You are on page 1of 159

LANÇAMENTO 31/08/2018

PREGADOR JOVEM®

E-books evangélicos

Nossos e-books são disponibilizados gratuitamente, com a única


finalidade de oferecer leitura edificante a todos aqueles que não
tem condições econômicas para comprar. Se você é
financeiramente privilegiado, então utilize nosso acervo apenas
para avaliação, e, se gostar, abençoe autores, editoras e livrarias,
adquirindo os livros.
PROIBIDO A VENDA
Sumário
Capa
Cap. 1 - A Vida de Paulo: A Trajetória da Fé
Cap. 2 - O Sistema da Verdade de Paulo
Cap. 3 - Ponto 1 — O Conceito de Pneuma de Paulo
Cap. 4 - Ponto 2 — A Identificação do Homem com Adão
Cap. 5 - Ponto 3 — A Condição do Homem em Adão
Cap. 6 - Ponto 4 — O Que Aconteceu com Jesus da Cruz ao Trono
Cap. 7 - Ponto 5 — Sua Identificação com Cristo
Cap. 8 - Ponto 6 — Quem Você é e o Que Você Possui em Cristo
Cap. 9 - Ponto 7 — O Que Jesus Está Fazendo Por Nós Agora
Cap. 10 - Ponto 8 — Como Crescer em Cristo
Seção 1 - A Palavra de Deus
Seção 2 - O Poder da Oração
Seção 3 - Ocupando Seu Lugar no Corpo de Cristo
Cap. 11 - Confissões em Cristo
Notas
Referências
Sobre o Autor
Rhema Brasil Publicações
Rua Izabel Silveira Guimarães, 172
58.410-841 - Campina Grande - PB
Fone: 83.3065 4506

www.rhemabrasilpublicacoes.org.br
editora@rhemabrasilpublicacoes.org.br

Todos os direitos em língua portuguesa reservados por Rhema Brasil


Publicações.

Direção: Samir Ferreira de Souza


Supervisão: Ministério Verbo da Vida
Revisão e copidesque: Idiomas & Cia
Prova de revisão: Idiomas & Cia
Capa: Bárbara Giselle
Diagramação: DIAG Editorial

Publicado no Brasil por Rhema Brasil Publicações com a devida autorização


de Mark Hankins Ministries
PO Box 12863 | Alexandria, LA 71315
www.markhankins.org

Esta é uma tradução da 1a edição do título original e a 1a edição em língua


portuguesa.

Título original: Paul’s System Of Truth.

Copyright © 2010 por Mark Hankins.


Todos os direitos reservados.

As citações bíblicas, exceto quando indicado em contrário, foram extraídas da


Bíblia Sagrada, Almeida Edição Revista e Atualizada, © 1993, Sociedade
Bíblica do Brasil. Outras versões utilizadas: Almeida Corrigida Fiel (ACF),
Almeida Atualizada (AA), Nova Versão Internacional (NVI), A Mensagem.
As seguintes versões foram traduzidas livremente por inexistência de
correspondência em língua portuguesa: Amplified Bible (AMP), King James
Version (KJV), New Living Translation (NLT) e The New English Bible
(NEB).

Proibida a reprodução, de quaisquer formas ou meios, eletrônicos ou


mecânicos, sem a permissão da editora, salvo em breve citações, com
indicação da fonte.

1a Edição
1

A VIDA DE PAULO: A TRAJETÓRIA


DA FÉ

Nenhuma palavra das Escrituras, à exceção destas: “Deus manifesto em carne”, trazem
dentro de si um mistério mais profundo que esta simples fórmula da vida cristã: “em
Cristo”.

— A.J. Gordon

ecentemente assisti a um jogo de golfe na televisão. O maior golfista

R do mundo estava no campo precisando fazer uma tacada crucial.


Milhões de pessoas assistiam com milhões de dólares em jogo.
O golfista andava pelo campo e observava a localização da bola de vários
ângulos diferentes. Ele se preparou cuidadosamente para dar a tacada
enquanto a multidão assistia quase sem respirar. Quando atingiu a bola,
pareceu que havia feito a tacada na direção errada! Foi como se houvesse
calculado mal a tacada e a bola estava fora da rota.
Fiquei impressionado ao ver a bola se desviar e cair direto no buraco.
Enquanto a multidão aclamava, fiquei chocado por ele ter feito aquela tacada.
Pensei que ele havia feito a tacada na direção errada. Entretanto, do meu
ponto de vista, eu não podia ver a configuração do terreno do campo. O
golfista, na verdade, teve de fazer a bola ir colina acima. A direção e o ritmo
foram cruciais. Ele calculou perfeitamente e a bola caiu diretamente no
buraco.
Enquanto eu pensava sobre isso, o Senhor me disse: “Sou um campeão em
colocar as pessoas na direção certa com o ritmo perfeito para que elas possam
cumprir seu destino. Quando você pensa que o estou colocando na direção
errada, lembre-se de que Eu posso ver a configuração do terreno. Eu conheço
seus pontos fortes e suas fraquezas. Eu levarei ‘a bom termo’ aquilo que lhe
diz respeito” (ver Salmo 138:8).
Neste livro, faremos uma análise da vida do apóstolo Paulo. A vida de
Paulo teve muitos momentos decisivos inusitados, mas Deus estava dando a
“tacada” perfeita para colocar Paulo no seu chamado e no seu destino divino.
Veremos a genialidade de Deus enquanto olhamos os muitos pontos
decisivos na trajetória de vida do apóstolo. O dicionário Webster define a
palavra trajetória como o caminho seguido por um objeto que se move pelo
espaço, e também como um caminho escolhido ou tomado.
A vida e o ministério de Paulo são um padrão de como Deus trabalha em
cada vida. Há um padrão de misericórdia, fé, sabedoria, graça, verdade e
poder que podemos seguir hoje. Ao estudarmos a vida de Paulo e vermos seu
coração em suas cartas, enxergaremos um “homem em Cristo”. Toda pessoa
em Cristo tem uma trajetória definida de fé e destino. Quando parecer que a
“tacada” de Deus está lançando você na direção errada, lembre-se: Ele é um
Campeão. Ele é capaz, pelo Seu Espírito, de colocar você no lugar certo e na
hora certa para cumprir o chamado dele para sua vida.

E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas


já passaram; eis que se fizeram novas.
— 2 CORÍNTIOS 5:17

O apóstolo Paulo se refere a si mesmo como um homem “em Cristo” em 2


Coríntios 12:2. Você precisa entender o que Paulo quer dizer com a
expressão “em Cristo” para compreender as epistolas. Paulo usa as
expressões “em Cristo”, “nele”, e “em quem” mais de cento e trinta vezes nos
seus escritos. Ele não apenas está descrevendo a própria experiência com o
Senhor Jesus, como também o que acontece com qualquer homem ou mulher
que está em Cristo. As cartas de Paulo podem ser resumidas no seguinte
versículo:

...Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas
Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela
fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.
— GÁLATAS 2:19-20

A realidade do Cristianismo para Paulo era “... já não sou em quem vive,
mas Cristo vive em mim...”. Jesus está vivo, não apenas no céu, mas em todo
crente pelo Espírito Santo. Os crentes estão vivos não apenas na terra, mas
também no céu em virtude de estarem em Cristo. Efésios 2:6 nos diz que
Deus “... juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares
celestiais em Cristo Jesus”. A vida e o ministério de Paulo são a vida de um
homem em Cristo — um homem feliz.
Se alguém está em Cristo, é uma nova criatura. Neste instante as coisas
estão movendo você na direção certa rumo à vontade de Deus. Todo homem
em Cristo pode seguir o padrão encontrado na vida de Paulo. Esse mesmo
padrão trabalhará hoje para mudar cidades e nações!
Há momentos decisivos em todas as gerações. Deus usou Paulo, um
homem em Cristo, para revolucionar o pensamento e o entendimento dos
líderes da Igreja Primitiva. As cartas de Paulo permaneceram para influenciar
a Igreja hoje.

REVOLUÇÕES E MOMENTOS DE TRANSIÇÃO


NA HISTÓRIA
A revista U.S. News and World Report fez uma matéria especial sobre os
“Momentos Decisivos na História”, por Daniel Boorstin.

O verdadeiro divisor de águas das relações humanas raramente é


identificado com rapidez em meio ao tumulto das manchetes do
momento. Superalimentados pelas notícias, corremos o risco de ter o
senso de história poluído pelas manchetes. Hoje mais do que nunca
precisamos afiar nosso vocabulário e lembrar a nós mesmos as
diferenças entre história e eventos atuais; entre “revolução” e
“momentos de transição” que confundem nossa visão das últimas
notícias. Foi somente no século XVII que a palavra “revolução”
deixou de significar apenas o movimento circular de corpos celestes
em suas órbitas e começou a descrever as grandes “comoções” na
sociedade. “Momentos de transição” é um acréscimo muito mais
recente no vocabulário. A expressão foi adotada em meados do século
XIX como uma maneira de indicar mudança repentina na direção de
coisas em movimento. Para passar do deserto das notícias para os
caminhos da história, precisamos distinguir os verdadeiros momentos
de transição dos equivocados. Os momentos de transição autênticos,
que chamamos de revoluções, tinham raízes que datavam de centenas
de anos.1

Palavras como “revolução” e “momento de transição” descrevem o


impacto do apóstolo Paulo na história. Ele definitivamente causou uma
grande “comoção” na sociedade. Paulo causou uma mudança repentina de
direção na Igreja Primitiva. Ele revolucionou o pensamento dos líderes com
relação ao que aconteceu na morte, no sepultamento e na ressurreição de
Jesus Cristo.
Em resultado, o impacto e a influência do Cristianismo correu o mundo.
Paulo cruzou limites sociais, religiosos, culturais, raciais e geográficos. O que
Deus fez em Cristo foi para todo o mundo e para todas as gerações. Paulo
iniciou uma revolução que ainda molda e transforma o mundo hoje. O Senhor
Jesus Cristo o usou para ser o pioneiro desse caminho e para desenhar o mapa
onde os crentes andam hoje em Cristo.
Em seu livro Life of Paul (A Vida de Paulo), P.C. Nelson faz uma incrível
descrição da importância e do impacto de Paulo no Cristianismo, no mundo
de então e no mundo de agora.

Grandes conquistadores como Nabucodonosor, Alexandre o Grande,


os Césares, Carlos Magno, Canuto o Grande, Napoleão, e muitos
outros se levantaram para mudar o mapa do mundo, mas eles
passaram da fase da ação, e seus impérios desapareceram. Grandes
filósofos como Pitágoras, Sócrates, Platão, Aristóteles, Kant, Hegel,
Pascal e muitos outros apareceram, mas seus ensinamentos e sistemas
são pouco conhecidos, exceto por alunos de filosofia. Grandes poetas
e oradores como Homero, Virgílio, Cícero, Burke, Webster e outros
adquiriram notoriedade, mas ou são desconhecidos entre os cidadãos
comuns do mundo ou quase esquecidos. Grandes exploradores,
cientistas e estadistas vieram e se foram, deixando apenas memórias
obscuras ou pálidas. Mas Paulo, que amava chamar a si mesmo de
escravo — um escravo de Jesus Cristo —, fica maior com o passar
dos séculos, e o legado que ele deixou para o mundo ultrapassa em
muito o deixado por qualquer um daqueles que mencionamos.
Em menos de trinta anos, com a energia, a influência, a sabedoria e o
poder de Paulo e de seus associados, o Cristianismo se tornou uma
religião mundial e foi firmemente estabelecido em grandes centros, e
havia criado raízes até na orgulhosa Roma, no exército romano
(Filipenses 1:12-18), na casa de César — aquele monstro humano, o
imperador Nero César (Filipenses 4:22). “Assim, a palavra do Senhor
crescia e prevalecia poderosamente” (Atos 19:20), não apenas em
Éfeso, mas em todo o império romano (Romanos 15:15-24).
Paulo era facile princeps (o chefe reconhecido; alguém que ocupa
indiscutivelmente o primeiro lugar) como teólogo na era apostólica, e
ainda estamos esperando que surja um pensador mais objetivo e um
teólogo mais profundo. Naquele pequeno somatório de epístolas,
Paulo personificou a definição mais clara da doutrina cristã existente.
Ele escreveu muito pouco sobre si mesmo, mas colocou centenas dos
melhores eruditos de todos os séculos cristãos para escrever, explicar,
elucidar e ampliar as grandes doutrinas que entregou aos santos
(Judas 3). Bibliotecas imensas poderiam ser coletadas dos livros
escritos sobre Paulo, sua obra e seus escritos. As maiores mentes nas
fileiras cristãs ficaram felizes em sentar-se aos seus pés para aprender
o caminho do Senhor mais perfeitamente (Atos 19:26). Essas cartas
divinamente inspiradas e ricas nas verdades espirituais mais
profundas, são os ensinamentos avançados do nosso Senhor Jesus
Cristo, uma parte necessária e essencial do Evangelho. Os quatro
Evangelhos preparam o caminho para a maior revelação da verdade
de Deus, e as epístolas lançam um holofote sobre os relatos do
Evangelho. Pedro classifica essas cartas juntamente com “as outras
escrituras”, e admite que há coisas nelas que requerem estudo:
“...como igualmente o nosso amado irmão Paulo vos escreveu,
segundo a sabedoria que lhe foi dada, ao falar acerca destes assuntos,
como, de fato, costuma fazer em todas as suas epístolas, nas quais há
certas coisas difíceis de entender, que os ignorantes e instáveis
deturpam, como também deturpam as demais Escrituras, para a
própria destruição deles” (2 Pedro 3:15-16).
Deus fez de Paulo um pregador mundial para toda a era do
Evangelho. Ele exerceu uma poderosa influência sobre os outros
apóstolos e sobre outros pregadores dos tempos apostólicos, e desde
então nenhum grande pregador surgiu para abençoar o povo de Deus
que não tenha acendido sua tocha na chama acesa por Paulo. É
lamentável o grito “De volta para Cristo” que tem ecoado nos ouvidos
do mundo hoje — significando para longe de Paulo e de volta aos
elementos mais simples dos Evangelhos. Nunca! Avante com Paulo
para Cristo! Nosso Salvador não está lá longe na Palestina e não está
enterrado no túmulo de José de Arimateia. Ele “já ressuscitou... e vai
adiante!” (Mateus 28:7). E não se pode encontrar um melhor guia que
o apóstolo Paulo para nos levar em meio à névoa e às trevas da
presente era má à própria presença do nosso Senhor exaltado.
Paulo parece ter todos os dons do Espírito. Sabemos que ele falava em
línguas mais do que qualquer outro — mesmo em Corinto, onde esse
dom parece ter chegado ao seu desenvolvimento máximo (1 Coríntios
14:18); sabemos que ele tinha discernimento porque ele demonstrou
isso vez após vez (Atos 14:8-11). Ele era um profeta no mais alto
sentido da palavra, pois muitas revelações especiais lhe foram dadas
(1 Coríntios 14:6, 2 Coríntios 12:1, 7; Gálatas 1:12; Romanos 16:25-
26; Efésios 3:5). Ele tinha sabedoria divina (2 Pedro 3:15). Ele tinha
conhecimento divino (2 Coríntios 11:6; Efésios 3:4). Ele era um
homem de fé — dada por Deus (Atos 28:3-6; 27:25). Ele realizou
poderosos milagres (Atos 19:11-12). Ele exercia os dons de cura
(Atos 28:8-9). Não nos é dito se ele interpretava mensagens em
línguas, mas isso é óbvio (1 Coríntios 14:13).
Pregadores como Crisóstomo, Lutero, Knox, Wesley, Spurgeon,
Finney, Moody e Gypsy Smith; poetas como Tennyson, Whittier,
Francis Ridley Harvergal, Fanny Crosby e uma série de outros devem
as suas melhores e maiores criações a esse apóstolo. Estadistas como
Gladstone, David Lloyd George, Daniel Webster, Abraham Lincoln,
William Jennings Bryan e centenas de outros colocaram seus tributos
aos pés desse homem de Deus. Bibliotecas inteiras se desenvolveram
a partir dos pensamentos que ele semeou. Grandes universidades, bem
como escolas menores, foram plantadas porque esse homem enviou
uma chama de luz. Jesus colocou o fundamento da verdade do
Evangelho, fornecendo o material para a grande superestrutura que
Paulo, como um “sábio mestre construtor” ergueu. Ele abrange toda a
cadeia da verdade divina — Teologia, Soteriologia, Eclesiologia,
Escatologia. Ele era tão cheio de Deus que suas palavras pareciam
carregadas de poder divino. Como Martinho Lutero expressou, “suas
palavras são coisas vivas com mãos e pés”. Ele poderia ter
acrescentado que elas capturam o coração, iluminam a mente, agitam
as emoções, envolvem a consciência e movem a vontade. Elas
sondam a alma até seus interiores mais profundos de corrupção
desconhecida, limpam e purificam as feridas secretas que estão
apodrecendo, derramando sobre elas o bálsamo de Gileade: elas falam
com tons de trovão de uma condenação iminente a um Félix, cegam
os olhos de Elimas, colocam de pé um Eneias que nunca havia
andado, libertam uma menina escrava de um demônio opressor de
adivinhação e trazem alegria a uma multidão em tempos de
sofrimento e tormento. Sermões inteiros podem ser encontrados em
palavras separadas: volumes inteiros em frases únicas. Mesmo depois
de mil e novecentos anos, Paulo está pregando todas as semanas em
mil idiomas em cem mil púlpitos em todo o mundo.
Paulo foi o mestre de todas as situações. Ele era incansável,
inesgotável, indomável e invencível. Invencível na vida, ele também
foi vitorioso na morte.2

Em seu artigo “The Momentous Mission of the Apostle Paul” (A


Importantíssima Missão do Apóstolo Paulo) na revista U.S. News and World
Report, Gerald Parshall também descreve a inegável impressão deixada no
mundo por Paulo.

Em meados do primeiro século, pregadores de muitas vertentes


filosóficas viajavam pelas rotas marítimas e pelas estradas de pedra
do Império Romano. Entre elas estava um evangelista incansável com
um casaco velho e sandálias rústicas que se sustentava com sua obra
missionária fazendo tendas. Os historiadores contemporâneos não o
consideravam digno de sequer ser mencionado sem fazer ideia do
quanto Paulo de Tarso era um bom fazedor de tendas. Eles não
podiam saber que ele estava erguendo a tenda teológica do
Cristianismo, tornando-a ampla o bastante para acomodar toda
espécie de seres humanos, para rodear o globo e para sobreviver dois
milênios como uma força de grande importância na história. Ele foi
preso e expulso de uma cidade após a outra. Ele foi apedrejado pelo
menos uma vez, espancado com varas por três vezes e em cinco
situações recebeu trinta e nove açoites, uma punição que deixa uma
pessoa em estado deplorável e pode causar a morte. Enquanto Paulo
viajava a pé, de mula, a cavalo e de barco pela Ásia Menor e pela
Macedônia estabelecendo novas congregações, ele reforçava o
Evangelho aos convertidos anteriormente com uma série de cartas que
têm impactado até mesmo os historiadores seculares. Will Durant
disse que elas estavam “entre as mais eloquentes e substanciais... de
toda a literatura... 3

Marvin Wilson, em seu livro Did You Know (Você Sabia?), também traz à
luz a importância da vida e das cartas do apóstolo Paulo.

As cartas de Paulo, e não os evangelhos, nos dão as primeiras


informações que temos sobre Jesus. Todas as suas cartas foram
escritas provavelmente antes que o primeiro Evangelho fosse escrito.
A primeira referência às palavras de Jesus vieram de 1
Tessalonicenses, que Paulo escreveu por volta de 50 d.C.4

A VIDA DE PAULO — A TRAJETÓRIA DA FÉ

Conybeare e Howson nos dão as principais datas na cronologia do


ministério de Paulo.
36 d.C. – Conversão
38 d.C. – Fuga para Tarso
44 d.C. – Levado a Antioquia por Barnabé
48 d.C. – Primeira viagem missionária
50 d.C. – Concílio em Jerusalém
51-54 d.C. – Segunda viagem missionária
54-58 d.C. – Terceira viagem missionária
57 d.C. – 1 Coríntios escrito em Éfeso
2 Coríntios na Macedônia
Gálatas em Corinto
58 d.C. – Romanos escrito em Corinto
59 d.C. – Na prisão em Cesárea
60 d.C. – Viagem a Roma
62 d.C. – Filemon, Colossenses e Efésios escritos em Roma
63 d.C. – Libertação da prisão
67 d.C. – 1 Timóteo e Tito escritos
68 d.C. – Na prisão novamente em Roma
2 Timóteo
Morte.5

PAULO, UM HOMEM FELIZ

A alegria de Jesus fortalecia Paulo em meio a toda adversidade. Ele


terminou sua carreira com alegria e completou a missão que lhe foi dada por
Jesus Cristo (Atos 20:24). Em Filipenses, uma de suas últimas cartas, Paulo
fala de alegria e de se alegrar dezesseis vezes em quatro curtos capítulos. Seja
o que for que um homem em Cristo é, ele certamente é um homem feliz.
Próximo ao fim de sua vida, Paulo apresentou-se diante dos líderes do
Império Romano e disse: “Tenho-me por feliz” (Atos 26:2). Outra versão diz:
“Tenho me congratulado”. Paulo era um homem feliz. Se considerar a
adversidade com a qual ele se deparou na vida, você esperaria que ele
dissesse algo diferente. Ele poderia ter dito: “Sou um homem cansado, um
homem maltratado, um homem solitário, um homem decepcionado, um
homem sofredor”. Em vez disso, Paulo se descreveu como um homem feliz.
Quando Paulo encontrou Jesus, toda a sua vida e identidade mudaram. Ele
não era mais Saulo de Tarso; ele era uma nova criatura. Ele não era apenas
um homem transformado, ele também era um homem diferente. Seu nome,
sua identidade e seu destino mudaram. Paulo encontrou uma nova identidade
em Cristo e cumpriu um novo destino. A missão de Paulo foi reunir as ideias
dadas a ele por Jesus e publicar a mensagem para todo o Corpo de Cristo. Ele
foi a boca que Jesus usou para falar e escrever aos cristãos em todas as
gerações. Isso não é apenas verdade para Paulo, mas para qualquer pessoa em
Cristo. Você é uma pessoa muito diferente em Cristo; e terá de deixar Deus
apresentá-lo ao seu novo eu.
2

O SISTEMA DA VERDADE DE PAULO

O PODER DA VERDADE

O Evangelho é multifacetado e supre toda necessidade. Os quatro


evangelhos — Mateus, Marcos, Lucas e João — são uma proclamação do
Evangelho. O livro de Atos é uma demonstração do Evangelho. As cartas de
Paulo são uma explicação do Evangelho. Os quatro evangelhos são uma
fotografia da redenção. As epístolas de Paulo são uma radiografia. Uma
radiografia mostra coisas que não podem ser vistas em uma fotografia. Em
uma foto você vê o externo, mas uma radiografia mostra o interno. Ambas
são necessárias para ver a imagem da redenção na sua totalidade.
A revelação de Paulo fala da necessidade da crucificação de Cristo. Ele diz
o que aconteceu no invisível — na dimensão espiritual. Os quatro evangelhos
contam o que o homem via. As epístolas de Paulo contam o que Deus via. Ele
conta o que aconteceu quando Jesus subiu ao céu e garantiu nossa redenção
com Seu sangue.
Paulo conta o que aconteceu na economia de Deus quando Jesus morreu e
foi ressuscitado dentre os mortos. As epístolas de Paulo são Jesus, o cabeça
da Igreja, falando conosco da destra de Deus. O Cristo triunfante ressurreto
ainda está falando depois da ressurreição. Ele fala conosco do Seu lugar de
vitória. Ele está assentado. A redenção foi concluída.
As cartas de Paulo contêm a melhor explicação do Cristianismo no mundo.
James Stalker diz:
A maneira certa de olhar para elas é considerá-las a continuação do
próprio ensinamento de Cristo. Elas contêm as ideias que Cristo levou
do mundo sem pronunciar. É claro que Jesus as teria dito de forma
diferente e muito melhor. As ideias de Paulo têm em toda parte o
colorido das próprias peculiaridades mentais. Mas a substância delas é
o que teriam sido as de Cristo se Ele próprio tivesse dado expressão a
elas.
Houve um grande tema especialmente que Cristo teve de deixar sem
explicação — a própria morte. Ele não pôde explicá-la antes de ela
acontecer. Esse se tornou o tópico principal do pensamento de Paulo
— para mostrar por que a morte de Cristo era necessária e quais
foram seus benditos resultados. Mas não havia nenhum aspecto da
aparência de Cristo no qual sua mente irrequieta e inquisidora estava
constantemente se aprofundando cada vez mais no assunto. O
progresso do seu modo de pensar era determinado em parte pelo
progresso natural do seu avanço no conhecimento de Cristo, pois ele
sempre escreveu com base na própria experiência; e em parte pelas
diversas formas de erro que ele em períodos sucessivos havia
encontrado, e que se tornaram um meio providencial de estimular e
desenvolver sua apreensão da verdade, assim como desde então na
igreja cristã o avanço do erro tem sido o meio de fazer acontecer as
afirmações mais claras da doutrina. O impulso dominante, porém,
desse modo de pensar, como de toda a sua vida, sempre foi Cristo, e
foi sua devoção a esse tema inesgotável que fez dele o pensador do
Cristianismo.6

Para chegar a qualquer lugar na vida você precisa de um ponto de


referência, de um marco. Há vários anos em Paris, França, eu não conseguia
entender para que lado as ruas estavam indo, porque eles não fazem quadras.
O que realmente me ajudou foi ter uma visão aérea da cidade. Do alto eu
pude ver que as ruas eram como raios de uma roda de bicicleta. Os raios iam
para o centro da cidade, no Arco do Triunfo.
Entendi que seu eu soubesse onde eu estava em relação ao Arco do
Triunfo, o centro da cidade, eu poderia entender onde ficavam os
restaurantes, os museus, o rio ou o Museu do Louvre a partir desse marco.
Você precisa ter alguns marcos para andar em Paris.
Às vezes a vida pode ficar bastante complicada. O diabo traz pensamentos
e imaginações. Você passa por provações e dificuldades. Independentemente
da tribulação que você esteja enfrentando na vida, se puder encontrar o Arco
do Triunfo — o Evangelho — e voltar para a redenção, você poderá chegar a
qualquer lugar que precise ir a partir dali. O centro do Evangelho é o que
Deus fez por você em Cristo em Sua morte, Seu sepultamento e Sua
ressurreição. Esse é o centro do sistema da verdade de Paulo; é o que Deus já
realizou por você. A redenção é um fato terminado na mente de Deus. O
Evangelho não é o que você está tentando fazer que Deus faça por você — é
o que Deus já fez por você.

UM SISTEMA MELHOR

Mantém o padrão das sãs palavras que de mim ouviste com fé e com
o amor que está em Cristo Jesus.
— 2 TIMÓTEO 1:13

Mantenha e siga o padrão do ensino saudável e são que você ouviu de


mim, em [toda] a fé e amor que estão [a nosso favor] em Cristo Jesus.
BÍBLIA AMPLIFICADA

Agarre-se firmemente ao modelo da verdade que eu lhe ensinei,


especialmente no tocante à fé e ao amor que Cristo Jesus lhe oferece.
A BÍBLIA VIVA
E o Espírito Santo utiliza tudo isso para nos mostrar que, sob o
sistema antigo, o povo comum não podia entrar no Santo dos Santos
enquanto ainda estivesse em uso o primeiro compartimento e o antigo
sistema que ele representava. Isso tem um ensinamento importante
para nós no dia de hoje. Porque, no sistema antigo, ofereciam-se
dádivas e sacrifícios, porém isso não conseguia purificar o coração do
povo que os oferecia. Pois o sistema antigo tratava somente de certas
cerimônias: que alimentos comer e beber; regulamentos sobre a
maneira de eles se lavarem; regulamentos sobre isto e aquilo. O povo
tinha de seguir esses regulamentos que os ajudariam a sustentar a
situação até que Cristo viesse com um novo e melhor caminho da
parte de Deus. Ele veio como Supremo Sacerdote deste sistema
melhor que nós agora temos. Ele entrou naquele tabernáculo do céu,
maior e perfeito, que nem é feito por homens nem faz parte deste
mundo. E, uma vez por todas, levou sangue para dentro daquele
compartimento mais interno, o Santo dos Santos, e o salpicou sobre o
propiciatório, mas não era sangue de bodes nem de bezerros. Não, Ele
levou o próprio sangue e, com esse sangue, por Si mesmo, Ele
garantiu nossa salvação eterna. E se, sob o sistema antigo, o sangue de
touros e bodes e as cinzas das novilhas podiam purificar do pecado os
corpos dos homens, calculem como o sangue de Cristo com muito
mais certeza, transformará nossa vida e nosso coração. O sacrifício
dele nos liberta da preocupação de ter de obedecer aos regulamentos
antigos, e nos faz desejar servir ao Deus vivente; pois com a ajuda do
eterno Espírito Santo, Cristo de bom grado entregou-se a Deus para
morrer pelos nossos pecados — Ele, que era perfeito, sem uma única
falta ou pecado.
— HEBREUS 9:8-14 (A BÍBLIA VIVA)

O escritor de Hebreus queria explicar que as antigas leis não podem se


comparar à obra da redenção que Deus fez por nós em Cristo.
Aparentemente, muitos cristãos judeus estavam pensando em recuar da sua
nova vida de fé em Cristo que mediava uma melhor aliança e oferecia um
melhor sacrifício por nós.

