You are on page 1of 13

Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

1. INTRODUÇÃO

Vimos nas UNIDADES 1 e 2 deste módulo a importância da química orgânica, as


propriedades fundamentais do átomo de carbono, a construção das fórmulas químicas
e as principais funções orgânicas, juntamente com suas respectivas nomenclaturas.
Agora, na UNIDADE 3, veremos que substâncias que apresentam a mesma fórmula
molecular podem apresentar propriedades físicas (ponto de fusão, ponto de ebulição,
densidade, etc.) e propriedades biológicas diferentes. Isso ocorre devido a um processo
que chamamos de ISOMERIA e que pode ser explicado em função do arranjo espacial
dos átomos na molécula.

2. ISOMERIA

Prezado aluno, certamente você ainda não ouviu falar de isomeria, porém, ao final
desta unidade, pretendemos que você tenha adquirido conhecimentos suficientes para
entender este importante assunto da química orgânica.

Mas, o que vem ser isomeria?

ISOMERIA é a ocorrência de dois ou mais compostos diferentes que apresentam a


mesma fórmula molecular.

Exemplo: C 2H6O

H3C C OH H3C O CH3


H2
etanol metoximetano

Observe no exemplo que os dois compostos possuem a mesma fórmula molecular


C2H6O, porém, pertencem a funções orgânicas diferentes: o etanol é um álcool e o
metóxi-metano é um éter. Compostos com essas características são chamados de
isômeros.

Lembre-se que AS FUNÇÕES ORGÂNICAS você estudou na Unidade 2 deste módulo.


Caso seja necessário, faça uma revisão para facilitar o aprendizado desta Unidade.

59
Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

O quadro a seguir demonstra os diversos tipos de isomeria.

PLANA

ISOMERIA ÓPTICA

ESPACIAL
GEOMÉTRICA

Como mostrado no quadro acima, existem dois tipos de ISOMERIA: a Plana e a


Espacial. Nesta Unidade estudaremos a Isomeria Espacial Geométrica.

3. ISOMERIA ESPACIAL

ISOMERIA ESPACIAL, também chamada estereoisomeria, é a ocorrência de diferentes


substâncias que apresentam a mesma fórmula molecular, porém, possuem fórmulas
estruturais espaciais diferentes.

Para melhor compreensão da ISOMERIA ESPACIAL, vamos recordar alguns


princípios básicos da química orgânica.

Como você estudou na Unidade 1 deste módulo, se um átomo de carbono faz


apenas ligações simples, o ângulo entre essas ligações é de 109°28`. Porém, se o
carbono faz ligações duplas o ângulo entre elas é de 120°.

Por meio da construção de modelos podemos estudar a conformação espacial de


moléculas que apresentam esses tipos de ligações. Vamos tomar como exemplo a
molécula do etano que só apresenta ligações simples e a molécula do eteno que
apresenta uma ligação dupla.

Podemos fazer modelos de moléculas utilizando bolas de isopor para representar os


átomos (carbono e hidrogênio) e talas ou palitos para representar as ligações. Em
moléculas com ligação simples entre os carbonos, como no caso do etano, a ligação
pode ser girada livremente e, as duas estruturas, antes e após o giro, representam o
mesmo composto. Já com a molécula do eteno que apresenta dupla ligação, a rotação
da ligação é impedida, não ocorre, pois levaria à quebra da ligação dupla. Veja a
seguir.

60
Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

1º giro 2º giro 3º giro 4º giro


H H H H H
H H H H H H H H H H
C C C C C

C C C C C
H H H H H H H H H H
H H H H H

ETANO ⇒ Rotação livre

H H H H
para frente C C
para trás X
C C
H H H H

ETENO ⇒ Rotação impedida

ATIVIDADES

1 - Utilizando bolas de isopor maiores e bolas de isopor menores para representar,


respectivamente, carbonos e hidrogênios, e talas ou palitos de dentes para representar
as ligações químicas, monte os modelos do etano e do eteno e verifique o que foi
explicado acima. Para melhor visualização, pinte de preto as bolinhas do carbono e de
azul as do hidrogênio.

Vamos utilizar esse mesmo método apresentado anteriormente, agora utilizando a


molécula do 1,2-diflúor-eteno, um composto que apresenta ligação dupla.

Lembre-se de fazer uma breve revisão da nomenclatura de alcenos na Unidade 2 deste


Módulo.

