You are on page 1of 55

Aula 00

Conhecimentos Básicos de Pedagogia p/ Orientador Educacional - Secretaria de


Educação

Professores: Fabiana Firmino, Fernanda Lima


Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula 00: Origem, evolução e contextualização da orientação Aula
educacional no Brasil: 1- conceituação, evolução histórica,
fundamentos legais, pressupostos teóricos, o profissional de
orientação educacional e a ética. 2- A orientação educacional e a
construção do projeto político-pedagógico na escola: concepção,
princípios e eixos norteadores: a gestão educacional decorrente
do projeto político-pedagógico; o processo de planejamento,
importância, dimensões, componentes e instrumentos.

SUMÁRIO PÁGINA
0. Apresentação 01
1. Origem, evolução e contextualização da orientação 12
educacional no Brasil
2. Conceituação, evolução histórica, fundamentos 15
legais, pressupostos teóricos, o profissional de
orientação educacional e a ética
3. A orientação educacional e a construção do projeto 25
político-pedagógico na escola: concepção, princípios e
eixos norteadores
4. A gestão educacional decorrente do projeto político- 36
pedagógico; o processo de planejamento, importância,
dimensões, componentes e instrumentos
5. Questões 39
6. Gabarito 56
7. Bibliografia 57

31723592803

APRESENTAÇÃO

Olá! Sejam tod@s muito bem vind@s!


É com grande satisfação que damos início ao nosso curso de
conhecimentos Básicos para concursos voltados à Orientação
Educacional .

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!1!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula
Os conteúdos deste curso serão elaborados de acordo com a
análise de alguns editais para o cargo de Orientador Educacional.
Esperamos que seja um norte para seus estudos e que a
aprovação chegue brevemente.

Temos uma brincadeira entre os alunos. A proposta é a seguinte:


aluno aprovado paga uma rodada de pão de queijo. Não quero
carros, não quero bolsa, não quero joias. Apenas pão de queijo
com café. Quem se habilita a ser aprovado para pagar uma rodada
de pão de queijo1 pras professoras?

Antes de darmos início ao nosso curso, apenas algumas


observações:

31723592803

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

!+,−!.−/!0%&)%1∋2!0∋.!.−/!3%45∋!()!0%&)%1∋6!☺!

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!4!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula

Aqui faço um parêntese: nosso EaD foi completamente reformulado


para que, apenas alunos que se comprometem com a estrutura dele,
passem nos concursos. O que isso quer dizer? Todo nosso material está
pensado naquele aluno que efetuou a matrícula, pensando em ter um
contato direto com o professor, não deixando nada de dúvida para trás.
Aluno que sabe investir em sua aprovação e não aceita qualquer
material.

- Nosso trabalho, hoje, inclui:


- Respostas do fórum;
- Respostas de dúvidas em áudio (trazendo maior proximidade
na relação professor/aluno);
- Instruções sobre forma de estudar, via e-mail (apenas para
alunos matriculados).

31723592803

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!3!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Com estes recursos, tivemos um aumento de alunos aprovados,Aula
em todo o Brasil. Alunos que hoje colhem os louros de sua
dedicação. Para se ter uma ideia, nos últimos concursos
ministrados por nós, tivemos os primeiros lugares em:
- IFRO;
- IFMA;
- Ministério da Fazenda;
- Secretaria de Educação do DF (diversas áreas);
- Prefeitura da Cidade Ocidental (diversas áreas);
- FUB;
- TJRO;
- ENAP;
- MPOG
- UEG;
- Secretaria de Educação de Minas Gerais (diversas áreas);
- TJGO;
- IFB;
- IFRN;
- Professor e Orientador de Valparaiso;
- MPU;
- Consultor da Câmara;
- IFPI, dentre outros.

31723592803

Acessem a página do Estratégia Concursos e leia os depoimentos de


diversos alunos nossos, aprovados nos concursos.
http://www.estrategiaconcursos.com.br/blog/depoimentos/
Antes de continuar com nosso bate papo, pedimos licença para
nos apresentarmos:
- Fernanda Lima: pedagoga, formada pela UnB, especialista. Tenho
experiência em concursos voltados à educação, sendo aprovada em
alguns da área como: Ministério da Justiça (pedagoga, 5o lugar), SEDF
(professora e orientadora), prefeitura de Santo Antônio (orientadora),

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!5!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
CODEVASF (pedagoga). Também fui aprovada no BRB, trabalhando lá porAula
sete anos e atualmente sou concursada da Caixa, atuando junto aos
programas sociais. Sou mãe coruja {O,O}, esposa, filha, amiga, irmã.
Gosto de ver o sorriso no rosto de meus alunos e amo ser professora. É
um grande prazer estar com vocês, contribuindo para vossa aprovação. ☺

- Fabiana Firmino: sou pedagoga, formada pela UnB, com vasta


experiência na área educacional, tanto na parte de coordenação, quanto
na docência. Executora pedagógica da SEDF e professora de cursos
presenciais e virtuais. É uma grande alegria poder compartilhar de um
momento tão importante na vida de vocês! Vamos juntos rumo ao serviço
público! :)

DINÂMICA DO CURSO

Nossas aulas, terão um enfoque totalmente voltado ao que é


cobrado em provas de concursos. Porém, nunca deixaremos de fazer
o paralelo com as nossas práticas diárias, pois tenho convicção de que
assim, assimilaremos o conteúdo de forma leve e natural.

Ao final de cada aula, faremos juntos, a resolução de questões já


usadas em concursos anteriores para que, ainda juntos, possamos
31723592803

celebrar nossa vitória no dia da prova.

SIM! A vitória de cada um será um tanto a minha também. Eu torço,


vibro, mando as melhores energias e o melhor conteúdo para vocês.

Farei bom uso da experiência que obtive em bancas de concursos


distintas, para nosso benefício. Sendo assim, farei um mix de questões. A
ideia é que a preparação para o seu cargo ocorra independente de quem
seja o responsável pela sua prova.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!2!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula
Peço-lhe, que mantenha o FOCO pois não conheço uma só pessoa
que persistiu no seu objetivo e não o alcançou. Já os que ficam no meio
do caminho, podem se perder. E esse não poderá ser o seu caso.

Sei que muitos de vocês têm uma jornada pesada e querem conciliar
com os estudos a fim de atingir um objetivo: que é o de passar em
concurso.

O que posso dizer é que meu objetivo é ajudá-los a ''tirar de letra'' o


conteúdo estudando de uma maneira agradável, honesta e descontraída.

Ah! Temos páginas no facebook para comunicarmos com os alunos do


Estratégia:

31723592803

Quem quiser nos acompanhar e ficar por dentro do mundo dos


concursos de educação, nos encontre em:
https://www.facebook.com/ProfessoraFabianaFirmino/?fref=ts

https://www.facebook.com/Proffernandaestrategia/

https://www.facebook.com/FernandaLimaConhecimentosPedagogicosPara
Concursos/

Um grande abraço. :)

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!6!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
!
Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Fernanda Lima & Fabiana Firmino. Aula

Gostaríamos de fazer um pedido: a prática de rateio é crime! Não


incentive pessoas de má-fé a reproduzir nosso material sem nossa
autorização. Isso, além de atrapalhar nosso trabalho, desvaloriza nossa
classe: a de pedagogos.

Além do mais, quem adquire o conteúdo por meio de rateio não pode
acessar ao fórum o que fará com que tenha uma perda significativa de
rendimento durante o curso, pois é lá que ocorrem os debates, as trocas
de informações e as resoluções de dúvidas. Não utilizaremos outros
canais para debater a não ser o fórum, que é o canal oficial para nossos
debates.

Ou seja: não nos responsabilizamos pelo rendimento de quem não


participa do fórum, pois ele faz parte da metodologia do Estratégia
Concursos e foi formulada para garantir um curso de qualidade.

Contamos com a corrente de ética, honestidade e moral que devemos ter.


Afinal, é com a educação que pretendemos mudar o status quo desse
Brasil que tem tantas mazelas.
31723592803

Preparados para a luta?


! \0/

FOCA NOS ESTUDOS

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!7!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula

1- ORIGEM, EVOLUÇÃO E CONTEXTUALIZAÇÃO DA


ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL NO BRASIL.

Gente, para que possamos entender como surgiu e evoluiu a Orientação


Educacional (que durante a aula, abreviaremos com o O.E.) temos que
voltar nosso olhar à época da Revolução Industrial.