O antigo sistema das leis judaicas deu apenas uma fraca amostra das
coisas boas que Cristo faria por nós. Nesse antigo sistema, os
sacrifícios se repetiam muitas vezes, ano após ano, porém mesmo
assim eles nunca puderam salvar aqueles que viviam debaixo dos
regulamentos deles. Se tivessem pedido, apenas uma oferta teria sido
suficiente; os adoradores teriam sido purificados de uma vez por
todas, e seu sentimento de culpa teria desaparecido... Depois que
Cristo disse isso, a respeito de não ficar satisfeito com os vários
sacrifícios e ofertas que o antigo sistema exigia, acrescentou, então:
“Eis que EU vim para dar a minha vida”. Ele revoga o primeiro
sistema em favor de outro muito melhor. Nesse novo plano, nós
fomos perdoados e purificados por Cristo quando Ele morreu por nós
uma vez por todas.
— HEBREUS 10:1-2; 8-10 (A BÍBLIA VIVA)

O primeiro sistema teve de ser substituído por um novo e melhor sistema a


fim de que o homem pudesse ter comunhão com Deus. Se você ainda
estivesse vivendo sob o antigo sistema teria de trazer animais para serem
sacrificados para obter perdão. Cada vez que você pecasse, teria necessidade
de levar um sacrifício de sangue à igreja, assim como eles tinham de fazer no
Antigo Testamento. Não temos mais de fazer isso. O antigo sistema foi
abolido. O primeiro sistema estabelecido foi substituído por um novo e
melhor sistema ordenado por Deus e selado com o sangue do Seu Filho, Jesus
Cristo.
Tudo que Paulo ensinou em Roma, ele também ensinou em Colossos,
Éfeso, Corinto, Tessalônica, e também escreveu aos Hebreus. As cartas de
Paulo contêm um sistema da verdade que permite ao cristão entender e
crescer na realidade do que Jesus fez e está fazendo por nós.
Gosto da maneira como James Stalker disse: “As cartas de Paulo contêm
os pensamentos que Jesus levou deste mundo sem serem pronunciados”.6
Jesus tinha muito mais a dizer aos Seus discípulos que Ele não pôde dizer a
eles enquanto estava na terra (João 16:12-15). Ele teve de esperar até depois
de Sua morte, Seu sepultamento e Sua ressurreição.
A revelação de Paulo é para todo crente. Você deveria ler o livro de
Efésios como se Jesus estivesse lhe escrevendo uma carta através do apóstolo
Paulo. Há uma poderosa revelação da verdade nessas cartas. Há um sistema
da verdade que liberta você e o torna verdadeiramente livre!

Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado, contudo,


viestes a obedecer de coração à forma de doutrina a que fostes
entregues.
— ROMANOS 6:17

Mas graças sejam dadas a Deus, que embora vocês um dia estivessem
na escravidão do pecado, vocês agora se renderam a uma obediência
sincera a este SISTEMA DA VERDADE no qual foram instruídos.
— ROMANOS 6:17, BÍBLIA WEYMOUTH, GRIFO NOSSO

Graças a Deus! A sua escravidão ao pecado é coisa do passado: vocês


prestaram lealdade — de coração a prestaram — ao Novo
Ensinamento, ao molde no qual vocês permitiram que a sua natureza
fosse governada.
— ROMANOS 6:17, BÍBLIA DE WAY

A versão King James chama isso de uma “forma de doutrina”. A tradução


de Way chama de “novo ensinamento”. A tradução de Rotherham chama de
“molde de ensino”. Minha favorita é a tradução de Weymouth: “... este
sistema da verdade no qual foram instruídos”. O “sistema da verdade” de
Paulo pode ser encontrado ao longo das suas epístolas. Esse sistema é
poderoso.

...e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará... Se, pois, o Filho


vos libertar, verdadeiramente sereis livres.
— JOÃO 8:32, 36

Como Satanás é um mentiroso, a verdade lhe causaria um grande dano. Há


um tremendo poder na verdade. A verdade está em Jesus. A verdade está na
Palavra de Deus. O Espírito Santo é chamado o Espírito da verdade (João
16:13). Neste livro, faremos uma jornada através do “sistema da verdade de
Paulo”. Esse sistema quebrou o controle do pecado e de Satanás e libertou o
cristão para servir a Deus.

E, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça.


— ROMANOS 6:18

O NOVO SISTEMA DA VERDADE

O novo sistema da verdade era necessário por causa da morte, do


sepultamento e da ressurreição de Cristo. Jesus não passou pela agonia da
crucificação, pelo sofrimento da cruz e pela glória da Sua ressurreição sem
efetuar uma mudança radical. A morte, o sepultamento e a ressurreição de
Cristo mudaram tudo.

E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas


já passaram; eis que se fizeram novas.
— 2 CORÍNTIOS 5:17
O Dicionário de Noah Webster de 1828 nos dá uma definição prática das
palavras “sistema” e “sistemático”.

SISTEMA: um conjunto de coisas ajustadas em um todo regular; ou


um plano ou esquema integral consistindo de muitas partes ligadas de
tal maneira para criar uma cadeia de dependências mútuas; ou uma
união regular de princípios ou partes formando uma coisa inteira.
Assim dizemos um sistema de lógica, um sistema de filosofia, um
sistema de governo, um sistema de princípios, o sistema solar...
SISTEMÁTICO: formado com conexão e adaptação regular ou
subordinação das partes uma à outra, e para projetar o todo.7

Uma das ilustrações mais simples de um sistema é uma corrente. Uma


corrente é um grupo de elos que são interdependentes para garantir a força do
todo. Nenhum elo pode ser uma corrente; todos os elos são dependentes um
do outro.
As cartas do apóstolo Paulo contêm um grupo interdependente de
realidades reveladas que vieram do que Deus fez por nós em Cristo. Esse
sistema da verdade está centralizado na morte, no sepultamento e na
ressurreição de Cristo com a restauração do homem como objeto. No sistema
da verdade de Paulo, os oito pontos são os oito elos, que têm no centro a
redenção. Na revelação de Paulo entendemos a Bíblia à luz da redenção.
Também aprendemos a ver nossa vida pessoal à luz da redenção.

Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino
do Filho do seu amor.
— COLOSSENSES 1:13

Satanás só pode operar como “um império das trevas”. Suas obras só
podem ter êxito no escuro. Assim, a luz do Evangelho de Cristo interrompe
qualquer coisa que só age no escuro.
Sem um entendimento desses princípios, você estará espiritualmente
deficiente. Não é quem você é em si mesmo ou suas habilidades que
importam; é quem você é porque você nasceu de novo e está em união com
Cristo. Este é o ponto principal da sua fé: a rede — ou o sistema — na qual
tudo que você faz na sua caminhada cristã deve estar centralizado. Esse é o
sistema da verdade de Paulo.

OS OITO PONTOS DO SISTEMA DA VERDADE


DE PAULO

1. O conceito de pneuma de Paulo: espírito, alma e corpo


2. A identificação do homem com Adão
3. A condição do homem em Adão
4. O que aconteceu com Jesus — da Cruz ao trono
5. Identificação com Cristo
6. Quem você é e o que você tem agora em Cristo
7. O que Jesus está fazendo por nós agora
8. Como crescer em Cristo
3

PONTO 1 — O CONCEITO DE
PNEUMA DE PAULO

PLANTA OU ANIMAL?

A ciência classifica todas as coisas vivas em duas categorias: plantas ou


animais. Os cientistas colocaram o homem no reino animal. Um dia, meu
professor de biologia no Ensino Médio perguntou à classe: “Quantos de
vocês são plantas?”. Ninguém levantou a mão. Ele perguntou: “Quantos de
vocês são animais?”. Alguns alunos levantaram a mão; outros não. Ele
perguntou se alguém na sala estava morto. Ele continuou indo em frente no
esforço de defender seu ponto de vista — de que toda coisa viva ou é planta
ou animal.
O professor continuou até que todos na sala levantaram a mão exceto eu.
Ele me perguntou:
— Você é uma planta?
— Não, não sou uma planta — eu disse.
Então ele perguntou:
— Você é um animal?
— Não, não sou um animal — respondi.
— O que você é então? — Ele insistiu.
— Sou um espírito feito à imagem de Deus, feito apenas um tom abaixo do
próprio Deus.
Ele olhou para mim e disse:
— Não estou falando de igreja.
— Eu também não estou falando de igreja — concluí.

A DIMENSÃO DO ESPÍRITO — OUTRO REINO

Jesus disse que Ele nos falaria sobre outro Reino — um Reino invisível.
Outros tradutores o chamam de “a dimensão de Deus” e o “domínio de
Deus”. Jesus disse: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em
abundância” (João 10:10).
O mundo só reconhece os reinos animal e vegetal. Você não foi designado
para atuar como um animal e ficar preso no mundo “visível”. Você é um
espírito criado à imagem de Deus. Quando você nasce de novo, recebe vida
eterna e passa para um novo Reino. Você recebe a vida de Deus no seu
espírito e se torna uma parte do Reino de Deus.

O QUE É O HOMEM?

Que é o homem, que dele te lembres, e o filho do homem, que o


visites? Fizeste-o, no entanto, por um pouco, menor do que Deus e de
glória e de honra o coroaste. Deste-lhe domínio sobre as obras da tua
mão e sob seus pés tudo lhe puseste.
— SALMOS 8:4-6

O homem não evoluiu de um macaco. Na verdade, o Salmo 8 diz que Deus


criou o homem um pouco inferior aos anjos. A palavra para anjos nesse
versículo é “Elohim” ou Deus. O homem é feito um tom abaixo do próprio
Deus.
Em Gênesis 1:26, Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem,
conforme a nossa semelhança...”. O homem não apenas foi criado à imagem
de Deus, como ele também foi criado para ter domínio sobre as obras das
mãos de Deus. O homem funciona como Deus funciona. E as obras do
inimigo foram colocadas debaixo dos pés dele através da obra de Cristo.

ESPÍRITO, ALMA E CORPO

O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito,


alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de
nosso Senhor Jesus Cristo.
— 1 TESSALONICENSES 5:23

Criado à imagem de Deus, o homem é um espírito, que possui uma alma, e


habita em um corpo. Isso não significa que você é um terço espírito, um terço
alma e um terço corpo. Com mais exatidão, você pode dizer a respeito de si
mesmo: “Eu sou um espírito, tenho uma alma e vivo em um corpo”.

O CONCEITO DE PNEUMA DE PAULO

A palavra grega para “espírito” é pneuma. João 4:24 diz: “Deus é espírito;
e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade”. Jesus
disse que Deus é um Espírito ou Pneuma. Uma vez que o homem foi criado à
imagem de Deus, o homem também é um espírito ou pneuma.
Além disso, tínhamos os nossos pais segundo a carne, que nos
corrigiam, e os respeitávamos; não havemos de estar em muito maior
submissão ao Pai espiritual e, então, viveremos?
— HEBREUS 12:9

Nesse versículo, Deus é chamado em algumas versões de “Pai dos


Espíritos”, ou Ele é o “Pai dos pneumas”. Você é um espírito, com uma alma
(que inclui mente, vontade e emoções), e você está permanecendo em um
corpo (a casa onde você habita). Muitos teólogos refletiram em algo assim:
“Não podemos entender as cartas de Paulo. Sabemos que as pessoas têm uma
mente e um corpo, mas o que é este conceito de pneuma?”.
O conceito de pneuma de Paulo envolve a dimensão do Espírito. O homem
é espírito; ele está ligado a Deus. Deus é um Espírito. Deus é um Pneuma, e o
homem é um pneuma. Gosto de dizer assim: Deus é o Pai Pneuma; Ele criou
as pessoas para serem pequenos penumas. O Espírito Santo dá testemunho no
nosso pneuma de que somos filhos de Deus (Romanos 8:16). O grande
Pneuma dá testemunho junto aos pequenos pneumas.

Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de
Deus.
— ROMANOS 8:14

O HOMEM É UM SER PNEUMA

Quando Deus (o Pai Pneuma) formou o corpo de Adão e soprou dentro


dele, Ele inalou no céu e exalou dentro de Adão (Gênesis 2:7). Quando Adão
se levantou, ele andava e falava como o Pai Pneuma. Ele tinha amor pneuma,
glória pneuma, honra pneuma e exercia domínio pneuma. A mente de Adão
era muito afiada porque ele estava em comunhão com Deus, o Pai Pneuma.
Sem tentar inventar novas palavras, ele deu nome a todos os animais.
Adão não era um homem das cavernas. Ele andava e falava com Deus na
viração o dia. Deus dizia: “Quero falar com o Meu homem”. O Pai Pneuma
falava com o pequeno pneuma.

Também disse Deus: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme


a nossa semelhança; tenha ele domínio...”.
— GÊNESIS 1:26

A MORTE DO PNEUMA DE ADÃO

O diabo odiava Adão porque Adão se parecia com Deus. Adão tinha tudo
que é decorrente de se andar com Deus na dimensão do Espírito. Ele era um
homem feliz. O diabo sabia que se Adão pecasse, ele morreria
espiritualmente e perderia o domínio, o amor, a alegria e a paz. O diabo sabia
que ele podia arruinar totalmente o homem se ele morresse espiritualmente.
Quando Deus criou Adão, originalmente lhe deu um corpo que viveria para
sempre. No dia em que Adão pecou, ele morreu espiritualmente. Seu espírito
foi cortado da comunhão com Deus. Seu espírito, sua alma e seu corpo
permaneceram intactos. Sua alma e seu corpo adquiriram a predominância, e
sua natureza humana adquiriu controle sobre ele. Seu espírito ficou amarrado,
amordaçado e impossibilitado de operar.
Em Adão nós também estamos espiritualmente mortos, ou separados de
Deus. Isso deixa a porta aberta para o diabo. Satanás controla uma pessoa
espiritualmente morta através da carne e da mente. Se você não nasceu de
novo, seu espírito não está ligado a Deus. Você está espiritualmente morto.
Uma pessoa que não nasceu de novo pode desenvolver o espírito; entretanto,
a única maneira de fazer isso é se ligando a espíritos imundos ou familiares
na dimensão espiritual.
As cartas de Paulo estão centralizadas no fato de que o verdadeiro você é
um espírito e não um corpo. Se Adão nunca tivesse pecado, não seria
necessária a revelação de Paulo para dividir espírito, alma e corpo.
James Stalker nos dá uma percepção aguçada do conceito de pneuma de
Paulo em O Apóstolo Paulo:

A natureza do homem, de acordo com Paulo, normalmente consiste


de três seções — corpo, alma e espírito. Na sua constituição original
elas ocupavam relações definidas de superioridade e subordinação
umas às outras, sendo o espírito supremo; o corpo o menos
importante; e a alma ocupando a posição do meio. Mas a Queda
perturbou essa ordem, e todo pecado consiste na usurpação pelo corpo
ou pela alma do lugar do espírito. No homem caído estas seções
inferiores da natureza humana, que juntas formam o que Paulo chama
de “carne”, ou aquela parte da natureza humana que olha para o
mundo e o tempo, tomaram posse do trono e governam
completamente a vida; enquanto o espírito, a parte do homem que
olha para Deus e para a eternidade, foi destronado e reduzido a um
estado de ineficácia e morte. Cristo restaura a predominância perdida
do espírito do homem tomando posse dele pelo Seu próprio Espírito.
Seu Espírito habita no espírito humano, vivificando-o e sustentando-o
com tamanha força crescente que ele se torna cada vez mais a parte
soberana da constituição humana.
O homem deixa de ser carnal e se torna espiritual; ele é guiado pelo
Espírito de Deus e se torna cada vez mais harmonioso com tudo que é
santo e divino.
A carne, na verdade, não se submete facilmente à perda da
supremacia. Ela bloqueia e obstrui o espírito e luta para recuperar a
posse do trono. Paulo descreveu essa luta em frases de uma
vivacidade absoluta, nas quais todas as gerações de cristãos
reconhecem as características de sua experiência mais profunda. Mas
o problema da luta não deixa dúvidas. O pecado não terá novamente
domínio sobre aqueles em quem Cristo habita, nem os removerá da
sua posição no favor de Deus.6

ENTRANDO EM UM NOVO MUNDO

Quando você nasce de novo ou é salvo, seu pneuma (espírito) nasce de


novo, ligado a Deus (Romanos 8:2). Você sai de um mundo e entra em outro.

Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino
do Filho do seu amor.
— COLOSSENSES 1:13

Foi o Pai quem nos libertou da cadeia das trevas, e nos lançou livres
no Novo Mundo do Seu Filho Amado.
(VERSÃO DE JORDAN, TRADUÇÃO LIVRE)

Quando alguém está unido a Cristo, há um novo mundo; a velha


ordem se foi, e uma nova ordem já começou.
— 2 CORÍNTIOS 5:17 (NEW ENGLISH BIBLE, TRADUÇÃO LIVRE)

Se alguém entrou em comunhão com Cristo, um novo mundo se abriu


de uma só vez sobre ele, e um velho mundo morreu.
(VERSÃO DE STANLEY, TRADUÇÃO LIVRE)

SEJA PENUMATIZADO
O novo nascimento é a circuncisão do coração. Seu coração e seu espírito
são termos sinônimos. Quando Paulo falava sobre fazer algo com o
“coração”, ele estava falando sobre o espírito, o homem interior do coração.

Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração,
creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque
com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito
da salvação.
— ROMANOS 10:9-10, GRIFO NOSSO

Porque nós é que somos a circuncisão, nós que adoramos a Deus no


Espírito, e nos gloriamos em Cristo Jesus, e não confiamos na carne.
— FILIPENSES 3:3

Paulo disse que aqueles que nascem de Deus são filhos de Deus, quer
judeus ou gentios. Quer haja um sinal externo da circuncisão ou não, eles
adorarão a Deus no Espírito e não confiarão na carne. Nós adoramos a Deus
no pneuma. Paulo disse: “Eu sirvo a Deus no pneuma”.

Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está
sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar.
— ROMANOS 8:7

A mente precisa estar ligada às coisas do espírito ou do pneuma. A mente


precisa ser pneumatizada! Você leva suas roupas para serem lavadas a seco
na lavanderia, assim não precisam secar ao vento, mas no caso da mente, ela
precisa receber o vento do Espírito para ser pneumatizada! Você deve se
valer da dimensão do Espírito e de quem você é no Espírito para pneumatizar
sua mente.
EXERÇA A AUTORIDADE PNEUMA

O domínio que Deus deu a Adão era condicional. O espírito dele tinha de
permanecer em comunhão com Deus. Quando o espírito de Adão morreu, ele
perdeu o domínio. O homem é espírito e o domínio vem do espírito ou
pneuma.
Quando nascemos de novo, o domínio nos é restaurado. Nosso domínio
funciona através do espírito, ou do homem interior. Você não exercerá
domínio neste mundo através da carne ou da mente. O poder e a autoridade
de Deus serão exercidos através do seu espírito dominado pelo Espírito
Santo.

ALIMENTE O PNEUMA COM A PALAVRA

A alma (mente, vontade, emoções) e o espírito estão tão próximos que


você mal pode identificá-los separadamente. A Bíblia diz que somente a
Palavra de Deus pode separar e dividir a alma e o espírito (Hebreus 4:12).
Somente quando você é cheio do Espírito Santo, passando tempo na Palavra e
na presença de Deus, é que você pode perceber, de maneira distinta, a
diferença entre o espírito e a alma. O espírito é a parte de você que é mais
semelhante a Deus. À medida que a Palavra alimenta o espírito, seu homem
interior se levanta e adquire domínio sobre o corpo e a mente.

A DIMENSÃO INVISÍVEL E O HOMEM


NATURAL
Na dimensão invisível do Espírito, o homem espiritual, a parte invisível de
você, se liga à dimensão de Deus. Você começa a ver quem é em Cristo —
quem Deus diz que você é. À medida que o espírito assume o domínio e
começa a se alimentar da Palavra, a parte invisível de você começa a dominar
a visível.
Paulo disse que você é composto de três partes: espírito, alma e corpo.
Cada uma dessas três partes distintas tem uma função. Em grego, a palavra
para “espírito” é pneuma, a palavra para “alma” é psuche, e a palavra para
“corpo” é soma.

Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus,


porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se
discernem espiritualmente.
— 1 CORÍNTIOS 2:14

O homem natural, o homem psuche, não entende as coisas do Espírito de


Deus — elas não fazem sentido para ele. Ele não pode conhecê-las porque
elas se discernem espiritualmente (pneuma).
O homem natural é como uma pessoa que não tem um rádio, mas a chave
para seu futuro e para sua vida está nas ondas do rádio, que estão no ar. As
pessoas dizem que não acreditam no invisível, mas elas usam o invisível
todos os dias apenas ao ligarem o rádio. O homem natural não recebe as
coisas do Espírito de Deus, pois elas são loucura para ele.

EM QUE CANAL VOCÊ ESTÁ?

O homem natural tem seu aparelho de rádio sintonizado no canal da


psuche (alma), que é a mente, o raciocínio e as emoções. Ele tem a mente
sintonizada nas coisas que são visíveis. Ele não está recebendo nada do canal
pneuma porque está com o mostrador de canais sintonizado no canal da
psuche.
Algumas pessoas vivem a vida inteira no canal da psuche (alma) ou no
canal do soma (corpo ou carne). Se elas estão no canal da alma, elas
receberão tudo através do raciocínio ou das emoções. Se elas estão no canal
da carne, elas receberão tudo através de desejos, sentimentos, impulsos e
necessidades. Esses canais lhes transmitirão lixo.
O canal soma (carne) pode sobrepujar o canal psuche (alma). Você pode
achar que está no controle da sua vida e, de repente, sua carne o controla.
Você faz coisas que não consegue entender. Sugestões, ideias e pressões vêm
contra você dos canais soma e psuche.
Quando você nasce de novo, Deus diz: “Vou mostrar a você outro canal —
o canal pneuma”. Nesse canal você ouve que Cristo o redimiu.

Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do


pecado e da morte.
— ROMANOS 8:2

O canal pneuma transmite cânticos de livramento, de redenção e sobre a


sua justiça em Cristo. A Bíblia lhe mostra tudo que está no canal pneuma.
Tudo que você necessidade para a vida e a piedade está escrito na Palavra.

O PODER DA ALMA

Psuche, a palavra grega para “alma”, é de onde tiramos a palavra


“psicossomático”. A mente, ou alma, pode exercer um poder tremendo sobre
o corpo. Isso significa simplesmente que aquilo que você está pensando afeta
seu corpo. Uma doença psicossomática se origina na alma e afeta o corpo.
Profissionais não podem tratar apenas o corpo. Eles precisam persuadir você
a mudar seu modo de pensar também. Quando você tem uma doença
psicossomática, o médico pode lhe dar uma pílula de açúcar para fazer você
pensar que seu corpo está sendo tratado. O desafio está realmente na mente.
Você pode desenvolver a alma (mente, vontade e emoções) a um nível no
qual ela exerça autoridade sobre o corpo. Os psicólogos provaram isso. As
úlceras e o estresse provaram isso. Até certo ponto sua mente é mais
poderosa que seu corpo.

Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está
sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar.
— ROMANOS 8:7

Se é possível ter uma doença psicossomática, então deve ser possível ter
uma cura “pneumaossomática”. Se é possível que a psuche (a alma ou a
mente) possam exercer um efeito sobre o corpo, então deve ser possível que o
pneuma (o espírito) possa exercer um efeito sobre ele também.
Se a alma é mais poderosa que o corpo, e o espírito é mais poderoso que a
alma ou a mente, isso deve significar que é possível ter uma mudança
“pneumao-psuche”. O espírito exerce um impacto sobre a alma. Em vez de a
alma dominar a vida com confusão, preocupação e ansiedade, o homem
interior (o espírito — a parte de você que é mais semelhante a Deus) entra em
união com Cristo.
Jesus alimenta seu espírito quando você está em união com o Espírito
Santo — como se você estivesse ligado a um tubo de alimentação. Seu
espírito se levanta e assume autoridade sobre sua alma (mente, vontade e
emoções). Seus valores, suas filosofias e seu modo de pensar mudarão e
exercerão um efeito sobre seu corpo.

Porque os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne;


mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito. Porque
o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e
paz.
— ROMANOS 8:5-6

O método da salvação de Deus opera de dentro para fora através da graça.


A salvação começa com você sendo colocado espiritualmente em união com
Cristo. Através dessa união Ele alimenta você com tudo que é necessário não
apenas para você experimentar salvação e santificação completas, mas
também para suprir todas as suas necessidades.

SANTIFICADOS DE DENTRO PARA FORA

E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas


já passaram; eis que se fizeram novas.
— 2 CORÍNTIOS 5:17

O que é verdade sobre você em Cristo é verdade sobre você


espiritualmente. Você não se torna uma nova criação fisicamente no seu
corpo porque ainda tem o mesmo corpo. Você não se torna uma nova criação
mentalmente porque mesmo depois de salvo, você continua a ter problemas
com a mente. Isso significa que a mente não morreu. Você se torna novo em
folha no seu espírito. 1 Coríntios 6:17 sela isso para você: “Mas aquele que se
une ao Senhor é um espírito com ele”.
Nas epístolas, Paulo pegou tudo que Deus fez por você em Cristo, explicou
o que Jesus está fazendo por você agora, e mostrou sua identificação em
Cristo. O Espírito de Deus está trabalhando e vivendo dentro de você. Paulo
disse que Deus está santificando você inteiramente — espírito, alma e corpo
(1 Tessalonicenses 5:23). Deus está trabalhando em você de dentro para fora.
Você precisa renovar a mente e consagrar o corpo ao serviço da justiça
fazendo o corpo trabalhar, se mover e responder em justiça.
Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis
o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o
vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas
transformai-vos pela renovação da vossa mente...
— ROMANOS 12:1-2

Seu culto racional é apresentar o corpo a Deus e não permitir que os


valores, o pensamento, as filosofias, a direção, as pressões, o espírito ou as
pessoas deste mundo o moldem.

ESPÍRITO × CARNE

Tempos atrás, foi feito um estudo para determinar o valor de um corpo


humano. A pesquisa concluiu que o corpo vale oitenta e seis centavos. Com a
inflação, seu corpo provavelmente valeria cerca de dois reais hoje! Você vai
permitir que dois reais de pó controlem sua vida?
Seu corpo vai dizer: “Eu não vou orar”. Você dirá: “Está certo, não vou
orar”. O corpo diz: “Não vou estudar a Palavra”. Você diz: “Tudo bem, não
vou fazer isso porque não estou com vontade. Não vou à igreja também
porque não estou com vontade”. Seu corpo pode dizer: “Estou ofendido. Eles
não me trataram corretamente”. Você precisa pegar uma escavadora
mecânica e fazer com que seus dois reais de terra se movam na direção certa!

Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade,


correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o
alcanceis. Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma
coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível. Assim corro também
eu, não sem meta; assim luto, não como desferindo golpes no ar. Mas
esmurro o meu corpo e o reduzo à escravidão, para que, tendo
pregado a outros, não venha eu mesmo a ser desqualificado.
— 1 CORÍNTIOS 9:24-27

A palavra desqualificado é a mesma palavra grega para rejeitado. Paulo


disse que se não mantiver seu corpo debaixo de submissão, você será
rejeitado ou desqualificado. Você não poderá terminar a carreira. Se Paulo
tinha a chance de ser desqualificado, você acha que nós, você e eu, temos
chance de ser desqualificados? Você pode pensar: “Sou tão importante para o
Reino de Deus que eu jamais poderia ser desqualificado!”. Paulo era o chefe
de toda a igreja gentílica, mas ele disse que ele podia ser desqualificado.
Paulo ascendeu ao terceiro céu, falou com Jesus e ouviu palavras
indescritíveis para o homem pronunciar. Ele recebeu revelação divina e
escreveu dois terços do Novo Testamento. Se Paulo teve toda essa revelação
e ainda precisava manter seu corpo em submissão e sujeitá-lo, então você e
eu precisaremos manter nosso corpo em submissão ao Espírito Santo.
Paulo dizia ao seu corpo o que fazer. Ele não permitia que o corpo fizesse
o que queria fazer. Em Colossenses 3:5, Paulo disse: “Fazei, pois, morrer a
vossa natureza terrena...”. Em Romanos 8:13, ele disse: “Porque, se viverdes
segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se, pelo Espírito, mortificardes
os feitos do corpo, certamente, vivereis”.
Deus cuidou da sua redenção, mas você precisa fazer algo com seu corpo e
com sua mente. Enquanto está neste mundo, você nunca chegará a um ponto
em que não terá problemas com o corpo. Paulo chamou isso de batalha entre
o espírito e a carne.

O HOMEM INTERIOR

Paulo nos deu uma boa definição do homem interior e do homem exterior
quando ele disse: “Eu (o homem interior) esmurro o meu corpo, e eu (o
homem interior) o reduzo (o corpo) à escravidão”. Quando você nasce de
novo, seu espírito (o homem interior) é unido a Cristo e se torna uma nova
criação.