61
Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

FHC CHF
1,2 – diflúor-etano

H F H F
C C

C C
H F F H

A B

Observe que temos duas possibilidades de montagem dessa molécula: as estruturas A


e B. Não podemos obter nenhuma das duas estruturas girando a ligação dupla, pois ela
se quebraria, o que não acontece, como vimos, com a molécula do etano que apresenta
somente ligações simples. Assim, podemos concluir que as estruturas A e B
representam compostos diferentes.

Só podemos perceber a diferença entre essas estruturas utilizando fórmulas estruturais


espaciais. Por isso, esse tipo de isomeria recebe o nome de ISOMERIA ESPACIAL.

Como vimos anteriormente, existem dois tipos de isomeria espacial: a isomeria


geométrica e a isomeria óptica. Neste módulo estudaremos a Isomeria geométrica.

4. ISOMERIA ESPACIAL GEOMÉTRICA

Isomeria geométrica (isomeria cis-trans) ocorre quando duas substâncias apresentam a


mesma fórmula molecular, a mesma fórmula estrutural plana, porém, fórmulas
estruturais espaciais diferentes.

A isomeria geométrica ocorre em alcenos (compostos que apresentam ligação dupla


carbono-carbono) e em ciclanos, que são hidrocarbonetos de cadeia fechada.

62
Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

5. ISOMERIA GEOMÉTRICA EM ALCENOS

Para que ocorra isomeria geométrica em alcenos é necessário que cada carbono da
ligação dupla apresente substituintes (ou ligantes) diferentes, como mostrado a seguir:

a c
a≠b
C C c≠d
b d

onde a, b, c e d são substituintes ou ligantes.

Vamos tomar como exemplo o 2-cloro-buteno. Observe que os compostos A e B


apresentam a mesma fórmula molecular e a mesma fórmula estrutural plana, porém,
suas estruturas espaciais são diferentes. Concluímos, então, que A e B são compostos
diferentes. Mais uma vez, é importante ter em mente que a dupla ligação não apresenta
rotação livre!!

C2H4C ℓ 2 Mesma fórmula molecular

Cℓ C C Cℓ Mesma fórmula
H H estrutural plana

H H H Cℓ
C C ≠ C C
Cℓ Cℓ Cℓ H

Diferentes fórmulas estruturais espaciais

63
Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

Vamos exercitar o que foi visto até o momento.

APLICAÇÃO:

1 - Assinale (a)s alternativa(s) que apresenta(m) isômero(s) geométrico(s).


H CH3 H C2H5
a) C C d) C C
H3C CH3 H CH3

Br CH3 Br CH3
b) C C e) C C
H3C Br Br C2H5

HO OH H H
c) C C f) C C
H H H3C CH3

Comentário:

Neste exercício, basta você lembrar da condição necessária para que ocorra isomeria
geométrica:

a c
a≠b
C C c≠d
b d

Assim, as estruturas que obedecem a condição acima estão representadas nas


alternativas B, C e F.

Você deve ficar atento à forma como a pergunta foi elaborada. O exemplo anterior é de
uma pergunta direta, não necessitando de nenhuma interpretação. Observe agora,
como a mesma questão requer um pouco mais de atenção e interpretação, embora a
questão continue sendo fácil.

2 - Os isômeros geométricos são compostos que apresentam diferentes propriedades


físicas e algumas vezes diferentes atividades biológicas. Quais as alternativas que
apresentam compostos com essas características?

64
Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

Comentário:

A resposta continuará sendo B, C e F, pois as características mencionadas são as


diferentes propriedades físicas e as diferentes atividades biológicas apresentadas pelos
isômeros geométricos.

6. NOMENCLATURA CIS-TRANS DE ALCENOS

Retornando à isomeria geométrica, podemos dizer que esses isômeros são de dois
tipos:

a) Cis: quando os ligantes iguais (ou mais volumosos) estão do mesmo lado em
relação ao plano que passa pela ligação dupla.

b) Trans: quando os ligantes iguais (ou mais volumosos) estão em lados opostos
em relação ao plano que passa pela ligação dupla.

Para entender melhor a diferença entre esses isômeros, vamos imaginar uma folha de
papel passando pelo meio da ligação dupla do alceno como se fosse um plano. Assim,
temos dois ligantes acima da folha (plano) e dois ligantes abaixo dela, como mostrado
para o 1,2-dicloroeteno.