A Revolução Industrial retirou muitos adultos de seus lares, afastando-os


do cuidado pessoal dos seus filhos. Com isso, os filhos, passaram a ser
cuidados por terceiros. Como a grande parte da população adulta se
encontrava também ocupava nas incipientes indústrias, a solução foi
agrupar os educandos, em números cada vez maiores, em instituições
formais e especializadas, para que os pais pudessem se dedicar às novas
31723592803

formas de trabalho, em novos locais.

Outro movimento importante, que teve início nos EUA a partir de 1890 e
que foi se intensificando naquele país até a década de 1930, foi a
implantação da educação compulsória para todas as crianças. Esse
movimento, que teria tido como uma das suas causas a intensa imigração
por que passou aquele país, bem como a inserção das crianças na vida
urbana, levou uma crescente preocupação com a proteção da população
infantil. Tal preocupação teve como resultado prático a promulgação de

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!8!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
leis sobre o trabalho infantil e a inserção obrigatória das crianças naAula
educação formal; na teoria deu ensejo ao desenvolvimento de um novo
ramo da Psicologia, a Psicologia da Criança.

A consequência disso: necessidade de as escolas aumentarem


sobremaneira o número de alunos admitidos, bem como se prepararem
para atender a uma população bastante heterogênica, em termos de
etnia, de classe socioeconômica, de saúde física e também mental.

Com toda essa mudança, houve também a necessidade da existência nas


escolas de especialistas para trabalhar com os professores e na
assistência aos alunos, assistência essa que não se limitaria à área da
saúde física, que poderia ser cuidada fora os estabelecimentos de ensino.

Assim, tinha a opção de se contar com um psicólogo escolar que, dada


sua formação, mais de psicólogo que de pedagogo, se concentraria
apenas nos alunos com problemas psíquicos, aplicaria testes para
detectar aqueles alunos que precisariam de tratamento e de atendimento
psicológico e detectaria alunos com necessidades especiais, provendo,
quando necessário, tratamento psicológico.
31723592803

Em primeira instância, o levantamento de alunos que aparentemente


teriam problemas psicológicos poderia ser realizado por um educador
especializado – por um OE ou por um serviço de OE -, conforme o
tamanho de cada escola.

Esse OE seria responsável também por diferentes aspectos da vida


escolar, como os relacionamentos entre alunos e destes com a escola,

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!9!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
com os professores e demais funcionários, trataria ainda com os pais dosAula
alunos, exercendo várias outras funções.

Atenção!!! O assunto a seguir gosta de ser cobrado em provas.


Então, peguem o marca textos, grifem virtualmente, façam o que
acharem melhor, mas, registrem bem!

Embora a educação, desde muito tempo, sempre pressupusesse


orientação, de tal forma que, por estarem ambas intimamente
associadas, ficaria difícil nessa época, separar uma da outra ou diferenciá-
las, a OE apenas surgiria, formalmente e no ambiente escolar após e por
causa da Revolução Industrial.

Nessa época, caberia à OE, treinar alunos para as novas formas de


trabalho.

A OE, com essas novas finalidades de orientação vocacional e profissional,


teve início apenas em fins do século XIX. Ela surgiu primeiramente em
São Francisco e em Boston, nos EUA, e a seguir na França, estendendo-se
mais tarde a outros países, inclusive ao Brasil.

Como o início da OE formal confunde-se com o da OV, pode-se


dizer que ela teve suas raízes históricas com Frank Parsons, que,
31723592803

no início da primeira década do século XX, apresentou uma teoria


para a OV, teria essa que viria a se tornar clássica.

Segundo essa teoria, caberia à OV a tarefa de colocar o “homem certo na


função certa”. A teoria de Parsons não só se tornou bastante conhecida e
difundida, como também iria influenciar sobremaneira, e por muito
tempo, a condução da OV e, por conseguinte, a da própria OE, com ela
confundida.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!1:!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula
2- CONCEITUAÇÃO, EVOLUÇÃO HISTÓRICA, FUNDAMENTOS
LEGAIS, PRESSUPOSTOS TEÓRICOS, O PROFISSIONAL DE
ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL E A ÉTICA

Para que a gente possa compreender o porquê e como se transformou a


OE naquilo que sabemos hoje, faz-se necessário resgatar seu histórico,
acentuando as transformações e a evolução histórica por ela sofrida.

GENTE! PEÇO QUE TENHAM ATENÇÃO:


A OE surgiu no século XX e passou por diversas mudanças.

Em um primeiro momento, ela assumiu um caráter totalmente


pragmático, confundindo-se com uma OV exercida em um ambiente
escolar.

Em um segundo momento, ela assumiu caráter terapêutico ou corretivo.


Como a escola, pelo menos a pública, graças à Rev. Industrial e ao
movimento de escolarização compulsória, fora obrigada a abrir suas
portas a todos e qualquer tipo de aluno, começaram a despontar nela
vários alunos que não se adaptavam a ela e/ou que não conseguiam
acompanhar seu nível de exigência. Passou, então, a ser atribuída à OE a
responsabilidade do esforço para o tratamento desses alunos, visando
31723592803

adaptá-los ao novo ambiente escolar.

Com o crescimento do número de alunos e como começaram a surgir


problemas de comportamento inadequados semelhantes em vários deles,
a OE passou de um tratamento individualizado, de um ou de poucos
alunos por vez, para outros tipos de estratégias mais adequadas a grupos
de alunos, dentre outras, reuniões e palestras para alunos e para os seus
responsáveis, para tratar de problemas recorrentes.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!11!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
!
Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Ou seja: nesse segundo momento, a OE teve finalidadeAula
terapêutica.

Já no terceiro momento, a OE passou a ter caráter não mais apenas


remediativo, mas também preventivo. Percebeu-se que não só seria
necessário como também mais eficaz prevenir comportamentos
indesejáveis do que esperar que se manifestassem para, depois, corrigi-
los.

Estimados estudantes! Esse item da nossa aula diz respeito a legislação


vinculada à profissão de Orientador Educacional e em função disso, passa
a ter suma importância para nossos estudos. Então, mãos à obra!

Foi em 1942 que a OE apareceu pela primeira vez, mencionada na


legislação federal brasileira. Ela se encontra nas chamadas Leis Orgânicas
do Ensino, criadas para cada uma das diferentes modalidades do ensino
secundário existentes na ocasião. Isto é, o ensino industrial, o secundário,
o comercial e o agrícola. De acordo com tais leis, tornava-se
obrigatória a existência da OE nas escolas de ensino secundário
brasileiras, tendo sido o Brasil o primeiro pais no mundo a conter,
em sua legislação, tal obrigatoriedade. Infelizmente, entretanto, a ela
não correspondeu a real implantação da OE nas nossas escolas. Uma
série de circunstâncias contribuiu para essa situação. Entre elas,
31723592803

certamente, a falta de profissionais aptos para o preenchimento das


vagas que seriam abertas, por força e para o atendimento da legislação.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!14!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula

AQUI, TAMBÉM MERECE ATENÇÃO!


Sobre a evolução histórica:
A OE que aparece na legislação do ano de 1942 era restrita ao ensino
médio, nas suas diferentes modalidades. Esse fato deve ter ocorrido como
resquício do caráter de natureza profissionalizante que a OE teve nas suas
origens.

Nessas Leis Orgânicas do Ensino, as primeiras em que é mencionada a OE


no Brasil, esta já aparece desvinculada da OV, com atribuições que
extrapolavam aquelas restritas à Orientação Profissional ou Vocacional,
embora contivessem, dentre seus itens, um ou dois que se referiam ao
preparo ou à escolha profissional.

