You are on page 1of 34
A IMPORTÂNCIA DO DESBASTE NA INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA Moacir José Sales Medrado Consultor da MCA Consultores Agroflorestais
A IMPORTÂNCIA DO DESBASTE NA INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA Moacir José Sales Medrado Consultor da MCA Consultores Agroflorestais
A IMPORTÂNCIA DO DESBASTE NA INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA Moacir José Sales Medrado Consultor da MCA Consultores Agroflorestais
A IMPORTÂNCIA DO DESBASTE NA INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA Moacir José Sales Medrado Consultor da MCA Consultores Agroflorestais

A IMPORTÂNCIA DO DESBASTE NA INTEGRAÇÃO

LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA

A IMPORTÂNCIA DO DESBASTE NA INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA-FLORESTA Moacir José Sales Medrado Consultor da MCA Consultores Agroflorestais

Moacir José Sales Medrado Consultor da MCA Consultores Agroflorestais

OBJETIVOS

O objetivo desta aula é mostrar a importância do desbaste para o desenvolvimento das árvores e a qualidade da madeira para uso

laminação, serraria e movelaria.

Espera-se que ao final da aula você tenha obtido as informações básicas necessárias para estabelecer um bom programa de desbaste

tanto para monocultivos florestais como para sistemas

agroflorestais.

CONTEÚDO

TÓPICO 1 CONSIDERAÇÕES BÁSICAS SOBRE O DESBASTE TÓPICO 2 EFEITOS, BENEFÍCIOS E DESVANTAGENS DO DESBASTE

TÓPICO 1

CONSIDERAÇÕES BÁSICAS SOBRE O

DESBASTE

OBJETIVO E CONTEÚDO

Este tópico tem como objetivo repassar informações básicas sobre desbaste. Para tal passamos a trabalhar com você o seguinte conteúdo:

  • Classificação das árvores em povoamentos.

  • Comportamento das árvores em povoamentos.

  • Objetivos do desbaste.

  • Tipos de desbaste.

CLASSIFICAÇÃO DAS ÁRVORES

  • Árvores dominantes.

  • Árvores codominantes.

  • Árvores subdominantes.

  • Árvores dominadas.

  • Árvores mortas.

CLASSES DE ÁRVORES EM RELAÇÃO À POSIÇÃO DO

DOSSEL

  • Dominantes copas atingem o nível mais alto do dossel.

  • Codominantes copas ficam um pouco abaixo das dominantes.

  • Subdominantes ocupam espaços entre copas dominantes e codominantes.

  • Dominadas copas ocupam espaços inferiores às demais.

CLASSES DE ÁRVORES EM RELAÇÃO AO

DESENVOLVIMENTO DA COPA

  • Dominantes copas bem desenvolvidas.

  • Codominantes copas com dimensões médias.

  • Subdominantes copas com dimensões menores.

  • Dominadas copas com dimensões menores que todas as demais.

CLASSES DE ÁRVORES EM RELAÇÃO À RECEPÇÃO

DE LUZ

  • Dominantes recebem luz direta vinda de cima e em parte lateralmente.

  • Codominantes recebem luz escassa vinda de cima e escassa lateralmente.

  • Subdominantes recebem luz direta apenas na extremidade da copa.

  • Dominadas não recebem luz direta.

A DINÂMICA DE UM POVOAMENTO

  • Grande número de árvores jovens.

  • Aumento da área basal até o início da competição.

  • A competição leva a mortalidade.

  • A mortalidade desafoga o povoamento.

  • Há um diminuição momentânea da área basal.

  • Árvores remanescentes voltam a crescer.

A DINÂMICA EM UM TALHÃO COMERCIAL

A DINÂMICA EM UM TALHÃO COMERCIAL

QUAL O PRINCIPAL OBJETIVO DO DESBASTE?

  • Antecipar a mortalidade regular.

  • Concentrar fatores de crescimento nas árvores remanescente.

“Efeito de aceleração do crescimento”

  • Antecipação de receitas.

TIPOS DE DESBASTE E CLASSES DE

INTENSIDADE

TIPOS DE DESBASTE

  • Desbaste por baixo.

  • Desbaste por cima.

  • Desbaste seletivo.

  • Desbaste sistemático.

TIPOS DE DESBASTE E CLASSES DE

INTENSIDADE

TIPOS DE DESBASTE

  • Desbaste por baixo.

  • Desbaste por cima.

  • Desbaste seletivo.

  • Desbaste sistemático.

CLASSES DE INTENSIDADE

  • Leve.

  • Moderado.

  • Forte a muito forte.

DESBASTE POR BAIXO

  • Remove-se a maioria das árvores subdominantes e dominadas.

  • Sobram dominantes e codominantes.

Classe de intensidade - LEVE

Removem-se árvores doentes, mortas, a morrer, subdominantes e dominadas.

DESBASTE POR BAIXO

Classe de intensidade MODERADO

  • Desbaste leve, mais remoção de:

Dominantes bem conformadas muito juntas ou com copa excessiva.

Maioria das codominantes com defeitos na copa ou no tronco e copa excessiva.

DESBASTE POR BAIXO

Classes de intensidade FORTE A MUITO FORTE

  • Desbaste moderado, mais remoção de:

Algumas codominantes bem conformadas. Dominantes mal conformadas. Algumas dominantes bem conformadas.