Por isso, não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso


homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homem interior se
renova de dia em dia.
— 2 CORÍNTIOS 4:16

Paulo disse que embora seu homem exterior passe por aflições e
dificuldades, seu homem interior está sendo renovado diariamente. Ele falou
do conflito entre a carne (o homem exterior) e o espírito (o homem interior).
Ele disse: “Renovação, restauração e fortalecimento estão acontecendo no
meu homem interior diariamente”.
Seu espírito não é apenas uma névoa ou um vapor dentro de você. Pedro
chama o espírito de “homem interior do coração” (1 Pedro 3:4), e Paulo
chama o espírito de “homem interior”. Você é um espírito, você tem uma
alma e habita em um corpo. Espírito e sua alma juntos compõem o homem
interior.
O homem é espírito, ele tem uma alma e ele habita em um corpo. O
espírito do homem — a parte do homem que é mais semelhante a Deus — é
eterno. O espírito do homem é o que o torna diferente de todos os outros
seres criados.
Essa verdade é essencial para os sete pontos restantes do Sistema da
Verdade de Paulo. Os escritos do apóstolo Paulo só podem ser
compreendidos entendendo que você é um ser eterno criado à imagem de
Deus, e não apenas o corpo que abriga seu homem interior. Deus espera que
você coloque seu corpo e sua alma em submissão ao seu homem espiritual
valendo-se do Seu Santo Espírito e da Sua Palavra.
REFERÊNCIAS A PNEUMA

João 4:23-24 Deus é Espírito — Pneuma

Romanos 8:2 A lei do espírito de vida em Cristo Jesus — vida Pneuma

Romanos 8:4 A caminhada Pneuma

Romanos 8:5-6 A mente Pneuma

Romanos 8:9 No Espírito (Pneuma)

Romanos 8:10 O espírito do homem está vivo

Romanos 8:14 Filhos de Deus — guiados pelo Pneuma de Deus

Romanos 5:5 Amor Pneuma

Romanos 2:28-29 O novo nascimento, a circuncisão espiritual, no espírito

Romanos 1:9 Adoração no Pneuma

Romanos 10:8-10 A fé Pneuma

Efésios 1:3 A bênção Pneuma

Efésios 1:17 Sabedoria e revelação Pneuma

Efésios 2:4-6 Amor, vida e domínio Pneuma

Efésios 6:17 A espada Pneuma — a Palavra de Deus

Gálatas 5:16 Andar no Pneuma

Gálatas 5:18 Guiados, dirigidos pelo Pneuma

Gálatas 5:22-23 O fruto do Pneuma

Gálatas 5:25 Viver e andar no espírito (pneuma)

Gálatas 6:8 Plantando e colhendo do Pneuma

1 Timóteo 4:8 O exercício Pneuma

2 Timóteo 1:7 Poder, amor e moderação do Pneuma


1 Coríntios 2:9-14 O canal Pneuma — recepção, fala, entendimento

1 Coríntios 12:1-10 Dons e manifestações do Pneuma

1 Coríntios 14:2 Orando no Espírito (Pneuma), falando segredos divinos

1 Coríntios 14:14 Meu espírito (pneuma) ora

1 Coríntios 14:15 Meu espírito canta — cânticos pneuma

Hebreus 12:9 Pai espiritual — Pai Pneuma

João 5:24-25 Vida Pneuma

João 6:63 Palavras pneuma

Marcos 11:23 Palavras e autoridade pneuma

1 Coríntios 6:17 Unidos a Jesus — unidos ao Pneuma


4

PONTO 2 — A IDENTIFICAÇÃO DO
HOMEM COM ADÃO

ANTES DE VOCÊ NASCER

e seus pais se mudassem de um estado para o outro no país, antes de

S você nascer, a escolha deles afetaria o estado em que você nasceu. Por
quê? Porque ainda não tendo nascido, você estava dentro do corpo de
sua mãe quando seus pais se mudaram quer eles soubessem disso ou não.
Quando se mudaram, a decisão deles afetou você.
Os pais costumam tomar decisões que afetam a maneira como seus filhos
nascem e a maneira como eles são criados. Eles tomam decisões que têm
certos resultados que são passados adiante. Muitas vezes as pessoas pensam
que quando elas desobedecem a Deus a desobediência delas só afeta a elas. A
desobediência, na verdade, afeta suas famílias e as futuras gerações.
Toda a raça humana teve origem no jardim do Éden a partir do primeiro
homem, Adão, e de sua esposa Eva. Sua nacionalidade, onde você mora, ou
que língua você fala não importam. Você não poderia ter vindo a esta terra de
nenhuma outra maneira a não ser através da linhagem de Adão.
Deus criou Adão em um estado de justiça e santidade. Adão tinha
comunhão direta e pessoal com Deus e tinha domínio sobre as obras das
mãos de Deus. Deus coroou Adão e Eva com glória e honra, os abençoou e
lhes deu um espírito, um intelecto (alma) e um corpo maravilhosos. Deus os
criou exatamente como Ele queria que todos fossem — abençoados, felizes,
vitoriosos e prósperos.
Quando Adão pecou, ele atravessou a comunhão com Deus — da vida para
a morte. Você não nasceu na condição em que Adão foi criado; você nasceu
na condição que ele transmitiu e passou para adiante. Através de Adão —
através da desobediência de um homem — todos nós fomos afetados.

ADÃO NÃO FOI ENGANADO

Entendemos, com base na Palavra de Deus, que a serpente enganou Eva.


Quando o Senhor perguntou a ela o que havia feito, Eva lhe disse: “...a
serpente me enganou, e eu comi” (Gênesis 3:13). No entanto, não foi na
verdade o pecado de Eva que afetou toda a raça humana; foi o pecado de
Adão. Adão não foi enganado. Adão sabia exatamente o que estava fazendo
quando desobedeceu a Deus. Adão sabia que no momento em que ele
comesse do fruto daquela árvore a morte espiritual se instalaria. Ele sabia que
perderia sua autoridade e que isso afetaria toda a raça humana.
Quando Deus julgou Adão e Eva, Ele os julgou de modo diferente. Adão
sabia o que estava fazendo e tinha responsabilidade como chefe da família.
Observe que Deus perguntou primeiro a Adão o que havia acontecido.
A função de Adão era, na verdade, proteger o jardim, assumir o domínio e
manter o diabo do lado de fora. Adão renegou sua autoridade e permitiu que
sua esposa estivesse em um lugar onde ela não deveria estar para ouvir o
diabo. Quando Deus o confrontou com a sua falha, Adão tentou culpar a
todos, menos a si mesmo. Ele respondeu: “A mulher que me deste por
esposa, ela me deu da árvore, e eu comi” (Gênesis 3:12). Em última análise, a
negligência e a desobediência de Adão fizeram o homem perder seu domínio.

ADÃO, O ARQUÉTIPO DA HUMANIDADE


No escritório, temos diferentes tipos de copiadoras. Fazemos cópias de
papel, de fitas cassete, de fitas de vídeo, e agora de CDs e DVDs. Para cópias
de fitas cassete, temos uma máquina com um lugar que diz: “master”. Os
outros compartimentos dizem: “cópia”. Você pode fazer uma cópia do master
ou duplicar centenas de cópias.
Em qualquer caso, o mesmo material do master é duplicado nas cópias
quer façamos duas cópias ou cem cópias. Os mesmos defeitos, sons ou
informações que estão no master são duplicados de maneira idêntica nas
cópias. Se o master for ruim, as cópias serão ruins. Se o master for bom, as
cópias serão boas.
Adão era mais que apenas um homem. Adão era um arquétipo ou o
“master”. Deus não criou toda a raça humana de uma vez. Ele criou um
homem e uma mulher e deu a eles a capacidade de procriarem, de se
reproduzirem. Deus permitiu que Adão gerasse a família dele.
Deus colocou em Adão tudo que toda a raça humana poderia desejar —
alegria, bênção e domínio. Deus fez dele o “master”. Adão e Eva tinham
todas essas coisas. Deus chamou-os de homem e mulher e os dois juntos
exerciam domínio.
Quando Adão pecou, o “master” desenvolveu um defeito. O pecado, a
doença, a morte, a depressão e a confusão — todo tipo de defeito que você
possa imaginar — danificaram o master. Essas cópias se espalharam pelo
mundo ao longo da história do homem. Um homem arruinou tudo. Nós não
nascemos na condição em que Deus criou Adão, mas na condição causada
pelo pecado de Adão. Agora um master defeituoso, Adão, reproduziu e
duplicou o mesmo defeito em todas as cópias que um dia nasceram.

UMA CÓPIA DO MASTER


O que Deus fará com esses milhões e milhões de cópias ruins? Satanás
pensou que havia vencido, mas Deus tinha um plano desde a fundação do
mundo. Deus fez uma engenharia genética e criou um novo master. Deus
pôde fazer isso porque Ele é o Criador. Ele permitiu que o Seu único Filho se
tornasse um homem, nascido de uma mulher, concebido pelo Espírito Santo.
Deus se manifestou em carne e andou na terra conosco. Jesus veio por três
razões: para revelar a bondade de Deus, destruir as obras do diabo e nos
redimir para Deus através da cruz.
Quando nasce de novo, você entra em outra máquina. Você sai da máquina
de Adão e entra na máquina de Cristo. Cristo é o “master” agora. Quando
você entra na máquina dele, o poder da Sua morte apaga sua velha condição.
O poder da Sua ressurreição identifica você com uma humanidade
inteiramente nova, com uma criação inteiramente nova. Você não é mais a
mesma pessoa. Você não se identifica mais com a sua família natural. Você
agora se identifica com Cristo (ponto 5 do sistema da verdade de Paulo).
A Lei que permitiu que um homem afetasse todos os homens é a mesma
Lei que permitiu que Jesus Cristo, o último Adão, tirasse a condição de
pecado, maldição, vergonha e morte do primeiro Adão.

IDENTIFICADOS COM ADÃO

Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e


pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os
homens, porque todos pecaram.
— ROMANOS 5:12

A humanidade está na condição que Adão transmitiu a ela quando ele


pecou no jardim do Éden. Um homem, Adão, afetou toda a raça humana.
Através da desobediência de um homem todos foram feitos pecadores
(Romanos 5:17). A Bíblia inteira é, na verdade, sobre dois homens: o
primeiro Adão e o último Adão. Você recebe sua natureza pecaminosa do
primeiro Adão, ao qual Paulo se refere como o velho homem. O “novo
homem” é Cristo, chamado de o último Adão.
A condição do homem não pode ser corrigida quando ele lê um livro ou
tenta melhorar. Ele é um pecador por natureza e não pode realmente mudar a
si mesmo. Uma pessoa precisa nascer de novo se quiser sair de Adão. Ela tem
de perder sua identidade em Adão e ser identificada com Cristo, o último
Adão. James Stalker nos traz mais compreensão sobre a condição do homem
em Adão.

A partir de Adão, seus filhos vêm com uma triste herança dupla: uma
dívida de culpa que eles não podem reduzir, mas que estão
constantemente aumentando, e uma natureza carnal que é incapaz de
exercer justiça. Essas são as duas características da condição religiosa
do homem caído, e elas são a dupla fonte de todas as dores.
Mas Cristo é o novo Adão, o novo chefe da humanidade, e aqueles
que estão ligados com Ele pela fé se tornam herdeiros de uma dupla
herança de uma espécie exatamente oposta. De um lado, assim como
através do nosso nascimento na linhagem do primeiro Adão, nós nos
tornamos inevitavelmente emaranhados na culpa, como uma criança
nascida em uma família que está afogada em dívidas. Do mesmo
modo através do nosso nascimento na linhagem do segundo Adão nós
nos envolvemos em uma herança ilimitada de mérito, que Cristo,
como o Cabeça da família, torna propriedade comum a seus membros.
Isso extingue a dívida da nossa culpa e nos torna ricos na justiça de
Cristo. “Porque, como, pela desobediência de um só homem, muitos
se tornaram pecadores, assim também, por meio da obediência de um
só, muitos se tornarão justos” (Romanos 5:19). Por outro lado, assim
como Adão transmitiu à posteridade uma natureza carnal, alheia a
Deus e imprópria para a justiça, do mesmo modo o novo Adão
transmite à raça da qual Ele é o Cabeça uma natureza espiritual
semelhante a Deus e que tem prazer na justiça.6
A LEI DO PECADO

Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado, contudo,


viestes a obedecer de coração à forma de doutrina a que fostes
entregues; e, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da
justiça.
— ROMANOS 6:17-18

Paulo disse que nós um dia éramos servos do pecado. O pecado faz com
que façamos coisas que não queremos fazer. Pecado é quebrar as leis de
Deus, quebrar a Palavra de Deus e rebelar-se contra Deus. Envolver-se com o
pecado é tornar-se parceiro do diabo. O resultado do pecado é a morte.
A princípio, o pecado é oferecido como um prazer e parece muito atraente.
O diabo não lhe diz que ele vai roubá-lo, matá-lo e destrui-lo. Ele não lhe dirá
isso a princípio. Na verdade, ele gosta que você pense que ele não existe! A
Bíblia diz que há prazer no pecado por um tempo (Hebreus 11:25). O diabo
não lhe diz que o salário do pecado é a morte, ou que ele quebra sua
comunhão com Deus e faz com que seu destino seja igual ao dele. O pecado
sempre custa mais do que você quer pagar, sempre o leva mais longe do que
você quer ir e o detém por mais tempo do que você gostaria de ficar. O diabo
está tentando fazer com que tantas pessoas quanto possível vão para o inferno
com ele.

Mas, se eu faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, e sim o
pecado que habita em mim. Então, ao querer fazer o bem, encontro a
lei de que o mal reside em mim.
— ROMANOS 7:20-21
Pecado não é apenas alguma coisa que uma pessoa faz. Pecado é uma
natureza que toma posse das pessoas, controla sua vida e as destrói. O pecado
quebra sua comunhão com Deus. Tudo que Deus depositou em você — o
potencial e as possibilidades — nunca será realizado enquanto o pecado
controlar sua vida. Sua autoestima e sua autoimagem são deterioradas pelo
pecado.

Mas vejo, nos meus membros, outra lei que, guerreando contra a lei
da minha mente, me faz prisioneiro da lei do pecado que está nos
meus membros. Desventurado homem que sou! Quem me livrará do
corpo desta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. De
maneira que eu, de mim mesmo, com a mente, sou escravo da lei de
Deus, mas, segundo a carne, da lei do pecado.
— ROMANOS 7:23-25

Paulo está falando sobre corpo, alma e espírito. A maioria dos eruditos da
Bíblia concorda que, nesse capítulo de Romanos, Paulo descreveu a luta de
uma pessoa que não nasceu de novo, mas quer fazer o que é certo. Ela tenta
fazer o que é certo, mas simplesmente não consegue fazê-lo. Não há
esperança para o estado do homem sem Jesus Cristo. Não há esperança para o
homem fora do sangue de Jesus e de Sua morte, Seu sepultamento e Sua
ressurreição. Somente o sangue de Jesus e o poder do Evangelho podem
mudar uma pessoa. Deus não trata apenas com os erros, com a iniquidade, ou
com os atos de desobediência à Sua Lei e à Sua Palavra. Ele trata com a raiz
do pecado e com a própria natureza do pecado em nós.
A condição do homem em Adão exigiu a crucificação e a ressurreição.
Precisávamos de muito mais que apenas uma lição, precisávamos de vida.
Jesus veio não para dar ao homem apenas uma lição, mas para nos dar a
própria vida (João 10:10). Muitas religiões dão lições, mas Jesus Cristo veio
para nos dar vida.
Se, pela ofensa de um e por meio de um só, reinou a morte, muito
mais os que recebem a abundância da graça e o dom da justiça
reinarão em vida por meio de um só, a saber, Jesus Cristo.
— ROMANOS 5:17

PRIMEIRO ADÃO, ÚLTIMO ADÃO

A desobediência de Adão afetou a todos que já nasceram ou que nascerão.


Como o pecado deste único homem pôde afetar toda a raça humana?
Há alguns anos, um dos computadores do nosso escritório principal
começou a apresentar problemas. Durante vários dias a assistência técnica
tentou resolver tudo por telefone. Finalmente, tivemos de chamar um técnico.
Depois de mais ou menos meia hora, o técnico nos disse que o computador
tinha um vírus no disco rígido. Ele realmente não sabia explicar como o
computador tinha sido infectado. Na época, aquele computador não tinha
acesso a internet nem compartilhava arquivos com nenhum outro
computador.
Ninguém ficou muito preocupado porque tínhamos back-up de tudo o que
havia naquele computador. O técnico disse à pessoa que o usava que o
sistema operacional estava corrompido. Segundo ele, a única maneira de
consertar era apagando a memória.
O funcionário continuava tranquilo; afinal, tínhamos back-up de tudo. O
técnico então explicou que pelo fato de o sistema operacional ter sido
corrompido, todos os arquivos em back-up também estavam corrompidos. Os
arquivos não poderiam ser usados quando a memória fosse apagada e os
programas, restaurados. Os arquivos também não poderiam ser usados em
nenhum outro computador, pois corromperiam qualquer sistema em que
rodassem. Os arquivos em back-up haviam sido feitos no sistema operacional
corrupto e corromperiam o sistema novamente. O computador ainda poderia
ser usado, mas todas as informações foram perdidas. Os arquivos em back-up
teriam de ser destruídos.
Por causa do pecado de Adão a humanidade foi corrompida. Um homem,
“o sistema operacional Adão”, infectou toda a raça humana.

A FORMA DE DOUTRINA

Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado, contudo,


viestes a obedecer de coração à forma de doutrina a que fostes
entregues; e, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da
justiça.
— ROMANOS 6:17-18

As pessoas raramente pensam na doutrina como algo que as liberte do


pecado. A maioria das pessoas pensa em algum grande evangelista
estendendo a mão sobre elas, que caem no Espírito, e então, de repente,
milagrosamente, elas ficam livres do pecado! Creio no poder de Deus, no
mover do Espírito Santo e na unção. Observe o que Paulo disse: “Viestes a
obedecer de coração à forma de doutrina a que fostes entregues; e...
libertados do pecado”.
Muitas pessoas dizem: “Não preciso ler a Bíblia, mas tenho um problema
que preciso que alguém resolva”. Paulo tem a resposta em “forma de
doutrina”. Ele disse que ela foi entregue a você e você foi instruído no
sistema da verdade.
Como Paulo escreveu, o Espírito Santo teceu um sistema da verdade
através de suas cartas para manter as pessoas no centro do Evangelho e de
quem elas são em Cristo. Em meio às referências históricas, ele teceu
verdades eternas.
Em Romanos 6:17-18, Paulo disse algo como: “Esta doutrina vai libertá-lo
do pecado. Você se tornará um servo da justiça”. Os sonhos, os planos e os
propósitos que Deus colocou na sua vida o levarão onde você precisa ir se
você permanecer nessa forma de doutrina.

QUEBRANDO O PODER DO PECADO

Se vier a conhecer os prisioneiros de uma penitenciária, você se perguntará


como eles podem ter feito aquilo que foram acusados de fazer. A maioria
deles não é tão ruim. Um homem ou uma mulher que não nasceu de novo
ainda tem uma consciência e, na sua maioria, quer fazer o que é certo.
O novo nascimento se estende para além da consciência do homem, que
lhe diz o que é certo e errado. O novo nascimento dá ao homem vida eterna e
estabelece a “natureza justa” de Deus dentro dele. Então, ele tem a
capacidade de quebrar o poder e o controle do pecado e o ciclo do pecado da
mente e do corpo.
Deus nos torna justos quebrando o poder e o efeito do pecado em nossa
vida. A justiça não é apenas algo que nos é imputado — ela é a natureza de
Deus. Sua natureza entra em nós e nos dá o desejo e o poder para mudar
nosso comportamento (Filipenses 2:13).

Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo


Jesus. Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da
lei do pecado e da morte.
— ROMANOS 8:1-2

Quando nascemos de novo, não somos mais escravos do pecado. Nós nos
tornamos servos da justiça. A justiça — a posição de retidão diante de Deus
sendo agradáveis a Ele — se torna o poder governante em nossa vida.
Desejamos fazer o que a justiça quer que façamos, e não o que a velha
natureza pecaminosa quer fazer.

ESCRAVOS DA JUSTIÇA

Quando o pecado é exposto e revelado exatamente como é não parece tão


atraente. Não há prazer duradouro nele. Paulo deixou muito claro de onde
veio o pecado, como ele entrou em nós e como nos afeta. Então, Paulo nos
disse como Deus tratou com o pecado na morte, no sepultamento e na
ressurreição de Cristo. Ele explicou como os crentes se tornam servos da
justiça.
Ao longo do livro de Romanos, Paulo mostra como você pode ser um
servo da justiça e como se submeter à justiça. O poder da justiça o tornará
livre do pecado. Ele mostra como você pode ser livre do passado e dos efeitos
e do controle do pecado.
Em 1 Coríntios 6:12, Paulo disse: “Todas as coisas me são lícitas... mas eu
não me deixarei dominar por nenhuma delas”. Ele era inflexível e
determinado. Ele disse: “Não permitirei que nada me controle — a carne, o
raciocínio, a mente ou os sentimentos. Mantenho meu corpo em submissão.
Eu o trago à sujeição”.
Grandes façanhas resultam da vida de pessoas que são escravas da justiça.
Todas as pessoas que se tornam justas “em Cristo” são aceitas por Deus e são
agradáveis a Ele. Elas têm o favor de Deus. A fé dessas pessoas é grande e
elas acreditam que Deus pode fazer qualquer coisa! Elas sabem como receber
de Deus.
5

PONTO 3 — A CONDIÇÃO DO
HOMEM EM ADÃO

Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a
morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram.

— Romanos 5:12

uvi a história de um bombeiro na Califórnia cuja mão foi queimada

O tão gravemente que os médicos determinaram a amputação. Um


deles, porém, quis tentar uma cirurgia experimental. Ele sabia que o
corpo tem certos poderes regeneradores. O médico cortou o lado do corpo do
homem e inseriu a mão queimada por algum tempo. Para surpresa dos outros
especialistas, quando removeram a mão do bombeiro do seu lado, ela havia
começado a se curar e a crescer pele nova.
Creio que Deus fez uma cirurgia semelhante no homem. Quando Adão
pecou, o estado do homem parecia muito mau. Parecia que Deus teria de
amputá-lo.

SEPARAÇÃO DE DEUS

Na sua alienação e separação de Deus, Adão, na verdade, tornou-se um


inimigo de Deus. Sacrifícios e ordenanças teriam de ser seguidos para
qualquer pessoa se aproximar de Deus, mesmo a distância, por causa da
condição do homem em Adão. Era exigido que se fizesse sacrifícios
específicos quando a Lei fosse quebrada. O derramamento de sangue era
sempre exigido para a expiação de pecados.
No Antigo Testamento, o sumo sacerdote entrava no Santo dos Santos
somente uma vez por ano para fazer sacrifícios exatos de sangue por si
mesmo e pelo povo. Quando o sacerdote entrava no Santo dos Santos, ele
tinha sinos nas suas vestes e uma corda amarrada ao redor dele. As pessoas
sabiam que enquanto elas ouvissem os sinos tocando, tudo estava bem. Se o
sumo sacerdote fizesse algo errado na presença de Deus, ele cairia morto. A
razão pela qual ele usava a corda era para que pudessem puxar seu corpo para
fora do Santo dos Santos.
Em 2 Samuel 6:3-7, Uzá quebrou as leis de Deus e o poder que estava na
Arca o matou. Na verdade, Uzá apenas tentou ajudar, mas eles haviam
quebrado a lei sobre como transportar a Arca. Deus não estava tentando
matá-lo; Deus não está no negócio de assassinar pessoas. Se eles tivessem
transportado a Arca de acordo com a lei que Deus deu a Moisés, Uzá nunca
teria tido de estender a mão para firmá-la. Na ignorância, Uzá tocou a Arca e
caiu morto instantaneamente.
Se quebrar as leis da eletricidade, você morrerá. A eletricidade não tem o
intuito de matar você, mas ela o matará na hora se você segurar um fio
eletrizado por causa da sua ignorância ou negligência. O poder de Deus é
como eletricidade. Uzá quebrou as leis de Deus e o poder de Deus que estava
na Arca o matou. Isso aconteceu por causa da condição do homem em Adão
— morte espiritual e separação de Deus.

JÓ REVELA A CONDIÇÃO DO HOMEM

A Bíblia é uma revelação progressiva. Do Antigo ao Novo Testamento, e


dos quatro evangelhos até as epístolas, há uma revelação contínua do plano
da redenção de Deus. O Antigo Testamento é inspirado por Deus, mas a
imagem mais precisa de Deus vem através do Novo Testamento.
A condição do homem em Adão também é vista no livro de Jó. Jó dá uma
revelação da experiência e da condição do homem neste mundo. Algumas das
coisas que Jó disse não eram necessariamente verdadeiras. Ele pensava que
Deus era Aquele que estava causando as calamidades em sua vida, mas era o
diabo.

Ainda que me lave com água de neve e purifique as mãos com


cáustico, mesmo assim me submergirás no lodo, e as minhas próprias
vestes me abominarão. Porque ele não é homem, como eu, a quem eu
responda, vindo juntamente a juízo. Não há entre nós árbitro que
ponha a mão sobre nós ambos.
— JÓ 9:30-33

Jó tinha bolhas sobre todo o corpo e havia perdido a família e todos os


bens. Ele disse: “Estou tentando permanecer reto diante de Deus, mas se eu
me lavar com água da neve e me tornar limpo, ainda assim você vai me jogar
na lama”. Jó sabia que não havia nada que pudesse fazer para se tornar reto
diante de Deus. Não importa o que ele fizesse, isso jamais seria o bastante.
No versículo 32 Jó disse: “Porque ele não é homem, como eu...”. Em
outras palavras, Deus não sabe aquilo que estou passando. Ele não sabe
como é ser um homem, como podemos nos comunicar? Há três revelações
importantes no livro de Jó: o homem precisa de justiça, o homem precisa de
uma revelação de Deus e o homem precisa de um mediador e redentor.

A HUMANIDADE PRECISA DE UM MEDIADOR


Não há entre nós árbitro que ponha a mão sobre nós ambos.
— JÓ 9:33

Nem existe um árbitro...


(BÍBLIA DE MOFFAT, TRADUÇÃO LIVRE)

Nem existe um Mediador...


(BÍBLIA DE ROTHERHAM, TRADUÇÃO LIVRE)

Jó não sabia como chegar a Deus; ele precisava de um mediador. Ele sabia
que não podia ir diretamente a Deus. Ele precisava de alguém que pudesse
ajudá-lo a chegar a Deus. Ele disse que precisava de alguém que pudesse
impor a mão sobre ele e Deus — alguém que conhecesse Deus, mas também
pudesse representá-lo.

Como, pois, seria justo o homem perante Deus, e como seria puro
aquele que nasce de mulher? Eis que até a lua não tem brilho, e as
estrelas não são puras aos olhos dele. Quanto menos o homem, que é
gusano, e o filho do homem, que é verme!
— JÓ 25:4-6

Jó entendeu que seu problema começou no nascimento. Ele nasceu com


uma natureza pecaminosa que o separava de Deus. O homem estava
designado a estar dignamente diante de Deus, mas por causa do pecado, o
homem perdeu a glória, o respeito e a dignidade. Jó disse: “Sou como um
verme”. Essa é a condição de toda pessoa em Adão antes do novo
nascimento.
Quando Adão pecou, a terra foi amaldiçoada e Adão foi amaldiçoado.
Quando Adão pecou, isso afetou todos os homens em todo o universo. Jó
disse que até o universo sabe que alguma coisa está errada. Todo o universo
está um caos por causa do pecado de Adão. Paulo disse algo semelhante em
Romanos 8:22: “...toda a criação, a um só tempo, geme e suporta angústias
até agora”. O homem está debaixo da maldição até ser libertado em Cristo.

DEUS ENCONTROU UM SUBSTITUTO

A sua alma se vai chegando à cova, e a sua vida, aos portadores da


morte. Se com ele houver um anjo intercessor, um dos milhares, para
declarar ao homem o que lhe convém, então, Deus terá misericórdia
dele e dirá ao anjo: “Redime-o, para que não desça à cova”; achei
resgate. Sua carne se robustecerá com o vigor da sua infância, e ele
tornará aos dias da sua juventude. Deveras orará a Deus, que lhe será
propício; ele, com júbilo, verá a face de Deus, e este lhe restituirá a
sua justiça.
— JÓ 33:22-26

Jó profetizou que Deus havia encontrado um resgate. A versão Bíblia Viva


diz: “Encontrei um substituto”. Jesus é esse substituto! Jó está falando sobre
redenção! Ele está falando sobre favor e uma posição reta diante de Deus.

Eis que tudo isto é obra de Deus, duas e três vezes para com o
homem, para reconduzir da cova a sua alma e o alumiar com a luz dos
viventes.
— JÓ 33:29-30

Em outras palavras, o fogo se apagou no homem. No entanto, Deus


enviaria o mediador e pagaria o resgate através da obra substitutiva de Cristo.
Ele restauraria a justiça e colocaria fogo novamente no espírito do homem!
Jó pediu que suas palavras fossem impressas em um livro no qual nunca
fossem apagadas (Jó 19:23-24). Deus achou uma boa ideia! Sob a inspiração
do Espírito Santo, Jó viu um quadro maior e profetizou: “Porque eu sei que o
meu Redentor vive, e por fim se levantará sobre a terra” (Jó 19:25).

PAULO REVELA A CONDIÇÃO DO HOMEM

No livro de Romanos, que é principalmente sobre justiça, Paulo descreve a


condição do homem.