A existência da OE na legislação nacional ocorreu em um período curto,


de menos de três décadas, porém teve intensa e importante presença na
legislação nacional.
31723592803

A orientação educacional da década de 1950 no Brasil dava ao Orientador


Educacional, as seguintes atribuições:
- Auxiliar os alunos a conhecer as oportunidades educacionais da
cidade, do Estado e do País;
- Levar os alunos a conhecer as profissões e a compreender os
problemas do trabalho, de forma que possam preparar-se para a
vida na comunidade;

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!13!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
!
Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
- Auxiliar os alunos a realizar os seus objetivos educacionais; Aula
- Estudar os problemas escolares que lhe forem propostos pelo
diretor e pela Congregação;
- Organizar o fichário dos alunos;
- Cooperar com os professores, no sentido da boa execução dos
trabalhos escolares e dentro de suas atribuições com o diretor;
- Velar para que o estudo, a recreação, o descanso dos alunos
decorram em condições de maior conveniência pedagógica;
- Cooperar com o bibliotecário na orientação da leitura dos alunos;
- Promover atividades extracurriculares que concorram para
completar a educação dos alunos;
- Pesquisar as causas do fracasso dos alunos no estudo, anotando os
dados que puder recolher, em visitas domiciliares à família e em
entendimento com os professores e os de sua própria observação;
- Colaborar no preparo das comemorações cívicas e solenidades da
escola;
- Colaborar nos trabalhos de exames;
- Distribuir os boletins dos alunos;
- Realizar palestras e promover reuniões de estudo em classe,
especialmente nas faltas de professores;
- Entregar ao diretor, mensalmente, sua folha de serviço e,
anualmente, o relatório de seus trabalhos;
- Atender às solicitações do diretor, feitas no interesse do ensino.
31723592803

Já em 1960, podemos citar a Lei número 4.024 (Lei de Diretrizes e


Bases da Educação Nacional) que em 1961 introduziu a OE no então
chamado ensino primário. Se tal inclusão desse grau de ensino no
âmbito da OE constituiu, por um lado, um avanço, por outro
representaria um retrocesso, pelo que se deduz dos requisitos para
a formação dos Orientadores Educacionais.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!15!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
No final dessa década, foi promulgada a Lei 5.564 de 21/2/1968,Aula
que teve por finalidade, regulamentar a profissão do Orientador
Educacional.

Já em 1970 a Orientação Educacional atingiu seu ápice no Brasil,


tanto no que diz respeito à legislação, quanto à movimentação dos
Orientadores Educacional.

Gente, seguindo a evolução histórica, em 1980, a orientação


educacional no Brasil ainda gozava do prestígio adquirido na década
anterior. As Faculdades de Educação continuavam a formar e a
habilitar novos contingentes de orientadores educacionais. A
década de 80 também ficou marcada por problemas que a OE
enfrentou como:

- o não cumprimento da Lei Federal 5692/71 que tornava obrigatória


a existência da OE nas escolas.

- A não realização de concursos públicos para provimento de cargos


de OE nas escolas públicas;

- A falta de preparo adequado aos alunos de OE nos cursos de


pedagogia. 31723592803

- A insegurança na atuação e questionamentos de ordem ideológica e


metodológica que vinham preocupando os Orientadores
Educacionais.

- A atuação de grande parte de Orientadores Educacionais nas


escolas que deixava muito a desejar.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!12!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
- A maior parte dos Orientadores Educacionais não estava preparadaAula
para ministrar as aulas de OV do componente curricular.

Para finalizar a evolução histórica da OE:


A atual LDB (Lei 9394/96) não explicita a obrigatoriedade da
existência da OE nas escolas. Embora a OE apareça mencionada
explicitamente na lei, ela o é de forma extremamente cautelosa.

Galera! Transpondo a informação apresentada à nossa


realidade do DF, podemos inferir o porquê de estarmos há 10
anos sem concurso público de provimento de vagas para
Orientador Educacional, não é mesmo?

Agora, estudaremos sobre a ética no exercício da Orientação


Educacional:

A profissão do OE é regida por um código de Ética que foi


publicado no Diário Oficial em 5 de março de 1979.
31723592803

A seguir, disponibilizaremos o código, na íntegra para


acompanharmos seu texto.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!16!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
É uma lei de simples entendimento e bem curtinha. São 24Aula
artigos, somente! Não dá pra cansar!

O presente Código de Ética tem por finalidade estabelecer normas


de conduta profissional para os Orientadores Educacionais.

Somente pode intitular-se Orientador Educacional e, nesta qualidade,


exercer a profissão no Brasil, a pessoa legalmente habilitada, nos termos
de legislação em vigor.

TÍTULO I – DAS RESPONSABILIDADES GERAIS


CAPÍTULO I
DOS DEVERES FUNDAMENTAIS
Artigo 1º - São deveres fundamentais do Orientador Educacional:

a) exercer suas funções com elevado padrão de competência, senso de


responsabilidade, zelo, discrição e honestidade;

b) atualizar constantemente seus conhecimentos;

c) colocar-se a serviço do bem comum da sociedade, sem permitir que


prevaleça qualquer interesse particular ou de classe;
31723592803

d) Ter uma filosofia de vida que permita, pelo amor à Verdade e respeito
à Justiça, transmitir segurança e firmeza a todos aqueles com quem se
relaciona profissionalmente;

e) Respeitar os códigos sociais e expectativas morais da comunidade em


que trabalha;

f) Assumir somente a responsabilidade de tarefas para as quais esteja


capacitado, recorrendo a outros especialistas sempre que for necessário;

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!17!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula
g) Lutar pela expansão da Orientação Educacional e defender a profissão;

h) Respeitar a dignidade e os direitos fundamentais da pessoa humana;

i) Prestar serviços profissionais desinteressadamente em campanhas


educativas e situações de emergências, dentro de suas possibilidades.

CAPÍTULO II IMPEDIMENTOS
Artigo 2º - Ao Orientador Educacional é vedado:
Gente! Alguns alunos ainda confundem essa palavra grifada, então
explico: vedado, quer dizer: proibido! Gosta de cair em prova e
pega gente de surpresa!
Vocês, não, claro!
Ou seja: os itens a seguir são proibidos ao OE.

a)encaminhar o orientando a outros profissionais, visando fins lucrativos;

b)aceitar remuneração incompatível com a dignidade da profissão;

c)atender casos em que esteja emocionalmente envolvido, por certos


fatores pessoais ou relações íntimas;

31723592803

d)dar aconselhamento individual através da imprensa falada, escrita e/ou


televisiva;

e)desviar, para atendimento particular próprio, os casos da instituição


onde trabalha;

f)favorecer, de qualquer forma, pessoa que exerça ilegalmente e, em


desacordo a este Código de Ética, a profissão de Orientador Educacional;

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!18!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
!
Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
CAPÍTULO III Aula
COM OS OUTROS PROFISSIONAIS

Artigo 11. – Desenvolver bom relacionamento com os componentes de


outras categorias profissionais.

Artigo 12. – Reconhecer os casos pertinentes aos demais campos de


especialização encaminhando-os aos profissionais competentes.

CAPÍTULO IV
COM A INSTITUIÇÃO EMPREGADORA

Artigo 13. – Respeitar as posições filosóficas, políticas e religiosas da


instituição em que trabalha, tendo em vista o princípio constitucional de
auto determinação.

Artigo 14. – Realizar seu trabalho em conformidade com as normas


propostas pela instituição, conhecidas no ato da admissão, procurando o
crescimento e a integração de todos.

TÍTULO III – DO TRABALHO CIENTÍFICO


CAPÍTULO I
DA DIVULGAÇÃO
31723592803

Artigo 21. – Divulgar os resultados de investigações e experiências


quando isto importar em benefício do desenvolvimento educacional.

Artigo 22. – Observar, nas divulgações dos trabalhos científicos as


seguintes normas:

a)Omitir a identificação do orientando;

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!19!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula
b)seguir as normas estabelecidas pelas instituições que regulam as
publicações;

CAPÍTULO I
DA DIVULGAÇÃO E CUMPRIMENTO

Artigo 23. – Divulgar este Código de Ética é obrigação das entidades de


classe.

Artigo 24. – Transmitir os preceitos deste Código de Ética aos estudantes


de Orientação Profissional é dever da das instituições responsáveis pela
sua formação.

Artigo 25. – Fazer cumprir, fiscalizar, prever e aplicar as penalidades aos


infratores deste Código de Ética é competência

exclusiva dos Conselhos Federais e Regionais de Orientação Educacional.


Artigo 26. – Este Código de Ética entrará em vigor após a sua publicação
no Diário Oficial da União.

Curitiba, 18 de novembro de 1978.

31723592803

Este Código de Ética está registrado no LIVRO DE ATAS N. 02, da


FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ORIENTADORES EDUCACIONAIS, na ATA
N.88 – Folhas 59, 60, 61, 62, face e verso. T.8.526-P. 1.912
(Transcrição da publicação da Revista de Orientação Educacional da
Federação Nacional dos Orientadores Educacionais, p. 26 e 27)

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!4:!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
3- A ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL E A CONSTRUÇÃO DO PROJETOAula
POLÍTICO-PEDAGÓGICO NA ESCOLA: CONCEPÇÃO, PRINCÍPIOS E
EIXOS NORTEADORES

O que é o PPP (PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO)?


