You are on page 1of 63

O 1º momento do

roteiro:

a ideia
1º momento: ideia

Então,qual sua
ideia?
O 2º momento do roteiro:

storyline
2º momento: storyline

Ideia anotada em uma ou


duas frases

História super resumida


2º momento: storyline

Elementos

A apresentação do conflito
Qual é o conflito?

O desenvolvimento do conflito
De que modo ele se
desenrola?
A solução do conflito
Como se resolve?
2º momento: storyline

Storyline deve

1 ser clara, direta e curta

2 ter poucos adjetivos

3 usar verbos no presente

4 ter apresentação,
desenvolvimento e solução
do conflito principal
2º momento: storyline

Exemplo 1

A história conta o
drama de uma mulher
que mata quatro filhas
e depois enlouquece.
2º momento: storyline

Exemplo 2

Era uma vez um príncipe


cujo tio, para tomar o
trono, matou o rei, pai
do príncipe; aí o príncipe
entrou numa crise
existencial, matou uma
porção de gente e acabou
morto. (Hamlet)
sinopse
Storyline sem contar o
fim.

Pequeno texto para a


divulgação do filme.
(na TV pode ser o argumento)
O 3º momento do
roteiro:

pesquisa
3º momento: pesquisa

Levantamento de todas as
informações que podem
ajudar na construção da
história

Fontes de pesquisa:
1. internet
2. livros
3. filmes
4. músicas
5. entrevistas
6. observação (lugares, pessoas, situações)
7. reportagens
O 4º momento do
roteiro:

escaleta
4º momento: escaleta

1. Anote as ideias que tiver numa folha de


papel da forma que vierem, não tente
filtrar nada (brainstorm).

2. Organize de maneira lógica o que


anotou e filtre o desnecessário.

3. Arrume essas ideias com poucas


palavras, apenas o suficiente para que
você se lembre do que você quer
escrever.

Tópicos ordenados de ações


da história
O 5º momento do roteiro:

argumento
5º momento: argumento

Detalhes específicos sobre a história,


indica personagens, aponta cenários e
locações.

Texto descritivo e narrativo - ainda


escrito de maneira convencional.

Redação clara e simples

Texto não pode ser poético na forma de


um ensaio literário. Sem “literalices”.

Sem divisão de plano, enquadramento ou


movimento de câmera.
5º momento: argumento

Deve conter:

época (temporalidade)

lugar e cenário
(localização)

eixo da ação dramática

perfil psicológico e vida


interior dos
personagens
5º momento: argumento

Pesquisa
+
Argumento
=

Roteiro
literário
5º momento: argumento

personagem
5º momento: argumento

Vida interior do
personagem
Desde que nasceu até qdo. começa a
história
É o que forma o personagem

Vida exterior do
personagem
Desde que começa a história até o
final
Processo que revela o personagem
5º momento: argumento

Vida
interior Qual sua opção sexual?

Homem ou mulher? Casou?


Onde nasceu? Tem filhos?
Quantos anos tem? Qual o seu
temperamento?
Onde vive
Qual a profissão?
Quem são seus pais?
Que fatos positivos
Tem irmãos? e/ou negativos
Como foi sua marcaram sua vida?
infância?
Nível educacional
5º momento: argumento

Qual a necessidade do
personagem?
Se vingar?
Conquistar o amor da sua vida?
Ganhar dinheiro?
Conseguir um emprego?
Sobreviver a uma situação limite?
Se separar?
Se livrar de uma culpa?
Se livrar da morte?
5º momento: argumento

A partir da necessidade do
criar
personagem é possível
obstáculos que
preencham essa
necessidade
5º momento: argumento

Como ele vence esses obstáculos


é a história
Conflito, luta,
vencer obstáculos:
ingredientes básicos
de uma história
5º momento: argumento

Maximus
Gladiador

necessidade:
se vingar
5º momento: argumento

Cap.
Nascimento
Tropa de Elite

necessidade:
sair do
Bope
5º momento: argumento

Tonho
Abril Despedaçado

necessidade:
sobreviver
6º momento do roteiro

roteiro
literário
6º momento: roteiro literário

Início + Meio + Fim

Ato I + Ato II + Ato III

Apresentação
+
Confrontação
+
Resolução
6º momento: roteiro literário

Ato I
Apresenta a história,
estabelecendo sobre quem e o
que ela é

Define o relacionamento
entre os personagens e suas
necessidades
6º momento: roteiro literário

Ato II
Quando personagem principal
enfrenta os obstáculos no
caminho de alcançar sua
necessidade dramática
6º momento: roteiro literário

Ato III
O que acontece no fim da história?