DESBASTE POR CIMA

  • Desafogar as dominantes e codominantes a serem mantidas até ao final da rotação.

  • Cortar as árvores do estrato médio a superior.

DESBASTE POR CIMA

Classes de intensidade - LEVE Removem-se:

Árvores doentes, mortas, a morrer, inclinadas. Árvores de copas muito expandida. A maior parte das dominantes defeituosas. Parte de dominantes bem conformadas mas muito juntas. Parte das codominantes.

DESBASTE POR CIMA

Classes de intensidade FORTE

  • Desbaste LEVE, mais a remoção de:

Outras árvores das classes superiores que dificultam o desenvolvimento das copas das melhores árvores.

DESBASTE SELETIVO

  • Eliminação de árvores dominantes e codominantes, mortas e doentes.

  • Estímulo às árvores das classes inferiores.

Requer uma inspeção individual das árvores. Necessita de desrame por baixo para se poder classificação das árvores.

DESBASTE SISTEMÁTICO

  • Espaçamento pré-determinado.

  • Desconsidera a classe das copas.

  • Desconsidera a qualidade das árvores a serem retiradas.

  • Aplicado em povoamentos com árvores uniformes.

Os cortes podem ser feitos segundo duas modalidades:

  • desbastar por todo o povoamento fixando uma regra;

  • desbastar por linhas ou faixas.

RALEIOS PRECOCES E PERDIDOS

RALEIOS PRECOCES E PERDIDOS Ing. Agr. Jorge Esquivel; Ing. Agr. Santiago Lacorte; 5 Nov 2009 –
RALEIOS PRECOCES E PERDIDOS Ing. Agr. Jorge Esquivel; Ing. Agr. Santiago Lacorte; 5 Nov 2009 –

Ing. Agr. Jorge Esquivel; Ing. Agr. Santiago Lacorte; 5 Nov 2009 INTA CREA -Propuesta para el desarrollo forestal en los Sistemas Silvopastoriles Intensivos

ENCERRAMENTO DO TÓPICO

Concluída esta primeira etapa da aula, passaremos a apresentar a segunda que diz respeito ao seguinte tema:

TÓPICO 2

EFEITOS, BENEFÍCIOS E

DESVANTAGENS DO DESBASTE

OBJETIVO E CONTEÚDO

  • Efeitos do desbaste:

Fisiológicos. Ecológicos. Silviculturais.

  • Benefícios e desvantagens do desbaste.

QUANDO SE DEVE FAZER O DESBASTE?

  • Um pouco antes do início da estagnação do crescimento.

COMO SE AVALIA O CRESCIMENTO?

  • Monocultivo - acompanhamento - área basal - parcelas permanentes retangulares de 2.500 m 2 .

  • Uma parcela por local em áreas com locais de produtividade diferente (boa, média e ruim).

  • Medir anualmente, a partir do 2º ano, no final do inverno.

EFEITO FISIOLÓGICOS DOS DESBASTES

  • Favorece luz, umidade e nutrientes para as árvores remanescentes.

  • Diminuem a mortalidade natural.

  • Melhoram as condições de sobrevivência das árvores remanescentes.

  • Favorece o desenvolvimento da copa das árvores.

  • Melhoram as condições de crescimento das árvores.

EFEITOS ECOLÓGICOS DOS DESBASTES

Desbastes leves

  • Não afetam muito o povoamento.

Desbastes fortes

  • Aumento das temperaturas dentro do povoamento.

  • Aumento da quantidade de água que chega ao solo.

  • Redução da transpiração do povoamento.

  • Melhoramento da vida microbiana no solo.

  • Decomposição mais acelerada da matéria orgânica.

  • Aumento da vegetação do sub-bosque.

EFEITO DOS DESBASTES SOBRE

CARACTERÍSTICAS SILVICULTURAIS

  • Aumenta a conicidade.

  • Diminui o fator de forma.

  • Diminui a porcentagem de fuste aproveitável.

  • Influencia na altura.

  • Retarda a desrama natural.

EFEITO SOBRE A QUALIDADE DA MADEIRA

  • Fuste cônico - reduz a percentagem de utilização das toras.

  • A conicidade pode dificultar o processamento para serraria e folheados.

  • Acelera o crescimento em diâmetro que em madeiras leves, pode diminuir densidade afetando a trabalhabilidade e causando

instabilidade dimensional.

EFEITO DOS DESBASTES NA PRODUÇÃO DE

MADEIRA

  • Diminui o crescimento por unidade de área florestal.

  • Pode reduzir a produção total de madeira.

  • Aumenta a produção de madeira grossa.

ENCERRAMENTO DA AULA

Ao encerrarmos esta aula, esperamos que você tenha apreciado a nossa conversa e, assim sendo, tenha sido estimulado para participar do chat que é essencial para o seu crescimento. É no chat onde você fará troca de experiências com os colegas adquirindo, desta forma, uma pouco mais de segurança no tema.

OBRIGADO! Moacir José Sales Medrado

OBRIGADO!

Moacir José Sales Medrado

OBRIGADO! Moacir José Sales Medrado
OBRIGADO! Moacir José Sales Medrado
OBRIGADO! Moacir José Sales Medrado

Related Interests