Para facilitar o entendimento, desmembraremos o termo:

Projeto = algo que se tem a intenção de executar.

Político= ligado ao coletivo, a participação do cidadão.

Pedagógico= com fins educacionais.

CONCEPÇÃO, PRINCÍPIOS E EIXOS NORTEADORES:


O OE é um especialista em educação e membro do corpo de funcionários da
escola (comunidade escolar). Sua participação na construção do Projeto
Político Pedagógico da escola é fundamental, pois cabe ao OE participar
ativamente da elaboração, contribuindo para que o PPP seja formatado de
acordo com as necessidades daquela comunidade. Como o OE tem voz
ativa dentro da escola e conhece bem os espaços, sua colaboração pode
definir o sucesso do ano letivo. Como o PPP é um documento coletivo
(como estudaremos a seguir), a participação do OE é importante, mas ele
31723592803

não é o mais importante. Ele é uma peça do quebra cabeça e se faltar,


ficará incompleto. Assim como qualquer outra peça que faltar deixará uma
lacuna.

O PPP é um DOCUMENTO que tem por objetivo apontar um rumo, uma


direção, um norte para uma obrigação coletiva.

COLETIVA: O PPP só faz sentido ser for feito por todos os que estão
envolvidos na prática educativa. O PPP é a voz de quem está envolvido.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!41!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula
Você deve se lembrar que o PPP não é apenas um documento que
cumpre uma função burocrática, mas sim a porta de entrada para
que os planos coletivos surtam efeito na prática educativa.

O Projeto Político-pedagógico também é conhecido como Proposta


Pedagógica.

O PPP oferece ao gestor um direcionamento das ações a serem


implementadas. O que deve ficar claro para nós é que o PPP representa
uma coletividade e não pode ser um mero documento burocrático. O que
for definido, decidido e planejado deve ser norteador para a PRÁTICA.

Ou seja: não deve apenas ficar no papel. O PPP deve dar um


direcionamento prático que interfere diretamente nas ações
educacionais.

O PPP é um documento que segue as exigências da Lei de Diretrizes e


Bases da Educação Nacional, a Lei 9.394/96. De acordo com a Lei
9.394/96 ''os estabelecimentos de ensino, respeitadas as normas comuns
e as do seu sistema de ensino, terão a incumbência de elaborar e
executar sua proposta pedagógica''.

31723592803

O PPP, feito em coletividade é um documento que deve apontar um rumo,


uma direção e como ensina Veiga (1998, p. 11) deve também, explicitar
os fundamentos teóricos, fundamenta-se na unicidade teoria e prática
estabelecidas em parâmetros curriculares, ações conscientes e
organizadas da escola, tendo como pressuposto a reflexão coletiva que
articule a escola, família e comunidade.

Como o PPP é realizado?

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!44!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
O PPP deve ser feito a partir do diálogo entre as diferentes esferasAula
da comunidade escolar a fim de organizar e planejar o trabalho
administrativo-pedagógico, buscando soluções para os problemas
que são diagnosticados.

No PPP devem ficar claros os objetivos, a missão, a visão, as


metas e as ações que determinam o caminho de autonomia da
instituição escolar.

O PPP é norteado por cinco princípios:

1- IGUALDADE: deve haver igualdade no acesso e permanência na


escola.

Essa igualdade deve ser mantida tanto no ingresso quanto na


permanência na escola.

Esse princípio é um obstáculo constante, pois sabemos as


divergências existentes no ensino atual.
31723592803

2- QUALIDADE: qualidade de educação para todas as pessoas.


NÃO DEVE HAVER PRIVILÉGIO DE MINORIAS ECÔNOMICAS E
SOCIAIS.

O PPP deve pautar-se pela qualidade igualitária.


Essa tarefa é complexa pois há diferenças sociais nítidas em nossa
sociedade.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!43!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula

A qualidade tem duas dimensões que não se separam: técnica/formal


e politica.

A dimensão técnica/formal tem relação com os instrumentos e a


técnica.

A dimensão formal não necessita de conteúdos determinados, como


explica o professor Pedro Demo.

Demo afirma que a qualidade formal:


"( ...) significa a habilidade de manejar meios, instrumentos,
formas, técnicas, procedimentos diante dos desafios do
desenvolvimento" (1994, p.14).

Já a dimensão política está relacionada à competência humana em


termos de se fazer história, como nos ensina Demo.

As duas dimensões estão juntas porque a qualidade formal está


relacionada à qualidade política que por sua vez depende da competência
dos meios.

31723592803

É importante saber que:

A escola de qualidade deve se preocupar com a repetência e a evasão. E


que isso inclui as dimensões técnica/formal e a política.
Continuando os princípios:

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!45!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula

3- GESTÃO DEMOCRÁTICA: é um princípio consagrado pela


Constituição vigente e abrange as dimensões pedagógica,
administrativa e financeira.

Ela, a gestão democrática, exige uma ruptura histórica na prática


administrativa da escola, com o enfrentamento das questões de exclusão
e reprovação e da não-permanência do aluno na sala de aula, o que vem
provocando a marginalização das classes populares. Esse compromisso
implica a construção coletiva de um projeto político-pedagógico ligado à
educação das classes populares.

Isso significa que a gestão democrática contribui na compreensão dos


problemas postos pela prática pedagógica e tem por objetivo unir a
concepção e execução, a teoria e a prática.

A gestão democrática faz com que a participação das pessoas seja


fortalecida para garantir o controle dos acordos estabelecidos.

!∀#∃%&∋()∗+(&,(−−.&&&&&

31723592803

PRESTE ATENÇÃO!

Se por um lado a gestão democrática força a socialização,


por outro, isso dificulta a execução desse princípio (gestão
democrática) pois isso implica também a ampla participação dos
diferentes segmentos da escola nas decisões. E sabemos que opiniões
distintas nem sempre são fáceis de conseguir o consenso entre a
comunidade escolar.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!42!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
!
Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Continuando com o quarto princípio. Aula

4- LIBERDADE: também é outro princípio constitucional. Ele está ligado


à ideia de autonomia.

Nesse princípio, a liberdade está ligada ao ato de aprender, de ensinar e


de divulgar o saber de aprender de forma intencional.

5- VALORIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO: tudo que for relacionado ao bom


desempenho do profissional de educação. Formação inicial e continuada,
condições de trabalho, dedicação integral à escola, redução da quantidade
de alunos em sala de aula, remuneração digna.

A valorização do magistério é um principio central


na discussão do projeto político-pedagógico.
31723592803

É importante saber que um profissional valorizado,


conseguirá atingir os demais princípios do projeto político-pedagógico
com tranquilidade.

Eixos norteadores:
Na LDB estão inclusos, em destaque, três grandes eixos relacionados à
construção do PPP:

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!46!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula
! O eixo da flexibilidade está vinculado à autonomia, possibilitando
que a escola organize seu próprio trabalho pedagógico.

! Eixo de avaliação que reforça um aspecto importante a ser


observado nos diversos níveis do ensino público.

! O eixo da liberdade que se expressa no âmbito do pluralismo de


ideias e concepções pedagógicas e da proposta de gestão
democrática do ensino público, que será definida em cada sistema
de ensino.

De acordo com De Rossi (2004), o desafio da escola é construir um


projeto emancipatório, transformador, que valorize a sua cultura e
identidade e que supere uma visão meramente burocrática, reguladora e
disciplinadora do PPP.

.
31723592803

E na prova, o que é cobrado, Professora?


!∀#

- Você deve saber que o Projeto Político-pedagógico é um documento


obrigatório.

As bancas gostam de averiguar se você sabe que o PPP é um

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!47!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
documento produzido como resultado do diálogo de váriosAula
segmentos da comunidade escolar e tem por objetivo organizar o
trabalho administrativo-pedagógico. E que ele também tem a função
de solucionar problemas.

- O papel do PPP é nortear as ações coletivas para que a teoria e


prática andem juntas. E que o OE faz parte desse grupo que propõe as
ações coletivas.

- O PPP deve fazer com que os entes educativos reflitam de forma


coletiva (escola, família e comunidade).

- Não pode ser visto apenas como um documento, mas ao contrário deve
ser encarado como uma ação intencional, feita por quem vive a
prática educativa em diversas formas, seja como educador, família,
sociedade.