O personagem sobrevive ou
morre?

Triunfa ou fracassa?

Ganha ou perde?

Conquista seu amor ou o perde de


vez?
6º momento: roteiro literário

roteiro
literário
a estrutura técnica
6º momento: roteiro literário

O que é um
roteiro
Uma história contada
em imagens, diálogos e
descrições
6º momento: roteiro literário

Devem estar em LETRAS MAIÚSCULAS (caixa


alta):

nome dos personagens


cabeçalho cênico
indicações do estado
emocional dos atores
6º momento: roteiro literário

cabeçalho cênico
onde: indicar se a cena é INTERNA
ou EXTERNA
precisamente onde: determinar o
local onde se passa a cena, de
forma geral ou específica, isto é,
onde ocorre a LOCAÇÃO
quando: se é NOITE ou DIA
6º momento: roteiro literário

cabeçalho cênico
exemplo:
INT – ÔNIBUS DE LINHA/ARACAJU– NOITE

JOÃO dorme sentado. Acorda com uma


gritaria.

LADRÃO, armado e encapuçado, vai pelo


corredor assaltando vários passageiros.
6º momento: roteiro literário

nomeando a locação
Uma vez determinado o título ou
nome da LOCAÇÃO, todas as cenas nessa
LOCAÇÃO deverão ter o mesmo nome.

Exemplo: uma cena com o título CASA


DE MARIA deve sempre ter esse mesmo
nome, mesmo em cenas onde o
personagem não esteja aparecendo.

Pode-se, também, especificar o


ambiente de uma determinada locação.
Exemplo: CASA DE MARIA/QUARTO
6º momento: roteiro literário

cabeçalho cênico
Especificar o tempo: DIA ou NOITE.

Sempre que houver mudança de


espaço ou tempo é preciso
escrever novo cabeçalho.

exemplo:
Se MARIA sai do INT. CASA DE
MARIA/QUARTO para EXT. BAR, usa-se
um novo cabeçalho completo
porque muda de lugar - INT. para
EXT.
6º momento: roteiro literário
diálogos
O nome do personagem deve vir
em maiúscula, recuado, a 9cm da
esquerda
Os diálogos devem estar na
mesma posição do nome do
personagem.
exemplo:
LADRÃO, armado e encapuçado,
vai pelo corredor assaltando
vários passageiros.

LADRÃO:
- Passa a grana, aí,
meu!
6º momento: roteiro literário

roteiro
literário
a escritura
6º momento: roteiro literário

regras fundamentais
verbo no presente

verbo na 3ª pessoa

ordem fílmica

escreva o que consegue visualizar


como possível de ser mostrado em
imagens
6º momento: roteiro literário

argumento: descrições visuais e psicológicas

roteiro literário: descrições visuais

Características psicológicas
aparecem em ações, palavras
e gestos
6º momento: roteiro literário

diálogos
É preferível uma ação muda do que
complementada com diálogos
inúteis. Imagens falam.

Nunca coloque em palavras o que a


imagem ou a ação já tornou
explícito.

Evite diálogos longos; cansam, a


não ser que possuam indiscutível
carga dramática.
6º momento: roteiro literário

diálogos
Não se deve escrever: “MARIA senta à
mesa e comenta”. E sim: “MARIA senta
à mesa” e em seguida a fala de MARIA.

exemplo:
INT – CASA DE MARIA – NOITE

MARIA senta à mesa.


MARIA:
- Hoje o dia está triste,
muitas nuvens…
6º momento: roteiro literário

diálogos
Se diálogos pobres enfraquecem o
roteiro, os literários podem
torná-lo artificial.

Sempre que concluir um dos


tratamentos do roteiro, pegue um
lápis vermelho e risque todas as
palavras desnecessárias à
compreensão e fluidez dos diálogos.

Uma única palavra excessiva pode


dificultar a interpretação do ator.
6º momento: roteiro literário

descrição expressões a evitar


Corte a palavra "vemos". Em vez de “Vemos
Maria sentada à mesa e comentando”,
escreva:

MARIA senta à mesa.


MARIA:
- Hoje o dia está triste,
muitas nuvens…
6º momento: roteiro literário

descrição expressões a evitar


Evite a palavra “câmera”, no sentido de: “A
câmera mostra prateleiras de livros
antigos, cheios de poeira, que vão do chão
ao teto.”
Escreva:

Prateleiras de livros antigos,


cheios de poeira, vão do chão ao
teto.
6º momento: roteiro literário

descrição expressões a evitar


Não repita, na descrição, informação que
já está no cabeçalho.