Que se conclui? Temos nós qualquer vantagem? Não, de forma


nenhuma; pois já temos demonstrado que todos, tanto judeus como
gregos, estão debaixo do pecado; como está escrito: não há justo, nem
um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus.
— ROMANOS 3:9-11

Eles estão sob o domínio do pecado, dominados pelo pecado e


sujeitos ao poder e ao controle do pecado.
— ROMANOS 3:9-10 (BÍBLIA DE CARPENTER, TRADUÇÃO LIVRE)

Paulo disse que os judeus têm uma aliança com Deus, mas eles ainda são
controlados pelo pecado. Os gentios não têm aliança com Deus e também são
controlados pelo pecado. Deus teve de tratar com o pecado através de Cristo
para quebrar o poder do pecado para judeus e gentios.

Não há um só que seja realmente sábio...


— ROMANOS 3:11 (BÍBLIA DE WEYMOUTH, TRADUÇÃO LIVRE)
Paulo disse que até as grandes escolas de aprendizado e os filósofos do seu
tempo em Atenas, Corinto, Éfeso e Alexandria eram ignorantes e destituídos
de entendimento. O homem, com todo o seu conhecimento, ainda está
alienado de Deus. Quando o homem morrer irá para o inferno e passará a
eternidade separado do Deus amoroso que o criou. Essa é a condição do
homem em Adão antes da regeneração em Cristo.

SEM ESPERANÇA, SEM ALIANÇA, SEM DEUS

Portanto, lembrai-vos de que, outrora, vós, gentios na carne,


chamados incircuncisão por aqueles que se intitulam circuncisos, na
carne, por mãos humanas, naquele tempo, estáveis sem Cristo,
separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da
promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo.
— EFÉSIOS 2:11-12

Paulo explica sua condição adâmica antes de você nascer de novo em


Cristo: você está sem esperança, sem a aliança e sem Deus. Sua condição em
Adão está morta em delitos e pecados. Você não está física ou mentalmente
morto, mas está espiritualmente morto.

Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de
Deus não tem a vida.
— 1 JOÃO 5:12

Como mencionei no capítulo anterior, a condição do homem em Adão


exigia uma crucificação e uma ressurreição. Precisávamos de muito mais do
que apenas uma lição, precisávamos de vida. Jesus veio não para dar uma
lição no homem, mas para nos dar a própria vida (João 10:10). Muitas
religiões dão lições, mas Jesus Cristo veio para nos dar vida.
Você pode ter religião e ainda estar morto. Você pode ter um bom
emprego e ainda estar morto. Você pode morar em uma grande casa luxuosa
e ainda estar morto. Você pode ter uma loja no shopping e ainda estar morto.
Você pode enterrar uma bola de basquete na cesta e ainda estar morto. Você
pode se bronzear em uma linda praia e ainda estar morto. Você pode ser capa
da revista Time e ainda estar morto. Você pode até ser um padre e usar uma
batina e ainda estar morto.

ESPIRITUALMENTE MORTOS

Nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o


príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da
desobediência.
— EFÉSIOS 2:2

Vocês estavam espiritualmente mortos, através de seus pecados e suas


falhas, durante todo o tempo em que vocês seguiam as ideias de vida
deste mundo, e obedeciam ao mau governante da esfera espiritual —
que na verdade está em plena operação hoje naqueles que
desobedecem a Deus.
— EFÉSIOS 2:1-2 (BÍBLIA DE PHILLIPS, TRADUÇÃO LIVRE)

A vocês também Deus deu vida dentre os mortos, pois mortos vocês
estavam. Mortos pelas suas transgressões e pecados em uma
atmosfera na qual vocês um dia passavam suas vidas, seguindo a
tendência da presente era, controlados pelo governante do reino dos
ares inferiores, o espírito demoníaco que agora é tão ativo nos filhos
da desobediência.
(VERSÃO DE ARTHUR S. WAY, TRADUÇÃO LIVRE)

Seu antigo estilo de vida era controlado por um conjunto de valores


inspirados pelo diabo.
— EFÉSIOS 2:2 (BÍBLIA DE JOHNSON, TRADUÇÃO LIVRE)

Quando está espiritualmente morto, você segue o curso deste mundo.


Quando segue o curso deste mundo, o príncipe da potestade do ar — o
espírito que opera nos filhos da desobediência — controla você.
Paulo está falando sobre uma condição espiritual que foi transmitida a você
por Adão, que permite que o diabo o domine. Se você está vivendo sob os
padrões do mundo como uma medida do que é certo e errado, você está
obedecendo ao seu governante invisível, o diabo. O curso deste mundo o
levará diretamente para o inferno.

CONTROLADOS PELO DIABO

Se seus valores e sua filosofia de vida não deixam espaço para a eternidade
e você não vê que um dia comparecerá diante de Deus, você está sendo
enganado. Quando vive somente na luz do presente e do que o faz feliz agora,
você está vivendo sob a influência do diabo. Você está sendo controlado pelo
diabo.

Vocês eram levados pela maré. Vocês não eram os mestres do próprio
destino e vocês não eram os capitães da própria alma. O vento
tempestuoso da paixão e da vontade própria, os apelos demoníacos do
maligno os jogavam para um lado e depois os jogavam para o outro...
— EFÉSIOS 2:2-3 (BÍBLIA DE CARPENTER, TRADUÇÃO LIVRE)
Vocês são governados pelas paixões da sua natureza sensual,
obedecendo aos impulsos dessa natureza e às imaginações tenebrosas
da sua mente.
— EFÉSIOS 2:2 (VERSÃO DE ARTHUR S. WAY, TRADUÇÃO LIVRE)

...obedecendo às ordens de seus corpos e suas imaginações.


(BÍBLIA DE NOLI, TRADUÇÃO LIVRE)

Entre os quais também nós andamos outrora, segundo as inclinações


da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e
éramos, por natureza, filhos da ira...
— EFÉSIOS 2:3

Paulo diz que você está seguindo o curso deste mundo, pensando que é o
capitão da sua alma. Quando, na verdade, você é controlado pelo diabo e nem
sequer sabe disso. Sua condição o sujeitou à ira de Deus. Quando você segue
a vontade da sua carne e da sua mente, você está se abrindo para a ira de
Deus.

EM ADÃO — EM CRISTO

Visto que ninguém será justificado diante dele por obras da lei, em
razão de que pela lei vem o pleno conhecimento do pecado... pois
todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo justificados
gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo
Jesus, a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação,
mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua
tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos;
tendo em vista a manifestação da sua justiça no tempo presente, para
ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus.
— ROMANOS 3:20, 23-26

Entender a condição do homem em Adão nos ajuda a ver a necessidade da


cruz de Cristo. Em suas cartas, Paulo detalhou a condição do homem em
Adão para nos mostrar a extensão da nossa salvação em Cristo. Paulo não
apenas descreveu a posição do homem diante de Deus, como também
descreveu como a carne e a mente controlam o homem não regenerado.

Todos nós estávamos presos naquele estado em dado momento;


respondendo somente aos impulsos satanicamente inspirados de
nossas naturezas malignas, de modo que nós também éramos guiados
a obedecer aos anseios dos nossos instintos e andávamos satisfazendo
os anseios da nossa carne. Como os outros, não percebíamos que
estávamos acumulando a ira de Deus e que a nossa natureza estava
nos enviando ao inferno.
— EFÉSIOS 2:3 (BÍBLIA DE LOVETT, TRADUÇÃO LIVRE)

Ele compara nossa condição em Adão com nossa posição em Cristo, como
uma joalheria exibe seus diamantes contra um pano de fundo de veludo
negro. Paulo pinta a imagem do pano de fundo do homem para que possamos
vê-lo como o corte de um diamante e cada faceta do que Deus fez por nós em
Cristo. Vemos a sabedoria, o amor, a pureza, a justiça, e o poder de Deus
sendo exibidos sobre o pano de fundo negro do estado pecaminoso do
homem.

Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com
que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida
juntamente com Cristo, pela graça sois salvos, e, juntamente com ele,
nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo
Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua
graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus.
— EFÉSIOS 2:4-7

A expressão “nos deu vida” significa que Ele nos vivificou — nos deu vida
espiritual. Essa vida restaura o domínio ao ponto de não sermos mais
controlados pela nossa carne ou pela nossa mente. Não somos dominados
pelo diabo. Não estamos mais seguindo o curso deste mundo. Somos
vivificados juntamente com Cristo.
Paulo nos disse para sermos gratos a Deus por todas as coisas; gratos por
nos dar a vitória; gratos por sempre nos fazer triunfar; gratos por nos
qualificar para nossa herança em Cristo; gratos por nos libertar do poder das
trevas e por nos transportar para o Reino do Filho do Seu amor. Em Cristo,
você tem redenção através do Seu sangue, tendo o perdão dos pecados.
Tudo o que necessitamos e que diz respeito à vida e à piedade nos foi
concedido em Cristo (2 Pedro 1:3). O que nos resta fazer? Estude a Palavra e
descubra quem você é em Cristo. Reconheça a declare: “Eu sou quem Deus
diz que eu sou. Eu sou uma nova criatura em Cristo. As coisas velhas já
passaram. Tudo se fez novo. Fui identificado com Cristo em Sua morte, Seu
sepultamento e Sua ressurreição, e agora estou unido com Ele. Não estou
mais em Adão — estou em Cristo!”.
6

PONTO 4 — O QUE ACONTECEU


COM JESUS DA CRUZ AO TRONO

ERA UMA VEZ

odos gostam de uma grande história que começa com “Era uma

T vez...”. A história de Jesus é a maior história que já foi contada. Não é


uma fantasia, mas uma história verdadeira que transformou o mundo
há milhares de anos. A história de Jesus é contada em mais de mil idiomas
para milhões de pessoas, jovens e velhas, ao redor do mundo, e ainda está
transformando vidas hoje! Um dia, quando eu estava estudando Hebreus 9 e
10, a expressão “UMA VEZ” se destacou com muita clareza. Comecei a ver o
plano de redenção de Deus em Cristo e como a sabedoria e o poder de Deus
pagaram o preço da nossa liberdade “UMA VEZ” definitivamente.

Não por meio de sangue de bodes e de bezerros, mas pelo seu próprio
sangue, entrou no Santo dos Santos, uma vez por todas, tendo obtido
eterna redenção.
— HEBREUS 9:12

Ele entrou UMA VEZ por todas no [Santo dos] Santos... mas com Seu
sangue, tendo obtido e garantido uma redenção completa (uma
libertação eterna para nós).
(AMP, TRADUÇÃO LIVRE)

Sempre que você enfrentar um desafio, lembre-se desta história e conte-a


novamente — era uma vez! Quando Satanás se levantar contra você,
simplesmente traga esta história à tona e diga “era uma vez...” e o diabo
fugirá. Agora, nós, como crentes, podemos pegar a Palavra de Deus e contar
ao diabo uma história para ele dormir. Diga: “Diabo, era UMA VEZ, quando
Jesus derrotou você por toda a eternidade”. Declare a Palavra de Deus com
ousadia e embale o sono do diabo!

No qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados,


segundo a riqueza da sua graça.
— EFÉSIOS 1:7

Da cruz ao trono, Jesus pagou por nossa redenção, nosso livramento, nossa
liberdade e cura. Paulo enfatizou continuamente que Jesus comprou nossa
redenção para nos libertar do pecado. “Redenção” significa simplesmente
“liberdade ou libertação através do pagamento de um preço”. Vez após vez
Paulo nos diz que Jesus obteve redenção eterna para nós através do Seu
sangue.

No qual temos a redenção, a remissão dos pecados.


— COLOSSENSES 1:14

OS QUATRO ASPECTOS PRINCIPAIS DA


EXPIAÇÃO

Muita coisa estava acontecendo durante a morte, o sepultamento e a


ressurreição de Jesus Cristo, mais do que os olhos naturais de um leitor
casual podem ver. Era uma produção de Deus e é o ponto focal da História e
o plano da redenção. Eis os quatro aspectos principais do que aconteceu
nesses eventos e de como eles nos afetam hoje.

1. SUBSTITUIÇÃO OU SATISFAÇÃO: Jesus tomou o lugar do homem,


morreu sua morte e tornou-se pecado por todos os homens. Ao tornar-se
um substituto para o homem pecador, Ele satisfez as exigências de um
Deus santo. Ele tomou nosso lugar na cruz e identificou-se conosco no
pecado, na doença e na tristeza para que eles pudessem ser removidos.
Ele foi sepultado, justificado, triunfou sobre o mal e ressuscitou para
sentar-se à destra de Deus.

Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas


dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e
oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído
pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele,
e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos
desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o
SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.
— ISAÍAS 53:4-6

Ele verá o fruto do penoso trabalho de sua alma e ficará satisfeito; o


meu Servo, o Justo, com o seu conhecimento, justificará a muitos,
porque as iniquidades deles levará sobre si.
— ISAÍAS 53:11

E quando ele puder ver o resultado do seu terrível sofrimento, ficará


muito satisfeito. Através de tudo o que passou, o meu Servo, o justo,
fará muitas pessoas se tornarem justas diante de mim, porque Ele
mesmo levará sobre si os pecados delas.
(A BÍBLIA VIVA)

O qual foi entregue por causa das nossas transgressões e ressuscitou


por causa da nossa justificação.
— ROMANOS 4:25

Que foi entregue por causa das nossas ofensas, e foi ressuscitado para
que fôssemos declarados justos.
— ROMANOS 4:25 (TRADUÇÃO LITERAL DE YOUNG, TRADUÇÃO LIVRE)

Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que,
nele, fôssemos feitos justiça de Deus.
— 2 CORÍNTIOS 5:21

Aquele que não tinha qualquer relacionamento com o pecado, Deus,


por amor a nós, tratou como uma personificação do Pecado, para que
nós, de nossa parte, pudéssemos nos tornar, através da união com Ele,
uma personificação da justiça que Deus deseja.
(BÍBLIA DE WADE, TRADUÇÃO LIVRE)

2. O ASPECTO DO RESGATE: o homem era mantido refém pelo senhor


da morte e Jesus se tornou o resgate a fim de nos redimir de volta para
Deus. Pela Sua obediência, Jesus derrotou o reino das trevas e recuperou
a autoridade que Adão havia perdido através da desobediência. Vemos
que Jesus é Senhor. Ele é Vitorioso!

Visto, pois, que os filhos têm participação comum de carne e sangue,


destes também ele, igualmente, participou, para que, por sua morte,
destruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo, e
livrasse todos que, pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão
por toda a vida.
— HEBREUS 2:14-15

...Ele pudesse por um fim àquele que possuía o senhorio da morte...


(VERSÃO DE WEEKES, TRADUÇÃO LIVRE)

E, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs


ao desprezo, triunfando deles na cruz.
— COLOSSENSES 2:15

Ele livrou a Si mesmo e nos libertou de todos os poderes espirituais


do mal...
(VERSÃO DE DEANE, TRADUÇÃO LIVRE)

E Ele se livrou dos príncipes e governantes hostis, e os exibiu com


ousadia como Suas conquistas...
(VERSÃO DE WEYMOUTH, TRADUÇÃO LIVRE)

E aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos
dos séculos e tenho as chaves da morte e do inferno.
— APOCALIPSE 1:18

3. A ALIANÇA DE SANGUE: através da oferta do Seu sangue, Jesus se


tornou um sacrifício perfeito. Ele, de uma vez por todas, pelo
derramamento do Seu sangue e pela Sua morte, cumpriu a Velha
Aliança e ativou a Nova Aliança com base em melhores promessas. Para
obter um estudo mais completo sobre o sangue de Jesus, veja meu livro
A Linhagem de Um Campeão.

A quem Deus colocou à frente (diante dos olhos de todos) como


propiciação pelo Seu sangue (a purificação e o sacrifício de expiação
e reconciliação que dá vida, a ser recebido) através da fé. Isso foi para
demonstrar a justiça de Deus, porque na Sua tolerância divina Ele
havia passado sobre e ignorado os antigos pecados sem punição.
— ROMANOS 3:25 (AMP, TRADUÇÃO LIVRE)

Ora, o Deus da paz, que tornou a trazer dentre os mortos a Jesus,


nosso Senhor, o grande Pastor das ovelhas, pelo sangue da eterna
aliança, vos aperfeiçoe em todo o bem...
— HEBREUS 13:20-21

4. O ASPECTO MORAL OU O AMOR DE DEUS: a força motriz por trás


da morte, do sepultamento e da ressurreição é o grande amor de Deus
pela humanidade.

Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter
Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.
— ROMANOS 5:8

Mas a prova do amor incrível de Deus é esta...


(BÍBLIA PHILLIPS, TRADUÇÃO LIVRE)

JESUS LEVOU SOBRE SI A NOSSA MALDIÇÃO

Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio


maldição em nosso lugar (porque está escrito: Maldito todo aquele
que for pendurado em madeiro).
— GÁLATAS 3:13

Jesus não morreu a morte de um mártir; Ele morreu como nosso substituto.
Era importante que Jesus morresse a morte na cruz para cumprir a lei com
relação à nossa redenção da penalidade do pecado. Jesus sabia qual era o
preço, a penalidade pelo pecado, e sabia que Ele pagaria essa pena. Ele sabia
que por um momento no tempo Ele seria feito pecado, seria feito maldição,
estaria separado de Seu Pai e desceria ao coração da terra.
As outras religiões não veem necessidade na crucificação de Jesus porque
elas não entendem a condição do homem. Muitas religiões nos oferecem
muitas lições, mas Jesus Cristo nos dá mais que uma lição — Ele nos dá a
própria vida. Jesus não apenas morreu por você. Uma troca ocorreu. Ele se
tornou maldição para que você pudesse ser redimido da maldição da Lei. O
que aconteceu na morte e na ressurreição de Jesus foi muito maior que tudo o
que Ele fez enquanto esteve na terra. No Seu ministério terreno Ele tratou
com as “sucursais” do mal. Na morte e na ressurreição, Ele foi ao quartel-
general do mal e tratou com o mal para todas as pessoas e por todos os
tempos.

JESUS VEIO PARA MORRER

Quando chegou a hora de Jesus ir para a cruz, Ele disse: “Eu para isso
nasci...” (João 18:37). Jesus é o “Cordeiro que foi morto desde a fundação do
mundo” (Apocalipse 13:8). Jesus não tinha medo da morte física; Ele não era
um covarde — Jesus veio para morrer.

...Eu dou a minha vida para a reassumir. Ninguém a tira de mim; pelo
contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho autoridade para a
entregar e também para reavê-la...
— JOÃO 10:17-18

Acaso, pensas que não posso rogar a meu Pai, e ele me mandaria
neste momento mais de doze legiões de anjos? Como, pois, se
cumpririam as Escrituras, segundo as quais assim deve suceder?
— MATEUS 26:53-54

NO JARDIM DO GETSÊMANI

Jesus dormiu no meio de uma tempestade, andou sobre as águas, expulsou


demônios, ressuscitou mortos e curou todo tipo de doença e de enfermidade.
Em todas as situações, Ele era o Mestre. Quando chegou a hora de ir para a
cruz, Ele entrou em um estado de choque, de sofrimento e de tristeza tão
grave que mal conseguia agir.

Em seguida, foi Jesus com eles a um lugar chamado Getsêmani e


disse a seus discípulos: “Assentai-vos aqui, enquanto eu vou ali orar”;
e, levando consigo a Pedro e aos dois filhos de Zebedeu, começou a
entristecer-se e a angustiar-se. Então, lhes disse: “A minha alma está
profundamente triste até a morte; ficai aqui e vigiai comigo”.
Adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e
dizendo: “Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia,
não seja como eu quero, e sim como tu queres”. E, voltando para os
discípulos, achou-os dormindo; e disse a Pedro: “Então, nem uma
hora pudestes vós vigiar comigo? Vigiai e orai, para que não entreis
em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca”.
Tornando a retirar-se, orou de novo, dizendo: “Meu Pai, se não é
possível passar de mim este cálice sem que eu o beba, faça-se a tua
vontade”. E, voltando, achou-os outra vez dormindo; porque os seus
olhos estavam pesados.
— MATEUS 26:36-43

Lucas 22:43 diz que Jesus estava tão cheio de tristeza que um anjo teve de
ir confortá-lo. A tristeza e o sofrimento vieram sobre Jesus no Getsêmani
porque Ele estava prestes a se tornar maldição por nós, o substituto que
morreria nossa morte. Os discípulos nunca haviam visto Jesus assim. A
Bíblia Good News diz: “Ele começou a demonstrar tristeza e sofrimento
mental”. Uma versão de Mateus 26:37 diz: “Na angústia e na desolação que
vieram sobre Ele agora...”.

Ele começou a ficar angustiado e devastado. Então Ele disse: “Minha


alma está muito cheia de tristeza, até a morte”.
— MATEUS 26:37-38 (VERSÃO DE FENTON, TRADUÇÃO LIVRE)

Minha alma está cheia de pavor e tristeza, a ponto de morrer... fiquem


aqui... fiquem acordados comigo.
— A BÍBLIA VIVA

Jesus apelou para os discípulos: “Por favor, fiquem acordados, por favor,
orem comigo, por favor, Me ajudem”. Jesus literalmente entrou em choque.

Pavor e consternação vieram sobre Ele.


— MARCOS 14:33 (NEW ENGLISH, TRADUÇÃO LIVRE)

...e [Ele] começou a ficar cheio de pavor e de consternação, e Ele lhes


disse: “Meu coração está oprimido de angústia a ponto de morrer...”.
— MARCOS 14:33-34 (BÍBLIA DE WEYMOUTH, TRADUÇÃO LIVRE)
E [Ele] começou a ficar aterrorizado e desesperadamente deprimido.
(PHILLIPS, TRADUÇÃO LIVRE)

A compreensão crescente do que estava à frente veio a Ele com uma


sensação de choque tão avassaladora, que Ele ficou perturbado em
Sua mente. Ele disse: “Minha alma está aflita com uma aflição a
ponto de morrer”.
(BÍBLIA DE BARCLAY, TRADUÇÃO LIVRE)

A SEPARAÇÃO DO PAI

Se Jesus devesse morrer a morte de um mártir, Ele estaria apenas morrendo


a própria morte. Entretanto, Ele estava enfrentando a morte de um pecador.
Ele estava assumindo a nossa condição — a morte que nós merecíamos. O
que Jesus suportou na cruz não pode ser descrito adequadamente. Ele sempre
havia estado com o Pai. Agora, por um momento no tempo, Ele ia se tornar
pecado por nós e ser completamente separado do Pai.

Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice; contudo, não
seja o que eu quero, e sim o que tu queres.
— MARCOS 14:36

Jesus disse: “Deus, se existe alguma outra maneira de o homem poder ser
redimido sem que Eu me torne pecado e vá para a cruz — seja separado de Ti
— que isso aconteça. Se não houver nenhuma outra maneira, que seja feita
não a Minha vontade, mas a Tua”.
Imagine uma pessoa que havia vivido uma vida santa e justa na presença
de Deus por toda a vida. Como ela sentiria repulsa ao ter de se sujeitar pela
força a algum ato imundo de pecado! Jesus é a única pessoa que um dia
andou sobre a terra e nunca conheceu o pecado. Porém, Aquele que não
conheceu pecado tornou-se pecado por nós (2 Coríntios 5:21)! Jesus se
tornou nosso substituto, tomando sobre Si voluntariamente a ira do Pai pelos
nossos pecados, provando verdadeiramente a morte por todos os homens e
recebendo a nossa justa punição.

O CÁLICE DA IRA DE DEUS

Em seu livro The Cross In the New Testament (A cruz no Novo


Testamento), Leon Morris diz:

Não era a morte como tal que Ele temia, era a morte particular que
Ele devia morrer — aquela morte na qual Ele era um com os
pecadores, compartilhando da sua sorte, levando seus pecados,
morrendo a morte deles. Nem devemos ignorar Sua referência a tomar
o cálice. Isso geralmente é considerado como não mais que uma
metáfora para o sofrimento.9

C.E. Cranfield indica que no Antigo Testamento o uso metafórico do cálice


se refere predominantemente à punição de Deus pelo pecado do homem. Ele
conclui que esse cálice é a ira de Deus contra o pecado.
Quando Jesus disse “passe de mim este cálice” (Mateus 26:39), Ele sabia
que o cálice da ira de Deus contra o pecado agora estava cheio e Ele devia
bebê-lo até se esvaziar totalmente. Jesus tomou a ira de Deus contra mim,
contra você, contra o pecado. Ele tornou-se o nosso substituto para que
pudéssemos estar retos diante de Deus, ser agradáveis a Ele e ser aceitos
perante Ele.
Na cruz, Jesus tornou-se nosso substituto para a penalidade do pecado. Ele
se fez maldição por nós. Ele levou a punição que nós merecíamos e que um
Deus santo exige. Ele tomou a ira de Deus que era contra nós para que nós
pudéssemos ser recebidos na presença de Deus, aprovados e perdoados.
Cristo nos redimiu da maldição da lei.

ENXERTADOS EM CRISTO

E, assim, se alguém está [enxertado] em Cristo (o Messias), ele é uma


nova criação (uma criatura completamente nova); o velho [a condição
moral e espiritual anterior] passou. Eis que o novo chegou!
— 2 CORÍNTIOS 5:17 (AMP, TRADUÇÃO LIVRE)

Moro em uma área onde há muitos viveiros de plantas. Esses viveiros


criam milhões e milhões de plantas que são transportadas para todos os
Estados Unidos. Uma coisa que aprendi com os viveiros é o processo de
enxerto.
Quando você quer enxertar uma planta, precisa fazer um corte na planta.
Para que o ramo cresça dentro da planta corretamente, você precisa fazer um
corte idêntico no ramo. Então, você precisa colocar o ramo dentro da abertura
da planta e envolvê-los, e eles se tornam um. Não existe enxerto sem que haja
um corte, um ferimento.

Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas


dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e
oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído
pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele,
e pelas suas pisaduras fomos sarados.
— ISAÍAS 53:4-5 (GRIFO NOSSO)

O que aconteceu quando Ele foi ferido? Ele foi ferido com a condição
idêntica que nós tínhamos. “...ele foi traspassado...”. Fomos colocados dentro
dele, e a nossa condição foi enxertada em Cristo.

JESUS — PRIMOGÊNITO DOS MORTOS

...[Eu sou] aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos
séculos dos séculos e tenho as chaves da morte e do inferno.
— APOCALIPSE 1:18 (GRIFO NOSSO)

Jesus provou a morte por todo homem em Sua morte e Sua ressurreição.
Uma versão diz que Ele foi o primeiro homem a entrar na experiência de
morte e dominá-la. Jesus entrou na experiência de morte quando se fez
pecado por nós. Satanás pensou que havia vencido o Filho de Deus, mas
Deus declarou-o justo e vivificou-o pelo Espírito (1 Pedro 3:18). Ele foi
vivificado, e nós fomos vivificados com Ele (Efésios 2:1).
A voz de Deus soou com uma declaração de justiça do céu. “Tu és meu
filho, eu, hoje, te gerei” (Atos 13:33). A voz de Deus ecoou até o coração da
terra, e o inferno começou a tremer. Os demônios tremeram e correram em
total confusão e completa derrota.

E, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs


ao desprezo, triunfando deles na cruz.
— COLOSSENSES 2:15

Quando Deus declarou Jesus justo, Ele nasceu de novo. A Bíblia diz que
Jesus é o primogênito dos mortos (Apocalipse 1:5; Romanos 8:29). Jesus foi
o primeiro homem a nascer de novo.
O DOMÍNIO DE SATANÁS FOI DESTRUÍDO

Quando você entende a condição do homem e o que aconteceu com Jesus


da cruz ao trono, você dirá: “Eu estava ali. Sua crucificação foi minha
crucificação. Sua morte foi minha morte. Sua maldição foi minha maldição.
Sua vergonha foi minha vergonha. Sua separação de Deus foi minha
separação de Deus. Seu sepultamento foi meu sepultamento. Fui sepultado
com Ele. Sua descida ao coração da terra foi minha descida ao coração da
terra. Seus sofrimentos foram meus sofrimentos”.
Paulo viu que na ressurreição, Cristo destruiu o domínio de Satanás sobre a
raça humana para sempre. Jesus não apenas expulsou uma legião de
demônios em Cafarnaum. Ele entrou no escritório do inferno e destronou o
diabo por toda a eternidade!
Jesus destruiu o diabo, o reduziu a zero e o paralisou. O diabo nunca foi e
nunca mais será o mesmo!