Cℓ Cℓ Cℓ H
plano de referência
C C passando pela molécula C C
H H H Cℓ
CIS TRANS

para cima
os substituintes Cℓ (cloro) estão os substituintes Cℓ (cloro) estão
do mesmo lado do plano. para baixo de lados opostos do plano.

Como foi observado, não é difícil assinalar a configuração cis ou trans de compostos
com estruturas como apresentadas acima. Veremos, entretanto, mais adiante, que
algumas estruturas não são tão fáceis de serem assinaladas.

Os isômeros cis e trans apresentam propriedades físicas e químicas diferentes, portanto,


são compostos diferentes.

65
Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

APLICAÇÃO:

Vamos resolver o exercício abaixo, para melhor fixar o que foi ensinado.

1 - Dada às alternativas A-D abaixo, faça o que se pede:

a) Quais dos pares de isômeros apresentam isomeria cis-trans entre si?

b) Escreva a nomenclatura cis ou trans para cada um dos alcenos. Quando não for
possível, escreva: NÃO É ISÔMERO GEOMÉTRICO.

H CH3 H CH3
a) C C e C C
H3C H H CH3
Cℓ Cℓ Cℓ H
b) C C e C C
H H H Cℓ
F Cℓ F F
c) C C e C C
Cℓ F Cℓ Cℓ
H3C CH3 H3C CH3
d) C C e C C
H H Cℓ Cℓ

Comentário:

a) Inicialmente, temos que verificar quais alternativas apresentam isômeros


geométricos. Isso novamente é observado através da condição necessária para que
haja isomeria geométrica:

a c
a≠b
C C c≠d
b d

66
Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

Pela análise das condições acima, podemos excluir a alternativa A, pois, o segundo
composto não apresenta isomeria geométrica, haja vista que tanto o primeiro como o
segundo carbono da ligação dupla apresentam o mesmo ligante, ou seja, um dos
carbonos está ligado a dois grupos metila (CH3) e o outro a dois hidrogênios (H).

Você deve ficar atento ao comando da questão, pois, embora os dois compostos da
alternativa D apresentem isomeria geométrica, eles não são isômeros entre si, devido
apresentarem fórmula molecular diferentes.

Assim, as alternativas B e C são as corretas.

b) Para resolver este item, basta você lembrar que os isômeros cis apresentam os
ligantes (ou substituintes) do mesmo lado, em relação ao plano que passa pela ligação
dupla e os isômeros trans em lados opostos. Assim, temos:

a) trans e NÃO É ISÔMERO GEOMÉTRICO


b) cis e trans
c) trans e cis
d) cis e cis

7. NOMENCLATURA E-Z DOS ALCENOS

Como mencionado anteriormente, em muitos casos a nomenclatura cis-trans é de difícil


aplicação ou até nem pode ser aplicada para alguns alcenos. Vejamos os exemplos
abaixo.

Br OH F CH3
C C C C
H CH3 HO NH2

Como podemos observar esses dois compostos atendem a condição para existência de
isomeria geométrica, porém, é difícil utilizar a nomenclatura cis-trans nesses dois casos,
sem ambigüidades.

67
Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

8. REGRA DE CAHN-INGOLD-PRELOG

Para evitar problemas com a nomenclatura dos isômeros geométricos, foi proposto um
novo par de símbolos em substituição aos termos comuns cis e trans. Com os novos
símbolos, adota-se um conjunto de regras baseadas na escala de prioridades de Cahn-
Ingold-Prelog, que proporciona uma designação inequívoca da nomenclatura de
qualquer alceno.

A regra de prioridade de Cahn-Ingold-Prelog aplicada aos alcenos é baseada no valor


do número atômico (Z) dos átomos que compõem os ligantes da ligação dupla.
Segundo a regra, os ligantes que apresentarem maior número atômico (Z) têm maior
prioridade. A prioridade é observada para os ligantes de cada átomo de carbono da
ligação dupla.

Vamos aplicar a regra para o composto a seguir:

maior número atômico maior número atômico


prioridade prioridade

Z = 35 Z = 16
Br O H
C C H
Z=1
H C H
H
Z=6

1) Primeiro determine qual dos dois substituintes (ou ligantes) de cada átomo da
ligação dupla apresenta maior prioridade segundo a regra de Cahn-Ingold-Prelog.