Também é importante que você entenda as características de cada


princípio norteador que são: IGUALDADE, QUALIDADE, GESTÃO
31723592803

DEMOCRÁTICA, LIBERDADE E VALORIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO.


Sabendo o que cada um representa dentro do projeto.

As bancas gostam de misturar as características de cada princípio, então


a dica da Tia aqui é que fiquem claros cada um deles. Leia com atenção o
que cada princípio contempla e corra para o abraço. (rs!)

Bem, meus estimados alunos, agora, para finalizarmos esse conteúdo


explicamos ainda que:

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!48!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula
- A efetivação da prática da formulação COLETIVA do projeto
pedagógico ainda é, na maior parte dos casos, bastante precária.
Vigora mais como um princípio educativo do que como instrumento
concreto de mudanças institucionais e de mudanças de
comportamento e das práticas dos professores.

- Em boa parte das escolas, predomina o modelo burocrático de


gestão: decisões são centradas, falta de espírito de equipe,
docentes ocupados apenas com suas atividades de aula, relações
entre professores e alunos ainda formais e regidas por regras
disciplinares.

QUERO SUA ATENÇÃO AQUI:


Os fatos acima, ocorrem ainda em diversas escolas de nosso país,
e as bancas gostam de saber se temos esse olhar crítico acerca da
educação, pois como ensinou Paulo Freire, a educação só se
transforma, quando nós nos transformarmos. E sabemos que31723592803

ainda (infelizmente) há muita transformação a ser feita.

Continuando...
O PPP é o documento que reflete as intenções, os objetivos, as
aspirações e os ideais da equipe escolar, tendo em vista um
processo de escolarização que atenda a todos os alunos.

De acordo com Libâneo, há quatro razões que justificam o PPP:

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!49!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
1- Na escola, a direção, os especialistas, os professores, osAula
funcionários e os alunos estão envolvidos em uma atividade
conjunta para a formação humana desses últimos.

2- O projeto resulta de práticas participativas. O trabalho coletivo, a


gestão participativa, é exigência ligada à própria natureza da ação
pedagógica.

3- A formulação do projeto é também, prática educativa, manifestação


do caráter formativo do ambiente de trabalho.

4- O projeto expressa o grau de autonomia da equipe escolar.

O PPP considera o já instituído (legislação currículos, conteúdos, métodos,


formas organizativas da escola e outros), mas tem também algo de
instituinte.

O grupo de profissionais da escola pode criar, reinventar a


instituição, os objetivos e as metas mais compatíveis com os
interesses dela e da comunidade.

A característica instituinte do projeto significa que ele institui, estabelece,


cria objetivos, procedimentos, instrumentos, modos de agir, formas de
31723592803

ação, estruturas, hábitos, valores. Significa também, que a cada período


do ano letivo é avaliado para que se tomem novas decisões, se retome o
rumo, se corrijam desvios.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!3:!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
ISTO AQUI É IMPORTANTE SABER: Aula

Todo projeto é, portanto, inconcluso, porque as escolas são


instituições marcadas pela interação entre pessoas, por sua
intencionalidade, pela interligação como que acontece em seu
exterior (na comunidade, no país, no mundo), o que leva a
concluir que elas não são iguais. As organizações são, pois,
construídas e reconstruídas socialmente.

4- GESTÃO EDUCACIONAL DECORRENTE DA CONCEPÇÃO DO


PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO

A preocupação com a melhoria da qualidade da Educação levantou a


necessidade de descentralização e democratização da estão escolar e
consequentemente, a participação tornou-se um conceito nuclear.

Vários autores explicam que o entendimento do conceito de gestão já


31723592803

pressupõe, em si, a ideia de participação, isto é, do trabalho associado


de pessoas analisando situações e decidindo sobre seu encaminhamento e
agir sobre elas em conjunto.

A palavra participação deriva-se do latim participatio que significa ter


parte na ação. Sendo assim, crianças, para ter parte na ação é preciso ter
acesso ao agir e às decisões que orientem o agir.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!31!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Executar uma ação não significa ter parte, ou seja, responsabilidadeAula
sobre a ação. E só será sujeito da ação quem puder decidir sobre ela.
A participação tem como característica fundamental a força de atuação
consciente, pela qual os membros de uma unidade social (de um grupo,
de uma equipe) reconhecem e assumem seu poder de exercer uma
influência na determinação da dinâmica, da cultura da unidade social, a
partir da competência e vontade de compreender, decidir e agir em
conjunto.

Trabalhar a gestão educacional decorrente do projeto político-


pedagógico significa trabalhar em conjunto, no sentido de
formação de grupo, requer compreensão dos processos grupais
para desenvolver competências que permitam realmente aprender
com o outro e construir de forma participativa.

Estimados, leiam a seguir a definição de grupo por Pichin-Riviere “sendo


um grupo um conjunto restrito de pessoas ligadas entre si por constantes
espaço e tempo, articuladas por sua mútua representação interna
interatuando através de complexos mecanismos de assunção e atribuição
31723592803

de papéis, que se propõe de forma explícita ou implícita uma tarefa que


constitui finalidade”.

Sobre explícito quer dizer o observável, o que se vê. Entretanto, abaixo


dele está o que é implícito. Este é constituído de medos básicos (diante
de mudanças, ora alternativas transformadoras ora resistência à
mudança). Pichin ainda ensina que a resistência à mudança é
consequência dos medos básicos que São o “medo à perda”.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!34!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula
Das estruturas existentes e “medo do ataque” frente à novas situações,
nas quais a pessoa sente-se insegura por falta de instrumentação.

Gente, perceba que deve haver sensibilização na implementação


do projeto político-pedagógico na gestão educacional. Sensibilizar
significa envolver as pessoas para que elas participem de forma
efetiva.
Nesse sentido, o gestor deve sensibilizar, provocar e tornar a
pessoa sensível.

Outro ensinamento importante sobre a gestão educacional decorrente o


projeto político pedagógico vem de Libâneo que explica que a participação
é fundamental por garantir a gestão democrática da escola, pois é assim
que todos os envolvidos do processo educacional da instituição estarão
presentes, tanto nas decisões e construções de propostas (planos,
programas, projetos, ações, eventos) como no processo de
31723592803

implementação, acompanhamento e avaliação.

Firma-se, pois, o parecer de que falta, para a promoção de qualidade da


educação uma visão global do estabelecimento de ensino como instituição
social, capaz de promover a sinergia pedagógica de que muitas das
melhores instituições estão carentes. Essa sinergia seria conduzida pela
equipe de gestão da escola, sob a liderança de seu diretor, voltada para a
dinamização e coordenação do processo coparticipativo, para atender às

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!33!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
demandas educacionais da sociedade dinâmica e centrada na tecnologia eAula
conhecimentos.

Nesse caso, é importante entender que um projeto político-pedagógico,


em uma perspectiva de qualidade, substitui o chefe por um líder que
acredita, confia, reúne e valoriza as pessoas, participa de tarefas
pedagógicas tendo a escola como parte de seu projeto de vida, em busca
de uma educação compromissada com a qualidade de vida de seus alunos
e sua, que desenvolva habilidades fundamentais para o sucesso e uma
educação que contribua para o desenvolvimento integral e reintegrado do
homem, dando ênfase a valores e habilidades.

A liderança de um diretor é um dos fatores primordiais para o êxito do


processo, na medida em que possua sensibilidade e habilidade para obter
o máximo de contribuição e participação do colegiado, capacidade
gerencial para descobrir entre a comunidade educativa (pais, alunos,
professores, especialistas etc) os talentos que possam conferir a
excelência e qualidade ao projeto político pedagógico em construção.

O diretor deve, ainda, ter a visão e compreensão de que o currículo


representa um referencial que precisa ser adequado à qualidade ao
projeto político-pedagógico em construção.

31723592803

O diretor deve, ainda, ter a visão e compreensão de que o currículo


representa um referencial que precisa ser adequado à realidade e
necessidade da clientela, como algo dinâmico e que necessita de um
permanente repensar por parte dos envolvidos no projeto a ser
comprometido com a comunidade educativa e a escola.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!35!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula

Para finalizar: A importância da gestão educacional para que o


projeto político-pedagógico funcione é enorme, pois é na
concepção de uma gestão unificada, forte e bem definida que os
princípios norteadores do PPP farão sentido.

!∀#

Agora, partiremos para aquele momento sublime: resolução de


exercícios.