...para que, por sua morte, destruísse aquele que tem o poder da
morte, a saber, o diabo.
— HEBREUS 2:14

Tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que


constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o
inteiramente, encravando-o na cruz; e, despojando os principados e as
potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na
cruz.
— COLOSSENSES 2:14-15

Em Efésios 1:19-20, Paulo disse: “...a suprema grandeza do seu poder para
com os que cremos, segundo a eficácia da força do seu poder; o qual exerceu
ele em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos...”.
A ressurreição de Jesus Cristo é a maior demonstração de poder da história
do universo. A razão pela qual esse tremendo poder foi usado foi porque
Jesus estava destruindo tudo que Satanás fez em Adão e Ele estava fazendo
uma nova criação. Esse poder está disponível a todo crente.
Quando você entende plenamente o que aconteceu com Jesus da cruz ao
trono, você mantém a cabeça erguida! Você dirá: “Diabo, é melhor tirar as
mãos de mim. Jesus pagou o preço por mim, e eu me recuso a ser amarrado.
Tire suas mãos da minha mente, do meu corpo, da minha família e das
minhas finanças. Você não tem direito de tocar ou de interferir em qualquer
aspecto da minha vida!”.
7

PONTO 5 — SUA IDENTIFICAÇÃO


COM CRISTO

JESUS COM A CAMISA DO SEU TIME

Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o
entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as
coisas?
— ROMANOS 8:32

Como, então, responderemos a tudo isso? Se Deus está torcendo por


nós, quem pode nos vencer? Se Ele não negou o próprio Filho, mas
colocou-O no jogo por nós, será que, além do Seu Filho, Ele não nos
equipará, com ainda mais satisfação, com tudo o que precisamos para
vencer o jogo?
(VERSÃO DE JORDAN)

Joguei futebol na escola de modo que sei o que significa entrar no jogo por
alguém. Se já assistiu a uma partida de futebol americano na tevê você ouviu
os comentaristas falando sobre o que está acontecendo no jogo. Você pode
ouvir o comentarista falar sobre determinado jogador, digamos, o número 65
(esse era o meu número no Ensino Médio). Os caras do outro time estão
batendo nele com força, bloqueando-o no campo, ele está sangrando, e está
coberto de terra e de grama. Toda vez que a bola é passada, o número 65 é
coberto de pancadas. Ele é empurrado para tão longe que a gente pensa que
ele está no outro time. O número 65 está simplesmente sendo dominado pelo
outro time. Então o treinador diz: “Tenho um plano”. Ele retira o número 65 e
o substitui pelo homem mais forte do time.
Foi isso que Deus fez por nós quando enviou Jesus para morrer no nosso
lugar. Deus colocou Jesus com a camisa 65 (a camisa da humanidade). O
número 65 corre de volta para o campo, e agora todo o cenário muda. O
comentarista diz: “Alguma coisa aconteceu com o número 65. Ele está
chutando a bola para todos os lados do campo agora”.
Antes de o homem ser identificado com Cristo (em Sua morte, Seu
sepultamento e Sua ressurreição), a depressão, o desânimo, o medo, o
fracasso, a vergonha e a culpa o haviam fustigado impiedosamente. Mas
agora o número 65 está vencendo e ele está dominando. O que aconteceu foi
que Deus viu a condição do homem e soube que Ele não poderia treiná-lo o
suficiente para mudar o jogo. Ele sabia que teria de vestir a sua camisa. Não
havia outro jeito. Ele disse: “Não podemos treiná-los, vamos entrar neles e
Eu viverei dentro deles, Eu andarei neles”. A encarnação é quando Deus
vestiu a sua camisa. Você diz: “Sim, mas este é Jesus”. Quando você nasceu
de novo houve outra encarnação. Deus se moveu dentro de você e vestiu a
sua camisa, Ele se identificou com você para que você pudesse se identificar
com Ele.

Logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver
que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me
amou e a si mesmo se entregou por mim.
— GÁLATAS 2:20

Identificação é definida no Dicionário Webster como: “considerar ou tratar


como o mesmo, a condição ou fato de ser o mesmo em todas as qualidades
em consideração”.10 Essas palavras estão relacionadas umas às outras:
identificação, idêntico e identificado. Muitas pessoas vivem e morrem e
nunca encontram realmente a verdadeira identidade.
Você alguma vez fez o check-in para um voo e lhe pediram uma prova da
sua identidade? Você pode dizer: “Aqui estou. Você não está vendo? Este sou
eu! Posso provar que eu existo. Olhe para mim”. Mesmo quando eu jogava
beisebol no Ensino Fundamental, eles queriam ver minha certidão de
nascimento! Eu poderia ter dito: “Olhe, posso provar que nasci. Aqui estou”.
Isso não bastava; eu precisava de alguma prova autêntica, legal e oficial de
que eu era quem dizia que era. Isso tudo é parte da vida neste mundo natural.
Na dimensão do Espírito, você diz: “Bem, aqui estou. Obviamente, eu sou
quem eu sou”. Deus perguntará: “Tem alguma identificação com você?”.
Você diz: “Claro, tenho uma identificação aqui mesmo em Gálatas 2:19-20:
‘Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo
vive em mim...’. Essa é a minha identificação com Cristo. Eu estou com Ele”.

UM COM O MESTRE

A.J. Gordon disse: “Para cada afirmação sobre Cristo em Sua morte e em
Sua ressurreição, há uma afirmação paralela feita sobre o crente, para que
Cristo e o crente sejam um”. É verdade que afirmações paralelas podem ser
feitas, mas realmente não há um paralelo porque as paralelas nunca se
encontram! A.J. Gordon continua dizendo: “A glória e o mistério da vida do
crente é que ele é um com o Mestre — inseparável dele. Não é uma vida
correndo ao lado dele e tomando forma e direção a partir da vida dele. É a
vida dele reencenada nos Seus seguidores; a reprodução neles desses eventos
que são imortais em energia e ilimitados em aplicação”.10 Essa é a sua
identificação com Cristo. 1 Coríntios 6:17 diz: “Mas aquele que se une ao
Senhor é um espírito com ele”. Você é um com Cristo e em Cristo. Seu
espírito está unido ao Espírito dele.
CRUCIFICADOS COM CRISTO

Sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para
que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como
escravos; porquanto quem morreu está justificado do pecado.
— ROMANOS 6:6-7

A velha pessoa que costumávamos ser foi pregada na cruz com Ele...
(BÍBLIA DE CRESSMAN, TRADUÇÃO LIVRE)

...o nosso velho ser herdado foi crucificado com Ele...


(BÍBLIA DE BRUCE, TRADUÇÃO LIVRE)

...nossas antigas identidades malignas foram executadas, por assim


dizer.
(VERSÃO DE RICHERT, TRADUÇÃO LIVRE)

Jesus morreu na cruz, mas Paulo disse que outra coisa aconteceu na cruz.
Seu velho homem, ou a “velha pessoa” que você costumava ser antes de
nascer de novo, foi crucificado com Ele.
O “velho homem” (como vimos no ponto 3) também representa o velho
homem que estava em Adão, a raça que Adão produziu, e a condição foi
transmitida para nós desde o primeiro nascimento em Adão. Paulo disse que
qualquer coisa produzida por Adão estava crucificada com Cristo. Tudo que
Satanás fez em Adão, Deus reverteu em Cristo.
Se você foi crucificado com Cristo, então você também está morto e,
portanto, livre do pecado. Romanos 6:11 diz: “Assim também vós considerai-
vos mortos para o pecado...”. Em algumas versões, é usada a palavra
“calcular”, que é um termo de contabilidade que significa simplesmente
considerar ou avaliar como tal.

Consideremo-nos como realmente mortos para o pecado.


— ROMANOS 6:11 (NEW BERKELY, TRADUÇÃO LIVRE)

Vocês podem se considerar não menos mortos no que diz respeito ao


pecado.
(AUTHENTIC, TRADUÇÃO LIVRE)

MORTOS PARA ESTE MUNDO

...Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas
Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela
fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.
— GÁLATAS 2:19-20

Com Cristo eu fui co-crucificado.


(BÍBLIA DE MARSHALL, TRADUÇÃO LIVRE)

Cristo levou-me para a cruz com Ele.


(VERSÃO DE LAUBACH, TRADUÇÃO LIVRE)

Vocês também devem se considerar, com relação ao pecado, como


homens mortos.
(BÍBLIA DE WAY)
O que Paulo quis dizer com “Estou crucificado com Cristo?”. Isso
desconcerta os teólogos. Eles perguntam como Paulo poderia dizer que estava
crucificado com Cristo quando Jesus foi crucificado com dois ladrões. Paulo
nem sequer estava em Jerusalém na época; no entanto, ele não estava falando
do ponto de vista natural.

Foi crucificado com Ele o nosso velho homem.


— ROMANOS 6:6

Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor


Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para
o mundo.
— GÁLATAS 6:14

Pois nem a circuncisão é coisa alguma, nem a incircuncisão, mas o ser


nova criatura.
— GÁLATAS 6:15

[O mundo] não tem mais influência sobre mim, do que se ele não
existisse.
(BÍBLIA DE LOCKE, TRADUÇÃO LIVRE)

Satanás é o deus deste mundo. Muitas pessoas são influenciadas por este
mundo e pelos espíritos deste mundo. Elas são influenciadas pela cobiça dos
olhos, pela cobiça da carne e pelo orgulho da vida. Elas são controladas pela
fama, pelo prestígio, e pelo dinheiro. Elas estão tentando ser alguém neste
mundo. Mas Paulo disse: “Eu morri para este mundo”.
VIVOS PARA DEUS

Considero-me como tendo morrido e agora desfrutando uma segunda


existência, que é simplesmente Jesus usando o meu corpo.
— GÁLATAS 2:20 (DISTILLED BIBLE, TRADUÇÃO LIVRE)

Isso nos dá uma imagem um pouco diferente do Cristianismo da que é


normalmente vista hoje. Você pode dizer que Jesus está com você, que você
o está seguindo, e que Jesus o salvou. Quando você depara com a carta de
Paulo, ele diz: “Estou crucificado com Cristo, não estou sequer mais vivo.
Cristo vive dentro de mim. É Jesus usando o meu corpo. Você me vê, mas na
verdade não sou eu. O velho Paulo (Saulo) morreu. Tudo a respeito dele
morreu — ambições e desejos. Ele foi crucificado com Cristo. Ele está morto
e acabado. Tudo que resta agora é Jesus”.
Paulo também disse: “...para mim, o viver é Cristo...” (Filipenses 1:21).
Ele não está dizendo apenas para nos “considerarmos” mortos para o pecado,
mas também para nos vermos como “...vivos para Deus, em Cristo Jesus”
(Romanos 6:11).
Você não apenas foi crucificado com Cristo, como também morreu com
Cristo. Você não apenas morreu com Cristo, como também foi sepultado com
Ele. Você não apenas foi sepultado com Cristo, como também foi vivificado
e recebeu vida nele. Você não apenas recebeu vida com Cristo, como também
foi ressuscitado com Ele. Você não apenas foi ressuscitado com Cristo, como
também está assentado com Ele. Você não está apenas assentado com Cristo,
como também compartilha a autoridade da Sua ressurreição e do Seu poder.
Você compartilha a autoridade do Seu trono. Você é triunfante nele. Não
vamos ficar na cruz. Estamos indo da cruz ao trono. Muitas pessoas querem ir
para o trono, mas você precisa ir para a cruz primeiro, e depois ir para o
trono.
COERDEIROS COM CRISTO

Você não está apenas assentado com Cristo, como também é abençoado
com Ele. Paulo diz que somos herdeiros de Deus e coerdeiros com Jesus
Cristo. Essa é a sua identificação com Cristo. Deus está no negócio de troca
de identidades.

Fui crucificado com Cristo. Agora não é o meu velho eu, mas o
próprio Cristo, que vive em mim.
— GÁLATAS 2:20 (BÍBLIA DE NOLI, TRADUÇÃO LIVRE)

Você deveria estar se saindo muito bem se o próprio Cristo vive em você!
Jesus é triunfante. Ele é o Mestre. Ele é o Chefe. Ele venceu o diabo, o
mundo e a carne.
Você pode achar que precisa de teologia ou da compreensão da realidade.
Se pensar demais a respeito, você nunca entenderá. Se simplesmente aceitar
isso como verdade e disser: “Foi isso que Paulo disse, e essa é a revelação de
Deus do Cristianismo para mim. Isso é o que sou e o que tenho”, então você
não vai precisar de teologia e raciocínio para tentar entender.

Fui crucificado com Cristo. Já não sou eu que vivo, mas é Cristo que
vive em mim. Minha vida presente na carne, vivo-a pela fé no Filho
de Deus, que me amou e se entregou a si mesmo por mim.
— GÁLATAS 2:20 (BÍBLIA DE JERUSALÉM, TRADUÇÃO LIVRE)

Alguém me disse certa vez: “Pastor, em todos os sermões que ouvimos


sobre o que aconteceu na cruz, o pregador sempre nos identificou com a
multidão — os soldados romanos; Maria, a mãe de Jesus; os discípulos ou
outra pessoa na multidão que estava gritando: ‘Crucifica-o!’. Ninguém nunca
nos disse que éramos identificados com Cristo”. Paulo não se identificou com
a multidão, ele se identificou com Cristo. Ele disse: “Fui crucificado com
Cristo, e ali morri com Ele”.

JESUS DERROTOU O DIABO

O diabo ainda não consegue entender tudo! Ele sabia que Deus tinha um
plano para redimir o homem, ele apenas não sabia como isso ia acontecer. A
Bíblia diz que se ele soubesse, nunca teria crucificado o Senhor da Glória (1
Coríntios 2:8).
Quando feriu o Filho de Deus com a morte, ele agiu como uma abelha que
perde o ferrão e depois cai e morre. Jesus recebeu o aguilhão da morte por
todas as pessoas. Ele destronou o diabo que tinha o poder da morte.
O diabo está dizendo: “Como isso é possível?”. Essa é uma aliança legal
que Deus fez com o homem. Essa aliança é legal por causa da encarnação.
Quando Jesus veio à terra e se revestiu de carne nascendo de uma mulher, Ele
se tornou legalmente nosso substituto. Ele tornou-se o segundo Adão
(Romanos 5:14). Esse era o plano desde o começo. Lá atrás, no jardim, Deus
revelou como isso tudo aconteceria. Em Gênesis 3:15, Ele disse que a
semente da mulher (Jesus) feriria a cabeça da serpente (Satanás).
Paulo disse que um homem, Jesus Cristo, morreu por todos os homens.
Uma vez que Ele morreu por todos os homens, então todos os homens
morreram nele. Como é possível que um homem pudesse morrer por todos os
outros?

Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um morreu


por todos; logo, todos morreram.
— 2 CORÍNTIOS 5:14
...agora que reconhecemos que um homem morreu por todos, o que
significa que todos eles compartilham da sua morte.
(GOOD NEWS BIBLE, TRADUÇÃO LIVRE)

Sabemos que Cristo morreu por todos nós. De modo que o nosso
velho eu morreu com Ele.
(VERSÃO DE LAUBACH, TRADUÇÃO LIVRE)

Jesus não veio para provar que podia vencer o diabo. O diabo não seria
páreo para Ele! Jesus se tornou um homem para que a vitória que Ele
alcançou fosse por toda a humanidade. Jesus conquistou a vitória nas
fronteiras da vida humana. Assim, a vitória de Jesus não foi apenas pela
Divindade, mas também por toda a humanidade.

UMA NOVA IDENTIDADE EM CRISTO

Entender sua identificação com Cristo é o centro do Evangelho. Paulo teve


uma mudança de identidade tão radical que disse: “Não sou sequer eu quem
está vivendo mais”.
Essa é uma mudança radical de identidade! Alguém disse que o poder de
Deus atingiu Paulo com tanta força no caminho para Damasco que derrubou
o “S” da frente do seu nome e substituiu-o por um “P”. Ele nunca mais foi
Saulo outra vez!
Se você cometesse um crime, a acusação poderia conceder sua imunidade
no processo em troca do seu testemunho contra a Máfia, por exemplo. O FBI
poderia lhe prometer uma nova identidade. Eles mudariam todos os seus
registros — digitais, endereço e o número do CPF. Eles mudariam você para
um novo local e alterariam todos os registros com relação a cada conta que
você deve. Eles apagariam totalmente seu passado e lhe dariam uma nova
identidade.
Como Deus muda sua identidade? No instante em que recebe Cristo, você
se torna uma nova criatura nele. Pode levar algum tempo antes que você
possa dizer: “Não sou mais sequer aquela mesma pessoa!”. Entretanto, à
medida que você se alimenta da Palavra de Deus, isso se tornará real para
você.
O diabo pode ter caçado você por anos, mas Deus apagou todos os
registros do seu passado — cada conta que era contra você, cada pecado,
cada reivindicação que o diabo tinha sobre você! “Quanto dista o Oriente do
Ocidente, assim afasta de nós as nossas transgressões” (Salmos 103:12).
Deus mudou seu antigo endereço e agora você vive “em Cristo”. Se você
ficar onde Ele o recolocou, o diabo não poderá encontrá-lo! Não fale sobre
sentimentos ou fracassos do passado. Não dê ao diabo outra chance contra
você. “Porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo,
em Deus” (Colossenses 3:3). Deus diz: “A sua velha natureza morreu. Você
tem uma nova identidade agora!”.

ENCONTRE SUA IDENTIDADE NA PALAVRA

Quando João Batista saiu do deserto pregando, as pessoas perguntaram:


“Quem és tu?”. Elas perguntaram se ele era o profeta Elias que havia voltado
(João 1:19-22). João simplesmente citou Isaías 40:3. Ele respondeu: “Eu sou
a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor...” (João
1:23). Em outras palavras, ele abriu a Bíblia e disse: “Vou dizer a vocês
quem eu sou. Está escrito bem aqui”. Esta é a chave para sua identificação
com Cristo — descobrir quem a Palavra diz que você é.
Quando era adolescente eu tinha dificuldades com a minha identidade. O
Senhor me mostrou que até Jesus teve de se encontrar na Palavra. Embora
Jesus fosse uma divindade, Ele teve de deixar de lado Sua divindade quando
se tornou um homem. Na Sua humanidade, Ele teve de estudar a Palavra por
Si mesmo para descobrir quem era. Até Jesus se encontrou nas Escrituras
(Isaías 61:1-2) e depois declarou esse achado em Lucas 4:17-19. “...e,
abrindo o livro, achou o lugar onde estava escrito...” (Lucas 4:17).
Muitas pessoas sofrem de crise de identidade. Elas veem comerciais na
tevê e dizem: “Quero ser como essa pessoa”. Elas acham que se cortarem o
cabelo como uma estrela de cinema elas serão como ela. Elas se esquecem de
que as pessoas nos comerciais e nos filmes são atores fingindo ser alguém
que não são.
Se o diabo puder fazer você mudar mentalmente de acordo com seus
pensamentos e com sua carne, ele o derrotará totalmente. Você precisa cavar
na Palavra de Deus e encontrar sua identidade ali. Você precisa descobrir
quem Deus diz que você é. Ele sabe quem você é porque Ele o criou. Ele
criou você para refletir Sua glória! Permita que a Palavra de Deus defina sua
identidade.

CONHECENDO SUA VERDADEIRA


IDENTIDADE

O diabo fará tudo que puder para roubar a Palavra de você e para impedi-lo
de entender sua identidade em Cristo. O diabo quer que você se veja no
natural. Ele levará você a estudar sua árvore genealógica e voltar a gerações
passadas para descobrir quem você é. Ele tentará fazer você pensar que, pelo
fato de sua mãe e sua avó ter se divorciado, você acabará em um tribunal se
divorciando. Ele lhe dirá que, pelo fato de seu pai e seu avô terem sido
alcoólatras, você terá de ser um também — afinal, esse é um mal de família!
Quando nasceu de novo, você nasceu em uma nova família. O diabo virá
até você e dirá: “Quem você pensa que é?”. É nesse momento, então, que
você abre a Bíblia e lê para ele algumas palavras: “Vou dizer a você quem eu
sou! Eu não tenho outra identidade a não ser Gálatas 2:20. Estou crucificado
com Cristo: logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim”. O
diabo sabe se você conhece sua identidade ou não.
Os sete filhos de Seva tentaram usar o nome de Jesus para expulsar um
espírito maligno de um homem sem que tivessem um relacionamento com
Jesus. O espírito maligno os desafiou. “Jesus, eu conheço, Paulo, eu sei quem
é; mas vocês, quem são?” (Atos 19:15, NVI). O diabo deixou os sete filhos
de Seva “nus e feridos” porque eles não estavam identificados com Cristo.
Jesus se identificou conosco quando se tornou homem. Em Sua
humanidade, Ele se identificou conosco para que pudesse saber como nós nos
sentimos. Ele conhece as lutas que atravessamos. Quando foi para a cruz, Ele
levou nossa condição pecaminosa e nossa maldição. Ele selou nossa
identificação com Deus ali. Jesus agora está à destra de Deus — para sempre
homem — representando uma nova e vitoriosa humanidade para todas as
gerações.

UMA NOVA E VITORIOSA IDENTIDADE

Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as


coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus.
— COLOSSENSES 3:1

Deus iniciou nossa identificação com Cristo, mas precisamos aceitá-la e


somar nossa fé a ela. Ele nos identificou consigo mesmo enviando Jesus para
a cruz para tornar-se pecado por nós, para que pudéssemos estar mortos para
o pecado. Precisamos aceitar, pela fé, nossa identificação com Cristo em Sua
ressurreição.
A importância da ressurreição é determinada pela natureza da morte.
Quando você entende o que aconteceu na cruz — a ressurreição de Jesus se
torna não apenas Sua vitória, mas a vitória para todos os cristãos.
Quando começar a ver a si mesmo assentado com o Cristo vitorioso,
ressurreto, à destra do Pai, você nunca mais se identificará com a derrota, o
fracasso, a depressão, o medo, a doença, a pobreza ou a falta. A verdade do
Seu triunfo, que Deus imprimiu no seu espírito, fará você declarar: “Estou
subindo, e não descendo. Eu desci com Cristo na Sua morte, mas agora estou
subindo com a nova identidade que Ele me deu na Sua ressurreição. Perdi
minha antiga identificação, e agora tenho uma nova. Estou usando novas
etiquetas de identificação agora, carimbadas com o nome que está acima de
todos os nomes!”.
Você é uma pessoa totalmente diferente daquela que sua mãe e seu pai
fizeram. Não importa quem é seu pai terreno; quando você nasce de novo,
Deus é seu “Papai” (Romanos 8:15)! Dizer isso não tem a intenção de
desrespeitar seus pais, mas significa que até as pessoas que talvez não saibam
quem são seus pais biológicos não precisam viver a vida inteira com um
grande vácuo na alma. Elas podem declarar: “Sou identificado com Cristo, e
Deus é meu Pai. Conheço a família à qual pertenço!”. Quando nasce de novo,
você é gerado de novo, recebe um novo Pai. Você pode ter vindo de uma
família disfuncional, mas agora você faz parte de uma família totalmente
funcional — a família de Deus!

RECRIADOS À SUA IMAGEM

Você pode receber uma identidade totalmente nova quando aceita quem
Deus diz que você é e crê que você tem o que Deus diz que tem. Deus pode
lhe dar uma nova identidade. Ele é o “fabricante”. Ele é capaz de produzir
uma nova identidade para nós. Não estamos lidando com alguém que
simplesmente conserta coisas. Estamos falando sobre alguém que cria
pessoas do nada! Somente Deus é o Criador. Ele é a pessoa original que cria
pessoas.
“Dispõe-te, e desce à casa do oleiro, e lá ouvirás as minhas palavras”.
Desci à casa do oleiro, e eis que ele estava entregue à sua obra sobre
as rodas. Como o vaso que o oleiro fazia de barro se lhe estragou na
mão, tornou a fazer dele outro vaso, segundo bem lhe pareceu.
— JEREMIAS 18:2-4

Deus disse a Jeremias: “Vá até a casa do oleiro. Vou mostrar a você que
quando as pessoas têm defeitos, eu posso fazê-las de novo!”. Deus está no
negócio de refazer pessoas. Ele faz isso de dentro para fora.
Quando você nasce de novo, seu espírito é recriado. Então Deus reconstrói
você de dentro para fora renovando sua mente e transformando sua atitude e
seu pensamento. A recriação, então, se torna evidente pelas suas ações.
“Porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo
a sua boa vontade” (Filipenses 2:13).
O diabo gostaria de destruir sua dignidade e sua autoestima. Quando vir
seu valor à luz do preço que Deus pagou por você através de Cristo, você
manterá a cabeça erguida e esquecerá as coisas que ficaram para trás. Você
dirá de si mesmo: “Glória a Deus! Aquela pessoa morreu. Sou uma nova
criação em Cristo”.
8

PONTO 6 — QUEM VOCÊ É E O QUE


VOCÊ POSSUI EM CRISTO

Assim que, nós, daqui por diante, a ninguém conhecemos segundo a carne; e, se antes
conhecemos Cristo segundo a carne, já agora não o conhecemos deste modo. E, assim,
se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se
fizeram novas.

— 2 Coríntios 5:16-17

Quando alguém é unido a Cristo, ele é uma nova Criação; as condições originais
passaram; vejam! Elas foram substituídas por novas condições.

(Bíblia de Wade, tradução livre)

Portanto, se alguém está [enxertado] em Cristo, (o Messias), ele é uma nova criação
(uma criatura completamente nova); a [condição moral e espiritual anterior] passou.
Eis que o novo chegou!

(AMP, tradução livre)

...a mortalidade da nossa antiga condição passou...

(Bíblia de Shuttle, tradução livre)


...e o verdadeiro cristão não é meramente um homem modificado, mas um homem
recriado...

(Versão de Deane, tradução livre)

O que Deus realizou em Cristo foi o ato de uma criação inteiramente nova.
O que Adão perdeu através da desobediência foi mais do que restaurado
no grande plano da redenção de Cristo. O que essa terminologia, “em Cristo”,
significa? Quando alguém faz de Jesus seu Senhor, é enxertado nele e entra
em união com Ele. Isso significa que tudo que Satanás fez em Adão, Deus
reverteu e restaurou completamente em Cristo. A obra de Deus em Cristo
supera em muito qualquer coisa que tenha sido feita ao homem através da
queda de Adão. Deus fez em Cristo o que Ele queria fazer em todos os
homens. Quando você faz de Jesus seu Senhor, Deus vê você em Cristo. Seu
primeiro nascimento colocou você em Adão e seu segundo nascimento
coloca você em Cristo.
O que é a nova criação? É algo novo em espécie ou qualidade, algo de que
nunca se ouviu antes! Podemos ver em 2 Coríntios 12:2 que Paulo se referiu
a si mesmo como um homem em Cristo e que ao longo de suas cartas tudo o
que Deus fez por nós em Cristo é creditado na nossa conta. Há uma
identificação, uma autoridade e uma posição inteiramente novas para uma
pessoa que está em Cristo.
Paulo usa a terminologia em Cristo, nele, em quem ou no Senhor cerca de
cento e trinta vezes em suas cartas. Ele orou para que nós recebêssemos o
espírito de sabedoria e revelação no conhecimento do Senhor; para que os
olhos do nosso entendimento fossem iluminados; para que nós soubéssemos
qual é a esperança do Seu chamado, qual é a riqueza da glória da Sua herança
nos santos e qual é a extrema grandeza do Seu poder para conosco, os que
cremos (Efésios 1). Gosto do que A.J. Gordon diz em seu livro In Christ (Em
Cristo) sobre o que Deus realizou em Cristo:
Nenhuma palavra da Bíblia, exceto estas: “Deus manifesto em carne”,
contém dentro de si um mistério mais profundo que esta simples
fórmula da vida cristã: “em Cristo”.
Na verdade, o fato de Deus tomar sobre Si a humanidade, e ainda
permanecer sendo Deus, é quase mais inexplicável para o raciocínio
humano que o fato de o homem se tornar “participante da natureza
divina”, e, no entanto, continuar sendo homem. Ambas são aquelas
coisas secretas que pertencem exclusivamente a Deus. Porém, por
maior que seja o mistério dessas palavras, elas são a chave para todo o
sistema de mistérios doutrinários. Assim como a famosa pedra de
Roseta — que era um hieróglifo parcial por meio do qual foi
fornecida a chave tão esperada para os hieróglifos egípcios —, essas
palavras, pelo próprio mistério, desvendam todos os mistérios da vida
divina, nos dando acesso a segredos que estavam ocultos das eras e
das gerações. E assim, através dessas duas ideias, adquirimos uma
percepção profunda do método divino da salvação. Deus não trabalha
na alma sozinho; trazendo sobre ela — enquanto você está ainda na
alienação e no isolamento em relação a Ele — a disciplina que
considera necessária para que a alma volte gradualmente a unir-se a
Ele. Antes, Ele começa reunindo-a a Si mesmo, para que através
dessa união possa transmitir vida e energia divinas, sem as quais toda
disciplina seria completamente fútil. O método da graça é
precisamente o inverso do legalismo. O último é santidade para ter
união com Deus; o primeiro, é união com Deus visando à santidade.
Nada é mais impressionante que a amplitude da aplicação que esse
princípio da união com Cristo tem no Evangelho. O Cristianismo não
elimina nenhum relacionamento humano, não destrói nenhuma
obrigação humana, não torna nula qualquer lei moral ou espiritual.
Mas ele eleva tudo isso a uma nova esfera, e coloca sobre eles o selo e
a assinatura do Evangelho, em Cristo. Assim Cristo, ao tomar o
homem para Si, toma tudo o que pertence a ele. Em vez de afastá-lo
de suas conexões naturais, Ele abraça todas elas junto a Si mesmo,
para que possa santificá-las. E isso não apenas é verdade, como o
contrário, e o fato mais maravilhoso, a saber, é que Cristo, ao elevar o
homem à união consigo, o eleva para tudo o que pertence a Ele, à Sua
vida divina e à parceria com Sua obra divina. De modo que ele morre
na Sua morte; ressuscita na Sua ressurreição; ascende na Sua
ascensão; é assentado com Ele quando Ele se assenta à destra do Pai;
e vive na Sua vida eterna. Este último fato é tão marcante, que levou
alguns a falar sobre o evento da vida Cristã como proporcionando um
“paralelo chocante”. Paralelas nunca se encontram, ao passo que a
glória e o mistério da vida do crente são uma com a vida do Salvador
e inseparáveis dela. Não é uma vida que corre ao lado da dele e que é
moldada e direcionada a partir daí. É a vida dele reencenada nos Seus
seguidores; a reprodução neles daqueles eventos que são imortais em
energia e ilimitados na sua aplicação.10

PREPOSIÇÕES PODEROSAS

Paulo nos mostra como estamos ligados a Cristo, e qual é o nosso


relacionamento com Ele: Ele morreu POR nós de modo que nós morremos COM
Ele, portanto agora estamos NELE; ATRAVÉS dele podemos fazer todas as coisas
e POR Ele todas as nossas necessidades são supridas!
Paulo usa as preposições poderosas em Cristo para lhe mostrar quem você
é e o que você compartilha com Ele. Preposições são palavras de ligação
como por, com, em, através e pelo/pela.
Se eu dissesse que andei pela casa, você veria uma imagem; se eu dissesse
que andei através dela você veria outra; ou eu poderia dizer que andei com
ela e você veria outra imagem completamente diferente! Todo o quadro muda
quando eu digo que ando NA casa. Deus mudou completamente a nossa
posição nos colocando em Cristo! Parecemos muito abençoados nele. Tudo
que Cristo fez na redenção foi creditado na conta do crente como se ele
tivesse feito essas coisas. Tudo que precisamos é assumir nosso lugar em
Cristo!
RECONHEÇA QUEM VOCÊ É

Para que a comunhão da tua fé se torne eficiente no pleno


conhecimento de todo bem que há em nós, para com Cristo.
— FILEMON 6

...no pleno reconhecimento e apreciação e entendimento e


conhecimento exato de cada [coisa] boa que é nossa em [na nossa
identificação com] Cristo Jesus.
(AMP, TRADUÇÃO LIVRE)

...todas as bênçãos que temos em nossa vida em união com Cristo.


