You are on page 1of 8

MESTRES

Berlamino, meu menino
Chaveiro do outro mundo
Vai buscar os Srs. Mestres
Naquele porâo tâo fundo

Corre-corre meu cavalo
Meu cavalo é corredor
Vai buscar os Srs. Mestres
Na santa paz do Senhor

Corre-corre meu cavalo
Meu cavalo é alazâo
Vai buscar os Srs. Mestres
No reino de Salomâo

Corre-corre meu cavalo
Meu cavalo é singular
Vai buscar os Srs. Mestres
No tronco do juremá)

9. Jurema, minha jurema
Jurema, jurema minha
Tu és a senhora rainha
És dona da cidade
Mas a chave é minha

20. Jurema “fulorou” do anjico ao vajucá
Desenrrola estas correntes
Deixe o médium trabalhar

Quem deu este nó nâo sabia dar
Este nó mau dado, eu desato já

. cego é quem não enxerga Por uma cerca de vara Não há quem cuspa prá cima Que não lhe caia na cara 31. tô na jurema. .Tô tô no juremá 26.. Eu vou a cidade dos mestres Eu vou que a cidade chamou Eu vou a cidade dos mestre Com pisa Pilâo. meu pilâo deitou Pisa pisa meu Pilâo Meu pilâo deitou ..Eu entrei de mata a dentro Eu fui salvar gavião preto da mata Sustenta eu meu pai Gavião preto da mata Conforta eu meu pai Gavião preto da mata 38.. Só fazem o bem 30. Eu trago imburana de cheiro Do anjico e do vajuca Eu tô.21. Disseram que esta casa não prestava Que Quebra pedra Mas ninguém sabe a força que ele tem Seu quebra pedra nunca fazem mal a ninguém.

Meu pilão tem duas boca Trabalha pelos dois lados Nas horas dos aperreio valei Meu pilão deitado O meu pilão ele tem duas (bis) Tu pisa em numa que eu piso n’outra 42. Pilâo Deitado foi preso Numa cadeira de aço Cortaram a cabeça dele Deixaram o corpo em pedaços Pilão deitado morreu de uma Tristeza sem fim cortaram a Cabeça dele deixaram o corpo Pra mim 49. Eu dei um grito na serra Que a terra estremeceu Dentro da minha cidade Só quem é mestre sou eu Disciplo toma cuidado Disciplo toma sentido Jôga a fumaça no mundo E deixa o resto comigo 106.Eu destampei minha panela Eu vou soltar meu mangangá Inimigos tome cuidado Quando o mangangá voar .39.

Eu estava na beira da linha Fazendo macumba quando o trem passou Me jogaram um balaio de martelo Que veio do inferno que o diabo mandou Pau-Ferro Pau martelou. Pau martelou Pau-Ferro Pau martelou Pau-Ferro Pau martelou Pau-Ferro E a lapada que eu dou é de Pau-Ferro Faz o nego chorar 110.Bezouro Preto Bezouro Preto Mangangá Eita bicho prá voar – Bezouro Mangangá 109..Estou saudando estou chamando O bom mestre das Aroeiras Aroeira é um mestre bom Mestre aroeira é um mestre Curador ..Quem brinca com mestre Nâo sabe o que é que faz eu já tracei o seu baralho o seu baralho só dá ás 142.

. 158..Menino brinca direito Para nâo se machucar A minha esquerda é pesada Eu só boto pra derrubar Eu trabalho com o bicho da loca Que é o sapo cururú Mas te aviso moleque Eu solto o diabo a trás de tu 152. Atravessou o meu caminho De perto me queres bem por tras falas mal de mim Ô jiboia..cobra tamanduá 157. ...Jararaca Cainana. dá-lhe Na canela do defunto..151.SOU EU QUEM ME DEITO TARDE SOU EU QUEM ME ACORDO CEDO SOU EU QUEM ANDO JURADO E DE JURA EU NÃO TENHO MEDO SOU EU QUEM ME DEITO TARDE SOU EU QUEM ACORDO CEDO SOU EU QUEM ANDO FALADO .A minha terra é muito longe O meu gongá é na Bahía Quando precisar me chame Manoel Coché o coveiro da Bahía Ô dá-lhe.

NOS QUATRO CANTOS DA CASA(BIS) EU SOLTEI MINHA FUMAÇA (BIS) O QUE FOR BOM ME APAREÇA O QUE FOR MAL VAI NA FUMAÇA EU MANDEI VER MANDEI LEVAR VAI FUMAÇA PRA ONDE EU MANDAR FUMAÇA QUE EU DEI MEU PONTO AFIRMEI SETE CACHIMBO ACENDI DE UMA VEZ TERRA ALHEIA PISA NO CHÃO DEVAGAR 11. EU NUNCA ENGANEI NINGUEM PRA HOJE EU SER ENGANADO CAVO CACIMBA NO SECO EU DOU EM BAIXO É DO MOLHADO É MASSAPÉ É BARRO MOLHADO É FERRO QUENTE EU VIM ENGOMAR 12. SEU OLHO DE CURURU MATOU MEU PÉ DE PIÃO SECOU MEU ARRUDA MACHO MUCHOU MEU MANJERIÇÃO SAÍ PRA LÁ COISA RUIM SAÍA DE CIMA DE MIM COISA RUIM .E DE LINGUA EU NÃO TENHO MEDO 100.

O MEU VIZINHO DIZ QUE É MACUMBEIRO(biS) BASTA EU PEGAR NA GAITA MEU VIZINHO FICA COM MEDO BASTA EU PEGAR NA GAITA E O MEU PONTO EU AFIRMAR MEU VUZINHO FICA DIZENDO O DIABO VAI SE SOLTAR ME TRAGA UM PANO QUE EU RASGO A MORTALHA ELE É QUEBRA PEDRA RASGA MORTALHA 14. A MINHA PEDRA É PRETA MAS NÃO CRIA LODO (BIS) EU QUERO VER SABIDO BOM NA CASA DOS OUTROS 15.13. EU ATIREI NO POMBO ROXO MATEI UMA JURITI MAS A CARNE ERA TÃO POUCA O QUE QUE EU FAÇO PENA PRA DIVIDIR .

Related Interests