A regra aqui é a seguinte: mais vale ser humilhado no treino que


no dia do jogo. Então, se errar uma questão, sinta-se humilhado,
volte ao conteúdo e tente resolver mais tarde a mesma questão. O
31723592803

bom treino que faz o guerreiro vencer a guerra!


E gosto de alunos vencedores!!!

Só para ficar claro:


A gente lança a lista de questões e em seguida, disponibiliza-as
novamente, com os comentários, ok
“Bora” trabalhar! \o/

LISTA DE QUESTÕES:

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!32!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
1- CONSULPLAN/TES/2006/ANALISTA JUDICIÁRIO/PEDAGOGIA Aula
Na Fundação Educacional Laranjeiras, 50% das reuniões deste
semestre visaram a construção do Projeto Político Pedagógico. A
nova gestão pretende ser bastante democrática em todas as
suas ações. Para isso, o Projeto Político Pedagógico poderá
contribuir para mudanças significativas, se considerar que

I- toda a comunidade deve participar da construção desse Projeto, que


foi demandado pelo órgão gestor.

II- funcionários em geral, gestores, estudantes e suas famílias ficarão


todos responsáveis pela tarefa de construir o Projeto.

III- a elaboração do Projeto só se dá através de um processo de


construção coletiva, envolvendo toda a comunidade da Fundação.

IV- a Fundação pode abrir mão das decisões inerentes a ela, pois, com
isso, conquista sua autonomia e especificidade.

Assinale
a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.

b) se apenas as afirmativas I, II e III estiverem corretas.


31723592803

c) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.

d) se apenas as afirmativas II, III e IV estiverem corretas.

2- CONSULPLAN/PREFEITURA DE CONGONHAS/2010/PROFESSOR
Atualmente, educar pela prática democrática pressupõe um
cuidado especial nos discursos e nas práticas cotidianas da
escola, permitindo que crianças e jovens se formem como
cidadãos para uma sociedade educadora e democrática. Acerca

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!36!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
disso, o Projeto Político Pedagógico (PPP) das escolas deve ser Aula
construído:
a) Pautado nas imposições dos Parâmetros Curriculares Nacionais
(PCN’s).

b) Com necessidade de ser mais político que pedagógico, pois se


constrói sob a influência direta e legítima de grupos eventualmente no
poder.

c) Como um processo que visa tornar o conhecimento transmissível e


assimilável pelo aluno com dificuldade de aprendizagem.

d) Um processo de ação-reflexão-ação que exige uma vontade política


do coletivo escolar.

e) Uma ação consciente e organizada, visando uma gestão


centralizadora de qualidade e quantidade.

3- CESPE/2008/TJDF/ANALISTA JUDICIÁRIO/PEDAGOGIA
Julgue os itens que se seguem, relativos ao projeto
político-pedagógico (PPP).

A avaliação diagnóstica e permanente é uma característica do PPP que


possibilita a criação de soluções às situações problema identificadas ao
longo da implementação.

4- CESPE/2008/TJDF/ANALISTA JUDICIÁRIO/PEDAGOGIA 31723592803

Julgue os itens que se seguem, relativos ao projeto


político-pedagógico (PPP).

A concepção emancipatória do PPP prescinde da qualidade técnica e


trabalha exclusivamente com a sua dimensão política.

5- (UFG/Professor Nível III/SETEC-GO/2010) Para Veiga (1995),


o projeto político- pedagógico é uma ação intencional, com
sentido explícito e compromisso definido coletivamente. É político

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!37!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
pelo compromisso com a formação do cidadão para um tipo deAula
sociedade, e pedagógico no sentido de definir
a. estratégias para concretizar acriticamente as políticas educacionais e
curriculares propostas pelo Ministério da Educação e Secretarias de
Educação, em fina sintonia com os organismos internacionais.
b. ações educativas e características necessárias às escolas para
cumprirem seus propósitos e sua intencionalidade, que é a formação do
cidadão participativo, responsável, compromissado, crítico e criativo.
c. planos de gestão administrativa dos recursos financeiros, prevendo a
receita e as despesas da escola, as formas de escrituração e prestação de
contas dos recursos recebidos e dos gastos efetuados.
d. os processos padronizados de gerência e eficiência, centrados no
conhecimento das normas que regem a escola e fundamentam sua
cultura.

6. (FUNIVERSA/Pedagogo/SEJUS/2010) Todo projeto


pedagógico é fundamentalmente político. O projeto pedagógico
indica a direção, a orientação, o caminho da escola e possui uma
intencionalidade significadora. Acerca desse tema, assinale a
alternativa correta.
a. Com alcance político-pedagógico, no sentido de construção
participativa, o projeto da escola direciona-se exclusivamente a atender
aos diferentes setores escolares. 31723592803

b. A instituição educativa é reprodutora das analogias e dos valores


sociais, por isso seu projeto político-pedagógico deve estar voltado a
atender às funções de reprodução.
c. A pesquisa, como forma de aprendizagem escolar, não é compreendida
como parte formal do projeto político-pedagógico.
d. O projeto político-pedagógico da escola tem como finalidade elaborar
princípios, diretrizes e escolha das ações para melhor organizar, orientar
e operacionalizar as atividades desenvolvidas pela escola como um todo.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!38!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
e. As ações de mudança e de transformação são independentes doAula
projeto político-pedagógico, pois são partes de um processo posterior a
ele.

Com relação à origem, evolução e contextualização da orientação

educacional no Brasil, julgue os itens seguintes.

7- No Brasil, a orientação educacional iniciou suas atividades oficialmente


ao realizar a seleção e a orientação profissional de alunos para um curso
de mecânica em São Paulo.

8- Na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de 1961, que


redimensionou o papel da orientação educacional, foi incluído o
aconselhamento vocacional, visando-se ajudar os alunos em suas
escolhas profissionais.

9- O papel atribuído à orientação educacional de articuladora entre


escola/família/trabalho foi definido no período de redemocratização
política no país.

10- Nos anos 70 do século passado, a legislação definiu que o orientador


educacional deveria ser o responsável por auxiliar os professores no
31723592803

trabalho com os alunos indisciplinados.

11- No Brasil, o serviço de orientação educacional nos estabelecimentos


de ensino tornou-se obrigatório na década de 50.

12- O orientador educacional é, antes de tudo, um educador. Portanto, a


finalidade de toda e qualquer ação orientadora é educativa.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!39!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
13- Durante o período da Escola Nova, a orientação educacional assumiuAula
uma abordagem clínico-terapêutica, buscando ajudar o aluno a adaptar-
se à escola, ao trabalho e à sociedade.

14- Na década de 40, o trabalho de orientação educacional se propôs,


embasado em teorias sociológicas, sondar aptidões e interesses dos
alunos para desenvolverem o autoconhecimento

15- A Lei n.º 7.044/1982 introduziu a proposta de preparação do aluno


para o trabalho, alterando profundamente a características da orientação
vocacional.

16- O ______________________ serve para nortear a organização do


trabalho da escola. Sua construção é a primeira ação fundamental para a
realização de uma gestão democrática. Deve ser concebido na perspectiva
da sociedade, da educação e da escola, ele aponta um rumo, uma
direção, um sentido específico para um compromisso estabelecido
coletivamente.

Completa corretamente a lacuna:


(A) Conselho escolar;
(B) Projeto político-pedagógico;
(C) Núcleo gestor; 31723592803

(D) Planejamento de ensino;


(E) Quadro curricular.

17- São elementos constitutivos de uma gestão democrática, EXCETO:


(A) Participação;
(B) Autonomia;
(C) Planejamento;
(D) Pluralismo;
(E) Transparência.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!5:!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
18 - A concepção do projeto político-pedagógico como organização doAula
trabalho de toda a escola está fundamentada nos princípios que devem
nortear a escola. Em relação a estes princípios, analise as afirmativas:
I. Liberdade é um princípio constitucional;
II. Solidariedade é também um princípio constitucional;
III. Qualidade, que é privilégio de minorias econômicas e sociais;
IV. A participação é um direito de alguns que fazem a educação;
V. Pluralismo de ideias é entendido como o respeito ao outro, às
diferentes opiniões, à diversidade do pensar e agir.

Estão corretas:
(A) Somente as afirmativas I, II e III;
(B) Somente as afirmativas II, III e IV;
(C) Somente as afirmativas I, II, III e IV;
(D) Somente as afirmativas I, II e V.
(E) Somente as afirmativas III, IV e V.