(GOOD NEWS BIBLE, TRADUÇÃO LIVRE)

Oro para que todos os que os encontrem possam perceber a sua fé e


aprender com vocês o quanto é maravilhoso viver em Cristo.
(BÍBLIA DE LAUBACH, TRADUÇÃO LIVRE)

Quando você está em Cristo, há muitas coisas boas em você! Paulo diz que
precisamos reconhecer essas coisas — quem nós somos e o que temos em
Cristo. Todas as cartas de Paulo estão centralizadas em quem nós somos, no
que temos, no que Deus fez por nós, e no que nós podemos fazer porque
estamos em Cristo. Não estamos falando sobre o que vamos ter quando
chegarmos ao céu, mas sobre o que temos agora em Cristo.
O ensinamento de Paulo revela o contraste entre religião e relacionamento.
Em vez de tentar realizar na nossa força alguma coisa que somente Deus
poderia fazer por nós, precisamos concordar com Ele e reconhecer o que Ele
já fez. Vamos ver alguns dos fatos verdadeiros sobre o crente. Vamos relaxar
nos fatos de quem nós somos e do que nos pertence EM Cristo!

Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem
abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais
em Cristo.
— EFÉSIOS 1:3

Mas vós sois dele, em Cristo Jesus, o qual se nos tornou, da parte de
Deus, sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção.
— 1 CORÍNTIOS 1:30

Dando graças ao Pai, que vos fez idôneos à parte que vos cabe da
herança dos santos na luz. Ele nos libertou do império das trevas e nos
transportou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a
redenção, a remissão dos pecados.
— COLOSSENSES 1:12-14

E, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs


ao desprezo, triunfando deles na cruz.
— COLOSSENSES 2:15

Em quem todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão


ocultos.
— COLOSSENSES 2:3

Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo


Jesus. Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da
lei do pecado e da morte.
— ROMANOS 8:1-2

Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo


e, por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do seu
conhecimento.
— 2 CORÍNTIOS 2:14

Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com
que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida
juntamente com Cristo, pela graça sois salvos, e, juntamente com ele,
nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo
Jesus.
— EFÉSIOS 2:4-6

Em todos os lugares onde você encontrar as expressões em Cristo, no


Senhor, no Espírito, pare e comece a cavar porque há grandes tesouros a ser
encontrados! Reconheça ou fale a mesma coisa que Deus diz a seu respeito e
então sua fé se tornará eficaz, afetando o mundo que o cerca.
João escreveu sobre a mesma coisa, mas usou a palavra grega zoe, ou vida
eterna. Os evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas enfatizam o Reino de
Deus, também usado nos escritos de Paulo. Vamos ver a Vida e o Reino de
Deus e como esses temas fluem juntos em Cristo.

A VIDA ZOE DE DEUS

No evangelho de João, o tema principal é a vida eterna. No texto grego, a


palavra para esse tipo de vida de Deus é “zoe”. A vida eterna não é algo que
você recebe quando morre. Ela é algo que acontece com seu espírito quando
você nasce de novo.
O Espírito Santo sopra vida, zoe, no seu homem interior. “Aquele que tem
o Filho tem a vida” (1 João 5:12). A vida eterna é a natureza divina de Deus.
Ela é uma substância espiritual que está em Deus. Ela é o que flui através
dele, e o que faz com que Ele seja da maneira que é.

Porque assim como o Pai tem vida em si mesmo, também concedeu


ao Filho ter vida em si mesmo.
— JOÃO 5:26

A vida estava nele e a vida era a luz dos homens.


— JOÃO 1:4

O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que
tenham vida e a tenham em abundância.
— JOÃO 10:10

Jesus disse: “O Pai tem vida zoe nele, e Eu tenho vida zoe em mim”. Era
isso que tornava Jesus diferente de todos os outros sobre a terra. Ele tinha a
própria vida zoe em operação nele. Esse tipo de vida de Deus produzia luz
por onde quer que Jesus fosse. Essa luz brilhava nas trevas e não podia ser
vencida (João 1:5). Quando você recebe a vida zoe de Deus, você é capaz de
ser um vencedor.

Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória


que vence o mundo: a nossa fé.
— 1 JOÃO 5:4

Esse tipo de vida de Deus é o poder que ressuscitou Jesus dentre os mortos.
Porque estávamos nele, ele também nos ressuscitou, e nos deu poder para
andar na sua glória sobre o pecado, a morte e o velho homem. Paulo usou
essa terminologia quando explicou a identificação do homem e sua união
com Cristo em Sua morte, Seu sepultamento e Sua ressurreição. Eis um
exemplo:

Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que,
como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai,
assim também andemos nós em novidade de vida.
— ROMANOS 6:4

O REINO DE DEUS ESTÁ DENTRO DE VOCÊ

Assim como o tema principal do Evangelho de João é a vida eterna (zoe), o


tema principal em todas as cartas de Paulo é estar em Cristo. Nos Evangelhos
sinóticos — Mateus, Marcos e Lucas — o tema principal é o Reino de Deus.
Quando você nasce de novo “em Cristo”, você tem vida eterna e o Reino de
Deus dentro de você (Lucas 17:21).

Dando graças ao Pai, que vos fez idôneos à parte que vos cabe da
herança dos santos na luz. Ele nos libertou do império das trevas e nos
transportou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a
redenção, a remissão dos pecados.
— COLOSSENSES 1:12-14

O DOMÍNIO DE DEUS

A palavra “reino” basicamente tem o mesmo significado de “domínio”. Se


você substituir a palavra domínio em cada lugar onde a palavra reino é usada
em Mateus, Marcos e Lucas, você poderá ver mais claramente o que é o
Reino de Deus. João Batista disse que o domínio de Deus está vindo. Jesus
disse que o domínio de Deus está aqui. Paulo disse que você deixou o poder
das trevas e entrou no domínio de Deus.
O Reino de Deus não é o céu; ele está dentro de você e está aqui e agora.
No instante em que nasce de novo, você deixa o domínio da morte. Você
deixa a autoridade e a jurisdição das trevas e entra em um novo Reino onde
Satanás não tem mais domínio sobre você. Quando Adão pecou, ele perdeu
seu domínio. Quando Jesus veio, Ele restaurou o domínio.

Se, pela ofensa de um e por meio de um só, reinou a morte, muito


mais os que recebem a abundância da graça e o dom da justiça
reinarão em vida por meio de um só, a saber, Jesus Cristo.
— ROMANOS 5:17

A paráfrase de Ben Campbell Johnson traduz o Reino de Deus como a


“dimensão do Espírito”. João 4:24 diz: “Deus é Espírito”. O Reino de Deus
teria de ser uma dimensão espiritual. O que Deus fez por você em Cristo é
quem você é no seu espírito — é algo que lança você na dimensão de Deus.
Seu espírito, unido a Cristo, pode receber bênçãos espirituais. Você não
precisa ir para o céu para ter o céu na sua vida.

A PALAVRA DA FÉ ESTÁ PERTO DE TI

...A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração; isto é, a
palavra da fé que pregamos.
— ROMANOS 10:8

O domínio de Deus está tão perto quanto o coração da boca — ele está
dentro de você. Paulo estava dizendo que você não precisa subir à destra de
Deus para trazer Jesus cá para baixo. Você não precisa descer às profundezas
para trazer Cristo para cima. Você não precisa ir a Tulsa, Toronto ou Los
Angeles para receber as bênçãos de Deus. O Reino de Deus está dentro de
você. Tudo que você tem de fazer é colocar a Palavra de Deus na boca e no
coração. Você passou da morte para a vida. A vida de Deus está dentro de
você!
Não tente se apropriar do Reino de Deus com a mente ou com a carne.
Aproprie-se dele com o seu homem interior, o seu espírito. Estenda a mão e
diga: “Estou em Cristo, e Cristo vive em mim. Eu estou no Reino de Deus, e
o Reino de Deus está em mim”. Não mantenha seu barco em um cais seco —
entre no rio! O rio de águas vivas flui do Reino de Deus. Romanos 14:17 diz
que o Reino de Deus é “justiça, paz e alegria no Espírito Santo”.

União perfeita com o Mestre


Ele é a Videira e eu sou o ramo
Ele foi ferido; eu fui enxertado
União perfeita com o Senhor
Ele é a Cabeça e eu sou o Seu corpo
Ele se tornou pecado apenas para mim
E eu passei da morte para Sua vida
Onde vivo eternamente
Agora reino com Ele para sempre
Entronizado muito acima
De todo nome e de todo domínio
E Ele me envolveu no Seu amor

(Trina Hankins)
Se você não está impressionado com quem é em Cristo, você não o tem
visto ultimamente! “Porquanto, nele, habita, corporalmente, toda a plenitude
da Divindade. Também, nele, estais aperfeiçoados. Ele é o cabeça de todo
principado e potestade” (Colossenses 2:9-10). A Amplified Bible diz: “Em
Cristo vocês também estão cheios da Divindade — Pai, Filho e Espírito
Santo”.

Mas aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele.


— 1 CORÍNTIOS 6:17

Aquele que está em união com o Mestre é um com Ele em espírito.


(BÍBLIA DE WEYMOUTH, TRADUÇÃO LIVRE)

Mas aquele que se une com o Mestre forma um único espírito.


(AUTHENTIC, TRADUÇÃO LIVRE)

Entretanto, se vocês se entregarem ao Senhor, vocês e Cristo se unem


como uma só pessoa.
(A BÍBLIA VIVA)
9

PONTO 7 — O QUE JESUS ESTÁ


FAZENDO POR NÓS AGORA

E pôs todas as coisas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu
à igreja, a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que a tudo enche em todas as coisas.

— Efésios 1:22-23

esus deixou de lado Sua glória, tornou-se homem e viveu na terra como

J um membro da raça humana por trinta e três anos. Esse não foi o fim da
Sua identificação com a humanidade. Jesus sofreu como homem, morreu
como homem e agora é um homem ressuscitado assentado à destra do Deus
Pai.
Deus é agora nosso Pai e nosso Criador, e Jesus é o primogênito da família
de Deus. Por toda a eternidade, o único Filho de Deus permanecerá
totalmente Deus e totalmente homem. Há uma união eterna entre Deus e o
homem porque Jesus se identificou completamente conosco.

Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com
que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida
juntamente com Cristo, pela graça sois salvos, e, juntamente com ele,
nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo
Jesus.
— EFÉSIOS 2:4-6

Jesus é a imagem expressa de Deus Pai, o resplendor da Sua glória. “A


expressão exata e a própria imagem da natureza [de Deus]” (Hebreus 1:3,
KJV, tradução livre). Jesus, de acordo com a vontade perfeita de Deus, ainda
está trabalhando ativamente para nosso bem para nos salvar completamente
vivendo para sempre para interceder por nós. Ele também é nosso Mediador,
nosso Sumo Sacerdote e Pastor e Guardião de nossa alma.

JESUS, NOSSO SUMO SACERDOTE

Jesus obteve um ministério de grande excelência. Se você guardasse a


Velha Aliança, Deus garantiu que Ele abençoaria sua entrada e sua saída
(Deuteronômio 28:6). Ele garantiu que perdoaria todas as iniquidades e
curaria todas as enfermidades (Salmos 103:3).

Então, fez sair o seu povo, com prata e ouro, e entre as suas tribos não
havia um só inválido.
— SALMOS 105:37

Algumas pessoas dizem: “Mas isso foi no Antigo Testamento e foi


somente para Israel. Não é para nós, hoje”. Na verdade, essas promessas
foram feitas àqueles que não temessem, mas cressem — para aqueles que
tivessem fé. A Bíblia diz que Abraão creu em Deus e isso lhe foi imputado
como justiça (Romanos 4:22).
Ainda assim, temos uma aliança melhor. Paulo não a chamaria de melhor a
não ser que incluísse pelo menos tanto quanto a Velha Aliança. Não apenas a
justiça nos foi imputada, como fomos feitos justiça de Deus em Cristo.
Recebemos vida eterna — a vida e a natureza de Deus. Nosso corpo se tornou
templo do Espírito Santo (1 Coríntios 3:16).

Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras,


aos pais, pelos profetas, nestes últimos dias, nos falou pelo Filho.
— HEBREUS 1:1-2

Paulo estava dizendo que o que os profetas nos falaram no Antigo


Testamento se cumpriu no Novo Testamento em Cristo. Ele disse em Gálatas
3:24-26 que a Lei foi nosso professor para nos levar a Cristo e agora estamos
vivendo na realidade de tudo que Deus prometeu a Abraão. Ele os exortou a
permanecerem firmes na liberdade em Cristo e a não se envolverem
novamente com o jugo do cativeiro da Lei (Gálatas 5:1). Ele havia
apresentado Cristo crucificado e eles receberam o Espírito pela palavra da fé,
e não pelas obras da Lei (Gálatas 3:12).
Na carta aos Hebreus, Paulo estava escrevendo a cristãos judeus que
queriam voltar à Velha Aliança sob a Lei. Paulo lhes disse: “Vocês não
querem voltar! Jesus é um porta-voz melhor, um sacerdote melhor e um
sacrifício melhor. No Antigo Testamento os sacrifícios pelo pecado tinham
de ser feitos ano após ano. Em Hebreus 10:12, Jesus entrou no santo lugar
com Seu sangue, e fez o sacrifico pelo pecado de uma vez por todas! O
sacrifício pelo pecado nunca mais terá de ser feito porque o sangue de Jesus
obteve redenção eterna para nós.

Agora, com efeito, obteve Jesus ministério tanto mais excelente,


quanto é ele também Mediador de superior aliança instituída com
base em superiores promessas.
— HEBREUS 8:6

Sob a Velha Aliança, o sumo sacerdote executava em detalhe cada parte da


aliança dada a Moisés, como os sacrifícios, a intercessão e a adoração, guiar o
povo, liberar bênçãos e a mediação da aliança. Essas coisas não eram
perfeitas e tinham de ser repetidas anualmente. Sob a Nova Aliança, vemos
que Jesus, o Cabeça da Igreja, nosso Salvador e Amigo, também é o nosso
Sumo Sacerdote, uma vez para sempre. Vemos que foi feita provisão através
do grande plano de redenção de Deus para nos trazer à Sua Presença.

Tendo, pois, irmãos, intrepidez para entrar no Santo dos Santos, pelo
sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou
pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo grande sacerdote sobre a casa
de Deus, aproximemo-nos, com sincero coração, em plena certeza de
fé, tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo
com água pura.
— HEBREUS 10:19-22

Quando, porém, veio Cristo como sumo sacerdote dos bens já


realizados, mediante o maior e mais perfeito tabernáculo, não feito
por mãos, quer dizer, não desta criação, não por meio de sangue de
bodes e de bezerros, mas pelo seu próprio sangue, entrou no Santo
dos Santos, uma vez por todas, tendo obtido eterna redenção... muito
mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, a si mesmo se
ofereceu sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência de obras
mortas, para servirmos ao Deus vivo! Por isso mesmo, ele é o
Mediador da nova aliança...
— HEBREUS 9:11-12, 14-15

Em Sua obra redentora, Jesus abriu o céu a todos os que são lavados no
Seu sangue. Entramos no Seu corpo e agora estamos unidos a Ele. A primeira
coisa que vemos no Seu Santo Lugar é Ele, nosso Sumo Sacerdote. Sentimos
os efeitos purificadores da aspersão do sangue sobre a consciência. Vemos o
Mediador nos lavando com água pura enquanto nos santifica e nos purifica
com o lavar da água pela Palavra, para que possamos ser uma igreja gloriosa,
não tendo mancha ou ruga ou nenhuma dessas coisas, mas para que a igreja
seja santa e sem mácula (Efésios 5:26-27). Ele colocou de lado o pecado de
uma vez por todas como nosso Sumo Sacerdote — de uma vez por todas. Ele
nos justificou, santificou e glorificou pelo Seu sacrifício (Hebreus 9:24-27;
Romanos 8:30).
Jesus cumpriu cada detalhe da aliança e com Sua morte ativou a nova
vontade e o novo testamento para sempre. Seu sangue está sempre diante do
Pai e clama por misericórdia, graça e vitória enquanto media Sua Aliança, a
melhor aliança, baseada em melhores promessas! O próprio Jesus se tornou a
garantia ou a certeza de uma aliança melhor.

Por isso mesmo, Jesus se tem tornado fiador de superior aliança.


— HEBREUS 7:22

Ao cumprir com [o poder e a força maior do juramento], Jesus se


tornou a Garantia de um melhor (mais forte) acordo [uma aliança
mais excelente e mais vantajosa].
(AMP)

JESUS, NOSSO INTERCESSOR E SALVADOR

Por isso, também pode salvar totalmente os que por ele se chegam a
Deus, vivendo sempre para interceder por eles.
— HEBREUS 7:25

Ele pode salvar ao limite máximo de integralidade...


(VERSÃO DE WAND)
Jesus é capaz de nos salvar completamente. Gosto de dizer: em todos os
detalhes! A obra que Ele começou, Ele completará. Ele conhecia você antes
mesmo de você pensar nele e tem um plano para sua vitória em todas as
batalhas! O que Ele começou, Ele terminará — não apenas pela metade, não
trinta por cento, não setenta e cinco por cento, mas completamente!
Jesus é seu Salvador e é totalmente capaz de salvar você. A palavra salvar
ou salvação em grego é a mesma palavra para libertação, segurança, cura,
preservação e integridade. Ele é capaz de salvar completamente — ao
máximo!
Jesus mora no céu onde, como Sumo Sacerdote, Ele está orando
continuamente, sempre intercedendo ao Pai pela Igreja. Temos algumas de
Suas orações em João 17 e nas cartas escritas à Igreja, de modo que podemos
ter uma percepção das coisas pelas quais Ele está orando. Ele deseja que nós
andemos em verdade; sejamos frutíferos e iluminados; andemos dignamente;
estejamos firmados e cresçamos no Seu amor; e sejamos fortalecidos e cheios
com Sua glória. É bom usar Suas orações para orar com base em tudo isso,
como Ele fazia.

Considerando que temos um grande Sumo Sacerdote que [já] subiu e


passou pelos céus, Jesus, o Filho de Deus, conservemos firmes a
nossa confissão [de fé nele]. Porque não temos um Sumo Sacerdote
que seja incapaz de entender e se compadecer e de compartilhar das
nossas fraquezas e enfermidades e da nossa tendência aos ataques e
tentações, mas Alguém que foi tentado em todos os aspectos como
nós, porém sem pecar. Acheguemo-nos então destemidamente e
confiantemente e com ousadia do trono da graça (o trono do favor
imerecido de Deus a nós pecadores), para que possamos receber
misericórdia [pelas nossas falhas] e encontrar graça para socorro em
bom tempo a cada necessidade [ajuda e socorro adequados e
oportunos, vindo exatamente quando necessitamos].
— HEBREUS 4:14-16 (AMP, TRADUÇÃO LIVRE)
Cristo nos deu uma aliança melhor baseada em promessas melhores. Ele
obteve um ministério melhor. Como Sumo Sacerdote, Ele entende as
tentações, as dificuldades e as lutas que enfrentamos nesta vida. Ele entende
nossas fraquezas. Isso nos dá confiança para irmos ao Pai e olharmos para
Jesus, o Autor e Consumador, ou Aperfeiçoador da nossa fé (Hebreus 12:2).
Ele é Aquele que nos conhece e que conhece nossas necessidades melhor do
que nós. Ao comparecermos diante do trono da graça para receber a ajuda de
Deus, sabemos que podemos entrar com ousadia porque Jesus é nosso
Salvador e Advogado. A nova função de Jesus é nos representar.
Jesus vive para sempre para orar por nós! Ele é a Cabeça e nós somos Seu
corpo, de modo que Ele é tocado por nossos sentimentos e nossas fraquezas.
Somos unidos, um só com Ele, de modo que isso significa que podemos nos
unir a Ele na Sua intercessão à destra de Deus. Com a ajuda do Espírito
Santo, somos capazes de fazer uma oração perfeita e de fazer pedidos
poderosos na Sua fé e ver Sua vontade vir à terra. À medida que nós nos
apegamos firmemente à Sua Aliança, o Espírito Santo nos ajudará a orar e a
interceder de acordo com a vontade de Deus (Romanos 8:26-27). Foi Cristo
quem morreu e — além do mais ressuscitou — está à destra de Deus, que
também intercede por nós (Romanos 8:34).

JESUS, NOSSO ADVOGADO

Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em


derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar.
— 1 PEDRO 5:8

A Bíblia nos diz para ficarmos vigilantes, para estarmos alertas e atentos
porque temos um adversário. O adversário, o diabo, está constantemente
tentando ter acesso aos seus pensamentos, ao seu casamento, à sua família, às
suas finanças e ao seu futuro.
A palavra grega para adversário é antidikos, que significa simplesmente
um advogado que argumenta na corte ou um promotor. O livro de Apocalipse
se refere a Satanás como o acusador dos irmãos. Ele trará à tona todos os seus
pensamentos, todas as suas falhas e fraquezas, e seguirá em frente acusando
você. Ele apontará constantemente cada pequenina coisa que você não fez ou
tudo que você deveria ter feito. Ele é o acusador e é isso que ele faz de
melhor. Ele o levará diante do juiz e usará fatos contra você. Ele usará fatos
de pecados e erros passados para levá-lo a um lugar onde possa devorá-lo.
Ele usa fatos suficientes para fazer você sabotar o próprio futuro com seus
pensamentos e suas palavras. Entretanto, o diabo nunca conta o resto da
história. É por isso que precisamos passar a entender a Palavra de Deus.
Você precisa entender quem é seu adversário e como ele trabalha. Em 2
Coríntios 2:11, Paulo diz: “...não lhe ignoramos os desígnios”. Outro
significado da palavra desígnios traduzida do grego é mente. Não ignoramos
os esquemas mentais dele. A maior ferramenta do diabo é fazer jogos
mentais.
O diabo nunca poderia vencer suas mentiras se ele não estivesse
camuflado. Ele traz condenação, culpa e todo tipo de sentimentos e coloca
pressão sobre você e sobre suas emoções. Depois, ele fará você sair da
posição e sair da linha com relação à Palavra. O diabo é o tentador e o
acusador. Ele o tentará a fazer o que é errado. Então, depois que você fizer
isso, ele o acusará e o condenará.

Filhinhos meus, estas coisas vos escrevo para que não pequeis. Se,
todavia, alguém pecar, temos Advogado junto ao Pai, Jesus Cristo, o
Justo.
— 1 JOÃO 2:1

A diferença entre Jesus e o diabo é que o diabo é o acusador e Jesus é o


defensor. Como defensor Ele é nosso advogado. Uma versão diz: “Ele é
aquele que defende sua causa para você”. É aí que Jesus entra em cena; e Ele
sempre contará o resto da história. O resto da história é que Ele perdoou você
de todo pecado, de todo crime, de todo pensamento e expurgou você com Seu
sangue. Quando Jesus está defendendo sua causa você não pode perder. Na
verdade, Jesus nunca perdeu uma causa.

Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos


comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos
purifica de todo pecado... Se confessarmos os nossos pecados, ele é
fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda
injustiça.
— 1 JOÃO 1:7, 9

Seu advogado lhe dirá para invocar o sangue de Jesus e recorrer à Sua
misericórdia e à Sua graça. Ele o ungirá com óleo fresco e o fortalecerá para
você se levantar e resistir ao diabo declarando Sua Palavra. Ele é seu defensor
no céu e está ao seu lado. Se Deus é por você, quem pode ser contra você?

JESUS É O SUMO SACERDOTE DA SUA


CONFISSÃO

Por isso, santos irmãos, que participais da vocação celestial,


considerai atentamente o Apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa
confissão, Jesus.
— HEBREUS 3:1

Veja as palavras Apóstolo e Sumo Sacerdote. A palavra apóstolo significa


enviado, ou alguém enviado para estabelecer alguma coisa. Um Sumo
Sacerdote é alguém que representa outra pessoa. Jesus foi enviado para
estabelecer tudo que Seu sangue comprou para nós e representa todos aqueles
que Seu sangue redimiu.
A única maneira pela qual Ele pode fazer Seu trabalho é através da nossa
profissão. A palavra profissão é a mesma palavra grega para confissão. Jesus
só pode fazer Seu trabalho quando nós dizemos alguma coisa. Ele representa
nossa confissão diante de Deus Pai. Confesse com a boca que Sua Palavra é
verdadeira sejam quais forem as circunstâncias ao seu redor. Deus está
esperando que você reconheça que Ele já o redimiu — você foi liberto e se
tornou justo nele.
É importante para o Corpo de Cristo executar as ordens divinas de Jesus, o
Cabeça da Igreja. Ele nos instruiu em Mateus 18:18, que tudo o que ligarmos
na terra será ligado no céu, e tudo que desligarmos na terra será desligado no
céu. Algumas coisas nunca mudarão até que a Igreja tome posse da sua
autoridade na terra. Quando fizermos isso, Ele velará sobre Sua palavra para
fazer com que ela se cumpra (Jeremias 1:12). Ele é o Apóstolo e Sumo
Sacerdote da nossa confissão.

Mas nestes últimos dias, Ele nos falou na [pessoa de um] Filho, ao
qual Ele designou herdeiro e Possuidor legal de todas as coisas,
também por quem e através de quem Ele criou os mundos e as
dimensões do espaço e as eras do tempo [Ele os construiu, operou e
dispôs em ordem]. Ele é a expressão exclusiva da glória de Deus [o
ser-Luz, o resplendor do divino], imagem da natureza de Deus,
sustentando, mantendo, guiando e impulsionando o universo pela Sua
poderosa palavra de poder...
— HEBREUS 1:2-3 (AMP, TRADUÇÃO LIVRE)

Sempre que entramos no Espírito podemos ouvir o que Ele está dizendo.
Quando lemos a Palavra e o Espírito Santo dá vida ao nosso espírito, então
tomamos posse dela, orando no Espírito. O poder dunamis de Deus é liberado
contra cada obstáculo, levantando uma bandeira contra o inimigo e fazendo
com que a vontade criativa de Deus aconteça!

JESUS, NOSSO PASTOR

Ora, o Deus da paz, que tornou a trazer dentre os mortos a Jesus,


nosso Senhor, o grande Pastor das ovelhas, pelo sangue da eterna
aliança, vos aperfeiçoe em todo o bem, para cumprirdes a sua
vontade, operando em vós o que é agradável diante dele, por Jesus
Cristo...
— HEBREUS 13:20-21

Jesus também é o Grande Pastor das ovelhas. Ele é o Cabeça da Igreja, e


nós somos o Seu corpo. Isso significa que as diretrizes para o corpo de Cristo
vêm da cabeça do corpo — Jesus. Ele é o Grande Pastor cuja voz
conhecemos e seguimos. O Salmo 23 trata do que Jesus está fazendo por
você agora — o ministério do Grande Pastor.

O SENHOR é o meu pastor; nada me faltará. Ele me faz repousar em


pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso;
refrigera-me a alma. Guia-me pelas veredas da justiça por amor do
seu nome. Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não
temerei mal nenhum, porque tu estás comigo; o teu bordão e o teu
cajado me consolam. Preparas-me uma mesa na presença dos meus
adversários, unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda.
Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da
minha vida; e habitarei na Casa do SENHOR para todo o sempre.
— SALMOS 23

Que Pastor maravilhoso! Pedro O chama de Pastor e Bispo das nossas


almas (1 Pedro 2:25). Ele nos diz que quando o Supremo Pastor for revelado,
ganharemos a coroa de glória do vencedor (1 Pedro 5:4).

