos incisivos maxilares e alterações posteriores tecido
macio, medida pelo ângulo Z e linha inferior E lábio. Além disso, a análise de correlação bivariada revelou que as alterações
dos tecidos moles mais correlacionada com a retração inisor maxilar do que com a retração dos incisivos inferiores em
ambos os grupos e AFME PRME. Este achado sugere que, em pacientes Classe II, a posição do lábio inferior é a mais
afetada pela redução da vestibularização dos incisivos superiores.
Conclusões: A abordagem AFME é útil para melhorar os perfis de grave Angle Classe II divisão 1 de alta os pacientes que
são limítrofes entre PRME tratamento e uma extração do premolar abordagem mais sugery ortognática.

PALAVRAS-CHAVE: primeira extração adicional molar; ângulo alto, Classe II divisão 1; ângulo-Z.

• AFME contribuid significativamente para a retração dos incisivos superiores e uma mudança nos tecidos moles posteriores
favorável quantificada pelo ângulo Z e E-Llip.
• As alterações dos tecidos moles mais correlacionada com a retração dos incisivos superiores do que com a retração dos
incisivos inferiores em ambos os grupos e AFME PRME.
• Moving incisivos maxilares distalmente, tanto quanto possível, o que é facilitado pela AFME, é de fundamental importância
na melhoria dos tecidos moles.

Related Interests