19- “ Existem, certamente, algumas limitações e obstáculos à


instauração de um processo democrático como parte do projeto político-
pedagógico da escola.”
Moacir Gadotti

Entre eles, podemos citar, EXCETO: 31723592803

(A) a nossa pouca experiência democrática;


(B) a própria estrutura de nosso sistema educacional que é vertical;
(C) o autoritarismo que impregnou nosso ethos educacional;
(D) a intensa participação e a cooperação das várias esferas de governo;
(E) o tipo de liderança que tradicionalmente domina nossa atividade
política no campo educacional.

20- Considerando os aspectos legais do Orientador Educacional no


contexto educacional Brasileiro, é errônea a asseveração exposta em:

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!51!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
(A) A Orientação Educacional no Brasil sempre aconteceu de formaAula
sistemática na escola e encontra suas raízes na Lei Orgânica do Ensino
Industrial de 30 de janeiro de 1942 e no Decreto Lei nº 4244 de 04 de
abril de 1942;
(B) Por muitos anos, o Orientador Educacional continuou a dirigir sua
atenção ao aluno “irregular”, tendo que, “corrigir, encaminhar, isto é,
adaptar o aluno a rotina da escola, ao invés de dirigir a sua ação ao
processo integral de desenvolvimento da atividade educativa;
(C) Em dezembro de 1968, em Brasília, foi aprovada a Lei nº 5564 que
provê sobre o exercício da profissão do Orientador Educacional;
(D) Até a década de 70, em todo nosso país, a Orientação Educacional se
apoiou num referencial basicamente psicológico reforçando a ideologia de
aptidões;
(E) Com a Lei 5692/71, a Orientação Educacional passa a ser obrigatória
no Ensino de 1º e 2º graus, para atender o objetivo de “qualificação para
o trabalho” e de “sondagem de aptidões”.

21- O exercício da profissão de orientador educacional está


fundamentado pela :
(A) Lei nº 5564, de 21 de dezembro de 1978;
(B) Lei 4024, de 20 de setembro de 1961;
(C) Lei 4024, de 21 de setembro de 1968;
(D) Lei 9394, de 20 de setembro de 1961; 31723592803

(E) Lei nº 5564, de 21 de dezembro de 1968.

Lista de Questões comentadas:

1- CONSULPLAN/TES/2006/ANALISTA JUDICIÁRIO/PEDAGOGIA
Na Fundação Educacional Laranjeiras, 50% das reuniões deste
semestre visaram a construção do Projeto Político Pedagógico. A
nova gestão pretende ser bastante democrática em todas as
suas ações. Para isso, o Projeto Político Pedagógico poderá

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!54!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
contribuir para mudanças significativas, se considerar que Aula

I- toda a comunidade deve participar da construção desse Projeto, que


foi demandado pelo órgão gestor.

II- funcionários em geral, gestores, estudantes e suas famílias ficarão


todos responsáveis pela tarefa de construir o Projeto.

III- a elaboração do Projeto só se dá através de um processo de


construção coletiva, envolvendo toda a comunidade da Fundação.

IV- a Fundação pode abrir mão das decisões inerentes a ela, pois, com
isso, conquista sua autonomia e especificidade.

Assinale
a) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.

b) se apenas as afirmativas I, II e III estiverem corretas.

c) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas.

d) se apenas as afirmativas II, III e IV estiverem corretas.

RESPOSTA: LETRA ‘’C’’


Vamos entender a paradinha aqui:
I- A comunidade PODE participar, entretanto não é
31723592803

obrigada.
II- É tarefa de todos construírem o projeto da escola.
III- As decisões que são inerentes não podem ser
delegadas, então nesse caso a Fundação não poderá
abrir mão delas.
IV- A fundação não pode abrir mão de decisões inerentes
a ela e isso não traz autonomia.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!53!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
2- CONSULPLAN/PREFEITURA DE CONGONHAS/2010/PROFESSORAula
Atualmente, educar pela prática democrática pressupõe um
cuidado especial nos discursos e nas práticas cotidianas da
escola, permitindo que crianças e jovens se formem como
cidadãos para uma sociedade educadora e democrática. Acerca
disso, o Projeto Político Pedagógico (PPP) das escolas deve ser
construído:
a) Pautado nas imposições dos Parâmetros Curriculares Nacionais
(PCNs).

b) Com necessidade de ser mais político que pedagógico, pois se


constrói sob a influência direta e legítima de grupos eventualmente no
poder.

c) Como um processo que visa tornar o conhecimento transmissível e


assimilável pelo aluno com dificuldade de aprendizagem.

d) Um processo de ação-reflexão-ação que exige uma vontade política


do coletivo escolar.

e) Uma ação consciente e organizada, visando uma gestão


centralizadora de qualidade e quantidade.

RESPOSTA: LETRA D.

Pois é a que contempla exatamente o que o PPP deve conter.

3- CESPE/2008/TJDF/ANALISTA JUDICIÁRIO/PEDAGOGIA 31723592803

Julgue os itens que se seguem, relativos ao projeto


político-pedagógico (PPP).

A avaliação diagnóstica e permanente é uma característica do PPP que


possibilita a criação de soluções às situações problema identificadas ao
longo da implementação.

REPOSTA: CORRETA A avaliação permite que o PPP tenha


andamento de acordo com as modificações necessárias que a
realidade local exige.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!55!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula
4- CESPE/2008/TJDF/ANALISTA JUDICIÁRIO/PEDAGOGIA
Julgue os itens que se seguem, relativos ao projeto
político-pedagógico (PPP).

A concepção emancipatória do PPP prescinde da qualidade técnica e


trabalha exclusivamente com a sua dimensão política.

RESPOSTA: INCORRETA

Não é exclusivamente política. E sim: formal, técnica e política.

5 - (UFG/Professor Nível III/SETEC-GO/2010) Para Veiga (1995),


o projeto político- pedagógico é uma ação intencional, com
sentido explícito e compromisso definido coletivamente. É político
pelo compromisso com a formação do cidadão para um tipo de
sociedade, e pedagógico no sentido de definir
a. estratégias para concretizar acriticamente as políticas educacionais e
curriculares propostas pelo Ministério da Educação e Secretarias de
Educação, em fina sintonia com os organismos internacionais.
b. ações educativas e características necessárias às escolas para
cumprirem seus propósitos e sua intencionalidade, que é a formação do
cidadão participativo, responsável, compromissado, crítico e criativo.
c. planos de gestão administrativa dos recursos financeiros, prevendo a
receita e as despesas da escola, as formas de escrituração e prestação de
31723592803

contas dos recursos recebidos e dos gastos efetuados.


d. os processos padronizados de gerência e eficiência, centrados no
conhecimento das normas que regem a escola e fundamentam sua
cultura.
Letra D. O PPP busca em sua visão pedagógica a participação de
todos com a intencionalidade de formar cidadão críticos através
das ações educativas trabalhadas durante todo o processo.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!52!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
6. (FUNIVERSA/Pedagogo/SEJUS/2010) Todo projeto pedagógicoAula
é fundamentalmente político. O projeto pedagógico indica a
direção, a orientação, o caminho da escola e possui uma
intencionalidade significadora. Acerca desse tema, assinale a
alternativa correta.
a. Com alcance político-pedagógico, no sentido de construção
participativa, o projeto da escola direciona-se exclusivamente a atender
aos diferentes setores escolares.
b. A instituição educativa é reprodutora das analogias e dos valores
sociais, por isso seu projeto político-pedagógico deve estar voltado a
atender às funções de reprodução.
c. A pesquisa, como forma de aprendizagem escolar, não é compreendida
como parte formal do projeto político-pedagógico.
d. O projeto político-pedagógico da escola tem como finalidade elaborar
princípios, diretrizes e escolha das ações para melhor organizar, orientar
e operacionalizar as atividades desenvolvidas pela escola como um todo.
e. As ações de mudança e de transformação são independentes do
projeto político-pedagógico, pois são partes de um processo posterior a
ele.
Letra D. O PPP tem como características principais as que foram
mencionadas na letra D.

Com relação à origem, evolução e contextualização da orientação

31723592803

educacional no Brasil, julgue os itens seguintes.

7- No Brasil, a orientação educacional iniciou suas atividades oficialmente


ao realizar a seleção e a orientação profissional de alunos para um curso
de mecânica em São Paulo.
Resposta: Errado. A orientação educacional iniciou-se oficialmente
em 1933, junto ao serviço de Psicologia Aplicada, da Diretoria
Geral do Ensino de São Paulo.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!56!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
8- Na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional de 1961, queAula
redimensionou o papel da orientação educacional, foi incluído o
aconselhamento vocacional, visando-se ajudar os alunos em suas
escolhas profissionais.
Resposta: item correto, como vimos em aula.