JESUS ESTÁ PRONUNCIANDO A BÊNÇÃO

O SENHOR te abençoe e te guarde; o SENHOR faça resplandecer o rosto


sobre ti e tenha misericórdia de ti; o SENHOR sobre ti levante o rosto e
te dê a paz.
— NÚMEROS 6:24-26

Na Velha Aliança, Deus garantiu que abençoaria sua entrada e sua saída
(Deuteronômio 28:6). Depois de entregar a Grande Comissão e de ordenar
aos discípulos que eles fossem cheios do Espírito Santo, Jesus ergueu as
mãos para abençoar os discípulos. Enquanto Ele os estava abençoando,
afastou-se deles e foi levado ao céu (Lucas 24:50-51). Jesus entrou no papel
de Sumo Sacerdote sobre a Igreja e um de Seus ministérios agora é liberar a
bênção. Na Velha Aliança, um dos deveres do sacerdote era pronunciar a
bênção.

Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem
abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais
em Cristo.
— EFÉSIOS 1:3
10

PONTO 8 — COMO CRESCER EM


CRISTO

Ora, como recebestes Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele, nele radicados, e
edificados, e confirmados na fé, tal como fostes instruídos, crescendo em ações de
graças.

— Colossenses 2:6-7

uando nossos filhos e netos nasceram, uma das coisas mais

Q importantes que exigiam atenção foi a nutrição deles. Esse cuidado


com os bebês começaria a estabelecer um padrão de alimentação e
crescimento. Sempre havia perguntas sobre quanto eles comiam e quanto eles
pesavam. Se eles estivessem chorando, a primeira pergunta a ser feita era se
eles estavam com fome ou precisavam trocar as fraldas. Eu dizia: “Alimente
esse bebê depressa!”. Um de nossos netos teve um problema alimentar nos
primeiros dias de vida e como, ficamos felizes quando ele entrou em uma
rotina e começou a crescer!
Muitas das cartas à Igreja tratam do fato de ser firmado na fé e crescer
espiritualmente. Então nos tornamos cristãos produtivos e maduros que se
parecem com Cristo e que falam e agem como Ele. Como você foi salvo e O
recebeu? Ouvindo o Evangelho, crendo nele no seu coração e confessando
com a boca que Jesus é Senhor. Isso é fé. A fé envolve ouvir, crer e falar o
que você crê.
Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração,
creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque
com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito
da salvação.
— ROMANOS 10:9-10

Neste capítulo veremos como renovar a mente e alimentar a fé pela


meditação na Palavra de Deus (Seção 1), como ser fortalecidos
espiritualmente através da oração e da comunhão com Deus (Seção 2) e a
necessidade de estar no seu lugar no Corpo de Cristo (Seção 3). Paulo
enfatiza o quanto é importante esse elo na cadeia do seu Sistema da Verdade,
para que possamos levar a fé de geração em geração e cumprir a Grande
Comissão de Jesus.
SEÇÃO 1

A PALAVRA DE DEUS

RENOVE A MENTE

Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis


o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o
vosso culto racional. E não vos conformeis com este século, mas
transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que
experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.
— ROMANOS 12:1-2

A renovação da mente é um processo contínuo que dura toda a vida. Nunca


chegará o dia em que você será capaz de dizer: “Tudo bem, já fiz isso, agora
minha mente está renovada”. Você precisa renovar a mente ao longo de toda
a vida, alimentando-se diariamente com a Palavra.

Se realmente vocês ouviram Sua voz e aprenderam dele as verdades


relacionadas com Ele, então desfaçam-se dessa velha natureza má —
o velho “eu” que era parceiro nos seus maus caminhos —
completamente apodrecida, cheia de imoralidade e engano. Agora,
suas atitudes e seus pensamentos, tudo deve estar constantemente
mudando para melhor. Sim, você deve ser uma pessoa nova e
diferente, santa e boa. Vista-se desta nova natureza.
— EFÉSIOS 4:21-24 (ABV)
Quando você nasce de novo, você se torna uma nova criatura em Cristo.
Você se torna um novo homem interiormente, mas há evidências de que o
velho homem esteve ali. A evidência está na mente, no pensamento, no
raciocínio, nas opiniões, nas tradições, nas emoções, na conduta e no
comportamento.
Quando meu avô (que chamávamos de Pop) morreu, fomos ao funeral,
fomos ao cemitério onde o desceram até a terra e depois voltamos para a casa
onde ele e vovó haviam vivido para comer e ter comunhão. Quando olhei em
volta, vi que todas as evidências de que Pop havia vivido ali (cama, roupas,
fotos, óculos, etc.) estavam espalhadas pela casa, mas Pop havia partido! Ele
nunca mais moraria ali novamente porque estava morto e enterrado, e tudo o
que restava dele eram as lembranças.
Depois de algum tempo, voltei para visitar vovó e tudo estava muito
diferente porque ela e minha mãe haviam mexido nas gavetas, nos armários,
na garagem e em toda a casa. Elas haviam recolhido todos os pertences dele e
se livrado deles. Tudo que restava eram algumas fotos e objetos.
É isso que acontece quando você é salvo. O velho homem se foi — morto
e enterrado —, mas você ainda tem evidências de que ele esteve ali. Você
tem todo esse lixo do velho homem espalhado por toda a parte, mas você não
precisa se levantar todas as manhãs e matar o velho homem. Ele realmente se
foi!

Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado...


— ROMANOS 6:11

Considere a verdade de que você morreu com Cristo, foi sepultado com
Ele e foi ressuscitado com Ele. Então, o pecado não terá mais domínio sobre
você. Quando você reconhecer que as coisas são assim, as evidências da
existência do velho homem começarão a desaparecer.
Estamos em um mundo onde muitos cristãos ainda pensam como o velho
homem e guardam muitos dos valores da velha natureza. Eles não querem se
livrar das coisas “velhas” porque a carne deles gosta delas. Eles querem
guardar algumas lembranças e se apegam a velhos hábitos e atitudes. No
entanto, eles precisam descarregar algumas coisas como a mentira, a ira, o
roubo e a comunicação corrompida.

Isto sabemos — que o nosso velho eu foi pregado na cruz com Ele,
para que a nossa natureza pecaminosa pudesse ser privada do seu
poder.
— ROMANOS 6:6 (BÍBLIA DE WEYMOUTH)

Parte do processo de seguir em frente com a nova vida é marcar o local


onde a velha vida morreu! Fomos crucificados com Cristo, o velho homem
está morto e agora não sou mais eu, mas é Cristo quem está vivendo em mim!

RENOVANDO A MENTE

A alma armazenou lembranças, experiências, eventos, fracassos,


decepções, mágoas, dores, ideias e raciocínios. Ela é como um depósito!
Você tem toda essa “bagagem” na alma e ela precisa ser restaurada.
Paulo fala sobre renovar a mente em Romanos 12:2. A versão da Bíblia em
inglês Machievelle diz: “...renovar a mente”. A versão Knox diz: “Refaça a
mente”.
Há alguns anos, restaurei um velho caminhão. Pensei poder fazer isso por
cerca de cinco mil dólares, mas quando comecei a trabalhar nele, descobri
que um painel estava enferrujado. Eu sabia que tinha a escolha de substituir o
painel ou de pintar sobre ele. Se eu apenas pintasse sobre ele, dentro de um
ano mais ou menos, a ferrugem apareceria e arruinaria todo o trabalho de
pintura.
Muitas vezes as pessoas decidem: “Sou uma pessoa ocupada e não tenho
tempo para meditar na Palavra. Não tenho tempo para orar no Espírito Santo,
então vamos fazer apenas uma pequena reunião e eu vou dar uma volta pela
igreja”. Na essência elas estão apenas pintando sobre a ferrugem.
A unção quebra o jugo de qualquer cativeiro que o diabo tenha colocado
sobre você (Isaías 10:27) e lhe dá a liberdade para renovar a alma. A unção
quebra o controle do inimigo, mas você ainda precisa receber a Palavra
implantada que é poderosa para salvar a alma. Isso significa que há um
processo até a renovação.

RECEBA A PALAVRA IMPLANTADA

Portanto, despojando-vos de toda impureza e acúmulo de maldade,


acolhei, com mansidão, a palavra em vós implantada, a qual é
poderosa para salvar a vossa alma.
— TIAGO 1:21

Acolher a Palavra com mansidão significa ser ensinável. Você precisa ter
uma atitude que aceite a Palavra como autoridade definitiva. Você precisa ter
fome pela Palavra e prestar atenção à Palavra. Uma atitude de mansidão e ter
a Palavra implantada em você são duas partes de um todo; você não pode ter
a Palavra implantada se você não a receber com a atitude certa. Tiago 1:21
diz que a Palavra implantada é capaz de salvar a alma.
Quando a Palavra for adequadamente implantada, o comportamento
mudará. Se você está tendo dificuldades com um comportamento ou uma
atitude, volte para a Palavra, permita que ela seja implantada no seu coração e
receba-a com mansidão. A capacidade de salvar a alma está na Palavra. A
unção o ajudará, mas você terá de receber a Palavra implantada através de um
processo diário de meditação nela.
Você pode implantar capítulos inteiros da Bíblia dentro de você, como 1
Coríntios 13, Isaías 53, Salmos 23 e Romanos 6; 8. Você pode pegar todas as
passagens bíblicas sobre redenção, prosperidade e cura e implantá-las dentro
de você. Quando o diabo vier, a Palavra já estará trabalhando em você e
levantará uma bandeira contra ele!

REDIMIDOS DE TODA INIQUIDADE

O qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda


iniquidade...
— TITO 2:14

...para que Ele pudesse nos libertar de todo mau hábito...


(VERSÃO DE JORDAN, TRADUÇÃO LIVRE)

Jesus se entregou para nos redimir de toda iniquidade. Iniquidade é pecado,


mas é mais do que apenas um ato de pecado. Iniquidade e uma tendência ou
um hábito mau, uma fraqueza no seu caráter, uma coisa contínua que está
permanecendo em alguma área da sua vida. Ela pode entrar na sua vida por
alguma coisa que lhe aconteceu. As atitudes, os hábitos e a iniquidade
daqueles com quem você vive ou anda podem entrar e poluir você também.
Seus pais podem ter tido o mesmo problema com a iniquidade. É por isso
que as pessoas dizem: “O pai dele era alcoólatra e agora ele também é! Os
pais dela se divorciaram. Pensando bem, os avós dela também. Acho que ela
está fadada a se divorciar também!”. Essas coisas são problemas de
iniquidade geracional. Elas podem continuar a destruir toda uma família,
geração após geração, até que o sangue de Jesus as quebre.
Se existe iniquidade, uma tendência para o pecado, em alguma área da sua
vida, você pode reparar, renovar, restaurar e transformar isso recebendo com
humildade a Palavra de Deus como a autoridade suprema e definitiva sobre o
assunto. A Palavra implantada fará as verdadeiras mudanças dentro de você.
Alimente-se do que Deus fez por você em Cristo. Comece a declarar: “Eu sou
quem Deus diz que eu sou, eu tenho o que Deus diz que eu tenho, e eu posso
fazer o que Deus diz que eu posso fazer!”.
Você é uma nova criação em Cristo quando nasce de novo. Deus se torna
seu Pai, e a iniquidade não opera na família dele. Ainda que você tenha sido
abusado ou algo tenha acontecido na sua família para poluir ou afetar você de
alguma maneira, isso não tem mais o direito de dominar você ou seus filhos
quando você se torna uma nova criatura em Cristo.
A Palavra diz que Jesus se entregou por nós para nos redimir de toda
iniquidade (Tito 2:14), e que Ele nos resgatou da maldição da Lei (Gálatas
3:13). A Palavra também diz que Ele nos libertou do poder das trevas
(Colossenses 1:13). Em João 14:30, Jesus disse: “...aí vem o príncipe do
mundo, e ele nada tem em mim”. Outra versão diz: “Ele não tem vez para me
dominar”. Quando nasce de novo você pode dizer: “O diabo está vindo atrás
de mim, mas ele não pode me tocar em nada porque Cristo me redimiu de
toda iniquidade”.
Um dos primeiros lugares que o diabo atacará é mente. Em Gênesis 3:13,
Eva disse: “A serpente me enganou...”. Há nos, li uma tradução que dizia: “A
serpente me fez esquecer”. O diabo o “enganará” ou lhe mostrará uma
imagem bonita. A não ser que você esteja meditando na Palavra, você
esquecerá o que Deus diz.

Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em


Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez
que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo
pensamento à obediência de Cristo.
— 2 CORÍNTIOS 10:4-5
...levamos cativo e tornamos submisso a Cristo cada pensamento
desafiador.
— 2 CORÍNTIOS 10:5 (BÍBLIA DE WADE)

Paulo disse: “Nem deis lugar ao diabo” (Efésios 4:27). Se você começar a
ter pensamentos alinhados com o medo, você realmente está dando ao diabo
um lugar para trabalhar na sua vida. Medo é fé ao contrário. Não permita que
o medo se instale. Leve cativos esses pensamentos que não estão à altura do
padrão da Palavra!
O diabo pode também se levantar contra você com pensamentos de
condenação do tipo: “Você nunca será nada na vida. O que o faz pensar que
você algum dia será capaz de fazer alguma coisa importante?”. Esses
pensamentos não vieram de Deus. Eles não estão na Bíblia. Lembre-se do
que Paulo disse em Romanos 8:1: “Portanto, nenhuma condenação há para
aqueles que estão em Cristo Jesus [que não andam segundo a carne, mas
segundo o Espírito]” (AA, grifo nosso).
Você precisa capturar os pensamentos que não estão alinhados com a
Palavra de Deus. Se o diabo conseguir colocar você debaixo de condenação,
vergonha ou culpa, ele poderá enganá-lo para que você abra mão da sua
herança.

A ARTE DA MEDITAÇÃO

Medita estas coisas e nelas sê diligente, para que o teu progresso a


todos seja manifesto.
— 1 TIMÓTEO 4:15

Gosto do que Norman Vincent Peale disse: “Parece que existe um


reservatório invisível de abundância que pode ser acessado quando
obedecemos a certas leis espirituais”. Em tempos difíceis, as pessoas
procuram recursos para se sustentarem. Aqueles que colocam a confiança em
Deus e aprendem a acessar Sua provisão não terão falta e até florescerão.
Há uma arte da meditação na Palavra de Deus que atrai Sua sabedoria e
Seu poder sobrenatural para produzir resultados impressionantes. A
meditação muitas vezes é ignorada e deixada de lado quando nos envolvemos
com os assuntos diários da vida; é importante estudar como meditar e em que
meditar a fim de ver os resultados da meditação cristã.

Antes, o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e
de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que,
no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo
quanto ele faz será bem-sucedido.
— SALMOS 1:2-3

Você vibra com a Palavra do Eterno, você rumina a Palavra dia e


noite. Você é como uma árvore replantada no Éden, dando frutos
novos a cada mês, que nunca perde suas folhas e que está sempre
florescendo.
(A MENSAGEM)

Bendito é o homem que crê, confia e conta com o Senhor, e cuja


esperança e confiança é o Senhor. Porque ele será como uma árvore
plantada junto às águas, que espalha as raízes para o rio; e ele não
verá nem temerá quando vier o calor; mas sua folha será verde. Ele
não ficará ansioso e cheio de preocupação no ano da seca, nem
deixará de dar fruto.
— JEREMIAS 17:7-8 (AMP)
Ele é como uma árvore plantada ao longo da margem do rio, com suas
raízes aprofundando-se para as águas — uma árvore que não é
incomodada pelo calor nem se preocupa com os longos meses de
seca. Suas folhas continuam verdes...
(BÍBLIA DE TAYLOR)

Mas feliz é o homem que confia em mim, o Eterno, e a mulher que se


apega ao Eterno! Eles são como árvores plantadas no Éden, com as
raízes perto do rio. Não se preocupa, com o verão mais quente e suas
folhas não perdem o verde. Passam pela seca com tranquilidade,
dando frutos frescos em todas as estações.
(A MENSAGEM)

Ele é como uma árvore plantada junto da água, que lança suas raízes
para a corrente: não teme quando chega o calor, sua folhagem
permanece verde; em ano de seca não se preocupa e não para de
produzir frutos.
(BÍBLIA DE JERUSALÉM, TRADUÇÃO LIVRE)

Em 1 Timóteo 4:15, Paulo disse: “Medita estas coisas e nelas sê diligente,


para que o teu progresso a todos seja manifesto”. Quando uma árvore é bem
regada, isso é evidente a todos porque podemos ver os frutos e as folhas
verdes. Do mesmo modo, aqueles que o cercam podem ver os resultados da
Palavra operando na sua vida. O fruto da bênção, da saúde e da paz é muito
palpável!

COMO MEDITAR

O dicionário define a palavra meditar deste modo: falar consigo mesmo,


murmurar, cogitar; ter uma conversa interna e externa; significa estudar,
ruminar, refletir, pensar, imaginar, especular, contemplar, excogitar,
especular. A palavra cogitar significa pensar profundamente, refletir,
imaginar e chocar. Excogitar é inventar; criar mentalmente. A meditação
cristã NÃO é sentar-se no chão com as pernas cruzadas, murmurando consigo
mesmo e esvaziando a mente. Você não pode ter um relacionamento com
Deus sem ter um relacionamento com a Palavra de Deus.
Se você sabe como se preocupar ou se você foi ofendido, então você sabe
como meditar. Você pensa constantemente no que poderia acontecer, no que
está acontecendo e especula sobre os resultados. Isso afeta até o corpo e as
emoções! A Bíblia teve sua origem no Oriente onde a cultura é propensa à
meditação e ela tem muito a dizer sobre esse exercício. Filipenses 4:6 diz
para não nos preocuparmos com nada, mas para transformarmos essas
preocupações em pedidos acompanhados de ações de graças.
Deus promete cercar seu coração com Sua paz. De acordo com versículo 8,
nossa parte é fazer alguma coisa com nossos pensamentos. Devemos meditar
ou pensar nas coisas que são verdadeiras, honestas, justas, puras, amáveis, de
boa fama e virtuosas, e começar a louvar, em vez de nos preocuparmos.

Visto como, pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as
coisas que conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo
daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude, pelas
quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas,
para que por elas vos torneis coparticipantes da natureza divina,
livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo.
— 2 PEDRO 1:3-4

Como cristãos, não temos de participar da corrupção que nos cerca. Há um


escape! Por causa do novo nascimento, você é participante da natureza divina
de Deus e tem em você tudo o que necessita para vencer na vida. Através da
meditação, a Palavra é enxertada em você e é poderosa para salvar ou
restaurar sua alma, que é a mente, a vontade e as emoções (Tiago 1:21).
Quando você está falando a Palavra de Deus, refletindo, murmurando,
ruminando, digerindo e sonhando com todas aquelas grandes promessas que
lhe são dadas, você começa a atrair o poder divino, assim como uma árvore
suga água do solo onde está plantada.

QUEM VOCÊ ESTÁ VESTINDO?

Enquanto eu estava assistindo ao Oscar na televisão, ouvi os


apresentadores entrevistarem as atrizes e discutirem sobre as belas roupas de
estilistas que as mulheres estavam usando. Observei que os apresentadores
perguntavam às mulheres QUEM elas estavam vestindo. Na verdade, eles
estavam perguntando o nome do estilista — Versace, Oscar de la Renta, etc.
Como cristãos, precisamos entender que devemos nos vestir de Cristo.
Precisamos nos vestir com as vestes de louvor e com as vestes de justiça!
Quando um cristão medita em quem ele é em Cristo e permite que o
Espírito Santo o vista com o poder do céu, ele está se vestindo de Cristo. Em
Efésios 4:23-24, Paulo disse: “e vos renoveis no espírito do vosso
entendimento, e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em
justiça e retidão procedentes da verdade”. Novamente, Paulo diz em
Romanos 13:14: “...mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e nada disponhais
para a carne no tocante às suas concupiscências”.
Você não deveria estar vestindo a velha identidade. Deus desenhou roupas
novas para você vestir. Revista-se da consciência da sua redenção e de quem
você é em Cristo. As pessoas que o cercam poderão ver o amor, a alegria, a
paz, a capacidade e a sabedoria de Jesus. Você glorificará a Ele e as pessoas
perguntarão: “Quem você está vestindo?”.

BANQUETEIE-SE COM A PALAVRA


Achadas as tuas palavras, logo as comi; as tuas palavras me foram
gozo e alegria para o coração, pois pelo teu nome sou chamado, ó
SENHOR, Deus dos Exércitos.
— JEREMIAS 15:16

Quando Tuas palavras apareceram, eu as comi — eu as engoli por


inteiro. Que grande alegria!
(A MENSAGEM)

Quando se apresentavam palavras Tuas, as devorava.


(BÍBLIA DE JERUSALÉM, TRADUÇÃO LIVRE)

As Tuas palavras são o que me sustentaram, elas são alimento para a


minha alma.
(BÍBLIA DE TAYLOR, TRADUÇÃO LIVRE)

Minha mãe era a pessoa que comia mais devagar que conheço.
Começávamos a refeição juntos e duas horas depois ela ainda estava
mastigando! Eu dizia a ela para levar o que sobrava para casa porque eu tinha
coisas para fazer! Então ela me falava sobre os benefícios de comer
lentamente. Os médicos dizem que você deve mastigar o alimento trinta e
duas vezes antes de engolir e que a digestão começa na boca, onde a comida
é decomposta antes de ser engolida.
A Palavra de Deus é o alimento da fé e deve ser comida. “Não só de pão
viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus” (Mateus
4:4). A fé vem pelo ouvir e o ouvir pela Palavra de Deus, e ela precisa ser
digerida para que a fé venha. Quando você medita, a Palavra entra pelos
olhos, pelos ouvidos, pela boca e depois por todo o corpo.
Em Marcos 4, Jesus ensinou a importância de ouvir a Palavra e comparou-
a a uma semente. A coisa mais importante era que as raízes da semente
descessem para a terra, gerando o crescimento e eventualmente fazendo o
fruto brotar. Onde quer que você tenha uma necessidade na sua vida, comece
a recolher sementes da Palavra para que você possa plantá-las no coração e
gerar uma plantação de cura, paz, boas finanças, salvação da família, etc. 1
Coríntios 3:6 diz: “Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de
Deus”.
O plantio ocorre quando você ouve pela primeira vez a Palavra e depois ela
precisa ser regada pela repetição. Alguns rejeitam essa primeira parte e não
obtêm resultados da Palavra que ouviram. Se não existe crescimento,
verifique como você está regando a Palavra ou como está meditando nela.
Provérbios 4:20-22 nos instrui a manter a Palavra na boca, diante dos olhos e
no coração. Quando fazemos isso, o resultado é saúde. Tome-a como você
tomaria um remédio. Ele quer que você fique bem porque enviou Sua Palavra
para curar você (Salmos 107:20)!

DELEITE-SE NA LEI DO SENHOR

Davi disse que seu prazer estava na Lei do Senhor. Quais são essas leis?
Elas são a Palavra. Elas são a Lei da Fé (Romanos 3:27), a Lei do Amor (1
Coríntios 13), a Lei do Espírito de Vida (Romanos 8:2), e a Lei da
Semeadura e da Colheita (2 Coríntios 9:6-11). Todo cristão deve se
responsabilizar pessoalmente por acessar o poder de Deus nessas áreas a fim
de viver acima da corrupção que há no mundo. O Salmo 119, o capítulo mais
longo da Bíblia, transborda o amor de Davi pela Palavra de Deus. Ele
menciona a meditação sete vezes. Quando você canta salmos como Davi, isso
é uma forma de meditação. Ele disse: “Cantarei ao SENHOR enquanto eu viver;
cantarei louvores ao meu Deus durante a minha vida. Seja-lhe agradável a
minha meditação; eu me alegrarei no SENHOR” (Salmos 104:33-34).
DEUS ESTÁ MAIS PERTO DO QUE VOCÊ
PENSA!

Há sinais de advertência em alguns espelhos retrovisores que dizem: “os


objetos no espelho estão muito mais próximos do que parecem”. Deus está
mais perto de você do que você pensa, e quando você o reconhece, Ele lhe
responderá! Quando Paulo estava em Atenas, ele dirigiu-se aos filósofos no
areópago, que tinha um altar ao deus desconhecido. Ele falou-lhes sobre o
Deus que criou o céu e a terra e como se eles o procurassem o encontrariam.
“...bem que não está longe de cada um de nós; pois nele vivemos, e nos
movemos, e existimos, como alguns dos vossos poetas têm dito: Porque dele
também somos geração” (Atos 17:27-28). Deus não está longe de você e
quando você clama por Jesus, quando você o reconhece e também a Sua
Palavra, você tem acesso à Sua Presença.
À medida que você meditar em Hebreus 10:19-22, o Espírito Santo pintará
uma imagem vívida de como, através do sangue de Jesus, você tem acesso
com ousadia à Sua sala do trono. A Palavra de Deus começará a inundar sua
consciência. Você terá acessado aquele grande reservatório de abundância,
amor e graça ilimitada. Você terá a mente de Cristo. Você entrará na
dimensão onde tudo é possível. Seja qual for a parte da Bíblia que o deixe
animado, essa é a parte que funcionará para você. Ela sairá da página e
entrará no seu coração, vivendo e habitando em você, guiando-o a cada passo
do caminho, todos os dias e todas as noites. Apaixone-se por ela! Coma-a!
Deleite-se nela! Declare-a! Cante-a! Proclame-a!
SEÇÃO 2

O PODER DA ORAÇÃO

A ARTE DA ORAÇÃO

Com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para


isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos.
— EFÉSIOS 6:18

Um dos deveres e prazeres de Paulo estava na área da oração. Em primeiro


lugar na vida de oração de Paulo estava a importância de orar pelos que
ocupavam posições de autoridade para que a Igreja pudesse viver uma vida
tranquila e mansa (1 Timóteo 2:1-2). De acordo com Efésios 6:18, há todo
tipo de orações com propósitos diferentes que podem ser usadas pela direção
do Espírito Santo. Estudando seus escritos, você vê que cada carta contém
uma ou mais orações que ele faz pelas igrejas ou pelos santos. São orações
pós-ressurreição, que podem ser usadas por todos os crentes. São
especialmente eficazes quando são feitas por outros ou quando as fazemos de
forma pessoal. Observe as orações de Paulo no final desta seção.
As orações de Paulo foram temperadas com louvor e cânticos e você pode
ver em Atos 16 como, quando ele e Silas foram presos, eles oraram e
cantaram louvores em alta voz até que a terra se abalou e as portas da prisão
se abriram! Ele menciona o cântico no Espírito tanto em Efésios quanto em
Colossenses.
A ORAÇÃO NO ESPÍRITO

Sabemos que Paulo foi batizado no Espírito Santo, usava a linguagem de


oração com frequência e também operava nos dons do Espírito. Em 1
Coríntios 14, ele fala muito sobre orar em línguas, ou no Espírito. Ele
compara as duas coisas, explicando a necessidade de ambas e o lugar que elas
deveriam ocupar na oração pessoal e nas reuniões públicas.

Pois quem fala em outra língua não fala a homens, senão a Deus, visto
que ninguém o entende, e em espírito fala mistérios.
— 1 CORÍNTIOS 14:2

O que fala em outra língua a si mesmo se edifica...


— 1 CORÍNTIOS 14:4

Porque se eu orar em outra língua, o meu espírito ora de fato, mas a


minha mente fica infrutífera. Que farei, pois? Orarei com o espírito,
mas também orarei com a mente; cantarei com o espírito, mas
também cantarei com a mente.
— 1 CORÍNTIOS 14:14-15

Dou graças a Deus, porque falo em outras línguas mais do que todos
vós.
— 1 CORÍNTIOS 14:18

Há alguns exemplos do seu hábito de falar em línguas. Ao estudar este


capítulo, você verá que ele não minimizava sua importância, mas deu
instruções em nome da ordem nas reuniões públicas. Um bom exemplo desse
tipo de oração está em Atos 13, quando certos profetas e mestres se reuniam
com o propósito de jejuar e ministrar ao Senhor. Nessa atmosfera de oração,
o Espírito Santo falou e deu-lhes instrução com relação ao ministério de
Saulo, como ele era chamado na época, e de Barnabé. Eles foram separados e
enviados para cumprir uma nova missão. Ele dependia da oração no Espírito
para orar a vontade de Deus (Romanos 8:25-26) e para fazer com que se
abrissem as portas para a proclamação da Palavra (Colossenses 4:3; Efésios
6:19). Paulo ansiava pela provisão do Espírito de Jesus Cristo dada pela
igreja de Filipos (Filipenses 1:19).
Permanecer em uma atitude de oração também o ajudará a ser guiado
sobrenaturalmente, como Paulo, quando ele teve uma visão do homem na
Macedônia pedindo-lhe para ir até eles (Atos 16:9-10). Ele era alerta e firme
na sua vida de oração, com ações de graças (Colossenses 4:2). Ele era um
homem de oração que nos instruiu a orar sobre tudo e a acompanhar a oração
com ações de graças para receber o sobrenatural (Filipenses 4:6-7).
Minha mãe era uma mulher de muita oração. Alguns dizem que eu a
ensinei a orar! Uma noite, quando eu era um adolescente que não vivia para
Deus, eu estava com alguns rapazes de carro e me envolvi em acidente de
trânsito que resultou na perda total de seis carros. Pensei: É assim que as
pessoas morrem! Saí sem um único arranhão e fui para casa; e encontrei
minha mãe sentada na cadeira de balanço, orando. Contei a ela o que havia
acontecido e ela disse: “Eu sei. Estive orando por você e o Espírito Santo me
disse para lhe dizer que Satanás desejava dominar você, para poder peneirá-lo
como trigo, mas ele não vai fazer isso porque eu orei por você”. Essas são as
mesmas palavras que Jesus disse a Pedro em Lucas 22:31-32. Precisamos
fazer esse tipo de oração que Paulo mencionou em Gálatas 4:19, onde ele
tinha dores de parto em oração até que Cristo fosse formado nos crentes.
Eis algumas das orações que Paulo fez e que podemos usar para orar
efetivamente por nós mesmos e pelos outros.