Por exemplo, se estamos no


INT. - APARTAMENTO DE MARIA/QUARTO – DIA

não escrever durante a cena:


MARIA entra no quarto e bate a porta.

Escreva direto:
MARIA entra e bate a porta.
6º momento: roteiro literário

TRECHO DE ROTEIRO LITERÁRIO


INT – ÔNIBUS DE LINHA/ARACAJU– NOITE
JOÃO dorme sentado. Acorda com gritaria.
LADRÃO, armado e encapuçado, vai pelo
corredor assaltando vários passageiros.
LADRÃO:
- Passa a grana, aí, meu!
JOÃO se vira no banco e observa o LADRÃO
que está mexendo a cabeça de um lado para
o outro, atento à reação dos passageiros.
LADRÃO chega próximo do lugar onde João
está sentado.
LADRÃO:
- Todo mundo colaborando pra não tê
nenhum problema!
6º momento: roteiro literário

sem floreios
roteiro é momento intermediário de
criação

serve ao objetivo final: o filme

entre uma frase agradável,


esperta, “literária” e uma
frase clara, opte pela clara
6º momento: roteiro literário

até quanto dizer?


tudo o que acontece no filme tem que
com que grau de
estar no roteiro...
detalhamento?

possibilidade 1:
O PROFESSOR entra na sala.
6º momento: roteiro literário

até quanto dizer?


possibilidade 2:
O PROFESSOR abre a porta, dá
um passo, olha em volta enquanto
fecha a porta atrás de si, dá outro
passo, troca a pasta da mão
direita para a esquerda e dá mais
três passos até chegar à sua mesa.
6º momento: roteiro literário

até quanto dizer?


melhor que detalhar ações, é detalhar
emoções:
A porta se abre. O PROFESSOR
entra apressado, nervoso. Fecha a
porta e encara a turma. Na
primeira fila, dois alunos
disfarçam sorrisos com a mão. O
PROFESSOR respira fundo e, mais
calmo, caminha até sua mesa.
6º momento: roteiro literário

Descreva os cenários que


aparecem pela primeira vez
O quarto de LIA é amplo, arejado,
com uma cama de solteiro e uma mesa
de estudos.
6º momento: roteiro literário

Descreva os personagens que


aparecem pela primeira vez

LIA , 35 anos, ruiva, bonita, com o


braço esquerdo quebrado...

Parada a poucos metros do orelhão, está


MARÍLIA, 30 anos, loira, de costas para
o orelhão e para o trailer. É a mesma
mulher das fotos, um pouco mais velha.
6º momento: roteiro literário

personagem e cenário só
voltam a ter descrição quando
há alguma mudança no aspecto
físico:
LIA, agora sem o braço na
tipoia...
6º momento: roteiro literário

e quando…
o personagem é introduzido na
história apenas por voz, ou por
seus passos etc.
ou
um cenário começa sendo
mostrado em detalhes (ex.: duas
poltronas em que os personagens
estão sentados) para depois ser
revelado em toda a sua extensão
(uma grande sala vazia).
o que fazer?
6º momento: roteiro literário

a descrição (para o leitor) deve


corresponder ao que deveria
estar sendo visto (pelo espectador) a
cada momento

exemplo:
Mão feminina coloca uma ficha de
telefone em um velho orelhão. Disca um
número.
6º momento: roteiro literário

voz em OFF
indicar entre parênteses, após o nome do
personagem, quando somente a voz dele está
aparecendo (e ele não)

LIA (OFF):
“Eu sempre pensei que amor fosse só um
na vida. Mas agora vejo que não.”
6º momento: roteiro literário

OFF
=
fora de quadro (FQ)
=
voz sobreposta (VS)
6º momento: roteiro literário

rubrica
trecho de frase entre parênteses, dentro do
bloco das falas, para indicar a intenção do
personagem
ao dizer a fala (rubrica de intenção)

ROGÉRIO:
“Pode deixar. (irônico) Cuido
dela como se fosse minha irmã.”
6º momento: roteiro literário

rubrica
trecho de frase entre parênteses, dentro
do bloco das falas, para indicar uma
pequena ação realizada pelo
personagem enquanto ele diz a
fala (rubrica de ação simultânea)
LIA:
“Ah, você está aí? (fechando a
porta) Eu desisti de ir.”
6º momento: roteiro literário

rubrica
evite rubricas excessivas
LIA:
”(com ares de admiração e
desconfiança na crença das
reais possibilidades na
execução do trabalho) Rogério,
você tem certeza que não vai
precisar de ajuda?”

Related Interests