9- O papel atribuído à orientação educacional de articuladora entre


escola/família/trabalho foi definido no período de redemocratização
política no país.
Resposta: incorreto. Vimos que o papel atribuído à orientação
educacional de articuladora entre escola/família/trabalho ocorreu
na década de 70. Sendo assim, não foi no período de
redemocratização política no país.

10- Nos anos 70 do século passado, a legislação definiu que o orientador


educacional deveria ser o responsável por auxiliar os professores no
trabalho com os alunos indisciplinados.
Resposta: a legislação que representou a década de 70(a LDB de
71) definiu que “será instituída obrigatoriamente a OE, incluindo
aconselhamento vocacional em cooperação com os professores, a
fam;ilia e a comunidade.

11- No Brasil, o serviço de orientação educacional nos estabelecimentos


31723592803

de ensino tornou-se obrigatório na década de 50.


Resposta: item incorreto. A obrigatoriedade da OE, veio na década
de 70.

12- O orientador educacional é, antes de tudo, um educador. Portanto, a


finalidade de toda e qualquer ação orientadora é educativa.
Resposta: item correto.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!57!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
13- Durante o período da Escola Nova, a orientação educacional assumiuAula
uma abordagem clínico-terapêutica, buscando ajudar o aluno a adaptar-
se à escola, ao trabalho e à sociedade.
Resposta: item correto

14- Na década de 40, o trabalho de orientação educacional se propôs,


embasado em teorias sociológicas, sondar aptidões e interesses dos
alunos para desenvolverem o autoconhecimento
Resposta: item incorreto. O objetivo da sondagem era relacionado
à mão de obra para o mercado de trabalho.

15- A Lei n.º 7.044/1982 introduziu a proposta de preparação do aluno


para o trabalho, alterando profundamente a características da orientação
vocacional.
Resposta: incorreto. A Lei 7044/82 fala da preparação do aluno
para o trabalho, mas não altera profundamente as características
da orientação vocacional.

16- O ______________________ serve para nortear a organização do


trabalho da escola. Sua construção é a primeira ação fundamental para a
realização de uma gestão democrática. Deve ser concebido na perspectiva
da sociedade, da educação e da escola, ele aponta um rumo, uma
31723592803

direção, um sentido específico para um compromisso estabelecido


coletivamente.

Completa corretamente a lacuna:


(A) Conselho escolar;
(B) Projeto político-pedagógico;
(C) Núcleo gestor;
(D) Planejamento de ensino;
(E) Quadro curricular.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!58!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Resposta: Vimos em aula que o PPP serve para nortear aAula
organização do trabalho da escola.

17- São elementos constitutivos de uma gestão democrática, EXCETO:


(A) Participação;
(B) Autonomia;
(C) Planejamento;
(D) Pluralismo;
(E) Transparência.
Resposta: a gestão democrática requer um planejamento para que
ocorra de forma organizada.

18 - A concepção do projeto político-pedagógico como organização do


trabalho de toda a escola está fundamentada nos princípios que devem
nortear a escola. Em relação a estes princípios, analise as afirmativas:
I. Liberdade é um princípio constitucional;
II. Solidariedade é também um princípio constitucional;
III. Qualidade, que é privilégio de minorias econômicas e sociais;
IV. A participação é um direito de alguns que fazem a educação;
V. Pluralismo de ideias é entendido como o respeito ao outro, às
diferentes opiniões, à diversidade do pensar e agir.

Estão corretas: 31723592803

(A) Somente as afirmativas I, II e III;


(B) Somente as afirmativas II, III e IV;
(C) Somente as afirmativas I, II, III e IV;
(D) Somente as afirmativas I, II e V.
(E) Somente as afirmativas III, IV e V.
Resposta: Liberdade, solidariedade e qualidade respondem de
forma mais adequada à questão.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!59!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
!
Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
19- “ Existem, certamente, algumas limitações e obstáculos àAula
instauração de um processo democrático como parte do projeto político-
pedagógico da escola.”
Moacir Gadotti

Entre eles, podemos citar, EXCETO:


(A) a nossa pouca experiência democrática;
(B) a própria estrutura de nosso sistema educacional que é vertical;
(C) o autoritarismo que impregnou nosso ethos educacional;
(D) a intensa participação e a cooperação das várias esferas de governo;
(E) o tipo de liderança que tradicionalmente domina nossa atividade
política no campo educacional.
Resposta: Moacir Gadotti não cita a pouca experiência
democrática como fator limitador ao processo democrático.

20- Considerando os aspectos legais do Orientador Educacional no


contexto educacional Brasileiro, é errônea a asseveração exposta em:
(A) A Orientação Educacional no Brasil sempre aconteceu de forma
sistemática na escola e encontra suas raízes na Lei Orgânica do Ensino
Industrial de 30 de janeiro de 1942 e no Decreto Lei nº 4244 de 04 de
abril de 1942;
(B) Por muitos anos, o Orientador Educacional continuou a dirigir sua
atenção ao aluno “irregular”, tendo que, “corrigir, encaminhar, isto é,
31723592803

adaptar o aluno a rotina da escola, ao invés de dirigir a sua ação ao


processo integral de desenvolvimento da atividade educativa;
(C) Em dezembro de 1968, em Brasília, foi aprovada a Lei nº 5564 que
provê sobre o exercício da profissão do Orientador Educacional;
(D) Até a década de 70, em todo nosso país, a Orientação Educacional se
apoiou num referencial basicamente psicológico reforçando a ideologia de
aptidões;

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!2:!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
Educacional Aula 00
!
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
(E) Com a Lei 5692/71, a Orientação Educacional passa a ser obrigatóriaAula
no Ensino de 1º e 2º graus, para atender o objetivo de “qualificação para
o trabalho” e de “sondagem de aptidões”.
Resposta: Vimos que a OE não ocorreu de forma sistemática,
sendo transformada ano a ano. A OE ainda tem como
característica uma indefinição de papéis.

21- O exercício da profissão de orientador educacional está


fundamentado pela :
(A) Lei nº 5564, de 21 de dezembro de 1978;
(B) Lei 4024, de 20 de setembro de 1961;
(C) Lei 4024, de 21 de setembro de 1968;
(D) Lei 9394, de 20 de setembro de 1961;
(E) Lei nº 5564, de 21 de dezembro de 1968.
Resposta: letra E. Vimos na página 20 de nossa aula.

31723592803

1–C
2–D
3–C
4 – INCORRETA
5–D
6–D
7–E
8–C

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!21!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
9–E Aula

10 – E
11 –E
12 –C
13 –C
14 – E
15 –E

16 – B
17 – C
18–A
19 –A
20 –A
21 – E

Onde posso ler mais?


31723592803

DEMO Pedro. Educação e qualidade. Campinas, Papirus,1994.

FLORESTAN, Fernandes. Petrópolis: Vozes, pp. 166-183.

GADOTTI, Moacir e José Eustáquio Romão, ogs., 1997. Autonomia da


escola: princípios e propostas. São Paulo: Cortez.

GADOTTI, Moacir e José Eustáquio Romão, orgs., 1993. Município e


Educação. São Paulo: Cortez/IPF.

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!24!()!23!
Conhecimentos Básicos para Orientador
! Educacional Aula 00
Profas Fernanda Lima e Fabiana Firmino
Aula
GADOTTI, Moacir, 1990. Uma só escola para todos: caminhos da
autonomia escolar. Prefácio de

GIACAGLIA, Lia Renata Angelini e PENTEADO, Wilma Millan Alves.


Orientação Educacional na prática. 6a Edição. Editora Cengage. 2010.

GRINSPUN, Mírian P. S. Zippin. A orientação Educacional. Conflito de


paradigmas e alternativas para a escola. 5a Edição. Editora Cortez. 2011.

LIBÂNEO, Carlos José. Educação Escolar: Política, Estrutura e


Organização. São Paulo, Cortez, 2012.

Até a próxima aula, Pessoal!


Beijos e boa semana! ☺

31723592803

!∀#∃%&∋()∀∗%∗+%∋)∋(%,−%∗%∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∋∀∀∀#∃%&∋(&∃)∗(+,−+.∋%,%#+,/#0∋!!!!!!!!!!!!!!!!∀#∃%&∋!23!()!23!