EFÉSIOS 1:17-23
Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda
espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele, iluminados
os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu
chamamento, qual a riqueza da glória da sua herança nos santos e qual a
suprema grandeza do Seu poder para com os que cremos, segundo a eficácia
da força do Seu poder; o qual exerceu Ele em Cristo, ressuscitando-o dentre
os mortos e fazendo-o sentar à Sua direita nos lugares celestiais, acima de
todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo nome que se possa
referir não só no presente século, mas também no vindouro. E pôs todas as
coisas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à
Igreja, a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que a tudo enche em todas as
coisas.

EFÉSIOS 3:14-21
Por esta causa, me ponho de joelhos diante do Pai, de quem toma o nome
toda família, tanto no céu como sobre a terra, para que, segundo a riqueza da
Sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante seu
Espírito no homem interior; e, assim, habite Cristo no vosso coração, pela fé,
estando vós arraigados e alicerçados em amor, a fim de poderdes
compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a
altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que excede todo
entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus. Ora,
àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto
pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós, a Ele seja a
glória, na Igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre.
Amém!

COLOSSENSES 1:9-12
Por esta razão, também nós, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos
de orar por vós e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da Sua
vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; a fim de viverdes de
modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa
obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus; sendo fortalecidos com
todo o poder, segundo a força da sua glória, em toda a perseverança e
longanimidade; com alegria, dando graças ao Pai, que vos fez idôneos à parte
que vos cabe da herança dos santos na luz.

FILIPENSES 1:9-11
E também faço esta oração: que o vosso amor aumente mais e mais em
pleno conhecimento e toda a percepção, para aprovardes as coisas excelentes
e serdes sinceros e inculpáveis para o Dia de Cristo, cheios do fruto de
justiça, o qual é mediante Jesus Cristo, para a glória e louvor de Deus.

FILEMON 4-6
Dou graças ao meu Deus, lembrando-me, sempre, de ti nas minhas
orações, estando ciente do teu amor e da fé que tens para com o Senhor Jesus
e todos os santos, para que a comunhão da tua fé se torne eficiente no pleno
conhecimento de todo bem que há em nós, para com Cristo.

1 TESSALONICENSES 2:13
Outra razão ainda temos nós para, incessantemente, dar graças a Deus: é
que, tendo vós recebido a palavra que de nós ouvistes, que é de Deus,
acolhestes não como palavra de homens, e sim como, em verdade é, a palavra
de Deus, a qual, com efeito, está operando eficazmente em vós, os que
credes.
1 TESSALONICENSES 2:13
Outra razão ainda temos nós para, incessantemente, dar graças a Deus: é
que, tendo vós recebido a palavra que de nós ouvistes, que é de Deus,
acolhestes não como palavra de homens, e sim como, em verdade é, a palavra
de Deus, a qual, com efeito, está operando eficazmente em vós, os que
credes.

1 TESSALONICENSES 5:23-24
O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e
corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor
Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.
Você encontrará mais referências que contêm orações que Paulo fez em
suas cartas em:

2 Timóteo 4:16-18
1 Tessalonicenses 1:2-4
2 Tessalonicenses 3:11-13
2 Tessalonicenses 1:11-12
2 Tessalonicenses 2:16-17
SEÇÃO 3

OCUPANDO SEU LUGAR NO CORPO


DE CRISTO

Provavelmente a maior satisfação que temos como crentes depois que


nascemos de novo é estar no nosso lugar, atuando e servindo no nosso lugar
no Corpo de Cristo. As epístolas de Paulo não apenas fazem a revelação da
redenção, como a maior parte delas trata do nosso relacionamento, nossa
atitude e de como atuar na Igreja. O Senhor me disse há anos: “A bênção e o
mover de Deus não vêm quando estudamos sobre a Igreja sozinhos, mas
quando servimos à Igreja”.
Em Atos 9, os homens que estavam segurando a corda para o apóstolo
Paulo quando ele foi descido em um cesto do lado de fora da muralha da
cidade provavelmente não perceberam que estavam segurando a metade do
Novo Testamento em suas mãos.
O corpo de Cristo não pode operar a não ser que esteja unido. Veja este
versículo de Atos:

Tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos; todos


ficaram cheios do Espírito Santo e, com intrepidez, anunciavam a
palavra de Deus.
— ATOS 4:31

Você sabia que uma das palavras-chave no livro de Atos é a palavra


“reunidos”? Por que eles se reuniam? O corpo de Cristo exige reunião. Você
já comprou um brinquedo para seu filho, talvez uma bicicleta ou um triciclo
ou alguma coisa para o bebê? Na caixa há uma bela imagem, mas podemos
ler em letras grandes o aviso “é necessário montar”.
Deus diz que a redenção é sua a bênção e a cura são suas. Ele lhe mostrará
uma bela imagem, mas há um aviso que diz “é necessário montar”. Não há
outra maneira de desfrutar os benefícios apresentados na imagem sem que
cada peça seja colocada no seu lugar, porque é necessário montar. O Espírito
Santo me disse assim: “Há coisas que você precisa saber e que Eu não vou
lhe dizer se Eu já disse isso a alguém com quem você deveria se relacionar”.

Quando ele [Jesus] subiu às alturas, levou cativo o cativeiro e


concedeu dons aos homens... E ele mesmo concedeu uns para
apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para
pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o
desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até
que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do
Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da
plenitude de Cristo.
— EFÉSIOS 4:8, 11-13

Vocês agora renderam obediência sincera a esse sistema de verdade


no qual vocês foram instruídos.
— ROMANOS 6:17 (BÍBLIA DE WEYMOUTH, TRADUÇÃO LIVRE)

Eles foram obedientes a uma forma de doutrina que os libertou do pecado.


Como cristão, quando se submete a um pastor ou a outros líderes na Igreja,
você estará em um ambiente seguro para se tornar um discípulo, para ser
instruído na doutrina e transformado no seu estilo de vida. Você será
equipado para atuar no seu lugar no Corpo de Cristo.
Paulo viveu como um exemplo, como um instrutor e como um pai
espiritual. Ele era um exemplo de como trabalhar duro, sofrer perseguição e
incompreensão, e da reação em temor a Deus que se deve ter. Um bom pai
tem um relacionamento tão íntimo com seus filhos que ele não apenas pode
instruir, como disciplinar, trazer correção e advertência. Muitos não querem
esse tipo de relacionamento hoje, mas quando Paulo escreveu 1 Coríntios ele
lidava com os mesmos problemas.

Temos trabalhando sem descanso com as próprias mãos, a fim de


ganhar a vida. Temos abençoado aqueles que nos amaldiçoaram.
Temos sido pacientes com aqueles que nos maltrataram. Temos
respondido com mansidão quando se diziam coisas más a nosso
respeito. Contudo, até o presente, somos como a sujeira debaixo dos
pés, somos como lixo. Não lhes estou escrevendo sobre estas coisas
para envergonhá-los, mas para advertir e aconselhá-los como a filhos
queridos. Ainda que vocês possam ter dez mil outros para ensiná-los a
respeito de Cristo, lembrem-se de que vocês têm só a mim como seu
pai. Porque fui eu que os levei a Cristo quando lhes preguei o
Evangelho. Portanto, suplico-lhes que sigam meu exemplo e façam
como eu.
— 1 CORÍNTIOS 4:12-16 (ABV)

Paulo pregava, advertia e instruía com o propósito de poder apresentar


cada pessoa madura (plenamente crescida, plenamente iniciada, completa e
perfeita) em Cristo (Colossenses 1:28, AMP). No céu, Jesus está orando e
velando sobre Sua Palavra para fazê-la se cumprir. Deus Pai está trabalhando
em nós tanto o querer quanto o efetuar a sua boa vontade. O Espírito Santo
foi enviado para ser nosso Mestre, nosso Ajudador e para nos dar revelação
do conhecimento de Deus e aperfeiçoar o que diz respeito a nós! Ele quer que
cresçamos para sermos semelhantes a Ele!
Quando eu era garoto, nossa família saía de férias e ficava em uma cabana.
Uma das coisas que lembro sobre a velha casa no campo onde ficávamos
eram as marcas na parede que registravam a altura das crianças que haviam
vivido ali. Você poderia dizer o quanto cada criança havia crescido a cada
ano. Eu pensava que poderia ser isso que Deus faz com cada um de Seus
filhos. Ele quer que cresçamos e que amadureçamos, mas alguns dos Seus
filhos podem ficar do mesmo tamanho ano após ano ou podem até encolher!
Quando estamos no nosso lugar no Corpo de Cristo e crescemos por ouvir e
praticar a Palavra, há uma recompensa pela diligência e ela é evidente para
aqueles que nos cercam.

Agora, porém, afastem-se e livrem-se completamente de todas estas


coisas: ira, fúria, mau sentimento para com os outros, maldições,
difamação, e abuso verbal e palavras vergonhosas dos seus lábios!
Não mintam uns aos outros, pois vocês se despiram do velho eu (não
regenerado) com suas práticas malignas, e se revestiram do novo [eu
espiritual], que está [sempre no processo de ser] renovado e
remodelado em conhecimento [mais pleno e mais perfeito], segundo a
imagem (a semelhança) Daquele que o criou.
— COLOSSENSES 3:8-10 (AMP)

Na escola há um período em que você é instruído. Ele é seguido por testes


para os quais é preciso estudar e nos quais é necessário passar antes de passar
ao próximo nível de aprendizado. Dois testes importantes na escola do
Espírito Santo são o teste do dinheiro e o teste do amor. O Espírito Santo é
muito paciente e sabe como ensinar a cada um de Seus alunos para que eles
possam passar, se tão-somente não desistirmos. Ele nos encorajará e nos dará
força para completarmos nossa carreira com alegria!

PASSANDO NO TESTE DO DINHEIRO

Paulo estabeleceu um padrão para uma vida de trabalho árduo, doações


generosas, semeadura e colheita e falou às igrejas para se lembrarem das
palavras de Jesus: “Mais bem-aventurado é dar do que receber” (Atos 20:35).
Em 2 Coríntios 8 e 9 há um padrão sobre como um indivíduo ou um corpo
eclesiástico deu da sua pobreza até que eles, sempre, e a todo tempo,
tivessem ampla suficiência para dar generosamente para toda boa obra (2
Coríntios 9:8). Ele ordenava e incentivava a generosidade e a semeadura e a
colheita contínuas na área financeira em Gálatas 6:6-10. Ele ensinava que
podemos abrir uma conta de débito e crédito no Reino de Deus através dos
dízimos e das ofertas para que haja abundância de frutos na nossa conta. Esse
seria um sacrifício de aroma agradável a Deus e Ele supriria todas as nossas
necessidades de acordo com Suas riquezas em glória por Cristo Jesus
(Filipenses 4:15-19). Como cristão e líder, era importante para ele ensinar a
igreja a seguir seu exemplo nas ofertas, que era sua obediência aos
ensinamentos de Jesus Cristo.

Eis a lição: usem recursos deste mundo para beneficiar outros e fazer
amigos. Depois, quando seus bens terrenos se forem, eles o receberão
no lar eterno. Se vocês forem fiéis nas pequenas coisas, serão fiéis nas
grandes. Mas se vocês forem desonestos nas pequenas coisas, vocês
não serão honestos nas responsabilidades maiores. E se vocês não
forem confiáveis nas riquezas deste mundo, quem lhes confiará as
verdadeiras riquezas do céu? E se vocês não forem fiéis com as coisas
dos outros, porque lhe confiariam coisas para si mesmos? Ninguém
pode servir a dois senhores. Porque vocês odiarão a um e amarão a
outro; vocês serão dedicados a um e desprezarão o outro. Vocês não
podem servir a Deus e ao dinheiro.
— LUCAS 16:9-13 (ABV)

O espírito da generosidade é a marca que define o cristão. Paulo desafiava


as igrejas em suas cartas a seguirem seu exemplo nas ofertas. O padrão é
estabelecido pelo próprio Jesus Cristo. A graça de Jesus é que Ele se tornou
pobre para que através da Sua pobreza nós pudéssemos nos tornar ricos (2
Coríntios 8:9). Essa é parte da Sua obra substitutiva na redenção. Em Gálatas
3:13-14, Paulo nos ensina que Cristo se tornou maldição por nós na cruz, para
que a bênção de Abraão pudesse vir sobre os gentios por meio da fé.
Conforme se dá aos outros, Paulo ensinou à Igreja de Éfeso que todo bem que
eles faziam, eles receberiam a recompensa do Senhor, não importando quem
fossem (Efésios 6:8).
Essa questão de dar e receber era tão importante para Paulo e uma parte tão
importante na Igreja do Novo Testamento que Paulo deixou Tito em Corinto
para ensiná-los especificamente sobre a graça de dar e receber (2 Coríntios
8:6). Através desse ministério havia necessidades supridas e a bênção de
Deus vinha sobre as igrejas e as pessoas, assim como em Atos 2:45; 4:34-35.
Quando os cristãos crescem na área de dar e receber, há abundância e
provisão, libertação do amor ao dinheiro e as igrejas se tornam fortes! Não há
limitações para a bênção de Deus. “Quando você quer o que Deus quer pela
mesma razão que Ele o quer, você é invencível” (F.F. Bosworth).

PASSANDO NO TESTE DO AMOR

1 e 2 Timóteo e Filemon são profundamente ricos em instruções para


aqueles que estão exercendo os cinco ministérios. Esses livros contêm
diretrizes específicas com relação à conduta santa, aos assuntos da Igreja e a
exortações para sermos ousados e estarmos ardendo em chamas com o dom
de Deus. Muito essencial para a obra de Deus é a harmonia e a unidade entre
os cristãos. Com o tempo, o amor a Deus tornou-se a busca de Paulo e sua
importância crescia à medida que Paulo se tornava mais íntimo de Cristo
Jesus.
Meu pai sempre dizia: “Você pode saber como está se relacionando com
Deus pela maneira como as pessoas olham para você!”. Aprendi que embora
eu tivesse um dom ou uma unção, isso de nada valia para o Corpo de Cristo
se minha atitude estivesse errada ou se eu abrigasse alguma ofensa contra
alguém.
Lembro-me de uma vez quando o irmão Hagin estava pregando sobre
andar em amor. Engoli o orgulho, fiz alguns ajustes e me arrependi. Algumas
semanas depois, uma grande barreira financeira foi rompida em minha vida.
Os relacionamentos são cruciais para o crescimento pessoal e para todo o
avanço do Reino de Deus. Como um jovem pastor, eu era zeloso por
progredir na primeira igrejinha que pastoreei. Um dos membros estava me
causando problemas e eu sabia que podia endireita-lo! Havia um
superintendente distrital na denominação com quem eu gostava de passar
tempo, e contei a ele sobre esse assunto em particular na Igreja. O sábio
ancião me deu um dos melhores conselhos — jamais esquecerei aquele dia.
Ele disse: “Mark, você pode bater em um gambá, mas talvez você não queira
fazer isso!”. Isso me acalmou e me fez entender que eu devia orar sobre
algumas coisas, receber a sabedoria de Deus e entregá-las aos cuidados de
Deus e Ele lutaria as batalhas por mim! Isso é andar em amor. Aprendi a ser
rápido em me arrepender, rápido em perdoar e rápido em acreditar. Quando
você pratica o amor de Deus, você cresce.
Efésios 5:1-2 (AMP), diz: “Portanto, sejam imitadores de Deus [copiem-no
e sigam o Seu exemplo], como filhos amados [imitam o seu pai]. E andem
em amor [estimando e tendo prazer uns nos outros]!”. Quando você anda em
amor, você será honesto e glorificará a Deus em todos os seus
relacionamentos, não fazendo nada para desacreditar o nome de Jesus e a
obra de Deus.
Outra lição que aprendi quando um jovem marido é que se eu quiser que
Deus responda às minhas orações, preciso tratar minha esposa corretamente,
andando em amor com ela. Uma vez, eu estava orando e o Senhor falou
comigo, me dizendo que Ele não me ouviria até que eu acertasse as coisas
com Trina. Isso é que é crucificar a carne! Tive de pedir desculpas e só então
senti a presença de Deus quando fui orar (1 Pedro 3:7).
Irmão Hagin disse que andar em amor é o caminho para a vitória, e é
verdade! Se andar em amor você demonstrará todo o fruto do espírito e não
satisfará a concupiscência da carne (Gálatas 5:19-23). O amor de Deus é
liberado no nosso espírito pelo Espírito Santo (Romanos 5:5). Quando
seguimos essa direção, os dons do Espírito começarão a fluir, e Paulo nos
disse para perseguirmos e procuramos adquirir esse amor e fazer dele a nossa
maior busca (1 Coríntios 14:1,AMP).

O AMOR DE DEUS

Se eu puder falar nas línguas dos homens e até dos anjos, mas não
tiver amor, sou apenas um gongo barulhento ou um címbalo que
retine. E se eu tiver poderes proféticos e entender todas as verdades e
mistérios secretos e possuir todo o conhecimento, e se eu tiver fé
suficiente para poder remover montanhas, mas não tiver amor (o amor
de Deus em mim), não sou nada (um ninguém inútil). Ainda que eu
der tudo o que possuo [aos pobres, dando] alimento, e se eu entregar
meu corpo para ser queimado, mas não tiver amor (o amor de Deus
em mim), não ganho nada. O amor suporta tudo e é paciente e
bondoso; o amor nunca é invejoso nem arde em ciúmes, não se gaba
nem se vangloria, não age arrogantemente. Ele não é prepotente
(arrogante e inchado de orgulho); ele não é rude (grosseiro) e não age
inconvenientemente. O amor (o amor de Deus em nós) não insiste nos
seus direitos ou na sua maneira, pois ele não é egocêntrico; ele não é
melindroso ou irritadiço ou cheio de ressentimento; ele não leva em
conta o mal que lhe foi feito [ele não presta atenção ao mal sofrido].
Ele não se alegra com a injustiça, mas se alegra quando a retidão e a
verdade prevalecem. O amor suporta qualquer coisa e tudo o que vier,
está sempre pronto para acreditar no melhor de cada pessoa, suas
esperanças não se dissipam diante de qualquer circunstância, e ele
suporta tudo [sem enfraquecer]. O amor nunca falha [nunca murcha
nem fica obsoleto nem chega ao fim].
— 1 CORÍNTIOS 13:1-8 (AMP, TRADUÇÃO LIVRE)
Só existe um padrão de perfeição, e ele é Jesus Cristo. Através da nossa
identificação com Ele em Sua morte, Seu sepultamento e Sua ressurreição; de
quem nós somos e do que temos agora em Cristo; através do poder do
Espírito Santo operando em nós; e do que Jesus Cristo está fazendo por nós
no céu, podemos crescer em Cristo em todas as coisas. Em vez de sermos
jogados de um lado para o outro por diferentes ventos de doutrina e pelas
tendências dos nossos dias, podemos crescer até a plena estatura de Cristo
assumindo nosso lugar nele.

Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós
há de completá-la até o dia de Cristo Jesus.
— FILIPENSES 1:6
11

CONFISSÕES EM CRISTO

Para que a comunhão da tua fé se torne eficiente no pleno conhecimento de todo bem
que há em nós para com Cristo.

— Filemon 6

CONFISSÃO 1

Sou uma nova criatura em Cristo. As coisas velhas já passaram, e


tudo se fez novo. Esqueço o passado. Sou novo — uma nova pessoa,
com nova vida, em um novo Reino em Cristo Jesus. O domínio de
Deus, o mover de Deus e a dimensão de Deus estão dentro de mim.
Fui liberto do poder das trevas e da autoridade de Satanás, e
transportado para o Reino do Filho de Deus. Estou no Reino neste
instante. Entrei na dimensão de Deus. Posso ver as coisas com olhos
espirituais na Palavra e pelo Espírito Santo, de modo que declaro com
ousadia que estou em Cristo e no Reino. Justiça, paz e alegria no
Espírito Santo me pertencem em Cristo. No Reino tornei-me justo.
Tenho a paz de Deus. Tenho a alegria do Senhor. Tenho o Espírito
Santo. O Espírito de Deus é meu Ajudador e Mestre.
CONFISSÃO 2

Tudo é possível àquele que crê. Eu sou quem Deus diz que eu sou.
Fui redimido. Estou nele, e Ele está em mim. Estou salvo. Nasci de
Deus. Todo aquele que nasce de Deus vence o mundo, e esta é a
vitória, minha fé. Em Cristo sou vitorioso, sou abençoado e tenho
redenção. Posso fazer o que Deus diz que eu posso fazer. Sei que há
gigantes na terra, mas ando pela fé, e não por vista. Vejo o invisível.
O movimento, a habilidade e o poder de Deus estão em mim e estão
disponíveis a mim. Posso todas as coisas através de Cristo, que me
fortalece. Diabo, você é um mentiroso. Você está debaixo dos meus
pés. Seu poder está quebrado sobre minha família e sobre meu futuro.
Eu me submeto a Ti, Pai. À medida que resisto ao diabo, ele foge de
mim. Eu me submeto à Palavra. Eu concordo com a Palavra. Diabo,
tire as mãos da minha mente, do meu corpo e das minhas finanças, em
nome de Jesus. Eu pertenço a Deus. Eu conservo firme a minha
confissão de fé. Sou abençoado, de modo que posso ser uma bênção
em todo o mundo. Posso ver que há uma estrada e que há trânsito do
céu até minha casa. Pelo sangue de Jesus fui redimido. Obrigado,
Deus Pai, por me redimir. Obrigado pela Tua misericórdia e pela Tua
graça. Reino como rei em vida por meio de Jesus Cristo. Estou
sentado com Cristo nos lugares celestiais. Aquele a quem o Filho
libertar verdadeiramente é livre. Misturo a fé com a Palavra de Deus.
A vitória me pertence. A bênção do Senhor me pertence. Obrigado,
Senhor, porque Tu supres todas as minhas necessidades. Senhor,
porque Tu és o meu pastor, nada me faltará. Tu preparaste uma mesa
diante de mim na presença dos meus inimigos. Nesse instante, estou
comendo da justiça, da redenção, da cura, da vitória, da alegria, e da
paz. Obrigado, Pai, porque essas coisas me pertencem em Cristo. A
bênção me pertence agora. A cura me pertence agora em nome de
Jesus. A força me pertence. Sou forte em Ti, Senhor, e na força do
Teu poder. A fé diz que isso me pertence agora. A fé diz o que Deus
diz.
NOTAS

1. Boorstin, Daniel. “History’s Hidden Turning Points.”


2. Nelson, P.C. The Life of Paul.
3. Parshall, Gerald. “The Momentous Mission of the Apostle Paul.”
4. Wilson, Marvin. “The Apostle Paul and His Times: Did You Know.”
5. Conybeare; Howson. The Life and Epistles of Paul.
6. Stalker, James. The Life of St. Paul.
7. Webster, Noah. The American Dictionary of the English Language.
8. Morris, Leon. The Cross In The New Testament.
9. Merriam-Webster. The Merriam-Webster Dictionary New Edition.
10.Gordon, A.J. In Christ, or, the Believer’s Union with His Lord.
REFERÊNCIAS

Amplified Bible (AMP). Grand Rapids, Michigan: Zondervan Publishing


House, 1972.
Barclay, William. The New Testament, A New Translation. Londres: Collins,
1968.
Boorstin, Daniel. “History’s Hidden Turning Points”, US News and World
Report, 22 de abril de 1991: 52.
Bruce, F.F. The Letters of Paul, An Expanded Paraphrase. Grand Rapids,
Michigan: Eerdmans Publishing Company, 1965.
Carpenter, S .C. Selections from Romans and The Letter to the Philippians.
Spirit to Spirit Publications, 1981.
Cressman, A. Good News for the World. Soon! Bombay, Índia: Publications,
1969.
Conybeare; Howson. The Life and Epistles of Paul.
Fenton, Ferrar. The Holy Bible in Modern English. Massachusetts: Destiny
Publisher, [n.d].
Good News Bible. The Bible in Today’s English Version. Nova York:
American Bible Society, 1976.
Gordon, A.J. In Christ, or, the Believer’s Union with His Lord. Boston:
Gould and Lincoln, 1872.
Johnson, Ben Campbell. The Heart of Paul. A Rational Paraphrase of the
New
Testament. Waco, Texas: Word Books, 1976.
Jordan, Clarence. The Cotton Patch Version of Paul’s Epistles. Nova York:
Association Press, 1968.
Knox, Ronald. The New Testament of Our Lord and Savior Jesus Christ, A
New
Translation. Sheed and Ward: Nova York, 1953.
Laubach, Frank C. The Inspired Letters in Clearest English. Nova York:
Thomas Nelson and Sons, 1956.
Lovett, C.S. Lovett’s Lights on Galatians, Ephesians, Philippians,
Colossians, 1 & 2 Thessalonians with Rephrased Text. Baldwin Park,
Califórnia: Personal Christianity, 1969.
Moffat, James. The Holy Bible Containing the Old and New Testaments.
Nova York: Double Day and Company, Inc., 1926.
Morris, Leon. The Cross In The New Testament. Grand Rapids/Cambridge:
WM. E. Eerdmans Publishing, 1999.
Nelson, P.C. The Life of Paul. Springfield, Missouri: Gospel Publishing
House, [n.d.].
New English Bible. Oxford, Inglaterra: Oxford University Press, 1961.
Noli, Fans S. The New Testament of Our Lord and Savior Jesus Christ.
Boston, Massachusetts: Albanian Orthodox Church in America, 1961.
Parshall, Gerald. “The Momentous Mission of the Apostle Paul”, US News
and World Report, 22 de abril de 1991: 54-55. p. 12.
Phillips, J.B. The New Testament in Modern English. Nova York: The
Macmillan Company, 1958.
Richert, Ernest L. Freedom Dynamics. Big Bear Lake, Califórnia: The
Thinker, 1977.
Rotherham, J.B. The Emphasized Bible. Grand Rapids, Michigan: Kregel
Publications, 1976.
Schonfield, Hugh. The Authentic New Testament. Great Britian: Dennis
Dobson, Ltd., 1955.
Stanley, Arthur. The Epistles of Paul in Modern English. Wheaton, Illinois:
Verploegh Editions, 1980.
Stalker, James. The Life of St. Paul. Grand Rapids, Michigan: The Zondervan
Corporation, 1984.
Taylor, Ken. The Living Bible. Wheaton, Illinois: Tyndale House Publishers,
1971.
The Distilled Bible/New Testament. Stone Mountain, Georgia: Paul Benjamin
Publishing Company, 1980.
The Jerusalem Bible (Bíblia Jerusalém). Nova York: Double Day and
Company, Inc., 1968.
Way, Arthur S. The Letters of St. Paul to the Seven Churches and Three
Friends with the Letter to the Hebrews. 6. ed. Nova York: Macmillian and
Company, 1926.
Webster, Noah. The American Dictionary of the English Language, 1828.
Merriam-Webster, Inc.; New Edition, 2016.
Weymouth, Richard Francis. The New Testament. Londres: James Clark and
Company, 1909.
Wigglesworth, Smith. Ever Increasing Faith. Springfield, Missouri: Gospel
Publishing House, 1996.
Wilson, Marvin. “The Apostle Paul and His Times: Did You Know”.
christianitytoday.com, Issue 47, 1995.
Verkuyl, Gerrit. The Holy Bible, The New Berkeley Version Revised Editions,
in Modern English. Grand Rapids, Michigan: Zondervan Publishing House,
1969
SOBRE O AUTOR

Mark e Trina Hankins viajam por todos os Estados Unidos e pelo mundo
pregando a Palavra de Deus com o poder do Espírito Santo. Sua mensagem
está focada no espírito da fé, em quem o cristão é em Cristo e na obra do
Espírito Santo.
Após mais de quarenta anos de ministério pastoral e itinerante, Mark e
Trina agora estão ministrando em tempo integral em reuniões,
acampamentos, conferências de liderança e cultos de igrejas ao redor do
mundo e por todos os Estados Unidos. O filho deles, Aaron e sua esposa
Errin Cody, agora são os pastores do Christian Worship Center em
Alexandria, Louisiana. Sua filha, Alicia Moran e seu marido, Caleb,
pastoreiam a Metro Life Church em Lafayette, Louisiana. Mark e Trina têm
oito netos.
Mark também é o autor de diversos livros. Para maiores informações sobre
os Ministérios Mark Hankins, visite o nosso website, www.markhankins.org.

Mark Hankins Ministries


PO BOX 12863 ALEXANDRIA, LA 71315
Tel: 318.767.2001 E-mail: contact@markhankins.org
Visite-nos na web: www.markhankins.org