Em nosso exemplo, um dos carbonos da ligação dupla está ligado aos substituintes H e
Br e o outro carbono aos substituintes OH e CH3. No primeiro carbono o bromo que
apresenta Z=35 tem maior prioridade que o hidrogênio (Z=1). Logo, o bromo tem
prioridade 1 e o hidrogênio prioridade 2. Para o segundo carbono da ligação dupla, o
oxigênio (Z=8) da hidroxila (OH) tem maior prioridade sobre o carbono (Z=6) da
metila (CH3). Assim, a hidroxila (OH) tem prioridade 1 e a metila (CH3) tem prioridade
2. Teremos, então, a seguinte situação:

68
Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

1 1
Br OH
C C plano de referência passando pela molécula

2 H CH3 2

Onde as linhas tracejadas representam um plano imaginário que corta a ligação dupla
(como no caso da nomenclatura cis-trans).

2) Se os dois grupos de maior prioridade estiverem no mesmo lado do plano


imaginário, atribui-se a nomenclatura (ou configuração) Z para o alceno, que em
alemão significa junto (zuzammen). Não confunda este Z com o Z (número atômico).

3) Se os dois grupos de maior prioridade estiverem em lados opostos do plano


imaginário, atribui-se a nomenclatura (ou configuração) E para o alceno, que em
alemão significa oposto (entgegen).

Voltando para o nosso exemplo, observe que os grupos de maiores prioridades,


assinalados como (1), estão do mesmo lado. Concluímos, então, que o alceno apresenta
nomenclatura ou configuração Z.

Mas, e nos casos em que ocorre empate (mesmo número atômico) nos átomos que
estão ligados ao carbono da ligação dupla? O que fazer?

Isso também é previsto pela regra de Cahn-Ingold-Prelog.

4) Segundo a regra, se dois átomos de mesmo número atômico ligam-se ao mesmo


átomo da ligação dupla do alceno (ocorre empate!), passamos a decisão da ordem para
os átomos a eles ligados. A prioridade é dada para o átomo que apresentar maior
número atômico. Às vezes é necessário atribuir a prioridade aos átomos seguintes, até
que ocorra o desempate.

Abaixo estão listados alguns ligantes na ordem de prioridade. Não tente decorar,
aprenda a aplicar a regra!

I > Br > Cℓ > OH > NH2 > H2CCH3CH3 > CH2CH3 > CH3 > H

69
Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

Vejamos agora como ficaria a nomenclatura (configuração) E ou Z para o composto


abaixo:

F CH3
C C
H3C CH2CH3

Iniciamos determinando a ordem de prioridade para o primeiro carbono da ligação


dupla. O Flúor (F) tem número atômico (Z=9) maior do que o carbono (Z=6) da metila
(CH3), logo, tem prioridade (1). No segundo carbono da ligação dupla ocorre empate
entre o carbono da metila e o primeiro carbono da etila (CH2CH3). Como o carbono da
metila está ligado a três átomos de Hidrogênio (Z=1) e o primeiro carbono da etila está
ligado a dois Hidrogênios e um carbono, a etila tem maior prioridade (1) do que a
metila. Assim, teremos a seguinte disposição:

1 2
F CH3
C C plano de referência passando pela molécula

2 H3C CH2CH3 1

Como os ligantes de maior prioridade estão em lados opostos com relação ao plano de
referência, o alceno tem configuração E.

Finalizando esta unidade, sugerimos alguns exercícios sobre o assunto estudado.


Procure resolve-los sem olhar as respostas que estão no final do módulo. Se você tiver
dúvida, vale a pena retornar ao assunto e dar mais uma lida.

70
C
H
X
Módulo IV – Unidade 3: Isomeria Cis-trans e E-Z

EXERCÍCIOS PROPOSTOS

1) Escreva, quando possível, a nomenclatura cis-trans para os seguintes alcenos:

H OH H CH3
a) C C e) C C
HO H H CH3

Cℓ H Cℓ H
b) C C f) C C
F H Cℓ CH3

F Cℓ H3C H
c) C C g) C C
Cℓ F H3C C C CH
H2 H2 3
H2N NH2 H3C Cℓ
d) C C h) C C
H3C CH3 Cℓ H

2) Escreva a nomenclatura E ou Z para os alcenos da questão 1.

RESPOSTAS:

QUESTÃO 1:

a) trans; b) não ocorre; c) trans; d) cis; e) não ocorre; f) não ocorre; g) cis; h) trans

QUESTÃO 2:

a) E; b) não ocorre; c) E; d) Z; e) não ocorre; f) não ocorre; g) Z; h) E.

71